Pub SAPO pushdown

Blog meu, blog meu, haverá comentador mais parvo do que o meu? #28

terça-feira, janeiro 31, 2017

Então, coisas mais boas da minha vida? A explodirem de saudades de um daqueles comentários assim mesmo, mesmo incríveis? Hmmmm? Aposto que sim. Eu, felizmente, padeço menos desse mal, porque comentários parvos recebo-os aos montes, todos os dias, por isso não dá para lhes sentir a falta. São mais ou menos como aqueles homens chatos que se arrastam atrás de nós, muito needies, sempre a pedir atenção e nós a revirar os olhos de tédio e a pensar "outra vez peixe frito...". E pronto, até que um dia a pessoa vacila e lá lhes cede três segundos do seu tempo, só mesmo para confirmar que são chatos e ridículos e não há quem os ature. Com os comentários parvos é mais ou menos a mesma coisa. A pessoa ignora, ignora, ignora, até que aparece um exponencialmente mais parvo do que todos os outros juntos e aí... como ignorar? Apertem os cintos, porque este é mesmo do caralho. Cá vai:

"Resolvi ser simpática e avisar-te que brevemente serás visitada pelos senhores da CPCJ... és uma nulidade enquanto mulher e mãe!"

Eu não disse? Eu não prometi que este ia ser espectacular? É por estas e por outras que não podem desistir deste blog, porque há sempre coisas fixes a acontecer. E este comentário é mesmo, mesmo fixe. Em primeiro lugar, porque vem de uma pessoa visivelmente atenciosa e bem formada. Não é todos os dias que alguém nos ameaça mas, ao mesmo tempo, tem a decência de nos avisar. Mais do que decência, a simpatia acima de tudo! Que nobreza de carácter. Depois ainda dizem que andamos todos a perder  valores. Ponham os olhos nesta anónima, claramente na pole position para o Grande Prémio da Fofinhice.

Então, a anónima avisa-me (com a melhor das intenções, claro) que vou receber a visita da CPCJ. Ou, traduzindo por miúdos, da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens. Portanto, para esta pessoa eu sou uma nulidade de mãe (e de mulher, não esquecer), ao ponto de merecer a intervenção da CPCJ. Vai daí apresentou uma queixazita a ver se me tiram o Mateus, que é preciso arrancar a crianças das mãos desta mãe irresponsável e desequilibrada.

E eu concordo. Concordo e até já dei um jeitinho à casa para receber a CPCJ, que se é para ter visitas gosto de ter as coisas em condições. Não há nada pior do que tocarem-nos à porta de repente e a pessoa nem uns biscoitos ter para servir. Pobretes, mas alegretes. E para que os senhores não fiquem muito tempo cá em casa, que isto é gente ocupada e que tem mais do que fazer, resolvi dar uma ajuda e explicar que, sim senhora, sou uma mãe do pior, levem lá o miúdo, arranjem-lhe uma família de acolhimento jeitosa e não se fala mais no assunto. A saber:

- Todos os dias sujeito o miúdo a ir a pé para a escola. São uns 500 metros de suplício, em que ele vai o caminho todo a berrar que lhe doem os pés, que lhe dói a barriga, que tem frio, que tem fome, que tem xixi, que é longe, que quer carro, que quer colo, e eu a arrastá-lo por ali a fora, com os bofes pela boca, que a rua parece os Pirinéus, e a choradeira dele consome-me os nervos, e é todos os dias o mesmo fado e eu a controlar-me para não lhe mandar dois berros, "a andar, já à minha frente". De facto, quem o vir naquele berreiro diário deve pensar "porra, de certeza que esta gaja vem com o miúdo a pé desde Bragança, que tirana". Posto isto, levem o puto.

- Aos fins-de-semana tiro-o de casa para o levar a museus, ao cinema, a peças de teatro. Erro, eu sei. Toda a gente sabe que isto é contra-producente, que o miúdo vai ficar acéfalo, que normal era deixá-lo passar os dias colado à televisão, a fazer zapping entre o Panda e a Disney, que daí é que se tiram verdadeiras lições de vida. Posto isto, levem o puto.

- Às vezes levo-o ao McDonalds para comer um Happy Meal. Pior: obrigo-o a comer sopa antes de atacar os McNuggets e as batatas fritas.  Em casa as coisas não são melhores: não sai da mesa enquanto não despachar a comida, mesmo que à primeira garfada já esteja a atirar-se para o chão com "dores de barriga" lancinantes. Ou mesmo que comece a berrar "está quenteeeeeeeeeeeee" sem ainda ter provado. Ou mesmo que padeça de um súbito ataque de sono, um caso raro de narcolepsia que só lhe dá quando chega à mesa. Posto isto, levem o puto.

- Quando está assim a atirar para o adoentado ou quando me pede muito insistentemente e com olhinhos de Bambi, deixo-o dormir na minha cama. Já sei, estou a talhar um futuro falhado, sociopata, inseguro, com uma sexualidade reprimida, que um dia vai entrar na faculdade e aviar toda a gente com uma metralhadora. Já para não falar num complexo de Édipo que se está para aqui a desenvolver. Posto isto, levem o puto.

- Três anos e meio e ainda usa fralda à noite. Tudo porque este monstro de mãe (eu), prefere mudar fraldas do que lençóis mijados (e a dificuldade que é secar roupa no inverno, senhores???),  e porque tem demasiado amor ao seu sono para estar a acordar a meio da noite para o levar a fazer xixi. Posto isto, levem o puto.

- Tem uma vacina em atraso para aí há um mês. Posto isto, levem o puto (mas vacinem-no, que é chato ter um puto cheio de bichezas).

- Há dias em que chegamos a casa tão tarde que ele já vem a dormir e vai directo para a cama sem passar pela banheira. Confesso isto de lágrimas nos olhos. É um porquinho em potência. Posto isto, levem o puto.

- No Verão, na praia, uma senhora indignou-se por eu ter obrigado o Mateus a pedir-lhe desculpa por lhe ter atirado uma pá à cabeça. Que era só uma criança, que não era para tanto. De facto, onde é que já se viu, estar a tentar criar um miúdo educado, respeitador, consciente dos seus limites? Se não era tão mais fácil fechar os olhinhos, assobiar para o ar e fingir que não era nada comigo? Posto isto, levem o puto.

- Pu-lo nas aulas de violino há uns meses. Educação musical, que nojo, blhéc, coisa mais ancestral, qualquer dia ainda me chega a casa a dizer que quer ir viajar, aprender línguas, estudar pintura ou fazer voluntariado. Tudo errado, tudo errado! Posto isto, levem o puto e rezemos para que queira abandonar os estudos lá para o nono ano e que aos 18 esteja a inscrever-se numa Casa dos Segredos desta vida, todo ele calças abaixo do rabo, chapéu com a pala para trás e incapaz de construir frases com mais de três palavras.

- É sócio do Benfica desde que nasceu. Eu sei. E a liberdade de escolha, onde é que fica? Que ditadura vem a ser esta, querer que ele seja do melhor clube do mundo, que vibre como os pais vibram, que se emocione com as vitórias, que se enerve com as (pouquíssimas) derrotas? Posto isto, levem o puto (aliás, se ele um dia se lembrar que quer ser de outro clube sou eu a primeira a chamar a CPCJ, não duvidem disso, que não há espaço nesta casa para corações de duas cores diferentes).

- Às vezes vou de férias e deixo-o com os avós. Um horror, já se sabe que os avós o estragam com mimo e que criança que não está colada aos pais 24/7 tem tudo para virar um marginal. Posto isto, levem o puto.

- Em restaurantes, para ele estar quieto e não me envergonhar, passo-lhe o iPad ou o telemóvel para as mãos e ele que se encha de Patrulha Pata até explodir. Posto isto, levem o puto.

- Sou uma daquelas mães que não se ensaiam nada em largar um berro para o pôr em sentido. Eu sei, eu sei, devia ser uma guru daquela cena da parentalidade positiva, não devia dizer que não, devia falar sempre com o tom de voz do Eduardo Sá, explicar sempre tudo de forma muito pedagógica e aplaudir todas as manifestações de criatividade, mesmo que incluam pintar o sofá com canetas de feltro ou atirar esparguete pelos ares até ficar colado no tecto. Mas não, às vezes sai-me um "é assim porque eu estou a dizer e acabou-se a conversa", nuns decibéis acima do recomendado pela Cartilha das Mães Perfeitas. Posto isto, levem o puto. 

- É melhor não falar de palmadas no rabo, certo? Posto isto, levem o puto.

- Todos os dias lhe leio uma história antes de ir para cama. O miúdo a pedir para ver mais um episódio do Blaze/Sissi/Heidi/Código Panda/Masha e o Urso/Noddy/Geronimo Stilton/Little People/Ovelha Choné/Dora e os Amigos na Cidade/Wow Wow Wubbzy /Ursinhos Carinhosos (sim, porque às vezes tenho mais do que fazer e despacho-o para a frente da televisão) e eu apostada em fazê-lo gostar de livros. Posto isto, levem o puto.

- Não lhe compro tudo o que me pede, explico-lhe o que é o dinheiro, o valor que tem, como custa a ganhar e que não é possível termos tudo o que queremos. Erro dos grandes, claro que devia entupi-lo de brinquedos e de merdas inúteis só porque sim, porque ele pede e porque mãe que é mãe não nega nada aos seus anjinhos mais bons, e porque isto se vai traduzir em carências afectivas e vai acabar num qualquer psiquiatra a queixar-se da mãe que lhe calhou em sorte. Posto isto, levem o puto.

- E não ter dado de mamar? Uiiiiiiiiii! Levem já o puto e, pelo caminho, atirem-me para a fogueira das más mães, aquelas que nunca conseguirão criar verdadeiros vínculos com a criança, aquelas que terão os filhos sempre doentes e notoriamente menos espertos do que os que estiveram pendurados numa mama até aos 56 meses, quando já tinham a dentição completa e podiam comer bitoques. 

Tenho um puto feliz, bem disposto, que ri muito, que canta, que brinca, que rebola no chão, que se suja, que é carinhoso, que às vezes tem mau feitio, que grita, que faz birra. E eu sou uma mãe paciente, carinhosa, querida, que o enche de beijos, que lhe diz o quanto o adora. E às vezes sou o oposto. Às vezes, imagine-se, no mesmo dia tenho vontade de o engolir de tão querido que é, e minutos depois, tenho vontade de o engolir só para a voz dele ficar abafada ali entre o meu esófago e o meu fígado e não ter de o ouvir durante cinco minutos. Às vezes estou a morrer de saudades, vou buscá-lo mais cedo à escola, e passado um bocado já estou a pensar que devia era ter aproveitado o prolongamento de horário até às últimas. Às vezes estou a olhar para ele e a achá-lo a coisa mais boa do mundo e, no segundo seguinte, vejo-o a saltar de uma poltrona para a outra e pergunto a quem é que terá saído tão selvangenzinho. Posto isto, levem-no. Aliás, fazemos uma coisa: sempre que ele estiver assim um bocado mais passado da cabeça e com as pilhas na carga máxima (acontece com frequência), eu telefono e vocês vêm buscá-lo, que vos parece? Assim eu só o aturo nos bons momentos e evito ser uma nulidade de mãe.  Mas depois devolvam-no, está bem? É que, parecendo que não, já me afeiçoei ao miúdo. 

Quanto à anónima queixinhas... Deus não dorme. E os bons advogados também não. As pessoas não se mentalizam que só são anónimas enquanto nós quisermos que sejam. 

335 comentários:

  1. Força Pipoca, as pessoas acham que podem dizer tudo e que saem impunes. Não pode continuar a ser assim!

    ResponderEliminar
  2. Tanto anónimo psicopata que por aí anda...

    ResponderEliminar
  3. Nesse caso, levem o meu também e façam uma turminha especial!
    Há com cada uma. Tristes.

    ResponderEliminar
  4. Impossivel não adorar esta Mulher!Parto-me a rir com estes txtos.Revejo-me em cada palavra!

    ResponderEliminar
  5. Também eu desde muito pequena (e ainda só tenho 22) ia a pé para a escola que ficava um pouquinho mais longe do que 500 metros, inclusive em dias de chuva! Que eu saiba não padeço de nenhuma doença por isso, sou super feliz! Enfim, não sei como é que ainda me perplexo ao saber que existem pessoas como essa tua anónima, bisbilhoteiras, irritantes, sem nada para fazer da vida..

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Este mundo está perdido... Espero que tenha sido uma ameaça em vão, vinda de uma pessoa muito desocupada, e que a queixa não se tenha efectivamente concretizado.

    ResponderEliminar
  8. Haja coragem para aturar isto, haja coragem! Quanto ao post, adorei "lençóis mijados" porque a palavra mijo/mijado/dar uma mija é coisa para me deixar louca. Naturalmente que já toda a gente à minha volta percebeu (até o meu filho) e é vê-los a vibrar com frases com estas palavrinhas! O meu filho fez xixi na cama quase até ir para a universidade (exagero pouco este) e foi um processo difícil e com ajuda especializada, por isso conheço o drama. Penso o mesmo que tu: levem o meu em alguns momentos dramáticos, mas depois devolvam que eu "parecendo que não já me afeiçoei ao miúdo"

    ResponderEliminar
  9. Que texto incrível. Uma mãe a ter como exemplo :) Felicidades para o pequeno Mateus e pais! :D

    ResponderEliminar
  10. Simplesmente ridículo. Coitado de quem não tem felicidade própria e a tenta arranjar destruindo a dos outros à sua volta.

    ResponderEliminar
  11. Pipoca querida, que santa paciência tens de ter.
    Realmente algumas pessoas perderam totalmente a noção.
    Mas tu estás sempre lá, respondes certeira, cheia de pinta e humor e de luva branca! well done!
    Um beijinho, Margarida

    ResponderEliminar
  12. Olha Pipoca, posto isto, chamem a CPCJ para mim também. Eu também fiz tudo isso. Aliás, chamem a CPCJ para todas as mães que assumem que não perfeitas (pois não as há).
    Esta pessoa que fez este comentário tem um sério problema mental... chamem o um psiquiatra, rápido!

    ResponderEliminar
  13. Clap clap clap! Grande Pipoca ;)

    ResponderEliminar
  14. Tão boa a tua resposta! Parabéns Pipoca! Escreves para c@r@l*o.

    ResponderEliminar
  15. Sim Senhora!!!! Essa é uma boa resposta para essa(e) anónima(o) ou outras(as) que assim o podem ter pensado/julgado!!!
    Saudações benfiquistas!!!!

    ResponderEliminar
  16. Nós Mulheres somos as nossas piores inimigas!
    Imaginem ser colega dessa senhora ou vizinha...tenho muita pena que assim seja.


    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Joana, pensei o mesmo que você. Longe, muito longe deste tipo de pessoas!

      Manuela

      Eliminar
  17. Eu só gostava de saber o que é que estas pessoas ganham com isto... seguir um blog, gostando ou não, não dá o direito ás pessoas de espelharem a sua infelicidade e frustração através de comentários que tem tanto de idiota como de perverso! Sim porque só uma pessoa muito deslocada do conceito de realidade é que faz um comentário destes (e pensa que o mesmo não terá consequencias)!

    ResponderEliminar
  18. Excelente resposta Ana!!
    é assustador que exista gente neste mundo assim!! Acho que, sem duvida, este foi o comentário pior que lhe deixaram e já sou sua leitora à anos!! É muito triste...
    continue a ser a mãe que é... de certeza que o seu Mateus é muito feliz
    Beijinhos
    Maria João

    ResponderEliminar
  19. A sério????
    Alguém teve a lata de fazer queixa de ti como mãe????
    Estou sem palavras!!!! Foda-se para esta gentinha sem vida própria!!!

    ResponderEliminar
  20. Amei, aprovo e bato palminhas a sua paciência e resposta mais que bem dada!! O que já me ri!!! Já tinha saudades destes seus textos certeiros ao ponto! :)
    Joana

    ResponderEliminar
  21. Anónima queixinhas aposto que agora já não estás de sorriso na cara! Karma is a bitch!
    Go Pipoca!!!

    ResponderEliminar
  22. Que nojo de pessoa!! A anónima, não a Pipoca. Gostei particularmente das letras pequeninas, são sempre importantes as letras pequeninas. Neste momento a anónima já teve cinco síncopes. :)

    ResponderEliminar
  23. Brilhante..Brilhante texto. é isto mesmo..levem.no. ahahahah

    ResponderEliminar
  24. OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  25. Não percebo quem continua a seguir blogs pelo simples prazer de deixar comentários maldosos! Gente pouco ocupada! Vão fazer algo útil!!

    Filipa

    ResponderEliminar
  26. Pipoca,

    Não fosse o texto brilhante e o facto de gente pobre de espirito estar em cada esquina nem me tinha dado ao trabalho...
    Força nisso!
    Nós, os não anónimos, estamos contigo!

    ResponderEliminar
  27. Não quero acreditar que a queixa tenha sido feita.. mas se foi, essa pessoa tem de pagar bem caro! Então vai gastar recursos (humanos e materiais) por inveja ou dor de corno? Isso não é crime? Por favor!!

    ResponderEliminar
  28. Foi feita uma queixa? Não acredito!! A anónima da queixa, cheira-me que não é assim tão anónima, deve ser alguém que a conhece (uma ressabiada) e que quer fazer-lhe mal. QUE MEDO!

    ResponderEliminar
  29. Ora aqui está um comentário que, de facto, merece destaque pelos piores motivos.
    Dizer mal só por dizer e dizer parvoíces não está bem, não é bonito, mas a má educação é só isso mesmo: é má educação.
    Ameaçar não é má educação, é crime.
    As pessoas têm de começar a perceber que, na internet, como na vida em sociedade em geral, há regras que têm de ser cumpridas. E não é por estarem atrás de um monitor que essas regras deixam de se aplicar.
    É muito triste este ponto a que chegámos...

    ResponderEliminar
  30. Ana, sou técnica da CPCJ da Amadora e quem nos dera a nós ter "casos" como o seu que como se percebe a léguas não é caso nenhum!

    Já agora e só a título de informação, as CPCJ não têm poder judiciário, SÓ intervimos em casos absolutos de maus tratos, negligência ou abusos sexuais e SEMPRE com o consentimento da família e/ou posteriormente do Ministério Público. Acho que essa besta desculpe a expressão, para além de ser uma má pessoa ainda está a gozar com quem trabalha e com quem de facto precisa de ajuda!
    Enfim... que tristeza a Ana ter de aturar certas coisas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo a 100%. É gozar com quem trabalha e com quem precisa.

      Lamentável esta queixa. Espero que não seja a sério e se for, que a Ana consiga não se deixar afectar por isto (porque mesmo estando de consciência tranquila, ninguém engole bem uma queixa com esta gravidade).

      Felicidades para a Ana e para o Mateus!

      Eliminar
  31. Texto fantástico, hilariante e com muito tino :) Posto isto levem essa anónima e não a devolvam pq não temos qualquer afeição por ela. Cristina

    ResponderEliminar
  32. Estou pasmada!!!!! Parece um filme de trailer americano ...

    ResponderEliminar
  33. Tenho dois de 3 anos para levar tb! Que inveja das pseudo mães cheias de teorias e conselhos perfeitos sobre a maternidade! (Principalmente as que ainda não o são, que até adoram juntar-se a grupos, partilhar "estudos" e até sugerir aos maridos das outras,vá lá, chamem-me a CPCJ aqui! Ah e entendam-se pseudomaes as que ainda não o são, mas sabem TUDO!)

    ResponderEliminar
  34. Não sei como é que ainda se dá ao trabalho de responder a esta gente. E se calhar a CPCJ também me deve vir tirar os meus dois miúdos porque sou exactamente tão má mãe como a pipoca.

    ResponderEliminar
  35. Juro que gostava de saber a motivação desta pessoa para fazer tal comentário... e que fiquei mesmo intrigada.....

    ResponderEliminar
  36. Pipoca, acho que as aulas de violino foram do melhor que fizeste à criança! Descobri recentemente que um violinista na Gulbenkien ganha mais de 50 mil euros por ano!! (devem-se matar a estudar e empinar pautas e compositores, também não lhes gabo o trabalhão que devem ter) Tu aposta em força nisso!! Quanto ao mais, esqueçe isso... parvos há muitos, há que saber não lhes dar a atenção que tanto querem.

    ResponderEliminar
  37. Ha que dizer que pondo de parte o quao estupida a pessoa foi, adorei todo o texto :D. um dia quero ser uma mae ranhosa e incompetente como a Pipoca :D

    ResponderEliminar
  38. Espero que já estejas a formar uma turma só para estes miúdos assim como o teu e os nossos, criados e maltratados. PS: Quando os senhores da CPCJ forem lá a casa, lembra te, fecha o puto no armário, amordaçado, e diz que foi para uma visita de estudo, é que raio dos putos são do mais inconveniente.... é como ir para as urgências chegam lá e estão bons. Será que a anónima sabe o que é a CPCJ???? Será que ela sabe a quantidade de processos que têm, e do que se trata????? Será que ela tem a noção do que disse??? Só quem nunca entrou numa CPCJ, é que pode dizer algo assim.

    ResponderEliminar
  39. Querida anónima:

    Arranje janelas para lavar. Se faltarem em sua casa, passe pela minha.

    Sónia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Looooollllll, já agora na minha!!

      Eliminar
    2. Limpar a casa, parecendo que não, é terapêutico! No sentido de que a pessoa mantém a mente ocupada e está a fazer qualquer coisa de útil.

      Eliminar
    3. Tenho 60 anos e eduquei exatamente os meus filhos.hoje são adultos felizes trabalhadores e realizados.dou-lhe os meus parabéns. !!!!! Continue assim. !!!!!

      Eliminar
    4. E na minha... tenho varias e tão graaaaandes! Ehehehehe

      Eliminar
  40. Agora era a parte que a Ana dizia "estava a brincar ninguém no seu perfeito juízo escreveria algo assim" certo???

    Mas pronto desde que ontem vi no blog da Sónia insinuarem que o texto dela sobre alienação parental era sobre a Ana já acredito em tudo.

    ResponderEliminar
  41. Leio-a desde o início do blogue. Já vi aqui comentários que me fizeram perceber que a maldade humana, a falta de saúde emocional e o desequilíbrio mental são muitos mais do que aqueles que quis acreditar. Mas este comentário foi só assim a coisa mais maquiavélica que já li. Numa coisa tem razão, Ana: Deus não dorme. E que as letras pequeninas com que acabou o texto realmente funcionem. As pessoas não podem ficar impunes com tudo o que lhes sai da boca. Isso não é liberdade de expressão. E falsas acusações são crime e têm consequências. Porra...ainda estou abismada. Que gente louca!!

    ResponderEliminar
  42. Realmente não há como não achar piada a este texto, mas pensando bem, é mesmo muito triste que existam pessoas assim. Está uma pessoa sossegada da vida, e aparece-nos a CPCJ, assim do nada? É que estas coisas às vezes tomam repercussões ridículas, tudo por causa de uma pessoa ainda mais ridícula.
    Enfim. Espero que não tenha passado de uma ameaça.~

    beijinhos, Pipoca

    Inês M.

    ResponderEliminar
  43. Primeiro: Desculpe PMD mas ainda não parei de rir... tão mas tão bem escrito, tão mas tão assertivo e ao mesmo tempo sarcástico. Segundo: Aqui me redimo dizendo que com estes textos é de facto a maior da blogosfera (pelo menos da que eu conheço). Terceiro: Que tem uma fofura de menino, lindo de morrer. QUARTO: Lamento informa-la mas e tal como a maioria (felizmente) de todas nós, a PMD é simplesmente MÃE, mas MÃE com letra grande, cheiinha de imperfeições mas com muitaaaas mais "perfeições". QUINTA: Anónima queixinhaaaaaaaas hellooooooo estas tão lixada eheheheh. De pé e com BRAVO para si PMD A-DO-REI

    ResponderEliminar
  44. A queixa feita foi baseada num post seu? Como faltou à aula de português em que deram a figura de estilo "ironia" (porque deduzo que tenha sido isso) é sempre mais fácil ir fazer queixa à CPCJ. A sério??? O que passa pela cabeça das pessoas (ou não passa neste caso)

    ResponderEliminar
  45. A sua anónima tem muita coisa reprimida dentro daquela cabeça mal resolvida. Valha-me Nossa Senhora! Nem dando 3 voltas a Fátima de joelhos a senhora se safa! Calha a ter sido mais contrariada em piquena ou ter levado umas boas nalgadas e hoje se calhar estava mais equilibrada. Enfim. Quanto à Ana continue lá a educar assim "mal" o miudo, que vai-se a ver e até se faz um homem em condições.

    ResponderEliminar
  46. Mas o que passará pela cabeça de alguém para dizer e fazer uma coisa destas?! :O

    ResponderEliminar
  47. Possivelmente é aquela pessoa que se vir casos de negligência a sério e mãos tratos assobia para o ar como se não fosse com ela. Não ligue Pipoca, que infelizmente há tanta gente pobre de espirito. :)

    ResponderEliminar
  48. Ok! Já podes dizer que isto foi tudo uma grande piada e que ninguém te enviou esse comentário/ aviso! É que é mau demais para ser verdade! Das duas uma: ou esse ser sofre de demência profunda ou então de inveja aguda. Força pipoca e muita paciência (mais, se é que é possível)!

    ResponderEliminar
  49. "(...) dentição completa e podiam comer bitoques (...)" SOBERBO!

    O que me ri com este ponto não tem preço

    ResponderEliminar
  50. Adorei a resposta. Tão boa, mas mesmo tão boa.

    ResponderEliminar
  51. Basta olhar para o miúdo para ver que sofre horrores... só que não. Aquele sorriso e olhinhos brilhantes não enganam ninguém ;). Continua o bom trabalho Pipoca e ignora esta gente nojenta.

    ResponderEliminar
  52. não sei como é que ainda não te tiraram a criança! Ahahah :)

    ResponderEliminar
  53. Ela até pode ter feito queixa, mas o primeiro processo não é a visita! É chamar a nulidade (loooool) de mãe, e como é tão nula não vai dar consentimento a comissão para intervir! 😂😂 Go Pipoca, sambandonacaradoinimigo 🎉🎉

    Cat.

    ResponderEliminar
  54. Estou sem palavras, e tendo eu um blogue também teria morrido com um comentário desses. A pipoca respondeu à letra e bem. Que a dita pessoa não fique impune é o que eu desejo.

    ResponderEliminar
  55. Eu também sou anónima... mas assim só na base da amizade, eu acho-te a maior!
    És a maior, mesmo!

    ResponderEliminar
  56. Adorei! Levem os meus também! São só três...

    ResponderEliminar
  57. Obrigas o Mateus a comer SOPA no MC.???? Lá está!!!! Foi por aí. Se os meus filhos lessem isto não mandavam entidades a tua casa: IAM ELES PRÓPRIOS E DAVAM-TE uma verdadeira tareia. Atenção que estamos a falar de criaturas de 6 e 10 anos. MEDO!Muito medo.

    Enfim....quanto ao ser anónimo não se me ocorre nada que possa ser aqui escrito mas continuo a adorar e a chorar a rir com os teus comentários
    Beijinhos
    Sofia

    ResponderEliminar
  58. Às vezes, acho que a Pipoca inventa estes comentários... Não pode mesmo haver gente a escrever estas barbaridades!!!
    Poor them...

    ResponderEliminar
  59. "um caso raro de narcolepsia que só lhe dá quando chega à mesa"
    AHAHAHAHAHHAHAAHAH

    Que os anónimos não te tirem a paciência, nem a graça, só uns minutos para escreveres isto e nos deliciares. Fantástico texto :D

    ResponderEliminar
  60. Que texto tão bonito, Pipoca. Que bonito. ❤️

    ResponderEliminar
  61. Até já deu explicações a mais Ana. Que horror de comentário e que texto fabuloso. Sara

    ResponderEliminar
  62. BRILHANTE!! Só tu para fazeres um brilharete e levar-nos às lágrimas de tanto rir, com um comentário tão triste, grave, mesquinho e sei lá mais o quê... Não se admite! Deus não dorme, mesmo!

    ResponderEliminar
  63. Ahah simplesmente genial!!
    Já agora CPCJ para mim também, que de mãe perfeita não tenho nada ahah

    ResponderEliminar
  64. Grande👏Ana! tristes aquelas que se acham mães perfeitas, esposas perfeitas, donas de casa perfeitas...diria que são "casos dignos de estudo"...psiquiatrico! Só mesmo uma pobre alma desequilibrada e cobarde, poderá "ameaçar" ou fazer quaisquer juízos de valor sobre a vida alheia e privada de alguém, ainda que essa pessoa possa ser uma figura pública e exponha certos factos da sua vida! Há limites!Revolta as entranhas, sim, tanta maldade e veneno destilado gratuitamente😬 Regra geral, sou uma pessoa bem pacífica, mas com o "pavio muito curto" para certas situações...e a relatada, encaixa-se 100% nas que não admito e me fazem perder as estribeiras, saltar o verniz, vulgo, partir para a ignorância e ir directinha às ventas do sujeito, seja homem ou mulher😣 Aja em conformidade Ana, não deixe passar impunemente tão ignobil atitude desse/a hater mal amada👎

    ResponderEliminar
  65. isto é real? que pessoa nojenta a que vem comentar isso!
    admiro o sentido de humor para lidar com isto pipoca!

    ResponderEliminar
  66. Apesar de o post ter muita piada, esta situação é gravíssima... Força Pipoca, todos os dias me faz admirar a sua paciência e auto-controlo!

    ResponderEliminar
  67. Pipoca mais doce, melhor nome impossível. Adorei quando referes que Anónimos só são anónimos até quando quiseremos, muitas pessoas não sabem disso e depois choram porque foram apanhadas. Será que essa criatura falava a sério? Acho que merecia uma visita da CPCJ. Continua a fazer rir e chorar o Mateus lol
    Belo texto e continua. Um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fui criada por um dessas Mães (muito ao género da madrasta da Cinderela) que também me obrigava a ir para a escola, ainda para mais a pé, e que mandava uns berros, especialmente a hora da refeição, quando recusava comer a sopa e os legumes. Mas como não tive nenhuma anónima fofinha, preocupada com o meu bem-estar físico e emocional, a CPCJ nunca me bateu a porta! Resultado: hoje tenho quase 30 anos, e aprendi a cuidar da minha vidinha e da minha felicidade e como tal não tenho tempo/vontade/ necessidade de comentários maldosos e resabiados nos blogs alheios. Depois de ler o post fico a pensar: obrigada minha Mãe!

      Eliminar
  68. Não sou de comentar mas sinceramente... nao ha paxorra!! Pipoca, essa "pessoa" não vale o ar que respira e duvido seriamente que saiba do que fala. Posto isto, ela que vá arranjar uma vida!

    ResponderEliminar
  69. Pipoca, essa pessoa fez mesmo queixa? Não entendi bem.
    Se fez, que tristeza. Eu já fiz uma, de uma situação bem grave que presenciei. Nunca deu em nada. Talvez por a CPCJ ter de averiguar todas as situações que lhes chegam às mãos.

    Maria Câmara

    ResponderEliminar
  70. Será que as pessoas que dizem isso usam a cabeça para pensar? às vezes questiono-me do porquê de tanta raiva, tanto ódio por vocês que assumem a vossa personalidade e partilham algo conosco.
    Será que essa senhora gostaria que alguém lhe dissesse isso? Será que ia gostar de ter alguém que não conhece e sem cara para mostrar lhe apontar o dedo sem qualquer justificação aparente?
    que raio de sociedade estamos nós a tornar-nos?
    GABO LHE A PACIÊNCIA PARA OS ANÓNIMOS DE MAL COM A VIDA (que são cada vez mais) ás vezes a ler os comentários tenho tanta vergonha alheia. Haja paciência.
    Granda pipoca!! Ah então levem os meus dois putos também porque também devo ser má mãe, também ralho, também os entretenho, também sou mãe ahahahah
    Anónima - Rita

    ResponderEliminar
  71. Pipoca é mesmo verdade! Custa acreditar em tanta amargura numa pessoa só! Anónima apreenda o que é amor! Vai viver radicalmente melhor.

    ResponderEliminar
  72. Ahahahahah ohhhh pá muito bem...E levem o puto... Ahahahahah grande pipoca.

    ResponderEliminar
  73. Palmas para este texto Pipoca! Palmas! Muito bem dito/ escrito!
    Beijinhos e Parabéns!

    ResponderEliminar
  74. ' Posto isto, levem o puto ' - de génio. Pessoa que se esconde atrás de 'anónimo' merece consideração zero. Adoram a vida dos outros. Mandácagar!!

    ResponderEliminar
  75. Coitada da anónima. Deve ser só uma pessoa com uma dor de corno gigante... provavelmente o problema dela é tristemente não ser mãe e nao sabe onde descarregar a frustração

    ResponderEliminar
  76. Que texto incrível ! Peço desculpa pipoca, mas fico a desejar que mais anónimos parvos façam comentários igualmente parvos para tu escreveres mais textos assim !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe? Está a brincar, não está?
      Imagino que nenhuma mãe goste de receber este tipo de comentários e com a seriedade do mesmo.
      Sinceramente não acredito que a Ana se tenha divertido a escrever este texto; não por medo da ameaça concreta, mas pelo sentido em si.

      Eliminar
  77. Foda-se, como é que é possível?? Como é que há tanta maldade no mundo??? Olha Ana, ainda bem que já há advogados ao barulho!!! Espero que o anonimo tenha o que mereça

    ResponderEliminar
  78. Incrível! O sentido de humor inteligente e sarcástico e saber rir da própria "desgraça" são alguns dos motivos pelos quais sigo o blog.
    O que me ri com o texto, embora ainda não seja mãe estará para breve e vejo tanta imbecilidade mas tanta e toda ela vinda de mulheres!
    Espero honestamente que essa "anónima" sofra as consequência e espero que a CPCJ nem se dê ao trabalho de perder tempo, quando deve ter casos realmente importantes e graves.
    O lado mau das redes sociais foi ter criado está espécie de gente labrega que não tem vida própria , que acha que pode sentar-se à frente de um computador a insultar e criticar. Palminhas Pipoca !! :)

    ResponderEliminar
  79. Anónima pateta, má e burra.

    Identifico-me 100% contigo na parentalidade. Somos muito parecidas. O meu ainda tem 2 anos, mas sinto/faço exactamente as mesmas coisas. E também não dei de mamar, por opção (não me matem!!!) e o mundo inteiro fica indignado bahahaah.

    Espero apenas que apanhem essa anónima, porque apesar da estupidez, há limites para o que se diz, e envolvendo o teu filho já é ultrapassar barreiras muito além dos limites.

    ResponderEliminar
  80. É assustador o ódio que as pessoas trazem no coração...
    De resto, ainda bem que as minhas já são adultas (e muito bem formadas, graças a Deus!) porque como me revejo na forma como a Pipoca educa o Mateus, era bem capaz de ter a CPCJ à perna...

    ResponderEliminar
  81. OMG!!!! Essa anónima precisa de ajuda, mas de um psiquiatra. Não é normal!!
    Cada vez mais chego à conclusão que meio mundo anda com alguma loucura.
    Que paciência Ana!! Mas como sempre a tua resposta está top!!
    Muito bom!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  82. É incrivel como há gente tão demente...parabéns Ana porque tem uma paciência de santa para aturar esta gente desocupada e mal formada.
    Já agora levem também o meu porque parece que tem os mesmos "defeitos" que o seu e podem-me castigar, afinal também sou uma nulidade.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  83. Há muito tempo que não ria tanto! Sentido de humor apurado, como sempre, e resposta pronta na ponta dos dedos. Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar da tontice de se ir fazer "queixa" por um não-caso e provavelmente a pessoa até já se arrependeu de o fazer mas mesmo assim merecia um processo por difamação . A Ana, apesar de figura pública, tem todo o direito ao seu bom nome e isso está contemplado pela Lei.
      Já agora aproveito para desabafar o seguinte: não sou "famosa" mas de facto as redes sociais vieram trazer ao de cima toda a escumalha, as pessoas pensam que por serem ou não anónimas podem dizer e fazer tudo. É uma democracia que me enoja e me afasta cada vez mais deste "lodo".
      Catarina

      Eliminar
  84. Há gente muito doente, mesmo muito! Quem é que ameaça com uma coisa destas? Estupidez ao mais alto nível.

    ResponderEliminar
  85. Tão bom :D o que eu já me ri. Mas sim para criticar está tudo a postos.. já para fazer .. upa upa :D

    ResponderEliminar
  86. Pronto... eu nem ligava a este blog. O texto está fenomenal. Quase agradeço à criatura que fez, ou vai fazer, ou sonhou com a ideia, a famosa queixa... à conta dela já me ri à séria. É apresenta-la ao meu ex marido, que me tentou levar a tribunal porque eu tinha um novo namorado. Foi preciso o advogado perguntar se ele vivia neste século...:)

    ResponderEliminar
  87. Não me consigo rir com isto... Simplesmente porque estou cansada desta merda! Cansada de que, façamos nós mães o que fizermos, sermos constantemente criticadas! E por quem? Quem são estas pessoas? São mães, avós, tias, cunhadas, vizinhas? Têm filhos? E se têm, como são eles? Seres perfeitos ou perfeitos anormais? Sim, porque não me parece que possam existir meios termos... tal como ess@s critic@s, com toda a certeza individualidades exemplares... enfim. Fico triste com o Mundo. Obrigada Pipoca, por mais uma vez por os acéfalos no seu devido lugar. Obrigada por me fazer sentir normal, a mim e aos meus sentimentos enquanto mãe 😉 Tânia.

    ResponderEliminar
  88. Ainda bem que há mães imperfeitas :) Eu sou uma delas :) e a minha filha é feliz com a mãe que tem :) Boa resposta Pipoca!

    ResponderEliminar
  89. É bem feita...as pessoas acham que podem dizer e fazer o que lhes apetece sem sofrer consequências. Espero mesmo que desmascares essa "anónima" cobarde...
    Sónia

    ResponderEliminar
  90. Em vez da CPCJ em casa, vais mas é para o "tronco"....
    Adorei o texto :)

    ResponderEliminar
  91. Nem sei se comente o post genial ou se comente a barbaridade de comentário da anonima.

    Blog - Desabafos e Coisas

    ResponderEliminar
  92. Grave mesmo era obrigar o Mateus a arrumar o quarto. :P

    ResponderEliminar
  93. Para quem escreveu tal comentário/a ameaça: desejo-lhe muita força para se livrar dessa frustração em que deve viver, espero que tenha coragem para procurar ajuda profissional, e mando daqui um abraço bem forte de forma a aquecer essa alma angustiada. Espero que um dia perceba que todo o mal que desejamos aos outros, vira-se contra nós. Agora pergunto, a intenção de queixa foi baseada em factos reais que presenciou, ou foi com base naquilo que vê/lê na internet? Se foi com fundamento neste último caso, sinceramente, além de ajuda psicológica sugiro também que procure um novo cérebro. Cada vez mais acho que a internet devia ser um privilégio só de alguns, a par de um aumento de impostos consoante o nível de estupidez.

    ResponderEliminar
  94. Welcome back, Pipoca!! Já agora tb podem vir cá a casa buscar os meus três monstros...

    ResponderEliminar
  95. Adorei!! Muitos Parabéns pelo texto! Excelente texto e excelente mãe!

    ResponderEliminar
  96. Levem lá o miúdo pah!O miúdo até corre Risco de Saúde, pode até ficar diabético a lidar todos os dias com uma Pipoca (mais) Doce! (sorry, vai anónimo porque nunca sei o que escolher aqui em baixo para me identificar "conta do Google"? "Open ID"? "AIM"? o que é isto? (santa ignorância! estou a trabalhar e não tenho tempo de escolher! Sorry!)

    ResponderEliminar
  97. Acho que esse comentário maldoso é um dano colateral do post da tua amiga! Enfim. Gabo-te a paciência!

    ResponderEliminar
  98. Existe gente, gentinha mesmo muito ignorante.Eu estou sem palavras, o que não é muito normal lol.

    ResponderEliminar
  99. Fiquei na parte em que dizes que o garoto é sócio do fifica! Estou chocada! Não se faz, levem ja o miúdo.

    ResponderEliminar
  100. Alguém que me explique, por favor, o que é ser uma "nulidade de mulher"?

    Do género... É aquela gaja que vai de fato de treino às compras? É uma que tem o pipi em obras? É outra que deixa a roupa por passar, e fica a ler um livro?

    Já agora... qual é a escala? 0 - 10? E quem avalia? É a CPCJ? A ASAE?

    Bem ando sempre a dizer que isto só pára quando as pessoas começarem a ser criminalmente responsabilizadas por toda a diarreia mental que vomitam nas redes sociais.

    Muita calma nesta hora...

    ResponderEliminar
  101. Há comentários e comentários, e este não é só patético como também é de uma maldade extrema. Gabo-lhe a paciência, Ana. Ainda não sou mãe, mas este tinha-me feito deitar umas mesas abaixo (não vou ser mais descritiva, não vá o/a anónimo/a alertar a CPCJ para que fiquem em pré-alerta. Um dia que engravide, já me estão a bater à porta.)
    Posto isto, excelente post de humor e sarcasmo! Melhor era impossível *

    ResponderEliminar
  102. Caramba... a sério que essa "pessoa" fez mesmo uma queixa ? Custa-me a acreditar numa maluqueira tão grande, mas que há mais doidos perigosos cá fora que no Júlio de Matos disso tenho a certeza!
    De qualquer das formas, tenha sido feita queixa ou não, Pipoca não deixe passar isto em branco e leve este assunto às últimas consequências... é que não se pode dizer ou escrever tudo só porque sim e não sofrer as consequências.
    Quanto ao seu texto está muito bom, irónico, engraçado, mas desta vez nem me deu para rir porque acho o assunto demasiado sério. Gabo-lhe a pachorra Pipoca ao "levar" com gentinha deste calibre... eu não a teria.

    ResponderEliminar
  103. É por posts como este que és mesmo a melhor!! Muito bem!

    ResponderEliminar
  104. Olá minha querida, daqui uma ex-técnica da CPCJ. Essa criatura deve ser daquelas que ouve o vizinho bater na mulher e não denuncia, mas depois esconde-se por detrás de um computador e alvitra umas bujardas! Mas pronto, é o que temos!
    Agora, pores o puto a comer sopa no Mc Donalds?!?! Aí já é outra conversa...isso atenta contra a liberdade calórica de uma pessoa e reveste-se de suma importância. Só me falta dizeres que ao invés do sundae pedes palitos de cenoura para o miúdo!!! Estás-te a pôr a jeito, é o que é!
    Beijooooooo e uns valdispert de quando em vez!

    ResponderEliminar
  105. O lado bom desse tipo de comentários parvos é que depois podemos ser presenteadas com respostas destas ��. Que venham mais e muitos mais comentários desses,pois eu adoro as tuas respostas !!

    ResponderEliminar
  106. Só espero que a anónima que teve essa brilhante ideia não tenha filhos, caso contrário gostaria de saber onde "ficaram" os miúdos enquanto, dotada da sua razão, foi investigar os meios legais a ativar perante este caso flagrante :p É que o Mateus é triste todos aqueles caracóis estão encolhidos pelo sofrimento da criança! Para não falar da atenção de deixou de dar aos filhos e as saídas que não tiveram para ficar presa ao computador a planear o possível sofrimento de alguém que representa uma afronta... Infelizmente grandes mulheres sempre foram vistas como um alvo a eliminar e não como um exemplo a seguir! Pipoca, continua a ser uma mãe fantástica e a criar um miúdo que sorri com os olhos :)

    ResponderEliminar
  107. Não há forma de identificar esse "anónimo", pelo IP ou assim. É que há comentários parvos (esses deves estar habituada) e há comentários inadmissíveis e esse é um deles. Não se brinca com estas coisas, a CPCJ faz um trabalho importante para crianças que de facto estejam em risco. Toda a gente percebe pelos posts que partilhas que tens carinho pelo Mateus, que tens todas as condições monetárias, de habitação, etc. para cuidar dele, que tens uma rede familiar que te ajuda (avós) e que és uma pessoa equilibrada (logo tb serás uma mãe equilibrada). Se algum problema houvesse com o Mateus, uma queixa seria despoletada pela escola que ele frequenta, por vizinhos, por familiares, etc. Nunca por um/a leitor/leitora ressabiado/a. Eu fazia queixa desse "anónimo" na polícia, de certeza que deve haver forma de o/a identificar.

    ResponderEliminar
  108. Ana já me fez ganhar o dia de tanto rir...

    ResponderEliminar
  109. Olá Ana, até conseguiria achar piada se não me tivesse acontecido o mesmo...mas no meu caso,chegou a "vias de facto".
    Foi no Brasil, vivi lá uns anos e um belo dia quando chego a casa do trabalho tenho a meu marido (já sem côr) com as técnicas da CPCJ, lá do sítio, na sala.
    Resumindo, tinha havido uma queixa anónima (claro, sempre anónimas) porque:
    - os meus filhos nunca eram vistos no parquinho do condominio com a babá, nas horas em que as outras crianças e babás do condomínio iam para lá (não passou pela cabeça de ninguém que nós não fossemos muito apologistas das babás/escravas e tivessemos optado por tê-los durante o dia no colégio, como aqui;
    - os meus filhos eram mantidos, por mim, em casa ...porque nunca ninguém os tinha visto a "pegar" o transporte escolar na frente do prédio, nem sequer a ser levados pela bábá para o colégio a qualquer hora (porque ainda hoje no Brasil, parece ser uma coisa do outro mundo, que seja o pai a levar e ir buscar as crianças ao colégio);
    - os meus filhos nunca tinham sido vistos na piscina do condomínio (que fechava às 16H00, a única hora a partir da qual nós achavamos ser possível de frequentar por qualquer ser humano normal, visto que não seja muito comum ter-se a capacidade para aguentar a radiação dos 40ºC (normais)de Recife;
    Então, quem fez a queixa achava que eu mantinha os meus filhos retidos em casa....achavam, porque mais tarde percebi que a queixa foi efectuada por uma pessoa, mas foi decisão de um grupo de vizinhas.
    O mais bizarro é que estas senhoras (mães) têm ao seu serviço permanente babás internas (sim, no plural, uma por cada filho) e que nos fins de semana de 15 em 15 dias quando as babás vão de folga ao interior, têm as babás folguistas...ou seja mães que basicamente não tocam nos filhos, não estão com os filhos, acharam que eu não era boa mãe.
    E mais bizarro ainda, nos semáforos do cruzamento do prédio estavam permanentemente crianças de rua, alugadas pelos pais, para pedirem esmolas, e nem às minhas vizinhas nem às funcionárias isso fazia a menor confusão....passava-lhes ao lado.
    Iris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu Deus!!!! Passou por isso???

      Eliminar
  110. O que eu já me ri :) Identifico-me em tudo no texto, com excepção da CPCJ! Em relação ao anónimo, se calhar marcar consulta de psiquiatria e talvez arranjar uma vida própria, sexual activa e satisfatória,talvez...??? Se não gostam do que determinada pessoa escreve porque é que continuam a ler??? É só masoquismo, não?

    ResponderEliminar
  111. Que pessoa tão sem nada para fazer.... Pipoca excelente resposta...dá-lhe! Beijinhos

    ResponderEliminar
  112. Clap! Clap! Chorei a rir!Que péssima mãe! Que todos os casos da Cpcj fossem por essas razões.
    Agora um pedido aos comentadores parvos e a ti continuem a dizer barbaridades que os textos de resposta são brutais!

    ResponderEliminar
  113. Levar o puto é pouco. Voto na laqueação de trompas, já.
    eh eh eh
    mpd

    ResponderEliminar
  114. Agora giro giro era essa anónima ainda vir responder ao teu texto, queria vir o que ia sair dali xD Ou então não, acho que o melhor é ela ir fazer companhia aos pénis que estão a alinhar os chakras na Índia (nunca me vou esquecer desta, adorei) e deixar-te a ti, ao teu blogue e às tuas leitoras (e leitores) em paz.

    ResponderEliminar
  115. Incrível! Se uma mulher luta pelos seus sonhos,quando se diverte com as amigas e tira um tempo só para si,mesmo tendo filhos, é má mãe e mulher,mas quando se é homem, "Praise the Lord, está a sustentar a família e é a melhor pessoa ao cimo da terra. E o pior é quando é uma mulher a fazer este tipo de comentários para outra mulher.
    Que pessoa tão triste e amargurada deve ser essa anónima.

    ResponderEliminar
  116. Extraordinário, nem queria acreditar! Mas quando passamos pelo Facebook e blogs vemos em alguns comentários o sentido para pessoas amargas! De todas as formas existem comentários e comentários e alguém que fala de forma leviana de uma mãe e de uma criança deve sim ser responsabilizada e que sirva de exemplo para outros! Realmente não percebo porque se acompanha um blogue para dizer ou escrever mal!? No meu caso acho super divertido a forma como coloca as situações! Força!

    ResponderEliminar
  117. coitada pipoca... é preciso pachorra! é incrivel como estas pessoas não têm vida própria! Imagino que pai e mãe deve ser... a destilar assim veneno!
    Acho que a pipoca faz muito bem em apresentar queixa porque estas pessoas só agem assim porque acham que estão impunes pelo "anónimo" da net.

    ResponderEliminar
  118. Pipoca depois de ler isto só me lembro do vídeo que fizeste quando disseste ao Mateus que tinhas comido os doces todos do Halloween. A reacção do teu filho deixou bem claro o tipo de mãe que és e o tipo de filho que estás a criar. Por muitos comentários parvos, para não chamar de outra coisa vá, que recebas (e devem ser toneladas) também tens aqui gente deste lado que gosta genuinamente de ti, que percebe o teu sentido de humor e que se identifica contigo em tantas coisas. Quero acreditar que os que gostam de ti estão em maioria! Costuma-se dizer que os cães ladram e a caravana passa e deixa-me que te diga e que "caravana" se é que me entendes?! Beijo grande

    ResponderEliminar
  119. Vai atrás dela Pipoca!!

    ResponderEliminar
  120. E looks não há ?

    ResponderEliminar
  121. Os meus livraram-se de boa de não terem ido para uma casa de acolhimento, porque foram tratados de maneira muito semelhante ao piqueno Mateus. E imagine-se, com 20 e 27 anos são um homem e uma mulher sãos, decentes, educados e de bem com a vida!

    ResponderEliminar
  122. Muito muito muito BOM!!!! Maravilha!!

    ResponderEliminar
  123. O texto está muito bom, mesmo ao seu estilo. Talvez a Ana esteja a aligeirar o assunto, mas não me deu mesmo para rir, antes pelo contrário.
    O título deste post está errado. Não é um comentador parvo, é um comentador mesquinho e, penso eu, criminoso.
    Vêem-me umas quantas palavras à cabeça, mas nenhuma se adequa. Certo é que não sendo meu filho e não sendo eu mãe, mentalmente eu já parti os dentes à pessoa que escreveu a frase.
    As pessoas têm que começar a perceber os limites e a serem punidos pelos seus actos.
    Espero sinceramente que a sua última frase não se fique somente pelo papel.
    É fácil saber quem escreveu isto e, mesmo que o/a idiota não tenha feito queixa à CPCJ, merece ser processado somente pela sugestão.

    ResponderEliminar
  124. Gosto particularmente das letras pequeninas no final do texto. Toma lá que já vais almoçar! Adoro

    ResponderEliminar
  125. É incrível como as pessoas conseguem ser tão parvas, mesquinhas e invejosas! Não ligues pipoca, lembra te q aqueles q gostamm de ti são muitos mais.

    ResponderEliminar
  126. Ana e eu achava que aturava gente doida... muita força e parabéns pela resposta! São posts destes que me fazem vir ao blog (kilos de graça mesmo) por isso por um lado Espero que os maluquinhos nao desapareçam ahahhaah força!

    ResponderEliminar
  127. Se calhar a anónima não iria dizer nada se visse uma criança a ser vitima de uma situação precária, violenta. Oh senhor é preciso paciência... Força!

    ResponderEliminar
  128. Muito bom!
    E totalmente de acordo na parte do clube, antes ficar sem o miúdo do que ter um filho sportinguista!

    ResponderEliminar
  129. Boa tarde Ana, em primeiro lugar adorei a enorme e completa resposta a todos os pontos essências que mereciam ser explicados e com muita pinta :) segundo na realidade hoje em dia já não sabemos como lidar com a educação dos nossos filhos pois também chegamos a um ponto em que nem quase se pode levantar a voz que já estamos a ser acusadas de maus tratos, como se costuma dizer "não há fome que não dê em fartura" bolas!! as leis agora demasiado apertadas a tudo o que "mexe" ele é ´"cão" ele é "gato" que lá vem denuncia deste e daquele que por vezes é o pior de todos e como não quer ser sozinho acusa porque é "mais fácil ver um cisco nos olhos dos outros, que uma tranca nos deles" Enfim gostei da sua resposta mas para mim esse anonimo não precisava de tanta explicação pois não vai entender e "lavar a cabeça a burros....como se diz aqui no Alentejo é gastar sabão ". E acredito o irritante que isso é mas você tranquila que vozes de burro não chegam ao céu. Beijinho Isabel

    ResponderEliminar
  130. AHAHAHA.
    AHAHAHAH.
    A sério que essa anónima fez uma queixa? oh pa. Gente muitíssimo desligada que não tem noção do que se passa à sua volta. Que tristeza.
    Eu também não gosto que se goze, à descarada, apoiando-se no "humor" e no "sarcasmo", e tendo o impacto que a Pipoca tem, com temas que para mim fazem todo o sentido e que não gosto de ver relativizados ou gozados de certas formas: a amamentação, a parentalidade positiva, as (não) idas ao MacDonald's. Também eu critico. Critico a Pipoca com educação, com partilha de opiniões e conhecimentos, com conhecimento de causa. A Pipoca "sujeita-se" a isso, da mesma forma que ridiculariza temas importantes para alguns. Daí a esconder-me atrás do anonimato e apresentar uma queixa... Termino da mesma forma que comecei: AHAHAHAH.

    ResponderEliminar
  131. Margarida Lopes31 janeiro, 2017 14:26

    Santa Paciência ... Pipoca!!! - Essa anónima se calhar tem na rua dela situações graves que devia denunciar! Fica calada que nem um rato e vem para um Blog no alto da sua moralidade de Anónima chatear as pessoas!!! A pobre coitada/o nunca deve ter escrito um diário onde tenha por vezes exagerado a sua insignificante vida!!!
    Aiii... Pipoca!!! :) Boa Resposta!!!

    ResponderEliminar
  132. Ups....acho que também vou ter que preparar a casa para receber a CPCJ, ainda por cima nulidade de mãe de dois gémeos que são a coisa mais querida do mundo, bem comportados (fora de casa que é o que me interessa), que nunca fizeram birras porque nem eu nem o pai nunca o permitimos (sim ai deles que o fizessem), sabem que é a mãe e o pai que mandam (eu sei somos ditadores), sabem ouvir um não (claro que às vezes tentam carinhosamente convencer-nos...e às vezes conseguem...quem é que resiste a uma frase do tipo "oh mamazita fofita, vá lá, só hoje", confesso que me derreto), e pior que tudo, os putos acabados de nascer, ficaram no hospital 1 durante um mês e meio e o outro durante três meses e eu só os ia visitar à noite, pq tinha que trabalhar e confesso que me irritava e inquietava profundamente o estar ali a olhar para um bebe a dormir numa incubadora sem lhe poder pegar nem fazer grande coisa para além de umas mudas de fralda, e devo ser péssima mãe ainda por nessa época achar que eles estavam muito melhor entregues aos cuidados dos médicos e enfermeiros e confiar plenamente neles e que por isso mais valia tratar do resto da vida (principalmente trabalho, pq o dinheiro não cai do céu e isto de trabalhar por conta própria tem muito que se lhe diga), e entre ganhar uma depressão por passar os dias a olhar para uma caixa com um bbe lá dentro e manter a sanidade mental para estar bem para os receber em casa, optei pela segunda, e tb péssima mãe que apesar de ter leite ao fim de 3 meses já não suportava o raio da bomba, nem conseguia gerir as horas de tirar leite com o trabalho, já para nao falar que à noite morria de sono e de manha tinha que me levantar mais cedo para o tirar e ter desistido de consciência tranquila, de os deixar semanas inteiras com os avós desde os seis meses de idade (só porque por questões de saúde não pode ser antes), de aos 6 meses os por a dormir no quarto deles sozinhos e abandonados, de passarem o verão inteiro em casa dos avós e eu só os ver aos fins de semana e passar apenas uma semana de férias com eles, de faltar a consultas, de atrasar vacinas, de chegar atrasada a festas, de um deles estar internado e eu chamar a avó para ficar com ele durante o dia e eu só ir á noite dormir, de os ter colocado aos 4 anos a aprender musica e natação, e podia dizer outras tantas coisas más que faço, ainda assim não percebo os putos passam a vida a dizer que me adoram, lá está, isto de ser má mãe já deve estar a ter as suas consequências e o tico e o teco deles já não devem bater certo, ai pipoca....acho que sou pior mãe que tu, ainda por cima de dois, achas que tenho hipóteses de me safar da CPCJ! Bem, pensando bem talvez sim, porque a anónima é anónima e eu também sou...hihihi....OMG haja paciência!!

    ResponderEliminar
  133. Haja paciência para aturar este tipo de gente...
    Posto isto, o seu texto está hilariante, que vontade de rir :-) Visto que o meu também faz essas coisas todas acho que os podíamos pôr na mesma sala ahahahah

    ResponderEliminar
  134. A Ana tem um defeito terrível, não deixou de ser mulher quando se tornou mãe!continuou a existir para alem do Mateus, como é que isso é possível??!!
    Mais uma vez, texto brilhante e muitíssimo bem escrito!
    beijinhos e paciência!

    ResponderEliminar
  135. Apesar de leitora assídua, não costumo comentar. Mas este post tem muita piada, apesar desta anónima acéfala ter criado uma situação grave. Mas muita força Pipoca, quem me dera ter metade da sua paciência e auto-controlo!

    ResponderEliminar
  136. Ainda não sou mãe, mas se calhar era melhor denunciarem-me já à CPCJ, que estas coisas levam tempo e assim o meu futuro rebento sofria menos nas minhas mãos... E tendo eu 28 anos, poderei reportar a mãe que tive (e tenho, que ainda hoje me liga para saber se já jantei)? É que ao ler o teu texto percebi também quão má ela foi, não há direito, ter que crescer num ambiente destes.

    Joana

    ResponderEliminar
  137. A sério que alguém fez mesmo queixa????
    As pessoas andam loucas!
    Ela ao menos conhece-vos ou é só de ler o blog?

    ResponderEliminar
  138. Tristeza de gente, sinceramente não percebo tanta inveja e tão pouco que fazer. Uma pessoa muito próxima teve uma denúncia 'anonima' por fraude feita na procuradoria geral da república ( é só ir ao site e escrever ) e não imaginam a dor de cabeça que foi com advogados, etc. O mais engraçado é que embora não possa acontecer, quando ligamos para ter mais informações disseram-nos quem tinha sido pois acharam aquela situação completamente inusitada. Depois de irmos a tribunal por causa de uma louca fomos dados como inocentes. O problema desta história toda é que nada aconteceu à doida. Teve que se pagar advogados, tirar dias de trabalho e a essas aberrações doidas não acontece nada. Quem faz denúncias fraudulentas devia ser no minimo multado.

    ResponderEliminar
  139. Ana, consigo rever-me em todas as suas respostas... Têm que levar o meu, que tb tem 3 anos e meio, e a pequena que tem 10 meses, que vai pelo mesmo caminho, porquetb sou uma nulidade como mãe e cometo os mesmos erros. (Têm é que vir já, pq estou em casa com os dois doentes, e tenho que ir trabalhar.)

    ResponderEliminar
  140. Mas que rica mulher e mãe que tu és! Continua a ser sempre tu! És incrível! :)

    ResponderEliminar
  141. Eu tou parva. Não tanto pelo comentário infeliz da anónima mas da sua capacidade de ainda brincar/ridicularizar a situação. UAU!! não responderia melhor. É uma excelente mãe e Deus queira que o seu filho tenha a mesma capacidade de ironizar que a Ana. Adorei!

    ResponderEliminar
  142. Lol adorei o texto...ainda me despedem por rir tanto no trabalho. :)
    Adoro as pessoas que proclamam a perfeição através de um tlm ou computador. Quando na realidade são pessoas frustradas e bem piores mães que nós. Viva a perfeição!!! Adorei o texto ;)
    Bola para a frente que este tipo de pessoa não vale a energia despendida dos nossos neurônios a pensar no que responder. :*

    ResponderEliminar
  143. O pessoal está aqui todo a cascar na anónima mas ela, coitadinha, só quis fazer o Bem. Isso mesmo, o Bem. Ninguém pensou nisto, mas se calhar até é a tua vizinha do 2º dto que te ouve gritar com o puto dia e noite, dar-lhe pancada só porque podes, jogá-lo pelas escadas abaixo que esperar pelo elevador é chato. Ela até deve saber que na escola onde o puseste ainda se levam reguadas e se usam orelhas de burro.
    A gente pensa que passa despercebida numa cidade grande, pensas tu, Pipoca, que estás descansadinha da tua vida a fazer maldades à criança e ainda te ris... Mas não! Há alguém que luta incansavelmente pelos direitos das crianças!
    Super Anónima, a fazer o Bem sem olhar a quem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser o chamado plano do bem...

      Eliminar
  144. É só passares na Polícia Judiciária que eles arranjam maneira de saber quem foi :)

    ResponderEliminar
  145. Fodasse levem os meus DOIS CACETEEEEEE....

    ResponderEliminar
  146. A Ana não lhe devia ter respondido... ainda para mais, desta forma, a justificar-se. Essa anónima será alguém muito triste, não merecia a trabalheira. Só merece mesmo levar com uma acusação formal em cima para não ser tão expedita da próxima vez.

    ResponderEliminar
  147. Ah, e ainda não tenho filhos mas revejo-me em tudo o que dizes, se ela quiser também me pode esterilizar que assim deixa de correr riscos !

    ResponderEliminar
  148. Muito bom este texto! Trabalho em psiquiatria e não os apanho lá tão bons como essa anónima...

    ResponderEliminar
  149. Delirei com a resposta e ainda mais com as letras pequeninas...mas vá pipoca, não sejas má e explica lá à queixinhas que é bem provável que a PJ facilmente consiga o IP do PC dela e que ela pode vir a ter a visita dos mesmos como retribuição...ihihi, melhor que tudo, uma queixa falsa ainda lhe pode dar direito a ter que ela própria visitar um Tribunal e um qualquer juíz, e que este para além de lhe poder aplicar uma pena lhe vai dar decerto um "sermão" daqueles!!!

    ResponderEliminar
  150. Infelizmente, há gente tão má e tão demente que mete medo.

    Também já me fizeram uma queixa na CPCJ, separei-me do pai da minha filha por motivos de violência domestica e a família queria ficar com a guarda da minha filha.
    Fizeram de tudo, queixas á GNR por ter abandonado a casa , e essa a CPCJ e fui chamada, claro que viram que era pura maldade.

    Mas meti aquela gente toda em tribunal, fiquei com a guardo total da minha filha e só a vêm a minha filha, porque são da família e eu não desço ao nível deles.
    Porque foi provado que aquela gente é toda demente.

    E só não me pagaram indemnização, porque não me apeteceu mais chatear, porque se tivesse ido para a frente com o processo a minha filha hoje tinha uma conta xurada a custa daquela gentalha.

    ResponderEliminar
  151. Epah adorei. venham mais anónimas para podermos ler as respostas.

    ResponderEliminar
  152. ;) ohh meu deus!!! Adoro a parte :"... quando já tinham a dentição completa e podiam comer bitoques." Hilariante !!!!

    ResponderEliminar
  153. Grande Pipoca (e é a primeira vez que o digo)!

    ResponderEliminar
  154. Não sei se me ria pelo excelente post e até "testemunho" do que é ser mãe nos dias de hoje ou se chore por um comentário tão descabido...

    ResponderEliminar
  155. Fa-bu-lo-so!
    Eu tenho lá duas em casa para recolher, "oh faz´favor!

    ResponderEliminar
  156. Ana, quando forem buscar ''o puto'', tragam-no cá para casa...sim? É que é tão, mas tãoooo giro, que não me importo nada de ficar com ele.

    PS. há comentários parvos e giros... esse é SÓ horrivel.

    ResponderEliminar
  157. Posto isto, só me apraz dizer pouco... pouco que quer dizer muito! Mas afinal, onde é que está a inteligência emocional destas ilustres anónimas que perdem tempo a "perseguir" a vida de pessoas que, ao contrário delas, estão a fazer pela sua própria vida??!! Consulto diariamente alguns blogs (naturalmente por opção!) e sempre na perspectiva de me divertir e sair do meu registo habitual. Nunca me passaria pela cabeça semelhante atitude! Posso até não concordar com alguma publicação/opinião, mas até quanto a isso há sempre forma de opinar/responder com grandeza intelectual e respeito pelo outro!!! Para este "tipo" de anónimos...GET A LIFE!!!!

    ResponderEliminar
  158. Muito...muito bom... Venha a CPCJ!!
    Pelo menos a casa já está arrumada!!
    Gentinha... belhheccccc... Falta do que fazerem!!

    EF

    ResponderEliminar
  159. Realmente isto é demais...
    Texto espectacular, pipoca!

    PS: podia voltar às sugestões de livrooos? pleeeeeease :)

    ResponderEliminar
  160. Espero que não tenha feito nada e que o comentário tenha sido só mesmo para ofender (o que é no mínimo doentio), não consigo imaginar alguém a fazer mesmo denúncia de alguém pondo em causa o bem estar de uma criança e de uma mãe só porque sim. Enfim.

    ResponderEliminar
  161. Escrita excelente. Ótimo texto! Sem dúvida, uma das razões para seguir o teu blog - a capacidade incrível que tens para expor um assunto que é da tua vida privada e ao mesmo tempo fazer-nos rir com isso. És a maior!

    ResponderEliminar
  162. Quem me dera, que todas as crianças do nosso país, tivessem metade do amor,e carinho que dá ao seu lindo filho Mateus.
    Doeu-me muito a mensagem desse anónimo. Deve ser alguém muito perturbado.
    Fatima

    ResponderEliminar
  163. Oh pahh padeço disso tudo...será que também vou ter a CPCJ á porta? Pipoca quem disse uma barbaridade dessas de certeza que não é mãe mas desejava sê-lo...

    ResponderEliminar
  164. "Resolvi ser simpática e avisar-te que brevemente serás visitada por anónimos maus e ressabiados"....
    Já agora respondeste com uma grande classe....
    Mas tu e a Cócó andam a ser atacadas????Com quem é que se andaram a meter??

    ResponderEliminar
  165. Ela devia era ser processada por difamação, nem coragem tem para se identificar, canalha! Deve ser uma ótima mãe pelos vistos, Deus a livre de o ser!!!!

    ResponderEliminar
  166. Pipoca! Sou sua fã e cada vez mais! Sigo-a mais ou menos há três anos, justo quando estava grávida do Mateus, e eu do meu pilocas... Há muito que lhe queria escrever/ comentar! Pois bem tinha que ser com este. É caso pra dizer, fodxxx como é que é possível.... apesar dos já 90 comentários e o meu é só mais um, quero lhe dizer que adoro os seus textos, e estes últimos, arrancam me gargalhadas. Gabo a paciência! E força para continuar.... Acredito que a "queixa" não passa de um comentário infeliz, e espero mesmo que assim seja, porque a julgar por todos os pontos que referiu, também vou ter a CPCJ à perna! É engraçado que não devemos ter muito em comum mas revejo me em todos os aspectos que descreveu e não sei como, identifico me muito consigo. Um grande beijinho pipoca e continua a ser má mãe.... também são precisas

    ResponderEliminar
  167. a esta altura esta "querida" anónima deve estar escondidinha num buraco (bem fundo)...
    e cá para nós, isto é tudo muita dor de cotovelo e o resultado de uma infância atribulada.
    Se esta "querida" anónima fez realmente queixa, deve realmente merecer que a tragam à razão. é que fazer a CPCJ perder tempo com a abertura de mais um processo-averiguação-conclusão é resumir esta "querida" anónima à maior inutilidade da raça humana (tipo trump).

    beijocas

    ResponderEliminar
  168. LOLOLOL Muito bom!Que mandem a CPCJ cá para casa também que eu também sou uma "má mãe"! LOL
    Não resisti a partilhar o teu texto! Muito bom!

    "Às vezes, imagine-se, no mesmo dia tenho vontade de o engolir de tão querido que é, e minutos depois, tenho vontade de o engolir só para a voz dele ficar abafada ali entre o meu esófago e o meu fígado e não ter de o ouvir durante cinco minutos. Às vezes estou a morrer de saudades, vou buscá-lo mais cedo à escola, e passado um bocado já estou a pensar que devia era ter aproveitado o prolongamento de horário até às últimas. Às vezes estou a olhar para ele e a achá-lo a coisa mais boa do mundo e, no segundo seguinte, vejo-o a saltar de uma poltrona para a outra e pergunto a quem é que terá saído tão selvangenzinho."
    Como te percebo! LOL

    ResponderEliminar
  169. Estou aqui embasbacada... A olhar para as teclas sem saber muito bem o que escrever. Só penso nisto: #$%& que &#$&%.

    ResponderEliminar
  170. Sou daquelas que lê e nunca comenta mas desta vez tem mesmo de ser.
    Pipoca és a maior! A sério, és a minha heroína. Eu tenho uma peste com a idade do Mateus e outra com seis meses (eu sei, sou louca lol) e para mim és um exemplo de mãe, por mais absurdo que isso possa parecer dado que não te conheço de lado nenhum.

    Haja paciência e sentido de humor para aturar este tipo de pessoas frustradas.

    ResponderEliminar
  171. Adorei! Obrigada por mais um fantástico texto. Essa senhora, baseou-se mesmo em que? Gostava de saber...

    ResponderEliminar
  172. Pipoca, gosto da tua escrita, do teu humor e sobretudo do "Solero" que tens!! "Quem és tu? A alegria de quem te ama, a tristeza de quem te odeia e a ocupação de quem te inveja! " - Tanta erva daninha que há neste corações! -

    ResponderEliminar
  173. Cpcj really? O exagero de algumas pessoas. Mais uma vez excelente texto que serve também de chapada de luva branca a essa anónima com mania que é melhor mãe que todas as outras juntas.

    Força Pipoca
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  174. Complexo de Eletra

    ResponderEliminar
  175. Pipoca, nem sei quantas vezes já lhe gabei a paciência por aturar comentários destes! É triste, muito triste haver neste Mundo pessoas tão AMARGAS que só sabem destilar veneno e ocuparem todo o tempo a enfernizar os outros. O que vale é que a sua consciência está bem tranquila pois tem dado todo o seu Amor de Mãe a esse lindo menino Mateus, e pelas fotos que temos visto dele nota-se perfeitamente que é um menino muito feliz! Continue a ser quem é, e não ligue a gente mal amada, infeliz e que só sabe descarregar os seus traumas nos outros.

    Manuela

    ResponderEliminar
  176. Não achei piada nenhuma ao texto porque nem quero imaginar o que seja passar por isto. Por muito que uma pessoa brinque e tente relativizar deve ser horrível passar pelo que a Ana está a passar.
    Grande besta que lhe fez isto. Espero que haja justiça e que o anónimo que fez a queixa pague pelo que fez. É muito injusto uma mãe que não merece, ter de passar por isto.
    Não posso fazer nada para ajudar, mas torço por si e por justiça. Desejo-vos tudo de bom, a si e ao filhote.

    ResponderEliminar
  177. Uma resposta dura embora em tom irónico, mas à altura do comentário! Mais uma constatação das frustrações e desequilíbrios alheios!

    ResponderEliminar
  178. Sendo eu mãe de 2 crianças da mesma idade, sei dar valor a TUDO o que menciona!
    Um dos melhores posts de sempre!
    Adorei!
    Go Pipoca!

    Maria

    ResponderEliminar
  179. Ana, não tenho filhos, mas a minha mãe é como você. Não chamaram a CPCJ mas pelo ponto de vista da anónima talvez deva processar a minha progenitora por danos psicológicos.

    Brincadeiras à parte, gostei da sua espécie de P.S. As pessoas têm que aprender que mesmo com a máscara de anonimato é possível haver consequências. Espero que a ruindade dessa anónima seja equivalente a falta de inteligência, pois duvido que saiba o que é um IP e muito menos como disfarçá-lo.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis