Pub SAPO pushdown

E o Mateus fez quatro anos

terça-feira, julho 18, 2017

No domingo o Mateus fez quatro anos e, infelizmente, isso coincide mais ou menos com aquela fase em que eles começam a deixar de achar graça a desenhos animados fofinhos e se perdem de amores pelos super heróis. E, meus amigos, não me lixem, os super heróis não são fixes. São feios, são parolos e, apesar de salvarem pessoas lá no mundinho deles, a verdade é que fazem coisas estúpidas, perigosas e totalmente desaconselháveis a uma criança de quatro anos (lançar teias? Voar? Trepar prédios?). 

Posto isto, quando perguntei ao Mateus sobre o tema da festa de anos dele, as respostas foram: "Homem Aranha! Super Homem! Homem de Ferro! Batman! Luke!" (o Luke não é nenhum super herói, é só mesmo o Hulk, mas ele ainda não sabe dizer bem). Fiquei de rastos, foram facadas no meu coração. E, claro, vi-me obrigada a fazer aquilo que todas as mulheres sabem fazer tão bem: manipular os homens (calma homens, calma feministas, é só uma piada... bem, mais ou menos). Dei-lhe algumas opções, mostrei interesse nas dele mas, na verdade, a coisa já estava mais ou menos escolhida. Do género "ahhhh, Homem Aranha, acho mesmo muito giro. E o Batman também. Então e se fosse o Mickey e os Super Pilotos, que tu também adoras?". Pronto, feito. Ouviu falar em Mickey e já não se lembrou mais do raio dos super heróis feiosos. De todos os desenhos animados que ele consome avidamente, o Mickey é, sem dúvida, o mais fofinho de todos. No ano passado o tema da festa foi a Patrulha Pata, por isso achei que este ano um Mickey vinha a calhar. Tem tempo para os Homens de Ferro desta vida. 


Uma vez mais, entreguei tudo nas mãos da Parties Love que, juntamente com os seus parceiros, criou a festa de sonho do Mateus. Só indiquei o tema e o resto ficou entregue à imaginação da Parties Love. E, claro, assim que lá cheguei fiquei boquiaberta a olhar para aquilo tudo, tamanho o detalhe, o cuidado e a criatividade. O Mateus nem sabia para onde olhar, estava fascinado. Juro que gostava de ter três por cento do talento para as festas infantis. Não tenho. Nem talento, nem tempo nem, vá, paciência, por isso acho que é óptimo haver quem o faça tão bem, com tanto empenho e tanto carinho. Estava tudo absolutamente maravilhoso, ao ponto de eu ter muita vontade de gritar à criançada "NINGUÉM TOCA EM NADA, ISTO É PARA FICAR ASSIM, LINDO E INTACTO PARA A POSTERIDADE". Claro que não disse nada e claro que os miúdos (e os crescidos) limparam a mesa. As gelatinas, os cupcakes, as gomas, as bolachas, os macarons divinais da Boutique Sweet Macarons (provem, não vão querer outros), o bolo de anos lindoooooo da cake designer Ana Carreira, mas também os salgadinhos, as sandes, os wraps, a fruta e tudo o que havia à disposição. Tudo super bem decorado pela Parties Love e com a ajuda da Party&Bite, que cedeu os balões, os pratos descartáveis, os copos e todas essas coisas imprescindíveis numa festa. 





A animação voltou a ficar a cargo da FUNtoche Eventos Infantis, que tratou de entreter a criançada toda com jogos, música, pinturas, corridas e muito mais. Os dois animadores estavam devidamente adaptados ao tema de festa e apareceram em modo Minnie e Mickey. Gostava tanto, tanto de os adoptar para virem cá para casa ou para os levar de férias. Davam um jeitaço, têm uma paciência de santos. Mas a cereja no topo do bolo foi mesmo quando apareceu a mascote do Mickey, tooodo um sucesso entre as crianças mas, sobretudo, entre os adultos. Acho que não houve uma alma naquela festa que não tenha tirado uma foto com o Mickey (alguns em posições um tanto ou quanto duvidosas, mas tudo bem). 




Deixo-vos mais algumas fotos de uma tarde muito boa: 






















Fotos: Canon 5D Mark IV

103 comentários:

  1. Parabéns ao pequeno príncipe!
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderEliminar
  2. Muitas Felicidades para o Mateus e pais!

    ResponderEliminar
  3. Este conceito de festas nunca me seduziu , acho tudo artificial. E não me caiam em cima não digo por maldade mas o que me lembro das minhas festas de infância e se calhar a Pipoca também eram os bolos caseiros "toscos" mas deliciosos , as gelatinas e sumos feitinhos pela família e convidados. Na minha opinião nada batia essas festas. Já estas produzidas por outrém... Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! Nunca tinha organizado uma festa (não tenho filhos) até este ano, em que tanto eu como o meu marido fizemos 30. Fizemos ambos festas para cerca de 30 convidados e fomos nós a tratar de tudo, excepto dos bolos, que encomendámos. Mas foi giro e ficou com um toque pessoal sermos nós a tratar da decoração, com apontamentos relacionados connosco (e não estas imagens pré-feitas de bonecada) e a comida foram coisas simples, "finger food", coisas que já se compram feitas (batatas fritas, bolachas, empadas, mini-pizzas, azeitonas, salsichas socktail, tábuas de queijos e enchidos, etc) ou que fizemos rapidamente (saladas frias, quiches, wraps, patés).

      É verdade que uma festa de crianças é diferente em termos de "tema" e se calhar é mais fácil comprar tudo de um boneco qualquer, mas fica tão artifical e despersonalizado (sim, mesmo que haja etiquetas a dizer Mateus). Não gosto mesmo nada, parece tipo massificação das festas, têm todas o mesmo aspecto comercial e as comidas todas cobertas de pasta de açúcar cheia de corantes, tudo das mesmas cores. Quando tiver filhos espero fazermos-lhes nós as suas festas e serem ao gosto deles com bonecos e afins, mas com o nosso toque pessoal e familiar :)

      Eliminar
    2. Parabéns! As vossas festas foram melhores do que esta e vocês, enquanto aniversariantes - crianças ou adultos - foram muito mais felizes porque os bolos eram caseiros. Clap, clap, clap...
      A sério? Haja paciência!

      Eliminar
    3. Anónimo19 julho, 2017 17:27 por acaso, se tivesse lido bem, teria visto que a única coisa que não foi caseira nas nossas festas foram os bolos xD

      Eliminar
  4. Muito bonito mas aonde fica o primor da mãe ? O seu esforço? Pagar festas de aniversário espero nunca fazer ... Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, eu bem vi o olhar de pesar do Mateus. Estava imensamente feliz quando chegou à festa, mas depois perguntou-me "diz-me mãe, e não me mintas: foste tu que fizeste tudo isto para mim, com essa tua delicadeza de mãos". Tive de lhe dizer "não, riqueza, foi a Parties Love". Pronto, tudo estragado. Que informação dramática. Abateu-se uma enorme tristeza sobre a criança, desfez-se em lágrimas, não quis mais festejar, e todos os seus amigos aderiram ao boicote e recusaram tocar na comida. Foi um flagelo.

      :)

      Eliminar
    2. Se a Pipoca tiver tanto jeito de mãos como eu tenho, benzadeus por poder contratar uma empresa como a Parties Love que sabe o que faz e que deixa os miúdos encantados.

      Eliminar
    3. AHAHHAAHAHA! Eu espero nunca maltratar o meu filho, eu espero nunca fazer tantas coisas más e marcantes! Agora pagar festas? ahahahaha! Espero é que por magia apareçam feitas e maravilhosas sem eu ter que mexer uma palha! Sou uma péssima mãe, já se sabe!
      Sandra

      Eliminar
    4. Tao bem respondido Ana =)

      Eliminar
    5. Por essa lógica então também não se pode ter uma empregada, nem uma babysitter nem meter os putos na escola. Onde fica o primor da mãe? E os 9 meses a acartar com o puto na barriga não contam para nada? E as estrias? A celulite? As noites sem dormir? Vocês ficam velhas assim.

      Eliminar
    6. Eh pá que exagero Pipoca, a anónima das 17:15 não disse nada de mal, deu uma opinião.... Eu confesso que também gosto mais de festas assim, menos artificiais, mais toscas, digamos assim ;) Acontece que estamos a falar de crianças e o que elas mais querem é sujar-se, rebolar, petiscar aqui e ali. Não precisam de festas com este aparato! O que interessa é a companhia e a boa disposição!

      Eliminar
    7. Catarina, também me lembro das minhas festas de aniversário, em casa, com tudo feito pela minha mãe. Adorei as minhas festas. Mas ainda hoje a minha mãe me diz que para além do trabalho de fazer, havia o trabalho de entreter uma tribo de índios, de os tentar manter na ordem para que não destruíssem a casa e o jardim e do trabalho de limpar tudo depois. E que se na altura houvesse este tipo de serviço, teria recorrido a ele. E a minha mãe era-o a tempo inteiro.
      Ficar um dia inteiro na cozinha, entreter um grupo de índios (que os são em conjunto, ainda que divertidos, não nos enganemos) e tentar que não lhe destruam a casa, é muito trabalhoso e cansativo.
      Eu adoro fazer festas em casa e cozinhar para muita gente. Mas para adultos. Por isso concordo que muita gente recorra a estes serviços.
      É uma festa, é um dia. Não é uma vida inteira. O primor e o esforço deverão ser canalizados para todos os outros dias, a educar uma criança. Não se é menos mãe/pai por isso.
      Não cuspa para o ar, que lhe pode acertar na cabeça...

      Eliminar
    8. 😂😂😂
      Com o mau jeito que tenho para a cozinha, tadinhos dos miúdos se lhe fizesse uma festa chamada de "tosca" (seja lá o que isso quer dizer!!!)

      Eliminar
    9. Então já agora passamos a comprar tecidos para fazer as roupas para os nossos filhos, em lugar de as comprar feitas. Ou fazemos os brinquedos dos miúdos, em lugar de os comprar também.
      Se é para haver esforço e primor, que existam em tudo!

      Eliminar
    10. Há gente que só fala para não estar calada! Mas é porquê? Dor de cotovelo da felicidade da criança??

      Eliminar
    11. Pois é, como em tudo na vida existem e existirão sempre "fundamentalistas"😣
      Quem quer e pode... contrata empresas idóneas para organizar,fornecer a comidinha, decoração, e entretenimento da criançada nas festas de aniversário dos filhos... Sendo óbvio, que quem não pode ou não gosta do "conceito", poderá optar pela festinha caseira estilo 80' ou simplesmente não comemorar... tudo me parece legítimo, e fácil de compreender... 😉

      Eliminar
    12. Mas... e o primor de pai? Ou a mãe ainda tem alguma obrigação de ser sopeira?

      Eliminar
    13. So nao entendo porque é que as festas dos miudos de hj em dia se têm de parecer a mini casamentos.. Se aos 4 anos ja têm festas animadas com senhores vestidos de mickey, minis, labaristas etc etc, nao quero imaginar o que sera quando fizer 6anos,10anos.. e o pior é se, mama nao puder voltar a pagar uma festa deste calibre, la vai o menino ficar traumatizado.. porque ter um bolo de anos e estar no parque a correr com o resto dos amigos, ja nao lhe parecera suficiente...

      Eliminar
    14. Eu ainda me lembro quando haviam só 2 canais.Nessa altura é que era bom. Agora é esta tristeza e desgraça. :(

      Eliminar
    15. Todas as festas do meu filho foram organizadas por mim. São festas temáticas, nas quais gasto centenas de horas para que tudo seja perfeito, porque desde o convite à pintura facial das crianças até ao bolo artístico tudo passa por mim.
      Faço.o porque adoro festas temáticas, porque gosto de dar o meu cunho pessoal e porque não teria dinheiro para pagar aquilo que faço.
      Criticar a Ana é do mais baixo que há.
      As festas ficam na memória das crianças, independentemente de quem as organiza.
      Ficará o meu filho mais rico por ter sido eu a recriar o seu imaginário ou seria igual se fosse outra pessoa a fazê-lo? Não sei.
      O que importa é ver os olhos dos nossos filhos brilharem...e como brilham os do caracolitos!

      Eliminar
    16. Que desilusão, pipoca! Eu a achar que tinha ficado a encher balões e a fazer brigadeiros até as 3 da manhã e afinal foi tudo encomendado!

      Eliminar
  5. Cavalheiro do Aeroporto18 julho, 2017 15:08

    Uma aparte à piada da manipulação de homens:

    Se as mulheres soubessem como, por vezes, pode ser sensual ver uma mulher a tentar manipular-nos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah seu taradinho...

      Eliminar
    2. Tentar? Querido, nunca me fiquei por tentar. Nunca houve um homem que eu quisesse manipular e não conseguisse. Não tenho culpa que sejam todos tão básicos.

      Eliminar
    3. Cavalheiro do Aeroporto18 julho, 2017 15:45

      Inês, querida, também conseguimos ver alguma sensualidade numa mulher tão "full of herself", mas não exagere. Cansam rapidamente.

      Eliminar
    4. Cavalheiro, sou mulher, mas confesso que o seu último comentário acertou em cheio.
      Mas isso também conta para os homens "full of himself".
      Muito bom e tão acertado!

      Eliminar
    5. Cavalheiro do Aeroporto18 julho, 2017 16:19

      Anónima das 16h09, claro que também conta para os homens. Tenho certeza.
      Seja como for, a Inês vai seguramente encontrar um Cavalheiro um dia.

      Eliminar
    6. Se acha que os homens são básicos, por que se dá ao trabalho de os querer manipular em seu proveito? Eu quando acho que uma pessoa é básica quero é distância dela.

      Eliminar
    7. Sempre ouvi dizer que mais vale só que mal acompanhada. Ou então solteira, mas nunca sozinha. Não se preocupem com a minha vida romântica. Está boa e recomenda-se.

      Eliminar
    8. Ó Inês, desculpe, mas denota estar necessitada de acompanhamento "técnico"...lá por estar de mal com a vida porque a sua arte de manipular não convence... convém não generalizar em relação ao sexo oposto, enfiar tudo no mesmo saco soa a falsidade! 😉

      Eliminar
    9. Estou óptima com a minha vida, obrigada pela preocupação!

      Eliminar
    10. As mulheres só conseguem manipular os homens enquanto forem novas e tiverem um corpo para vender. Mas depois de chegar a velhas...

      Eliminar
  6. Parabéns Ana, pelo 4° Aniversário do Mateus 👏👏👏
    Teve muita sorte em conseguir demovê-lo da temática dos "super heróis", nem todas conseguem! E uma festa tendo por base a enorme criatura verde, dificilmente brilha por mais que se tente... 😊

    ResponderEliminar
  7. Muitos parabéns para o Mateus. Parece tudo delicioso e muito cuidado mas parece muito pouca comida. Não sei quantos convidados foram mas parece pouquino.

    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nop. Comida mais do que suficiente. Chegou e sobrou. Nestas fotos não aparece a mesa com os salgados, a fruta e as sandes. Mas chegou, nada de medos! :)

      Eliminar
    2. Acredito que tenha sido suficiente. Mas à primeira vista de facto parecia pouco. Obrigada pelo esclarecimento.

      Joana

      Eliminar
    3. Por acaso tambem vi as 5 bolachitas e os cupcakes e achei pouquito

      Eliminar
  8. As festas feitas nos jardins tem de ser autorizadas por a câmara?
    Não acontece os não convidados invadirem as festas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre miúdos que se aproximam, mas rapidamente percebem que é uma festa "privada". Mas se quiserem juntar-se também não há problema. Aos fins-de-semana há sempre muitas festas nos jardins públicos, já é normal.

      Eliminar
    2. Também tenho visto no parque da minha cidade quase todos os fins de semana. Acho que é normal

      Eliminar
    3. anónimo das 15:39 as festas em jardins públicos têm que ser autorizadas pela Câmara

      Eliminar
  9. Muito bonito, no entanto fico sempre com a ideia que a quantidade de comida é mínima a não ser que existisse muito mais para além dessa mesa. Acho sempre que são meia dúzia de cupcakes e pouco mais. Apesar disso tem muito bom aspecto. Parabéns ao Mateus!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que mania que temos de empanturrar de comida! Os miudos querem é divertir-se. Eu dispensava metade das "porcarias" aka doces, 2 ou 3 coisas básicas e está mais que bom

      Eliminar
    2. Sim também já me deixei disso (a minha já vai a caminho dos 11 :))acabava sempre por sobrar! Trilogia de sucesso - batatas fritas, gomas e pipocas, nisto sim devemos investir ;)

      Eliminar
    3. Pouca comida? Não sei que festas frequenta, mas aquelas que dei e fui, os miúdos raramente gostam de perder tempo a comer muita coisa. Ao menos não há desperdício.

      Eliminar
    4. Realmente, as crianças pouco comem em festas. Eu era exceção, a comida era sempre o que mais me interessava, mas todas as vezes em que vou a uma festa infantil, reparo que sobra comida demais. Eles querem é diversão, e parece que isto não faltou! :)

      Eliminar
    5. Daniela, eu também comia imenso em festas! Os meus pais nunca tinham doces/refrigerantes/"comida de festa" em casa no dia-a-dia, por isso as festas eram a excepção à regra onde eu podia comer de tudo e chegava ao final do dia com uma barrigada descomunal :D adorava, atacava tudo ahah.

      Eliminar
  10. Não estou bem a perceber essa fotografia agarrada ao meu homem, mas tuuudo bem.

    ResponderEliminar
  11. Hahahahahaha!!! A sério??? Pagar festas nunca?? As minhas filhas já tiveram de tudo! Em casa, em espaços de festas, no cinema e sabe que mais? Foram sempre elas a escolher! Dou-lhes essa liberdade! E esforço é coisa que não faço! E sabe que mais? Adoraram todas as festas que tiveram até hoje! E foram felizes em todas elas. Aí está o meu "esforço"! Fazê-las felizes no dia que é delas!
    Susana

    ResponderEliminar
  12. Curiosidade: quantas crianças eram?
    Este ano tb fizémos festa de aniversário 4 anos, em casa, (num espaço adequado entenda-se, não era na nossa área habitável!) mas mesmo assim era muita criançada junta!

    ResponderEliminar
  13. Estava a ler o post e a ver as fotos e a pensar: lá vêm os comentários a dizer que as festas de antigamente é que eram e não sei quê. O Mateus tem 4 anos e TODAS as festas anteriores receberam esse tipo de comentários. Que as festas antes é que eram (então façam vocês essas festas!!), que o jardim é público e as pessoas não se juntam? e que a comida era pouca. Ai minha gente, ao menos inovem! Que canseira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente! É todos os anos a mesma coisa, e em quase todos os blogues que fazem festas diferentes daquelas que se fazia nos anos 80. Chatos.

      Eliminar
    2. Realmente! O que vale é que uma pessoa diverte-se a ler! Pobre Pipoca :)

      Eliminar
    3. Toda a razão! São muito aborrecidos, não dizem nada de novo... Só faz festas tipo anos 80 quem não pode pagar por estas que além de lindas são um descanso!

      Eliminar
  14. Uma ideia fantástica, com tanto jardim público bonito para aproveitar.
    Pelas fotos tudo estava lindo.
    Parabéns a todos!
    Mas em especial ao pequeno aniversariante.

    www.partyval.com.pt

    ResponderEliminar
  15. Em que jardim fez a festa? Gostava muito de fazer, mas fico sempre a pensar na logística que deve ser... Tem casas de banho acessíveis, por exemplo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não tem casas de banho.

      Eliminar
    2. até gostava de ver os convidados chiques da pipoca a fazer xixi atrás de uma moita ahahahahhahaha

      Eliminar
  16. Muito bonito mas este conceito de festas não em seduz. Aliás hoje em dia faz me um bocadinho de impressão ver alguns pais gastar rios de dinheiro nestas festas de anos.È claro que não tenho nada a ver com o dinheiro das pessoas mas nos dias que correm este consumismo devia ser mais moderado. E a ver vamos, as festas do antigamente onde havia o pãozinho com fiambre, o salame o capri sonne, pão de ló e aqueles docinhos caseiros eram tão boas :)
    Em todo o caso estava uma festa bonita, muitos parabéns ao Mateus e aos pais.
    Muitas Felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas tem que ser tudo como antigamente?

      Eliminar
    2. Mas pode fazer isso tudo na mesma, mas bonito, com um tema :)

      Eliminar
  17. Parabéns ao Mateus!
    Este ano a festa do meu sobrinho deverá ser Masha e o Urso.. aproveitar enquanto deixa fazer festas fofinhas :)

    ResponderEliminar
  18. Tão impessoais estas festas de aniversário. Nada contra mas quando o meu filhote faz anos sou eu e a minha mãe que fazemos tudo, até as decorações. Também faço a festa num jardim aqui ao pé de casa e modéstia à parte fica tudo bem mais bonito que essas decorações tão carregadas, menos é mais! Mas parabéns ao Mateus, que o dia se repita por muitos, muitos anos!

    ResponderEliminar
  19. Parabéns ao fofo do Mateus pelos seus 4 aninhos! Pipoca não ligue aos comentários negativos, o que interessa é que o Mateus seja feliz, e que você fez tudo para lhe agradar.

    Manuela

    ResponderEliminar
  20. Parabéns Mateus!!!
    Cada vez mais giro ;)

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  21. Parabéns ao Mateus!! "O pãozinho com fiambre etc..." Isso comem eles todos os dias!!! Quem tem dinheiro para fazer uma festa temática uma vez por ano,e o ideal, o resto, arranjem as desculpas que quiserem, e dor de cotovelo!!!! v

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tinha que vir o argumento da dor de cotovelo :D perceba que, tal como a Teresa gosta, há quem não goste. Ninguém deseja nada de mal à criança, é só uma questão de gosto. Eu também não gosto destas festas e não tenho qualquer inveja de quem as faz, também hei-de fazer coisas de que outras pessoas não gostam e não as acuso de dor de cotovelo.

      Eliminar
    2. Mesmo!!!! Concordo!

      Eliminar
  22. A minha filha tem 5 anos e com muita pena minha nunca lhe pude fazer uma festa destas. Faço tudo em casa, com muito amor e carinho, e os convidados sempre elogiaram a comida/decoração. Mas só de imaginar ter uma festa linda destas, poder ver o sorrisão da minha princesa, desfrutar da companhia da familia/amigos sem stress e não ter trabalho algum.. QUEM ME DERA!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo que disse não fez qualquer sentido.
      Precisa duma festa destas para a sua filha desfrutar da companhia da família e dos amigos?
      Engraçado já organizei estas festas em casa,com tema, com decoração e com animação. Só comprei o bolo. E não senti que de compra-se a festa toda me ia sentir melhor ou a minha filha ia gostar mais.
      Passa mais pela cabeça das mamãs e não dos filhotes na questão da criança fica mais feliz ou não.

      Eliminar
    2. Gosto muito de ver estas festas, mas aposto que a sua filha sorri da mesma maneira com as festas que lhe prepara :)

      Eliminar
    3. Penso que a Catarina não deve ter entendido a explicação da anónima das 19:47. Quando ela se refere a desfrutar da companhia de família/amigos sem stress, tem a ver com ela própria e não com a filha. Pelo menos foi assim que interpretei e julgo que não esteja errada. Foi mesmo uma questão de falta de interpretação.


      Eliminar
    4. Catarina, o que escreveu é que não fez sentido...eu percebi muito bem o que a anónima quis dizer, aliás, foi muito fácil de entender.

      Eliminar
    5. Catarina, não entendeu aquilo que eu quis dizer, a vontade de implicar falou mais alto. A minha filha desfruta tanto de uma festa organizada por mim como por outra pessoa qualquer, eu é que não! Se já fez festas em casa, sabe certamente o trabalho que dá e o tempo que se perde. Eu faço tudo com muito empenho e dedicação, mas a ter escolha, não pensava duas vezes em contratar uma empresa.

      Eliminar
    6. Ora aqui está alguém realista e honesto. Parabéns!

      Eliminar
  23. Também não acho piada a estas festas muito "fabricadas" ou "encomendadas" mas são gostos pessoais :) e a carinha de felicidade do Mateus diz que estava tudo perfeito, deve ter sido um dia muito feliz. Parabéns por estes quatro anos (que voaram mesmo, para quem acompanha tudo) e por um menino cada vez mais giro, de olhar tão brilhante e feliz.

    Beijinhos,
    http://trendylisbon.com/

    ResponderEliminar
  24. credo deixem a mulher em paz..ai porque comprou feito ai porque só pagou blá blá...se tivesse feito tudo iam dizer que era uma vergonha alguem que compra roupa xpto vaz viagens de luxo fazer uma festa "foleira" com coisas caseiras só para poupar....
    Cada um faz o que quer, como comer...o que interessa é que os miudos gostem...

    ResponderEliminar
  25. Adoro o conceito! Tambem gosto de dar jantares ca em casa mas sinceramente na Noruega nem pensar em contratar algum serviço desses ahaha. Falo mas não tenho ainda filhos, por isso mesmo quando faço jantares, no fim todos querem dar uma ajuda. Quando tiver crianças espero tambem poder contratar alguem para poder se s´chegar e divertir-me tambem :D

    ResponderEliminar
  26. Que carinha laroca!
    Os parabéns ao Mateus!
    Ainda parecia no outro dia quando soube que estava grávida!

    ResponderEliminar
  27. Tudo muito certo,,,agora perguntem aos miúdos o que preferem... Uma festa em casa ou uma festa destas?
    Logo vêem as respostas!
    Parece-me que aqui o interesse principal foi deixar o Mateus feliz. Se a Ana tem possibilidade para isso porque não?!
    Muitas felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu faco festas destas...em casa.
      A casa fica de pantanas, é certo, mas limpa.se.
      Também já fiz num jardim público. Como o meu filho prefere trazer os amigos a casa, ok...festas temáticas por cá, organizadas pela mãe.
      Trucidar para quê?

      Eliminar
    2. Pois eu contrato a festa e a minha empregada para limpar tudo! Não faço nada a não ser entreter os convidados e aproveitar a festa. No fim, todos ficam contentes!

      Eliminar
  28. "Ai estas festas não me seduzem e dantes é que era bom"...
    Ótimo! Se não vos seduz não as façam! Pelo que percebi não foram convidados por isso a festa tem que seduzir o Mateus, em primeiro lugar. E não me pareceu que o Mateus estivesse aborrecido. Vou fazer 40 anos daqui a um mês e também sou do tempo das festas mais toscas com pasteis de bacalhau e salame de chocolate... e adoro tanto essas festas toscas de há mais de 35 anos como adoro as festas produzidas de hoje em dia...são festas, há pessoas felizes, há razões para festejar...só isso interessa. De 5 em 5 anos tenho feito uma festa temática para celebrar o meu aniversário, tudo feito em casa, a maioria por mim, mas porque me ajeito (e tenho a mania de querer fazer tudo exatamente como eu quero,não deixo ninguém meter o bedelho), se não me ajeitasse e tivesse essa possibilidade iria recorrer a uma empresa. Sabem porquê? Porque sim, porque gosto e porque me apetece. Ana, a festa estava muito engraçada e o Mateus parece-me radiante ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora nem mais! Disse tudo.

      Eliminar
  29. Tudo com um aspeto maravilhoso!
    Hoje em dia os artistas de pastelaria conseguem criar bolos/doces com um aspeto tão bonito, que nem dá vontade de comer, só para não estragar e ficar ali a olhar! *.*
    Acho muito giro estes conceitos de festas.
    Confesso que me causa alguma estranheza a quantidade de comida. Li que eram 20 crianças. A minha dúvida é (ignorância pura, mas...) há uma outra mesa com mais comida/docinhos e esta mesa é apenas a mesa do bolo e 'fotografias' ou a quantidade servida torna-se suficiente?
    Se calhar, como li num comentário acima, somos mesmo nós, tugas, que achamos que temos de nos empanturrar com 101 variedades de doces e salgados. :)

    Tudo giríssimo, parabéns ao Mateus! :)
    E à mamã, o vestido era lindo-lindo (que eu cusquei pelos Instas! *.*

    A Marta

    ResponderEliminar
  30. Gosto do conceito destas festas e se se puder pagar a alguém que as faça por nós, tanto melhor. Mas acho que é um desperdício investir tanto em coisas destas para miúdos que não se vão lembrar disto. Quatro anos ainda é naquela, mas quando vejo festas destas para bebés de um ano acho mesmo um desperdício. O que acontece agora é que a maioria dos pais prepara as festas bonitas para mostrar nas redes sociais e não propriamente para os miúdos gostarem... ou acham que eles com essa idade ligam alguma coisa a isso?

    ResponderEliminar
  31. O Mateus está cada vez mais bonito e é a tua cara, Ana.
    A festa estava super bonita.
    Parabéns aos dois.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento imenso discordar, mas o Mateus é a cara do pai. Apenas tem a cor de cabelo da mãe. E aposto que a Ana não se importa que lhe digam isso porque o menino é lindo e amoroso!

      Eliminar
    2. Com que então não são só os olhos, agora também tem a cor de cabelo. E a cor da língua sai a quem? A vossa é cor de veneno mas e a dele?

      Eliminar
  32. Respostas
    1. Só se for a cor porque até as pestanas são como as do pai :)

      Eliminar
  33. Parabéns Mateus! Parabéns Pipoca.
    (podes não gostar do Iron Man para a festa dele, mas eu bem queria o Tony Stark na minha festa, digo-te já :)))))))

    ResponderEliminar
  34. Vir aos comentários ler o que se escreve é a cereja no topo do bolo. Não sei se me rio mais com os textos se com os coments:))lol..a sério???!WTF

    ResponderEliminar
  35. Li aqui alguém que se deu ao trabalho de contar o numero de bolachas em cima da mesa?
    Parabéns Pipoca, parabéns pequeno Mateus. Muita felicidade para todos, hoje e todos os dias :-)

    ResponderEliminar
  36. Bolas! Tanto veneno,credo
    Não estamos no antigamente, agora as mães trabalham, não há avós a ajudar e os amigos não são só as crianças da rua. Tomara as nossas mães que houvesse opção na altura

    Eu só fiz 2 festas em casa, arrependi-me amargamente e dou como muito bem empregue o dinheiro das festas organizadas.

    A festa estava linda, parabéns ao Mateus. Como o tempo voa.

    ResponderEliminar
  37. Eu sou suspeita para fazer esta afirmação mas os macarons da Boutique Sweet Macarons são melhores que os da Ladurée!

    https://despertarosonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  38. Concordo com algumas das coisas que foram ditas acima sobre o tipo de festa e o aspecto demasiado artificial dos bolos e doces presentes na mesa. Mas penso que a culpa não é da pipoca, mas sim das empresas de festas infantis que fazem com que todas as festas tenham o mesmo ar, com os mesmos doces, com a mesma decoração. No início quando começaram a aparecer era interessante, neste momento já não. Têm de continuar a inovar e a ser realmente criativas, ainda existe tanta coisa para explorar, não vale a pena replicar constantemente as festas infantis.

    ResponderEliminar
  39. Pipoca, o teu filho é muito bonito, aliás os pais tb o são. Que sejam muito felizes os três. Um família unida é sempre muito bonito de se ver

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis