Pub SAPO pushdown

Vamos lá falar de...cocó (não há outra forma de o dizer)

segunda-feira, outubro 23, 2017

Se há coisa que os estimados leitores pipoquianos sabem é que, neste blog, pode falar-se de tudo, sem grandes pudores. Assim sendo, hoje vamos falar de um tema que toca a toda, mas mesmo TODA a gente. Que tema é esse? Digamo-lo sem rodeios: é cocó. Ou melhor, o mau cheiro que provém do cocó e que já provocou situações embaraçosas a quase todos. Para começo de conversa, é preciso que se diga que o cocó das senhoras não tem cheiro. Ou melhor, tem. Tem mas é como se fosse o pum de um unicórnio macio e colorido, não mais do que uma nuvem de pozinhos mágicos e brilhantes que cheira a gomas, a dias de sol e a cerejas colhidas no Verão. É a isto que o nosso cocó cheira e ai de quem diga o contrário que rodamos já aqui a baiana. 

Mentira. Era bom que fosse verdade, mas não é. O nosso cocó cheira como todos os cocós e... não é fixe. Mas, a verdade, é que nós preocupamo-nos MUITO mais com isso, não sei bem porquê. É uma coisa normal, faz parte, significa que temos intestinos funcionais, e isso é o que se quer, mas depois há todo um pudor em volta deste assunto. Quem nunca, sobretudo no começo de uma relação, recorreu a mil truques para tentar fazer o outro acreditar que somos seres extraordinários sem necessidades escatológicas? Quem nunca fez chichi ou cocó com uma torneira aberta, a tossir para dissimular os barulhos, a encher a sanita de papel higiénico para que não se ouvisse os "ploc" ou besuntar a casa-de-banho de perfume para disfarçar o cheiro... não sabe o que é viver a vida no limite. Já eles, homens, parecem não ter grandes problemas com isso. Fazem o que têm a fazer e pronto. 

Não há volta a dar, cocó não é uma cena fixe, cheiro de cocó também não, haverá sempre alguma vergonhinha associada a isto. Não queremos que ninguém saiba que o cheiro horrível que invadiu o restaurante de repente provém do nosso pum, não queremos sair da casa-de-banho do escritório, ter uma colega à espera e saber que ela vai perceber que, afinal, o nosso cocó não cheira a rosas, como andámos uma vida a apregoar. Claro que há cheiros e cheiros. Há uns mais, vá, normais, mas há outros que parece que a pessoa estava morta vai para três meses. 

Foi para evitar cenas destas que a AirWick lançou um spray que só peca por tardio. Chama-se V.I.POO e é um spray que neutraliza os maus cheiros provenientes das idas à casa de banho. Está disponível em quatro aromas - limão, rosas, lavanda e frutado , vem num frasquinho pequeno e portátil, para que possamos andar sempre com ele, e é só aplicar uma pequena quantidade na sanita antes de fazermos o que temos a fazer. Depois opera-se ali um pequeno milagre que faz com que todos os cheiros indesejáveis desapareçam, como por magia. Claro que quando sairmos da casa-de-banho a pessoa que se segue vai ficar a achar que somos os tais unicórnios macios e coloridos, mas isso já não é problema nosso. =)

Aproveitem e partilhem comigo os maiores truques a que já recorreram para disfarçar as idas à casa-de-banho, que tenho para mim que isto vai dar para umas boas gargalhadas.



Post em parceria com a AirWick

157 comentários:

  1. Sempre dei peidos (prefiro chamar-lhes assim, porque os meus são a sério) em frente ao meu namorado e ele à minha frente. Não tenho qualquer problema em fazer cocó com ele ali ao lado. Partilhamos, casa, cama, mesa e também os nossos piores cheiros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. (too much) love is in the air... Um pouco de mistério nunca fez mal a ninguém ;)

      Eliminar
    2. E ele partilha o romantismo, o mistério e o tesão com quem? É que gajo não passa sem isso e essas intimidades são incompatíveis com isso ...é uma opinião minha, de merda se calhar.

      Eliminar
    3. E um alívio quando se ultrapassa a barreira do pum! Mas fazer cocó com alguém ao lado já é de mais para mim!

      Eliminar
    4. Não fui eu quem comentou primeiro, mas partilha essas cenas todas com a gaja que, curiosamente, é um ser humano como ele e também arrota, dá puns e faz cocó.

      Nós não vamos ao wc juntos, mas não andamos com manobras furtivas. Ao fim de 10 anos seria demasiado trabalho continuar a fingir que somos robôs.

      Se um dia ficar doente e precisar que me limpem o rabo, ele não vai ficar abismado por descobrir que afinal também faço cocó. E vice versa.

      Eliminar
    5. Os gajos que aturam os puns das companheiras são os mesmos que procuram os perfumes nas amantes. Digam lá que é mentira a ver se acredito. Estejam atentas😉

      Eliminar
    6. Perdoe-me a linguagem, mas foda-se, se eu aturo os dele, porque raio é que ele não há-de aturar os meus? Ele precisa de mistério e romance e perfume e a mulher não? A mulher pode ouvir-lhe os arrotos, os peidos, pode limpar a sanita depois dele cagar, mas não pode perder a compostura nem soltar um ar, sob pena dele correr atrás de perfume?
      Está bem, sim senhora. Depois dizem que não vivemos numa sociedade com pensamento sexista.

      Agora vou ver se tenho a depilação impecável, a maquilhagem e o cabelo no sítio e pôr uma gotinha de perfume, não vá ele ver-me como eu sou.

      Eliminar
    7. Se eu aturasse os dele não via razão para ele não aturar os meus. Acontece que ele teria ainda mais vergonha que eu de largar um pum à minha frente. E eu gosto assim :)

      Eliminar
    8. Eu também não aturo os dele, foi uma força de expressão. Tal como disse acima, não fazemos programas românticos na casa de banho, só não tenho cuidados especiais para ele não perceber que tenho um sistema digestivo. Não andamos a soltar puns no nariz um do outro, nem a publicitar e discutir as idas à sanita. Mas não fazemos disso tabu, não fingimos que temos rabos especiais. E se for preciso falarmos disso não ficamos envergonhados.

      Eliminar
  2. ahahahah Delicioso este post, salvo seja! De cócó já me aconteceu quase de tudo, borrar-me em casa do namorado, ver o atual namorado com a mão na sanita a tentar desentupi-la ( na casa da minha mãe! ) , numa feira com uns primos que não tinha grande confiança estava prestes a explodir de cócó e eu, adolescente na altura, cheia de vergonha para ir a correr a uma casa de banho arrear o calhau, já dei puns inconvenientes num hipermercado e o meu enteado ouviu! Enfim o meu consolo é que assim como todos morremos um dia, também é certinho que todos cagamos ( até os Reis !! ) quando era pequena eu juro que pensava que certas pessoas famosas não o faziam! Mais alguém?? :P Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não só os famosos como também todos os adultos respeitáveis (num critério muito pessoal que nem me lembro qual era).

      Eliminar
    2. Eu achava que a Rainha Isabel não levava a mão ao rabo para o limpar (que é diferente de não fazer cocó) e ainda hoje acho que tem alguém que o faça por ela :)

      Eliminar
  3. Mas só funciona se o cocó ficar debaixo de água, é? E quando o cocó fica espalhado por todo o lado na sanita???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha demasiada informação!!

      Eliminar
    2. AHAHAHA muito bom! mas agora a sério, isto só resulta de tivermos pontaria?!

      Eliminar
    3. Ora cá está uma boa pergunta!! Hahahaha

      Eliminar
  4. Se é para falar de merd@ esperem lá que vou ali buscar um perfume para desodorizar este post! ahahahah está demais Pipoca! Bjinhos

    ResponderEliminar
  5. Algo me diz que este post vai feder... não querendo ser desmancha prazeres da marca mas sabem que também é importante o diferenciar tipos de cheiros consoante a nossa saúde ou falta dela?? Por isso não sei se este "camuflar" de odor será bom. Sim, se cheirarmos mesmo muito mal, convém se calhar ir fazer umas análises, perceber se a alimentação será a mais adequada, etc. E muito IMPORTANTE olhar para o cagalhão! ver a cor e se parece normal! lol Parece parvoíce mas não é! Bons cocós a todos/as !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas se eu comprar um frasquinho destes será para usar ocasionalmente, quando tiver uma urgência no trabalho, num restaurante, no cinema ou em casa de amigos. Em casa continuaria a cheirar o que há para cheirar. Até porque já estive com um frasquito destes na mão e é muito caro para fazer disto ambientador diário.

      Eliminar
  6. Quando não estou à vontade com alguém ou me sinto nervosa com essa pessoa, imagino-a a fazer cocó na sanita, desanuvia me e resulta sempre!

    ResponderEliminar
  7. Ahahah o que eu me ri. Eu sou a "santa" que simplesmente não faz cocó em sanita alheia 0:)

    ResponderEliminar
  8. 10 anos de relação, ele nunca cheirou o meu cócó, ele nunca me ouviu dar um pum, ele nunca ouviu um ploc!
    Não é facil cagar á ninja, mas lá me vou safando =D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De certeza que até aos dias de hoje ele acredita que você não defeca! Ahahahahah

      Eliminar
    2. 😂😂😂😂😂😂😂😂

      Eliminar
    3. A dormir se calhar pode ser que tenha ouvido. Mas se calhar nem juntos dormem e deverão encontrar se uma vez por mês!

      Eliminar
    4. Como?? Como é que se caga à ninja há 10 anos?? A minha alma está parva!

      Eliminar
    5. como é que é possível?! juro que não consigo perceber estas relações... se é que lhes podemos chamar relações.

      Eliminar
    6. Como, carago!? A senhora vive reprimida!

      Eliminar
    7. Somos duas
      Este ano faz 11 anos
      #tamojuntas 😂😂😂

      Eliminar
    8. idem ;) aqui 9 anos, e dois filhos! ahahah, adorei teres ido buscar o termo ninja, porque é o que costumo dizer: que sou a ninja da casa de banho, demoro 10 segundos e com a tática infalível de puxar o autoclismo durante, disfarça não só o som como afoga o dito antes que ele tenha tempo de feder!

      Eliminar
    9. Nunca ouviu nenhum pum porque chegam de pantufas? 😁

      Eliminar
    10. Morri a rir anónimo das 19h42

      Eliminar
    11. Cagar à ninja, muito bom!!!!

      Eliminar
    12. 10 anos? E tanta coisa só para evitar que ele saiba que é um ser humano como todos os outros? Desculpe lá mas é estranha essa sua relação. E parece muito volátil. Tem medo que ele desapareça se descobrir que é igual a todos os outros habitantes deste planeta?

      Eliminar
    13. Ahahahahahah cagar à ninja...do melhor!

      Eliminar
    14. Ahahah!!!! Cagar à ninja, adorei!!!

      Eliminar
    15. Mas vive com ele??? Gabo-lhe a perícia! Eu já tinha “explodido” há miitoooooo!

      Eliminar
    16. MELHOR COMENTÁRIO DO ANO!!!
      Eu estou junta há 6... e não quero dar, nem que ele dê puns à minha frente. Acho falta de respeito. Quanto ao resto não dá para evitar. Casa de banho e tal...

      Eliminar
    17. Eu sou da opinião que o número 2 deve ser feito de porta fechada, mas daí a fazê-lo em 10 segundos e com torneiras a correr para o marido não se aperceber vai um longo caminho. E os puns como é que conseguem reprimi-los para o companheiro não ouvir/cheirar?? Às vezes basta uma gargalhada mais forte e lá deixamos que ele se escape.

      Eliminar
    18. Acho isto de uma estupidez tal... intimidade tem que ser a todos os níveis!! Mal de mim se tivesse que forrar a sanita a papel cada vez que fosse ao WC. Posso estar no quarto de banho a fazer o que seja (regra geral até de porta entreaberta) o marido entra, entra o cão e até o filho. Não me sinto minimamente melindrada.

      Eliminar
    19. Não acho estupidez nenhuma, pelo contrário, acho lindo. Chama-se querer manter o romantismo de uma relação a vida toda. Porque é que quando começamos a namorar somos cheias de melindres com essas coisa e com o tempo nos vamos desleixando? Acho que manter esse romantismo inicial, até nestas pequenas coisas, é o segredo de uma relação duradoura.

      Eliminar
    20. Eu não faço à ninja mas não faço à frente do meu marido nem ele à minha frente. Preferimos ter privacidade nesse aspecto. Não concordo que a intimidade tenha de ser a todos os níveis. Isso é como achar que se tem de saber as passwords todos do outro e acesso livre ao seu telemóvel e carteira.

      Eliminar
    21. Oh Isabel, mas qual tanta coisa? Leu que sofremos por isso? O que é tanta coisa, puxar autoclismo e não fazer patrocínio de que se vai? Porque isto é o "tanta coisa" que refere. Qual estranha, qual volátil, simplesmente não tenho nenhum prazer em fazer os outros, sejam namorados ou não, terem de se dar conta ou incomodá-los. Os corpos são diferentes e para algumas pessoas cagar é tão rápido quanto ir fazer xixi.

      Eliminar
    22. Desculpe lá anónima mas ter que "cagar à ninja" com o único propósito de que o marido não cheire/oiça o que faz na casa de banho é, para mim, muita coisa. É dar-se a muito trabalho.
      Eu e o marido não apregoamos ao que vamos quando usamos o wc. Fechamos a porta. Puxamos o autoclismo. Tudo isto são coisas que toda a gente faz e que eu não considero ser "cagar à ninja". Quando disse que caga à ninja eu visualizei que toma assim uma série de medidas extraordinárias para que o seu marido não cheire/oiça nada. E achei estranho.

      Eliminar
    23. Relação com 10 anos e não cago à ninja. Não vamos conversar para a sanita, cada um faz o que tem a fazer de porta fechada, mas sem cuidados para que o outro não se aperceba. Também tenho por hábito fazer descarga logo para não ficar a aromatizar o ar, mas não é para ele não ouvir o ploc ou o que raio.

      Quando comecei a namorar, tinha os mesmos melindres que tenho com pessoas com as quais não tenho à vontade. Quando comecei a namorar, tinha muitos melindres que se perderam com o tempo e a evolução da relação. O romantismo ainda cá anda e não está relacionado com a merda.

      Eliminar
    24. Pois eu dou puns, bufas e por várias vezes já caguei ao lado do meu marido. Fogo! estou com ele há 20 anos...o que seria de mim se andasse este tempo todo reprimida! Estamos para o bem e para o mal! ninguém tem um cu santo!
      E by the way, tb arroto! :)

      Eliminar
    25. Acho tão triste... as pessoas zombarem com a forma de ser e de estar de cada um, cada qual tem a sua vivência!
      É disparatado afirmar que um casal que não partilha o mau cheiro no WC,não tem uma relação! Ou que a relação é volátil! É só ridículo alguém pensar, que pelo facto de partilhar casa, cama e mesa, tem igualmente de partilhar no WC uma necessidade básica e comum a todos os animais...mas, no que respeita aos humanos, deve ser realizada em privado...!
      Engraçado o facto daquelas que têm a panca de partilhar tudinhooo com os "maridos"(se forem casadas... a maioria vive "junta" em união de facto), serem maioritariamente as primeiras relações a darem "ralações", isto é, ruturas! E vai cada um por seu lado... É que o cheiro ou antes, o mau cheiro tal como o perfume também enjoa! Atentem anónimas, nada como manter as questões escatológicas privadas para a saúde e longevidade de uma relação... Há que estar sempre no nosso melhor, dia e noite, o mesmo se pretende dos "maridos", o relaxe e o desmazelo são os piores inimigos dos casamentos!
      Opinião fundamentada num casamento(genuíno)consolidado e feliz de 24 anos! 😉

      Eliminar
    26. Quem não partilha tudo não tem uma relação a sério? Conheço um casal que partilha WC, puns à frente um do outro, daqueles casais que partilham tudo entre eles...tudo excepto o facto dele ter uma conta no Tinder e ela nem desconfiar. Isso das relações perfeitas em primeiro lugar não há. E em segundo, não é a total partilha de tudo e mais um par de peidos que torna uma relação forte e duradoura. Cada um é livre de partilhar o que quiser e acima de tudo como se sentir melhor. Há quem se sinta plenamente realizada por defecar ao lado do amor da sua vida, e há quem se sinta feliz por não dar a conhecer ao marido/unido de facto o cheiro do seu cocó acabadinho de fazer.

      Eliminar
    27. Certa altura "andei"com um tipo que era casado( sim, atirem-me pedras)e como tal tinhamos que ir para hóteis e afins para podermos fazer aquelas outras coisas porcas que não foram mencionadas no post da Pipoca. Uma tarde ( tarde pois então) deu-me uma vontade de fazer a que ainda não tinha sido feito naquele dia. Tentei encolher mas chegou a uma certa altura não deu mais e lá fui para o WC.E surpresa, a meio da coisa passou-me a vontade e fiquei com ele entalado. Metade fora metade dentro, queria despachar-me e não conseguia sair da sanita . Vinte minutos depois o homem chamou-me e eu não sabia o que responder... abri a torneira,tossi, espirrei, fiz força e nada. Lá tive que ir para o duche e acabou ali a tarde pois inventei uma má disposição. A seguir o gajo deve ter cagado em mim , nunca mais soube nada dele.

      Eliminar
    28. Não vi ninguém a dizer que é necessário partilhar tudinho. Vi algumas comentadoras a dizer que não partilham nada, e que caga à ninja para evitar partilhar o que fazem no wc, e outras a dizer que não fazem publicidade do que se passa no wc mas também não cagar à ninja.
      O que é triste é que as pessoas não podem com a opinião dos outros. Não aguentam que alguém diga "oh pá acho estranho, explica lá isso melhor". Continuo a achar que uma relação de 10 anos em que é necessário cagar à ninja só para que o companheiro não cheire/oiça nada é uma relação estranha. Agora, se me disser que cagar à ninja é puxar de imediato o autoclismo (haverá quem não o faça?), abrir a janela, usar um ambientador, então digo já que também cago à ninja.
      Opinião fundamentada numa relação consolidada e feliz de 17, quase 18, anos.
      #irraquenaosepodedizernada 😤

      Eliminar
    29. E isto tudo no blog de alguém que já admitiu que mesmo casada, jamais partilha casa de banho: uma casa de banho para o marido, outra para ela. Se acham cagar à ninja algo super rebuscado, este de casas de banho não partilháveis é um passo acima...e daí? Qual o problema? Será que não entendem que o não querer partilhar esta intimidade com o outro não é querer que ele pense que não cagamos? Simplesmente há pessoas que não se sentem confortáveis a partilhar esses feitos com ninguém. E até podem existir 20 anos de casamento, que eu continuarei a preferir que o meu namorado não cague à minha frente.

      Eliminar
    30. A comentadora original é que diz que não é fácil cagar à ninja, que lá se vai safando. Suponho que tenha algum trabalho para que o marido não se aperceba.

      Já agora 17.11h, essa sua ressalva à união de facto foi para quê? Um juízo de valor? Mostrar desdém? Não percebo qual a relevância da diferenciação neste contexto.

      Para mim, não se trata de partilhar tudo, não quero companhia na sanita, mas não me esforço por parecer que não tenho as mesmas necessidades que os outros seres vivos. Não quero com isto dizer que não compreendo e não respeito quem o faz. As pessoas lidam com as situações da forma que as faz sentir mais confortáveis.

      Eliminar
    31. Ó Isabel não stresse! 😀
      Tome um cházinho de cidreira com efeito calmante para o intestino, assim, na próxima ida ao WC poderá partilhar com o esposo um "doce aroma"!😂

      Eliminar
    32. Lol, é realmente de partir a rir com algumas comentadoras e a incapacidade de aceitarem opiniões diferentes da sua.
      Aconselho é a anónima (que me parece ser sempre a mesma a responder-me) a seguir o conselho e tomar ela própria o chazinho de cidreira. Talvez assim não seja necessário "cagar à ninja".

      Eliminar
    33. Há gente mesmo estranha. Primeiro dizem que não é fácil cagar à ninja mas lá se vão safando. Depois quando aparece alguém que diz que não percebe porque raio alguém se há de dar a tanto trabalho ficam nervosas e dizem que não, não é muito trabalho. Ora no meu dicionário não é fácil significa que é difícil. Se cagar na minha própria casa fosse toda uma tarefa só para que o meu marido/namorado não soubesse que a minha caca cheira ao mesmo que a dele eu acho que se partilhasse isso com amigas elas me diziam que sou doida.

      Eliminar
    34. Isabel... que falta de criatividade e perspicácia criatura !😁
      Acha mesmo que se trata da mesma pessoa ?! Não me parece...atente no discurso, eu sou efetivamente uma delas, mas responderam-lhe pelo menos outras 3 😉
      Somos todos diferentes sabe?!
      Nem todos gostamos de partilhar, seja com companheiros, filhos, pais, animais de estimação e mais um "par de botas"(adoro esta expressão), o momento de defecar, que na minha modesta opinião deve ser privado !😀
      Só isso, no entanto respeito e aceito outras formas de estar, opiniões etc... Dito de outra forma, "é para o lado que durmo melhor "!

      By... Anón 17:11h-24/10

      Eliminar
    35. A anónima das 17:11 gosta de tentar chatear os outros mas responder ao que interessa é que não. Ali acima alguém perguntou qual foi o objectivo da sua ressalva à união de facto. A isso não responde porquê? Estive a ler os comentários e se não estou em erro só uma comentadora disse que intimidade tinha que ser a todos os níveis. Todas as outras disseram que gostam da sua privacidade e algumas acham que cagar à ninja é se calhar levar a coisa um bocado longe demais. Acho que falta de perspicácia é bater na mesma tecla sem perceber que as outras comentadoras disseram basicamente o mesmo.

      Eliminar
    36. Se tivesse uma gastroenterite, como eu tive há dias, transmitida pelo mais velho, até gostava de ver como é que ia cagar à ninja...

      Eliminar
    37. Há um ano a viver com ele e acho que também para lá caminho!
      Simplesmente não consigo, nem é querer manter o que quer que seja, não consigo e pronto. Digo que tenho que fazer cócó, mando-o para a cozinha, ponho a música alta e está ahahahahah

      Eliminar
  9. O meu pior episódio com o dito cocó foi Ainda na adolescência: saí da escola já meia aflita mas achei que tinha tempo de chegar a casa. O percurso era sempre feito com duas amigas e quando passamos em casa delas ainda ponderei pedir para ir ao WC mas, mais uma vez, achei que tinha tempo de chegar a casa. A certa altura a vontade era tanta que me pus a correr para chegar mais depressa. Quando estava à porta de casa, a pôr a chave na fechadura, não aguentei e fiz ali mesmo (leia-se, nas cuecas)! Acho que foi o meu cérebro que me fez relaxar de tal forma por já estar em casa que não me deixou chegar ao WC, Ahahaha! Foi terrível!

    ResponderEliminar
  10. Ja me fartei de rir mas n2 so na minha casa ou nos meus pais. Nao consigo e mais forte que eu.

    ResponderEliminar
  11. O melhor é ler este post, enquanto estou sentada na poltrona! Ahahahaha!! É a chamada "conversa de merda"! Ahahaha...

    ResponderEliminar
  12. Há pessoas com ideias de merda e há pessoas que têm ideias com a merda. Mal ou bem prefiro as últimas. Voto dos maiores sucessos.
    Susana

    ResponderEliminar
  13. Experimentem acender um fósforo depois do serviço. A maior parte cheiro desaparece , Fica a cheirar a fósforos queimados! :)

    ResponderEliminar
  14. Poopourri. .. o original. Embalagem mais gira... mais cheiros. .. mais eficiente e com anúncios muito mais originais

    ResponderEliminar
  15. V.I.Poo....agora já percebo melhor o que está na base da criação da sigla "VIP".
    Mas porque preferiram eles baptizar o produto de "V.I.Poo" em vez de V.I.Puuuuuu....?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque "poo" significa coco.

      Eliminar
    2. Mesmo num post relativo a "merdelim" aprende-se sempre alguma coisinha !Obg anón 😁

      Eliminar
    3. Aiiii......(suspiros + desalento)....

      Eliminar
  16. Se for para falar de cocó, acho que este post vai atingir os 500 comentários...

    ResponderEliminar
  17. Oh pipoca..o q tu me foste fazer lembrar.Ainda éramos namorados, iamos de carro a caminho de casa e deu uma cólica que me fez quase perder os sentidos! Sem exagero.Comecei a suar e a sentir me super mal.Eu juro mas juro mesmo q me tentei segurar mas caguei me literalmente pelas pernas abaixo..surreal.O meu namorado ficou estupefacto a olhar pra mim "tu estás mesmo a cagar te no meu carro??!!"eu desatei a chorar mas hoje esta cena só nos arranca gargalhadas:) Foi a maior prova de amor pq esse homem lindo casou se cmg :) Ah..e foi lindo sair do carro com a merda a escorrer pelas pernas abaixo e eu a tapar o rabo com o tapa sol. :) :) Pagaba pa ter isso gravado:) bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não consigo para de rir só de imaginar a cena!!!😂😂😂

      Eliminar
    2. Oh MEU DEUS ahahahahahhhhhhhhhhhhhhhhh, que constrangedor!

      Eliminar
    3. Looollllo mtooo bom

      Eliminar
    4. Ganhou este comentario!!
      chorei a rir!!

      Eliminar
    5. Opa... de chorar a rir!!!
      Ahahahha

      Eliminar
    6. Obrigada :) Pipoca podia haver uma prendinha po melhor comentário:)
      Hoje contei ao meu marido que comentei aqui, chorámos a rir! Uma altura a nossa bebé cagou se de tal maneira que sujou o babycoque todo. Diz ele "tal e qual a mãe" . bjinhos

      Eliminar
    7. Hahahahahahahahahah! Ganhou!!! Haha! Grande marido. :)

      Eliminar
    8. Também já tive cólicas assim... Horrível!!! Já me aconteceu sair do trabalho, vir a conduzir, dor de barriga e bam!!! Trânsito... Parado, paradinho... Segunda circular e agora o que é que eu faço? Vidro aberto, calças despertadas, suores frios e só a pensar... não aguento, não aguento... Espera...Tenta chegar ao Mac da segunda circular.Ok. Cheguei...nada de correr para a casa-de-banho...ainda há tempo para comprar uma água (para não dar nas vistas). Agora sim, já posso utilizar a casinha. Abro a porta, senhora da limpeza, a fazer limpeza... Caguei literalmente e não quis saber. Foi um desespero e não foi silencioso, lol... Nada que o autoclismo não abafasse, mas como é óbvio, deu para cheirar ahahahah

      Eliminar
  18. Imaginem o que é estar na catequese e depois de comer quilos de laranjas, cada vez que a catequista me chamava era aquela desgraça borrava—me toda!!!😘 Lá fui eu para casa dos tios e a prima bem mais velha ajudou—me, coitada!!
    Uma coisa é certa estou fartinha de me rir com o que leio!! Obrigada por partilharem histórias tão pessoais!!😀

    ResponderEliminar
  19. Tu acredita que nunca me importei com isso?
    ahiahiuhahaiuhauiha Eu quando criança tive cancer no intestino e mesmo hoje estando curada, vivo com problemas. Mas não me importo não, deu vontade eu faço onde estiver haiHAUHauHaUIHA sem pensar no cheio.. UAI todo mundo faz né? hauhuhauhuah

    ùnico mico que passei foi no primeiro encontro que tive com um ex. Pq a descarga não estava funcionando e ele não me contou esse detalhe antes de eu entrar no banheiro ahiHIAUHaiuHAiuHauiHAuiahuiHaiuHAI

    ResponderEliminar
  20. Eu não posso mais de tanto me rir... O pior é que estou no emprego e o chefe já olha de canto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se lhe dissesse a razão da risota até se juntava a si!

      Eliminar
  21. Tanto comentário com tanto pormenor - por favor, o desodorizante depressa!

    ResponderEliminar
  22. Uma vez num restaurante deu-me um AVC (alta vontade de cagar). Lá fui à WC e foi um alto desarranjo intestinal. Enquanto fazia o que tinha a fazer, alguém queria entrar na wc e acendia e apagava a luz. Quando terminei (estava um cheiro horroroso e não havia ambientadores) e abri a porta lá estava uma rapariga e eu disse-lhe toda raivosa "não é por acender e apagar a luz que uma pessoa se vai despachar mais rápido!!!" A rapariga só me respondeu "não fui eu" e entrou para a wc com aquele cheiro nauseabundo...

    ResponderEliminar
  23. Um amigo da faculdade quando se "apaixonava" por uma rapariga que ele achava fora das suas capacidades dizia: "vou imaginá-la a fazer cocó... já passou a paixão!" :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois. O meu ex-namorado diz que imaginar uma gaja a fazer cocó lhe faz perder todo o interesse.

      Eliminar
  24. E os Cocos de quem corre... cada árvore um poiso sempre virada a norte para fazer mais força... O que o meu rico cu já sofre por esta Lisboa....

    ResponderEliminar
  25. Ai pipoca uma vez ia aflitinha de carro com uma cólica daquelas... O meu marido teve de parar debaixo de um viaduto e lá fiz um coco, duas poias amarelas pk tínhamos comido caril !! Lol

    ResponderEliminar
  26. Eu tive uma vez uma situação muito caricata tambem! Ia com umas primas ao teatro D. Maria. Quando saimos de sacavem ja nao iamos muito folgadas de tempo e a juntar a isso era sexta-feira....
    No caminho a condutora ia um bocado stressada pq iamos chegar tarde e ia a ralhar com tda a gente. Nao sei se foi o stress, se foi o wrap q comi ao almoço ou se o cafe com cerveja a seguir que bebi na esplanada essa tarde! So sei que começou a dar me uma valente dor de barriga, como nunca tinha acontecido... estavamos a passar mesmo ao lado do teatro e tive que lhe pedir q parasse o carro, fui a correr ao primeiro restaurante que vi, entrei em sufoco pedi por favor se podia ir ao wc, sempre em corrida, o sr deve ter visto a minha cara de afliçao e sorriu, foi descer as escadas entrar no wc, baixar as calças e la vai disto! Mais 2 segundos e a coisa corria mal! :) :) Ta claro que nao chegamos a tempo ao teatro e fartamo-nos de rir o resto da noite! Ainda hj qd falamos disso é fartote de rir!!!!

    ResponderEliminar
  27. A mim já me aconteceu um pouco de tudo ... desde estar a jantar pela primeira vez na casa de um colega de trabalho e do seu namorado e de ter que "explodir" com urgência assim que acabei de comer. Ainda estavam todos à mesa e eu tive que ir à casa de banho umas 3x seguidas! "Desculpem... a minha bexiga está de mais hoje..." No caminho para casa, ao ir para o metro com uma outra colega, ter de entrar a correr desalmada num café a procurar a casa de banho, verificar que a wc das senhoras não tinha papel higiénico, correr para a dos homens e aí sim, finalmente, o alívio.
    Tenho muitas situações de merda (até que descobri que tinha uma bactéria no estômago, que me causava bastante intolerância a vários tipos de comida resultando depois numa bela de uma "explosão" súbita de... merda), mas uma outra que me "marcou" foi depois de ter "explodido" em casa (felizmente!) ao me limpar deixar cair o anel de noivado para dentro da sanita. Yeeeeah... Procurei uma luva e vá de chafurdar na bela da diarreia. Yep, that's right. Mas encontrei o anel! :)
    Quanto à intimidade e aos cocós, toda a gente se alivia, é como fazer xixi, é uma necessidade fisiológica, só que um pouco mais demorada e,por vezes, com algum odor. Não tenho problema nenhum em fazer cocó à frente do meu marido, se for preciso, e nem ele à minha frente, apesar de me mandar sempre sair da casa de banho :) Damos puns à frente um do outro (é só barulho, não cheiram mal,regra geral) e era só o que faltava ter de cagar à ninja! Os meus pais sempre foram à casa de banho com a porta destrancada, nunca fizeram um tabu disso, e nós também não o fazemos com a nossa filha.
    A grande questão é por que é que os homens precisam SEMPRE de leitura na ida à casa de banho? Por que raio é que não conseguem pura e simplesmente sentarem-se na sanita e ir direto ao assunto, limpar o rabo e está a andar? Não. Precisam de uma revista, jornal, telemóvel, o que for, porque estar "só " a olhar para os azulejos é desperdício de tempo... Pipoca, fica aqui a dica para um post futuro ;-)
    P.S. - Já agora, não dispenso o uso de papel higiénico húmido. The best! Ainda há alguém que continue a lavar o rabo no bidé depois de fazer cocó?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou mulher e leio na casa de banho. Assim como o meu marido. E o meu pai. E a minha mãe. E o meu irmão.

      Eliminar
    2. Uma vénia ao papel higiénico húmido! Melhor invenção DE SEMPRE!

      Eliminar
    3. Eu também leio na casa de banho ( e sou mulher).
      Eliminei os bidés da minha casa. E também sou fá de papel higiénico húmido :)

      Eliminar
    4. Eu devo ser muito rápida a ser o meu 'serviço', porque nunca entendi as pessoas que lêem coisas na casa de banho.. Demoram assim tanto tempo?

      Eliminar
    5. bidé é a melhor coisa de sempre!!!

      Eliminar
    6. oi papel higiénico humido?! que ser isso? E qual é o problema do bendito bidé?

      Eliminar
    7. Também sou das que lê no wc. De contrário aquilo parece-me uma perda de tempo. Se é para estar sentada na sanita, e mesmo que seja coisa que só dure 2 ou 3 minutos, tenho sempre que ler qualquer coisa!

      Eliminar
    8. Vivo nos EUA e ca nao existem bides. E das coisinhas de que sinto mais falta: bides, persianas e bacalhau, nao necessariamente por esta ordem.

      Eliminar
    9. Já eu não consigo ler no WC, perco a concentração e não consigo fazer nada! 😂😂
      Ah e em casa não nos esforçamos por esconder nada. Tive uma doença oncolóigica poucos anos depois de começar a namorar e o rapaz acompanhou-me ao longo de meses e meses de tratamentos e de diarreias sem fim. Nos dias piores chegava a sentar-se no chão ao meu lado!! Aí sube que era o homem da minha vida! 😂😂😂

      Eliminar
    10. Eu despacho a cena em 2 min, já o meu marido são pelo menos 20!Socorro!!Ainda não percebi o q o homem tá lá tanto tempo a fazer. Ele diz q tem de se concentrar e fica parvo como consigo tão rápido.Ele praticamente só faz em casa já eu sou uma cagona...é em qualquer lado :)

      Eliminar
    11. Óbvio que sim! continuam a existir pessoas que dão uso aos bidés. Eu como sou muito regular e rotineira no funcionamento do intestino, faço sempre as minhas necessidades em casa, aliás, tenho muita dificuldade de defecar em casa alheia ou no WC do escritório e incapaz de fazê-lo em WC públicas, e asseguro-lhe que apesar de ter toalhitas kandoo em casa, prefiro lavar o meu rabiosque no bidé, do que usar "papel higiénico húmido", este, só fora de casa !☺

      Eliminar
    12. Tou na sanita há meia hora a debitar caganitas e vocês a falarem de grandes cagadas. Que inveja pá!

      Eliminar
    13. O bidé não é aquele mono que fica ao lado da sanita, onde se põe os rolos de papel higiénico vazios, e a literatura de casa de banho?

      Eliminar
    14. Cada qual dá-lhe o uso que entender... Mas um monobidé que serve de ECOpontoAZUL?!? 😂😂😂😂

      Eliminar
    15. Não sabia viver sem bidé, nalguns países não usam e quando passo temporadas em casa da minha filha que vive no estrangeiro e não tem bidé, é a única coisa que mais me desagrada, sinto uma falta imensa, e meto-me na base de chuveiro para lavar o rabiosque.

      Eliminar
    16. Cá em casa cada um tem o seu WC para não haver atrasos. Adoro ler e tenho sempre um vaso com revistas e jornais no recinto O cheiro a caca é mau, mas a caca com desodorizante é ainda pior!!

      Eliminar
    17. Papel higiénico húmido: a pior invenção de sempre para a canalização/saneamento e para o ambiente. Não se desfaz, não é biodegradável, infelizmente parece que as pessoas hoje em dia têm nojo de se tocar em determinadas situações. Quando não tiverem um mar limpo onde mergulhar talvez se lembrem (creio que foi em nova Iorque que já houve problemas graves de esgotos por causa desta moda)

      Eliminar
  28. O teu cheira mal, porque comes mal, é muito simples!
    a cor, o formato, a consistência e o cheiro, dizem como te alimentas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu como bem (sou vegetariana e não como "porcarias") e o meu cheira mal. Mas sim, já ouvi quem dissesse que cheira àquilo que mais comemos, e que o delas cheira a bananas, melancia... sim, claro.

      Eliminar
    2. O meu cheira a rosas...

      Eliminar
    3. Ai Nuno, benzódeus!
      É que ainda não tinha percebido porque é que de cada vez que eu cagava, olhava para dentro da sanita e via um bife wellington com cheiro a óleo de trufas.
      Afinal é porque como que nem uma deusa.
      Ó Nuno, o menino sabe que, por exemplo, a urina após a digestão dos espargos fede, não sabe?
      Sabe que as grainhas das uvas não são processadas pelo nosso organismo e saem inteiras nas fezes, não sabe?
      E sabe que o intestino é uma coisa comprida e estreita e por essa razão o cocó ou vem líquido, em bolinhas, ou em cilindro, mas em estrela ou em feitio de panda é que não vem?
      Ó Nuno, ou se fosse a si tinha uma conversa com o seu cocó porque, claramente, ele não lhe anda a dizer tudo.

      Eliminar
    4. Vegan há 5 anos e... O meu cócó cheira mal como todos os outros cócós deste mundo. Adoraria que estivesse relacionado, mas não creio que esteja.... :|

      Eliminar
  29. Eu faço um DIY caseiro 💩 e resulta muito bem. Óleos essenciais, glicerina e mais umas coisitas. Também ponho em frascos pequenos e andam sempre comigo.

    ResponderEliminar
  30. O meu marido é incapaz de ir a um wc público mas, na lua de mel enquanto esperavamos pelo transfer para o aeroporto teve uma dor de barriga tão grande que teve de ir ao wc do lobby do hotel. Ao tentar não se sentar na sanita acabou por "pintar" toda a parede....
    Quando estava a lavar as mãos chegam 2 espanhóis, o primeiro entra no cubiculo onde ele tinha ido e diz para o outro "não vás aí está tudo cheio de mierda" eheheh

    ResponderEliminar
  31. Tinha eu aí uns 20 aninhos, conheci um alemão lindo de morrer. Bela tarde, estávamos nós numa pastelaria conhecida de belém e o rapaz decide declarar-se e ainda a conversa ía muito no ínicio e eu ali nervosa à espera que ele me dissesse que a vontade de se enrolar comigo era mais que muita...Desaparece que nem um foguete em direção ao wc!!!! E o que demorou a sair de lá!!!! Mais tarde confessou-me que no dia anterior tinha ido para a Costa da Caparica e que durante todo o dia tinha comido tomates e laranjas. A mistura deve-lhe ter dado a volta à tripa!!! Resumindo, quando saiu da casa de banho já tinha perdido a magia toda do momento!!! eheheheh Mas eu já dei barraca há bem pouco tempo em plena Gran Via (Madrid) com o meu marido. Isto de viajar troca-me os horários do cócó. Até sou certinha... A rua cheia de gente e eu parada a bisbilhotar um alfarrabista numa das transversais cheia de movimento da Gran Via( acho que era a Calle Hortaleza) cheia de gente às cinco da tarde. Deu-me assim uma daquelas vontades súbitas de dar um pum...e dei!!!! Ía morrendo intoxicada!!!! Comecei a afastar-me sorrateiramente da montra da loja...e deixei lá o meu marido. Que em alto e bom som começa a dizer,- " Livra, que cheiro!!!! Isabel peidaste-te?" Eu super envergonhada, só me ria!!!! E tenho mais... o que eu já me ri com isto!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahaha onde se peida um português, peida se logo dois ou três!

      Eliminar
    2. 😂😂😂😂😂

      Eliminar
    3. Ui, eu em Madrid vi-me à rasca duas vezes. A primeira foi depois de comer "patatas bravas", na rua. A segunda um cheesecake, num restaurante. O que me valeu foi, das duas vezes, só me dar a caganeira mal cheguei à casa onde estava. Numa dessas vezes, tinha vizitas à espera para me ver. Ficou um pivete na casa-de-banho e no corredor... Que vergonha. Haha!

      Eliminar
  32. Ja uso o produto há algum tempo, e é magnífico! É carissimo, mas vale a pena o dinheiro gasto. Levá-lo na bolsa para usar nos wc publicos é 👍.

    ResponderEliminar
  33. Sou muito coninhas... os termos que usam correntemente são... enfim, não pensei que os usassem tanto.
    Para mim é , puns, xixi, pipi, cócó e numero dois.

    ResponderEliminar
  34. Tenho uma paranoia com as bactérias, e desde que li que depois de fazermos cócó ao puxarmos o autoclismo as bactérias se dissipam no ar, primeiro fecho logo a tampa e só depois faço a descarga da água. Chateio o meu marido sempre a perguntar-lhe : Fechaste a tampa da sanita? Ele responde eu sim, mas eu tenho sempre receio que ele se esqueça, e o que mais me conforta é que temos uma casa de banho para cada um. Fiquei com esta mania, e até por vezes dou comigo a pensar se mesmo fechando a tampa, as bactérias passam de lado, sei lá, sou mesmo parva. Ah, e antes de ir à sanita, guardo logo a escova de dentes num armário para que não me esqueça. Acham que sou maluca ou faço bem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Crazy alert

      Eliminar
    2. Sim, realmente pus-me a jeito ao dizer que sou maluca, e recebi logo a resposta do (a) anón. das 19:05h. Mas fui de novo pesquisar ao google e vejo que não sou tão "crazy" como pareço, afinal com as descargas se tivermos a tampa aberta as bactérias podem atingir alguns objectos que estejam perto.

      Eliminar
    3. Eu baixo sempre a tampa da sanita... e não sou maluca :)

      Eliminar
    4. Maluca não direi mas paranóica és de certeza.
      Bons caganços!

      Eliminar
    5. Anónima, toda a gente tem milhares de milhões de bactérias na boca. A sua escova de dentes está repleta de bactérias, e não é por isso que adoecemos. Não se preocupe demais com isso.

      Eliminar
    6. Relativize anónima, é uma fobia como muitas outras, se não tomar proporções extremas , dont worry be happy!😁

      Eliminar
    7. Se isso influencia assim tanto a sua vida ao ponto de ficar com ansiedade com o que os outros fazem ou imaginar cenários de 'não controle', pode efetivamente ser misofobia ou ter um transtorno obsessivo-compulsivo. Não é uma questão de maluqueira.

      Eliminar
    8. Eu também baixo a tampa. E nem sequer tenho a escova de dentes na casa-de-banho. Não sou obsessivo-compulsiva nem nada que se pareça. Mas a ideia de "bactérias fecais" por todo o lado, incluindo na escova de dentes, dá-me a volta ao sistema.

      Eliminar
    9. As bactérias não têm asas...

      Eliminar
  35. Só eu tanto queria cagar-me, borrar-me toda, e não consigo :(

    ResponderEliminar
  36. Era mesmo eu que ia gastar tanto dinheiro para os outros se perfumarem com os meus cócós! No way, peidos pra todos/as !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ri-me com isto, porque pensei exatamente o mesmo ahahah dinheiro mal gasto!

      Eliminar
  37. Adorei o termo cagar á ninja. Melhor e mais barato para o cheiro é mesmo queimar um fósforo.

    ResponderEliminar
  38. Quando vou a um WC público e preciso de fazer um serviço mais contundente puxo sempre o autoclismo DURANTE o cataclismo. Tem o duplo benefício de abafar o barulho e não ficar a cheirar mal para o desgraçado que vem a seguir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. OK, concordo e faço o mesmo como a urina, porque sólidos é muito raro fora de casa. Considero ser uma questão de civismo, infelizmente nem todos cumprem! 😞

      Eliminar
    2. Puxar o autoclismo no wc público enquanto está a cagar faz com que as bactérias da sanita se dissipem no ar. Agora imagine as bactérias que habitam nas sanitas públicas...

      Eliminar
    3. É falta de civismo fazer cocó fora de casa???como se isso com certas pessoas se controlasse!!Se assim fosse já me tinha borrado pelas pernas abaixo milhões de vezes. Oh ceus...sinceramente!

      Eliminar
    4. eu pensei o mesmo, Anónimo das 10:30. que nojo.

      Eliminar
    5. Falta de civismo é não puxar o autoclismo. Pelo menos foi o que li no comentário.

      Aos anónimos das bactérias, deve ser terrível viver com medo e nojo de ser contaminado. Não me imagino a ter metade dos cuidados que vocês têm, acho que enlouquecia se me preocupasse com "bactérias fecais" e cenas assim. Também sento o rabo nas sanitas públicas, imagino que isso também seja impensável, não?
      A sério, deve ser um tormento viver a pensar nisso.

      Eliminar
    6. 20:22 uma vez li ou vi na TV já não me lembro, um especialista dizer que se todas as pessoas se sentassem nas sanitas, que não havia tantas bactérias espalhadas. E convenhamos, as casas de banho eram sítios ligeiramente mais limpos. Embora os WC pudessem disponibilizar forras, dava jeito.

      Eliminar
  39. Sou uma acumuladora de cocó, não faço fora de casa.
    Fico dias, se for preciso, sem fazer cocó!!��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o seu intestino agradece ;)

      Eliminar
  40. sao Tantas histórias que nem sei como começar. Resumidamente os meus intestinos são bipolares: ou estou vários dias sem fazer ou tenho cólicas de suar e ficar mal disposta. Já várias vezes tive que ir a correr feita louca no meio da rua para ir a um wc, já me aconteceu ter de entrar no wc dos homens porque era o mais perto. Uma vez tive uma cólica tão forte a meio de uma entrevista e tive que pedir para ir ao wc (estão a imaginar a boa impressão). A minha última cólica mortífera foi numa vez que o meu pai me foi buscar ao trabalho e a caminho de casa apanhamos trânsito, mas a minha barriga não aguentou, tive que fazer mesmo ali, quando cheguei a casa tinha visitas... quanto à partilha com o marido, nem escondemos nem fazemos publicidade, se for preciso entrar no wc entra, se não for deixa-me lá em paz, sem truques ou malabarismos.

    ResponderEliminar
  41. Quem tem medo das bactérias muitas vezes esquece-se que a porta da casa de banho está pejada delas...não é à toa que os cirurgiões abrem as portas com os ombros.

    ResponderEliminar
  42. Opá comentários hilariantes!!! Já chorei a rir! Quando o assunto é merda é no que dá! ahahahaha
    Alex

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo, até nas questões da cáca é vê-las a quererem fazer prevalecer as suas opiniões !

      Eliminar
    2. E quando vou de viagem? Às vezes estou dois ou três dias sem conseguir fazer...nem no WC do quarto de hotel. Fico super inchada! chego a Lisboa e vem-me logo a vontade.

      Eliminar
  43. Pessoal!!!! Também damos puns a dormir!!!! E agora? ahahahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e quem foi a vítima desse cheiro?

      Eliminar
  44. Pessoal!!!! Também damos puns a dormir!!!! E agora? ahahahahah

    ResponderEliminar
  45. Tenho muitas.... Até quando estava na conservatória a assinar os papéis do divorcio tive de pedir para usar o WC.mas depois... Foi um alivio. Foi um alívio. (Duas frases iguais, duas merdas diferentes)
    S.

    ResponderEliminar
  46. Antes aconselhava as senhoras do meu trabalho a comerem sabonetes perfumados, assim já não é preciso.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis