Pub SAPO pushdown

Ahhh, praia com crianças. Que sonho.

sexta-feira, julho 13, 2018
E então, pessoas com filhos? Estão AN-SI-O-SAS para começar a época balnear com os putos? Hmmmm? Que sonho, não é? Acartar com 350 quilos de brinquedos até à praia e depois eles armarem uma birra de todo o tamanho porque não levaram o ancinho verde com o qual nunca brincaram mas que naquele dia é um caso de vida ou morte. Acabarem de pousar a tralha toda no areal e eles lembrarem-se de querer fazer cocó. Quererem ser levados ao colo porque a areia está quente. Berrarem porque a água está fria. Não vos darem um minuto de descanso porque querem jogar raquetes/fazer castelos/apanhar conchas/comer areia. Ahhhhh, que maravilha, até dá gosto. Mas pronto, tem de ser, por isso aguentemos e não choremos. E se ainda não têm os kits-praia prontos, aqui ficam algumas ideias:




72 comentários:

  1. Têm aí coisas que se não fossem em tamanho mini até para mim gostava :))

    ResponderEliminar
  2. Eu vou 3/4 vezes por semana com a minha filha e sobrinhos á praia e não me custa nadinha. Apenas levo um saco de praia grande para as toalhas, protetores e lancheira térmica, o guarda-sol e cada um dos pequenos leva os seus brinquedos. Tento ficar o mais perto da maré possivel para eles ficarem sempre por perto, e até tenho tido dias descansados! Viver num sitio super calmo e ir para praias sem enchentes também ajuda, é verdade... mas passo o Verão nesta rotina e até estranho quando vou sozinha.

    ResponderEliminar
  3. Ainda está pra nascer um post onde digas bem das crianças !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, perfeitamente.
      Por exemplo aqui a Pipoca, evidentemente, assim a entrar mesmo pelo olhinhos dentro, insultou todas as crianças do mundo por serem isso mesmo, crianças.
      Não aconteceu de ela fazer uma introdução super engraçada a um post com outfits para a canalhinha levar para a praia, recheada do humor sarcástico que lhe é natural e de reconhecimento da realidade sobre praia com crianças, esses seres que são o melhor do mundo em todos os momentos fora aqueles em que ninguém os pode aturar de chatinhos que são porque são, naturalmente, crianças.
      Se olhar ali adiante já se vê vir o TEDH de espada empunhada aqui à barraca botar a lei sobre os direitos das criancinhas a que ninguém faça piadas sobre a infância.
      (Suspiro.)

      Eliminar
    2. É verdade, parece que tudo a enfada. Já eu adoro ir à praia com as minhas pestinhas...

      Eliminar
    3. Hahahahaha, é sabido que a pipoca quer exterminar a raça 😂😂😂. Acha pachorrA...

      Eliminar
    4. 14:48h ora. Também é bem observado.

      Eliminar
    5. Eu também nunca irei dizer bem de crianças. Guess what, e tenho um filho que adoro! Mas as crianças são chatas e irritantes.

      Eliminar
    6. Há sempre quem não tenha um pingo de humor. Pronto, as coisas são como são, nada a fazer.

      Eliminar
    7. Mulheres, procurem no dicionario o significado da palavra IRONIA e ja agora aprender a descontrair e apurar o sentido de humor faz bem a todos.

      Quando vou para a praia com o meu afilhado e respetivos pais, apanho uma carga de nervos para o resto da semana, embora os adore.

      Eliminar
  4. hha viva a maternidade :D por essas e tantas outras eu não tenho o sonho de ter fedelhos.Boa sorte a todos :D

    ResponderEliminar
  5. Ahahah visão do inferno! Mas tu falas falas e já vais no segundo... ;) celia

    ResponderEliminar
  6. O pior nem são as crianças, o pior por vezes são os paizinhos que os deixam fazer tudo na praia ! A saber : dar boladas sem cuidado, gritarem, sacudirem areia etc ! Civismo please!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 14:54h eu estou chocada com tanta "aversao" a crianças. Cri an ças!!!! As crianças podem fazer tudo sim, gritarem, rirem alto, cantar alto, correr e saltar, molharem-se... Nós adultos temos que as observar mais e aprender com elas.
      Não quer areia na toalha, estenda-a na varanda a secar e durma uma sesta.

      Eliminar
    2. 18:54h pior sois vós adultos impacientes, intolerantes, egoístas.

      Eliminar
    3. Eu sou adulto e tenho tanto direito a ir á praia como uma criança. E estando la nao ter de levar c bolas e areia na cara. Se nao se sabem comportar entao criem zonas separadas, como ha p fumadores e nao fumadores p eu poder ir á zona sem crianças

      Eliminar
    4. Não sou o anónimo de cima mas concordo, não é aversão, é ter olhos na cara!
      Tenho uma criança com 4 anos e apesar de a deixar ser criança, brincar e correr e rir e "pintar a manta", nunca me passaria pela cabeça deixá-la brincar com a bola ao pé de toalhas (dá trabalho mas pego nela e vou para a beira da água ou para uma zona mais vazia). Evito fazer férias na época alta ( agosto) exactamente para poder estar mais á vontade, ñ incomodar e ñ ser incomodada.
      Não tolero gritarias nem birras, gosto de estar sossegada e assumo q o próximo tb (logo se está com a birra sou eu q tenho de sair com ela e ñ o vizinho q tem de aguentar).
      E se por acaso vir q ela está a incomodar o banhista do lado nunca me passaria pela cabeça q ñ pedisse desculpa (e pelo caminho pára pq as desculpas evitam-se).
      E no meio destas regras básicas, garanto q tenho uma criança imensamente feliz ( q aliás se nota a milhas e q toda a gente comenta).
      Estes cuidados são do senso comum e infelizmente noto q cada vez mais sou uma excepção e aflige-me a quantidade de pais q pura e simplesmente se estão a desresponsabilizar usando esse discurso "deixem as crianças serem crianças". Como se ñ podessemos deixá-las ser crianças e dar-lhes regras para se tornarem adultos responsáveis e respeitadores, mas as crianças tb são o espelho dos pais e se os pais ñ são educados... (e por vezes até incentivam as faltas de respeito). E pior muitas vezes é de pais que oiço este ataque a quem ñ quer ser incomodado!
      E NÃO!!! As crianças ñ podem fazer tudo... e enquanto ñ perceberem isto vamos continuar a ver ditadorezinhos a mandar e bater nos paizinhos (e os pais a acharem piada)!

      Eliminar
    5. Isso é que era bom. Ter que aturar as crianças dos outros. Paizinhos mal educados só podem e educar mal os filhos.

      Eliminar
    6. Epá, eu até posso aturar as "minhas" crianças (irmã e afins) mas é suposto eu levar com areia atirada por crianças alheias cujos pais normalmente se estão a cagar e não me importar?
      Ah, vocês devem ser desses pais!

      Eliminar
    7. mysupersweettwenty, você e os seus podem ser os mais sossegados lá na praia, mas empatia e altruísmo não é o vosso forte, certo? Vocês são dessas pessoas, ne?, que estão sempre a dizer mal dos outros entre dentes, sempre a criticar "os outros são horríveis e estão-se a cagar mas EU é que sou o exemplo máximo de respeito pelo outro"!

      Eliminar
    8. 18:56h está bem enganada que estes pais hão de pôr os filhos agarrados a um telemóvel para não incomodar com areia. Levante o rabo da toalha, leve a toalha e assente praça noutra freguesia. Nao quero pessoas dessas a incomodar os meus filhos com as suas trombas.

      Eliminar
    9. Não anónimo das 21h56, nem somos os mais sossegados nem estamos sempre a criticar, mas se vejo a minha irmã a incomodar outras pessoas sou a primeira a chamá-la a atenção e fazê-la parar, porque há coisas que se aprendem de pequenino e respeitar os outros no espaço público é uma delas.
      E já agora "você e os seus" são daqueles que deixam as criancinhas à solta a atirar com bolas e areia para terceiros enquanto ficam impávidos e serenos no vosso lugar, "né"?

      Eliminar
    10. E anónimo das 22h39, se esse comentário era para mim não o entendi...

      Eliminar
  7. Pior nosso verão... aqui nos Açores não tem estado nada bom... sempre que faz bom tempo estamos no trabalho fechados e ao fim de semana vento e nublado, quase FRIO!

    ResponderEliminar
  8. A única parte boa de ir com os putos à praia é que à noite estão super cansados e dormem como uns anjinhos, além de terem mais fome e o drama às refeições diminuir. Tudo o resto é um pesadelo! Eu tenho ido sozinha com duas alminhas de 1 e 3 anos e nem tenho tempo de tirar a roupa, porque assim que chegamos começa o drama de evitar que a mais nova coma 1 tonelada de areia e a mais velha se atire sozinha para o mar feita foca!! Quando vou com pares extra de olhos é mais fácil, mas nunca é minimamente relaxante. 😜

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parabéns pela coragem.Levo só uma minion de 2 anos e quando dou conta ou está a comer areia ou feita croquete ou sei lá o quê ....venho de lá maluquinha.

      Eliminar
    2. Marta, se é um pesadelo porque continua a ir? É melhor arranjar outro programinha...

      Eliminar
    3. É duro para mim, sozinha, mas é óptimo para elas, faz-lhes bem, divertem-se a valer. É quase rotina nas nossas manhãs, bem cedinho lá estamos nós. Não deixo de ir, ainda que saia de lá toda rota :p acho que até a mim faz bem ahahha

      Eliminar
  9. Eu vou mais longe: não tenho filhos nem teria paciência para os ter.
    Uma das razões pelas quais deixei de frequentar praia aos fins de semana e no Verão, foi isto mesmo. Criancinhas embirrentas, pais aos gritos como se estivessem na praça ou adolescentes que pensam que é tudo deles.
    A culpa é, em grande parte, dos pais. Não sabem passar valores de disciplina nem exemplos de comportamentos adequados.
    Quem quer estar a passar um bom momento num sítio agradável, acaba por ter de se sujeitar a situações desagradáveis, tais como levar com uma bola na cabeça ou a criança ao lado em altos berros.
    É que muita gente não percebeu (receio que nunca vão perceber), que onde acaba a liberdade de uns, começa a dos outros.
    A liberdade que escolhi foi deixar de ir à praia nesses dias dos stresses (que não é propriamente uma liberdade).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que não vai ter filhos! Coitados!! LOL
      Mas olhe, se um dia mudar de ideias e o apelo à maternidade bater forte, não se esqueça: vá a qualquer grande superfície e compre um Nenuco. É na mesma um bebé, alguns até fazem xixi, cocó, bolinhas com a boca e gatinham, sendo que... pode ir à praia sem o seu amado bebé ou, caso o leve, garantidamente ele estará mudo e parado como todos devemos estar, claro! 😏



      Educadores de bancada, sois os maiores, carago!! ❤

      Eliminar
    2. 18:46h por acaso esta mesmo a pedi-las. Mas a vida há de dar-lhe o que merece.

      Eliminar
    3. É por situações dessas que sou a favor de existirem hotéis sem crianças! Se não aturo os meus (porque não tenho), não sou obrigada a aturar os dos outros!!

      Eliminar
    4. Aos anonimos q criticaram:qual é o vosso problema? Eu concordo c o primeiro anonimo: nao gosto de criancas, nao quero ter filhos,nao deixei de ir á praia mas afasto-me sempre de onde estao crianças. E qual é o mal? Quem gosta de crianças tem criancas e vai c eles á praia, quem nao gosta n tem. Querem obrigar toda a gente a ter filhos? Se gostam assim tanto tenham 4 ou 5 pronto.

      Anonimo das 00:28 quer desenvolver? Ele esta a pedir o quê e a vida vai dar-lhe o quê? Genuinamente nao percebi. So tem filhos quem quer, so lida c criancas quem quer, por isso nao vejo o q lhe possa acontecer.

      Eliminar
    5. Anon das 1:04.
      Concordo! Somos duas

      Eliminar
    6. Hotéis, restaurantes, praias, supermercados, jardins, cafés, esplanadas, transportes públicos,... as hipóteses são quase infinitas. Acho uma excelente ideia! É que não há paciência para tanta criança no mundo, deus me livre e guarde! Além disso os fedelhos cheiram mal e às vezes têm piolhos e outra bicheza do demo.
      (Vocês que o defendem nasceram assim já adultos e civilizados, não foi? Pois...)

      Eliminar
    7. As crianças fazem parte da sociedade.

      Eliminar
    8. Certas cabeças, por fora parecem redondas mas por dentro são quadradas.
      Tenho mais pena das crianças que não merecem ter certos pais, piores que os educadores de bancada.
      Eu optei por não querer filhos porque tenho plena consciência de que não teria capacidades que julgo serem essenciais.
      Há muita gente por aí que não devia ter filhos mas têm só porque sim, ou acham giro, ou faz parte do socialmente aceitável, ou blá blá blá. Mas depois falta-lhes "tutano".
      Talvez seja por isso que alguns, quando crescem, a coisa dá para o torto.
      E não se preocupe anónimo das 00:28 porque tenho a vida que escolhi, logo, estou a ter o que mereço. Não é de si que há-de vir. Seja feliz.
      Obrigada anónima das 01:04 por me compreender.

      Eliminar
    9. Subscrevo inteiramente a anónima das 18h46m. Respeitar p ser respeitado.
      Sónia

      Eliminar
    10. Anónima das 00:28, no fundo é como se você estivesse amaldiçoar a anónima das 18:46 com...crianças, tá giro. É aquela frase que já cheguei a ouvir "havias de ter filhos para ver o que é bom para a tosse!" É que de certa forma até lhe está a dar razão. O mundo anda realmente estranho.

      Eliminar
    11. Está a pedi las porquê?
      Por dizer que não quer ter filhos e não tem paciência para aturar os dos outros? Ele/ela por acaso foi atacar alguém que estava a dizer que o melhor do mundo são as crianças? Não querer ter filhos, não faz de nós más pessoas. Agradecemos que não digam que nunca saberemos o que é isto ou aquilo, porque quem os tem também não terá muitas outras coisas que nós temos. É vida!

      Eliminar
    12. 01:04h vá sim. Não vao os meus filhos ter de aturá-la por aí num hotel com adultos rabugentos.

      Eliminar
    13. Sim sim estou a ver que quem "não gosta" de crianças (que pena que tenho de vós) são os fundamentalistas que dizem quanto mais conheço as pessoas mais gosto de animais acertei? Nasceram todos no corpo errado entao! Ja agora, iam ser bem tratados por crianças! Elas adoram animais. 🙂

      Eliminar
    14. Eu por acaso acho mil vezes mais entediantes os adultos do que as crianças. E diariamente temos de lidar com dezenas ou centenas de adultos de quem gostaríamos de manter metros de distância de segurança. Asseguro-vos: venham mil crianças a fazer birra! é muito melhor que gramar birras, altivez e egoísmo de adultos!! 😩
      Como alguém dizia atrás e sabiamente, as crianças também fazem parte da sociedade, como fazem os idosos, os adultos, as pessoas amáveis e as pessoas rudes e desagradáveis. Ser um adulto equilibrado e justo é saber viver serenamente com todos, com tudo o que compõe a sociedade.

      Eliminar
    15. O q é q raio crianças têm a ver c animais? Eu n kero ter filhos e sinto-me desconfortavel na presença de crianças pequenas. Mas nao é por isso q adoro animais ou queria ser um (?!?!?!). Apenas significa q prefiro ter a presença apenas de adultos.

      Q confusao vai nessas cabeças

      Eliminar
    16. A liberdade de escolha também faz parte da sociedade, pelo menos, da nossa.
      Há aqui gente confusa com outras sociedades ou países, ou então devem estar no século errado.
      Chamar fundamentalistas a pessoas que podem e devem escolher em algo que não vai contra leis ou normas, é só assim um bocadinho redutor e... básico.

      Eliminar
    17. ahahah anom 9.44.os humanos tb são animais certo :)? e por acaso não são dos meus animais favoritos, mas só quem tem palas nos olhos ou é fundamentalista é que não percebe o pq desta afirmação :P sim, pq o fundamentalismo dá para os 2 lados já viu :D e não, não gosto de crianças... só de algumas... assim como não gosto de adultos... só de alguns... E isso não quer dizer que queira mal a crianças ou adultos, ou qualquer outro animal ou ser vivo neste planeta.. chama-se respeito!

      Eliminar
    18. Se os vossos pais tivessem o mesmo pensamento vocês não existiam ;)

      Eliminar
  10. Ó Ana sinceramente, nem tanto ao mar nem tanto à terra! Crianças minimamente cumpridoras de regras ,com progenitores que não "embarquem" em caprichos e manhas, dão descanso aos papás durante a época balnear.
    Se estiverem na companhia de outras crianças familiares ou amiguinhos da praia a diversão é tanta que nem ligam aos pais... Nem tudo é negro ou branco, existe o cinzento, há que saber dosear e compreende-las! Infelizmente constato com frequência, que muitos dos jovens pais não têm um pingo de paciência, o egocentrismo impera, preferem estar ligados às redes sociais!
    Quanto aos kits, mais marketing comercial, não serei certamente a única a achar caricato ver crianças vestidas de "camisola" integral+óculos +chapéu, enfim exageros... FATOR PROTETOR 50+, aplicado várias vezes ao dia e cabecinha molhada é Q.B! 😀

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cabeça molhada protege? Oi?

      Eliminar
    2. As crianças até podem ser cumpridoras, mas desde que tive filhos que NUNCA mais pude só apanhar banhos de sol (quando vou com eles à praia, claro). Tenho que estar constantemente de olho neles, a brincar com eles (um tem 1 ano, a outra 4), a ir à água com eles, a jogar às raquetes (odeeeeio jogar com crianças), etc. Por isso, ir à praia com crianças pequenas é uma seca, sim!

      Eliminar
    3. Gostava que só usar o fator 50+ fosse suficiente, na realidade não é mesmo aplicando diversas vezes. Posso usar fator 50+ aplicar depois de sair do mar, de secar, e de evitar horas de maior calor e num espaço de 3h e fico com um escaldão enorme. Com diferentes marcas de protetor. E não sou "pálida" mas pele clara-média. O que quero dizer com isto é que, não é um exagero querer proteger crianças pequenas dos maleficios do sol em excesso e sem precaução.

      Eliminar
    4. Absolutamente de acordo em tudo! Descanso bastante na praia e tenho 2 miudas! Q brincam mto e estão horas entretidas.

      Eliminar
    5. Por acaso está enganada. Os óculos são importantes pois neles não conseguimos pôr protector solar e também eles sofrem com os raios UV e a claridade dos dias de Verão.

      Eliminar
    6. Sou bastante relaxada com a vida em geral mas crianças e sol não brinco.Eu sou muito branca ,a minha boneca tem 2 anos e um tom um pouco mais escuro.Abuso no creme,fica a parecer um fantasma :) chapéu com aquela aba que cobre orelhas e pescoço sempre.Claro q no final do dia anda só de cuequinha que também merece.E dou muita água.

      Eliminar
    7. Para mim o fundamental é protector 50, chapéu e óculos.

      Eliminar
  11. Que conjuntos tao fofos devem ficar o máximo vestidos. Tem uns padrões mesmo boa energia.
    Concordo que miudagem na praia, quando sao ainda novinhos, é um não parar. É o creme, os brinquedos, a água...Quando está tudo ok, é altura de ir embora:)Depois quando crescem fica mais tranquilo:)

    ResponderEliminar
  12. Ai Ana levar pequenotes pa praia não é para qualquer um:) Eu e a minha melhor amiga já conversamos sobre isto e fartamo nos de rir! É preciso muita paciência. ..ai q saudades de ir sem eles atrás. Sou mãe, sempre quis ser e ela é o melhor do meu mundo mas na maternidade nem tudo é um sonho.Tenho uma boneca de dois anos e a semana passada tivemos em menorca.A miúda surpreendeu nos, portou se bastante bem ,foram umas férias fantasticas mas sao muito em função deles, é um facto.E brincar na pescina dos pequenitos ah??tão fixe..dei por mim a rir me sozinha. Mas depois a carinha de satisfação deles compensa tudo.É um clichê mas é tão verdade. ..bjinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haja alguém que admite que tem saudades de quando não era mãe e que nem tudo é assim tão bom.
      Parabéns.

      Eliminar
  13. AHAHAHAHAH o drama do ansinho e do cocó! até fiz uma pinguinha de tanto rir :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos podia copiar pelo texto da Pipoca e escrever bem ancinho.

      Eliminar
  14. Deixem-nos crescer e ainda vão implorar que vão convosco à praia, ou a outro sítio qualquer. E não é preciso crescer muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais :) antes de sermos adultos também fomos crianças.

      Eliminar
  15. Piscina! Só facto de não ter areia é uma grande ajuda :)

    ResponderEliminar
  16. Oh, the beach season with the kids is a lot of trouble, very noisy, but it's very fun :) Chicken hoodie from Zag is terrific!

    ResponderEliminar
  17. Eu estou a achar piada como,a partir de uma simples introdução engraçada para um post de looks, esta malta começou um grande debate sobre pais e crianças na praia xD.
    Beijinhos
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  18. Eu devo ser a única pessoa que não tem filhos que não se importa nada de estar na praia com crianças ao pé, pelo contrário, até acho piada. Claro que não gosto de ouvir gritos e birras, mas quem tem o mínimo de bom senso consegue entender que não há como evitar esse tipo de situações. Acho que as pessoas deveriam ser mais solicitas com as crianças, parece que querem que elas não existam, ou se existem querem que nem saiam de casa. Deixem as crianças serem felizes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se levasse uma bolada nos queixos mudaria de opinião! E adoro crianças mas há pais que as deixam fazer tudo!!

      Eliminar
    2. Todos os anos faço uma viagem de 3 dias c o meu marido em Portugal p celebrar o nosso aniversario de casamento. Este ano e no ano passado correu bem, estivemos em hoteis c algumas crianças sem qq problema e no ano passado ate estive na piscina das crianças pq essa tinha 1,30m e a dos adultos 2m e eu nao sei nadar.
      Mas em 2016 estivemos num hotel com uma piscina interior tipo spa em q uma criança estava aos berros a correr á volta e a atirar-se á agua a fazer bombas. E o paizinho a ver a rir-se sem dizer nada. Era um spa!!! Se eu vou de ferias c o meu marido nesta ocasiao é p relaxar e n p levar c estas cenas. Tivemos de ser nos a sair de la e nessa tarde n pudemos usufruir do spa. É contra este tipo de crianças e de pais q me queixo e q os outros comentadores se queixam . E cada vez mais os miudos sao assim, pequenos ditadores sem educacao. Qd era miuda sempre fui á praia e nunca chateie ninguem pq obviamente a minha mae nunca me deixaria brincar junto ás toalhas dos outros adultos nem isso me passaria pela cabeça, juntava-me aos outros miudos e iamos brincar uns metros afastados de todos p nao incomodar e estarmos á vontade... mas infelizmente mt coisa mudou em 25 anos

      Eliminar
    3. Totalmente exagerado. A maioria da malta que joga à bola na praia são adultos e adolescentes! Os putos geralmente só fazem castelos, túneis e outras coisas incrivelmente perigosas e incomodativas! Bom, isto seguindo o fio condutor dos que reclamam de crianças que fazem birras e atiram violentamente bolas contra adultos.
      Depreendo que as pessoas que tanto se queixam afinal não gostam de: crianças barulhentas e que fazem birras + pessoas que jogam à bola sem atenção por quem está perto e na mira da bola + ___________ + ___________ + _____________ + ___________ (acrescentar outras possibilidades não equacionadas). Começo eu: + velhinhos peludos que ressonam + pessoas que fazem sopa de letras + anões que jogam à bola + pessoas com cuecas demasiado pequenas para o tamanho do rabo + ...
      No fundo estamos a falar de pessoas que não gostam de pessoas duma forma geral. Vocês têm de o assumir!

      Eliminar
  19. Uau... eu li o post e pensei: "que Doida!!!"
    Pois é um bocado assim, sarcasmo, exagero, piada... é assim a forma da Ana escrever....
    E num ápice... um debate sobre parentalidade/educação/sociedade.... LOUCURA.... ;)

    ResponderEliminar
  20. "Eu sou adulto e tenho tanto direito a ir á praia como uma criança. E estando la nao ter de levar c bolas e areia na cara. Se nao se sabem comportar entao criem zonas separadas, como ha p fumadores e nao fumadores p eu poder ir á zona sem crianças"
    Também gostava de estar separada de gente ignorante, mal formada, arrogante, trombuda, estúpida... mas teimam em juntar-nos a todos no mesmo espaço!
    O melhor mesmo é ficar em casa, de preferência num sítio isolado,para que nada incomode.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis