Pub SAPO pushdown

Está aberta a época do insuflável

quarta-feira, maio 23, 2018

Pessoas, mentalizem-se: se não tiverem um insuflável colorido e em forma de animal ou produto alimentar, vocês não existem. NÃO-E-XIS-TEM! Não vale a pena irem a uma praia, irem a uma piscina, se não for para apresentarem uma foto montados num donuts ou numa fatia de pizza. Flamingo não, que isso já é super Julho de 2017. Ainda assim, o insuflável não faz tudo, é preciso trabalhar a pose, trabalhar o melhor ângulo, arranjar maneira de fazer parecer que nasceram para aquilo, que passaram a vida toda a equilibrar-se num colchão altamente instável. E não é nada fácil, meus amigos. Por cada 500 fotos, só meia é que fica bem. Não faltam colchões por tudo quanto é loja, mas a Primark acaba de lançar a nova colecção e traz um bocadinho de tudo: sereias, hamburgers, conchas, tudo e mais alguma coisa. É espreitar.


Expo 98: como assim passaram 20 anos?

quarta-feira, maio 23, 2018

A Expo 98 faz 20 anos e eu tenho vontade de chorar. Não é de emoção, é mesmo de pena por o tempo ter passado tão depressa de lá para cá. Parece quase impossível, porque eu lembro-me tão bem que ia jurar que foi para aí há meia dúzia de anos. Na altura aquilo foi "o acontecimento", ninguém falava de outra coisa. Era o sítio onde todos queriam ir, quanto mais vezes melhor. Os bilhetes não eram baratos, até havia aquela versão com um chip dentro de um relógio Swatch desenhado de propósito para a Expo. A minha mãe teve direito a alguns bilhetes através do trabalho, consegui ganhar mais alguns em passatempos, e ainda lá trabalhei dois ou três dias. Foi logo na primeira semana da Expo e foi o meu primeiro trabalho na vida,

Os Globos são quando a Pipoca quiser

terça-feira, maio 22, 2018
Ai, pessoas, vocês são um público tão exigente, querem tudo para ontem, fica tão difícil acompanhar-vos. Entupiram-me o mail com pedidos de comentários aos Globos de Ouro, mas só agora consegui parar um segundo. E, confesso, o facto de agora tudo o que é cão e gato fazer comentários aos trapos (incluindo os que passavam a vida a gozar com as bloggers e a apelidá-las de tontas por fazerem isso), faz com que me passe logo metade da vontade. Mas pronto, vocês pediram muito, muito, e eu lá sou capaz de vos contrariar? Não sou, o que eu mais quero é ver os meus póneis felizes, portanto vamos lá a isto. Para começo de conversa, devo dizer que esta foi, provavelmente, a edição mais fraca no que toca a vestidos. Bem, assim de repente acho que tenho dito isto nos últimos anos, o que me leva a crer que a qualidade tem descido a pique. É que este ano não houve um, UM, que me tenha assim arrancado um suspiro ou um daqueles olhares tipo Harry-a-olhar-para-a-Meghan. Foi tudo muito a atirar para o morno. Posto isto, e sem qualquer ordem específica, vamos lá dar início ao desfile.



Acho que não vi ninguém a comentar o vestido da Iva Lamarão e, para mim, foi a grande surpresa da noite. Em bom. QUE-GRANDE-UAU para este Alberta Ferretti. O penteado, a maquilhagem, as jóias, estava só assim lindona. Vai a pessoa à espera de um vestido à-la-Fama-Show, todo ele decotes, todo ele rendas, todo ele mamas, todo ele plumas, todo ele sempre-quis-ser-patinadora-artística, e depois é isto. Um vestido lindo. Assim fica difícil.

Passatempo Bebé4D- Ecografias Emocionais

terça-feira, maio 22, 2018

A minha mãe nunca fez uma ecografia na gravidez. Na altura não havia disso, pelo menos de forma generalizada, por isso não viveu aquela coisa de ver o bebé, analisar o perfil, tentar perceber se aquilo eram os pés ou a cabeça. Ia às consultas, confiava no médico e rezava para que corresse tudo pelo melhor. E eu não consigo perceber isso. Era mais ou menos como viver sem internet. Por mim, assim que a pessoa engravidava o Estado oferecia-lhe um  "ecografia-fress-pass", para que pudesse ir espreitar o bebé sempre que lhe apetecesse. Eu era daquelas que ia estar caída no hospital todos os dias, não duvidem. Estou sempre ansiosa para ir à médica e confirmar que está tudo bem com a miúda, uma vez por mês é manifestamente pouco para mim. Para aí três vezes por dia penso

Ahhhhh, foi linda a boda real

segunda-feira, maio 21, 2018

E pronto, o Harry já era. Calma, o príncipe não se finou, não sejam dramáticos, apenas deixou o mundo dos solteiros, o sacana. Até há um par de anos, sempre achei mais graça ao William, mas agora sou completamente team Harry. Sempre foi mais esgrouviado do que o irmão, mas se em miúdo isso fazia só com que fosse só parvo, agora a irreverência dá-lhe todo um outro charme. E, convenhamos ainda não está tão careca como o William, benzóDeus, não há ninguém que

Hoje deu-me para isto #436: modo grávida com a SPRY

segunda-feira, maio 21, 2018

Passatempo Cedraflon

quarta-feira, maio 16, 2018
Se há mal do qual muito boa grávida padece é do "síndrome de pernas cansadas". Aquela sensação de as pernas, de repente, parecerem ter duplicado o seu peso, de nos sentirmos estafadas ao fim de um passeio de 100 metros, aquele cansaço que nos faz seriamente considerar atirar para o chão e ficar ali, com as perninhas para cima, a recuperar.

Com o Verão a coisa tende a piorar. Lá vem o inchaço, o calor e a vontade de enfiar os pés e as pernas numa banheira cheia de cubos de gelo. Ahhhh, que maravilha. Graças a todos os santinhos nunca sofri muito com isto. E, infelizmente, isto não é um problema exclusivo das grávidas. Há muitas pessoas que sofrem com isto e pode estar associado a uma data de factores: hidratação insuficiente, maus hábitos alimentares (excesso de sal, por exemplo), pouca actividade física, e pode ser também um indicador de inflamações e potenciais problemas venosos. 

Além de uma ida ao médico caso achem que o problema está a ganhar proporções para além do simples cansaço, há várias outras coisas que podem fazer para prevenir ou atenuar os sintomas de pernas cansadas: usar roupa fresca e larga, beber bastante água, não expor as pernas ao sol nas horas de maior calor, evitar banhos com água muito quente, comer bem e... fazer umas massagens caseiras com um produto que dê alívio imediato, como é o caso do Cedraflon.

Para quem nunca ouviu falar, o Cedraflon é um creme que combina cidra da Córsega com mentol, e apresenta uma textura inovadora: gel-creme, para uma sensação de frescura, redução do cansaço e ainda hidratação. E para que o possam experimentar temos quatro embalagens para oferecer. Para se habilitarem, só têm de preencher o formulário abaixo até dia 23 de Maio, com os vossos dados e ainda uma frase com as palavras "pernas" e "Cedraflon". As quatro mais criativas serão as vencedoras. Boa sorte!


Novidades fresquinhas #84: Furla x Hello Kitty

terça-feira, maio 15, 2018
Então e a Furla que pegou na Hello Kitty e vá de fazerem uma colecção conjunta, hein? É verdade. Chega quinta-feira às lojas das Amoreiras e Avenida da Liberdade. Goste-se mais ou menos do bicho, a verdade é que a colecção - composta por quatro modelos de Metropolis e vários outros acessórios - ficou bem fofi.

A Pipoca responde... ou tenta, vá #56: casamento na praia

terça-feira, maio 15, 2018
Então mas isto agora é sempre casamentos, sempre casamentos, sempre casamentos? Pois, o que é que querem que vos faça? Abriu a época, agora até Outubro é vira o disco e toca o mesmo. A culpa não é minha! Eu nem sequer tenho nenhum casamento este ano. Mas pronto, hoje temos uma pequena nuance, porque trata-se de um casamento na praia. Ora segue a pergunta da Cátia:

"Cara Pipoca, preciso muito da sua ajuda!! No dia 22 de Julho tenho um casamento... na praia!!! Ainda por cima, numa praia do Norte, onde é esperado muitooo vento! Nunca fui a um casamento na praia, muito menos numa praia onde uma forte ventania é o prato do dia. Será que me podia dar alguns conselhos/sugestões? Tenho 20 anos e menos de 1.57m. Heeeeelp, Pipoca, help!"

Querida Cátia, já não bastava ter de ir a uma boda em Julho, ainda decidiram espetar consigo na praia. Consigo e com os outros todos, mas consigo é um bocadinho pior, porque tendo "menos de 1,57" (isso quer dizer o quê exactamente? 1,56? 1,55?), de certeza que é menina que gosta de usar saltos, e com areia está tudo lixado. Quer dizer, pode tentar, mas depois vai parecer uma girafa bebé a tentar dar os primeiros passos e... não é fixe. Calçado raso é o que eu aconselho, preferencialmente aberto, para a areia poder circular livremente e a pessoa não ter de estar sempre a fazer aquela triste figura de se agarrar a alguém para tirar a areia do sapatame. Quanto ao vento, já falámos sobre isso no último "a Pipoca responde": deixem de ser mariquinhas com o frio. O casamento vai ser no pico do verão, mesmo que corra um ventinho não será propriamente uma corrente polar. Mas pode sempre levar uma echarpezinha. Pôr um casaquinho. Usar um vestidinho de manguinha compridinha. Ou qualquer outra opção terminada em inho. Aqui ficam algumas ideias:










AddThis