Pub SAPO pushdown

Mateus natalício by KNOT

quinta-feira, novembro 03, 2016


Até ser mãe não fazia ideia de uma coisa chamada "o flagelo de conseguir comprar roupas de Natal para os putos". Não encolham os ombros, meus amigos, que isto é um tema sério. Estão a ver aquela coisa de querer casar e ter de reservar a quinta dois anos antes? Pronto, com os outfits de Natal é mais ou menos a mesma coisa. Isto porque ainda não chegámos ao Dia dos Namorados e já há mães prontas a percorrer as lojas e a arrebanhar tudo o que pareça digno de usar nos vários eventos festivos da época natalícia. E então lá se vão os xadrezes, as golas, as meias pelo joelho e essas coisas todas. Chegamos a Julho e já só sobra o refugo. Depois as mães mais normais, tipo eu, que só se lembram deste tema lá para 23 de Dezembro, chegam às lojas e quase se riem na nossa cara, como quem diz "ai filha, a sério? O que é que andaste a fazer o ano inteiro, a dormir? As mães-a-sério já levaram tudo, só sobram ali aquelas camisolas de lã com renas que parecem ter sido tricotadas pela tia-avó de Rebordosa". E pronto, uma pessoa tem de se cingir ao que há, mesmo que sejam uns calções tamanho 14 anos, que com um jeitinho ali na cintura ficam um mimo e ninguém dá por nada. É a vida, azar, vivendo e aprendendo. E eu tenho aprendido, oh, se tenho. E este ano não vou ser apanhada na curva, porque a Knot arranjou maneira de me lembrar. Como? Convidando o Mateus para participar no seu catálogo de Natal, com toda aquelas roupas super fofinhas-e-queridas-e-cutxi-e-natalícias-ohhhhh-coisa-mais-boa. Vocês sabem que não sou muito destas coisas, mas deixem-me lá babar um bocado para cima do miúdo e para cima das fotos em que ele parece um ser absolutamente angelical. "Parece", isso mesmo, porque eu assisti à sessão e devo dizer que se sobrou alguma coisa daquela árvore de Natal e daquelas bolas, é puro milagre. Mas pronto, vamos lá manter a magia da coisa e fingir que ele é um paz de alma. As roupas são realmente giras (para quem gosta deste estilo mais clássico, sempre ou numa ocasião mais especial) e há opções para todos os tamanhos, por isso podem vestir os irmãos, os primos e os amigos todos no mesmo registo. Deixo-vos as fotos em que o Mateus entrou e, mais abaixo, as fotos de toda a colecção. Pela parte que me toca, vou continuar a babar para cima do pequeno modelo de caracóis. Só mais três minutos, juro.










170 comentários:

  1. Não aguento, que fotos lindas! Que miúdo giraço. Muita felicidades.

    ResponderEliminar
  2. A ideia de vestir roupa específica para a noite de Natal e estes modelitos em particular, são tão séc. 19.
    A sério, isto ainda se usa?? Beijinhos e saudações pré-natalícias (mas com melhores roupas! :):)
    Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe que não, olhe que não! Isto vende que nem pãezinhos quentes, é ir a qualquer loja infantil e perguntar. Era um fenómeno que desconhecia mas que existe! =)

      Eliminar
    2. Também acho muito mauzinho! Mas agora há uma obsessão de pôr os putos iguais ao que veem nos blogs...

      Eliminar
    3. Concordo.. a minha filha tem 4 anos, é uma pirosa daquelas que só quer cor de rosa e purpurinas. Mas os vestidos que usa no natal são como os que usa o resto do ano.. e a cena de usar as meias pelo joelho fica fofinho-queridinho mas os putos passam frio que se farta!

      Eliminar
    4. Anónimo das 10:50, a senhora é que parece que vive no séc.19 ou entāo anda muito mal informada! Este tipo de roupa usa-se, sempre se usou e vai continuar a usar-se! Na minha familia as crianças sempre vestiram este tipo de roupa, eu vesti e os meus filhos irāo vestir! Qual Natal qual quê? É um clássico, usa-se sempre.
      Talvez mais nas famílias tradicionais e endinheiradas, mas é intemporal. Basta ver as fotos dos filhos da Kate Middleton.
      É das que prefere ver os putos de ganga dos pés à cabeça? Ou vestidos de adultos? Que piroseira! Dou-lhe um desconto cara anónimo, nem toda a gente tem bom gosto. Infelizmente para si. E para a próxima, informe-se melhor antes de cair no ridículo.
      Susana

      Eliminar
    5. Não tenho o mínimo interesse neste tópico, só vim ler os comentários porque sei que até no post mais inócuo deste blog há gente com os nervinhos à flor da pele! :)

      Susana, veja se se acalma, vá lá. Não vê o ridículo que é insultar alguém por causa de roupa para putos?...

      Eliminar
    6. Exma Sra D Susana, não fazia ideia dos factos que relatou. A minha familia é tradicional, dinheiro tem pouco mas o bom gosto abunda e eu acho tudo isto da "roupa do natal" uma pirosada, posso? Acho parvo a criançada andar de vestido e calção curto e meia pelo joelho em pleno inverno, posso? E a cena das golas à camões tb não me assiste, imagine lá! A minha filha tem uma familia tradicional, pouco endinheirada e é super feliz com os seus vestidos rosa da zippy ou h&m, com uns collants quentinhos e umas sabrinas com brilhantes pelas quais ela se apaixonou na loja. Mil vezes ser feliz assim do que usar "roupas do natal" e destilar azedume pela blogosfera. Mas deixa lá, infelizmente a felicidade não toca a todos, espero que este natal lhe chegue a si!

      Sandra.

      Eliminar
    7. Rita, eu estou super calma e diga-me onde eu insultei alguém? E sim, para mim é ridículo alguém que nāo entende nada sobre o assunto opinar como se entendesse e agora? Pelos vistos quem nāo está calma é você , que afinal nem interesse tem neste tópico, imagino se tivesse.

      Eliminar
    8. a Susana, já que é "endinheirada", ia mas é fazer umas comprinhas a ver se a coisa lhe passava, não?

      Eliminar
    9. Também não sou fã deste tipo de roupas. Lembro-me que os meus pais me vestiam com roupas ditas normais na noite de natal e depois recebia de presente de uma tia este tipo de roupas. Depois era ver-me no almoço de dia 25 com as fatiotas novas vestidas para a tia ver que estava a vestir a roupa que ela ofereceu...enfim.

      Eliminar
    10. Sim, sempre se usou. Não é "obrigatório" ir comprar este tipo de roupa (golas, calções, etc.), mas sempre foi comum usar roupa nova e um pouco mais elaborada nos dias festivos. São dias especiais. Assim como há roupa mais própria para ir para a escola, ir à missa, ir à ginástica. Não percebo a indignação nem onde está a novidade.

      Eliminar
    11. Susana, já que é tão endinheirada e tem tão bom gosto, partilhe connosco, os pobres que não têm mega outfits de Natal (nem para os putos nem para os crescidos - veja-se, só queremos mesmo é encher o bucho, rir com a família e abrir uns quantos presentes) a sua super hiper mega escandalosa fortuna e escreva uns panfletos a explicar-nos como celebrar a quadra natalícia com bom gosto. Olhe, ficamos aqui à sua espera 'tá bem? Jinhos.

      Eliminar
    12. Adoro vestir os meus 3 pestinhas/ príncipes com estas roupas nas festas natalícias!

      Paula
      Vida de Mulher aos 40"

      Eliminar
    13. "Endinheirada"....
      Detesto este tipo de roupas, e um dos motivos pelos quais detesto é mesmo este! É que quem veste assim os filhos é só para dar aparência de beto e endinheirado(quando nem o são!) e acham-se superiores a quem veste os filhos mais confortavelmente!

      Gostava que muita gente adulta experimentasse andar com golas e sentir o que os bebés sentem com aquela porcaria colada ao pescoço no 1º ano de vida (quando não usam até aos 3 anos)
      Gostava de ver adultos em pleno mês de Dezembro com as pernas ao léu com 3 graus só com meias até ao joelho.
      Prefiro colocar o conforto do meu filho à frente da minha vaidade para parecer "endinheirada". Mesmo que me achem parola por lhe vestir calças de treino e roupinhas simplórias, mas quentinhas e confortáveis. Tenho um filho para cuidar e não para aparecer. Prioridades.

      Eliminar
    14. Pena quem nem todas as tradições séc XIX se mantenham nos dias de hoje, tais como respeito e educação... O Natal, tal com a Páscoa, são dias especiais no nosso calendário, e como tal, algumas pessoas gostam de os comemor e de ser vestir de acordo com a data. E viva a tradição!!!! Viva as festividades! Feliz Natal a todas!!! Também já ando à procura de um traje natalicio para a minha bebé!! 😄

      Eliminar
    15. Anón. 00:46H: Realista e sensato o seu comentário. Concordo 100% com tudo o que disse.

      Eliminar
    16. Discutir e insultarem-se mutuamente por causa de "trapos"?
      Mas vale mesmo a pena?

      Eliminar
    17. Célia, tem razão, mas o problema é que todas as pessoas querem impor o seu ponto de vista, no caso concreto o seu gosto para vestir os petizes!
      Incontestável é o facto deste vestuário ser um clássico intemporal que fez e faz as delícias de muitas mães que se identificam com esse vestuário coquete, eu incluída. Só o compra quem gosta idependentemente do pvp, pois há marcas que comercializam este vestuário com pvps mais acessíveis! Quem preferir vestir as crianças com roupa mais prática, como fato de treino,leggins, polares, sweats, sapatilhas, quer no dia a dia, quer em dias festivos, está no seu direito!(:

      Teresa

      Eliminar
  3. Roupas para o Natal???? ahahahahahahahahahahahahahahahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei qual o espanto... eu, que tenho 30 anos, na noite de natal visto "roupa para o Natal", ou seja, na noite da ceia visto um vestido vermelho, tal como todas as mulheres da minha família. Acho que tem a ver com tradições. E todos os anos lá vou eu, de loja em loja, procurar um vestido vermelho que "diga" Natal, assim a dar para o festivo mas "nada de decotes profundos porque o teu pai vai-se sentar à tua frente".

      Eliminar
    2. Já que é um vestido para a noite de natal não pode repetir o mesmo vestido durante muitos anos?

      Eliminar
    3. o espanto é alguém comprar roupa de propósito para uma criança usar na noite de Natal, sobretudo "roupa própria" para se usar no Natal. Eu também não visto calças de ganga, por exemplo. Uso uma roupa mais elaborada mas daí até ir a uma loja comprar roupa de propósito para o Natal vai uma grande distância. Ainda por cima para criança em que a roupa se paga bem e deixa de servir rápido. Respeito quem o faz mas não deixa de ser um bocadinho fútil, pois não?

      Eliminar
    4. Ele depois vai usar para outras ocasiões da mesma maneira que eu uso o vestido que compro de propósito para usar na noite de Natal. Não o vou repetir todos os anos porque que triste seria estar igual em todas as fotos com as mesma roupa. E lá está, não repeti em todas as ceias a roupa porque o vestido que compro usarei durante o resto do ano. Somos um bocado fúteis e consumista? Que atire a primeira pedra quem não o é.

      Eliminar
    5. Ahahahahaha aqui a ET passa o Natal de pijama :D

      Eliminar
    6. Anónimo das 15:19. Há muita gente neste mundo que não é consumista, acredite ou não. Eu já sou menos do que outrora fui e quero reduzir essa minha tendência ou pelo menos alterá-la para outras áreas da minha vida (que não roupa e acessórios). A mim não me causa qualquer confusão a repetição de roupa (nem em mim nem nos outros). Não acho triste. Acho até interessante e curioso. Ainda bem que temos todos uma visão diferente do mundo e da vida. :)

      Eliminar
    7. Pijama também é uma tradição natalícia. Lá está, tem tudo a ver com tradições e hábitos. Uns de pijama, outros de roupa mais formal, outros mais casual, uns de vermelho, e por aí em diante. O que importante é ter paz e alegria em família =)

      Eliminar
    8. E não é que também compro uns pijamas novos para a abertura ds presentes no dia 25?
      As fotos ficam mesmo catitas!

      Atirem pedras se quizerem!

      Paula
      Vida de Mulher aos 40"

      Eliminar
    9. Eu cá adoro pijamas, só atiro pedras ao "quizerem" ;)

      Eliminar
    10. E sem roupa?? Alguem passa o natal sem ela??? Lol

      Eliminar
  4. Cada vez mais amoroso o pequeno Mateus! ♥♥♥
    Beijinho
    Cris

    ResponderEliminar
  5. Parabéns pipoca! Tem um filho que é o cumulo da fofura! Está lindo lindo e com essa roupas então!! ;)

    ResponderEliminar
  6. Não tenho motivos para olhar muito para as roupinhas de criança, mas mesmo para quem tenha, acho impossível "desgrudar" do Mateus. Fica bem com qualquer coisa, mas "de Natal" está irresistível :)

    A campanha ficou uma delícia, super natalícia mas pouco óbvia, já apetece! Parabéns :)

    http://trendylisbon.com/

    ResponderEliminar
  7. O Mateus está lindo!

    ResponderEliminar
  8. Eu não sou grande fã deste género de roupas (xadrez, folhos, golas, meias pelo joelho) mas vejo imensas crianças vestidas assim. O Mateus está muito giro nas fotos, parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho giro para uma ocasião mais especial, tipo o Natal, mas no dia-a-dia o Mateus é mais calças de ganga/ténis/sweats.

      Eliminar
  9. Bem, o Mateus é LINDO!
    Parabéns! ;)

    ResponderEliminar
  10. Roupas de Natal? A sério????
    :)
    (E já agora dA Rebordosa, não! dE Rebordosa) :)

    ResponderEliminar
  11. Aquela fotografia de mão dada com a menina mostra que atrás do anjinho está um diabinho maroto.
    Parabéns Pipoca e Arrumadinho, o vosso miúdo é mesmo uma fofura.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Ahhhh, eu não me preocupo com isso. A minha filha faz anos a 10 de Dezembro e então recebe, dos avós, a roupa de Natal como prenda de anos. Eu não ligo a isso mas eles sim, e eu não me importo nada :)
    O Mateus é uma doçura! Parece estar sempre bem disposto!

    ResponderEliminar
  13. Adoro ver as crianças assim vestidas.
    O teu Mateus é lindíssimo :)

    ResponderEliminar
  14. Seja Anjinho com ar de diabinho ou diabinho com ar de Anginho é muito fofo e lindo. Parabéns pelas fotos e pelo filhote mais lindo. E sim estas roupas são muito muito giras e o Mateus fica um mimo;) O giraço tem futuro ai tem tem

    ResponderEliminar
  15. Mãe normal me assumo!!!! Todos os anos é um terror, mas, este ano já tenho tudo encaminhado! Uffa!!! A ultima foto está um encanto! Já podemos desejar boas festas ou ainda é um bocadinho cedo??!!

    ResponderEliminar
  16. Nunca vou conseguir perceber como dois seres tão feios conseguiram conceber uma criança taoooooo gira !!! Ahhhh (ironia ok)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahaha essa é como aquela piada: que criança tão gira, não saiu aos pais! Kia kia kia =)

      Eliminar
  17. As fotos ficaram fantásticas!

    food&emotions
    http://fefoodemotions.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  18. Tão lindo o Mateus!!! Não sabia que ainda se usava roupa para vestir no Natal... no meu tempo a minha mãe vestia-nos sempre uma roupa nova no Natal, na Páscoa, na festa da terrinha... mas já me deixei disso há muito tempo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também lembro que a minha mãe comprava sempre roupa nova para o Natal, a Páscoa e para a festa da vila! Era uma tradição, mas eu detestava andar toda "bonitinha", sem poder brincar à vontade para não me sujar! Era difícil manter as crianças quietas. Uma vez a minha avó descobriu os netos todos a jogar à bola antes da festa. Nesse dia fomos para a festa da vila todos sujos, arranhados e rotos!

      Eliminar
    2. No Natal não tanto mas roupa nova na Páscoa era tradição!

      Eliminar
  19. Ahhhhhhh para mim Natal é com tudo!!! Esse miúdo é lindooooooooooooooo!!!

    ResponderEliminar
  20. Tão fotogénico quanto a mãe! Tem futuro, o que nesta conjuntura económica, já é uma esperança. Brincadeira. Parabéns pelo texto e pelo filho lindo que tem!

    ResponderEliminar
  21. Roupa de Natal!? Ao que chegou o consumismo... O Natal simboliza o contrário do que a sociedade vende. O Natal simboliza amor, paz e luz, não o consumismo das prendas, roupas e afins. O Natal simboliza o que há de bom nas pessoas e no mundo e que deveria perdurar todo o ano...mas não...está a ser ofuscado pelo consumismo exacerbado desta sociedade fútil. O que fazem a estas crianças é muito mau. Obrigar crianças a participar neste circo consumista, a educá-los para o gosto pelos bens materiais, pelo falso belo. É pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. caviarzinho de esquerda?

      Eliminar
    2. Anónimo03 novembro, 2016 14:01, o própio Papa já veio dizer que o Natal, da forma celebrada no Ocidente, é uma valente palhaçada e desvirtuamento do que deve ser. Se calhar é caviarzinho de esquerda!

      Eliminar
    3. Não sou caviarzinho nem de esquerda, direita ou centro, simplesmente o Natal para mim tem um significado especial e muito distanciado do consumismo que hoje em dia o caracteriza. Não sou consumista e hoje em dia vivo com o que realmente me faz falta. Não preciso de quilos de roupa, sapatos e malas para ser feliz. Outros precisam, pois comprem, comprem até terem de colocar os bens materiais em algum armazém, nada tenho com isso, mas posso comentar algo com o qual não concordo e não concordo com o consumismo natalício...e estou no meu pleno direito!

      Eliminar
    4. Também nunca tinha ouvido falar de roupa de Natal... Até ao momento em que vi o Diário de Bridget Jones! :s e mesmo assim, não sabia que havia tradição...
      seja como for, não vou aderir.

      Eliminar
    5. ámen, ó 14 e 19.

      Eliminar
    6. Ohhhhhhh Adorei, o caviarzinho de esquerda!!!Sou só eu que acha que há sempre aqui um certo pêlo a mais na axila?!!! Ohhhhh, minha Nossa Sra Senhora (sim, eu invoco os santos porque aqui em casa somos todos muito benzocas, e amamos kits de natal e até temos uma rena no jardim - ok é o jardineiro que faz de ... mas é só um pormenor)o barulho que fazem pelo obvio seria comico se voces nao fossem, barbaramente, infelizes.

      Eliminar
    7. Eu nem falo no Papa, mas o que aprendi na catequese e é para mim a essência do Natal a simplicidade. Afinal Jesus nasceu numa manjedoura! Mas o Mateus fica sempre giro!

      Eliminar
  22. Adoro kits de Natal. Visto os meus três filhos de igual desde sempre, já comigo e com as minhas irmãs era igual.. Parabéns tem um filho lindo de morrer.

    ResponderEliminar
  23. É só a minha opinião e caiam-me já em cima mas, este tema é tão absolutamente fútil na maneira como o escreveu.
    "o flagelo de conseguir comprar roupas de Natal para os putos"... Eu sei que é um blog também de moda e vive também destes assuntos mas acho desnecessário a maneira "de cima para baixo" como fala dele.
    E não estou a falar destas crianças que têm tudo e das outras que morrem à fome em África porque, infelizmente, não é por causa de deixarmos de comprar uma blusa com gola de folhos que salvamos o mundo mas, mesmo para muitas mães que lêem este blog esta realidade é irreal. É inatingível. E pode magoar os bolsos magros e causar sentimentos de frustração porque não podem proporcionar isto aos seus filhos, apesar de, provavelmente, também o gostarem de poder fazer.
    Penso, e espero que entenda como uma opinião construtiva, que podia falar da temática da roupa de Natal dos miúdos mais ao encontro da realidade das suas leitoras, e, sem retirar o brilho da época, falar de maneira menos elitista.
    E, mais uma vez, espero que entenda que estou a querer ser construtiva.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo tom geral do texto achou, em algum momento, que eu acho que este tema é realmente um flagelo e uma coisa altamente preocupante para a humanidade?

      Eliminar
    2. Não disse isso e nem é isso que quis transmitir. Tenho-a como uma mulher inteligente, portanto, sabe muito bem qual era a mensagem. Não percebo a sua pergunta.
      Em todo o caso, em modo de resumo, o que quis dizer foi que há mães que lêem o seu blog que não podem de modo algum viver esta ostentação. E o seu público-alvo (e posso estar muito errada) não é o de uma "Carlota" e poderão haver mães que se sintam frustradas e fragilizadas pelo tom de superioridade com que falou do assunto.
      Peço desculpa e retiro-me, porque já percebi que a partir daqui só se vai debater por ter a razão. É toda sua desde já, porque o blog é seu.

      Eliminar
    3. Quando há uns anos a Pipoca pediu dicas do Rio de Janeiro, as leitoras sugeriram hotéis, onde já tinham estado, que custam 500 euros por noite e restaurantes onde jantar custa 60 euros por pessoa. Também achei que as leitoras não tinham esse tipo de possibilidades, mas enganei-me. Imagino que haja de tudo.

      Eliminar
    4. Cara anónima, este blog não tem que estar preocupado com os pobres nem com os ricos, nem com as coisas que cada um pode comprar. Somos todos diferentes.
      Mariana

      Eliminar
    5. Mania de comentar como se não houvesse alternativas low cost! As mães que se sentem frustradas têm bom remédio, se este blog fossem só desgraças qual era a piada ?

      Eliminar
    6. Fiquei curioso em saber quando foi a última vez que a Anónima fez caridade com os meninos de África ...

      Eliminar
    7. Há quem não possa?
      Acredito que sim.
      Mas também se pode passar roupa entre, irmãos, primos e amigos.
      Este tipo de roupa não se gasta com uma ou duas utilizações.
      Empresta-se entre família e amigas. E isso também não é vergonha nenhuma!

      Paula
      Vida de Mulher aos 40"

      Eliminar
    8. "As mães não podem viver esta ostentação". Certo, mas é por ser roupa da marca em questão? É que é possível fazer um conjunto similar com roupa de lojas mais baratas. Além de que, não saiu daqui nenhuma orientação vinculativa de todas as famílias trajarem os Petizes para os festejos natalícios com roupa mais clássica/formal do que aquela que normalmente usam.

      Eliminar
    9. Pipoca, sugiro um inquérito às leitoras com o envio da respetiva liquidação de IRS para ver efetivaemente o que as pessoas podem ou não pagar e não ofender ninguém. Já agora, eu não posso comprar certas coisas mas o raça das lojas caras ficam no meu caminho para o trabalho. Será que também lhes posso pedir que não se ostentem? É que fico triste...
      Há com cada cromo...

      Eliminar
    10. Acho é que são todas uma cambada de iletradas que nem compreender um comentário conseguem. É mais fácil serem logo agressivas.

      Eliminar
  24. Adoro as fotos, Belo manequim!
    Ana, como.tratas os caracóis do Mateus? A minha filha tem.o cabelo.igual, e as manhãs São um. Suplício... atualmente estou A usar a Gama Sophie da Boticário, mas mesmo assim.julgo que falta qualquer coisinha...
    Grata e beijinhos

    ResponderEliminar
  25. O Mateus está cada vez mais lindo!
    Também gosto deste estilo mais clássico para ocasiões! É tão francês 💙😘

    ResponderEliminar
  26. Eu sou das mães que gosta de vestir os filhos com roupa especial no Natal, de preferência de xadrez e a combinarem e tento aproveitar saldos de um ano para outro. Qual é o mal de vestir as crianças bem numa data festiva? Ficam lindos (ainda mais) e mesmo com todo o simbolismo associado, é um dia de festa!

    ResponderEliminar
  27. Opá...as pessoas acham que tudo é ridiculo, desnecessário, ruim, piroso, futil, caro...santa paciência.
    Querem ler coisas úteis sigam o Courrier Internacional ou o Expresso. Agora se existem músicas de Natal, decoração de natal, receitas de natal, porque é que as crianças não podem usar roupa de Natal?

    Pipoca, sou fã da sua sanidade mental! :)

    ResponderEliminar
  28. Percebo o conceito de roupa de Natal, apesar de na minha família isso não existir :) No entanto, sempre tivemos o hábito de estrear roupa nova nos aniversários por exemplo. De qualquer modo a colecção está super gira e claro que a roupa será usada noutras ocasiões! É perfeitamente adequada :) Ao contrário das camisolas de lã com renas :D

    ResponderEliminar
  29. Eu sou das que veste os miúdos com uma coisa bonita para o Natal mas nunca tive problemas de roupa a esgotar. Aliás, a miúda vestiu dois anos seguidos um vestido lindo de morrer em veludo vermelho com um mega laço à frente comprado no outlet da modalfa por uns 5 €. Agora tenho dois e visto-os a condizer (sim, piroso) mas por mim podem esgotar esses calções e as meias até ao joelho porque nem que estivesse tempo para isso eu comprava. O ano passado a miúda levou um vestido meio dourado dos saldos da mayoral (e que usou 50 mil vezes em festas da catequese e sei lá que mais) e o irmão pequenino foi de calças de ganga e pullover em tons de amarelo comprado nos saldos da H&M. Este ano é o ano em que planeei com mais tempo porque a avó quis fazer camisolas iguais (sim, iguais) para os dois em tons de cor de vinho e portanto devem ir de ganga (ele de calças e ela de saia com collants da mesma cor da camisola). Não é preciso complicar.

    ResponderEliminar
  30. notamos um certo preconceito em relação á localidade de Rebordosa, assim como algo muito mal resolvido com alguma tia-avó...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. muito bem apanhado...eheheh

      Eliminar
    2. O melhor comentário deste post!
      Parabéns pelo espírito!

      Eliminar
    3. Sim!sim!venham de lá esses podres que eu que sou de Rebordosa e adoro uma fofoca!! :)
      Nini das Meias Altas

      Eliminar
    4. Que paciência,já cá faltavam os ofendidos das "terras"!! A Pipoca deve escrever a que lhe vem á cabeça! Eu se fosse a ela fazia uma lista e ia riscando os nomes usados!!! Ahahahaha!! Este blog é um bom anti-depressivo!!!

      Eliminar
    5. @Teresa mais valia estar calada...a sua "posta" foi completamente ao lado...lamento constatar que desconhece totalmente o conceito de ironia!

      Eliminar
    6. Teresa darling alguem lhe pareceu ofendida... olhe que sou de rebordosa achei o maximo a pipoca ter se lembrado da minha cidade.... e sim é uma cidade :-) nini das meias altas

      Eliminar
    7. Ai Teresa... que tontinha.

      Eliminar
    8. Oh Teresinha faça o favor de estar caladinha...assim caladinha é uma poetisa!

      Eliminar
  31. A zona da boca do Mateus é igualzinha à do pai

    ResponderEliminar
  32. Não percebo a indignação/surpresa com o tema "roupa natalícia". Não sendo de nenhuma família super-bem, lembro-me que lá em casa sempre tivemos direito a uma roupa mais especial para usar nos anos, na Páscoa ou no Natal. Coisas que, obviamente, depois usávamos no resto do ano. É um conceito assim tão esquisito?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim é um conceito que só fiquei a conhecer através dos blogs e das mães que preparam os "kits" para todas as ocasiões dos seus filhos. Ou naquelas revistas tipo Caras em que aparece sempre uma família no Natal com as roupas todas a combinarem :P agora, na minha família e nas que conheço (amigos, colegas...) não conheço ninguém que vista os filhos com esses padrões de xadrez, tons de vermelho, verde e branco, golas, laços, etc na altura do Natal.

      Eliminar
    2. Não, Pipoca! :)
      As pessoas é que são esquisitas. Tenho pouco mais de vinte anos e cá em casa sempre foi assim. No Natal, na Páscoa e nos anos tínhamos sempre uma roupa mais especial para usar. E quando era mais nova até tínhamos uns sapatos "só para o domingo". Mas era só ao início...depois usávamos à semana :p
      Beijinhos!
      O teu menino está cada vez mais lindo!

      Eliminar
    3. Não é esquisito ter uma roupa para estrear numa festa. O que é esquisito é ter ESTAS roupas!! ahahah (embora o Mateus seja fofíssimo).
      Beijinhos

      Eliminar
    4. Para mim, não é. Nem sempre compro roupa nova para estrearem no natal mas já o fiz e conheço quem faça todos os anos. Acho exagerada a parte do texto em que diz que esgota tudo no início do ano, há muitas marcas que só lançam colecções de natal nesta altura mas, sim, há bastante procura.

      Eliminar
    5. Raquel Vale, era obviamente um exagero literário, mas garanto-lhe que em muitas lojas no final de Novembro/início de Dezembro já não há nada.

      Eliminar
    6. Eu não acho estranho (também sou do tempo em que tinhamos roupa nova no natal, nos anos e na festa da terra), apenas acho que esta moda dos folhos, golas, xadrez e meias pelo joelho exagerada e querem-na fazer parecer antiga quando não é.

      Eliminar
    7. Na minha casa sempre se usou roupa mais especial no Natal, normalmente nova, anos e Páscoa. Continuo a fazer o mesmo e já penso no assunto! Para mim é perfeitamente normal. Não percebo o espanto!

      Eliminar
    8. Eu acho estranhíssimo. Eu recebia roupa como presente de Natal (e quando isso acontecia detestava... Afinal andava a sonhar com uma ou outra Barbie). Nunca tive nem nunca me apercebi que as pessoas à minha volta tivessem uma roupa especial para o Natal. Apercebia-me, sim, na Páscoa, porque todos os colegas chegavam com roupa nova à escola... (Eu também nunca recebi roupa na Páscoa... E isso nunca me entristeceu... Na verdade o que eu queria era amêndoas e ovos de chocolate...). Roupa comprava-a no resto do ano, quando querida ou necessária. :)

      Eliminar
    9. Tambêm é estranho para mim que muitas pessoas saiam (para estar com os amigos nas suas casas, cafés, bares ou discotecas) na Noite de Natal. Eu nunca o fiz e sinto que é uma noite para aproveitar para estar em pleno com a família. Mas admito que seria muito feliz se passasse essa noite noutra cidade deste ou de outro país (em férias). Isso sim, seria adorável! A roupa, dispenso. :)

      Eliminar
    10. Super estranho o conceito, nem nunca tinha ouvido falar. Quanto muito os meus pais punham-me um vestido mais bonito e eles próprios tentavam ir mais bem vestidos (no entanto sempre informais, porque é um dia passado com a família ponto). Agora ir comprar roupa de propósito para este dia é super esquisito, principalmente quando se recebe muita roupa no Natal...

      Eliminar
    11. Pipoca o estranho não é a roupinha nova que se veste no Natal,mas este tipo de roupa. Isto é roupa "de beto", das mamãs "chique e bem" e não a realidade da maioria das suas leitoras.
      Desta vez talves tenha exagerado...mas é a minha opinião! E não deixa de ser menos Pipoca por isso 😉

      Eliminar
    12. Eu venho de uma família super humilde e sempre tive os conjuntinhos de ir à missa, da páscoa etc etc etc

      Eliminar
    13. Para mim é algo normal ter uma roupa especial para usar em certas datas. Mas também acredito que possa ser estranho para muita gente. Até em circunstâncias mais banais, como ir jantar a casa de amigos já me aconteceu ser recebida pelos anfitriões de pijama!! Se isto acontece, acredito que há quem não ligue nenhuma em vestir melhor pelo natal.

      Eliminar
    14. Sim, para si era, que "desconhecia " o fenómeno. Afinal tinha o hábito ou não?

      Eliminar
    15. Um calção e uma camisola é roupa de beto?
      Nunca ouviram falar em estrear roupa no Natal?
      Eu vivi no campo e sempre me lembro de estrearmos roupa no Natal e em outras ocasiões festivas. A minha família não é super-bem, mas é muito boa.
      Agora em Lisboa, já com a familia alargada, bem e igualmente boa, continuamos a estrear no Natal, ainda que seja uma só peça.
      Qual é o problema?
      Os miudos vestem esta roupa durante o Inverno, não é especifica para o dia de Natal. É sim, estreada no dia de Natal.
      A roupa não tem que ser necessariamente cara. Há peças bem acessíveis e giras.
      Menos drama...

      Eliminar
    16. Não se compra roupa de Natal para sair para discotecas ou cafés, é mesmo para estar em casa com a família... Na minha família sempre se fez isso e agora também o faço com os meus dois filhos

      Eliminar
    17. Cara Vera, sinceramente, esse preconceito com os "betos" já está tão demodé!Acho que confunde as coisas...
      Toda a gente sem excepção pode, gostando e se for sua opção, adquirir e vestir os filhos com este vestuário mais clássico, formal e apresentável!porque, todas as marcas de roupa que tenham segmento infantil, têm mais ou menos peças destas, podem encontrar-se na Zara, Mng, Modalfa, até mesmo na baratinha lefties e noutras low cost, por isso o argumento do preço é falso.
      Tudo se resume a uma questão de gosto, e tambem de "trabalho"! é incontestável que vestir um filho desta forma é mais trabalhoso, vejamos, engomar camisinhas, folhinhos, preguinhas, pinças de calças e calções, lavar camisolas de lã à mão(para melhor cuidar)não é tarefa que agrade a todas...,é bem mais fácil vesti-los com fatos de treino, sweats, leggins, joggins, polares, roupinha que é só lavar, secar e "dobrar"!(;
      Acho imensa piada às mamãs que se indignam com as que dizem ser "benzocas", por estas submeterem os filhos a hipotermia, ao obriga-los a andar de perninhas ao léu com meias pelo joelho no inverno...enquanto elas cuidam dos seus, vestindo-lhes roupas confortáveis e quentinhas...mas bem feias e descartáveis! Por ser demasiado absurdo, recuso-me a aceitar que haja alguém que julgue a capacidade de cuidar de um filho pela forma como o veste!?!
      E sim,os filhos são para cuidar e muito bem, tal como o São para mostrar e exibir no seu melhor, isto é, bem alimentados, saudáveis, bem vestidos e com boas maneiras(bem comportados e educados), se isso for interpretado como sendo "betos", que o sejam!(:

      MDM

      Eliminar
    18. Ele há pessoas que parecem ter acabado de aterrar neste planeta ou em alternativa, devem ser distraídas crónicas...talvez sejam ainda muito jovens e a tradição de estrear roupa nos dias festivos, não ter sido transmitida pelos avós aos seus pais...o que me parece muito estranho!
      Porque é uma tradição transversal...quem é abastado, estreava e estreia roupa de grife/marca...,quem não pode adquirir de marca, não deixa de estrear roupa menos dispendiosa, mas igualmente gira...há tanta variedade no mercado!

      Eliminar
    19. Eu cresci na aldeia a ver isso acontecer, roupa para o Natal, Páscos, etc. Em minha casa podíamos não ter a roupa mais cara de todas nem de uma marca toda chique, mas havia sim a bela da farpela nova =) Assim como a roupa de domingo. E hoje em dia continuo a comprar uma roupa nova para o Natal e Ano Novo. O meu filho está prestes a nascer e já andei a ver roupinhas para ele com um mesinho fazer a sua estreia no Natal! Eheh. E não tem que ser algo carérrimo, primeiro porque não posso e depois porque ele quer é estar confortável. Acho que há gente que associou o post a gastar uma pipa de massa, não sei.

      Eliminar
  33. Adoro o Natal, incluindo a escolha da roupa :)

    ResponderEliminar
  34. Ai no que foram tocar...pois não pipoca...é que é tudo menos de uma família super bem, daí a minha surpresa ao ler este seu post...peneirices...

    ResponderEliminar
  35. Acho muito bem roupinhas assim para estes dias, afinal são dias especiais.
    O Mateus está tão fofinho, bem como o seu par! :)
    Beijinho

    Novo post: Marcas portuguesas - Manjerica

    ResponderEliminar
  36. Controvérsias à parte, eu acho que o Mateus está LINDO em todos os sentidos.

    ResponderEliminar
  37. Posso só dizer que estou a gostar muito de ver os comentários da Pipoca às suas leitoras?? :) Antes só respondia às azedas, mas agora noto algum esforço para responder a comentários normais.
    Obrigada! Gosto disso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também notei :)

      Eliminar
    2. Pensei o mesmo! Boa, pipoca! Obrigada por estar mais perto de nós :)

      Eliminar
    3. Também reparei :) aliás, fui uma das comentadoras que referiu esta situação num outro post! E gosto! Obrigada Pipoca! Assim sentimos que está mais perto de nós, leitoras, que ora gostamos mais de uns posts, ora menos de outros, ora nos identificamos, ora nem tanto, mas sempre opinando com educação, cortesia e bom humor! Bem haja!

      Eliminar
  38. Não era propriamente fã do estilo e até digo que quando era criança normalmente quem vestia os filhos com roupa especial na Páscoa e Natal eram famílias mais carenciadas pelo que não assumo este tema como sendo da alta sociedade ( que os veste assim todo o ano ). Acho que sim, que é uma altura diferente e para mim boa comida e a família seriam suficientes, que as crianças não deveriam ter a estupidez de presentes que normalmente têm, que deviam dar os brinquedos que já não usam aos mais carenciados. Isto sou eu, os outros são os outros com todo o direito de fazerem o que lhes dá na telha. Não me choca que num blog haja uma produção tão gira e bem conseguida, há mercado para tudo e alternativas para quem não tem tanto dinheiro. Se alguém se sentir melindrado paciência, eu gostei !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que disse. As pessoas até podem aproveitar estes posts como inspiração, se o desejarem, substituindo as peças por outras mais em conta.

      Eliminar
    2. Exactamente !Dinheiro e produtos de marca não são sinónimos de bom gosto. Há cada vez mais marcas low cost com produtos semelhantes. Na Primark ou Modalfa um look destes fica a uns 15, 20€. Hoje em dia já não há desculpas para vestir mal ou estar desadequado. Se não tiver mesmo possibilidade pode reciclar roupa de outros anos que era o que a minha avó fazia.

      Eliminar
  39. Isto só me faz lembrar a Luísa Castel-Branco no outro dia na Passadeira Vermelha a dizer que os filhos até à adolescência só usavam calções com meias até aos joelhos, e ficou horrorizada com miúdos vestirem calças de ganga. Medo!

    ResponderEliminar
  40. Mas quer que o Mateus seja o príncipe George cá de Portugal? :D

    ResponderEliminar
  41. Na minha casa também havia a roupa para a Noite de Natal. Não venho de uma família queque mas havia sempre uma roupinha melhor para ir à missa do galo, em tons de zul ou vermelho, por vezes xadrez. E como eu quase todas as minhas colegas na escola. Não entendo o espanto. Acho normalíssimo e quando tiver filhos vou fazer o mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo.

      Não compreendo o estardalhaço a respeito deste post, não acho que a Ana tenha sido 'snob' no post, apenas deu a conhecer a coleção de natal de uma marca (que está deliciosa, por sinal) e mostrou fotos desse miúdo giro que é o Mateus. Mas é claro que as pessoas sempre têm que encontrar uma merda qualquer para embirrar, seeempre.

      Pois olhem, eu nasci no Rio de Janeiro e lá vivi até os meus 17 anos. Não houve natal que não passasse com roupa nova em tons natalícios (dourado, azul ou verde), estreava sempre roupa nova (e o meu irmão também) e o dinheiro era até bastante escasso naquela altura mas é uma tradição na minha família. Penso que esse conceito de 'roupa nova no natal em tons festivos' é uma tradição antiga de vários países, não te nada a ver com ser queque ou snob.

      Adoro ver crianças vestidas desta forma mais clássica, acho um charme. Os materiais são nobres, as crianças não vestem poliester nem ganga rija que incomoda a pele delicada delas (não suporto ver bebés de colo vestido de gangas ou com roupa grosseira). Ainda não tenho filhos mas um dia que os tenha a tradição há de se manter. São gostos.

      Eliminar
  42. Acho muito fofinho.
    Não sou portuguesa, tenho 50 anos, e na minha infância, mesmo não sendo de família rica, tínhamos todos uma roupinha nova nos Anos, Natal, Ano Novo e Páscoa; e nem precisava ser algo caro, era só mesmo algo novo e mais fofinho que as demais peças de roupa que tínhamos para usar o ano todo.
    Eu gosto do conceito e quem pode comprar o mais caro, porque não? Cada um sabe de si.

    ResponderEliminar
  43. Dei um passeio pelos comentários antes de ver as fotos e estava à espera de ao subir encontrar a roupa mais betolas do mundo... e afinal nada disso! Que exagero isto tudo, OMG
    ahahaha!! O Mateus tá LINDÃO

    ResponderEliminar
  44. O Mateus está maravilhoso.
    Que sorte em ter um pequeno tão bonito.

    Adoro as roupas! Qd era pequena a minha mãe também me vestia a mim e a minha irmã com roupas deste estilo. Sempre adorei, é um estilo clássico que fica sempre bem :)

    ResponderEliminar
  45. Aqui a pobretanas compra roupa nova no natal (nada de folhos, xadrez nem calçoes), mas usamos sempre algo mais formal. E oferecemos sempre uns aos outros no dia 24 pijamas novos! O resto das prendas é o pai natal quem traz na manhã seguinte :)
    Ah e roupa usada na ceia de dia 24 serve também para o almoço de dia 25, o resto do dia é passado no pijama novo. São hábitos, tradições, costumes de cada familia! Somos todos diferentes, é tão redutor criticar alguém por ter um costuma diferente do nosso.

    ResponderEliminar
  46. Se "esgotam em Julho" e ainda tem essas,não sejas tansa e fica já com elas.. Que ele fica com uma pinta do caraças.. O cabelo era um nikinho mais curto, apenas para não abrir na testa, de resto está Lindo!

    ResponderEliminar
  47. A única coisa que me faz mais impressão é quando vestem os filhos de igual, com as mesmas peças, mesma cor, mesmo penteado, tipo clones, só para ficar bonito para a foto. O que é feito da individualidade de cada criança? Depois claro que aquela modinha do vestido/calções com meia pela joelho só dá quem tem uma casa aquecida ou vive numa cidade com temperaturas amenas. Queira ver deixarem andar as crianças assim vestidas se houvesse neve e chuva nesse dia.
    Polémicas à parte, o Mateus ficou tão fofinho nas fotos, olhe que o rapaz tem jeito para modelo

    ResponderEliminar
  48. Não percebo tanto alarido por causa de uma roupa de Natal!! Quando era criança lembro-me perfeitamente de irmos comprar roupa para vestirmos no Natal, era super especial andarmos lá nas ruas da nossa cidade, encontrar o Pai Natal, ver a cidade iluminada!! Belos tempos! Agora sou mãe e o ritual com o meu filho mantém-se: Natal estreia roupa nova e essa mesma roupa ser para vestir até lhe servir ou mudar a estação! Qual a dúvida?! Há alguma lei que diga que só se pode usar xadrez no Natal?! Não me parece. O que importa na minha família é imperar o bom senso: compro roupa mas ele veste-a para além do Natal, seja padrão xadrez ou não.

    ResponderEliminar
  49. Eu tenho gémeos e sou daquelas mães muito práticas que quando eles eram bebes (até terem 1 ano), em casa andavam sempre de babygrow e no dia a dia para sair sempre optei por roupa prática, mas em dias de festa, como o Natal, os aniversários, batizados, casamentos, sempre lhes vesti este género de roupa e ficam uns fofos e super queridos, eles já têm 6 anos, não são esquisitos com a roupa, preferem andar de calças de ganga e sapatilhas e quando não saímos de casa perguntam se podem passar o dia de pijama e como sei que eles adoram isso deixo. Mas acho que é bom incutir-lhes que há dias especiais em que devemos ter mais algum cuidado com o que vestimos e por isso se veste algo diferente, até mesmo quando agora que já andam na catequese ao Domingo vamos à missa, mesmo que vão de calça de ganga tenho o cuidado de lhes vestir uma camisa e calçar umas botas em vez de sapatilha (dá-lhes logo um ar mais composto). Acho que há roupas mais apropriadas para algumas épocas e sítios do que outras e acho que eles devem crescer com esse ensinamento. Se eu o faço no meu dia-a-dia (sim tb escolho a roupa em função do que vou fazer, se vou estar fechada no escritório, se vou andar na rua, se vou atender muita gente se vou ficar em casa (de pijama), se vou a um casamento, portanto se eu tenho esse cuidado não vejo mal nenhum incutir nos miúdos tb esse gosto e cuidado!! No meu caso em épocas especiais opto pela Pili Carrera, que tanto tem um clássico mais casual como mais formal!!

    ResponderEliminar
  50. Cada vez mais fofinho!
    Mas sou eu a única que passa o natal de pijama?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pijama é só para dormir, seja em que dia for. Nem para andar por casa ao fds.

      Eliminar
    2. No dia 24 roupa prática, passo o dia na cozinha e as crianças a brincar. Dia 25 Pijama!!! (mas novo, lol)

      Eliminar
    3. Peço desculpa, mas quem é que passa o Natal em casa, de pijama?? Não recebem pessoas em casa? Recebem-nas de pijama?? Muito honestamente se fosse a casa de um familiar no Natal, por mais próximo que fosse, me recebessem de pijama, ia achar uma tremenda falta de educação. Ainda posso entender que não façam gosto em se arranjar para a noite de 24 ou para o dia 25, mas andar o dia inteiro de pijama e receber a família assim, acho simplesmente, parolo. Peço desculpa, mas não encontro outra expressão que defina mesmo o que sinto.

      Eliminar
    4. Eu já nem coloco ao nível do parolo, mas sim da falta de higiene. Dormir com a mesma roupa com que se andou a vegetar por casa, a comer, a cozinhar (?) etc. Que belo cheirinho a "refogado" na hora de ir dormir. Não há nada como adormecer numa cama limpa e fresca, e com uma roupa igualmente limpa.

      Eliminar
    5. Receber a família? Isso pode acontecer na sua família mas na minha não se recebem visitas dia 25. A família já está reunida e assim fica na noite de 24 para 25. E sabe? Há famílias compostas apenas por pai, mãe e filho (não é o meu) não havendo avós nem tios para "receber". (E eu não passo o dia 25 de pijama mas não é tradição que me faça confusão pois não nós arranhamos todos a preceito).

      Eliminar
    6. 20.51h, há sim..."pindérico",
      "atitude de desleixo"...mas cada qual sabe de si...já nada me surpreende!(:

      Eliminar
    7. Nem no dia a dia gosto de andar de pijama quanto mais no Natal. Não sei se lhes acontece o mesmo mas se andar de pijama durante o dia sinto-me doente. Para mim, pijama só para dormir, e passo muito tempo em casa pois não trabalho, mas de manhã tiro logo o pijama, tomo o meu banhinho e visto uma roupa normal.

      Eliminar
    8. Cara anónima das 08:24, sou a anónima das 20:51. Se não recebe a família porque a mesma já se encontra em sua casa desde o dia 24, o resultado parece-me exactamente o mesmo. Além disso, ainda que não se receba outros familiares em casa, não significa que tenha de se estar de pijama. Também não precisa de se vestir como se fosse para um casamento, mas, pelo menos, arranjar-se o mínimo para estar à mesa no dia de Natal. Para mim há mínimos. É como não se estar à mesa de boné. Mas cada um lá saberá de si e da sua família.

      Eliminar
    9. Cá eu não consigo andar em casa de roupa normal, só de pijama e roupão. No Natal não o faço, mas em todos os outros dias sim.

      Eliminar
  51. Não sou nada fã do estilo, mas sou fã do Mateus que é giro todos os dias e têm um ar amoroso.

    ResponderEliminar
  52. Pipoca, agora que já vimos o "MATEUS NATALÍCIO" que diga-se está lindo de morrer, uma ternura ( esses caracóis deixam qualquer uma deliciada ... que anjo ) ... preciso/amos da tua preciosa ajuda. Dicas para Gala de Jantar da Empresa ... objetivo ARRASAR ( dentro dos bons costumes obviamente ). Beijinho enorme e um xi
    Francisca

    ResponderEliminar
  53. Sinceramente, acho que há muita gente preocupada com "merdices". Quem gosta, gosta, quem não gosta, não gosta. Cada um sabe de si e dos "seus" e veste-os como quer, gosta e pode.
    Acho que o Mateus é um menino lindo e fica lindo com essas roupas mais catita!
    Muita paciência Pipoca!
    Cláudia F.

    ResponderEliminar
  54. Acabo de ler todos os comentários cheia de pena....e eu achar que a maioria das crianças no natal, anos, pascoa, estreava uma roupinha nova e mais bonitinha do que as simples calças de ganga e tshirt do dia a dia!
    Tenham filhos e depois falamos sim! Da primark à Knot à roupa clássica para todos os gostos e quem tem dois dedos de testa percebe que para a creche/escola não vão sempre assim vestidos.
    Em relação ao Mateus que é um fofo acho que todos já vimos fotos dele e sabemos que a maior parte do tempo usa roupa desportiva e prática.
    Há que saber estar malta! E acima de tudo respeitar :)

    ResponderEliminar
  55. Gosto imenso! Não tenho filhos, mas quando tiver, irei fazer o mesmo, ou seja, vesti-los com uma roupinha bonita para celebrar o Natal. Aliás, já o faço comigo própria! Se não nos embonecarmos mais nas alturas festivas, vamos fazê-lo quando?? Claro que cada um vestirá aos seus filhos o que mais gosta, eu pessolemente até gosto deste estilo, mas acho que as festas servem para isto mesmo. Para celebrar, e a roupa diferente também dá um toque especial!

    ResponderEliminar
  56. Não vou comentar sobre as fatiotas de Natal, isso quanto a mim é muito ao jeito de cada família, e em cada uma delas devem vestir o que acharem melhor. Mas quanto ao Mateus está cada dia mais lindo e fotogénico,adoro o sorriso dele, os caracóis ficam-lhe tão bem e já imaginei como irá ficar quando a Pipoca os cortar, ficará giro na mesma mas vamos estranhar. Mas é óbvio que um dia irá deixar de os usar, à medida que fôr crescendo. Parabéns por essa doçura de filho.

    Manuela

    ResponderEliminar
  57. Não posso deixar de comentar. Apesar da piada que a Pipoca fez, aqui em Campo de Ourique, os "kits natalícios" esgotam, sim! Tentar comprar uma camisa básica em xadrez encarnado para 2 ou 3 anos merece um sorriso ultra condescendente da idiota que esteja de serviço na loja. (Não estou a dizer que todas as lojistas são idiotas, mas a maioria que atende por aqui agora apanhou uns tiques de novo-riquismo que não se aguentam.)
    Eu faço parte do grupo que sempre teve roupa nova pelo Natal; e que troca roupa com amigas e mesmo conhecidas; e que anseia por ver o filho bem-vestido ao fim de semana depois de semanas a fio com roupa-prática-de-sujar para ir à escola.
    Mas a maioria das pessoas que quer ver os filhos assim vestidos, não o faz por razões históricos nem tradicionais; é mesmo para imitar o que vê na Hola e afins. Historicamente, os rapazes não tinham a honra de usar calças compridas até à adolescência; era uma forma de fortalecer carácter e vincar a hierarquia familiar.
    Claro que cada um veste o que quer aos seus filhos, mas faz tão pouco sentido criticar crianças de calças de ganga, como criticar crianças com folhos. O que lá está é só o ponto de vista dos pais.

    ResponderEliminar
  58. Elaaa o que para aqui vaiii;) Pois eu cá nasci numa Família super bem: Super bem disposta, super bem com a vida, super bem divertida, super bem com valores, super bem decidida, super bem moderna e tradicional, super bem com gosto, super bem... e sim super bem com a roupa para datas especiais. Mais tarde o meu filho também nasceu super bem (aparte umas confusões de saúde no final da gravidez) e também vestiu roupas super bem confortáveis e super bem giras. Hoje faz ele as suas escolhas e eu continuo super bem com a vida (também tenho os meus dias é claro...)e a vestir roupinha super bem em dias especiais e quando me apetece estar super bem. Já tinha dito em cima e volto a dizer o Mateus esta super bem.

    ResponderEliminar
  59. Ana, a sua paciência para comentários "parolos" é infinita mas o que realmente importa é que o Mateus está delicioso :)

    ResponderEliminar
  60. Eu, sinceramente, não entendo a confusão que se criou por causa duns calções, uma camisa e uma camisola. Os meus filhos, no colégio, tinham uma farda parecida, também com meias até ao joelho e sapatos e brincavam, corriam, caíam e jogavam à bola como qualquer criança. E, claro, no Natal é sempre mais bonito as crianças andarem arranjadas, com um bocadinho mais de formalidade, até para aprenderem a distinguir uma data especial dos dias normais. O Mateus, para mim, está "arranjado" - vestido com bom gosto, confortável e adequado a um jantar de Natal, muito provavelmente com avós e tios mais velhos e conservadores. Se dois dias depois o Mateus for para o jardim jogar à bola, vai concerteza vestir umas calças de ganga e uma sweat com uns ténis. E se quiser ficar um sábado em casa, de pijama e pantufas, também não vem daí mal ao mundo.
    Aceito que haja quem não goste do estilo, assim como eu também não gosto de ver os miúdos vestidos de cores garridas e cheios de bonecadas. As pessoas são diferentes, têm gostos diferentes e padrões de vida diferentes. Porque é que não podemos aceitar isso?? :)
    Teresa

    ResponderEliminar
  61. Gostei do texto mas ainda mais do Mateus neste registo! Vista-o assim mais vezes!👏🏻👏🏻

    ResponderEliminar
  62. Roupa nova no Natal,Ano Novo Páscoa e aniversário sempre foram tradição na casa da minha mãe. E não somos e nenhuma família bem... Faço o mesmo comigo e com o meu filho (o marido ainda não aderiu...) E já tratei disso! Nesta loja, ou noutra qualquer, o efeito é igual! Fofíssimo!
    Susana A.

    ResponderEliminar
  63. Gosto imenso da roupinha e o Mateus está lindo!! Não resisto nunca à curiosidade de ler na diagonal os comentários e ver qual foi desta vez o motivo de indignação geral, consegue-se sempre inventar um. Que leitores tão criativos no que à indignação diz respeito!

    No meu caso, sempre tive direito a uma roupinha nova no Natal e confesso que essa era parte da magia que fui perdendo ao deixar de ser criança. Agora que fui mãe quero mesmo recuperar esse hábito, porque seja fútil ou não, faz parte de uma mística, de uma preparação para uma noite/dia especial com a família.

    ResponderEliminar
  64. Nós por aqui também já temos um pijama de doende super fofinho e quentinho... talvez pró ano me converta! :)

    ResponderEliminar
  65. Quanta indignação por causa de umas roupitas!! A minha filha usa este tipo de roupa sempre porque eu gosto e porque ela gosta e no Natal também compramos uma roupinha especial, porque queremos e porque podemos, afinal o Natal é uma época muito especial e como tal deve ser festejada de forma especial, no nosso melhor e com quem amamos. Mas cada um veste o que quer e/ou o que pode, devemos é respeitar-nos uns aos outros!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É por esta e por outras...é que algumas depois vêm dizer que este estilo de vestuário é só para quem pode!?! Tiro ao lado anónima, era escusado...não havia necessidade desse"porque podemos", já há roupa deste estilo acessível a todas as bolsas...basta gostar!(;
      Podia era ter dito para se "Afirmar"...que pode comprá-las da marca x ou y
      Caríssimas! se fizer gosto em demarcar-se da "ralé"!!!

      Eliminar
    2. "Porque podemos" não foi um tiro ao lado, talvez não saiba mas existem muitas pessoas que não se podem dar ao luxo de comprar uma roupinha nova no Natal!!! Nem sequer da mais baratinha!!

      Eliminar
  66. Olha o pijaminha é o maximo mas depois para ir à missa do galo dá mesmo jeito um bom casaco de pelos.

    ResponderEliminar
  67. E quanto à roupinha nova ca em casa gostamos de estrear no 25 de dezembro porque se estiver bom tempo saimos e vamos todos juntos ver os presépios das localidades e é claro que sendo feriado e dia de festa vamos todos janotas.

    ResponderEliminar
  68. Pipoca é mesmo assim que me sinto quando vou comprar roupa de natal para os meus filhos...fazem-me sempre sentir que não sou uma mãe à séria:))) adorei!

    ResponderEliminar
  69. Já se pode respirar por aqui?!...
    Passo apenas para dizer que tanto o Mateus como a colecçao estão ambos giríssimos :) Felicidades!

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis