Pub SAPO pushdown

Parem a internet que eu quero sair

quarta-feira, março 22, 2017

Um dos maiores flagelos dos tempos modernos é, ao mesmo tempo, um dos maiores privilégios que nos foram concedidos: o livre acesso à informação. Todos concordaremos que as vantagens da internet são inúmeras e uma delas é, sem dúvida, o facto de termos informação gratuita à nossa disposição, todos o dias, e de isso ter amplificado o debate sobre uma data de temas (alguns mais pertinentes do que outros, mas enfim). Neste novo mundo, toda a gente tem uma voz e, quando feito um uso ponderado e racional dessa mesma voz, isso só pode trazer benefícios e uma discussão a nível global. 

Mas depois começam os problemas.

É preciso falar disto #11: o anúncio da Planta

terça-feira, março 21, 2017


Neste fim-de-semana estava a borregar em frente à televisão quando, de repente, passou um anúncio que me fez logo despertar da letargia. Que anúncio era esse? O da Planta. Ora bem, neste momento devem estar a perguntar-se como é que o anúncio a um creme vegetal nos faz saltar do sofá, o que me leva a concluir que ainda não o viram, caso contrário saberiam. Mas eu explico. Então, o anúncio começa com um jovem em tronco nu, de ar muitooooo saudável, a barrar torradas com Planta. Estão a acompanhar-me? Em seguida, o jovem dispõe as torradinhas num tabuleiro e vemo-lo a percorrer a casa, até chegar a um quarto vazio. "Boa", pensamos nós! O jovem é solteiro, está à solta no mercado e vai para a cama sozinho, comer torradas e ver os resumos da liga inglesa. Mas não. Porque, de repente, surge uma lambisgóia (tão jeitosa como ele) que lhe venda os olhos, lhe passa a mão pelo corpinho e...lhe rouba as torradas que têm tão bom ar. Minha amiga, uma coisa é ficares com o homem, outra é ficares com as torradas. Eu AMO torradas, por acaso também uso Planta, e ai de alguém que ouse tocar-lhes. Ficarem-me com o homem ainda vá, ficarem-me com as torradas já é querer estar a comprar uma briga feia. Não tentem, garanto-vos que saem a perder. Há poucas coisas na vida tão boas como torradinhas acabadas de fazer. O que é isso comparado com um homem gostoso? Pffffff!

Com o mercado publicitário repleto de campanhas protagonizadas por mulheres lindíssimas, não me importa nada que alguém pisque o olho ao mercado feminino com um homem meio desnudo. Fala-se muito da objectificação dos corpos mas, neste caso, a mulher até prefere as torradas ao homem, o que prova que temos as nossas prioridades bastante bem definidas (e que não nos deixamos levar, exclusivamente, por um belo six pack). É que, à partida, não há nada que possa correr mal com uma torrada (na loucura, podemos deixá-las queimar), já com um homem não é assim tão garantido. Sendo que este até parece bem fofinho: prepara as torradas ao pequeno-almoço, leva-lhes à cama e ainda tem o plus de ser muito gato. Enfim, pela parte que me toca, as torradas já tenho, a Planta também. Vamos acreditar que o pequeno-almoço na cama (e o six pack, vá) também está para chegar. =)

A Pipoca está loucaaa #190

terça-feira, março 21, 2017
Bom dia, coisas mais boas da minha vida. Pois que hoje é terça e isso significa que... é dia de passatempooooooooooooo! E o que é que tenho hoje para vos ofertar, o que é? Nada mais, nada menos do que DEZ vouchers duplos para o Arigato Sushihouse. Não é novidade que adoro sushi, que podia comer sushi todos os dias, e que o Arigato é um dos meus espaços preferidos. Sou cliente assídua tanto do restaurante do Parque das Nações como do do Campo Pequeno e, para mim, é o espaço com melhor relação qualidade/preço no que toca a sushi. Por isso fico muito feliz por saber que também vocês poderão experimentá-lo (ou repetir a experiência). Cada um destes dez vouchers é válido para duas pessoas e inclui buffet, bebidas (excepto alcoólicas) e sobremesa.



Para se habilitarem a um destes 10 vouchers só têm de:

Olá, o meu nome é Ana e às vezes sou má pessoa

segunda-feira, março 20, 2017


No dia da festa de Carnaval na escola do Mateus, fui levá-lo, fiquei um bocadinho com ele e depois, como habitualmente, fiquei a vê-lo brincar através do vidro. Gosto de ver como ele reage quando não tem os pais por perto, como interage com os outros miúdos, se socializa, se fica mais quieto num canto. Estava eu nisto quando reparei que três ou quatro putos o rodearam para lhe tentar tirar a máscara de Darth Vader. Acho que não perceberam logo que era ele e queriam ver quem estava escondido debaixo da máscara. Pensei "tudo tranquilo, deixa lá ver como é que ele se desenrasca". Quanto mais os miúdos lhe puxavam a máscara, mais irritado ele estava a ficar. Até que um dos putos lhe deu um empurrão e o atirou para cima de uma caixa de Legos. 

Abandonei imediatamente o meu lugar de vigia e entrei sala adentro.

Diz que está na moda #43: loafers

segunda-feira, março 20, 2017



É preciso falar disto #11: o clickbait

sexta-feira, março 17, 2017

O paradigma da comunicação está a mudar radicalmente. Já (quase) ninguém está para comprar revistas ou jornais quando tem a informação toda na internet, à distância de um click e, sobretudo, grátis. Isto faz com que os meios de comunicação tradicionais estejam pelas ruas da amargura. O investimento publicitário caiu a pique e há meios que, para sobreviver, estão a fechar as suas publicações em papel e a migrar para o online. E é aqui que entra o "clickbait", um conceito muito em voga nos dias que correm. 

Para terem mais publicidade, as versões online dos jornais e das revistas precisam do maior número possível de cliques e, portanto, desataram a recorrer a estratégias bastante questionáveis. O "clickbait" é isso mesmo, uma caça aos cliques, com títulos sensacionalistas e enganadores que fazem com que os leitores abram a "notícia". Invariavelmente, o conteúdo nada tem a ver com o título, foi só um engodo, um isco. 

Esta técnica podia ser prática exclusiva das revistas cor-de-rosa, mas não. Com maior ou menor frequência, todos os meios o fazem, incluindo jornais e revistas de referência, e acho que há poucas coisas tão irritantes. A discussão está instalada, já perdi a conta

Cenas para putos #4: cinema solidário

sexta-feira, março 17, 2017

Queridas pessoas que andam sempre à procura de actividades para entreter os putos aos fins-de-semana: tenho aqui uma boa, barata e solidária para vos sugerir. Então é assim: amanhã, sábado, dia 18, vai acontecer a iniciativa "Cinema Solidário". O nome já diz praticamente tudo, mas eu explico melhor. Trata-se de uma parceria entre a NOS e o Canal Panda que levará quatro filmes às salas de cinema NOS, com bilhetes a 2€, valor esse que reverterá, na totalidade, para a UNICEF Portugal. Os filmes são "Cantar", "Mínimos", "Cegonhas" e "A Vida Secreta dos Nossos Bichos" e estarão em exibição a partir das 11h00 (convém chegar um bocadinho mais cedo para comprar bilhetes). 

Deixo-vos a lista de cinemas aderentes:

Almada Cinemas NOS Almada Forum
Aveiro  Cinemas NOS Glicínias
Braga   Cinemas NOS Braga Parque
Cascais    Cinemas NOS CascaiShopping
Coimbra  Cinemas NOS Alma Shopping
Faro    Cinemas NOS Forum Algarve
Lisboa   Cinemas NOS Colombo
Madeira     Cinemas NOS Forum Madeira
Porto         Cinemas NOS NorteShopping   
Vila Real   Cinemas NOS Nosso Shopping
Viseu     Cinemas NOS Palácio do Gelo

Mon Guerlain: era uma vez um perfume

quinta-feira, março 16, 2017


Há três anos tive a oportunidade de visitar a Casa Guerlain, em Paris, e fiquei absolutamente maravilhada com a história desta marca com quase, quase 190 anos e mais de 1100 perfumes desenvolvidos. É posto um cuidado extremo em tudo, tudo é pensado ao mais ínfimo pormenor e o resultado são produtos de alta qualidade que são muito mais do que isso. Um perfume ou um baton com o selo Guerlain não é só um perfume ou um baton, é um produto bonito, detalhado, com toda uma história a envolvê-lo, o que o torna altamente desejável. Esta dedicação faz com que a Guerlain seja uma das marcas mais consistentes na área da beleza e que esteja apostada em fazer sempre mais e melhor. 

Quase todos os perfumes da Guerlain se tornam icónicos. Assim de repente estou a lembrar-me do La Petite Robe Noire, do Insolance, do Shalimar, do Idylle, entre tantos outros. O mais recente a juntar-se à colecção é o Mon Guerlain, que eu já experimentei e que é absolutamente delicioso. Andava com vontade de mudar de perfume (vida nova, perfume novo) e este veio na hora certa.

Há um ou dois anos entrevistei um perfumista e, desde então, fiquei fascinada com todo o processo de criação de um perfume. Acho incrível que alguém tenha a capacidade de misturar aromas na cabeça e de fazer com que resultem. Lembro-me de o perfumista me perguntar se eu era capaz de imaginar dois cheiros distintos (por exemplo, laranja e chocolate) e conseguir logo "ver" o resultado mentalmente. Não, infelizmente não tenho essa capacidade, daí achar fascinante que alguém o consiga. Sobretudo quando há tantos, tantos, tantos aromas que podem ser combinados, dos mais clássicos aos mais improváveis. A verdade é que há sempre novos perfumes a serem lançados, quase todos com aromas inovadores, precisamente por haver tantas matérias que podem ser associadas.

O Thierry Wasser, perfumista master da Guerlain, diz estar "sempre cheio de uma sede imperiosa por terras distantes, pelo desejo de ir cada vez mais longe em busca de novos aromas". Esta é, aliás, uma das imagens de marca dos perfumes Guerlain, a busca incessante por matérias-primas raras e diferentes. Não é só o mero uso de uma fórmula química, é muito mais do que isso, é um trabalho de equilíbrio demorado para se chegar à fragrância perfeita. O Thierry Wasser é o quinto perfumista da Guerlain e diz que, à semelhança dos seus antecessores, o seu trabalho "é guiado pela paixão pelo artesanato, pela admiração, pelo saber fazer dos artesãos, pela autenticidade dos encontros e pela sinceridade das emoções".

Tudo isto está presente no Mon Guerlain, um perfume que mistura notas como o jasmim, o sândalo, a lavanda ou a baunilha. "Conhecemos bem as nossas matérias-primas, são compradas a pessoas que fomos conhecendo de perto ao longo do tempo. Atrás do nosso sândalo da Austrália, da nossa lavanda Carla que cresce a uma altitude de 1300 metros na região da Provença, do nosso jasmim Sambac do sul da Índia ou da nossa baunilha Tahitensis da Papua Nova Guiné, há um conjunto de pessoas maravilhosas que fazem crescer, que colhem, que extraem e que destilam", explica Thierry  Wasser. Estas relações vêm de há muito, desde o tempo em que Aimé Guerlain, no século XIX, viajava para a Rússia à procura de essência de bétula e couro. "As nossas redes foram construídas a longo prazo, numa base de confiança. É por isso que cada uma das nossas matérias-primas possui uma dimensão emocional que se expressa e que revela a sua verdadeira natureza quando é elaborada com os nossos valores em mente".



O Mon Guerlain é um perfume doce, delicado, mas com personalidade. Quando se presta mais atenção ao aroma, conseguimos distinguir as várias notas. Num primeiro contacto parece um clássico reiventado, mas depois percebe-se que é mais complexo e inovador do que isso . E, apesar de o estar a usar há pouco tempo, é raro o dia em que não me perguntam que perfume é. Só pode ser um bom sinal, quando é mau ninguém quer saber. =) O frasco foi idealizado por Gabriel Guerlain, trabalhado por Baccarat em 1908, serviu de "casa" para várias fragrâncias e já foi reinterpretado por inúmeros artistas. 

A Angelina Jolie, que tem uma relação emocional longa com a marca, foi a personalidade escolhida para representar o Mon Guerlain. Uma das suas memórias mais antigas é a de ver a mãe a maquilhar-se com os produtos Guerlain, sobretudo o pó perfumado com íris e violeta, por isso foi com naturalidade que aceitou este desafio de desenvolver um perfume (que começou quando estava no Cambodja a dirigir o seu quarto filme, "First They Killed My Father"). Sobre o Mon Guerlain, diz ser  a sua "tatuagem invisível", o que me parece uma descrição incrível para um perfume. Embaixadora da Boa Vontade da ONU e sempre envolvida em imensas iniciativas solidárias, a nova musa Guerlain doará todo o dinheiro desta parceria a obras de caridade.

No projecto Mon Guerlain, a actriz e a marca quiseram desenvolver um perfume que juntasse a qualidade e a experiência da Guerlain com os valores, ideais e aspirações da feminilidade moderna. A Angelina não só se envolveu na concepção do perfume, como na realização do anúncio, em colaboração com a Guerlain e o mega realizador Terrence Malick. Foi filmado na Provença, uma das zonas de eleição da actriz, onde sempre passou tempo com a família. Está muito bonito e intimista, a Jolie é uma musa completamente à altura da marca e nota-se a relação de cumplicidade e empatia que foi sendo criada.



Podem encontrar o Mon Guerlain nas perfumarias habituais.

Post em parceria com a Guerlain

Vai dar (quase) ao mesmo #64

quinta-feira, março 16, 2017
Gucci 695€

H&M 29,99€

É preciso falar disto #10: os gémeos do Ronaldo

quinta-feira, março 16, 2017
Esta semana, as escandaleiras da net andaram muito à volta da parentalidade. Por um lado, tivemos o Gustavo Santos, a dizer que foi com o cão que aprendeu a ser pai. Por outro, o Ronaldo, o nosso menino de ouro que, ao que parece, encomendou gémeos. Assim mesmo, "encomendou". Pelo menos, foi a expressão escolhida por vários meios de comunicação social.


Ora bem, assim de repente eu encomendo frango assado. Eu encomendo uma pecita ou outra na Zara. Eu encomendo rolos de carne no meu talho, que são uma maravilha e se a pessoa não encomendar aquilo esgota que é uma parvoíce. Agora, filhos, filhos... nunca me deu para encomendar. Nem sabia que dava para isso, e é uma pena, porque era muito trabalhinho que me tinha poupado. Então anda a pessoa a passar por nove meses de gravidez

AddThis