Pub SAPO pushdown

30 biquínis portugueses para quando o verão (finalmente) chegar

segunda-feira, junho 24, 2019

Pois que isto anda difícil no que toca ver-se uns raios de sol aqui por estes lados, não é verdade? Lá tivemos assim uns dias mais quentinhos em Maio mas, desde então, está assim uma espécie de verão siberiano. Ontem, então, chovia tanto que parecia Novembro. Enquanto o Verão A SÉRIO chega e não chega, a pessoa vai tentado ganhar uma corzinha nas viagens que faz, para ver se perde aquele ar de lula com desinteria. E, para isso, tem de levar o belo do biquíni e/ou fato-de-banho na mala. 

Este ano resolvi apostar em marcas portuguesas. Se é verdade que “o que é nacional é bom”, não será menos verdade que não faltam marcas com biquínis e fatos-de-banho giros, por isso fiz-vos a papinha toda e andei à procura dos modelos que mais gosto em cada uma delas. Tudo para que não tenham trabalho, porque eu sou esse tipo de boa pessoa. É só escolher, minhas amigas, é só escolher. Nos entretantos, descobri também algumas coisas sobre cada uma destas marcas, para que possam ficar a conhecê-las um bocadinho melhor. E se tiverem outras para a troca, é favor partilhar

Bohemian Swimwear 
A Erica estudou design gráfico e sempre viveu apaixonada pelo surf, desporto que começou a praticar aos 15 anos. Andou pelo mundo a tentar encontrar as melhores ondas e nessas viagem arranjou toda a inspiração que precisava para criar uma marca de swimwear. A Bohemian Swimwear nasce em 2012 como uma das primeiras marcas a usar um material inovador: o neoprene, o mesmo dos fatos de surf. As colecções inspiram-se em detalhes e padrões boémios e para o verão de 2019 há metalizados, folhos e padrões tropicais.


HOPINESS

Foi no final de 2013 que, durante uma conversa entre amigas na praia de Santa Cruz, a Joana teve a ideia de criar uma marca de fatos-de-banho que fosse totalmente diferente do habitual. Designs modernos e diferenciadores no mercado eram o objectivo principal, mas sem perder o conforto, acima de tudo. Na colecção de 2019 há vários modelos mais simples e lisos mas também encontram padrões mais elaborados como os  floridos ou as riscas.

LATITID

Latitude + Altitude = LATITID. É da fusão destas duas palavras que nasce a marca das irmãs Inês e Marta Fonseca, em parceria com Fernanda Santos. A ideia era criar uma coleçcão onde as tendências da moda passassem directamente para os fatos-de-banho, e em cada nova linha há uma cidade que serve de inspiração aos modelos. A primeira escolhida, como não podia deixar de ser, foi uma portuguesa: o Porto. Para 2019, a Cidade do Cabo, na África do Sul, foi a escolhida como inspiração numa colecção que traz animais, cores e texturas da natureza.

CANTÊ

As viagens de Mariana Delgado e Rita Soares serviram de inspiração para, em 2011, criarem uma marca totalmente diferente de tudo o que existia até então no mercado. Nasceu a Cantê, com fatos-de-banho exclusivos, com cores e padrões únicos, totalmente produzidos em Portugal. Para o Verão de 2019, a Cantê viajou até Itália para fotografar a nova colecção, que se inspira em cenários da costa amalfitana ou nas casas caiadas de Positano.

ROS LISBON

A carreira em comunicação em saúde que Ana Ros construiu foi substituída, no Verão de 2014, pelos saltos altos, as sabrinas e, um ano mais tarde, pelo swimwear. A ROS Lisbon foi criada à medida do gosto especial da Ana, que procura sempre peças confortáveis e padrões únicos e de qualidade. A colecção de 2019, produzida com materiais franceses e  italianos, traz vários modelos de biquínis e fatos-de-banho com nomes de várias praias portuguesas, como a Praia do Barril ou a Praia da Comporta.
Site: 
http://roslisbon.com/

Type
Depois de um mestrado em gestão e de uma licenciatura em arquitetura, a Inês Almeida quis criar uma marca de swimwear que fosse divertida, com qualidade e que representasse mulheres confiantes e com atitude. Assim nasceu a Type, com coleções que vão desde os biquínis com folhos aos fatos-de-banho mais simples e sóbrios, com opções para qualquer tipo de corpo. Para este Verão, a campanha Guapa foi fotografada em Tulum, no México, e inspira-se em viagens.

NYOS 

Foi em 2014 que Daniela Marques teve a ideia de fundar uma marca portuguesa com padrões diferentes e originais, a NYOS. Hoje, a NYOS é reconhecida por criar peças para mulheres reais, com curvas. No verão de 2019, os folhos, os padrões florais e os triquínis são algumas das sugestões da marca portuguesa.
Site: 
https://nyos.com.pt/

PAPUA

Tem nome de ilha do Pacífico, mas a Papua é 100% portuguesa. A marca, criada em 2012 por Marta Santos e pelo namorado, Nuno Leitão, está cheia de padrões exóticos e peças com designs mais arrojados, inspirados em obras de arte, no desporto e em praias tropicais. Este ano, como não podia deixar de ser, há padrões tropicais que se misturam com cores como o azul elétrico, o vermelho ou o amarelo.
SITE: 
https://www.papua.pt/
VOKE


Desde os cinco anos que Inês Franco e Sofia Charola são as melhores amigas. Andavam sempre juntas e até acabaram por estudar em áreas parecidas. A Inês tirou design de moda e a Sofia seguiu design. Em 2013, quando a Sofia já tinha uma marca de swimwear, juntaram-se para criar uma marca juntas, e assim nasceu a VOKE. É tudo fabricado em Portugal, com lycras que vêm de Itália, e a colecção de Verão de 2019 inspira-se nos biquínis e fatos-de-banho usados nas décadas de 50 e 60 — e até têm nomes de super-heroínas dessa altura.


AUMAR

Depois de ter passado por vários ateliers de costura,  Mariana Silva teve a oportunidade de criar e vender peças de roupa próprias. Com isso, surgiu a Aumar e, pelo meio, uma colecção de swimwear que viria a tornar-se no foco principal da marca. Da equipa fazem também parte duas designers, que estão responsáveis por pesquisar tendências e, a partir daí, criar novos modelos e padrões para cada colecção.
Site: 
https://www.aumarswimwear.com/

40 comentários:

  1. A sensação que tenho é que se copiam um bocado umas às outras, em termos de design. As marcas brasileiras ainda nos ganham nesse campeonato! Tenho um da Latitid e é de muito boa qualidade.

    ResponderEliminar
  2. Visita também o Cantinho da Moda (https://ocantinhodamoda.pt), tem bikinis e fatos de banho lindos a partir de 19,99€ ❤️❤️

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que também se vendem no aliexpress, penso que a ideia do post seria mostrar criações originais. Que como disse a primeira anónima não há aqui grande originalidade, infelizmente achei tudo muito parecido, safa-se a Cantê, e mesmo assim a Cantê este ano achei tão fraquinha...

      Outra marca portuguesa, esta para mim mais diferente: Frambooesas, para além disso tem uns quantos modelos customizáveis. A Summer Factory, a Oioba e a Missus também não são más.

      Eliminar
    2. Só uma notinha... os modelos da Framboesas também estão à venda no Aliexpress...

      Eliminar
    3. Comprei uns modelitos no Ali... e digo te.... valeu mesmo a pena.... 30€ euros um fato de banho the best e dois biquínis....quem tem dois filhos é assim....

      Eliminar
    4. Mas os Frambooesas são originais Frambooesas e o aliexpress faz cópias. Sendo que a qualidade do Aliexpress, neste caso, é pior, e a maioria dos modelos nem parecem ser 100% iguais aos originais

      Eliminar
    5. Eu também já comprei no Ali... e valeu mesmo a pena. Boa qualidade, bons acabamentos, cores bonitas, não me arrependi nada. Se são cópias?!?!? não sei, mas que são bons, são e honestamente, entre dar 15€ por um bikini no Ali... e 90 por um igual da Framb... eu escolhi o mais barato.

      Eliminar
  3. Gosto muito de todos, mas será que o bikini cai cai saiu de moda? Não gosto de marcas no bronzeado e estou com dificuldade em encontrar um bikini sem alças bonito. A grande maioria dos modelos deste ano têm muitas alças e folhos, o que eu acho muito giro, mas não dão muito jeito para bronzear 😜

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh mulher, esquece lá as marcas que ninguém liga a isso, então agora que o que se usa mais é fatos de banho!
      No desespero podes sempre fazer topless. Abaixo o preconceito!

      Eliminar
    2. A ROS tem um bikini cai-cai

      Eliminar
  4. Frambooesa a melhor marca portuguesa 😉

    ResponderEliminar
  5. Portanto, para usar lá para o natal certo? É que por este andar o amigo Verão não chega :/

    ResponderEliminar
  6. https://instagram.com/ondaswimwear.pt?igshid=1x350v01szcsq Tem uma coleção diferente de todas as que aqui se apresentam, Portuguesa e sem pretensões.

    ResponderEliminar
  7. São de facto muito bonitos e de design diferente contudo são muito caros!

    ResponderEliminar
  8. Lamento, mas todas estas marcas me parecem com um design muito semelhante, e pior de tudo: fraca qualidade e suporte. Confesso até ter dúvidas se existem pessoas que dão 100€ por um bikini que existem aos molhos parecidos nas lojas dos CC, com a vantagem de serem muito mais baratos. Estas meninas vivem mesmo disto?
    Eu até sou pessoa para pagar um pouco mais por um bikini ou fato de banho, mas tem que oferecer um nível de conforto e suporte ao peito que seja irrepreensível, o que não me parece que seja de todo o caso destes modelitos. Na sua maioria só existem em modelos pequeníssimos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assim de repente leva-me a perguntar se ja usou algum bikini ou fato de banho destas marcas?
      Tenho plena consciência que é impossível fazer estas peças a preços baratinhos a qualidade de materias faz toda a diferença principalmente qd não se tem um corpo de modelo.

      Eliminar
    2. Sou outra anónima, mas posso lhe dizer que já experimentei alguns naquela de ver o que justificava dar 100€ por um biquini... e realmente biquinis de 100€ sem caixa para o peito? Para mim não dá, paninho por paninho compro mais barato e com suporte.

      Eliminar
  9. É caso para dizer: "todos diferentes, todos iguais".

    ResponderEliminar
  10. https://38graus.com/
    https://www.caiabeachwear.com/pt
    https://www.consciousswimwear.com/

    ResponderEliminar
  11. Bom dia,
    Obrigada por este post, há modelos bem giros e bons e há-que divulgar a "prata da casa"...
    Aproveito para deixar o link para uma outra marca (nacional, claro) que conheci recentemente e que adoro: https://www.facebook.com/nikiniswimwear/

    ResponderEliminar
  12. Acho piada que as marcas se assumam como 'para todos os tipos de corpos' e depois têm os tamanhos S, M e L.
    Uau, que imensa diversidade comportada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Destas marcas todas só conheço a ROS e os tamanhos que têm são abrangentes. Ou seja, o S dá para uma pessoa que vista 34/36, por exemplo e por aí em diante.

      Eliminar
    2. Sim são a maioria e os tamanhos deste tipo de modelos e segmento. Quem necessita de tamanhos maiores com outro tipo de suporte adequados a tamanhos maiores deve procurar as marcas que trabalham com esse segmento de tamanhos/modelos...

      Eliminar
    3. Então, mas se uma marca se diz inclusiva tem que praticar isso.
      Não basta dizer, é necessário ter um conceito e valores que o provem.
      Estes três tamanhos servem a que porção da população?

      Eliminar
    4. Cara anónima das 22:00, compreendo o que diz, mas acho que, mais do que bikinis que sirvam às pessoas (caramba, entre um S e um L há muitos modelos a servir em muitos tipos de corpos) é necessário arranjar modelos que ajustem no corpo de uma mulher. Porque um bikini destes até me pode servir, mas quase todos são com cuecas de enfiar no rabo, o que, além de inestético na praia (a meu ver, claro) não se ajusta a um corpo de uma mulher (também a meu ver, claro). Não é que as pessoas tenham de andar tapadas, não é nada disso, mas há que convir, que um bikini minúsculo (por mais que seja proporcional a um tamanho L ou XL), será sempre um bikini minúsculo, e nem todas temos corpos e gostos para usar bikinis assim. Eu que até visto 34 da parte de cima e 36 de calças, detesto ver-me com bikinis reduzidos ou cujos formatos são pensados para as Cláudias Vieiras desta vida ou para miúdas de 16 anos. Seja porque a maminha sai um bocado fora do sítio, porque deixa o rabo demasiado exposto, seja porque não vendem tamanhos diferentes para a parte de cima e outra para a parte de baixo. Tirando isto, no seu geral acho os bikinis giros, com formatos muito interessantes, porém, todos excessivamente caros (talvez porque a produção é reduzida) e, de todo o modo, acho que é de louvar o investimento numa indústria que não é muito associada a Portugal.

      Eliminar
    5. deixei de acompanhar a latitid precisamente porque faziam posts de aceitacao corporal e os tamanhos acabavam no 40/L
      há que praticar o que se apregoa
      eu sou designer e faco os meus próprios fatos de banho plus size
      talvez um dia me dê na guinada de criar uma marca

      Eliminar
  13. ah. ah ah. 70 euros por um bocado de pano...

    ResponderEliminar
  14. Para juntar à lista: Oiôba (https://oioba.com/)

    ResponderEliminar
  15. As cores este ano são aborrecidas...acabo sempre por ir a calzedonia porque acabam por ter mais variedade de cores e padrões e são um pouco mais acessíveis.
    A cante a 2 anos teve uma coleção maravilhosa, este ano nem parece a mesma marca!!!

    ResponderEliminar
  16. A Latitid ocupa um lugar especial no meu coração. Nunca desilude. A seguir vem a ROS.

    ResponderEliminar
  17. Bem... só sabem falar mal.

    ResponderEliminar
  18. Sou fã da Hopiness - tenho vários modelos todos comprados nos saldos que fazem. A qualidade é excelente e o design fantástico também.
    Cantê nem por isso, não aprecio os modelos que geralmente têm folhos a mais (embora este ano pareça ter uma coleção mais sóbria).

    ResponderEliminar
  19. Eu sinto mesmo é falta da Pipoca aqui no blog!
    Agora Só a lemos no Instagram...
    Saudades dos seus textos.

    Tudo de bom!

    ResponderEliminar
  20. Também sinto falta da Pipoca. Volte p.f.

    ResponderEliminar
  21. E os da Carsi, www.carsi.pt

    ResponderEliminar
  22. Não encontro nada no mercado estilo tapa-toucinho-e-presunto-curado. Assim a modos que mais próximo de um burkini para atamancar sem ficar em apneia.
    Se houvesse opções giras, suspeito que não seria a única a usar ;)
    É que gente "grande" também gosta de ir à praia mas sem se sentir como uma orca encalhada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E os da Triumph que são excelentes para isso, tem uns padrões de mil novecentos e troca o passo. Parece que pararam no tempo.

      Eliminar
    2. a asos costuma ter opcoes
      desde minikinis a burkinis

      Eliminar
  23. Sei que está na moda já há alguns anos, mas biquinis cuja parte de cima parecem tops de desporto ou mini coletes, não me enchem o olho. Este ano além de alças que parecem quase de t-shirt ainda se usa tiras largas a enfaixar a barriga e costas...Eh pah, sou mesmo labrega, mas não gosto nada :D

    ResponderEliminar
  24. Depois do 1.º Lenny Niemeyer, nem olho para as outras marcas. Já lá vão vários anos e vários fatos de banho e bikinis. Sempre absolutamente impecáveis. Mas baratos não são.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis