Pub SAPO pushdown

Dez regras para botar nome a um filho

segunda-feira, junho 11, 2018

Milhões de fraldas para trocar, noites mal dormidas, aquele choro do demónio que nos esfrangalha o sistema nervoso, as primeiras quedas, as primeiras doenças. Esqueçam isso tudo. O maior desafio da paternidade, aquele que parece ter nas mãos a responsabilidade de definir tooooooda a vida da nossa criança, é o nome que escolhemos para lhe dar. Pelo menos, assim parece, tamanha a pressão que o mundo põe neste tema. Para conseguirem sobreviver a este desafio com sucesso, aqui ficam algumas dicas que vos poderão ser de extrema utilidade:

1- Estão bem enganados se acham que o nome do vosso filho tem de agradar,  exclusivamente, aos pais. Não, meus amigos, não sejam inocentes. O nome do vosso filho tem de ser algo que agrade, em simultâneo, aos irmãos, aos avós, aos tios, aos amigos, aos parentes dos amigos, aos vizinhos (do bairro todo, não é só aos do vosso prédio), à senhora do café, à jovem que vos depila o pipi, ao patrão do vosso marido, ao carteiro,  à selecção portuguesa de tiro com arco e ainda àquele vosso ex-namorado com quem andaram em 1989 e que também tem uma palavra a dizer sobre o assunto. Porque é mesmo isso que vai acontecer: TODA a gente vai querer opinar, como se fosse um dever, uma espécie de obrigação colectiva, uma votação na qual todos foram convidados a participar. Não foram, na verdade estamo-nos nas tintas para a opinião de 97,4% das pessoas mas, ainda assim, elas sentem que devem dar o seu contributo;


2- A menos que escolham nomes absolutamente neutros, inofensivos e assim meio chatinhos, tipo Maria ou João, tudo o resto será acolhido com um esgar de surpresa/repulsa/infelicidade/desilusão. Se escolherem qualquer nome que não conste dos dez mais registados em Portugal no ano anterior, preparem-se para comentários do género:
- "Ah... é assim... diferente" (deve ler-se como "ah... bela merda de nome que foram arranjar");
- "Por acaso não conheço ninguém com esse nome" (atenção, aqui o objectivo não é sublinhar que estamos a ser originais, é reforçar que estamos só a ser excêntricos);
- "Não punha num filho meu, mas até não desgosto" (exacto, a ideia é mesmo essa, não estamos a dar sugestões para os nomes dos teus filhos, estamos só a partilhar o do nosso);
- "Mas já está mesmo decidido?" (não, ainda vamos pedir ao presidente Marcelo que leve o tema a referendo)

3- Esqueçam o que disse acima, mesmo que escolham o nome mais simples do mundo, haverá sempre uma alma a dizer:
- "É bonito, mas já está um bocadinho visto..."
- "Só na turma do meu Nélson há 14 Marias..."
- "Por acaso era o nome que eu tinha pensado para a minha menina, mas depois achei que já havia muitas e pus-lhe antes Caetana Gina"
- "Mas já está mesmo decidido?"

4- Qualquer que seja o nome escolhido, vai sempre trazer reminiscências a toda e qualquer alminha. E nunca são positivas, são sempre coisas do género:
- "Por acaso todas as Ritas que conheço são assanhadas. Umas galdérias"
- "José? Isso era o gordo da minha turma no quinto ano"
- "Sofia nem pensar, que era o nome da minha avó que era má comás cobras"
- "Andei com um António que cheirava mal dos pés"
- "Sara? Ui, conheci uma que deu más noites até aos cinco anos!"
- "Laura... era o nome da minha gata, Deus levou-a vai para sete anos"
O sugerido é que façam um levantamento de todos os nomes que podem trazer más memórias aos vossos amigos, familiares, conhecidos, senhora do pão, blá blá blá (ver lista de potenciais interessados mais acima). Vão concluir que não há nenhum nome que possa ser aprovado.

5- Contem também com os futuristas, malta dada à adivinhação, verdadeiras Mayas de trazer por casa, aqueles que são capazes de prever eventuais problemas em torno de um nome. E que não se coíbem em prevenir-vos. Por exemplo:
- "Não ponhas Constança porque depois toda a gente vai chamá-la "tansa", coitada"
- "Francisco? Francisco é Chico! Queres que tratem o miúdo por Chico? Tu é que sabes!"
- "Amália? Como a fadista? Ou como a lontra do Oceanário?"
- "Oh, Simão é o Sabrosa, toda a gente sabe"
- "Mateus? Nem pensar, depois toda a gente vai gozar com ele por causa do Mateus Rosé"
- "Olívia? Quê, a Palito?"
- "Concha é nome de pessoa gorda"
- "Luz? E depois pedes um patrocínio ao Benfica"
- "Beatriz rima com meretriz! Coitada da miúda!"
Preparem-se, todos os comentários são passíveis de ser proferidos. Não há limite para a estupidez criatividade das pessoas.

6- Se já tiverem um filho, assegurem-se que o nome que escolherem para o segundo combina com o do primeiro. O que é que isso significa? Sabe Deus, mas há MESMO pessoas que defendem esta teoria. Não percebo se os nomes têm de rimar, se têm de começar pela mesma letra, se têm de ter o mesmo número de letras,  mas têm de combinar. Porque os vossos filhos serão praticamente siameses unidos pela anca, andarão sempre juntos, e quando lhes perguntarem os nomes eles terão de responder em uníssono, em perfeita sintonia, por isso convém que os nomes soem de forma harmoniosa, quais pássaros a chilrear numa manhã de Verão. Por exemplo, fica péssimo terem um Bernardo e depois uma Sandra. Não vai bem.

7- Por vezes (na verdade, muitas vezes) o perigo vem de onde menos se espera, ou seja, do outro progenitor da criança. Preparem-se para entrar em negociações exaustivas e prolongadas para evitarem que o vosso rebento se chame Ifigénia em homenagem à vossa sogra, uma jóia de senhora  que já morreu vai para 15 anos (mentira, era uma bruxa), ou Maria de Fátima à conta de um promessa que o homem fez à santa no quinto ano caso passasse a Trabalhos Manuais. Nestes casos, podem valer-se da irracionalidade e usar argumentos incríveis e impossíveis de rebater, como "eu é que estou grávida, eu é que escolho". Parece-me sempre válido.

8- Não peçam opiniões. Se já escolheram um nome e estão confiantes, comuniquem-no e pronto, mas nunca, NUNCA ponham a coisa como "estamos a pensar em Afonso, o que é que acham?". Não interessa o que é que o mundo acha, o mundo nunca estará suficientemente convencido da vossa escolha, o mundo nunca achará um nome suficientemente digno, o mundo achará sempre que vocês são uns parvalhões que nem um nome sabem escolher, quanto mais educar uma criança. Não se metam em assados, zelem pela vossa sanidade mental.

9- Guardem o nome para vocês, revelem-no só depois de a criança já estar cá fora e devidamente registada. Não, isto não evitará que se livrem de todos os comentários acima descritos e mais alguns, mas sempre são nove meses de sossego.

10- Juntem-se a mim e assinem a petição "Criancinhas sem Nome", que ainda não está criada mas que eu acho que faz todo o sentido. Dar um nome a um filho é de uma responsabilidade enorme,  eu não quero viver com esse peso em cima do lombo. Quantos não são os filhos que ainda hoje culpam os pais pelo nome escolhido? Quantos não andam hoje a pagar 80 euros por cada sessão de terapia à conta disso? Hã? Por mim, os putos nasciam e passavam a ser tratados por "coisinha número qualquer coisa" (conforme o número de crianças que já houvesse), e quando atingissem determinada idade, cabia-lhes a eles irem ao registo tratar do assunto. Assim ficava toda a gente feliz. Não é uma ideia fixe?

340 comentários:

  1. Exageeeeeeeeeeeeeeeeeeeeero...!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é, não. É talvez o tema relacionado com gravidez em que as pessoas se tornam mais metediças. Bastar dar uma vista de olhos nos fóruns de maternidade…
      Ainda há dias li:

      Madalena..."ai que horror Madalena arrependida"

      Carolina... "ai que horror Carolina ó i ó ai"

      E são nomes que considero normais...

      Eliminar
    2. Nada exagerado, mas ainda que o fosse as 10 regras mereciam ser expostas na Conservatória do Registo Civil para levar um sorriso à gente que lá trabalha.
      Ri-me tanto!

      Eliminar
  2. Quando escolhemos o bome do meu filho roda a gente gostou (pelo menos não houveram comentários negativos). Com exceção da minha sogra (daquelas que ao 5 mes nunca tinha perguntado como estava eu ou a criança sequer..e cujoo extremo interesse continua igual até hoje) que nos brindou com um bem claro "não gosto". E eu pensei "olhe temos pena" e respondi "mas nós gostamos e é o que interessa"..pimba calou se logo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não 'houveram' não existe!
      não houve. não houve. não houve.

      Eliminar
    2. Chato é não saber escrever.

      Eliminar
    3. Sogra é sogra. Agora pensem o que quiserem. 🙊

      Eliminar
    4. Quem me dera que a minha fosse desinteressada!! Ela é demasiado interessada 😂😂

      Eliminar
    5. É de regra começarmos um período iniciando-o com letra maiúscula. Mais chato que não saber escrever é não saber que não se sabe escrever e corrigir os outros.

      Eliminar
    6. Já agora qual era o nome da criança???

      Eliminar
  3. As pessoas agora pensam muito mas se há 43 anos os meus paizinhos tivessem perdido sei lá, cinco minutos, eu não andava a carregar este nome tão piroso...
    Boa sorte para a escolha do nome da pipoquinha!

    ResponderEliminar
  4. Lembro à uns tempos que gostavas de Bárbara, certo? Eu gosto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho uma sobrinha Bárbara, que detesta o nome! A minha irmã sempre disse que não queria diminutivos e vai q a miúda qd começa a falar diz q se chama Bá! Mas é bonito sim! 😊

      Eliminar
    2. Anónimo das 18h21, pensava eu que o tema seria o potencial nome da pipoca mais pequena. Afinal de contas acabei a ter uma aula de português. Não é que há gente mesmo chata e sem nada para fazer?

      Eliminar
    3. Acho muito bem que se corrija quando há erros que até arrepiam.

      Eliminar
    4. Gosto deste Anónimo que corrige os erros ortográficos... :) boa...

      Eliminar
    5. 20:03h devia era agradecer por corrigirem-na.

      Eliminar
    6. Sou completamente de acordo que se corrijam erros ortográficos. Só não estou de acordo quando o fazem com arrogância e superioridade.

      Eliminar
    7. Nunca deixo de me surpreender quando aparecem os comentários de quem fica aborrecido por ver um erro corrigido. Qual é o problema? A sério que têm orgulho nos erros que dão? Preferem continuar a escrever/ler erros?

      Eu agradeço muito que corrijam quando tenho um erro. Não é uma ofensa, é uma oportunidade para melhorar a minha ortografia.

      Eliminar
    8. Erros deviam pagar imposto !!!

      Eliminar
  5. Posts destes é que fazem este blogue valer a pena! Força aí para a Sem-Nome :p

    ResponderEliminar
  6. Olá,

    pensei que lhe tinha acontecido alguma coisa. Folgo em vê-la de volta. Bjs

    ResponderEliminar
  7. Bom. Em primeiro lugar devo dizer que em breve vou deixar de te "seguir". Em 2013 engravidas do Mateus. E eu? Pouco tempo depois engravido também...o que acontece em 2018? Engravidas...e eu? Engravido também... tudo muito giro não é? O problema é que este já é o meu terceiro! Portanto se daqui a uns tempos tu vais ao 3º...eu fico metida numa carga de trabalhos :P
    Parvoíces à parte...estou à espera de um Zé Pedro. Comentários das pessoas:
    - Não me digas que é por causa dos Xutos e Pontapés! (NÃO!)
    - Zé Pedro? Olha aviso já que não gosto dessa coisa de diminuitivos portanto para mim será sempre JOSÉ Pedro!
    - Ah....tá...isso é um nome um bocado de velho...
    E depois há aquelas pessoas que não dizem sim nem sopas mas nota-se na cara delas à distância que mal uma pessoa for virar costas vão já dizer horrorres.
    No meio disto existe aquela minoria que gosta do nome. Digo-te. É mesmo MUITO dificil escolher o nome para um filho. IRRA!
    beijinhos e boa sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de Zé Pedro.

      Eliminar
    2. Eu adoro o nome. Se eu tivesse outro menino seria essa a minha escolha. Felicidades

      Eliminar
    3. Tb gosto muito de Zé Pedro

      Eliminar
    4. Adoro esse nome

      Eliminar
    5. Gosto imenso! E no meu caso seria sim uma bonita homenagem aos Xutos!

      Eliminar
    6. A minha alegre casinha tão modesta quanto euuuuuuuuuuuuuuuuuu

      Eliminar
  8. Olha, o último ponto fez-me lembrar um livro que li quando criança e que na altura me marcou muito pq achei que era de uma violência horrível não ter nome :-/ O livro pertencia a uma colecção acera dos direitos da criança e foi lançado numa altura em que ainda não se discutia tanto acerca do assunto. Aliás, numa altura em que as crianças ainda eram vistas como seres algo "menores" na estrutura familiar. O livro chama-se "A menina sem nome" e é o terceiro volume da colecção "Os direitos da criança".
    Posto isto, acredito que seja um bocadinho enervante ter toda a gente a mandar bitaites, mas o melhor que fazes é mesmo ignorar e escolher Maria :-D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu lembro-me desta coleção! Li na biblioteca infantil da minha cidade e passados 25 anos ainda recordo todos os temas! Este em particular também me marcou!

      Eliminar
  9. Ainda há pouco tempo estive a reler o meu "livro do bebé" onde consta a seguinte pérola "o meu nome foi o conselho de família que escolheu". Ahahahahah E pelo que consta não era o nome favorito da minha mãe. Mas vá lá, não escolheram mal :P

    ResponderEliminar
  10. Mariana Rodrigues11 junho, 2018 16:50

    A pergunta que se impõe: qual vai ser o nome? :P

    ResponderEliminar
  11. O nome do meu baby foi escolhido pelo pai... Num sonho.... Meses antes de sequer pensarmos em ter um bebé.
    A sorte é que ele nao sonhou que chamava o filho de joaquino ou ifigildo, caso contrário o miúdo estava tramado 😂

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu nome também foi fruto de um sonho do meu pai.não gosto nada do nome mas esta história ainda hoje me enche O coração

      Eliminar
    2. Estou grávida e o meu marido também teve um sonho com o nome. Como fala imenso durante a noite, a semana passada disse bem alto: já sei: ISAURADA!
      Dias depois soubemos que é menino, com a graça do senhor.

      Eliminar
    3. Mau...homem a sonhar com nome de mulher? Hummmm...

      Eliminar
    4. AHAHAHHAHA....

      Eliminar
  12. Quando soubemos que ia ser menino demoramos imenso na escolha e já depois de termos escolhido o nome, não revelamos logo já por saber qur iam existir palpites, mas também porque quisemos que fosse uma coisa só nossa durante um tempo.Quando revelamos o nome do meu filho,por volta dos 7meses e que tem dois nomes, a avó paterna achou que era uma boa ideia dizer logo "ah, não gosto nada do segundo nome, não podem trocar? Ou deixar só o primeiro?"... só me apeteceu dar-lhe com uma pescada de 5 dias (hormonas). O filho respondeu logo "Não, não podemos habitue-se que isso passa. O filho é nosso e não estamos a pedir autorização, estamos a comunicar." Por isso percebo bem o que dizes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado que são sempre as avós paternas... porra para o raio das velhas, não há uma que se aproveite, o próximo quero órfão, xiça!!!

      Eliminar
    2. Quanto a mim espero que nao haja proximos. A mãe do meu namorado quando anunciamos que iamos ser pais de um menino andou mesea q dizer que era menina! Maria do Carmos como a sua maezinha dizia ela. F...*

      Eliminar
    3. 😂😂😂😂😂😂😂😂

      Eliminar
  13. Oh pipoca, tanta conversa e o nome da miuda que era bom, nada!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  14. Cada um sabe de si. Eu não gosto de nomes estrangeirados nem dos nomes da moda (que são os da lista em cima), no entanto não tento demover as escolhas de ninguém.
    Ao escolher o nome da minha filha tive imeeeeeensa gente a dizer que o nome é feio, é de velha e bla blá blá blá... como se lhes fosse adiantar de algo!!! Coitados... Gosto e pronto, o resto das pessoas que ponha na beirinha do prato.
    Quanto à minha filha, se ela não gostar do nome... hahahaha temos pena. Nem segundo nome tem só por causa do cheiro das tintas!!!!
    Muaaaahahahah.

    ResponderEliminar
  15. A filha é vossa, chamem-lhe o que quiserem, ninguém tem nada como isso. NINGUÉM. Mas, prontos, por 250€ já se pode mudar de nome.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prontos? Prontos é que não.. O excesso de pontuação passa, agora prontos...

      Eliminar
  16. É normal as pessoas opinarem, toda a gente opina e a Pipoca não será certamente excepção. O que é importante é não ser ofensivo ou crítico e respeitar a escolha dos outros. Impor a vontade aos outros também não será de bom tom, obviamente. Tipo, a minha sogra que quer à viva força que um eventual neto tenha de se chamar Pedro, só porque tooooodos os homens da família são Pedros. Por acaso até é nome de que gosto bastante, e a escolhê-lo para um filho, seria por gosto e para fazer a vontade ao pai, não porque quem quer que seja assim o quer. Outra coisa que acho meia tonta é deixar de escolher um determinado nome de que se gosta muito só porque a amiga x ou o sobrinho y já o escolheu antes para um filho. Se eu gosto, escolho e pronto, acho que não é falta de imaginação ou coisa que o valha, mas pelo que já percebi há muito boa gente a escolher outros nomes para os seus filhos de que, se calhar, nem é o que mais gosta, só porque já há um outro miúdo/miúda com esse nome no seio dos amigos mais próximos ou no sei familiar. No essencial, o que interessa é que os pais estejam de acordo e o resto é conversa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os três primeiros filhos da minha mãe chamam-se Paula, Sílvia e Sérgio e tenho três primos, irmãos também, com o mesmo nome, nascidos depois de nós. Nunca me espantou, cada um chama o que bem entender aos filhos.

      Eliminar
  17. Pipoca, nunca iremos agradar a Gregos e a Troianos, nem penso que isso será o objetivo, certo?
    Haverá sempre alguma alminha ranhosa a quem não perguntamos a opinião que vai dizer na mesma que não gosta do nome que escolhemos!
    No nosso caso, eu e o pai da criança ehehe não estávamos de acordo nos nomes, por isso a opção foi pelos nomes consensuais, que na verdade não foi o predileto de nenhum dos dois! Ah claro que vieram logo avós, tios, opinar "Ah não gosto muito. E porque não pões A e B?"
    As pessoas têm é que se capacitar a meter o bedelho na vidinha delas a não ser que a opinião lhes seja pedida, em questões desta matéria. Não é fácil, mas vai tudo da nossa postura, ORA!

    ResponderEliminar
  18. Quando toda a gente que leu este post achou que o nome da coisinha ia ser discretamente revelado numa das regras ahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah é verdade!! Pensei que estivesse no ponto 10, do género " Posto isto e tendo em conta todas as regras a menina vai se chamar Soraia Vanessa!

      Eliminar
    2. Mesmo a sério. Tipo eu!!! ;)

      Eliminar
    3. Também achei o mesmo! Lol

      Eliminar
    4. Eu também!

      Eliminar
  19. Eu acho que os pais hoje em dia pensam tanto que dá cócó.
    Há alguém que me explique a beleza de Mercedes, Mercês, Rosário, Concha (e leva ainda o Maria)? Tenho visto muitas pessoas darem esse nome a meninas, e tenho dificuldade em compreender.
    Eu acho que o minímo que uns pais podem fazer por um filho é mesmo darem-lhe um nome minimamente normal. Naturalmente que os parametros de normalidade são sempre questionáveis, mas tudo o que seja "Tendência" já se sabe que vai mudar. Exemplo: em 1950 era só Marias disto e daquilo, de tal modo que a moda das marias só voltou há uns 10 anos. Nos anos 80/90 vieram as modas das Vanessas, Cátias, Vânias, Susanas, Anas Ritas, e afins, eram considerados nomes modernos, tão modernos que agora voltámos aos nomes do antigamente (Leonor, Maria, Laura, Alice).
    Já para não falar da divisão de nomes chiques Versus nomes vulgares...
    O melhor é mesmo optar por nomes "neutros"...
    Boa sorte pipoca...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! Eu já nem sei o que são nomes neutros, sinceramente! Diana, Marta, Joana?! Parece que hoje em dia tem que ser tudo Francisca, Alice, Leonor...

      Eliminar
    2. Eu gosto de nomes diferentes, que em qualquer país não seja assim tão estranho ou difícil de pronunciar, que nunca vão virar moda porque lá está são diferentes, dificilmente outra criança na mesma turma terá e felizmente no Notariado já andam mais permissivos nessa parte, e posto isto, cada pai é que sabe e os outros só têm é de enfiar viola no saco, mania das pessoas meterem-se onde não são chamadas.

      Eliminar
    3. Não é para perceber. Ana, Maria, Sofia, Caetana, Mercedes, Ifigénia são nomes normais. A anônima é uma daquelas que se inclui no post da pipoca.

      Eliminar
    4. Pelo menos Mercês , Mercedes e Rosário são nomes antigos e portugueses. Deduzo que Concha também seja, simplesmente estiveram em desuso durante muitos anos.

      Eliminar
    5. Eu tenho uns amigos que na segunda filha escolheram Mercedes,e tem uma explicação, é um nome espanhol, e tanto a bisavô como a avô maternas tinham esse nome!Eu sou Maria Teresa,porque a minha avó também era.

      Eliminar
    6. Eu chamo-me Maria Francisca. É um nome que agora se vê muito por aí (na verdade desde que nasceu a filha do D. Duarte começaram a aparecer algumas nos meios mais "queques"...), mas quando nasci (1991) não havia muitas (aliás conheci pouquíssimas da minha idade ou mais velhas com este nome...), o que fez com que em criança não o apreciasse por aí além...na altura o meu nome preferido era "Ana"...mais "neutro" é difícil. Exemplos de outros nomes ditos "neutros" são Joana, Rita, Sara...tanto podem pertencer a uma "beta" como a uma "chunga". Muito sinceramente preferia chamar-me Mercedes/Concha (ainda que mesmo assim preferisse o Leonor/Laura...) a chamar-me Vanessa/Cátia/Vânia. Enfim, gostos.

      Eliminar
    7. A minha avó que se fosse viva teria 114 anos chamava -se Mercedes. Cada um põe o que quer.
      Os nomes têm modas como tudo o resto. Quem não se lembra da epidemia de Fábios por causa de um ator brasileiro?

      Eliminar
    8. A pipoca já escolheu...PILAR!! apostamos?

      Eliminar
  20. Respostas
    1. Teresa Joana é horripilante !

      Eliminar
  21. O meu primeiro filho é Salvador, como o avô paterno. O segundo, à semelhança do primeiro, não quisemos saber o sexo e tínhamos em mente dois nomes, um para menino e outro para menina. O de menina era certo,o de menino estávamos indecisos. Só à última da hora é que decidimos...ficou Sebastião. E sim, é coincidência ser parecido com o nome do irmão e começar por S, mas até acho piada. Só houve duas pessoas que disseram claramente que gostaram do nome, a minha irmã e cunhada. Houve inclusive quem não tivesse disfarçado e que me disseram claramente que não gostavam e outros que me tentaram demover da ideia. Azar... nós gostamos do nome e tanto se nos dá se gostam ou não, é uma escolha nossa, ponto. 😉

    Fátima

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu filho também se chama Sebastião. Existem diversas razões para termos posto este nome. Por alguma razão foi um nome que sempre me "perseguiu" durante muitos anos, seja por pessoas que marcaram a minha vida ou episódios engraçados que acabaram também por alcançar o meu marido. Por isso, para nós foi uma escolha natural. E honestamente nunca pensei na opinião dos outros. Quando comunicamos o nome à família, apenas o meu irmão reagiu favoravelmente. Aliás, a minha sogra chegou ao ponto de introduzir varias vezes o nome Salvador nas nossas conversas, para além de referir tantas vezes quanto podia a canção Sebastião come tudo, como algo que o ia perseguir toda a vida. A nossa resposta e a minha principalmente foi sempre a de ignorar e chutar para bingo. Sebastião era, Sebastião ficou.



      Filipa

      Eliminar
  22. Adorei o post!!
    Confesso que estou curiosa por saber o nome da menina.
    Leio este blog há muitos anos e tendo a Ana um filho chamado Mateus não parece que vá chamar a menina de Vanessa, Soraia, Tatiana... ( o meu nome também não é muito melhor- Vânia)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11 junho, 2018 17:09
      Olhe que ficava giro:
      Vanessa Soraia, ou Tatiana Váanessa
      :D

      Eliminar
  23. Quando comuniquei o nome que escolhemos para a minha filha, isto pk nao pedimos opiniao de ninguem.... Toda a gente tinha tido um cao, ou um gato, ou um piriquito ou um peixe chamado Bianca que já tinha morrido em 1976.... E a minha filha iria lembra los do falecido animal!! Pois é ignorar, os pais é que sabem.

    ResponderEliminar
  24. Francisca Rodrigues11 junho, 2018 17:12

    Tão bom saber que alguém pensa como eu e passa pelo mesmo! Muito bom!

    ResponderEliminar
  25. Ai Pipoca. Cada um sabe de si e do que gosta. Neste casos a única coisa que digo é para não irem para nomes muito estranhos. É pela minha experiência, quando digo estranhos não é Gertrudes ou nomes menos comuns, é mesmo daqueles que fazem com que ninguém consiga pronunciá-lo ( e isto serve para repartiçoes de finanças, segurança social e em todo o lado que e onde te chamam tudo menos o teu nome ... uma pessoa habitua-se, mas à milionésima vez, vá é chato, uma pessoa só se quer despachar e tem sempre de contar o porquê deste nome), é mau na escola porque os professores não conseguem dizê-lo no inicio, mas depois acham tanta piada que não se calam; depois ao escrever um nome estranho, esquisito, as pessoas nunca acertam e inventam outro (isto serve para as calças que deixas na costureira para apertar; para as cartas da vodafone que recebes em casa direcionadas para alguém estranho, que por acaso és tu, mas não é o teu nome) ... Juro que não é nada fácil ter um nome estranho-estrangeirado. As pessoas querem uma história emocionante para a escolha do meu nome, mas não há. E dizer: "fogo, os teus pais não deviam gostar nada de ti" , também não é delicado. E já ouvi essa piada, MILHÕES de vezes. Sou apologista que não se deve escolher um nome para agradar os outros, mas a experiência diz-me que as Marias, as Anas, as Joanas têm a vida facilitada em tanta coisa. Menos numa, criar contas de e-mail e users. Ai, sim ... quanto mais estranho melhor. e vá o meu nome é Agna. A-G-N-A, sem "ue" entre o "g" e o "n", sem "h" no inicio como já ouvi milhões de pessoas a perguntarem-me, e não é Ana mal escrito, escusam de me corrigir ok? UFFF, desculpa o desabafo Pipoca, mas esperei 31 anos para dizer isto ao mundo Ahahah E tenho a certeza que qualquer nome que escolhas vai ser lindo (menos Agna).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso ser muito analfabeto para não se saber escrever ou pronunciar Agna, aliás esperava se que qualquer pessoa que trabalhe num organismo público ou privado saiba escrever e ler correctamente portanto estranhar Agna é ser-se muito pequeno e deixe me que lhe diga embora não me tenha perguntado, acho o seu nome muito bonito.

      Eliminar
    2. EU chamo-me Magda e muita gente não consegue escrever corretamente nem perceber à primeira (nem segunda ....); com frequência confundem com Marta e até há quem, depois de muitos anos ainda não acerte.
      Sim, é uma seca, mas atualmente já gosto do nome, pelo menos conta-se pelos dedos o nº de pessoas que já conheci com o meu nome.

      Eliminar
    3. Agna?... Não conhecia mas gostei muito! E pequenino mas original. Inês em inglês e Agnes. AtA é parecido..

      Eliminar
    4. adoro Agna e adoro Magna! o meu tb mt gente não entende (Mara) mas sempre adorei o meu nome, porque nunca foi comum... agora está na moda, pelo menos pode ser que errem menos hahaha

      Eliminar
  26. É só para dizer que eu sou a mais criticada de todos os tempos porque nao pedi opinião a ninguem e escolhi o nome Jil para a minha primeira filha e agora Jasmim para a segunda... sim, pertencem a lista dos nomes permitidos em portugal, caso contrario nao me deixavam escolhe los. Imagina só a cara de todos que lhe perguntam: Como te chamas? E a Jil com 3 anos responde 10 mil vezes como se eles fossem surdos: CHAMO ME JIL. A quem eu tenho que explicar que é Jil com J e é o feminino de Gil com g e sim, a Jil é uma menina. Facil, facil é na escola que não ha nenhuma igual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jasmim é muito bonito.

      Eliminar
    2. E só tem três anos.... imagine como estará saturada daqui a 40 anos...
      Falo por experiência própria que ando há esse tempo a explicar que meu nome é mesmo assim, esquisito.... que não, não nasci no "estrangeiro"... que não é um erro...
      Ninguém merece!!!

      Eliminar
    3. coitadinahs das crianças....

      Eliminar
    4. Jasmin - nome à la Casa dos Segredos

      Eliminar
  27. Sempre me marimbei para o que os outros fossem pensar do nome que dei à minha filha. É dos mais usados, mas eu e o pai gostamos. Pior mesmo (para os outros, não para nós) foi termos colocado o nome da mãe em último lugar e o do pai em segundo...um escândalo!!
    Haja pachorra!

    ResponderEliminar
  28. às vezes é bom dar a entender o nome antes de registar o puto. nós chegámos a ponderar um nome e falámos nisso durante a gravidez. Ainda bem porque pude conhecer o diminutivo que a sogra achou adequado e até me arrepiei. mudei de ideias naquele segundo

    ResponderEliminar
  29. Só não referiste aqueles pais que acham que o irmaozinho/a mais velho/a com 3 ou 4 anos também deve participar na escolha do nome do irmao/a que vai nascer. E depois saem nomes que deus me livre.

    Tenho uns tios que fizeram um sorteio com o nome que o pai gostava, o nome que a mãe gostava e o nome que a minha prima com uns 3 ou 4 gostava. Conclusão saiu o nome que a minha priminha gostava ( que acho que os pais não gostavam muito) e pronto a criançinha ficou com esse nome.

    Era só o que havia de faltar os pirralhos pequenos escolherem o nome dos irmãos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim!!! Isto é aquela questão que eu nunca vou entender... conheço pessoas com conjugações abominais porque os irmãos participaram na escolha do nome. Resultado primeiro nome escolhido pelos pais e segundo pelos irmãos.

      Eliminar
    2. Eu tinha 3 anos ee escolhi o nome da minha irmã. Chama- se Joana. Ainda hoje gosto do nome que lhe dei..Se fosse feio a minha mãe não teria deixado, certamente!

      Eliminar
    3. Graças a Deus que a minha irmã participou na escolha, teve um óptimo bom gosto, chamo-me joana. Mas gracas ao péssimo gosto do meu pai chamo-me Joana Andreia!

      Eliminar
  30. Muito bom. Até nascer a sua menina será a Pipoquinha. E não é fofinho? Eu acho ;). Felicidades.

    ResponderEliminar
  31. A escolha do nome tem que ser feita pelos pais, compreendo que pessoas mais chegadas queiram dar a sua opinião, mas no final o que conta é o que os pais gostam...eu tou a passar por isso, escolhemos um nome pouco tradicional e houve/ainda há quem não goste...mas o objectivo era que ela fosse ”unica” no meio de tantos nomes semelhantes e iguais...cada vez mais é dificil escolher um nome pois sempre temos este ou aquele que conhecemos que tem ou se chama assim...o nome que escolhemos até dá pra fazer uns trocadilhos...mas que importa 😊!! Já agora e em homenagem à nossa nobreza de antigamente, escolhemos o nome de Adela!! 😍❤️

    ResponderEliminar
  32. Pipoca, vivo na Bélgica e aqui os pais só revelam o nome da criança depois de ela nascer e estar registada. Não há conversas sobre que nome escolher e é até tabu perguntar aos pais se têm um nome em mente... Devo dizer que no início me pareceu estranho mas dada a complexidade da coisa, não me parece má prática! ;) Devo dizer que para quem vive fora do país há ainda mais uma dificuldade na escolha do nome para criança: escolher um nome português que os estrangeiros saibam pronunciar! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta é agora a preocupação de todos os meus amigos que foram pais e que previram que (ter)iam emigrar: escolher um nome para os filhos que fosse facilmente pronunciável em várias linguas. E lá vêm os Daniel, Ana, Laura, Helena, Pedro, Carlos

      Eliminar
    2. Onde vivo também é assim. O nome só é revelado depois do nascimento... ah, e claro, o meu filho chama-se Daniel, como boa emigra que sou :D

      Eliminar
  33. Depois de meses a saber qual era o nome escolhido para o neto, no dia em que nasce, o meu sogro conseguiu sair-se com um "então já escolheram o nome?" :D

    Não foi nada ao gosto dos outros, mas nós continuamos a adorar o nome Henrique.

    ResponderEliminar
  34. E Diana não é nome de cadela? Pois tenho uma. Filha, claro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu, Diana, tive uma gata que baptizei de Mafalda pq gosto da dos quadradinhos. Agora qdo me chamam Diana, a princesa, digo logo, sim a morta?, deixa lá isso. Chamei Popeye a um cão.
      Lembrei-me agora de uma muito boa, Pipoca vá a uma numeróloga com o nome que escolheram e peça uma análise da personalidade da cria :D Vá mudando até encontrar uma que lhe agrade :D ahahahahah

      Eliminar
    2. Diana a morta lol eu diria que já todos os nomes tem pessoas mortas mas cada qual pensa o que quer

      Eliminar
    3. Eu passei a infância a ser chamada Inês de Castro. Enfim.

      Eliminar
  35. O que me RI com isto! Muito Bom!👍😁

    ResponderEliminar
  36. Passei o post todo a pensar que a revelação do nome da menina vinha no final, depois cheguei ao ponto 9 e fiquei "Ohhhh" xD

    ResponderEliminar
  37. Em comunicado de nome alheio não se mete o bedelho, ou seja, não se opina ...apenas ouve-se, processa-se mentalmente e assimila-se. So easy. Ponto.

    ResponderEliminar
  38. Ha toda uma epidemia de nomes,frutos das mamãs "supé modernas e jovens" temos as Yaras,As Yasmins ,as Mias,as Jessicas,as Lias,as Luas ,as Luanas,Luenas,as Noah,as Leias ,as Naiaras affff que enjooo ..
    Eu por exemplo vim em segundo lugar e o meu nome faz todo um pandâm com o meu maninho.
    Ele é Nuno Miguel e eu Fátima Isabel .hum? Hum?? Os anos 80 batiam bué ... Wow.. ���� biju pipoca

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mia, Jessica, Lia e Luana vê se algumas e qual mesmo o problema? Qual mesmo o enjoo? Fatima Isabel é muito melhor querem ver, alias nem tem que ser nem melhor nem pior, graças a Deus há tanta variedade de nomes, a senhora deve ser daquelas que quando os pais transmitem os nomes põe se a tecer logo comentários, enfim!

      Eliminar
    2. Fátima Isabel não é bonito, mas é mil vezes melhor que os outros referidos que são terríveis...

      Eliminar
    3. E as noas (nem sem escrever!!!)??

      Eliminar
    4. É lindo...

      Eliminar
  39. "- "Mas já está mesmo decidido?" (não, ainda vamos pedir ao presidente Marcelo que leve o tema a referendo)" ahahahah muito bom, Pipoca!!

    A verdade é que agora é mesmo muito difícil escolher o nome de uma criança, parece que só há uma meia dúzia de nomes... boa sorte nessa luta

    Beijinhos, Ensaio Sobre o Desassossego

    ResponderEliminar
  40. Andreia Fonseca11 junho, 2018 18:33

    Do meu primeiro filho ninguém disse nada, só a minha mãe dizia que era o Tiago quando era Tomás 😆.
    Do segundo filho a minha obstetra é top e perguntou me o nome...quando disse Salvador,com o pai a torcer muito o nariz e os olhos e a parecer um contorciinista do circo, A minha médica,que fala a tia mas não é tia, diz logo assim que horror isso é tio de Cascais!!!!desatei me a rir.
    Quando me recompus do riso disse lhe assim; também pensamos em Vasco. Ao que ela me responde no seu tom super bem disposto; concordo está comprado!!É Vasco...pena que se lembrou logo do Vasco Gonçalves do pcp 😆😁😂

    ResponderEliminar
  41. Ahahahahahahah nunca me tinha ocorrido que as Constanças poderiam ser chamadas pelo diminutivo Tansa. O que me ri.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha prima constança auto intitula-se Tan. tancinha para os amigos. 😂 também leva com umas constancinhas e umas conchas. É um nome que da para muita coisa. 😂

      Eliminar
    2. A minha filha é Constança, quando disse à minha irmã também se saiu com essa, tal e qual, inclusive com a expressão "coitada"!!! Este ano entrou para o jardim e também lhe chamam tancinha,que até acho amoroso.. Muitas felicidades pipoca

      Eliminar
    3. Em alguns países da América do Sul o diminuitivo de Constanza é Coni... que por sua vez acabam por levar com um “Conita” de vez em quando :D

      Eliminar
    4. Tadinha era o nome de uma personagem vivida pela Cláudia Raia e que era bastante piedosa, por sinal.
      Ele há diminutivos que valha -me Deus

      Eliminar
  42. EU chamo me Vanessa Sofia e sempre disse aos meus pais que eles deviam estar com os copos quando escolheram o nome. Um dia a minha tia disse-me: tu eras Liliana Maria até ao dia que nasceste depois o teu pai é que te registou como Vanessa Sofia. Nunca mais critiquei o meu nome. Pipoca, o nome que escolheres será perfeito. Pelo menos para vocês que é o que importa.

    ResponderEliminar
  43. Este post é só o mais contraditório possível! Não foste tu que há uns tempos atrás pediste sim pediste opinião para dares um nome a menina?? A sério que não te percebo agora vens queixar-te que dão opinioes !! pela Santa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela estava a gozar sim? (A sério que é necessario explicar tudo meninas? :))

      Eliminar
    2. Todo este texto é irónico..

      Como é que há gente que ainda não sabe ler-te, Ana?
      Aliás, como é que ainda há quem, em pleno século XXI, gente que já sabe navegar por aqui e por ali, a não saber interpretar?
      E o sentido de humor, onde anda?

      Eliminar
  44. Cá em casa informou-se o nome e pronto. Opiniões alheias são isso mesmo: opiniões, que que muito sinceramente me entram por um ouvido e me saem por outro. Quando me dão conselhos do devias fazer assim ou assado eu simplesmente continuo a fazer como costumo fazer e ignoro por completo... Não há melhor resposta. Demorei um bocado a conseguir ser assim mas agora que consigo sinto-me no céu x) acreditem não há melhor que topar a cara de tacho das pessoas quando percebem que não me interesso mesmo nada com o que elas consideram.

    ResponderEliminar
  45. Eu mama “super moderna e jovem “ tenho a informar que Noah com h é menino. E eu sou uma mama supé moderna que chamei Noa a minha filha ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, a Diana Pereira colocou esse nome ao filho, Noah, acho bonitos Noa ou Noah, mas há pessoas que não interessa o quê, são sempre do contra

      Eliminar
    2. Todas as minhas amigas com nomes "modernos" odeiam os nomes. Por vezes é puro egoismo dos pais que não pensam no futuro...

      Eliminar
    3. 22.07 e que nomes modernos são esses? Para já ler blogs também não será assim tão novinha, portanto nascidas em último caso 2000? 2002? Que nomes modernos se usavam nessas datas? Isso do moderno tem muito que se lhe diga, daqui a nada temos de ser todas Maria, Isabel, Francisca, Carlota, Joaquina, Manuela.... etc etc

      Eliminar
    4. Noha é Noé..credo cruzes canhoto coisa mais feia. Noa é rapariga ?? Já estou a ver o piropo "O Noa és podre da buoooa"

      Eliminar
  46. Pipoca, queremos saber o nome da miúda! Quanto a mim preocupe, que venho para cá dar palpites quando o revelar.
    Confesso que não gostei do nome Mateus no início, mas é como se diz "primeiro estranha-se, depois entranha-se", hoje há um monte deles, pessoalmente não poria a um filho mas já gosto! Escolha um nome que goste, negocie bem com o pai da criança. O resto que se habitue.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haha ela falou sobre isso no texto:"não colocava num filho mas até gosto". Hahahaha

      Eliminar
    2. Envangelho segundo S. Mateus...

      Eliminar
  47. Agora phoddo com il querem ver a polémica ? ahahah
    A lista de nome? Tudo nome de velha caquética. Mafalda, Matilde,
    Serafina, Leonor, igual as tias velhas chatas como o caraças. Até me vem a mente o BdC com aquela voz como quem está a ser esganado, parece uma tia velha a dizer: Se não comes o jantar, conto tudo à tua mãe. ahahaha
    Faz assim põe Purificação dos Anjos, era um mimo ahahahaha

    ResponderEliminar
  48. Isto de escolher um nome é complicado....com quase 58 anos carrego a escolha imposta pela minha avó paterna

    ResponderEliminar
  49. Santiago é dos nomes mais feios que há!

    ResponderEliminar
  50. Olá Pipoca,sou mãe de segunda viagem da Carminho que tem 4 meses. As pessoas também estranharam o nome inicialmente mas agora já o adoram.

    ResponderEliminar
  51. O que me rio com as tuas analogias!
    Brilhante!

    ResponderEliminar
  52. Tooooda a gente dá a sua opinião de maneira mais direta ou de maneira dissimulada e nem que seja Maria há sempre alguma coisa a dizer.
    A minha mãe, de seu nome Maria Luísa, disse-me logo "não ponhas Maria porque Marias eram as criadas!", e eu só penso numa senhora a gritar "MARIAAAAA traga a sopa" :)))) pronto, Maria já não vai dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MARIA é o nome mais bonito e intemporal que existe !

      Eliminar
  53. Pelo meu paizinho eu chamava-me catiuxa.... graças a deus a minha mãe achou que Ana seria melhor e lá lhe deu a volta. Amém

    ResponderEliminar
  54. Eu gosto de Edwiges (menina!) ... E fui abençoada com outro rapaz. Vai-se lá entender ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu entendo perfeitamente!!! Credo

      Eliminar
    2. sinais do universo lolol

      Eliminar
  55. Nos so escolhemos no dia em que os bebes nasceram!!! E sim e das 3scolhad mais difíceis!

    ResponderEliminar
  56. Maria, Ana, João, José... Para uns "chatinhos e sem graça", para mim absolutamente maravilhosos :).

    ResponderEliminar
  57. Prante.lhe.ana...Prantelheana...ate é um nome giro ;) aposto que ela mais tarde vai agradecer por ter um nome tão origial ou então Pia, também não é comum ;)
    Mesmo sem nome, que nasça com saúde, que herde o sentido de humor da mãe, o sorriso do Mateus e a covinha no queixo como o pai!
    Ana Paula Santos

    ResponderEliminar
  58. Pipoca nomes têm que combinar. Uma Tatiana com uma Constança? Nunca na vida lool

    ResponderEliminar
  59. A nossa filha chama-se Ema e uma prima muito afastada do meu marido quando soube o nome da criança disse " coitadinha".
    Bem sei que isto dos gostos dos nomes é relativo mas podia ter sido mais discreta.😋

    ResponderEliminar
  60. Por aqui foi:
    “Ema? Olha que depois vão chamá-la de Hematoma”
    Toda a gente acha que deve dar opinião sobre o nome... Depois que fui mãe nunca mais dei opinião, sei o que às vezes custa não mandar alguém dar uma curva!

    ResponderEliminar
  61. Raquel! Há poucas mas é simples, nada labrego. Experiência própria!

    ResponderEliminar
  62. Francisco esteve no Top3 dos nomes mais usados em 2016? Obviamente... :)

    ResponderEliminar
  63. Concha, que é diminutivo de Concepcion en espanhol, em Argentina significa PIPI (órgão genital feminino) coitada da minha tia que se chamava concha e tudo o mundo dava a galhofa :)

    ResponderEliminar
  64. No caso do nome do meu filho , foi das decisões mais rapidas que tomamos, foi mesmo simples.
    Queríamos os dois um nome diferente e soou nos bem.
    Nós apenas informamos..a maioria gostou.
    Houve um pessoa de peso q não gostava ,mas depois tb gostou ( ou fingiu bem:) tenho uma prima que s chama Concha e não é gorda, bastante saudável:)

    ResponderEliminar
  65. Os nomes iniciais que eu e o meu noivo escolhemos para quando tivéssemos filhos ninguém aceitou. Depois de engravidar simplesmente sonhei com o nome (nada a ver com o escolhido), mas ambos gostámos e então vamos manter

    ResponderEliminar
  66. Por aqui, pessoa nascida em 1975, ficou.se pelo Sónia. Conta a minha mãe que uma vez l, no posto de saúde, chamaram pela Sónia e levantaram.se 7 mães... Desde aí a minha mãe arrependeu.se do nome. Eu, com 8/10 anos, queria chamar.me Ana Patrícia. Achava o nome lindo. Hoje, tenho um filho nascido na altura da moda dos Santiagos. O pai queria este nome, mas consegui que mudasse para Tiago, nome que sempre adorei para rapaz. O San não está lá a fazer nada ;) )

    ResponderEliminar
  67. Escolher o nome do filho é a coisa com mais peso no percurso dos pais. Quando soube que estava grávida, eu e o meu marido começamos a pensar em nomes. Para rapariga, o meu marido perguntou do que gostava. Disse logo sem hesitação: “Gosto de Madalena”. Resposta dele: “Também gosto, até gosto muito”. Estivemos a ver como ficava bem, com o nome dele primeiro ou o meu, com segundo nome ou não, as iniciais etc etc e se ficava bem em francês (sou francesa e queria que o nome soasse igualmente bem na minha língua materna). Quando soubemos que era menina, o nome já estava escolhido e comunicamos à família próxima. A minha disse que gostava mas também gostava muito de Leonor. Ainda bem para ela, se tiver outra filha, pode dar esse nome. A minha sogra achou demasiado pesado e quis saber que nomes de família íamos pôr e não gostou e fez um ultimato (que não lhe serviu de nada que mal fez o ultimato, o meu marido disse-lhe que podia fazer as ameaças que quisessem, que não tinha opinião a dar uma vez que a filha não era dela). Agora, toda a gente adora o nome da minha filha. E eu não imagino nome mais lindo para a minha filha maravilhosa.

    ResponderEliminar
  68. Ora bem, só cá vim para dizer que Sandra vai bem com Bernardo sim. Aliás, Sandra, vai bem com tudo. E em jeito de provocação, chamem lá Sandra à miúda, era giro e fica bem com Mateus. ��

    ResponderEliminar
  69. Para mim, a melhor moda é a dos dois nomes próprios começarem com a mesma letra #not
    Ainda bem que não fui vítima disso... #iwish

    ResponderEliminar
  70. Uma tema difícil que abrange todas as gerações. Felizmente os meus pais, e após alguma discórdia, lá se decidiram pela Joana Rita caso contrário e pela vontade do meu pai seria Joana Gil (talvez viesse da vontade de ter um rapaz, quiçá!). Por outro lado penso que se realmente tivessem acordado por esse conjunto de nomes e eu tivesse escolhido uma carreira nas artes seria um belo nome artístico :p
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  71. Pois...e o meu filho Martinho que vai corrido a Martim?!... ninguém ouve o "nho" : P Bem, pelo menos na escola, não é tratado pelo apelido! Que tal Martinha para a sua filhota?... ;- )

    ResponderEliminar
  72. Olá. este post é excelente e tão realista. Lembrei me logo do caso do meu 2o filho. Eu queria chamar Isaac e a minha mãe massacrou me psicologicamente "o teu filho vai ter vergonha do nome" "deste um nome tão lindo ao 1o e coitado deste vai se sentir inferiorisado" "nós somos católicos e ti vais me escolher um nome judeu" "o miudo vai sofrer com esse nome" e assim foi até me fazer chorar e mudar de ideias. O meu filho Tomás acabou por dar a sentença dele "vai ser Miguel como o meu melhor amigo e não quero ouvir mais nomes." E assim ficou. Se fosse hoje era Denis o pimentinha, irra que só me faz asneiras mas é lindo de morrer independentemente do nome. Cheguei à conclusão que a pessoa é que torna o nome lindo e não o contrário. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 22:31h
      Por isso é que se chama Miguel!! Dahh... Ahahah

      Eliminar
    2. é isso mm, é a pessoa que torna o nome lindo ;) n é o nome q molda a personalidade dos miudos (q é o q mts pensam).

      Eliminar
  73. O comentário mais parvo que ouvi (fiquei mesmo sem saber o que responder) foi de um cliente do escritório onde trabalhava que disse que ele teria medo de dar o nome que escolhemos a um filho dele (um nome associado ao judaísmo) tendo em conta a onda de terrorismo islâmico que ia pelo mundo..........

    ResponderEliminar
  74. Dois dos nomes q estão na lista desde sempre são Lua e Luz. Algumas pessoas próximas não gostam, mas quem escolhe o nome são os pais, por isso é que são eles os pais.

    ResponderEliminar
  75. É pro lado que durmo melhor, com a questão dos nomes, assunto que considero ser do foro restrito dos progenitores! Era o que mais faltava, quem gostar gosta, quem não gostar paciência😏!
    Nunca gostei de nomes vulgares, nem da "moda", nem dos repetidos até à exaustão😴
    Muitos houve que até me agradavam, mas de tão repetidos, passei a detestar, sobretudo:"Beatriz","Matilde"e "Margarida" em todas as turmas de 7,8,9 anos, há várias..., depois há que identificá-las pelo apelido! O mesmo ocorre com os "Afonso","Bernardo", "Salvador",e aguardam-se: resmas e paletes de : Martim(já gostei até tornar-se popularucho), Mateus e Santiago!

    Como gosto de nomes menos repetidos:Tenho um Simão(marimbando para o Sabrosa, que já era ...)e um Vicente, ambos já bem crescidinhos, e qualquer um deles se tivesse sido míuda, seria sem qualquer dúvida uma CAETANA contra tudo e todos, e o que ouvi . ..por adorar de paixão esse nome desde menina, a minha mãe ficou grata por ter tido dois netos ! Enfim, talvez um dia uma "nora" se lembre de dar uma alegria à sogra 😀!Nunca se sabe. ..na minha lista de nomes femininos, constam também Teresa, Renata,Clara, Pilar, Benedita, Carlota e Mafalda.

    E gostei muito do nome que os meus pais me deram há quase 50 anos . . .

    Maria do Mar


    ResponderEliminar
  76. Sinceramente, analisa-se demais o que deveria ser simples. Escolham um nome que vocês gostem ou que vos diga algo, sem pensar em combinar, ou se há muitos ou poucos, ou se é da moda ou não, ou se isto ou aquilo...

    ResponderEliminar
  77. Pela quantidade de comentários este é mesmo um tema que dá que falar.
    Mas concordo inteiramente, quando engravidei eu e o meu marido adoravamos um nome, foi tão criticado, e tão pouco consensual, por avós, amigos, primos, tudo, que acabamos por mudar. Continuo a adorar o nome e agora que estamos a pensar ir ao segundo, se for uma menina, vai levar com o nome. Agora já estou mais segura, temos mais segurança e menos receio, por isso,a cria é minha, sou eu que decidi,o resto se lixe!!

    ResponderEliminar
  78. Eu sou Anuciação Solange.... demasiada informação .... acredito que demasiadas novelas e gazas tiveram este efeito... filha de emigrante no Canadá... tudo é lindo..

    ResponderEliminar
  79. Quando comunicamos o nome da nossa filha há 4 anos, ouvimos um maravilhoso “Credo que nome de velha! Coitada da criança! Esse nome já não se ouve há anos. Têm a certeza?”
    Hoje em dia quando lhe perguntam o nome e ela responde : “Alice”
    Reparamos nas caras amareladas do tipo “Dasss mais uma!”
    Pois mas há 4 anos nasceram 200 Alices, em 2016 é o que se vê ali em cima. Em que ficamos?
    Neste momento estou grávida de um menino, até tenho medo de dizer o nome dele para não levar com filmes destes agora e depois daqui a uns anos. Haja paciência!

    ResponderEliminar
  80. Gosto de Teresa e gosto de Isabel.
    No entanto, acho nomes pesados para crianças.
    Por exemplo, a Penelope, filha da kourtney k, acho uma criança "velha". Tem um ar de "idosa".
    Faço entender-me??
    Aqueles nomes, acho.os velhos para novas. 😁
    Alguém me entende? Alguém?? Please?

    ResponderEliminar
  81. Eu queria uma camila mas o meu marido disse me q dps lhe iriam chamar camela...o que é certo é q esse nome tem vindo a disparar e eu acho o muito doce .Mas chegamos a um acordo e hoje temos uma linda Inês :) Se um dia tiver um rapaz aí sim vai ser difícil, não há nenhum q me encante.Quer dizer. ..gosto de rui pedro mas o marido diz q lhe faz lembrar um menino q desapareceu ha uns bons anos.Tou lixada com o homem.

    ResponderEliminar
  82. 'nomes chatinhos como Maria e João'. Sou Maria João e gosto bem. Prefiro isso a Cátia Marisa, Sara Isabel e afins 😋 mas cada qual com o seu nome.

    ResponderEliminar
  83. Matilde!❤
    Acho o nome lindo! Ou não fosse o da minha filha ☺
    Escolhido por mim e pelo pai.Sem medos do que o resto do Mundo pudesse achar!
    Felicidades Pipoca!

    ResponderEliminar
  84. Será que sou a única que não quer saber o nome da criança?? Para mim será sempre a pipoquinha e acabou...

    ResponderEliminar
  85. Sou mamã de primeira viagem. É um menino e chamar-se-à Henrique. Quando eu e o meu noivo comunicamos o nome,obtivemos boas reacções. Mas desde que estamos juntos que este nome está decidido. Quem não gostar,temos pena 😊

    ResponderEliminar
  86. Adoro o nome Chloe, e até o permitem, mas já estou a ver as pessoas a criticarem, depois não sabem pronunciar, escrever, todo um drama, mas era mesmo o nome que eu queria para a minha filha

    ResponderEliminar
  87. Ai Pipoquinha, o que eu me ri com este post!!! És o máximo!!! :D

    ResponderEliminar
  88. Rubina!!! Ahhh é diferente.... Mas é giro 😐 E foi isto uma parte da minha gravidez

    ResponderEliminar
  89. Dei aos meus filhos nomes que não constam da lista dos mais votados, escolhidos apenas por nós e comunicados apenas à nascença. São nomes clássicos e na turma de cada um não há igual o que os torna únicos. De um deles disseram que era nome de adulto ... pois, eles só são crianças até aos 18 anos, ok! Os meus filhos hoje são muito felizes com os nomes que tem e adoram os diminutivos que são muito amorosos.

    ResponderEliminar
  90. De todos os comentários que li aqui não há nenhum com o nome dos meus filhos. Quis nomes diferentes e pouco comuns. E ela é Ilda e ele o Ivo. Gosto! Também tive a minha dose de opiniões menos boas mas a escolha seria sempre minha e do meu marido. Quem não gostar que se lixe. Simples! Beijinhos pipoca

    ResponderEliminar
  91. Adorei o post. É isso tudo é mais um par de botas! Começando pelo meu nome, atribuído há 44 anos atrás, foi escolhido pela madrinha. Na altura usava-se as madrinhas escolherem os nomes. Não sou fã mas pronto, uma pessoa habitua-se. Os nomes dos meus filhos foram escolhidos pelos progenitores quase a seguir à concepção (lol). São nomes muito comuns, que adoro e que lhes assentam como uma luva. Ainda hoje a minha sogra não se conforma de eu não ter dado ao neto o nome do filho (do pai da criança). É um nome muito bonito, italiano, mas tão incomum que sinceramente me parecia demais, tipo X junior. O puto é a cara chapada do pai, imaginem se tivesse também o nome! Vai que um dia me divorcio...pelo menos fico só com a cópia física, escuso de levar também com o nome. LoL. Quanto à escolha dos nomes, PIpoca, há outra coisa que terás que considerar: a posição no alfabeto. Ou já te esqueceste do que é ser sempre a primeira a ir ao quadro, a ler o texto, a apresentar trabalhos, blablabla. E uma Zélia, desgraçada, que quando chega a vez dela já ninguém está com pachorra, ainda para mais com turmas de 30 alunos. De vez em quando um prof lá se lembra de trocar a ordem, mas regra geral é assim. Tens de escolher uma inicial lá para o meio senão a miúda vai odiar-te durante anos! Olha, sou professora, sei do que falo, Eh eh. E não te esqueças de me consultar antes para eu poder dar o meu aval. ;)

    ResponderEliminar
  92. Eu conheço uma Vanda Gisela, uma Angélica Estefânia e uma Marília Perpétua. Todas elas nascidas nos anos 90!

    ResponderEliminar
  93. O nome maria é o mais popular, segundo a tabela, mas na minha opinião cada maria tem uma personalidade única. São determinadas, confiantes e especiais. Ok, a minha filha, nascida há 10 anos é Maria mas o nome cai que nem uma luva.

    ResponderEliminar
  94. Capitolina Andrioleta! Isso é que era!

    ResponderEliminar
  95. Estamos em 2018 !

    ResponderEliminar
  96. Gostamos de Flora mas houve muita pouca gente a gostar. Os comentários eram mesmo desagradáveis, tipo: Flora como a manteiga ou de flora intestinal?!?
    As pessoas são mesmo parvas...

    ResponderEliminar
  97. O nome dos filhos deve ser escolhido pelos pais (seja qual for o criterio de escolha) e mais nada.

    Quem n gosta habitua-se, n cometam o erro de escolher um nome de acordo com os desejos dos avos (seja de q lado for), facam a vossa lista, qd nascer olhem para a crianca e facam a escolha definitiva a dois, e ai sim podem anunciar o nome. Obviamente qd é o 2/3/4/etc é sempre bom conseguir ter input dos irmaos ;)

    ResponderEliminar
  98. Tenho dois rapazes e tive sorte que a escolha do nome foi super rápida e consensual. Não pedimos opinião a ninguém mas como são nomes que já existem na família e usamos o simbolismo que isso acarreta, fora. Super bem aceites. O nome no mais novo não era tão bem visto com alguns amigos por ser um nome normalmente associado à pessoas mais velhas, António, mas no geral foi muito bem aceite. Para mim o nome só tem de agradar a duas pessoas, ao pai e à mãe. O resto mais cedo ou mais tarde vai-se habituar.

    ResponderEliminar
  99. Por acaso escolhemos o nomes de menina e menino à primeira e foram consensuais. Mas adorávamos inventar nomes só para causar reação no pessoal :D É uma boa prática: diz-se um nome terrível com cara muito séria, leva-se com a crítica e depois amenizamos a situação com o nome verdadeiro.

    ResponderEliminar
  100. Está giro o post, tem piada. mas parece-me que as pessoas opinam porque querem ajudar, mesmo que esse não seja o resultado final. Como querem ajudar quando perguntam se “terá fome/frio/dor de barriga”. Ouvir comentários negativos faz parte de ser mãe/pai, todos sabem o que é melhor para o nosso filho/a/s, menos nós. O nome ainda é o menos. Quem tem sucesso como pipoca mais doce não deve temer todo e qualquer nome. O segredo é dizer que sim a toda a gente e escolher o que quiser. Relativizar. Quer dizer que levam a peito os novos membros deste mundo. It takes a village não é verdade?

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis