Pub SAPO pushdown

Mais tempo

terça-feira, abril 01, 2014
Quando escrevi este texto, em jeito de desabafo, houve quem tivesse percebido exactamente o que quis dizer, houve quem não tivesse percebido nada e houve quem, intencionalmente, não tenha querido perceber. E é por isso que agora, toooooodos os dias, tenho sempre um ou dois comentários a dizer coisas tão úteis como "se não fosses passar o fim-de-semana fora podias ficar em casa a fazer três máquinas de roupa", "se não fosses correr podias passar mais tempo com o teu filho", "se não tivesses ficado na ronha com o teu filho podias ter escrito quatro livros", "queixas-te de barriga cheia", "se tivesses um emprego a sério é que eu queria ver" e assim sucessivamente. Ora então vamos lá ver se nos entendemos. Eu não me queixo da minha vida. A sério que não. Eu gosto da vida que tenho, a vida que eu escolhi e que se proporcionou assim. Sou feliz, tenho tudo o que preciso para o ser, apenas queria mais tempo. Para fazer as coisas que gosto e para aquelas que sou obrigada a fazer (a cama, arrumar a loiça, preencher o IRS, marcar consultas, levar o carro à revisão, etc e tal). Foi disso que me queixei, da falta de tempo para conseguir encaixar todas as coisas que tenho de fazer e todas aquelas que gostaria de fazer. Não vale a pena dizerem "então não viajes", porque é claro que vou continuar a viajar sempre que puder. Não vale a pena dizerem "não tires um dia por semana para ficares com o teu filho", porque é claro que vou continuar a tirar. Não vale a pena dizerem "então não corras nem vás ao ginásio", porque é claro que vou continuar a correr e a ir. Eu quero é mais tempo para isto tudo. Só que o tempo não estica. E ou eu mudo de vida radicalmente (coisa que não irá acontecer tão cedo) ou irei continuar a queixar-me da falta de tempo. Mas não é por ser infeliz, por estar descontente. É só por querer encaixar sempre mais coisas na minha vida e por às vezes não saber muito bem para onde me virar ou o que é mais prioritário entre todos os meus afazeres. Quando me dizem que se eu tivesse um "emprego a sério" logo via, isso quer dizer exactamente o quê? O que é um "emprego a sério"? Entrar às nove e sair às cinco? É que tive disso vários anos (sendo que tinha hora de entrada, mas não havia hora de saída) e foi por estar fartinha que decidi mudar. Trabalho muito, mas muito mais agora. Mas a compensação também é muito maior, a todos os níveis. Para alguns não será trabalho (que culpa tenho eu de me divertir a fazer o que faço?), mas isso não é problema meu.  Só queria mais tempo.

108 comentários:

  1. boa tarde

    Nem mais. Muito bem respondido.

    ResponderEliminar
  2. eu só não entendo porque se tenta justificar a meia duzia de "loosers"...qualquer pessoa civilizada a compreende.
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A looser is a loser who can't spell "loser".

      Eliminar
    2. Ora aí está... É mesmo isso :)

      Eliminar
    3. A looser is someone lost in the loo, scared with your own s***.

      Eliminar
  3. Esses comentários têm um nome Pipoca: dor de cotovelo. Adoravam poder ter o seu trabalho mas como não têm encontraram nesse texto a desculpa perfeita para a poderem criticar negativamente. Não ligue a esses póneis negros ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem todos os casos. Falo por mim. Tal como a Ana Garcia Martins, tenho a possibilidade de gerir os meus próprios horários uma vez que trabalho por conta própria (o que não significa que passe o dia sem fazer nada ou que trabalhe algumas horas por dia, antes pelo contrário). Tenho uma filha de 17 meses e estou grávida do segundo filho. Compreendo o que está na origem do post em causa, o que não significa que diga amén a tudo o que a autora escreveu.

      Sei o que é andar a correr de um lado para o outro, para dar conta do recado: a empresa, a família, as compras, os banhos, a creche, as vacinas, as consultas, o tempo a dois. No fundo, gerir todas as vertentes da minha vida. Ainda que não conte com família próxima que possa servir de estrutura de apoio (pais/sogros), tenho um marido que faz igual esforço nesta gestão de forma a chegarmos a tudo.

      Queixo-me? Queixar não será o termo... mas sim, abdicamos de uma série de coisas (ou melhor, reorganizamos prioridades para conseguirmos um melhor resultado).

      O que não concordo/compreendo no post, é como é que alguém vem com este discurso de 'não tenho tempo', ou 'o tempo não chega para tudo', quando em três semanas (ou coisa do género) se tem tempo/disponibilidade/dinheiro para férias, a um ritmo/nível que não está ao alcance da maior parte das pessoas. Se há espaço para encaixar isso na agenda, também há para coisas do dia a dia.

      E antes que venham os poneizinhos crucificar... acho muito bem que o casal vá de férias para onde bem entender, quando entender... seja pago ou oferecido por terceiros, para o sul do país, para as arábias ou para a lua, a dois ou com o rebento. Não é a minha vida, não tenho nada a ver. Agora que não se venha queixar que não tem tempo para fazer isto ou o outro, quando de facto - como veio a reconhecer - tem uma vida desafogada e privilegiada, a vários níveis.

      Eliminar
    2. Mas às tantas foi preciso "reorganizar prioridades" para conseguir encaixar as férias. E foram precisas férias por ter um ritmo de vida intenso. E tem possibilidade de ir de férias, por trabalhar bastante - com flexibilidade de horários ou não -, e fazer certas opções em detrimento de outras. E para fazer as coisas todas que lhe dão prazer e mais as que tem que fazer por obrigação, tem que trabalhar mais e andar mais frenética.

      Não quer dizer que não seja uma privilegiada em muitas coisas, mas é normal que quem goste de ter uma vida activa acabe sempre por andar de um lado para o outro e tenha que fazer opções no dia a dia, para ser capaz de as encaixar a todas. Podíamos dizer que é uma privilegiada porque tem trabalho e há quem esteja desempregado; ou que é privilegiada por poder trabalhar a fazer muitas coisas ganhando mais por isso, quando há quem não receba mais quer dê o litro quer se limite ao essencial; ainda podíamos dizer que é uma sortuda porque tem um bebé e há quem nem filhos possa ter.

      Toda a gente, mais ou menos privilegiada, tem momentos em que está insatisfeito com alguma coisa na sua vida. Aliás, parece-me que de contrário deixamos de procurar evoluir. Afinal de contas, há quem se queixe que vai ter que deixar cortar nalgumas compras que fazia, pois de contrário o dinheiro não chega para tudo. Essas pessoas não estarão esquecidas na fome nos países de 3.º Mundo (e na do vizinho do lado...)?

      Tudo para dizer que estão a ver a vida dos outros por comparação com a vossa, só não percebo é porquê - porque se deve reger a PMD ou seja lá quem for pela vossa bitola...

      Eliminar
    3. Muito bem dito Mel. Foi o que tentei dizer mais abaixo. Nem a Pipoca pela nossa bitola, nem nós pela dela.
      J.

      Eliminar
  4. Nunca conseguimos fazer tudo o que queremos, a ideia é fazer o essencial, o resto vai se fazendo , não entrar em stress.
    Ajuda também simplificar a nossa vida, simplificar a casa, simplificar as refeições.
    Também é bom não termos muita expectativa sobre as coisas, corre sempre tudo melhor.

    ResponderEliminar
  5. Ou em vez desta explicação toda, também podias aconselhar um exfoliante para os cotovelos ;)))
    Não sei porque é que as pessoas têm tanta dificuldade em ficar felizes com a felicidade dos outros.

    ResponderEliminar
  6. Isso queria toda a gente, jovem!! Excepto os que vivem do rendimento mínimo, as milhares (?) de pessoas que estão no desemprego, etc e tal!!
    Esta sociedade está toda sem tempo, por isso está tudo a ficar maluquinho! Conforme-se!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro gente anónima que nem sabe dar a cara para aquilo que diz! Saco...

      Eliminar
    2. Tanta gente tristinha....e pobre de espírito...sabem te criticar disto e daquilo mas não te largam o blog!

      Eliminar
  7. Olá Ana,
    Sigo o seu blog há muito tempo e aprecio muito a sua atitude, os projetos, a forma como escreve, a sua postura perante a vida.
    Eu sou casada, tenho 2 filhos, estou 10 horas por dia fora de casa, tenho 1 gato, tive um cão 16 anos, corro na hora de almoço, fiz uma pós graduação, não tenho empregada doméstica, leio, sigo blogs, faço tricot, faço doces, passeio, mantenho-me informada e também muitas vezes me sinto cansada. E às vezes queixo-me. Sim queixo-me, porque o meu tempo também não chega para tudo o que eu gostaria. E o facto de me queixar não quer dizer que não me sinta feliz e realizada. Por isso acho que todos temos o direito de gerir o nosso tempo como quisermos, abraçar todos os projetos que desejarmos e também de nos sentirmos cansadas e de nos queixarmos! Acho que não precisaria de se justificar perante quem a critica.
    E à medida que o Mateus for crescendo, vai ver que o tempo vai começando a esticar.
    Desejo-lhe os maiores sucessos pessoais e profissionais.
    elsa ventura

    ResponderEliminar
  8. Pipoca, compreendo o que dizes, e todas nós de algum modo sentimos isso. A questão é que ter o trabalho que tu tens (que te diverte, preenche e recompensa) tem os seus quês. Se partilhas a tua vida, família, rotinas e tudo o que há mais para partilhar, é normal (ainda para mais tendo tu um blog que aceita comentários) que surjam aqui opiniões mais ou menos certas em relação ao que expões.
    Agora põe-te no lugar dos teus pequenos póneis (cujas características soubeste através do inquérito), pessoas normais, com empregos normais (que também entram às 9h e não têm hora para sair), pessoas com filhos, familias e casas para gerir, e algumas até com tremendas dificuldades (de várias ordens) para gerir tudo isto. Não achas normal que esses comentários surjam? É um bocadinho como quando dizemos a uma amiga que estamos de dieta e depois esta nos vê a comer um belo de um gelado ou hambúrguer. O comentário será logo: "Mas não estavas de dieta?!". Ou então é como quando o PR disse que a reforma dele também ia ter cortes, quando todos nós sabemos que ainda que tenha cortes, isso o afectará numa menor proporção do que outra pessoa qualquer.
    Isto para dizer que compreendo o que dizes, mas não te deves esquecer para quem escreves, e aos olhos da maioria, tu és uma privilegiada (e se assim for, ainda bem que o és).

    Beijinho
    raquel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belo comentário, subscrevo inteiramente! Na verdade não é inveja, nem incompreensão, é mesmo discernimento.

      Eliminar
    2. Ora nem mais...

      Andreia

      Eliminar
    3. Alexandra Nunes02 abril, 2014 03:35

      Vejo todas estas pessoas aqui todas valentonas a chamar dor de cotovelo a tudo o que mexa que não concorde com o que outra pessoa diz e dá-me vontade de rir. Subscrevo na íntegra o que esta senhora diz neste comentário. A Ana tem todo o direito de necessitar de mais tempo na sua vida como todas nós e tem todo o direito de o expressar no seu blog... o que muitas destas pessoas dos "comentários maldosos" querem dizer mas nao o fazem da forma mais correcta é que por vezes se nota uma falta de tacto na Ana para o público a quem escreve. É um bocado como uma amiga magra queixar-se a uma amiga gordinha de que está gorda. A magra tem o direito de desabafar com a amiga se se sente mais gorda... mas é uma falta de tacto para quem é realmente gorda. A Ana, principalmente no contexto do país em que estamos, leva uma vida desafogada e que muitos sonham, é normal que para quem leve uma vida de dificuldade, trabalhando sol a sol e recebendo o ordenado minímo, seja ultrajante vê-la a "queixar-se". Percebo os dois lados... logo também devo ter dor de cotovelo segundo as mentes brilhantes que aqui comentam.

      Alexandra Nunes

      Eliminar
    4. Alexandra Nunes, adorei o exemplo da gorda e da magra.

      Eliminar
    5. Alexandra Nunes: nem mais. É mesmo isso.

      Eliminar
    6. Alexandra estou consigo! Mas também entendo que o seu comentário foi educado e ponderado, outros que moem por moer e são até ofensivos é que despoletam a ideia de dor de cotovelo... acho que a Pipoca sabe distinguir isso. E sim, também a considero privilegiada e tomara que todos o fossemos também! Não digo isto com inveja ou maldade! Paz!
      Carina Amadora

      Eliminar
    7. Cara Alexandra, a sua última frase, também diz muito sobre si: "mentes brilhantes", com muita ironia... Espere... a única brilhante é a Alexandra!
      Também eu não acho que a Pipoca precise de defensores ou que seja a última coca-cola no deserto, mas convenhamos que ter um blogue como este e viver dele, não é para quem tem sorte, é para quem tem mérito, arriscou, escreve bem, trabalhou e fez-se à vida, ponto! E sim, é o trabalho dela. E sim, dá trabalho. Acredite quando lhe digo que ao fim do vigésimo evento, não nos apetece assim tanto ir...
      É sempre a mesma coisa, atiremos pedras a quem está melhor do que eu (ou que nós achamos que está).
      Tal como o exemplo que dá, para mim é absurdo: porque é que eu, pessoa mais magra, que fecho a boca e tenho cuidados com a minha forma física hei de ter problemas em desabafar com uma amiga mais gorda, mas que se calhar não faz absolutamente nada para contrariar isso? (excepto os casos de doença, claro). A mania do vamos ter muito tacto com "os mais pobres, mais gordos, mais tristes" tira-me do sério. E não, não sou rica, nem magra como queria, nem sempre feliz da vida. Mas sei que haverá sempre pessoas que estão melhor na vida do que eu e outras piores, e encaro isso com naturalidade.
      A diferença é: eu não sonho com a vida da Pipoca (como a Alexandra diz), eu sonho com a minha VIDA, portanto não me sinto ultrajada com nada do que aqui vejo e leio e acho que ninguém se devia sentir assim.

      J.

      Eliminar
    8. Adorei esta linha de comentarios. Muito muito bem escritos.

      Eliminar
    9. Uma vida priveligiada não é sinónimo de ausência de trabalho ou "dar no duro". As pessoas confundem o ser rico com o ser ocioso. Não confundam!
      E quem acha ultrajante os comentários dela.... fácil.... não sigam o blog.

      Eliminar
    10. J. adorei o seu post. E tb não sou rica... nem magra. Mas não sou invejosa.

      Eliminar
    11. Alexandra Nunes02 abril, 2014 20:18

      "J." o meu comentário das mentes brilhantes prende-se com o facto que reina nos comentários de muitos blogues mas principalmente deste (dentro dos que leio) de que qualquer pessoa que discorde de algo aqui escrito é logo invejosa, ressabiada ou tem dor de cotovelo... é certo que muitas vezes as pessoas são puramente mal educadas mas muitas vezes não, simplesmente nao concordam.
      Quanto à parte da Ana ter alcançado o que alcançou na vida por sorte não o disse em parte alguma porque não é o que penso. Acompanho o blog praticamente desde o inicio, e é com gosto que assisti ao triunfar da Ana ao longo destes 10 anos.
      Quanto à questão do tacto com "os mais pobres, mais gordos e mais tristes" discordo da sua visão.

      Cumprimentos

      Eliminar
    12. E está no sei direito não concordar comigo Alexandra, nesse ponto de vista.
      Agora não concordar com a falta de tempo da Ana, já não acho tão normal...
      J.

      Eliminar
  9. Adorava perceber em que consiste o "trabalho" pesado...fazer posts publicitários, experimentar roupa, cosméticos e jóias? Ter uma loja de roupa com publicidade gratuita aqui? Participar nuns talk shows que falam de coisas banais como a cor da estação e outras coisas igualmente importantes? Certamente tem um contabilista para lhe tratar das coisas chatas...como IRS da empresa e coisas assim.Todos achamos que o nosso "trabalho" é muito complicado, mas por favor...não brinque com quem tem que dar no duro todo o dia e só chega a casa à noite a tempo de por o filho na cama! Privilegiada é o que é.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. IRS da empresa??? lol lol e mais um lol

      Eliminar
    2. Há gente que fala tanto, mas pensa tão pouco! :(

      Eliminar
    3. Este é daqueles que acha que trabalho duro é só o físico.....

      Eliminar
    4. Felizmente tem tempo para ler e responder a posts às 16.21h!!!!

      Eliminar
    5. Se acha que é assim tão privilegiada, porque não faz o mesmo trabalho que a Pipoca? Não consegue? Não tem talento? Não sabe escrever? Não tem graça e leveza para isso. Pois... É preciso talento, mérito e trabalho. Nem todos o têm, mas quem tem não merece ter de se sentir culpado! Ame mais o que faz e não aborreça quem é se sabe sentir feliz com o que tem!

      Eliminar
    6. Para poder ir espreitar um blog às 16h20 da tarde, também não me parece propriamente alguém que entre às 9h e não tenha hora de saída... Ahahah

      Eliminar
    7. Sinto pena de pessoas como o anónimo... sinceramente... lá porque é um triste na sua vida nem todos temos de o ser. Quem tem a sorte de poder trabalhar e fazer o que gosta não deve justificações a ninguém. Ou temos todos de trabalhar nas obras ou atrás da secretária das 9 as 21, ou na caixa do pingo doce para saber dar valor a vida?

      Eliminar
    8. Se não gosta porque vem ver este blog? Acabou de perder 5 minutos da sua vida 'mais séria' e de trabalho 'pesado'...

      Eliminar
    9. Ja diz o ditado: "quem n arrisca..." E tb ja diz a musica: "muda de vida se, n te sentes satisfeito" lalala

      Eliminar
    10. Deixe ver se percebi: só quem não gosta do que faz é que sabe o que é trabalhar a sério. É preciso fazer um sacrifício para ir trabalhar todos os dias para se saber o que é dar no duro. Quem gosta do que faz, não trabalha no duro, nem pensar!

      Tenho muita pena se não gosta do que faz, mas a Pipoca não tem que se desculpar por gostar! E teve tempo para vir comentar num blogue a meio da tarde...

      Eliminar
  10. A vida é muito curta e o segredo para vive-la com conforto e sermos felizes é essencialmente fazermos aquilo que gostamos, e aqui falo mesmo de trabalho.
    Já é uma "obrigação" termos de trabalhar, imagina se não gostarmos do trabalho?!

    ResponderEliminar
  11. Pipoca, quem quer perceber, quem sabe pensar, expressar esse saber, entende-te, sem dúvida. Não tens que te justificar, de forma alguma. É fantástico fazer o que se gosta, ser-se bem resolvida, feliz. Sentir falta de tempo também é sinónimo disso mesmo. Continua assim :)!

    ResponderEliminar
  12. Concordo plenamente com tudo o que está escrito! O que é preciso é ser-se feliz! Também quero mais tempo!!!

    ResponderEliminar
  13. E quem fala assim não é gago; pois concerteza. Enfim, haja paciência :)

    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Concordo plenamente!!!! Também quero mais tempo!

    ResponderEliminar
  15. Pipoca, a malta gosta tanto de te ler, por isso, a sério, porquê justificares-te!? Sobretudo a gente invejosa!... Se eu tivesse um blog, coisa que não tenho porque não sou criativa como tu, estava sinceramente a borrifar-me para quem não gostasse do que eu escrevesse. Mas isto é só uma dica! Go on, girl!

    ResponderEliminar
  16. Pessoas invejosas e sem vida própria é o que não falta por aí.. Enfim, os cães ladram, a caravana passa. Continua a ser feliz :)

    ResponderEliminar
  17. E vão continuar a não entender, o facto de o dia só ter 24 horas e não dar para tantos afazeres...
    Todo o tempo que passamos com os nossos filhos é muito pouco, eles crescem tão depressa...é tempo ganho e não perdido.

    ResponderEliminar
  18. 'Mariza- O tempo não pára'
    Eu sei que a vida tem pressa
    Quer tudo aconteça sem que a gente peça
    Eu sei, Eu sei
    Que o tempo não para
    O tempo é coisa rara
    E a gente só repara quando ela já passou

    Não sei, se andei depressa demais
    Mas sei, que algum sorriso eu perdi
    Vou pedir ao tempo
    Que me dê mais tempo, para olhar para ti
    De agora em diante, não serei distante
    Eu vou estar aqui.

    Cantei
    Cantei a saudade
    Da minha cidade
    E até com vaidade

    Cantei
    Andei pelo mundo fora
    E não via a hora
    De voltar para ti

    Não sei, se andei depressa demais
    Mas sei, que algum sorriso eu perdi
    Vou pedir ao tempo
    Que me dê mais tempo, para olhar para ti
    De agora em diante, não serei distante
    Eu vou estar aqui.

    Não sei, se andei depressa demais
    Mas sei, que algum sorriso eu perdi
    Vou pedir ao tempo
    Que me dê mais tempo, para olhar para ti
    De agora em diante, não serei distante
    Eu vou estar aqui.


    Tão lindo não é?

    ResponderEliminar
  19. É assim mesmo que se responde! Tomara muitos, aliás.... todos nós gostaríamos de fazer somente as coisas de que gostamos mais! Quando isso acontece há que aproveitar e há que lutar para manter! Mas que raio de pessoas que não gostam de ver os outros felizes. Que te mantenhas assim... Feliz!

    ResponderEliminar
  20. Pipoca qual era o outro hotel que ias que não aceitam crianças ? Era mesmo do que estava a precisar.... :D

    bj* JO

    ResponderEliminar
  21. Tu ainda te dás ao trabalho?!
    O problema é simples: és aquilo que muitas mulheres gostavam de ser e não são. Não és propriamente uma beleza estonteante, mas és gira, não és uma bomba boazuda, mas és elegante, não és a mulher mais culta do mundo, mas és inteligente. Trilhaste o teu caminho e conseguiste fazer aquilo que gostas. Ainda por cima, tiveste um bebé lindo e, raios, não estás gorda que nem uma lontra! És uma mulher comum, que lutou para chegar onde chegou sem queixumes nem merdices! E acho que é isso que irrita as que não querem fazer nadinha pela sua vida frustrada.
    Eu também não sou daquelas que te acha a ultima coca cola do deserto como algumas deslumbradas aqui acham. Mas, admiro-te enquanto mulher que se fez à vidinha, lutou e conseguiu. É que, raios, não casaste com um gajo rico, ou tiveste sorte na lotaria... não, és o exemplo que pelo trabalho se vai lá. E isso irrita quem gosta pouco de trabalhar e gosta mais de se queixar! E pronto, é este o meu bitaite bueréré de inteligente sobre o assunto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, de facto, é um bocado o que esta leitora diz...

      Eliminar
  22. Ó Pipoca mas tu ainda te dás ao trabalho de responder a essas pessoas??!! Deixa lá, é muita dor de cotovelo, irra que essa dor é lixada. :) Eu compreendo perfeitamente pois queixo-me do mesmo, tenho um trabalho das 9h ás 17( que sinceramente cada vez mais sinto que não quero isto para o resto da minha vida, mas sim algo dentro do que faço mas fazer eu o meu horário, sem depender de ninguém, adoro o que faço mas não assim, desculpa foi um desabafo). Não abdico do meu ginásio, nem de fazer as minhas bolachas, iogurtes em casa, mas claro queixo-me que depois quero fazer outras coisas e não dá para tudo. Percebo muito bem o que queres dizer. Se és feliz assim isso é o que importa, as coisas ajeitam-se aos poucos. :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. Querias mais tempo?? e tens, todos os dias, mais 24H a somar na tua vida. Todos os dias temos mais tempo. E com o passar do tempo, vamos vendo aquilo em que realmente queremos gastar o tempo, e deixando cair as coisas que seriam uma perda de tempo.
    A natureza é mesmo sábia, não é?
    Adoro a tua escrita (é por tu ou por você?)
    Susana

    ResponderEliminar
  24. Boa Tarde Pipoca,

    É a primeira vez que deixo um comentário, percebi perfeitamente o que disseste no teu artigo anterior, e aquela sensação de culpa que deveríamos estar sempre a fazer outra coisa, e como é difícil conciliar família (mãe de duas 6 e 2 anos), trabalho (tenho 2), lide da casa e marido fora metade do ano...e como o tempo nunca chega. Acho que nem deverias ter dado resposta com este novo artigo pois quem não atingiu nunca vai lá chegar, e vão continuar a mandar bocas parvas

    ResponderEliminar
  25. um dia das mentiras menos bom... http://tinyurl.com/sv-1deabril

    ResponderEliminar
  26. Eu entendo-te perfeitamente e, com as devidas diferenças, subscrevo! :)

    The gLiTtEr Side

    ResponderEliminar
  27. Trabalhas mais, mas não tens patrões. Trabalhas quando te dá jeito. Não interessa se trabalhas às 12h, às 22h ou às 5 da manhã. É isto que as pessoas devem querer dizer com "trabalho a sério".
    IM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se as pessoas entendem que isso não é ter um trabalho a sério, então o problema está nas pessoas e não na capacidade de explicação da Pipoca. Trabalho é trabalho, seja por conta própria ou por conta de outrem e isto é um facto!

      Eliminar
  28. Como mais tempo não vais ter, é caso pra dizer, não sabes gerir o teu tempo e não é o mudar de casa/cidade que vai alterar isso, porque a única coisa que tens de mudar és tu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, temos doutorado/a na materia! Ensina-me pleaseeee!!

      Eliminar
  29. And that's it!
    Quem manda bocas dessas é porque não ambiciona nada na vida e não precisa de mais tempo para fazer mais coisas como nós (sim porque revi-me em tudo o que li nesse post do outro dia). É deixá-los falar porque seria utópico pensar que as pessoas mudam de opinião. Eu adoraria ter essa coragem de mudar completamente o rumo profissional da minha vida. Ainda gosto do que faço, talvez não tanto como quando comecei, mas há tantas outras coisas que gostaria de fazer. Por isso no dia do meu aniversário decidi criar o meu blogue, é como um primeiro passo para essa mudança, claro que a Ana é uma inspiração para mim. Mas isso já o deve ter percebido. Um beijinho e muitas felicidades!

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  30. Quando li o citado texto, compreendi-te e revi-me totalmente nele. Afinal, quem é que consegue fazer tudo? Ninguém! E quem te poderia apontar o dedo? Ninguém! E por que apontam?Bem, porque há pessoas muito mesquinhas, vivem alimentadas pelo ódio e inveja que sentem relativamente a outras pessoas.
    Gente ruim, inútil, que ainda por cima devem ter o mesmo problema que todos os humanos, falta de tempo para tudo o que se quer fazer. Mas dá-te por muito orgulhosa! É que mesmo assim vêm cá ao blog todos os dias, ler, alimentar o teu negócio e ainda dão do seu tempo a comentar!! Está bem que são parvoíces, mas olha....pensa assim, são pessoas tão tristes, infelizes, funciona como terapia vir aqui descarregar a frustração!
    É isso, para além de tudo ainda és a terapia dos frustrados! devias cobrar-lhe honorários!

    ResponderEliminar
  31. Também tive um 'emprego a sério' das 9h às 18h e deixei, foi a maior das frustrações. Agora trabalho a triplicar de seg a dom, de Janeiro a Dezembro, faz faço o que quero... vou de férias quando quero...

    ResponderEliminar
  32. Eu identifiquei-me com o que escreveu no outro texto apesar de também trabalhar por conta própria mas infelizmente não ter muito volume de trabalho nesta fase. Quando trabalhamos em casa as coisas misturam-se e eu sinto sempre que estou a perder o meu precioso tempo de vida nas tarefas que detesto, nomeadamente as domésticas. Como neste momento não posso pagar a alguém que me ajude com a mesmas ocupam grande parte do dia porque para onde olhe parece que há sempre qualquer coisa para fazer. E esse tempo era melhor empregue a fazer coisas das quais gosto muito como ler, ver séries, experimentar receitas ou fazer exercício. A gestão de tempo e prioridades é uma aprendizagem complicada mas lá chegaremos.

    ResponderEliminar
  33. Tem tudo a ver com benefícios e prejuízos. Enquanto os benefícios da vida que escolhemos ter (quando podemos escolher) são maiores do que consideramos serem os prejuízos não alteramos nada. Mas de facto o tempo tem sempre as costas largas e há situações em que as pessoas sistematicamente queixam-se de não ter tempo mas não querem abdicar de nada. Tornam-se incoerentes por supostamente almejarem uma coisa mas na realidade estabelecerem prioridades que não vão ao encontro. O que frisou agora, é que é o mais importante, ou seja, que gosta de fazer uma série de coisas para além das obrigações e não trocaria por outro estilo de vida e sente-se feliz assim. Se um dia deixar de ser assim, só você saberá.

    ResponderEliminar
  34. Qual é o teu trabalho? Desculpa a pergunta e não é nenhuma piada ou comentário maldoso. Apenas comecei agora a ler o teu blog! :) Beijinho

    ResponderEliminar
  35. Não ligues a comentários desses. Estás feliz é o que interessa. Haja paciência para tanta dor de cotovelo!!!

    beijinhos,
    http://modaeleganciaestilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  36. Podia ter poupado tempo e ter mandado essa gentinha ir pastar já viu? Não sei porque é que ainda se dá ao trabalho com quem não merece, mas acho que isto também demonstra o quanto gosta do que faz! Mas posso estar errada... ;)

    ResponderEliminar
  37. Trabalho das 9 às 17? Isso já não existe :(

    ResponderEliminar
  38. Olá Pipoca!(permita-me que a trate por Pipoca, acho o nome do blogue maravilhoso) Sou professora/formadora e compreendo perfeitamente o seu ponto de vista, só quem não trabalha, não tem filhos, (...) é que faz estes comentários maldosos. Nós mães temos que nos desdobrar em milhentas coisas para fazer tudo, e o que é que a sociedade responde: Temos pena és mulher!!! e quem faz comentários maldosos são uns invejosos/as! Confesso que só conheci o seu blogue este ano quando a vi pela primeira vez na Passadeira Vermelha, e falava na altura nos 10 anos do seu blog, fiquei curiosa e resolvi espreitar. Desde esse dia a minha consulta é praticamente diária. Adoro o que faz e gostava de ter um emprego semelhante ao seu, não diria propriamente um blogue, mas estar em contacto com este mundo maravilhoso da moda, da cultura e do entretenimento! Continue a fazer o seu excelente trabalho e desejo-lhe toda a sorte e felicidade!

    ResponderEliminar
  39. há pessoas com demasiado tempo livre, é o que é!!! lol

    ResponderEliminar
  40. https://www.facebook.com/photo.php?v=10152376261054579&set=vb.183793804578&type=2&theater

    Esta belíssima música retrata bem o que escreveu e o que toda mas toda a gente sente :)

    ResponderEliminar
  41. Sugestão DETOX para posts indigestos:

    gostar de si mesmo - 1000ml
    não culpar os outros - 1500ml
    acreditar que consegue - 2000ml
    tentar fazer igual ou melhor - 2500ml

    Com bom senso, analisar todos os ingredientes.
    Com humildade, aceitar que existem vidas melhores que a vossa.
    Com algum sentido de humor, ler nas entrelinhas.
    E uma pitada de sal, para dar algum sabor à sua própria vida.

    Interiorizar em velocidade máxima, e engolir sem rancor.

    A falta de tempo que tem, para entreter quem não merece e tentar chegar a quem não aprecia.
    Oh por favor...

    Rute X.

    ResponderEliminar
  42. Fui mãe há 7 meses. Detesto o que faço.trabalho de treta, salário de treta... E???!!!! É vida, contas para pagar. Sinto o mesmo... Sem tempo!!!
    De resto td " gentinha" invejosa. Só questiono pq diabo se dão ao trabalho ? Que gente ressabiada!!!

    ResponderEliminar
  43. Não tem nada a ver com um post mas gostava de te fazer um pedido/sugestão:

    Podes fazer um post com a tua opinião relativamente ao 1 de Abril (dia das mentiras)? Gostava mesmo de saber o que pensas.. :D

    Um beijinho,

    Sonia Morais

    ResponderEliminar
  44. Gente chata, acho que toda a gente percebeu o que quiseste dizer, gostam é de chatear!

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  45. Pipoca, acho que nem tem de se justificar....

    ResponderEliminar
  46. Querida Pipoca nem se tinha que justificar!
    Gente invejosa! Se tem o que tem foi porque lutou para isso e ponto final! Que coisa pah!!

    ResponderEliminar
  47. Não percebo a inveja. Lá por gostares do que fazes, lá por teres um trabalho glamoroso isso não signifique que não seja trabalhoso! O querer mais um tempinho e tão normal!

    ResponderEliminar
  48. ia tb dizer que não valia a pena responder a esse tipo de comentários.
    Mas por outro lado tenho saudades da "rubrica" do comentador mais parvo. Podes trazer de volta? Pleeeeeeeeeeeeeease

    ResponderEliminar
  49. Já o disseram antes, mas não me parece que seja um problema repeti-lo... não precisavas de te justificar. Que se f*da o azedume alheio. E já agora, privilegiada?! Nasceste e banhas-te diariamente num mar dourado tipo a caixa forte do Tio Patinhas? Epah, é que isso sim é que seria um privilégio...

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
  50. Inveja de quem não tem o trabalho de sonho, como a pipoca.
    Todas as mulheres de queixam da falta de tempo, a diferença é que a pipoca de queixou à sociedade, outras só se queixam na almofada

    ResponderEliminar
  51. Justificar o injustificável a quem não se deve justificações isso sim é que me parece uma gigante perda de tempo!

    ResponderEliminar
  52. Bom dia Pipoca.

    Como eu te compreendo (apesar de não ter filhos).

    Não mudes!

    Quem critica, é porque tem dor de cotovelo!

    E fazes muito bem em viajar!

    Beijinhos e Obrigada por demonstrares esse ponto de vista a certas mentalidades ;-)

    Joana Lírio

    ResponderEliminar
  53. Pipoca...
    Acho que se as pessoas perdessem menos tempo com comentários infelizes, viviam mais e melhor as próprias vidas!
    Quer faças bem, quer faças mal serás sempre/seremos sempre alvo de críticas. Ignora :)

    Beijinhos
    Susana A.

    ResponderEliminar
  54. Admiro a "pachorra" que a Pipoca tem a vir tentar explicar para pessoas que obviamente não querem perceber...Admiro a paciência mesmo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  55. Querida Pipoca. Querida Ana.
    Para quê explicar a quem nunca vai entender.
    O tempo é seu e de cada um.
    Parabéns por tudo e tenho a certeza que o doce Mateus será mais feliz com uma Mãe feliz.
    Um grande beijinho de quem a acompanha... Sempre. ;)

    ResponderEliminar
  56. Cara Pipoca, nos dias de hoje só não deseja mais tempo quem não tem sonhos, objectivos cada vez maiores e cada vez mais coisas para aprender e com elas crescer.
    As tarefas chatas que TEMOS de fazer nem com mais tempo lá vão o que precisamos mais é de motivação e paciencia para elas porque mesmo quando nos sobra uns minutos do dia, por alguma razão misteriosa, não pensamos: vamos lá pegar no pano do pó e limpar os móveis, pensamos sim em aproveitar aqueles preciosos minutos "extra" com quem amamos e a fazer o que nos dá prazer.
    E como cada um sabe da sua vida e como este é o seu blogue está no direito de se queixar do que bem lhe apetecer e quem não gostar mete à borda do prato. Se não nos queixamos a estas paredinhas vamos queixar-nos a quem?
    Eu própria passo a vida a queixar-me das 24 horas que passam a correr e eu quase nem as vejo. Estes são mais do que queixumes são sim desabafos de seres humanos que nunca estão contentes por natureza e ainda bem porque isso leva-nos a uma procura constante de mais e melhor e a um crescimento individual.
    Tenho dito! :)

    Beijinhos e quando alguém souber a formula mágica para criar motivação para tarefas chatas avise, candidata número um com um monte Evereste de roupa para passar ;)

    ResponderEliminar
  57. A verdade é simples. Tens uma vida que todas as pessoas querem ter. Ou seja, tens um negócio próprio e fazes algo que te dá prazer. Isto é uma ambição de qualquer pessoa. Quem é que não quer ser o gestor da sua própria vida profissional, independentemente da área de interesse?

    Fazer aquilo que se quer, faz de nós privilegiados. É um facto. Porque nem todas as pessoas o conseguem. Agora, isso não invalida que se queira mais tempo. Porque tenho a certeza de que milionário que tem uma vida de sonho também terá os seus momentos em que diz: gostava que o dia fosse maior.

    O grande problema é que infelizmente, muitas pessoas lidam mal com o sucesso dos outros. E acham que qualquer lamento é um disparate. Mesmo que seja um desabafo como aquele que tiveste.

    Acho que as pessoas deveriam deixar de se preocupar com a vida dos outros, passando a preocupar-se com a sua própria vida. Seria bem melhor.

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  58. Olá Pipoca... As pessoas estão cada vez mais más e ressabiadas.. Mas não ligues e continua com as tuas viagens, corridas, ginásio, com o tempo para o teu bebe e o resto.
    Eu neste momento estou desempregada e faz me bem vir aqui ler te e também viajo mas contigo nas tuas histórias. Por isso acho que deves continuar a escrever as tuas coisas e não interiorizes as maldades de quem tem inveja da tua vida. Â.S.

    ResponderEliminar
  59. Isso são um bando de gente invejosa a falar. Queriam ter uma vida preenchida e feliz. Quanto a isso do emprego a sério de facto tem que se lhe diga. Durante anos queria estabilidade e quando a tive só quero mudar de trabalho...odeio o que faço e as opções são poucas. Adoro o seu blog e é uma inspiração enorme. Continue assim. Sofia

    ResponderEliminar
  60. é muito raro comentar o que quer que seja (aqui ou noutros blogs) mas quis deixar uma palavra porque percebo muito bem as criticas sem fundamento. quem não gosta do seu blog, não leia, tão simples. quem não gosta do seu estilo de vida, não tem que gostar. quem não gosta dos seus lamentos de falta de tempo porque acha que tem uma vida privilegiada, paciência. nós, seres humanos, achamos sempre que a galinha da vizinha é melhor que a nossa. mas nem sempre é, bastava vê-la mais de perto para não a querermos tanto. se a verdadeira razão para tantos comentários critícos são a infelicidade e insatisfação pessoal, vão mudar de vida. se não conseguem, o problema é só deles, não da Ana. Acho muito bem que a Ana escreva o que bem lhe apetece (o blog e trabalho são seus e, tanto quanto percebi, não tem um chefe para censurar a sua escrita) mas, se me permite, não perca demasiado tempo com críticas gratuitas porque quem está infeliz porque quer dificilmente mudará a sua condição. os trabalhos criativos sem chefia e sem (aparentes) horários rigidos (somos nós que os fazemos mas até podem ser bastante rigidos e complicados) são sempre invejados. talvez porque ainda não tenham visto a galinha aparentemente gorda de perto para perceberem que não é bem assim. são escolhas e cada um poderia viver com a sua sem chatear e recriminar os outros pelas suas.

    ResponderEliminar
  61. Pipoca, vou comentar apenas para dizer-te uma coisa que ainda ninguém te disse. Pronta? Cá vai: Oh, mulher então mas tu ainda perdes tempo a responder a estas ... pessoaszinhas?

    Maura

    ResponderEliminar
  62. Não lhes dê importância pipoca, não perca o seu tempo com dores de cotovelo de gente sem vida.

    ResponderEliminar
  63. Olá,

    Acho mais uma vez este post um pouco incendiário.
    Por acaso não comentei o outro post poruqe acho que todos nós, cada um com os seus trabalhos, temos falta de tempo.
    Mas não vi esses dois emails, todooooos os dias, a criticarem-te. A não ser que os tenhas apagado...

    E concordo a 100% com o Anónimo de dia 1 Abril, 2014 16:17 que, à vista da maioria, és efectivamente uma privilegiada. BTW adoro os teus Louboutin.

    Ana

    ResponderEliminar
  64. EPA CAMBADA DE INVEJOSAS E TRISTES!!

    DEIXEM A RAPARIGA EM PAZ!

    ELA TEM A VIDA QUE TEM POR MÉRITO E PORQUE TODAS A SEGUIMOS. UMAS COMO EU, PORQUE A ADORAM. OUTRAS COMO MUITAS DE VOCES PORQUE A QUEREM CRITICAR. SE NÃO GOSTAM DELA NÃO SIGAM O BLOG. INVEJOSAS.... SENTIMENTO FEIO!

    Pipoca continua a ser feliz e a ser quem és. E que Deus permita que continues a ter grandes férias, dias com o Mateus, corridas e ginásio. .. ainda que te falte tempo para outras coisas. A vida é curta demais para tudo o que uma alma ambiciosa deseja viver. Sara Pereira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa que biolência. Nunca percebi muito bem esta coisa do defender com unhas e dentes e argumentos piores do que os das "outras", as "invejosas" e mais não sei quê.

      Também acho que faz sentido o que a PMD diz mas... Não há razão para vir levantar berreiro no blog. Também comentaram contra a PDM pessoas muito educadas. Isto é, há formas educadas de concordar e discordar e este género de comentário costuma gerar outros tantos sempre com "invejosas" e "dores de cotovelo" à mistura...

      Fica, apenas, a dica :)

      Eliminar
    2. Mesmo: "A vida é curta demais para tudo o que uma alma ambiciosa deseja viver."
      Esta gente é tão mesquinha..
      Estou numa situação complicada financeiramente e não entendo a revolta deste povo. Não entendo mesmo. Faltam-nos mais pessoas como a Ana. Certamente teria emprego. Dinheiro gera dinheiro. E a felicidade transmitisse.
      Esta gente só gosta de pessoas pobres e sisudas. E mesmo assim tenho as minha dúvidas...
      (Um grande) Enfim (acompanhado de um suspiro).

      Eliminar
    3. Mel não argumentei nada! O meu comentário é isento de argumentos. E foi a primeira vez que comentei um blog, mas "biolentos" são os vários comentários escritos e dirigidos a alguém que tem o mérito de ser seguida por todas nós. O meu post foi mais um desabafo, visto eu seguir este blog para ver e ler coisas bonitas, e não para ler críticas infundadas.
      Sara

      Eliminar
  65. "When I ride on the subway, every day I can see in someone's eyes that they're off to their second or third job in the day, and that they haven't seen their kids, and they're leaving their children someplace that they'd rather not. And so it seems ridiculous for me to wax on about how busy I am or how hard it is to balance these things in my life."
    Sarah Jessica Parker, em entrevista à CNN

    Madalena

    ResponderEliminar
  66. Olá, Pipoca!! De vez em quando, gosto de parar um pouco e ler as novidades Pipoquinas! Também sou blogger e ler uma Pipoca, sinceramente, dá-me uma satisfação interior! Saber que há pessoas que se dão ao trabalho de vir aqui de propósito para criticar é, no mínimo, mesquinho! Quem não quiser, que não veja! Compreendo-te perfeitamente quando dizes que não tens tempo para fazer tudo o que queres; isso é ser humano. Felizmente que tens um trabalho que gostas! Continua a ser tu mesma!! Beijos! Sapatinho http://modanosapatinho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  67. Olá Pipoca, sei bem o que é isto de não ter mais tempo para as coisas que gostamos em prol das que menos gostamos e que muitas das vezes são uma obrigação. Atrevo-me a dar-te a conhecer o negócio do meu irmão em Lisboa (não sei se já ouviste falar). O Moço de Recados, realiza todas as tarefas menos agradáveis e que nos tiram algum tempo... como levar o carro à inspecção, tratar de documentos e pagamentos, etc. Dá uma vista de olhos em www.mocoderecados.com. Ele não faz TUDO mas dá uma grande ajuda;) Beijinho

    ResponderEliminar
  68. Leio o seu blog com alguma assiduidade.Agora menos que antes.Já percebi que costuma reagir a comentários menos positivos que façam.Acredito que seja muito complicado de gerir,mas a Pipoca é uma figura pública.E como todas as figuras públicas nunca será consensual.Acho muito pobre o recurso a má educação e insultos por parte dos anónimos.É condenável.No entanto,também penso que a legião de pequenos póneis é bastante incisiva a repudiar quem demonstra opiniões dissonantes.E isso também não é positivo...E não penso que tudo seja inveja,pois efetivamente há pessoas que não gostam dos seus posts.Poderiam deixar de aqui vir?Sim,poderiam. No entanto,até que ponto teria um "ponto de contrabalanço" se apenas aqui escrevessem pequenos póneis super fãs? Mais uma vez ressalvo que a maldade é inclassificável e não aprovo.No entanto,também não acho positiva a "cegueira" incinsiva com que alguns leitores do blogue atacam quem tem opiniões diferentes. A Ana também precisa do "confronto" de idéias,desde que seja sob a forma de critíca construtiva.

    sara

    ResponderEliminar
  69. A esses comentarios chama-se INVEJA, temos pena, muita pena, cada um tem aquilo que merece, ponto.

    http://serfashiongirl.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis