Pub SAPO pushdown

Pedrógão não serviu para nada

segunda-feira, outubro 16, 2017

Depois da tragédia de Pedrógão achei, sinceramente, que Portugal jamais teria de assistir a um horror semelhante. Depois de 65 pessoas terem perdido a vida nos incêndios achei, tão sincera quanto ingenuamente, que não voltaríamos a passar pelo mesmo. Que a consternação, os lamentos, a indignação, os eternos inquéritos, os períodos de reflexão, serviriam para alguma coisa. A tragédia de Pedrógão só podia ter servido para isso, para que os erros não se repetissem. Mas passaram quatro meses (não foram quatro anos, não foram quatro décadas, foram quatro MESES) e voltamos a estar perante  o mesmo cenário. Adormeci à uma e tal da manhã, já com três vítimas mortais contabilizadas, e de repente acordo e já vamos em 29. Estou tão estupefacta como há quatro meses. Mentira, estou mais, porque não me passou pela cabeça que esta merda fosse possível. De novo.

Há vidas perdidas. Há famílias destruídas. Há quem tenha perdido tudo. Há património florestal que é de todos e que levará anos e anos a ser recuperado. Há bombeiros de rastos, com poucos meios, a lutarem até à exaustão. Há um país cheio de medo e que começa a perceber que está completamente sozinho e desprotegido. E há a atitude absolutamente leviana de quem manda nisto. Eu já nem peço soluções, que parece que isso é pedir muito, só peço um bocadinho de empatia, de tacto, de humanidade. É o secretário de Estado da Administração Interna que diz que "não podemos ficar à espera que apareçam os nossos bombeiros e aviões para resolver o problema", é o Primeiro-Ministro que diz que "não há soluções mágicas" e que situações destas se irão repetir (aproveitando para fazer campanha e apontar o dedo aos governos anteriores), é a ministra da Administração Interna que, quando não está em modo anémona está a dizer que "sim, se calhar o mais fácil era demitir-me e ter as férias que não tive, mas isso não resolve nada".. . férias? É mesmo essa a prioridade neste momento? A sério, vão todos para o caralho. 

Perdi a paciência e a boa vontade: VÃO TODOS PARA O CARALHO. Parem de gozar com a nossa cara, parem de assobiar para o ar, parem de fazer com que tudo pareça normal, aceitável, inevitável,  parem de dizer que estamos perante "uma situação excepcional" (outra??), parem de dizer que estão a fazer todos os possíveis, porque já se percebeu que "todos os possíveis" são manifestamente insuficientes. Enfiem-se no meio de uma floresta a arder, ponham a vossa família, a vossa casa, o vosso terreno, toda a vossa vida em risco, e depois repitam para vocês mesmos essas merdas que andam a dizer. Que não se pode estar à espera dos bombeiros, que têm de ser vocês a pegar numa mangueirinha e a tentar travar o incêndio, que não há soluções mágicas, que é o salve-se quem puder. 

A sério, façam essa experiência. Ou tenham só a humildade de dizer que erraram a toda a escala, que são uma vergonha no que toca a prevenção e a planeamento florestal, que são uma vergonha no que toca ao tratamento dado a criminosos que ateiam fogos, que são uma vergonha nos meios dados aos bombeiros e na forma como os tratam, que são uma vergonha na formação dada às populações, que o SIRESP se tornou uma comédia, que a forma como o apoio às vítimas chega tarde e a más horas. Já não esperamos nada, mas um pedido de desculpas era capaz de cair bem. Só isso. E que depois, se ainda conseguirmos, comecemos a reerguer-nos. 

Foto: LUSA/Paulo Novais

157 comentários:

  1. Não diria melhor. É uma vergonha que tão pouco tempo depois passemos pelo mesmo. Não há palavras para descrever as imagens que temos visto na televisão. Muita força para quem vive esta situação de perto e para os bombeiros que lutam por todos nós.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é fácil!Esta jente que mete fogos são uns assassínios e a justiça ta mais preocupada com coisas mais banais em vês de castigar esses bandidos esses criminosos

      Eliminar
  2. Em primeiro lugar concordo em parte com isso Pipoca, não podemos agora nem nunca ficar à espera só dos bombeiro e da protecção civil que eles não fazem milagres nem podem. Na minha aldeia interior norte de portugal com uma área grande de floresta e gestão florestal da aldeia (Conselho Directivo de Baldios) a população sempre esteve na primeira linha no combate aos incêndios junto com os bombeiros e fazendo sempre limpeza e abertura de caminhos, e asseiros corta -fogo. Defendo também e cada vez mais que seja proibido construir ao pé de florestas e seja obrigatória uma margem grande de segurança entre casas e floresta, e isto não é só limpar mato de terrenos é mesmo casas livres de árvores e floresta num limite grande de espaço. Se a Pipoca olhar para os nossa cidades/vilas/aldeias as pessoas gostam é ter as arvorezinhas em cima da casa a fazer sombra só que não se lembram é que quando há um incêndio até a terra arde quanto mais as casas e o resto, e não os bombeiro não fazem milagres.
    Em segundo lugar esta quantidade de incêndios não é normal Pipoca, temos por exemplo 10 ocorrências ao mesmo tempo no mesmo concelho(aqui no meu tem acontecido isso) e claro que não há meios para chegar a todo o lado ao mesmo tempo e estes incêndios depois conseguem atingir uma proporções enormes, para além de que nos concelhos vizinhos acontece o mesmo ao mesmo tempo, e que as condições climatéricas e seca também fazem a a sua parte.
    Terceiro, na minha opinião os incêndios que estão a atingir Portugal trata-se de crime organizado, pois nunca se viu, é como se estivéssemos a lidar com terroristas ou atentados terroristas, não é só o maluco ou o cabreiro porque esses faziam um incêndio por dia ou nem isso. E outra coisa durante o mês da campanha eleitoral não houve incêndios, só retomaram depois das eleições...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A culpa, obviamente, não é só do Governo (deste e de todos os outros), mas também é função do Governo dar formação às pessoas, ensiná-las a agir em caso de incêndio, falar-lhes de ordenamento territorial, da importância da limpeza das suas áreas. Ontem falava com um amigo que me dizia que os tios mandaram limpar o terreno e que pagaram 17 mil euros. A sério, quantos portugueses é que têm este dinheiro para mandar limpar terrenos?

      Eliminar
    2. Podem não ter dinheiro para limpar os termos, mas limpem junto às habitações ( os 50 metros), isto pode ser feito sem grandes custos e resolvia o problema dos fogos junto às casas. Não é só este governo que é culpado, o anterior também é e a responsável da pasta (em 2013) assobia para o lado. Quem aprovou a lei dos eucaliptos?

      Eliminar
    3. 17 mil euros corresponde a uma área gigantesca, não me venha agora dizer que os proprietários de terrenos com tamanha dimensão não possuem recursos financeiros para pagarem porque isso é conversa da treta, 100€ cobrem 2500 metros quadrados de terreno na minha zona (à porta de uma grande cidade). Quem não pode pagar a conta que faça doações, o proprietário não tem só direitos, tem também obrigações, a obrigação de zelar e garantir a segurança e a salubridade!

      Eliminar
    4. É muito fácil mandar toda a gente para o caralho. Sim, a minha vontade também é essa. Mas é isso que vai resolver alguma coisa? Não me parece.
      Obviamente não mando nada, só posso mandar a minha opinião. O passo mais lógico seria uma investigação gigante ao fogo posto. Não acredito que 1- isto seja tudo acidente, 2- que Portugal tenha a maior quantidade de malucos piromaniacos de sempre. Há interesses aqui de grandes indústrias, de grandes empresas e enquanto isto não for investigado e realmente castigado (não vejo porque não aplicar a pena máxima aos culpados dos incêndios) isto não vai parar. Este ano tivemos mais "azar" que o costume pelas temperaturas altíssimas em Outubro, pelo vento que estava, etc, etc. Mas os incêndios não vão parar enquanto alguém parar de lucrar com esta merda.
      O segundo passo lógico a dar, algo que devia ter sido dado logo a seguir a Pedrógão, é limpeza, manutenção e observação das florestas. E aí sim, o culpado é o governo. Não sei de onde é que eles iam tirar o dinheiro, mas tinham de o tirar de algum sítio para pelo menos começarem a fazer isto. Têm de ser contratados guardas florestais que fiquem dia e noite a observar as nossas florestas, elas têm de ser limpas e tem de haver manutenção, ponto. Se pode sair caro, se o dinheiro pode ter de sair de outros sítios preciosos para os portugueses? Sim, mas não estou a ver nada mais precioso do que vida de pessoas e do que aquilo que nos dá vida: natureza.
      Não vale a pena mandar o governo para o caralho, vale a pena lutarmos pelo que queremos, exigirmos o que queremos, manifestarmo-nos pelo que queremos.

      Eliminar
    5. A lei de não construir existe mas alguns concelhos fecham os olhos porque é mais um entrave à fixação de pessoas (leia-se concelhos do interior)...está tudo no papel, tudo definido...copas de árvores a mais de 5m das casas e so on mas ng cumpre. Depois temos os terrenos...ng limpa mas ai de quem se lembre de multar! Se com a pior lição de todas ninguem aprender nada então não há volta a dar a este país. A Pipoca tirou me as palavras da boca...se no incêndio de Pedrogão dei tolerância a quem governa, hoje sinto vergonha de quem governa e trata assim o país... e questiono! se a Sra Ministra se tivesse demitido, em vez de dizer que Portugal não tem meios para prevenir incêndios caso o vento sopre mais do que o habitual, será que este domingo teria havido este pesadelo?? Concordo plenamente com crime organizado! Na minha aldeia ontem o incêndio finalmente deflagrou e tornou se incontrolavel depois de mais de 10 tentativas com mais de um ponto de ignicao desde Junho até ontem!! É normal? Parece que sim, mas somos interior, não interessamos a ninguém... ontem o litoral viveu o nosso inferno. Que sejamos mais a gritar a nossa revolta!!

      Eliminar
    6. Joana, mas acha mesmo que o problema são os eucaliptos? Pelo amor da santa, em Pedrogão quase só ardeu pinhal! São árvores, é mata, arde tudo! Desta vez até rails da AE estavam a arder na A25... o eucaliptal´não é um mal em si, não repita só aquilo que ouve...

      Eliminar
    7. 17 mil euros? O terreno tinha de ser gigante gigante. O meu sogro tem dezenas e estão todos limpos e não custam nada disso.
      Quem os tem devia limpar seja de que maneira for se não não os tinham comprado. Moro numa aldeia e vejo tudo com mato porque não os querem limpar, porque não falta gente a fazer isso por uns trocos.

      Eliminar
    8. Ao Anónimo das 14:04, creio que tem toda a razão. Aliás, voltando a valores, na minha família foram mandados limpar terrenos, e em troca pelo abate de várias árvores, nem se pagou nada; neste caso todos ficaram a ganhar.

      E ao Anónimo das 14:20, os fogos não terminam enquanto (entre outros motivos) houver quem lucre com eles:

      http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/quem-ganha-dinheiro-quando-arde-portugal-pergunta-o-el-mundo-209718

      Eliminar
    9. C. igualmente não repita só aquilo que houve. Obviamente não arde só eucalipto, mas é ele o grande responsável pela propagação e velocidade dos fogos. Quanto ao resto está tudo dito no comentário do primeiro anónimo. É fácil ser demagógico neste tema, difícil é resolvê-lo como se tem visto.

      Eliminar
    10. Hoje aqui perto começou um incêndio às 3h da manhã!

      Não venham cá com histórias que é a natureza!

      Eliminar
    11. C, passou pela zona de Pedrógão recentemente? Passei há 1 mês pelo IP8 e, em todos os quilómetros de área ardida, só se via uma coisa verde a rebentar, tanto no solo como nas próprias árvores ardidas. Sabem o quê? Eucaliptos.

      É uma árvore verdadeiramente fantástica, renasce das cinzas e cresce rápido em condições inóspitas. Só é pena os nossos carvalhos, castanheiros e sobreiros não fazerem o mesmo.

      Eliminar
    12. Alguem acredita que em incendios como se viu, 50m de terreno limpo chegava para proteger as casas?
      Viram-se filmagens em que de repente sem nada prever caiu uma bola de fogo num terreno em poucos minutos ficou descontrolado.
      Por favor nao falem destes incendios com essa ligeireza.
      Limpar terrenos pode custar mt dinheiro, e muitas vezes tem de ser feito duas vezes por ano todos os anos.

      Quem disse que eram obrigados a limpar os seus terrenos, ou acabavam por os perder para o Estado ou entao multas pesadas?
      Para gastar pouco e manter a limpeza como os nossos governantes gostam, se calhar o mais facil seria fazer umas queimadas... a mim parece ser mais um dos motivos para tantos fogos nesta altura do ano.

      Eliminar
    13. C, o que referi é dito por biólogos, arquitectos paisagistas,etc..

      Eliminar
  3. https://www.facebook.com/groups/1462133630757910/permalink/1747876635516940/

    ResponderEliminar
  4. Enquanto houver interesses económicos a falar mais alto, este flagelo não vai ter solução. Basta um dia de calor e os abutres saem todos à rua para incendiar o país... É pena que não haja coragem para denunciar e apontar o dedo, porque na maior parte das vezes as próprias populações sabem quem são os criminosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. CONCORDO PLENAMENTE...E QUANDO SÃO PRESOS ESSES CRIMINOSOS POSAM DE DOENTES DEPRESSIVOS E TODOS FICAM LOGO COM PENA E ATÉ CONCEDEM A ELES TRATAMENTO MÉDICO QUE MUITAS PESSOAS VERDADEIRAMENTE DOENTES CONTINUAM SEM OBTEREM...ESSES CRIMINOSOS DEVERIAM SER JULGADOS POR UM JURI POPULAR FORMADO POR PESSOAS QUE TIVESSEM SIDO VÍTIMAS DESTES INCÊNDIOS POSTOS...

      Eliminar
  5. Pipoca, se eu tivesse o dom da escrita (que não tenho obviamente), o teu desabafo seria o meu! Que vão todos (mas mesmo todos) para o CARALHO!

    ResponderEliminar
  6. A falta de coordenação é também avassaladora! Ontem vinha na A1 e tive de ser desviada para Aveiro. Em Aveiro disseram me para apanhar a A17.. Confesso que não sei como ninguém ali morreu! Estava tudo a arder e a estrada ainda aberta! Uma vergonha, como dizes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vi o vídeo da A17 e fiquei arrepiada, nem imagino o que sentiu quem passou por lá.

      Eliminar
    2. Eu fui retirada da A17 assim que entrei em Aveiro, a Ascendi fechou assim que deu conta que havia perigo. Não tive que atravessar chamas felizmente. E vi um GNR na autoestrada a sinalizar o incêndio já mais a sul. Por isso não me revejo nesse comentário. Todos os acessos que eu vi estavam fechados. (Raquel)

      Eliminar
    3. olá é só estupido , começar um video longe das chamas e continuar para o meio delas, só porque nos dizem..vai por ali ...pois é uma sorte não ter morrido ninguem se morresse era mais um numero a somar... depois vem por culpa nos outros , porque toda a culpa em si mesmo não existe.o fogo da para ver de longe , tais criaturas entraram dentro dele porque sim , para agora vangloriarem se que conseguiram... tristeza.

      Eliminar
    4. Eu também fiz o mesmo percurso a noite passada e devo dizer que fomos muito bem indicados e aconselhados pelo pessoal que estava a cortar os acessos - GNR e penso que ascendi. Claro que eles não se materializam imediatamente no local onde são necessários, infelizmente é necessário que sejam avisados para posteriormente se dirigirem aos acessos. Há aqui um lapso de tempo inevitável.
      Confesso que tive medo, sim, até porque a memória de Pedrógão está ainda muito presente, mas acho que todos os envolvidos (pessoal no terreno) dão o seu melhor nestas situações. Não serão, certamente, eles os culpados.
      Manuela

      Eliminar
    5. Tecnicamente ninguém morre queimado nas Auto-estradas pois são projectadas com espaço suficiente nas bermas para que se circule sem perigo (normas europeias). As auto-estradas são só cortadas para prevenir que os automobilistas surtem e façam trabalhos como o de ontem que foi em entrar em sentido contrário numa estação de serviço.

      Eliminar
    6. Ninguém morre queimado nas auto-estradas?! A sério?! Não vou os vídeos que circulam na net? Só por sorte nenhum carro ardeu, garanto-lhe que a largura das bermas não serve para nada quando as temperaturas são de centenas de graus, os pneus rebentam e os carros incendeiam-se automaticamente.

      Eliminar
    7. Todos os comentários são corretos, alguns outros deveriam ser, os nossos deputados que estão na Assembleia, façam alguma coisa de útil para este pais., o quê, sim alterar o código penal, para todo aquele que for apanhado deliberadamente a atear fogos, seria condenado a 25 anos de cadeia, perdas de todos os seus bens, imobiliários e mobiliários e perda da sua identidade, passaria a ter por nome INCENDIÁRIO, e depois o que acham, haveria assim tantos incêndios acho que não, pelo menos pensavam duas vezes

      Eliminar
  7. Era óptimo que este texto não precisasse de ser escrito, que não tivéssemos de ouvir e ver as reportagens que infelizmente têm sido feitas. Muito melhor era que, na impossibilidade de evitar isto, não tivéssemos de ouvir as barbaridades que têm sido ditas (a sério sra. Ministra??! a sério sr. secretário de estado??!)

    Uma vez que já tivémos de ver e ouvir isto tudo, só tenho uma coisa a dizer: não mudava uma vírgula do seu texto Pipoca. clap, clap, clap

    ResponderEliminar
  8. Pipoca a madeira queimada é mais barata. Isto diz tudo... É uma tristeza!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora aqui está um tema muito importante. Procurem no Google por "quem lucra com a madeira queimada" e vão lendo artigos e notícias. E como vai a regulamentação sobre os preços de venda da madeira queimada? Associações de empresas madeireiras uma corja...

      Eliminar
  9. Acredito que este post seja um desabafo porque ao ver este horror perante os nossos olhos é impossível manter a calma. Mas metade do que aqui está escrito grita "eu sou uma miúda da cidade que não entendo de coisa nenhuma". Quando nos dizem que não há nada a fazer, é a mais pura das verdades. Uma reforma florestal em Portugal vai demorar ANOS. Foi um problema ignorado durante muito tempo, que chegou ao cúmulo do caos neste ano, em que houve a agravante do clima, que não é um clima convencional para Portugal nesta altura do ano. Depois de Pedrógão, houve um despertar para este problema, mas como é óbvio, era impossível resolvê-lo em 4 meses! Isso é utopia. São problemas muito estruturais que demorarão anos. E em relação aos comportamentos de risco... Deve ser REVOLTANTE estar no meio de um incêndio incontrolável e saber que este foi muitas vezes provocado por pssoas que, mesmo com este calor e secura dos solos, decide ir fazer queimadas, porque tradicionalmente é em Outubro que se as faz. E tal como a pipoca se sente revoltada e escreve este texto com pouco fundamento, também o secretário de estado desabafou em direto e foi mal interpretado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpe mas isso que diz não é também real.
      Eu também vivo na cidade e não é por isso que não tenho noção do que se passa.
      Não há prevenção, não há vigilância das nossas florestas. E vejam por exemplo o parque natural da serra de Sintra, mantém se praticamente intacto porque há prevenção e vigilância.
      Porque não se pode fazer o mesmo no restante país??
      Parem de dar desculpas para o que aconteceu este ano. Diminuíram meios assim que a fase Charlie acabou sabendo que o tempo associado a uma seca extrema poderia levar ao que vemos agora.
      Vá fazer campanha PS para ao pé de quem perdeu tudo!!

      Eliminar
    2. Concordo consigo quando diz que uma reforma florestal vai demorar anos. Mas este problema tem décadas e o clima em Portugal não mudou assim tanto nos últimos séculos.
      Não me parece que seja o texto que não tem fundamento, o que não tem fundamento ou explicação é a incompetência que grassa neste país, e não falo dos desgraçados que dão o corpo ao manifesto sempre que há incêndios, falo sim de toda uma classe dirigente que nas últimas 3/4 décadas se governa com o desgoverno do país.

      Eliminar
    3. Totalmente de acordo, agora querem imputar as causas ao Governo à força toda, como se uma reforma se operasse milagrosamente em 4 meses!

      Eliminar
    4. Não há vigilância há muitos anos, desde que acabaram com os Guardas Florestais que viviam nas florestas e apagavam incêndios com brigadas florestais e que agora estão incorporados nos GIPS

      Eliminar
    5. Anonimo, sabe quem era MAI em 2004 (há 13 anos)? O nosso querido PM. Sabe o que ele fez a um plano de reordenamento e prevenção de fogos? Pô-lo na gaveta. Se demorava ANOS, tinha começado há 13 anos. Secalhar estávamos melhor agora.

      Eliminar
    6. Concordo consigo.
      Tenho campos e apesar de estar tudo cortado está tudo seco a espera das queimadas. Não chove esta tudo seco a volta de minha casa. Se vier fogo com vento vai-se tudo porque esta tudo tudo extremamente seco.

      Eliminar
    7. Em Sintra há prevenção e vigilância porque a floresta pertence ao Estado, o que não acontece na maior parte do País, especialmente no Norte e Centro, onde os terrenos são por norma de menor dimensão e pertencem a privados. Aliás, o Estado português apenas detém cerca de 3% da área florestal, o que é uma percentagem mínima comparada com outros países da UE. Vivendo na zona de Sintra, numa zona de Floresta, estas imagens também me partem o coração e são me infelizmente também próximas. É com certeza urgente que toda a sociedade portuguesa tenha uma discussão sobre este tema e claro que o Estado tem de ser responsabilizado no que lhe é devido. Mas essa discussão tem de ser esclarecida e ciente da complexidade da situação. E este texto, que chegará a tantas pessoas, não me parece contribuir para tal.

      Eliminar
    8. M.16 outubro, 2017 13:52 é da cidade sim, e isso vê-se bem pelo comentário que faz da serra se Sintra e que podia fazer sobre a Mata de Monsanto. Acha mesmo que há dinheiro neste país para proteger com o mesmo nível de dedicação toda a floresta de Portugal? Santa Inocência.

      Eliminar
    9. O pinhal de Leiria pertence ao estado. Já bários anos que deixaram de o limpar e acabaram com os guardas florestais. Ontem ardei 80% da sua área. O estado não limpa nem trata do que é seu, tem
      Pouca legitimidade para exigir aos privados que o façam.

      Eliminar
    10. Então e os privados não pagam impostos aos Estado? Talvez seja melhor aumentarem o imposto e viagiarem o estado dos terrenos, do que taxar as batas fritas e a cerveja, não?

      Eliminar
  10. Ontem, ao ir de Lx para Aveiro, já na A17, dei por mim a ter carros em contramão e a ter que reagir e fazer o mesmo, por um lado para não ter um choque frontal e, por outro, para fugir às chamas. Felizmente correu tudo bem comigo, mas podia não ter corrido.

    Não percebo como é que não cortaram logo a A17, nem que fosse por prevenção. Que se lixe ter que dar uma volta maior ao bilhar grande para chegar a casa, mas pelo menos não se colocam vidas em risco.

    São uma nódoa na prevenção dos incêndios e são, igualmente, uma nódoa na reacção ao incêndios. São levianos!

    Cátia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cara Cátia,
      Tb fiz a A17. Passei na zona mais crítica às 21h e estou curiosa para saber a que horas passou para tentar perceber o quão irresponsável a concessionária foi. Porque qdo passámos já ardia o separador central em 2 zonas.
      Obrigada, Sara

      Eliminar
  11. É avassaladora esta desgraça, ainda mais revoltante por ter passado tão pouco tempo desde Pedrogão e absolutamente nada ter sido feito... uma vergonha e uma grandessíssima lata de ministros e secretários de estado com discursos que roçam o ridículo!
    Ana F.

    ResponderEliminar
  12. Absolutamente verdade!
    Assumam que falharam todos, que falhamos todos e que há uma irresponsabilidade transversal nesta matéria que culminou nisto.

    Muito triste e revoltante.

    ResponderEliminar
  13. Bom texto Pipoca, utiliza o teu espaço e a tua voz desta forma, para que os nossos politicos percebam o drama e a tragédia que isto é para todos nós, para o país, para as pessoas e familias.

    ResponderEliminar
  14. Pipoca, concordo na totalidade com o que escreveu. Foi muito triste, um sentimento de impotência gigante a invadir-nos. Saí do trabalho sem ter noção que o fogo já estava na minha aldeia. Quis passar para lá, mas fui impedida, sabendo que o meu marido ainda lá estava e sem hipótese de fuga com o fogo a rodear a nossa casa. Foram familiares, amigos e vizinhos que nos salvaram, a nós, e a todas as casas em perigo. Não apareceu um único bombeiro, porque, lá está, infelizmente, não podem chegar a todo lado. Foi o nosso povo que fez frente ao fogo e que impediu que o trabalho de uma vida fosse destruído. Nunca pensei vir a passar por isto. Saí da cidade há menos de um ano para construir casa no campo e ter uma vida mais calma, rodeado de natureza e vi-me obrigada a fugir com uma filha nos braços, deixando tudo para trás. E sem saber se o meu marido ia conseguir salvar-se e salvar o que era nosso. Alguém tem que ser castigado, é imperativo que se tomem medidas, drásticas.

    ResponderEliminar
  15. Em suma, parem de brincar aos políticos e comecem a agir como pessoas...
    Estou totalmente de acordo. Já chega de brincadeiras.

    ResponderEliminar
  16. Mas por que é que as pessoas não saem à rua e protestam, por que é que não se levantam ondas? Porquê? Isto é motivo para se sair à rua diariamente. Faltam-me as palavras para qualificar tamanha perda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo, fazem-se manifestações por muito menos.

      Eliminar
    2. Só há manifestações por causa do futebol ou da mudança de horário da telenovela.
      O Resto, que se lixe.

      Eliminar
    3. Não tenho influência para mobilizar pessoas para uma manifestação, mas participaria nessa iniciativa, sem dúvida.

      Eliminar
    4. Eu também não tenho influência, até porque não vivo em Portugal. Mas isto é demasiado grave. No mínimo, creio que se deveria reivindicar mais recursos e melhores formações para os bombeiros.

      Eliminar
    5. Sigamos o exemplo da Galiza. Somos mesmo um país de brandos costumes.

      Não compreendo como um PM diz que as pessoas devem ser resilientes perante as catástrofes. Desculpem mas quem perde TUDO deve ter uma extrema capacidade de resiliencia deve. RIDICULO

      Eliminar
    6. Somos resilientes desde sempre, por isso é que aguentamos estes merdosos durante todos estes anos! Agora, a resiliência não deve aturar o desrespeito e a arrogância, depois de vermos vidas humanas que vão sendo ceifadas por pura INCOMPETENCIA. Nem o Pinhal de Leiria com quatro séculos de existência resistiu.
      O povo português não é de ficar à espera! Não esperamos que nos venham vindimar as terras, nem apanhar a azeitona...As pessoas de trabalho são dadas à ação e se assim não fosse teria morrido muito mais gente, isso não implica que o Estado se demita das suas obrigações. Até porque lhes pagamos bons ordenados para nos protegerem, nesta como em outras situações. Não estamos a pedir subsídios nem indeminizações. Queremos que o Estado faça o que lhe compete. Segurança, Vigilância, Justiça para com os seus cidadãos. Se isto é acontece com os incêndios, imaginem um ataque terrorista!! Eles não vão querer saber, aliás eles não sabem como agir!!

      Eliminar
  17. E depois de toda esta desgraça, vamos continuar a plantar eucaliptos, que como dizia o Sr ex primeiro ministro, é o que dá lucro às empresas, e não a reorganização da floresta com carvalhos ou pinheiro manso. Infelizmente os erros sucedem governo após governo, os interesses instalados são muitos e há falta de coragem para os combater. Por exemplo, o preço da madeira queimada,devia ser igual ou superior.

    ResponderEliminar
  18. Olá Pipoca! Compreendo a tua revolta, que é a de todos nós! Defendo a formação das comunidades como prevenção e a importância de guardas florestais, militares a fazer patrulhas, vigilantes e outros... No entanto, concordo com o anónimo das 12:25... há muitos pormenores "estranhos" que fogem ao controlo de quem está no terreno ou mesmo de quem toma decisões. Creio mesmo que é de investigar se de facto existe um grupo organizado que ateia os incêndios? Porquê quase sempre ao fim-de-semana? E porque razão voltaram os incêndios após as autárquicas? (Parece haver alguém ofendido com a gerigonça e muito!...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as queimadas!!Os foguetes nas terrinhas as beatas pela janela fora,ainda ontem vi!!(Hoje devem estar a falar mal do governo)!!!!

      Eliminar
    2. É verdade, havia fogo de artificio com fartura lá na festa das bruxarias...

      Eliminar
    3. Olhe lá anónimo, acredita mesmo que o Passos Coelho é incendiário?...Coitado, nem é necessário, porque os loucos pirómanos estão no poder!

      Eliminar
  19. Francamente a Pipoca acha que em 4 meses se mudava tudo? Décadas de desertificação do interior? De modelos de ordenamento que devem ser revistos, face às mudanças sociais e climatológicas? E poderíamos continuar - limpezas que não se fazem porque os serviços que o faziam foram há muito desativados, porque não há habitantes jovens que o fariam, porque os donos de pequenas parcelas de terras idosos não têm qualquer capacidade económica,etc, etc. Nós, que vivemos em cidades do litoral, não temos muitas vezes ideia do que é a vida das comunidades rurais do interior. E a progressiva sahelização da Península Ibérica vai trazer, sim, risco acrescido das consequências dramáticas destes fenómenos de seca extrema. É preciso agir e agir profundamente e exigir que o Estado o faça mas não nos serve de nada gritar a uns "eles" não identificados e nomeados

    ResponderEliminar
  20. Habituem-se. Vai acontecer mais vezes sim, ao longo dos anos e só vai piorar. As pessoas não têm noção do verdadeiro problema que são as chamadas "alterações climáticas" e não percebem que todos, todos mesmo, têm de mudar comportamentos e hábitos de forma a que haja um verdadeiro impacto no ambiente. Não chega só haver estratégias governamentais ao nível ambiental. O esforço tem de ser colectivo. O que aconteceu em Pedrógão não foi suficiente, justamente porque só passaram 4 meses e, obviamente, 4 meses não chegam para alterar políticas de há 20 anos ou mais. E entretanto rezemos todos para que finalmente chova.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um bocado ingénuo falar apenas em alterações climáticas. Por trás disto há crimes, há interesses económicos de certas indústrias. Mas concordo que uma parte, deve-se também às alterações climáticas. Pq as condições climatéricas dos últimos dias ajudaram à propagação dos fogos. Os ventos, o calor e a seca. Tudo junto é muito preocupante.

      Eliminar
    2. Se o interior estivesse desertificado não morriam pessoas, nem animais. Habitue-se você! Eu só consigo indignar-me com as estatísticas.

      Eliminar
    3. 12.17, está a escrever com o coração nos dedos, por isso não acredito que a sua primeira frase seja reflectida. Certamente sabe que por desertificado não se pretende dizer que não existe ninguém, só que a densidade populacional é cada vez menor quando comparada com o litoral. E consequentemente há o abandono dos terrenos.

      Quanto ao habituem-se, as alterações são um facto, mas não temos de nos habituar. Temos de reagir, de prevenir e de adaptar. Há muita coisa a fazer, cada um de nós deve fazer o que está ao nosso alcance e não estar só à espera que alguém, magicamente, resolva o problema.

      Eliminar
  21. Só me apetece ir gritar aos ouvidos da Constançazinha: " VAI PARA O CARALHO!!!" Dizer que os portugueses têm que se habituar às catástrofes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já ouviu falar do Aquecimento Global???? Pois.....

      Eliminar
    2. A culpa dos incêndios na Califórnia também é culpa da ministra? A actual líder do CDs também tem muito que explicar.... O que fez enquanto ministra da agricultura e florestas?

      Eliminar
    3. E o que fez António Costa enquanto ministro da administração interna he 13 anos?

      Eliminar
    4. E já agora o Paulo Portas quando comprou submarinos em vez de investir na floresta?? Agora é muito fácil culpar este ou aquele Governo, esqueçam os partidos, este problema é transversal a todos os executivos, ninguém fez nada!!

      Eliminar
  22. O pior é que isto tem politiquices pelo meio...além de interesses económicos...

    ResponderEliminar
  23. É muito frequente quando estamos numa situação de revolta, querermos arranjar culpados à força. Obviamente que o governo tem culpas, mas parece-me no mínimo redutor, achar que é o único culpado de toda esta situação. Têm noção das dificuldades para apanhar esses psicopatas incendiários?! Já para não falarmos das alterações climatéricas, do aquecimento global, do furacão Ophelia... Muito muito triste! Acredito que a atuação do Governo podia minimizar os estragos, mas daí a evitá-los parece-me impossível...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão não é arranjar culpados... mas sim soluções! A indignação não se deve a não se mostrarem culpados. O problema é precisamente andarem 4 meses à procura de culpados em vez de andarem 4 meses à procura de soluções. Que não se muda tudo o que está mal em 4 meses é verdade mas pelo menos podiam mostrar mais empenho em arranjar soluções em vez de andarem a pedir resiliência ao povo e a atacar este ou outro governo. Se calhar se os contratos de meios aéreos não fossem tão chorudos, se a madeira queimada não fosse mais barata, muitos destes incêndios não aconteciam, mesmo com as alterações climatéricas. Porque como disse alguém, fogos às 21h só não se percebe que são fogo posto se não se quiser ver!
      Sara

      Eliminar
  24. sim...haveria muito a investigar nos negócios dos madeireiros, no final do mês de Agosto ouvi uma conversa de arrepiar entre três criaturas bem crescidas (teriam pelos 60 e mais) num esplanada de um café em que os 3 anciões discutiam o negócio pós incêndios e como isso os beneficiava...sem segredos numa esplanada de café!

    ResponderEliminar
  25. 523 incêndios num só dia!!! isso é culpa do Governo????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não. É culpa do país inteiro, porque estamos sempre prontos a apontar o defeitos dos vizinhos mas somos por exemplo os primeiros a tentar pagar o menos impostos possíveis. Somos todos bosta. Somos pessoas...

      Eliminar
    2. Uma boa questão. Parece-me óbvio que não é o governo que está a atear os fogos para causar os incêndios. Tudo tem um propósito e 523 incêndios num só dia - que nem sequer foi de grande calor - parece-me uma acção demasiado concertada. Acho que não estamos a prestar a devida atenção ao essencial da questão...

      Eliminar
    3. Pois... é fácil escrever este texto populista e redutor quando o interesse dos madeireiros é enorme.

      Paula

      Eliminar
    4. Não foi de grande calor? Então que temperatura estava na sua terra Francisco? É que na minha, onde nem no Verão as temperaturas são muito altas, estavam mais de 30°.

      Às tantas foi só aqui, mas posso dizer que foi um dia de grande calor. E também de vento forte.

      Eliminar
  26. Estamos todos tristes com o flagelo dos incêndios. E nem imagino o sofrimento de quem o viveu de perto. Mas tal como diz o comentador I.M. das 13:47h. isto infelizmente vai acontecer mais vezes, ano após ano,e a chuva nunca mais chega para acalmar tudo isto. Nunca desejámos tanto que chovesse, para apagar os incêndios e para tudo o resto que faz tanta falta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se engane que isto é fogo posto!

      Eliminar
    2. O fogo pode ser posto mas os terrenos que não são limpos, a falta de coordenação dos meios de emergência e as fracas consequências para os culpados estão lá, berrantes até.

      Eliminar
  27. Texto dos melhores que já li da PMD. 200%, 1000% de acordo. Estou numa revolta que me revolve tudo cá dentro e me entristece. Acabo de ver os vários relatos dos vários canais de televisão. É absurdo é surreal é maquiavélico o que as populações passaram e estão a passar. Dói muito cá dentro e choro, choro sempre. Nem posso, nem consigo imaginar o que é passar por uma situação destas. Assumir de responsabilidades? Naaah a tal de anémona esta em outro planeta, o PM sorri e atira para trás (como se para trás ele também não tivesse lá estado), a protecção civil faz "relatos" que quase parecem contos de historias às criancinhas... e então em que é que ficamos? A tal da fase Charlie terminou em 30.09 com ela foram retirados 4000 homens operacionais, meios aéreos ficaram apenas 18, corporações um terço, estes meios não seriam ainda necessários? Ah espera, parece que houve alguém que alertou a protecção civil (logo o Governo que lhe esta acima) que as previsões meteorológicas apontavam para um Outubro com temperaturas de verão, anormais par a época e que talvez fosse melhor manter estes efectivos...São custos muito elevados manter estes efectivos por mais tempo? Ah espera, temos que desviar esse dinheiro para orçamentos de encher o olho (mesmo que daqui a um ano estejamos de rastos...) e que fazem aumentar as sondagens destes senhores! É preciso pensar muito? É preciso tanta burocracia, tanto comando para aqui e para ali, tanta conferencia, tanto breefing, é preciso tanto paleio e reflexão? Opa peçam desculpa e a seguir demitam-se (vá Sra. Ministra vá lá de férias, afinal parece que quase ninguém quer este seu tão GRAAAAAAANDE sacrificio). De-MI-TAM-SE. Opaaaaaaaa VÃO TODOS À MERDA (desculpem mas hoje não me contenho, desculpe PMD)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só ontem tive net é só agora pode ver isto...no meu concelho em que tudo ardeu e em que todos vivemos o inferno ainda há pessoas que mesmo olhando para o lado e vendo a desgraça total só conseguem ver a cor política e caem em cima de quem se sente revoltado por ter sido, junto com a sua família e amigos, abandonado à própria sorte...venho aqui hoje e não imaginam o bom que é dentro desta miséria total ver esta revolta também em vós..
      Muito obrigada! Acreditem que por si só é um óptimo ato de solidariedade...eu que depois de 2 dias de "luto" tipo zombie acordei e meti mãos à obra e pés ao caminho para ajudar os mais necessitados (pois fui obrigada a fechar o meu turismo por tudo o que aconteceu e por isso tenho mais disponibilidade...) sinto-me ainda com mais força por estar a ler estas palavras...obrigada!

      Eliminar
  28. Estas três frases dos nossos governantes são... com dizer... nem sei... só me lembro mesmo da palavra NOJO!
    Isso continuem com as mãos nos bolsos e continuem a não fazer nada, vamos antes aguardar pela mão de S. Pedro para dar uma ajuda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nojo senti eu quando ouvi o porta voz do PSD sugerir que o fogo era por culpa do Governo, passo a citar "não esteve nem mais nem menos calor do que nos últimos 5/6 anos, nem mais nem menos vento"

      Eliminar
  29. Acabei de ver um mapa onde mostra que na maior parte dos países da Europa estão com fogos ativos!...Infelizmente o descalabro não é só em Portugal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fake news...

      Eliminar
    2. Esse mapa é FALSO! Vi agora nas redes sociais.

      Eliminar
    3. Mas nao e falso que ja morreram mais de 40 pessoas na California e que na Australia ha fogos todos os anos e num deles morreram mais de 80 pessoas.
      Portanto, sem grandes analises, nao me parece que isto seja um problema de Portugal so.

      Eliminar
    4. Mal comune mezzo gaudio...

      Eliminar
  30. Resumindo muito rapidamente o teu bla bla bla todo: somos um país de corruptos. Ponto. O sul da europa é povoado por povos corruptos, está-nos no sangue! Todos de faca e alguidar em punho mas fossemos nós a ter oportunidade de um tacho, fazíamos como eles: aproveitávamos! É a vida... É assim e assim será até pelo menos nos obrigarem a perder a identidade.

    ResponderEliminar
  31. Não é com eles, sabes?!! POR ISSO continuam a sorrir e acenar. DEMISSÂO JÁ. Caralhinho todos.

    ResponderEliminar
  32. E onde anda o dinheiro angariado para Pedrogão ?? Outra vergonha!!!
    E pior...com isso as pessoas vão perdendo a fé em contribuir para estas causas!

    ResponderEliminar
  33. Sim, estamos todos em estado de choque...haverá muito trabalho a fazer...há muito para reparar...há muita coisa para rever e os culpados têm que ser fortemente penalizados. Mas, Pipoca, quando refere que os governantes haveriam de estar nessa situação, informo-a que o Sr. Secretário de Estado já esteve nessa situação e sabe o que é a impotência de ver a casa e os bens a arder e ficar apenas com a roupa que tem vestida. Por isso acredito que estejam a fazer o impossível nesta batalha.

    ResponderEliminar
  34. Ana, será necessário o povo ir para a rua e gritar vem alto as tuas palavras para que isto não se repita????

    ResponderEliminar
  35. Mas aqui morrem 30 e 60 pessoas. Entende a diferença de países bem preparados e Portugal?
    Ana

    ResponderEliminar
  36. Agora é fácil acusar o Governo do que se está a passar.., Mas mais de 500 ignições num dia só mostra que anda aqui uma máfia terrorista para atacar desta maneira o Governo já que não consegue doutra forma. Portugal não tem assim tantos bombeiros que consigam estar em todo o lado e como tal, infelizmente, terão que ser as próprias populações a defender em primeiro lugar o que é seu.
    Além disso, os bombeiros, como voluntários que são, em Agosto têm que tirar férias para poder ir combater os incêndios. Agora estão a trabalhar e não têm tanta disponibilidade para o combate. Há quartéis de bombeiros com muito menos gente disponível comparado com Agosto.

    ResponderEliminar
  37. https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1709947372350029&id=100000043495003

    ResponderEliminar
  38. Para quando um aumento dos salários dos bombeiros? Para quando regalias e prémios para eles? Esses sim, deviam ganhar milhões. São os nossos heróis, corajosos e altruístas. Merecem tudo. E nunca se houve falar em greve dos bombeiros...

    Sandra Oliveira
    (neta de bombeiro já falecido)

    ResponderEliminar
  39. Não diria melhor!

    ResponderEliminar
  40. As pessoas só culpam o governo. Porque não limpam os seus terrenos?? E não fazem pressão para as coisas mudarem?? Quando se fala em quem não limpa fica sem as suas coisas ... ficam todos em pânico "uii, mexer na propriedade privada" Não ! Eu limpo, os meus vizinhos, não ... de quem é a culpa'?? do governo ... o governo tem as costas largas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora muito bem! Nem mais!

      Eliminar
    2. É isso que sempre defendi e não percebo que haja pessoas que não limpem junto às habitações.

      Eliminar
    3. Uma coisa é a existência da lei. Outra coisa é o seu cumprimento. Em Portugal ninguém quer saber e ninguém cumpre (como quem diz, claro. A minha família tem terrenos e matas e cumpre). O que é que "incentiva" o cumprimento das leis? A fiscalização. Aprendi isso desde que estou na Alemanha há 8 anos. Achava, quando aí vivia, que aqui sim, aqui é que era. Pois estava enganada. Não é. Só é porque há fiscalização intensa. E as pessoas sabem que se não cumprirem correm o risco de terem sérios problemas. Ms se esse risco não existir também estão a cagar-se. Essa é a diferença. Fiscalização.

      Eliminar
    4. Sim, podiam limpar tudo, mato, árvores de fruto, floresta...
      Ficavam apenas as casinhas e um jardim catita, pior são pessoas que falam do que não conhecem, e acham que percebem de incêndios simplificando situações bastante complexas.

      Eliminar
    5. Anón 20:24h, concordo que uma rigorosa fiscalização sobre quem têm o dever de proceder às limpezas de "combustível" possa contribuir para minimizar as ocorrências, no entanto, tal como muitos privados, as próprias entidades públicas (autarquias locais) não cumprem esse dever, no caso destas, se violam a lei, não lhes convém afetar recursos humanos para ações inspetivas! muito menos lhes interessa gastar parte das suas dotações financeiras(parcas...) com as indesejadas fiscalizações de limpeza! Que "moral" tem o estado ente público para "obrigar" os privados a cumprir? A ineficácia da lei é infelizmente notória e a Hipocrisia reina neste país "do deixa andar... os cães ladram e a caravana passa..."foi isto que o atual governo fez e o mesmo que os outros governos anteriores fizeram! Somos todos culpados, os criminosos incendiários(agindo por si ou pagos por madeireiros); os que têm o dever de fazer/proteger(para isso foram eleitos mas uma vez no poder esquecem-se)e...gastam o dinheiro onde não é suposto, outros(restante povo) porque consentimos no "regabofe"...Pobres daqueles que vão perdendo a vida e bens😢 Os meus sentimentos a todos as famílias enlutadas♥

      MDM

      Eliminar
    6. Estou inteiramente de acordo com o anónimo! FISCALIZAR e caso não entendam, a fiscalização rigoroza implica coimas aos transgressores.Isto é, há todo um sistema que deveria funcionar e prevê a compensação entre gastos/ganhos, que não se aplica. A PSP se não andasse na estrada também não multava ninguém, mas considerem a hipótese de utilizar drones/câmaras para vigiar os locais de mais difícil acesso e para não empenhar tantos recursos humanos...

      Eliminar
    7. Pois mas a gnr anda na estrada nas suas rondas. Porque motivo não podem eles próprios alertar para sitios perigosos sobretudo perto das habitações? Durante a campanha eleitoral muitos politicos e respetivas comitivas andaram porta à porta. Não viram o perigo?denunciaram-no?somos muito brandos mas está tudo à frente dos nossos olhos. Não precisamos de mais gente a fiscalizar. Precisamos que as denuncias das pessoas sejam escutadas

      Eliminar
  41. Obrigada por escreveres o que sentimos!!!!

    ResponderEliminar
  42. Hum.... interessante, quantos dos revoltosos que aqui escrevem incentivam o seu filho a ser bombeiro?? ... pois é ! bombeiros só no carnaval ... mas depois querem bombeiros quando existem estas situações...pimenta no cu do outro é refresco no nosso !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em 2017 ainda se inventiva os filhos a seguir certas profissões? Achei curiosa a sua observação. Eu jamais incentivaria um filho meu a ser o que quer que fosse. Cada um deve fazer aquilo para qual tem vocação.

      Eliminar
    2. É que se há coisa para a qual não incentivaria um filho, é em ser bombeiro. Deus me livre... Num país como o nosso?! Bombeiro e polícia nem pensar!!!

      Eliminar
    3. Claro se quiser se bandido pode se lo..

      Eliminar
    4. ??? Referia-me ao facto dos pais incentivarem os filhos a serem apenas médicos, advogados, engenheiros etc. Quando há todo um leque de escolhas, bombeiro incluído. Mas não me cabe a mim enquanto mãe, escolher a vocação de outra pessoa. Por mim pode ser o que quiser (dentro dos limites tipificados na lei, claro está). Mas se uma pessoa não tiver gosto em combater fogos, não é por alguém incentivar a tal, que passará a ser um bom profissional. Há coisas inatas.

      Eliminar
    5. Num país como Portugaln onde se recebe tão bem enquanto bombeiro, obviamente que os pais vão incentivar os putos a seguir essas profissões. Óbvio.

      Eliminar
  43. Não se corrigem décadas de mau ordenamento florestal em 4 meses pipoca... É lamentável é horrível mas a verdade é que não é por ela se demitir neste momento que as coisas vão mudar. A longo prazo terão de ser tomadas decisões e tem de haver responsabilidades a apurar mas não agora... Agora é tempo de agir. É já agora... Esperar que chova. Não podemos é deixar andar e esperar que venha o Inverno... Responsabilizar já os acéfalos que continuam a fazer queimadas e os ainda mais acéfalos e doentes dos pirómanos com mão pesada..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não se corrige, mas por isso mesmo é que a prevenção tinha de ser muito maior! E a mesma coisa para as respostas de emergencia. As pessoas não sabiam nada: que estradas estavam fechadas, por onde é que se podia ir, mais uma vez atiram os bombeiros à doida para o meio do fogo, não havia comunicações... Isto é estar-se nas tintas para as pessoas.

      Eliminar
  44. O governo que arregace as mangas , que voltem os guardas florestais como haviam antigamente , e que metam os milhares que andam por aí a ser pagos por todos nós , a receber o belo do rendimento mínimo a trabalhar por turnos , como a fazer isto ou limpar matas.

    ResponderEliminar
  45. Finalmente alguém que diz exatamente aquilo que eu penso.. Ontem o comboio onde vinha, esteve retido mais de 2h na Pampilhosa, enquanto se aguardava por informações da proteção civil. Passei na zona de Aveiro, de um lado e do outro da linha ainda se viam pequenos "fogos", já controlados. Mas deu para perceber a imensidão do que tinha ardido.
    É de partir o coração! 35 mortos?? ..... Não há palavras......

    ResponderEliminar
  46. Muito triste!
    Infelizmente em Pedrógão não foram só 65 vítimas! Na RTP1 passou na semana passada uma reportagem que já falava desta discrepância de mortos. Só no instituto de medicina legal de Coimbra entraram mais de cem cadáveres nesses dois dias, o que aconteceu foi que alguns não tinham residência nos concelhos afectados e não contaram para o registo do incêndio!
    Enquanto não se punir a sério e de igual forma quem não limpa os seus terrenos, quem é apanhado a pôr fogo, quem está por detrás destes pedidos, madeireiros, e digo mesmo ALGUNS bombeiros para receberem mais fundos para o seu quartel e justificarem outras despesas será a mesma vergonha! Em Torre de Moncorvo, terra dos meus pais, como acredito que noutras partes do país, já muitos viram pôr incêndios, sabem o que aconteceu às denúncias que fizeram?! NA-DA! Só se fala deste problema quando ele acontece!
    Mostra muito bem o país que somos, a porcaria que deixamos acontecer! A culpa é um bocado de TODOS!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse argumento de que os que não tinham residência nos concelhos afetados não contaram para os números é falso. Algumas das vítimas contabilizadas estavam apenas de férias ou de passagem pela área do incêndio e são bem conhecidas, parte da lista que todos conhecemos.

      Acreditar que nos dias de hoje fosse possível esconder tantas mortes, também me parece surreal. Não vivemos na Idade Média, as pessoas comunicam entre si, há registos e sei lá mais quê. Essas 40 pessoas a mais não foram identificadas? Ninguém deu pela falta de familiares, amigos, conhecidos? Acha que é assim tão fácil silenciar esse número? Se ainda falassem em 4 ou 5, eu até podia acreditar... Agora 40? Ainda por cima com entrada confirmada no IML. Está bem.

      Eliminar
    2. Trabalho no IML e é tal como disse o anónimo do 16 de Outubro. So na semana seguinte a Pedrogao os 6 que estavam nos HUC internados faleceram e esses já não contaram como vítimas mortais. E sim os que não eram dá zona, NÃO FORAM CONSIDERADOS VÍTIMAS MORTAIS.
      Chega de se ser cego! Tirando na época em aquilo aconteceu, ninguem falou ou se interessou mais pelo assunto. Infelizmente voltou a acontecer e casa estamos a distribuir culpas...
      Temos um memória muito curta!

      Eliminar
  47. Só me apetece chorar. Sou imigrante. Vejo tudo isto de longe. Felizmente na minha cidade está tudo bem. Para já. Mas tenho amigos em desespero.
    E só me apetece chorar. Não consigo perceber como é que isto acontece duas vezes num ano. Como é que não se aprendeu nada em junho. Como é possível? Não sei o que posso fazer daqui de longe. Assim de repente só me ocorre não votar nos 2 partidos que têm, entre si, governado o país nas últimas décadas. Não votar neles enquanto tudo isto me estiver fresco na memória. Votar em qualquer partido menos neles. Porque só assim perceberão que já chega de brincar connosco. Se os votos forem parar a qualquer outro partido talvez aí percebam que as pessoas estão fartas.

    ResponderEliminar
  48. quem tem culpa e os porcos das aldeias e etc que não as limpam e uma vergonha ceseramente

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mulher citadina, você escreve muito mal e com demasiados erros. Se calhar também podia juntar-se aos porcos...

      Eliminar
    2. Jéssica, primeiro vá aprender a escrever e depois, muito depois, debite um comentário.

      Eliminar
    3. Se não sabe escrever abstenha-se de comentar. Vergonha é a sua estupidez.

      Eliminar
    4. Ceseramente que desperdício de oxigênio o que lhe entra nos pulmões Jessica Xavier

      Eliminar
  49. Não simpatizo com esta ministra...mas daí a culpá-la a ela e ao governo por esta calamidade não é justo, quando isto é resultado de décadas de desinvestimento florestal, 1- Troca de olivais por eucaliptais, 2 - Troca de sobreiros por eucaliptais, 3- Distribuição de subsídios para abandonar a agricultura, desertificando campos e campos de cultivo e transformando-os em autênticos matagais, 4 - acabar com a carreira de guardas florestais e postos de vigia. Querem responsabilizar este governo? responsabilize-se também quem tomou estas decisões e já agora quem votou neste governo em vez de apontarem dedos e assobiarem para o lado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se engane, isto é fogo posto e neste momento está a acontecer com tanta frequência devido à impunidade e interesses económicos. O fogo na região onde vivo começou à uma da manhã... Os fogos deste verão também começaram durante a noite. É necessária mão pesada para estes criminosos e parar de atribuir tudo à natureza.

      Eliminar
    2. Já pensou que o mentor de tudo aquilo que acabou de dizer é precisamente o PM que à época era o ministro da Adm. Interna? O Sócrates estava e continuou de férias na altura dos fogos e coube ao atual PM legislar e resolver a situação. Provavelmente é muito nova e não tinha conhecimento disto

      Eliminar
  50. Pipopa concordo inteiramente com as tuas palavras. Vi o sofrimento dos meus familiares na ultima madrugada a defender as suas habitações e não, não tinham montes e mato às suas voltas. Tinham sobretudo area agricola. Não consigo aceitar quando a sra ministra diz que as pessoas devem aceitar as catástrofes como algo normal e cada vez mais elemento comum. Foi um dia atipico sim mas o país e o governo devem reagir cordenadamente e não tipo baratas tontas. Pedrógão foi há 4 meses mas a sra é ministra desde que a geringonça assumiu liderança e o tema incêndios é sempre tema em Portugal. Era expectavel que se tomassem medidas. Pedrógão foi em junho bem no inicio do verão. Era suposto que se tivessem tomado iniciativas para assegurar que uma nova tragédia não voltasse a acontecer. Mas aconteceu infelizmente,logo algo falhou . Por isso e pela falta de credibilidade que a sra ministra apresenta devia abandonar o cargo.

    Força para as familias das vitimas e para todos os que têm que renascer das cinzas. Obrigada aos bombeiros e a todos os outros intervenientes no socorro às vitimas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pela parte que me toca...essa treta do limpo...é lógico que muito deve ser mudado nas nossas florestas...mas no dia 15 de outubro os meus pais perderam 100ha de pinhal, nogueiras, etc. tudo limpo, bem ordenado e bem cuidado...
      Colado a minha casa está um olival que estava limpo e que ardeu por completo...ao lado uma mantinha de folhosas também limpo...na minha Quinta eu tive uma rede pendurada nas árvores do rio que ardeu, assim como um kayak na margem...ainda vem alguém defensor do governo e do meu concelho que o pomar dele não ardeu porque estava limpo...não ardeu porque pelo que soube teve um carro de bombeiros a regá-lo e porque (por coincidência) tem uma boca de incêndio à porta quando a zona industrial não tinha nenhuma...

      Eliminar
  51. Ui a máquina socialista invadiu está caixa de comentários. Está bonito está... Quem se mete com o PS leva pipoca! Aí a menina a ser infantil, está aqui está a levar tau tau do tio costa!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. então é melhor abandonar antes que lhe dê urticária!!

      Eliminar
  52. E agora não há peditórios? Um fundo para ajudar as vitimas? Ou as pessoas finalmente perceberam que o dinheiro não vai para as vitimas, mas sim para os charlatães do costume!! É interessante....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ATENÇÃO!! Não sei se há peditórios ou não, mas depois de tantos "bitaites", acho que nos ficava bem a todos enchermos os carros com alguns bens alimentares e ÁGUA para entregar diretamente nos locais onde estas pessoas estão temporariamente alojadas, porque estão certamente a precisar de mantimentos e apoio. Obrigada!!

      Eliminar
    2. Concordo, mas é necessário providenciar "entrega porta a porta"/domicílio(de bens ou "dinheirinho")isto é,sem intermediários...porque o caminho é longo... há desvios, há sempre alguém a querer tirar benefícios da desgraça alheia! Tratando-se então de milhares de €€€€...é vê-los a perfilarem-se para serem fiéis depositários, gestores e distribuidores de fundos às vítimas! Pudemos assistir de camarote às guerrinhas entre as misericórdias e autarquias pela posse do dinheirinho! desprezível! Por mim quem pode ou quer ajudar faça-o diretamente a quem vivenciou e sofreu perdas.

      Teresa

      Eliminar
  53. Apesar de não gostar do tom do texto, quero acreditar que presencialmente seria mais cordial. Sugiro: porque não utiliza esta sua plataforma tão popular para angariar ajuda para a população afetada pelos incêndios? Seria coerente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quê? Para o dinheiro angariado desaparecer como aconteceu com Pedrógão Grande?

      Eliminar
    2. Mas eu falei em dinheiro?No meu concelho já nos organizamos e arranjamos forma de fazer chegar o que é preciso a quem precisa...não cobrirá tudo nem todos, mas vai dar uma ajuda...melhor do que gritar porcaria para o ar, ou para aqui!

      Eliminar
  54. Vamos a rua e dar voz a quem perdeu tudo, mas o problema é que como fazer isso ? por favor ajudem'nos , nós queremos soluçoes , e respostas , nao queremos esperar mais , nosso país precisa de nós . Nao aguentamos mais nenhuma morte , e junto ir a morte do nosso país , Eu nao quero um país virado a cinzas , em que as pessoas deixem de acreditar . POR FAVOR VAMOS DAR VOZ AOS PORTUGUESES A ENCORAJAR-LOS A SAIREM E LUTAREM , E NAO SOMENTE FICAREM REVOLTADOS, POIS HOJE SAO ESSAS PESSOAS A FICAREM SEM NADA , AMANHA PODEMOS SER NÓS SE NAO NOS MOVIMENTAR-MOS , POIS POR ESSES POLITICOS NADA SE FAZ E SE AGUARDA PARA O PROXIMO VERAO , OU QUEM SABE NO PROXIMO DO PROXIMO, E POR AI VAI !
    EU ME SINTO BURRA, IMPOTENTE POIS EU QUERO FAZER ALGUMA COISA, MAS SOZINHA NAO CONSIGO !!!!!!!!

    ResponderEliminar
  55. Pesquisem só quando foi criada a proteção civil e a partir de que ano começaram a haver tantos incêncidos...

    ResponderEliminar
  56. Há desculpas, sim DESCULPAS, que já não colam. Sou de Leiria e ontem ardeu 80% do Pinhal de Leiria. Um pinhal, poucos eucaliptos há. Do estado. Não se pode culpar os privados pela falta de limpeza. E não há queimadas nem festas da aldeia.
    Há um fogo que começa a sul e em uma hora faz perto de 50 kms para norte levando perto de 10.000 hectares de pinhal. Como? Há falta de prevenção, há combate ineficaz, há falta de preparação. E não adianta culpar-se este ou aquele governo, é o estado que é culpado, por isso a ministra, se fosse uma pessoa decente, já se tinha demitido. Porque uma vez já era demais e em 4 meses vimos uma tragedia acontecer 2 vezes. Não é politiquice, é a vida. É ela que lá está hoje, é ela a responsável.
    Não estávamos avisados das temperaturas altas há que tempos? Do furacão que estava perto? Como é que não há prevenção extra nesta altura (spoiler alert: porque alguma coisa x zero é sempre zero)?
    Em última análise o estado é responsável pelo país e pelas pessoas, e esta MAI (mais o PM) já demostraram que não estão à altura do papel (quem não se lembra do “nao há solução para as cheias em Lisboa”?).
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 100% de acordo...só faltou falar na seca extrema com os combustíveis sequíssimos e os rios quase sem água...

      Eliminar
  57. Ana,
    Por favor divulgue as várias manifestações que estão a ser preparadas para fim de semana em Lisboa, Porto, Braga e um pouco por todo o país.
    Na Galiza morreram 4 pessoas em incêndios e juntaram-se milhares em manifestação.
    Em Portugal morrer 100 pessoas em 4 meses, incluindo grávidas, crianças, recém-nascidos... e as pessoas continuam sentadas.
    É hora de mostrarmos a TODOS os políticos que quem MANDA neste país são os PORTUGUESES.

    ResponderEliminar
  58. Hoje às 19:30 em frente ao Palácio de Belém. Protesto apartidario.

    ResponderEliminar
  59. Sábado 21, às 21:30 no Marques de Pombal!

    ResponderEliminar
  60. Sr. Secretário da Administração Interna, nós somos pessoas obedientes, juro!A primeira coisa que nós fizemos quando ficámos completamente rodeados pelo fogo, sem NINGUÉM, foi pegar em várias mangueiras. Mas, não havia água, nem uma gota. E sabe porquê? Pois, não deve saber, mas eu explico, a primeira coisa que falta quando há incêndios é a luz e logo a seguir a água.

    Sr. Ministra da Administração Interna, não teve férias este ano, pois não? Que tristeza. Mas vou-lhe contar um segredo: o meu cunhado e irmã,têm dois filhos um com 7 anos e outra com 2 anos. Este ano também não foram de férias. Sabe porquê? Porque investiram o dinheiro todo num negócio e sabe o que aconteceu? Ardeu tudo. TUDO!

    E é isto, em duas horas foram vidas inteiras de trabalho à vida.
    Só para lembrar, estamos em 2017.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem! Não nos podemos calar...também sofri na pele...e também fui obediente...
      Um beijinho

      Eliminar
  61. Ana muito obrigada de coração por este post...
    Sou de Oliveira do Hospital vivi este inferno junto de toda a minha família...pensei ter perdido a minha casa e temi pela vida de todos nós...foi mau de mais...só rezo para que os meus 4 filhos nunca mais tenham um dia como este na sua vida...só mesmo vivendo...
    No dia a seguir foi a desolação total...tudo para onde olhamos está negro...um dos meus filhos tem uma colega de turma com 80% do corpo queimado e perdeu a mãe...é só destruição à nossa volta...das grandes janelas de minha casa que tanto admirava a paisagem até alguns esqueletos de casas queimadas vejo...amigos com empresas destruídas sem saber o que fazer aos empregados...velhinhos humildes que ficaram só com a sua casita e perderam a agricultura de subsistência, o alimento para os animais, as alfaias agrícolas e até os próprios animais...a natureza está destruída numa das mais lindas regiões do país...tenho um pequeno turismo no sul do concelho a 15 km do Piodão e não tenho qualquer ânimo para reabrir...tudo está desolador...enfim, um concelho destruído num dia...
    Obrigada por também ser a nossa voz e por toda a solidariedade.
    Beijinho

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis