Pub SAPO pushdown

Rio maravilha #3: Angra dos Reis

quarta-feira, março 01, 2017

Quando viajo tendo a fugir de excursões como o Diabo foge da cruz. Acho sempre que são caras, quase sempre mal organizadas, e aquela coisa da obrigatoriedade de andar sempre com um grupo atrás e de não poder estar o tempo que quero a ver o que quero, causa-me algum nervosismo. Por isso evito. Ou é para ver alguma coisa absolutamente imperdível, ou então deixo-me estar sossegada. Mas, desta vez, no Rio, vacilei. O guia que nos levou do aeroporto ao hotel apresentou-nos algumas propostas e acabámos por decidir ir passar um dia a Angra dos Reis, a 150 km do Rio, em modo excursão. Tirando a viagem de autocarro até lá (uma estopada), o programa era giro: um passeio  num barco que ia parando em várias ilhas, para a malta poder mergulhar, ficar estendida ao sol ou dar uma volta. Foi o dia todo nisto e foi mesmo giro, sobretudo porque as praias são maravilhosas, a água é óptima e as ilhas são muito bonitas. No Rio a praia não é nada de especial, o mar é um bocado agreste, por isso foi bom mergulhar em águas mais calminhas e transparentes. Não tirei muitas fotos, porque estava mesmo uma de sopas e descanso (aproveitar mais, registar menos), mas ficam as fotos possíveis, dá para ficar com uma ideia daquele pequeno paraíso.







30 comentários:

  1. Um corpo de fazer inveja, mesmo!!!! Beijo no ombro né mores

    ResponderEliminar
  2. Apesar de serem poucas fotos dá para ver que deve ser um local muito bonito!
    Beijinho
    Cris

    www.lima-limao.pt

    ResponderEliminar
  3. Para mim Rio é Angra. Quando viajo para o Rio na realidade fico em Angra dos Reis e depois tiro dois ou três dias, alugo um carro e vou ao Rio. É mesmo um descanso com praia maravilhosa.

    ResponderEliminar
  4. Nas poucas fotos dá para perceber, muito bem, a beleza de Angra.
    A Pipoca está top ;)

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Estou tão contente por teres postado isto! Vou ao Rio para a semana mas,como tu, tento sempre evitar as excursões. Com que agência é que foste?

    ResponderEliminar
  6. És de Ermesinde? É que estás boua, mas mesmo boua!!

    ResponderEliminar
  7. As fotografias são da ilha grande?

    ResponderEliminar
  8. As fotografias têm algum tipo de edição ou são mesmo a captura original da canon g9x? Ando a namorar essa máquina e se efectivamente as fotos "originais" saem assim, será um bom investimento.

    ResponderEliminar
  9. Ai Pipoca que fotos lindas, obrigado por nos ter mostrado. Não conheço o Rio, já o disse aqui que tenho medo de lá ir, mas fico contente por ver as fotos. E parabéns por esse corpaço, está demais!

    ResponderEliminar
  10. Nah, Angra é lindíssimo, mas nunca alinharei em excursões. Sou mais do estilo fazer o sudeste asiático em mota, tudo organizado por mim. Alugar uma carrinha entre amigos e ir do Brasil ao Peru, passando pela Bolívia. Atravessar montanhas a pé, e pernoitar pelo caminho. Ou atravessar um país de bicicleta. Por mais relatos que leia, as excursões nunca me entusiasmam. Bem mas o que interessa é que gostaste, a forma como lá se chega já depende das preferências de cada um.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yo, porque eu sou mesmo fixe e radical e eu é que sei como se viaja e aproveita os lugares. Hum hum.

      Eliminar
    2. Esse comentário foi só para se armar em gabarolas, certo?

      Eliminar
    3. Sim sim foi só para me gabar. Para me gabar que não me identifico com um meio de conhecer um sítio. A carapuça serviu-lhe? É que o comentário era para a pipoca que pelos vistos também não era grande apreciadora de excursões, mas que desta vez experimentou e gostou. Eu identificando-me mais ou menos com a forma de pensar, veja-se a ousadia, disse que continuava a não gostar de excursões. Não temos que gostar todos do mesmo, e eu sou ligeiramente viciada em adrenalina. Mas permita-me que lhe diga que se me acha gabarolas, ou fixe e radical como o comentador supra, não disse nada que a muita gente não faça, e até há quem faça coisas bem mais radicais. Alugar uma mota ou um carro não tem nada de radical, mas sair da vossa zona de conforto sem ser num autocarro com mais 50 pessoas já deve ser a put@ da loucura. Aproveitem para viajar, pode ser que se tornem pessoas menos azedas e mais tolerantes.

      Eliminar
    4. Desculpe mas foi gabarolas ou tentou mostrar que o seu estilo de viajar é que é. Nem tanto ao mar nem tanto à terra, já viajei muito, sempre tudo organizado por mim e nunca fui de mota nem andei a pé. Marco uma passagem de avião, um sítio para ficar, às vezes alugo carro outras uso transportes públicos e é isto, passeio e fico a conhecer os sítios.
      Já fiz excursões com 50 pessoas num autocarro, sim, e qual é o mal?
      Mal é rotular as pessoas de amargas apenas porque não são todas cool e não são todas radicais que pegam no blusão de cabedal e na mota e lá vão elas.
      Eu pensava que essas viagens em que as pessoas fixes abraçam a natureza e fazem introspecção enquanto atravessam montanhas bolívares ao por do sol tornavam essas pessoas mais tolerantes com o próximo mas estou a ver que me enganei.
      Cada escolha é individual e desde que não interfira com a nossa vida eu não estou a ver o que é que podemos ter a ver com isso para criticar. Mas lá está, quem sou eu, nunca andei de mota!

      Eliminar
    5. Anónima, também eu viajo (de forma radical ou não). A diferença é que no seu primeiro comentário você começou logo a gabar-se. Tudo muito bonito, mas talvez a diferença entre ambas é que eu não vou para o blog dos outros armar-me aos cucos. Um bocadinho menos só lhe ficava bem, tal como não julgar os outros como azedos ou intolerantes só porque não lhe fazemos uma vénia à put@ da sua adrenalina, sim? 😁 De nada!

      Eliminar
    6. Ó mulher não se apoquente! Dá para ir de mota a Angra! E numa carrinha com amigos! E a pé! Interessa no fundo é chegar à meta não?

      Eliminar
    7. Identifico-me contigo. E como me sabe bem! Sempre fiz tudo por mim, nunca recorri a agências. Para mim viajar é sair da zona de conforto, conhecer os outros e a mim própria, é enfrentar e ultrapassar desafios e crescer com isso... não há nada de gabarolice nisso :D muito pelo contrário.
      Viajar desta forma dá-me a possibilidade de viajar mais e por mais tempo.... para mim viajar é investir em experiências e não em quartos de hotel ou outros bens e por isso consigo viajar por meses pelo mesmo custo que uma agência pede por uma/duas semanas na mesma localização.. cada um com as suas prioridades

      Eliminar
    8. Se gosta da Adrenalina vai adorar conhecer a Avenida Brasil, uma parte do percurso que a Ana provavelmente teve que fazer para chegar a Angra. Infelizmente, não são poucos os casos de pessoas que acabam por ter problemas pq seguiram o GPS ou simplesmente errarem uma saída...O Rio é lindo mas não podemos ignorar a violência que vem junto. O Brasil e o Rio em particular não são propícios ao tipo aventura que sugere. Há poucos meses um turista italiano que viajava pela America Latina de mota foi morto quando entrou por engano numa comunidade de Santa Tereza, bairro super turístico da zona sul da cidade. Sem qualquer tipo de ironia, desejo que vc consiga viajar muito mas em segurança e para isso é melhor deixar essa road trip pelo Brasil para anos mais tranquilos. O país atravessa uma grave crise na segurança...

      Eliminar
    9. Da forma como a Cláudia Carvalho comentou é que deviam ser todas, pois alertou e não criticou.

      Eliminar
    10. Anónimo "original", desculpe mas o seu comentário queria parecer dizer que quem vai nas excursões são os pategos e atados, os fixolas e arrojados vão de mota e mais não sei quê. Parece que houve mais gente a entender como eu (e não é por me servir a carapuça, já que não vou em excursões mas também não saio de mota pelo mundo fora). E depois ainda diz que somos azedos e intolerantes se não quisermos sair da nossa zona de conforto. Tolerância também não parece ser a sua maior qualidade, desculpe que lhe diga...

      Eliminar
  11. Já somos duas a evitar excursões, são caras e quase não dá para aproveitar o momento!
    Que verdadeiro paraíso, quase parece um sitio saído da televisão :p

    Beijinhos, Hellen ❤
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Pipoca, ultimamente os textos têm muitas gralhas. Nota-se que são fruto do corretor ortográfico. Para aquela malta que só cá vem ver o "hoje deu-me para isto" e o resultado dos passatempos está muita bom. Para quem vem ler os textos (Olá póneis leitores! Um beijinho a todos) é chato. Dá dores nozolhos. Non combina com vossa mercê.

    ResponderEliminar
  13. Paisagem linda e corpo de meter inveja. :)

    ResponderEliminar
  14. Que bronze, que corpo, minha nossa! Pipoca a sambar na cara das inimigas! Brincadeirinha! Estás mesmo,bem, Pipoca! E o local é só paradisíaco! Parabéns! Beijinhos

    http://lifeworklive.blogspot.pt/?m

    ResponderEliminar
  15. Você está poderosa! :)

    ResponderEliminar
  16. Eu também não vou à bola com excursões. Na maioria dos casos passamos horas infinitas enfiados num autocarro, viajamos por estradas que benzadeus e depois temos que gramar o que gostamos e o que não gostamos. Só faço excursões quando a situação realmente o merece.

    Sempre vi Angra dos Reis nas novelas brasileiras e sempre me pareceu um pequeno paraíso. :)

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis