Pub SAPO pushdown

A Pipoca responde... ou tenta, vá #27

segunda-feira, novembro 24, 2014


Foi já há alguns meses que recebi este e-mail de um leitor, o Rui Ferreira:

"Sou um homem de 40 anos que resolveu escrever-lhe para dizer que sou grande fã do seu “APIPOCAMAISDOCE”. Apesar de ser mais direccionado para um público feminino, é na boa que me assumo como leitor diário do blog e o quanto me divirto com a maneira como aborda a maioria dos temas. Tenho até falado com amigos meus sobre o assunto e alguns respondem “ ei, isso é um blog para gajas”. Eu sou um tipo diferente, nem tenho problemas com isso, até vejo novelas e tudo, veja lá. Mas, no fundo, estou a enviar este mail, para pedir um conselho neste problema que me atormenta. Vivo só com a minha mulher num T2, temos espaço de sobra para o que pretendemos, fizemos de um dos quartos dois minis escritórios, temos um guarda fatos para cada um, e entre outras coisas, vamos convivendo bem com a partilha do espaço. Mas existe um em que é impossível a convivência com este ser que amo, mas que naquele local se transforma numa pequena ditadora, e que me faz repensar em toda a nossa a vida a dois. Esse espaço é a casa de banho! É impressionante a quantidade de acessórios que vocês usam, é caixas e mais caixas de pinturas que me parecem todas iguais, é dois milhões e seiscentos mil vernizes, são escovas do cabelo, de enrolar, de alisar, de frisar, de sei lá que mais o quê, são cremes para a pele seca (então, mas a pele não é para estar seca? Eu limpo-me depois do banho, para secar a pele…!), uns com aloé vera (pensei que isto era de comer, não existem iogurtes de aloé vera?). Mas o que mais gosto é o estojo de arranjar as unhas, meuuuu deuuussss, se eu fosse cirurgião, quais bisturis qual quê, só precisava daquilo, parece um canivete Suíço daqueles todos pipis, até tenho medo de mexer naquilo, ainda me aleijo. E eu resumo toda a minha presença na casa de banho a uma, repito,  uma pequena gaveta no armário, que tem dezenas, onde coloco, as coisas da barba, desodorizante, e pouco mais. É um trauma, vocês serão todas assim?, serei mesquinho? Gostava de ver este tema abordado no seu blog, para ver as reacções, e como a Ana escreve. Já sei que me vou rir da maneira como vai abordar o tema em questão. Obrigado pela atenção, e continue, que nós leitores cá estaremos para seguir o seu trabalho. Mulheres ou homens."


Apesar de nunca ter dado uma resposta ao Rui, este e-mail não ficou esquecido. Estava à espera de uma boa oportunidade para o fazer (tal como aos outros 27 mil mails que tenho pendentes). E eis que essa oportunidade surgiu. No fim-de-semana tivemos uma amiga a pernoitar cá em casa. Como a casa-de-banho social não tem chuveiro, o meu homem, muito gentilmente, disse à nossa amiga que podia usar a casa-de-banho dele, que fica perto do quarto de hóspedes, enquanto ele usaria a minha, que fica no nosso quarto. Não disse nada, mas comecei, imediatamente, a temer o pior. E o pior aconteceu. Quando acordei e entrei na casa-de-banho, o meu primeiro pensamento foi "merda, fomos assaltados". Depois acalmei-me, percebi que nenhum ladrão com bom senso iria assaltar um WC e lá me lembrei que tinha sido o homem a usá-la. Juro pela minha saúde que parecia que tinha passado por ali um tufão, tal era o caos. Para começar, o varão da cortina e a própria da cortina estavam caídos dentro da banheira. Isto porque, depois do banho, o homem achou que era boa ideia pendurar a toalha encharcada e pesadíssima em cima do varão, que é um daqueles que se fixam às paredes com umas ventosas. Eu tenho suporte para pendurar toalhas, mas ele achou que em cima do varão era muito mais prático, e lá veio aquela merda toda abaixo. Inspiraaaaar, expiraaaaar. Era só o princípio. Quando me aproximei da banheira para pôr a cortina no sítio, enfiei logo os pés dentro de água gelada. O tapete e um raio de 2,7km à volta estavam inundados, porque o senhor não sabe duchar-se sem lançar pequenos tsunamis à sua volta. Depois... bem, depois era o pijama dele espalhado por ali, era o secador no chão e ligado à corrente, era o meu lavatório cheio de pêlos e cabelos, todo um cenário de terror. Só faltava a tampa da sanita levantada para o ramalhete ficar completo. Ahhhhhhhhhhhh, que nervos! 

Esta é a nossa terceira casa em conjunto. Na primeira tínhamos casas-de-banho separadas e era o paraíso, na segunda só havia uma casa-de-banho e era o terror. Na altura de mudarmos para a terceira, a "questão casa-de-banho" nem sequer foi uma questão. Ou bem que havia duas ou então nem valia a pena mudar. Homens e mulheres são diferentes em muitas coisas, mas acho que é na gestão do espaço da casa-de-banho que a coisa mais se complica. Eu gosto de ter as minhas prateleiras de perfumes, de maquilhagem, de escovas. Gosto de ter as minhas caixinhas de medicamentos, de batons, de cremes. Gosto de ter a bancada da banheira cheia de champôs, e amaciadores, e óleos, e esfoliantes. Gosto de ter as minhas gavetas com vernizes, com discos de algodão, com tralhas várias. Gosto de ter o armário onde guardo as placas para alisar o cabelo ou para fazer caracóis. Gosto de saber onde está cada coisa e gosto ainda mais de não ter por lá mãozinhas alheias e com pouca sensibilidade a mexericarem, ou a perguntar "mas para que raio é que isto serve???". A regra cá em casa é simples: o homem está proibido de meter o rabo na minha casa de banho. Excepto à noite. Em caso de grande aflição nocturna pode ir lá fazer xixi, mas só mesmo xixi (e com a promessa que deixa tudo limpinho). Se a aflição for de carácter mais sólido, aí tenha santa paciência, mas tem de se arrastar até à casa-de-banho dele. Eu cumpro a minha parte e também não entro no território dele. Nem quero, Deus me livre.

Posto isto, caro leitor Rui Ferreira, penso que está dada a resposta à sua questão. Em podendo, sou sempre pela separação total das casas-de-banho. Em não podendo, resta aos homens perceberem que, como em quase tudo na vida, as mulheres são mais espaçosas e têm mais tralha, por isso só têm é de ceder. Ceder e não mexer, está bom?

74 comentários:

  1. A Felícia Cabrita dorme hoje de conchinha com a Moura Guedes.

    ResponderEliminar
  2. Muito bom! Concordo plenamente. Gostei ainda mais do facto desse senhor estar completamente confortável em dizer que lê e não ligar ao que dizem.

    ResponderEliminar
  3. O meu namorado abre-me as gavetas e pergunta "..e o que é isto? É para meter onde exactamente?"

    ResponderEliminar
  4. Eu acho que este senhor tem a atitude certa. Parece descontraído q.b. e tem sentido de humor. Além disso mandou o mail com o objectivo de ver o assunto ser "discutido" aqui, o que revela atenção ao espaço da sua respectiva.

    ResponderEliminar
  5. Que estranho. Sou casada há 30 anos, já vivi em 4 casas, a última até tem 3 casas de banho, e eu nunca deixei de a partilhar com o meu marido. Além de que também nunca brigam os por isso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Casada ha 25 anos, ja vivemos em 10 casas diferentes, uma a duas casas de banho, e nunca tivemos o menor problema em dividi-la.
      Todos os problemas de um casal fosse a casa de banho...

      Eliminar
    2. Nem todas as pessoas são iguais, não é? :)

      Eliminar
    3. Tenho 22 anos e ainda vivo em casa dos meus pais. Eles sempre partilharam a casa de banho, e na nossa casa actual, que tem três casas de banho (uma delas social, sem chuveiro) eles têm a deles, no quarto, e eu tenho uma só para mim :) :) :) Nunca ouvi zangas por causa disso, quem acha que está desarrumado arruma e nem chega a haver conversa

      Eliminar
    4. Vivo com o meu namorado há 4 anos e também sempre partilhámos casa-de-banho (nem havia outra hipótese, as casas só tinham uma eheh). A maioria dessas "tralhas de mulher" até tenho no quarto, numa cómoda... a casa-de-banho só uso mesmo para tomar banho, depois arranjo-me no quarto.

      Eliminar
  6. Adorei! O Sr Rui mostrou ser um homem atento e respeitador das tralhas da mulher, coisa que muitos preferem agarrar nas coisas e mexer e remexer sem saberem o que são. Juntar as escovas de dentes, tudo bem... o resto precisa de espaços distintos (armários, gavetas) e nenhum mexe naquilo que não lhe pertence. Mas nisso tenho sorte, o meu homem até é arrumadinho e limpinho :D

    ResponderEliminar
  7. :))) ahahah. Juro que nunca tinha ouvido falar em casa de banho diferente para marido e mulher (até porque normalmente nas casas há uma anexa ao quarto de casal exatamente para ser partilhada). Eu só tenho uma para nós e para nós, dois filhos e visitas e nao ha nada de errado. Mas faz algum sentido sim, até porque defendo que a partilha de certas intimidades não é boa para nenhuma das partes.
    Mas aproveito para dizer ao Rui que eu sou mulher, tenho 26 anos e tenho apenas as mesmas coisas que ele na casa de banho ou em qualquer outra divisão. Nunca usei cremes (lá está, não nego que daqui por dez anos não tenha mudado de opinião, para já nunca usei porque tenho pele de bebé, sorte na genética), não uso maquilhagem (eu também pergunto a amigas o mesmo que o namorado aí acima que diz "é para meter onde exatamente"), e não, não pareço um monstrinho, nunca usei ( a não ser quando ganhei aqui uma sessão de fotografias grávida e me maquilharam lá e foi muito esquisito), não tenho vernizes, uso o mesmo champô e amaciador que o marido (e tenho o cabelo no fundo das costas e muito bem tratado, e escusam de vir com o "ar cigano" que o que não falta no mundo é gente de cabelo muito comprido com bom ar), perfumes está lá um único que só é substituído quando depois de terminar e ser abanado em todas as direções já não sair nada. O meu marido tem mais coisas do que eu na casa de banho (porque tem creme para as mãos e coisas de fazer a barba).
    Isto só para desmistificar que nem todas as mulheres vivem dependentes de um sem número de produtos e que as que não vivem não são tipas na rua com ar de três décadas atrás, bigode e uma verruga com um pelinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que tem sorte, mas não custa cuidar da sorte!

      Eliminar
    2. Verdade. Mas tirando os cremes (e talvez apenas hidratantes), nao me parece que colocar rimel, baton, base, pinturas, verniz, pintar cabelo, seja cuidar da sorte. São opções. O meu comentário era sobretudo no sentido de que há uma ideia generalizada que uma mulher que não usa cosmeticos nem cremes é uma mulher que nao se cuida e desleixada e não é, necessariamente, verdade.

      Eliminar
    3. Anónimo de 25 Novembro, 2014 07:00, concordo plenamente!
      Também não tenho assim tantas coisas a mais que o meu namorado. Só mesmo a nível de cabelos (ele não usa amaciador nem máscara, eu preciso mesmo de usar). Também nunca uso maquilhagem e lá está, também não sou nenhum monstrinho, posso garantir :)

      Eliminar
    4. Ainda bem que tem essa sorte. Eu se não coloco base parece que ouve um bombardeamento na minha cara, e não estou só a falar da altura que tenho o período. Também tenho muitaaaaaa sorte com o cabelo (sou daquelas que sai com o cabelo molhado de casa e à tarde está liso, brilhante e penteadinho) mas não dispenso um óleo para o cabelo, máscara e certos produtos. No entanto admito, sou desleixada com o creme hidratante no corpo, creme de pés e às vezes das mãos.

      Mas olhe, poupa imenso dinheiro!!!

      Eliminar
    5. Nunca saio com o cabelo molhado de casa e mete-me imensa impressão as pessoas que o fazem (principalmente no Inverno), dá um ar desleixado...

      Eliminar
    6. Vá... Pelos menos use protetor solar no rosto. Hidrata e protege a pelo do sol (que envelhece muito a pele).

      Eliminar
    7. Ainda bem que ainda ninguém reparou no meu huge erro ! HOUVE e não ouve. Que vergonha, não sou de dar este tipo de erros parvos. Nunca mais gozo com nenhum erro ortográfico aqui no blog.

      PS: gozo sempre mentalmente

      Eliminar
    8. huge erro??? Sim, porque é tão dificil escrever "grande erro".
      Eu também gozo mentalmente, mas é com essa mania de escrever palavrinhas em inglês, só porque sim.

      Eliminar
  8. Gostei imenso da postura e e-mail bem descontraídos do Rui.
    E o assunto: * Uma casa-de-banho para um casal * dava tema para um livro, de tantas são as coisas que irritam a ambos.
    Acho que é mesmo a divisão mais complicada de partilhar na vida a dois. Vivemos juntos há perto de 7 anos e ainda não tivemos nenhuma casa com duas casas-de-banho, mas ambos concordamos que é de sonho. Por sorte, não saímos à mesma hora de manhã, senão acredito que eram mesmo criadas autênticas cenas de filme, não sei é se de comédia se de terror :):):)

    ResponderEliminar
  9. Tu és tão genial caramba! Ainda bem que me lembraste disso das casas de banho separadas porque ando à procura de casa para ir viver com o senhor meu namorado e nunca me tinha ocorrido! Mais uma vez salvaste-me a vida, porque aquela peste que eu aturo vai para 6 anos é bem capaz de me "assaltar" a casa de banho todos os dias antes de sair para o trabalho!

    ResponderEliminar
  10. Bom, bom! :-) Lá em casa, tb tenho uma casa de banho só para mim e para as minhas tralhas. Se os homens lá vão e deixam O TAMPO DA SANITA LEVANTADO, por exemplo, é motivo suficiente para uma rebelião da minha parte.

    ResponderEliminar
  11. Já por causa dessas coisas, a minha casa foi sujeita a obras. Um ap T3, com uma casa-de-banho generosa e uma de serviço. Com a de serviço, abri uma porta para o quarto, um poliban la para dentro, e o homem ficou arrumado.

    aiaimaria.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. A única experiência que tenho agora é cá em casa, com os meus pais. O nosso móvel ainda é grande e espaçoso mas eu, tenho de ocupar uma gaveta e uma porta. Às vezes, não sei bem por alma de quem, o meu pai lembra-se de ir abrir a porta e dá de caras com cremes, espuma, creme para o cabelo, corta-unhas e por aí fora. E pergunta ele muito irritado para que é que eu preciso daquilo tudo e queixa-se do dinheiro que gasto com aquilo tudo. Nota: o dinheiro que gasto naquilo é dinheiro meu. Nunca lhe pedi dinheiro para comprar aquelas coisas. O mais chato é que há duas casas de banho desta casa. Mas a principal é onde eu tenho as minhas coisas e talvez seja perseguição, mas quando eu estou na casa de banho a secar cabelo e fazer a minha rotina diária facial, volta e meia o meu pai entra e põe-se a resmungar.
    Já com o meu namorado, não posso dizer como somos na casa de banho MAS, já houve alturas que ele me vê a preparar e tal e pergunta-me para que preciso daquilo tudo. Porém, se lhe apetecer, oferece-me algum produto de cosmética x)

    ResponderEliminar
  13. Para mim é bem mais difícil partilhar a casa-de-banho com a minha irmã do que com o meu namorado...

    ResponderEliminar
  14. Bem, vejo que afinal ha mais pessoas com esta divisão. Juro que efetivamente nunca tinha ouvido falar em tal. Isto é importante, abre antecedentes para quem como eu desconhecia tal "tradição".

    ResponderEliminar
  15. realmente ter WCs separados resolve muita coisa! eu no entanto tenho de partilhar, e diga-se que no meu caso quem leva por tabela é o moço porque eu sou um caos e ele é todo organizadinho.
    mas cá em casa o espaço é mais ou menos partilhado, não tenho grande coleção de nada por isso... e depois de lhe explicar porque é que é importante a tampa da sanita estar limpa, não houve grande crise. Eu preciso dela em baixo, mas prefiro que ele levante e eu a baixe (visto ele precisar dela levantada) a ele a manter em baixo e toda suja. Logo, isso mantendo-se assim, a crise no WC não é grande.
    No entanto o nosso quarto é outro assunto, quanto mais cadeiras e "penduradores" houver mais ele ocupa e espalha roupa! e depois o esteriótipo é eu levar as culpas disso caso alguém olhe para o nosso quarto...não há direito! :p LOL LOL

    ResponderEliminar
  16. La em casa vivemos bem com o quarto de banho partilhado.
    O espaço disponível esta irmãmente dividido ( a verdade é que também não tenho assim muita tralha), de qualquer forma a gavetona dele esta meia vazia e a minha cheia.
    Mas o meu marido não questiona nada... nem vale a pena! são coisas minhas, da mesma maneira que ele tem as dele. OWC é um local privado ! (pelo menos para mim é...) mesmo que seja partilhado, tem de haver respeito nessa partilha, e que se resume a : Detesto que mexam nas minhas coisas sem autorização!! ( e ele igual). A ser cumprido, tudo corre bem!
    sandra

    ResponderEliminar
  17. Eu adoro dividir a casa de banho com o meu marido, tomamos banho juntos e adoro a companhia dele quando estou na sanita. Quanto ao espaço, ele sabe que tem direito a meia prateleira e não há discussão :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas haverá algo mais romântico do que partilhar tudo, inclusive cheiros e aromas? :)

      Eliminar
    2. Sei que ha pessoas que conseguem, mas tambem me faz confusao. Eu seria incapaz de fazer sequer xixi ao pe do meu marido quanto mais o outro...alias, o outro nem ao pe de amigos sequer, so mesmo dos meus filhos e porque sao bebezinhos.
      Acho que a partilha de atividades como fazer coco não trazem nada de bom para a relação, parece que contribuem mais para a visao de "amigo" que "amante".

      Eliminar
    3. ahhaahha também tomo banho com o meu namorado... Mas quando estou na sanita nem pensar!!! Isso é demais para mim e jamais permitiria.

      Eliminar
    4. Estar na sanita e partilhar esse espaço! Confesso tenho a mente fechada para essas actividades...

      Eliminar
    5. Ai careeeeeeeeeeedo... só eu não posso nem passar ao lado quando ele está na sanita... é um cheiro que não se pode...

      Eliminar
    6. Não percebo essa vergonha, honestamente. Não é algo que faça questão, mas se tiver que ir ao WC, não é por ele lá estar que me impede e vice-versa.

      Se têm vergonha de fazer algo tão simples e natural como essa, não percebo como não têm vergonha no resto. Ou então têm e depois é só missionário, às escuras e com um lençol no meio XD

      Eliminar
    7. Uma relação é para partilhar tudo, e quando digo tudo é TUDO, todas as peças do mobiliário, divisões da casa, cheiros :) etc... é importante a presença das pessoas que gostamos junto de nós e o dia é tão pequeno que tem que se aproveitar todos os momentos mesmo os da sanita... e por vezes quem sabe se não é preciso uma ajudinha...

      Eliminar
    8. Para mim nem é uma questão de ter vergonha ou não ter vergonha. Há coisas que gosto de fazer com o meu marido e há outras em que gosto de ter a minha privacidade. E isto implica o uso da sanita, a depilação, etc, etc...É que isto de ser uma casal não obriga a que estejamos juntos o tempo toooodo e não possamos estar na mesma casa mas em divisões diferentes.

      Quanto a casa-de-banho diferentes nem percebo bem o porquê. Se eles têm menos produtos que nós para que é que precisam de mais espaço? Usam o espaço que precisam e nós também, mesmo que a divisão não seja igual para cada um dos lados. E essa de deixar cabelos, pêlos, etc, etc, é uma questão de educação. Qualquer pessoa educada e com higiene (homem ou mulher) que use uma casa-de-banho, deixa-a em condições quando sai.
      Pessoalmente, se a casa-de-banho fosse só usada por mim e não por mim e pelo meu marido, não estaria mais limpa ou arrumada do que está.

      Eliminar
    9. Sou a anónima de ontem das 10:29 é só para informar que quando cheguei a casa fui a casa de banho (entenda-se sanita) e o meu marido foi logo atrás :) Ah outra coisa ele também me ajuda a fazer a depilação... Será que sou eu que não sou normal??? :)

      Eliminar
    10. Anónima das 16:16

      Eu acho que nem se deve discutir quem é normal e quem não é. :) Há quem tenha mais tolerância à desarrumação do/a companheiro/a e há quem tenha menos. Há quem tenha companheiros asseados e por isso a divisão de casa-de-banho não é nenhum calvário, há outros que nem assim ousam partilhar o mesmo espaço; há quem goste de ter a sua privacidade para certas coisas e outras que não. :) Da mesma forma que há quem saiba as passwords dos companheiros, e outros não vejam utilidade nisso; há quem leia as mensagens e e-mails no telemóvel dos companheiros, outros não; etc, etc...E nem é uma questão de maior ou menor intimidade. :)
      Eu confesso que nunca tinha pensado que tanta gente tivesse casas-de-banho separadas (é que nunca tal coisa me passou pela cabeça), nem tanta gente fizesse todas as necessidades com os companheiros ao lado (esta já tinha ouvido falar), mas a verdade é que para quem faz o mesmo que nós, nós somos normais e os outros é que são estranhos, quando na verdade somos é todos diferentes e cada um faz o que bem lhe apetece. :D

      Eliminar
  18. Do melhor =)

    Na altura que vivia com os meus pais meu pai nao olhava para os produtos e lavava o cabelo com amaciador achar que era champo =)))) e era só o meu amaciador =))))
    Agora que casei eu e o esposo partilhamos a mesma casa de banho.... Temos duas gavetas enormes e consigo colocar todos os meus produtos... já lhe disse que está proibido de ir lá mexer..... é que num instante deita algum artigo ao chão e fico tristissima :D
    Os homens não são tão cuidadosos :D

    ResponderEliminar
  19. Quando me casei (já lá vão 12 anos) e percebi que não conseguíamos partilhar casa de banho e roupeiro fiquei frustradíssima, cheguei a pensar como é que o casamento poderia dar certo se uma coisa aparentemente simples dava tanta confusão. Mudei-me para a casa de banho comum e passei a minha roupa para o quarto de hospedes, foi uma atitude de raiva e até tive uma certa dificuldade em aceitar e contar que não partilhávamos esses espaços. Hoje, vejo que foi a melhor coisa que fiz.

    ResponderEliminar
  20. Coitadito do Rui, já devia saber que não há mulher que não goste de ter carradas e carradas de coisas na casa de banho!!

    ResponderEliminar
  21. Ainda nem li a tua resposta, mas tenho que dizer já que me fartei de rir com o e-mail do leitor!
    Como se expressou!
    Até tenho pena dele! lolol :)
    Caro leitor: não somo todas assim, não!

    ResponderEliminar
  22. Eu sempre partilhei a casa de banho com o meu marido.
    Tudo corre bem em termos de espaço. O pior mesmo é o espelho e lavatório de manhã, é sempre um "chega para lá".
    A casa de banho é bastante grande e queremos por um lavatório duplo e assim acabam-se os conflitos, mas requer obras de fundo, com rebentamento de paredes e chão (porque tenho de mover a sanita um pouco mais para o lado) e isso custa-me mais que dividir :)

    ResponderEliminar
  23. Sem dúvida que facilita imenso ter cada um a sua casa-de-banho, evitam-se muitas discussões!

    http://myviewpoint.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  24. Eu e o meu marido nunca discutimos muito sobre a casa de banho, mas que os pelos da barba e o pendurar da toalha no varão me irritam, lá isso irritam. E quando atira a roupa suja para o chão mesmo mesmo mesmo ao lado do cesto bonito que comprei.
    Nunca me tinha passado pela cabeça a ideia de casas de banho separadas...Mas depois de ler isto vou falar nisso cá em casa...! Claro que ele vai querer ficar com a grande, que é dentro do nosso quarto. Mas eu já lhe disse mais que uma vez que não quero os "perfumes" dele a pairar pelo quarto, especialmente antes de irmos para a cama!! :)

    ResponderEliminar
  25. Per-fei-to
    Amei, aqui em casa é igual, felizmente tb temos 2 casas de banho...rss

    ResponderEliminar
  26. Oh Rui, você merece toda a nossa atenção e solidariedade, por isso esperemos que no meio destes comentários todos arranje uma solução (ou um consolo) para o seu drama.
    Eu também tenho um Rui. Mas não tenho duas casas-de-banho. Tenho um T1 e, claro, só uma casa-de-banho. O meu namorado virá viver comigo de modo definitivo em breve e, de há 2 anos para cá, a minha missão tem sido tornar a casa mais "amiga do homem". Em relação ao quarto, decidi comprar comprar mais uma cómoda para ele poder arrumar a roupa dele. Ainda assim, eu tinha muita tralha, por isso libertei-me de mais de 80 peças de roupa e de 20 pares de sapatos. Fui pragmática: se não uso vou dar! Temos uma ligação emocional aos objectos que não é razoável (eu sou super consumista e este exercício de preparar a casa para o meu namorado tem sido terapeutico).
    Quando à sala, livrei-me de revista e objetos de decoração (coisas que nem percebemos para que servem) e consegui espaço para todos os livros dele.
    Na casa-de-banho... temos hábitos diferentes, é um facto.Um dia, ao vê-lo movimentar-se nela, sem saber onde podia mexer e onde podia pousar as coisas dele, pensei: "hmmmm, eu não quero que ele não se sinta em casa. Tenho de ir dar volta a isso". Organizei umas coisas, dei a volta ao móvel, às maquilhagens, aos vernizes, aos cremes... e metade dei a amigas, um quarto foi para o lixo, o resto (indispensável à minha felicidade e consumismo) ficou. O meu namorado nunca, mas nunca, se queixou ou reclamou espaço para ele, mas eu é que fiz questão de o incluir nele.

    Por isso Rui, o que lhe quero dizer é que, como em tudo na vida, é preciso partilhar e ser tolerante para com os hábitos dos outros (a luta do tampo de sanita levantado hei-de a ter noutra altura). Aceite os vinte kits de maquilhagem da sua mulher, em troca de um espaço para as BD's que gosta de ler quando vai à casa-de-banho :)
    Tem de haver cedências e concessões porque, se bem estou a ver o problema, o que não vai mudar de certeza é o espaço que têm, e a casa-de-banho não vai crescer durante a noite :)

    ResponderEliminar
  27. Os meus pais têm casas de banho separadas e a minha mãe irrita-se na mesma com o estado da casa de banho ele.
    A verdade, é que as mulheres gostam de controlar tudo dentro de casa, mesmo que o assunto não lhes diga respeito.
    Curiosamente nunca vi o meu pai ir à casa de banho dela e chatear-se com o que fosse.
    Por isso, imagino que seja só uma questão territorial.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não será a questão de, quem limpa "irrita-se" mais?

      Eliminar
  28. Por falar em partilhar a casa de banho, lembrei-me de um cenário que me arrepia: partilhar a casa de banho e deixar a porta aberta quando fazem necessidades, sejam sólidas ou não!! Desculpem mas tinha de partilhar!!
    www.moncloset.com

    ResponderEliminar
  29. Ahaha adorei, adorei tudo. O facto do Rui ser um homem completamente à vontade com os seus gostos que nada têm de mal, do texto em si que está de rir (tive-o que ler em voz alta ao meu namorado, a resposta da Pipoca. Lindo. O Rui a escrever parece a Pipoca em versão masculina. Deviam fazer um texto em conjunto :D

    http://wegoingplaces.wordpress.com

    ResponderEliminar
  30. Bem, nem tanto ao mar nem tanto à terra! Cá em casa existe uma casa de banho e um wc e não utilizamos o wc por diversos motivos. A casa de banho é partilhada pelos dois, nunca foi tema de discussão ou arrelias. Ele é bastante limpo, não há pêlos em lado algum pois tem sempre o cuidado de limpar tudo (sabe que detesto), nem tampas assim ou assado...E sim, tenho cremes e maquilhagem mas a mim há uma coisa que me faz espécie: ter tudo exposto! Sim, detesto, gosto de ver tudo muito clean. Para tal tenho as minhas gavetas, ele as dele. Meto sempre creme todos os dias mas não sou como a maioria que tem toneladas desta marca e de outra. Tenho aqueles, quando se acabarem compro outros, não gosto de ter toneladas. O mesmo se aplica à maquilhagem. Por isso é fácil gerir espaço na casa de banho com o meu xuxu! Mas já vi que nem todas somos iguais, mas o que interessa no final é todos vivermos em harmonia.

    Acho que tenho muita sorte com o marido que arranjei :)!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual é a diferença entre casa de banho e wc?

      Eliminar
  31. Olá eu sou o Rui. Obrigado à ANA por publicar o meu e-mail no blog, e obrigado pelos comentários e solidariedade. Continuarei a minha saga nesse espaço partilhado a dois, com a mesma prática que tenho tido até agora: Não sei o que é nem para que é...não mexo em nada, nem questiono. Assim tem dado resultado, não sei é se quando tiver 50 anos vou pensar o mesmo, ou se me salta a tampa e troco o T2 por T0 mas com duas casas de banho, se é que isso existe He He.

    ResponderEliminar
  32. Cada vez gosto mais deste blog.

    ResponderEliminar
  33. Lá em casa só existe uma casa-de-banho; como eu adorava ter uma apenas para mim :)

    ResponderEliminar
  34. Por vezes o problema não é sempre feminino. Por exemplo o meu homem, neste caso em particular de partilha de casa de banho, é que é o "picuinhas". Sim eu também gostava de ter mais espaço para a minha tralha, e sim também gostava que estivesse organizada de outra forma e ter frascos de perfume vazios a enfeitar e coisas do género. No entanto isso não acontece e eu não me ralo. Claro que o homem deixa a tampa da sanita levantada e eu baixo, usa os seus produtos e deixa-os desarrumados e eu arrumo-os. Deixa as embalagens vazias de champô e afins e eu deito-as fora. E isso tudo me irrita naqueles 5 segundos imediatos. Mas no entanto é o homem cá de casa que se irrita profundamente quando entro na casa de banho (para por exemplo ir buscar o secador ou qualquer coisa do género) enquanto este toma banho.
    Aqui em casa a questão da casa de banho refere-se mais à privacidade, dele não minha. Tudo o que o homem faz na casa de banho tem que ser de porta fechada (se a porta pudesse ser trancada ele trancava-a) até para lavar os dentes. E eu respeito, bem ou pelo menos tento :) Porque às vezes uma pessoa tem mesmo que se despachar e o homem toma longos duches de 15/20 minutos e eu preciso meeeesmo daqueles artigos essenciais que estão lá dentro da casa de banho para sair de casa em condições.
    Portanto sim gostava de ter uma segunda casa de banho só para não haver estas chatices e por ser mais prático.
    No início era tudo uma maravilha, ele até fingia que gostava de tomar banho comigo e os problemas de privacidade não se colocavam porque ainda éramos algo tímidos nessa área. Agora com vida em comum é outra história. Mas nada que com compreensão, paciência e muito amor não se resolva ;)
    A partilha nunca é fácil e as pessoas são como são. Eu fui educada numa casa de portas sempre abertas em que privacidade não era uma palavra muito usada e ele não, e não é por isso que não nos respeitamos e amamos.

    ResponderEliminar
  35. Bem, essa da casa de banho para cada um nunca me tinha passado pela cabeça. Mas concordo que faça algum sentido. Eu como tenho um closet onde guardo a minha tralha toda, não preciso de casa de banho só para mim e também agradeço que o senhor não ande por lá a cheirar ;)

    ResponderEliminar
  36. Penso seriamente que há uma escola de ensino noturno, muito secreta e apenas frequentada por homens onde eles aprendem essas táticas de guerrilha, tipo toalhas no varão, tampas de santitas levantada, pelos na banheira, toalha de banho molhada em cima da cama, escova de dentes fora do copo, tubo da pasta aberto, agua no chão da casa de banho qual piscina onde corremos o risco de escorregar e partir a testa, roupa suja e bem suja no chão... e tutti quanti! Mas onde se situa m essa escola? Onde? Chabregas, Madre Deus? Chelas? Belém, Restelo, Cléricos? Av. Novas? Algés?Av. da Boavista? Lapa? Benfica?Enfim....

    ResponderEliminar
  37. Aqui em casa temos duas casas-de-banho, mas só a sanita não é partilhada. De resto, a casa-de-banho utilizada pelos dois é a do quarto e não dispensamos o banho juntos há 6 anos... Mas isto porque ele é do mais limpo e arrumadinho que existe!

    ResponderEliminar
  38. Ahahahah Adorei o post!
    Sou completamente a favor de casas de banho separadas pois já se viu que, em conjunto, dá caos pela certa!

    Vanessa S.
    De Saltos por Lisboa,
    desaltosporlisboa.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  39. Ana, como farmacêutica, deixe-me aconselhar a retirar os medicamentos da casa-de-banho. É um local onde se atingem valores de temperatura e humidade bastante elevados, que põem a qualidade dos medicamentos em causa.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  40. Muito bom.....só não imaginava que houvesse tantos casais a tomar banho juntos todos os dias,palavra que não imaginava.

    ResponderEliminar
  41. Adorei!!!

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  42. Se se quer uma mulher bonita e cheirosa, é o preço a pagar, caro leitor.

    ResponderEliminar
  43. Eu não tenho casa de banho separada, mas gostava!
    O homem há de casa tem direito a (menos de) meio armário pequenino, enquanto eu tenho a outra metade, que se estende e ainda outro armário inteiro, gavetas incluídas!
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  44. E quando se têm filhos (crescidos, bebés ainda não contam), também se arranja uma casa de banho para cada um deles?
    Tudo é motivo de "separação" até a casa de banho! Casar é saber partilhar!

    ResponderEliminar
  45. Só tenho uma coisa a dizer: não deveria guardar a sua maquilhagem na casa de banho. Nunca ouviu falar da validade dos produtos? Eles estragam-se muito mais rapidamente se os guardar na casa de banho. Prateleiras com maquilhagem na casa de banho é algo que deveria estar fora de questão.

    ResponderEliminar
  46. Eh pá estão a falar disso como se fosse caso para divórcio! Claro que há muitos casais a partilhar wc's e não é por isso que se separam, mas confesso que lá em casa eu também tenho um wc só para mim e gosto muito! Também eu tenho uma colecção infindável de maquilhagens, cremes, perfumes, bla bla bla um autêntico arsenal como diz o meu gajo :P
    Já agora para rematar o assunto, adoro tomar banho com o meu marido, xixi sim faço com ele ao pé de mim...agora o sólido, tenham lá paciência, nem ao pé dele nem ao pé de ninguem!! lool

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis