Pub SAPO pushdown

Os 10 mandamentos dos saldos

segunda-feira, junho 23, 2014


Minhas boas amigas, os saldos estão mesmo aí e consigo ouvir os gritos de histeria desse lado. Eu sei, dá vontade de entrar nas lojas e arrebanhar tudo aquilo a que conseguirmos deitar a mão. Os saldos têm esse efeito em nós. Só tem 75 cêntimos de desconto? Não interessa, é saldo, por isso é para aproveitar. Ora bem, a propósito deste assunto recupero um texto que escrevi há uns anos para a Time Out, pode ser que ajude a não enlouquecerem com as promoções. Deixo-vos com os dez mandamentos dos saldos:

1) Irás aos saldos pela fresquinha
Duas regras de ouro: vá aos saldos logo nos primeiros dias (sob pena de desaparecer tudo) e opte pelas primeiras horas da manhã. “Assim ainda consegue encontrar tudo minimamente arrumado e os colaboradores ainda estão disponíveis para ajudar com os tamanhos que precisar”, diz Dora Dias, coordenadora da Blossom Image Consulting. Andréa Schaefer, consultora de imagem da ASLEI, é mais incisiva: “be fast and be furious”.

2) Irás vestido à altura do acontecimento 
Pode parecer um preciosismo, mas não é. Quanto mais confortável for, melhor a experiência. Dora Dias deixa alguns conselhos no feminino (ou não fossem as mulheres as verdadeiras adoradoras dos descontos): “No dia em que for aos saldos vista lingerie básica que fique bem por baixo de qualquer peça de roupa, e não se esqueça de ir minimamente maquilhada. Assim, tudo o que experimentar vai cair melhor e vai gostar mais de se ver ao espelho. Escolha uma mala leve, sapatos confortáveis e peças simples de despir. Um vestido e umas sabrinas podem ser os companheiros ideais.” 

3) Estabelecerás um orçamento realista
Dora Dias explica-lhe como é que isso se faz: “Dentro do orçamento definido, separe 70% para aquilo que realmente precisa (bons investimentos, peças-chave e intemporais) e 30% para as extravagâncias (peças mais trendy, acessórios divertidos, um conjunto de lingerie mais sexy, entre outros).” Já agora, verifique sempre o preço inicial das peças, de modo a saber se está ou não a fazer um bom negócio. 

4) Comprarás peças úteis e de boa qualidade
“Em saldos vale a pena comprar as peças-chave, como um bom casaco, uma peça de caxemira, um vestido versátil, uma carteira de pele ou uns sapatos com assinatura.” Quem o diz é Vicky Fernandes, autora do livro A Arte de Saber Vestir. Ou seja, nada de entupir ainda mais o armário com roupas manhosas ou praticamente iguais às que já tem. “Aproveite os saldos para comprar clássicos de muito boa qualidade e normalmente caros, em lojas que não costuma frequentar por serem acima das possibilidades”, aconselha a stylist Susana Marques Pinto. Esta é também uma boa altura para comprar acessórios e alguns básicos essenciais. “Nos saldos é fácil acumular roupas que terão um ciclo de vida curtíssimo, e isso deve ser evitado”, alerta Maria Guedes, blogger

5) Comprarás aquilo que te faz falta e resistirás ao impulso
Este é o maior drama dos saldos: comprar meio mundo e mais o outro. É por isso que convém fazer uma inspecção prévia ao armário para ver o que está em falta e procurar não fugir muito a isso. Quando estiver prestes a comprar o 56º vestido, Pépa Xavier, do blogue Fashion-a-Porter, sugere que faça um breve autodiagnóstico: “ Um vestido que custava 100€ e que agora custa 30€ parece uma óptima compra, mas seja razoável. Acha mesmo que o vai vestir? Gosta assim tanto dele? É o seu número? Favorece-a? O material é de qualidade?” Estas perguntas podem ser aplicadas a tudo o que lhe apetecer comprar por impulso, por isso tenha-as em mente. Mónica Lafayette, stylist, diz que esta é a altura para comprar peças must-have: “Opte por um blazer em vez de sete t-shirts, blusinhas e coisinhas.” 

6) Renegarás peças extravagantes
Os saldos são tentadores e demoníacos, ao ponto de nos levarem a comprar coisas inenarráveis só porque estão mais em conta. Fuja disso como o diabo da cruz. “Não serve de nada comprar um casaco de uma cor invulgar ou um vestido extravagante, mesmo com 50% de desconto, se depois não tiver nada que dê com aquilo”, alerta Vicky Fernandes. 

7) Inspeccionarás cada peça ao detalhe
Nunca ouviu dizer que quando a esmola é grande o pobre desconfia? Pois. Então inspeccione, inspeccione e inspeccione. “Analise bem a peça em causa, de modo a assegurar-se de que não tem defeitos ou manchas”, aconselha Mónica Lice, do blogue Mini-Saia. E já que estamos numa de prevenção, evite comprar alguma coisa sem experimentar e não leve nada que lhe assente mal ou que não seja bem a sua cara (ou o seu corpo). Como diz Susana Marques Pinto, é importante “não esquecer a idade, a morfologia e o estilo”. Tenha também em atenção que as lojas costumam aproveitar esta época de confusão para se tentarem livrar de peças de colecções mais antigas (regra geral, verdadeiros monos). 

8) Não tentarás entrar num vestido quatro números abaixo do teu 
É normal que ao ver um vestido com uma etiqueta de desconto (seja ela de 50% ou de 3%) o queira levar para casa, sobretudo se já o anda a namorar há meses e meses, mas não insista em comprar um tamanho que não é o seu. Se for pequeno, é provável que nunca venha a caber nele, e se for grande nunca mais na vida se vai lembrar de o mandar apertar. Andréa Schaefer deixa a dica: “Compre peças no tamanho certo. Lembre-se que peças muito apertadas engordam e que peças largas demais parece que saíram do armário da mãe.” 

9) Darás um olho às tendências da próxima estação
Já que vai comprar roupa nova, procure que se adeque às tendências que estão para vir e evite peças difíceis de conjugar com o que já tem. “Os vestidos, t-shirts, calças, e casacos às riscas, que voltaram em força este Verão em versão menos navy e mais colorida, já duram há uma panóplia de estações e dificilmente vão sobreviver a este Inverno. É inteligente dar uma vista de olhos às tendências da próxima estação e comprar peças que façam bem a transição da Primavera/Verão para o Outono/Inverno”, sugere Pépa Xavier. 

10) Em caso de dúvida, não comprarás
Se não tem a certeza se gosta, se lhe faz falta, ou se lhe fica bem, é preferível não comprar. “Assim voltará para casa com as peças certas. O seu cartão agradecerá e o seu ego também”, diz Vicky Fernandes. Por outro lado, se tem a certeza de que é uma boa compra, não pense duas vezes e corra para a caixa. “Se gostar mesmo de alguma coisa que lhe assente bem, não vá para casa pensar no assunto, sob pena de, quando voltar, já não encontrar a peça em causa”, aconselha Mónica Lice. Já Mónica Lafayette relembra que os saldos duram um mês e que vão sempre chegando coisas novas: “Se circular em várias lojas pode encontrar vários achados. Portanto , nada de gastar o crédito todo de uma vez!” 

27 comentários:

  1. Eu já fui na 6ª feira e arrebanhei 4 peças das promoções.

    ResponderEliminar
  2. Mas há imensas lojas que ainda nem sequerem estão com promoções.. os verdadeiros saldos quando começam?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os saldos de Verão, em 2014, começam a 15 de julho e terminam a 15 de setembro.O que os antecede são promoções (com regras diferentes) ;)

      Eliminar
    2. A maioria das lojas já estão com promoções. Muitas mesmo.

      Eliminar
  3. Quando começam os saldos?

    ResponderEliminar
  4. Pois pois, fácil escrever..

    http://ocadernodeardnas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Quando é que começam os verdadeiros saldos? Alguém sabe?

    ResponderEliminar
  6. Eu não ligo aos saldos, sou mesmo das que é capaz de ir mesmo no fim ou comprar fora de época. experimento as roupas que gosto mas se for preciso lembro-me do numero levo o modelo e compro no verão a roupa de inverno e vice-versa na Internet. a coisa fixe disso é que pude experimentar e estou a comprar a epoca final pois no nosso verão é o inverno no outro lado do mundo e assim por diante eheheheh. detesto lojas sujas, todas desarrumadas etcetc, prefiro nem comprar com desconto se é para isso. Mas a net é d'oiro, é raro a peça que não seja mais barata por lá. :p

    ResponderEliminar
  7. de 15 de Julho até 15 de Setembro. Contudo já a maior parte das lojas estão com promoções.

    http://www.receitassaudaveis.net/

    ResponderEliminar
  8. O problema é mesmo resistir, ai ai ai...

    http://adrianaacatarina.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  9. Nos anos 70, quando comecei a ganhar o meu dinheiro (sim, já não vou para nova...), fui pela primeira vez aos saldos da Loja das Meias, então na esquina do Rossio com a Rua Augusta. Tinham fama de ser muito bons e eram. Portanto, muita gente de volta das peças. Estava eu com uma linda camisola preta na mão, pensando se a devia experimentar, se a devia comprar, quando alguém mais velho, mais forte, mais determinado ma tenta arrancar das mãos. Indignação - ah, mas isso é que não vais fazer, minha menina, cheguei primeiro!. Moral da história - corri para a caixa com o meu troféu e cheguei a casa com uma blusa curta demais para mim, sobretudo os braços... Felizmente, nesse ano não se usavam peças muito compridas, mas tive de fingir que andava sempre de mangas arregaçadas no inverno. Ficou-me de emenda, depois de ultrapassar o "trauma" e conseguir voltar aos magníficos saldos da loja em questão - saldos, só de manhã, na tranquilidade das primeiras horas e sempre com prova da roupa.

    ResponderEliminar
  10. Acho que só não cumpro o nº 10 e o 6! Fico sempre tentada com coisas baratas mas nunca as uso!
    Gostei do post!!

    Blog | Facebook | MEGA GIVEAWAY A DECORRER |

    ResponderEliminar
  11. A ilustração do post tem marca de água.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E???!!! Queria que fosse marca de vinho?! Só se for tinto e, do bom!

      Eliminar
  12. Bons conselhos mas só senhoras muito controladinhas seguem os 10 mandamentos.
    Eu não sou uma delas e cheira-me que tu também não.

    **

    ResponderEliminar
  13. Há muito que aprendi a seguir o 10. Ajuda ter um orçamento limitado para trapinhos. Hoje em dia, prefiro gastar numa jantarada, num concerto, e poupar para uma viagem. :)

    ResponderEliminar
  14. Boas dicas! É sempre bom relembrar...
    Paula

    ResponderEliminar
  15. Adorei pipoca! Tudo completamente certo!

    http://youngfashion.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  16. Pipoca preciso de uma mega ajuda! Avistaste em alguma zara um kimono floral com franjas igual ao teu? E outras opções igualmente giras? O que está agora disponível no site parece ter uma cor muito desmaiada :S Eternamente grata, Teresa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. teresa , existe no alegro

      Eliminar
    2. Obrigada pela ajuda :) Esta tarde perdi-me por um da Lanidor.. Já cá canta!

      Eliminar
  17. Uma dica em relação ao ponto número 10 (e isto no que toca a lojas de fast fashion, e provavelmente outras):

    Não, nos saldos não estão sempre a vir coisas novas. Nos primeiros dias, se estiverem atentas, hao-de reparar que as zonas de saldos estao completamente cheias de roupa num espaço onde dias antes estava a colecção, com muito menos quantidade. Isto para dizer que nos primeiros dias toda a roupa dos stocks de loja e de armazéns está já em loja. As lojas procuram ter tudo em loja de forma a "despacharem" os saldos o quanto antes. Acham mesmo que ficam com os saldos guardados em stock? :D

    ResponderEliminar
  18. Eu tenho uma coisa a dizer quanto ao ir maquilhada!
    Acho muito bem que se arranjem, mas depois que não se comportem como loucas, "limpando2 a base e batons nas peças.. É um nojo pegar-se numa peça (ali bem amarrotada...mas é a que queríamos e o nosso tamanho yuppieeeee) e estar besuntada de base, baton...desodorizante.
    NHACA!

    ResponderEliminar
  19. A regra da maquilhagem é ridícula... as roupas ficam todas borradas. Nada de rímel ou batom, meninas. Vai ser uma tortura. Ate podemos pensar "ah que se lixe, eu vou de certeza levar isto!" mas e se não nos servir?? Respeito é bonito e há clientes que vão querer experimentar essa peça, não convém estar borrada com a vossa maquilhagem. E nada de bijutaria excessiva, senão arrancam fios por todo o lado.

    ResponderEliminar
  20. Regra n.º 1: Nos saldos passados fui à 1.ª hora ao shopping trocar o casaco que me ofereceram no Natal, isto eram 10:30 h, pois bem minhas senhoras, a ZARA parecia ter sido atingida por um tornado, nunca vi tal coisa, era mulherio por todo lado a correr (mas a correr mesmo) e a agarrar em todos os casacos que apareciam à frente e não só, as filas para pagar e para os vestiários davam voltas e voltas... daí que para mim compras só mesmo agora nas primeiras promoções (que bela mala já comprei :D ) e no fim da época mesmo correndo o risco de não encontrar nada, mas convenhamos que os saldos têm sido uma vergonha...

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis