Pub SAPO pushdown

Ano novo, casa nova

terça-feira, janeiro 02, 2018

Ontem esqueci-me de referir nas resoluções para o novo ano, mas 2018 ou, na loucura, o início de 2019, será a altura de comprar casa. O meu contrato de arrendamento termina daqui a ano e meio e não me apetece estar nas mãos do senhorio, porque é sempre uma surpresa. Tanto pode dar-lhe para aumentar a renda em 300 euros, como no ano passado, como pode dar-lhe para nem sequer me renovar o contrato. E eu não gosto dessa pressão, não gosto de não saber com o que é que posso contar, não gosto da ideia de não ter tempo para organizar a vida. Propus ao meu senhorio comprar-lhe a casa, porque isso era o melhor de dois mundos, mas ele não se mostrou particularmente interessado, por isso tenho um ano para encontrar um novo sítio. 

Não ando a correr, tenho algum tempo, e o mercado também não está propriamente incrível. Já me mentalizei que, a menos que me surja assim uma oportunidade daquelas "one in a million", vou ter de
deixar o centro da cidade. Ou isso ou sai-me o Euromilhões e o assunto está resolvido, mas tendo em conta que não jogo, fica mais difícil. Gosto muito, muito, muito de morar no centro, de ter tudo à mão, de poder fazer a vidinha de todos os dias a pé, de ter o metro à porta, mas as casas estão estupidamente caras, por isso estou a considerar outras zonas que também gosto e que ainda me fazem sentir minimamente em Lisboa: Telheiras, Alto dos Moinhos, Laranjeiras, Algés, por aí. A outra margem está riscada do mapa, porque penso no trânsito das pontes e os nervos baixam em mim, assim como a Expo ou Cascais, que para mim ficam tão longe como Trás-os-Montes.

Depois há outra questão, e aqui conto com os vossos sábios conhecimentos: comprar uma casa mais barata, que precise de obras e remodelá-la exactamente como quero, ou comprar uma já prontinha a habitar? Acho que consigo poupar mais na primeira opção, e também gosto da ideia de poder fazê-la à minha medida, mas depois começo a pensar no drama normal das obras, na carga de trabalhos que vou ter, nos anos de sanidade mental que vou perder, e parece-me uma má opção. Por outro lado, fui visitar uma casa que adorei, que foi toda recuperada recentemente, que está linda de morte e que é a minha cara, mas cujo valor está um bocadinho acima daquilo que queria pagar. Ahhh, dúvidas, dúvidas, dúvidas. 

Contem-me tudo, não me escondam nada:
- Comprar "pronto a habitar" ou comprar "a precisar de obras"?
- Bancos com melhores opção de crédito?
- Casas que conheçam que estejam à venda nas zonas que vos disse e que possam ser um bom lar para a vossa Pipoquette?
- Outras zonas que vos pareçam fixes e que estejam bem fornecidas de serviços (sobretudo escolas)?

Obrigadinha, sois uns santos. 

327 comentários:

  1. Colinas do Cruzeiro, Odivelas e Infantado, Loures... são fora das zonas que referiu, mas que também estão muito bem localizadas e com boas casas, e serviços ali ao lado... sendo que as Colinas estão bem mais desenvolvidas que o Infantado, este ainda tem muita coisa em construção, mas está com um desenvolvimento muito bom...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colinas Do Cruzeiro sem dúvida!

      Eliminar
    2. Colinas do Cruzeiro = fim do mundo para estacionar e trânsito aos montes para chegar e sair de lá!

      Eliminar
    3. Eu cresci no Infantado! Mas confesso que, apesar de gostar muito, sempre sonhei em viver em Lisboa (talvez porque toda a minha vida era feita em Lisboa e ali não tinha a autonomia que gostaria). =)

      Eliminar
    4. Definitivamente há pessoas que têm problemas na interpretação de textos: a pessoa diz que expo e Cascais está fora de questão , por equivaler a Tras os Montes , e vem sugerir Odivelas , e muito revirar de olho

      Eliminar
    5. Pois de facto se a expo é Trás os Montes o que dizer de Odivelas!

      Eliminar
    6. Então é assim. Já morei em Benfica e agora vivo em Odivelas. Demorava mais tempo a chegar ao trabalho quando morava em Benfica, do que agora que moro nas Colinas. Trabalho em Lisboa no centro. Comparar Odivelas a Cascais que é bem mais longe, ou Expo, que é um inferno com trânsito é não conhecer mesmo nada da zona de Odivelas e Loures. A Expo tem uma coisa boa. O metro. De todas as zonas que a Pipica referiu, a minha favorita é o Alto dos Moinhos. Zona bem central, com metro, boas escolas e tudo à mão.

      Eliminar
    7. Cavalheiro do Aeroporto03 janeiro, 2018 13:49

      Pipica é tão fofo...

      Eliminar
  2. Ola Pipoca,
    A Portela é também uma boa zona. Tem boas escolas, serviços de apoio a pé (cafe, supermercado, etc etc) e o acesso ao centro de Lisboa facilitado.
    Da uma olhadela
    Bjs,
    Tânia Pinto

    ResponderEliminar
  3. A Margem Sul tem sem dúvida o problema de atravessar a ponte diariamente de carro. Sou suspeita, porque moro na Margem Sul desde que nasci, mas habituei-me a fazer a travessia pelo comboio, desde a altura da faculdade até aos dias de hoje...e não há nada melhor! Ao menos não temos os problemas de atrasos constantes, ou de perturbações nas linhas como o Metro tem. Discordo que esteja longe de tudo, por exemplo, estou a 30 minutos do meu local de trabalho. E já para não dizer que os valores das casas deste lado, são bem mais apetecíveis...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixe lá a Pipoca e outros que tais pensar que a MS é um fim do mundo! Não queremos cá mais gente.

      Eliminar
    2. Também moro na Margem Sul e adoroooo. De barco são 10 minutos sem transito e depois disso a estação do metro do cais do sodré, a estação dos comboios para a linha de cascais, nem apanha molha entre uns e outros. Se não houver horário rígido para entrar de manhã, a ponte não tem transito.

      Eliminar
  4. Andei nesse drama há quase 2 anos e escolhi as Colinas do Cruzeiro.

    ResponderEliminar
  5. Pipoca,
    Também tive o mesmo dilema, não queria nada sair de Lisboa, principalmente por causa do trânsito e dos acessos uma vez que trabalho mesmo no centro de Lisboa.
    Acabei por ir para mais longe, para as colinas do cruzeiro em Odivelas e não me arrependo nada, mas mesmo nada. Muito pelo contrário, adoro. Consigo fazer tudo a pé.
    Tenho quasde todos os bancos ao pé de casa, a padaria portuguesa, mini mercados, mercados biológicos, restaurantes (Marco das francesinhas, dote, ribs&company, hamburgueria do bairro, sushinow, 100 montaditos, entre outros, nunca mais acaba), médicos, lavandarias, ginasio Jazzy clube e agora também vai abrir uma clínica do hospital da luz, esteticistas, cabeleireiros, bares (o Mauricios é só o melhor bar de Gins de sempre) Isto só na minha rua, imagina a diversidade de coisas que há nas colinas todas.
    Há imensas creches para os miúdos e duas escolas EB2/3.
    O strada é logo ali ao lado com um pingo doce gigante e também há continente e lidl nas colinas.
    Para além disso à pouco tempo foi inaugurado um jardim muito giro para malta passear, há muitos parques infantis para os miúdos brincarem e à frente do pavilhão de Odivelas criaram condições excelente para a malta ir para lá fazer exercício.
    Quanto a transportes: tens o metro de Odivelas e senhor roubado. Eu vou todos os dias de metro para o centro da cidade. Apanho o metro no senhor roubado e podes deixar lá o carro, em segurança sem pagar. Há dois parques de estacionamento enormes e não se paga nada.
    A par disto tudo, ser vizinha da Claudia Vieira torna a 'coisa' ainda mais chique 😝
    Sempre é bom para por o olhito ao Pedro Teixeira quando eu ele volta e meia passa por lá. 😉
    Não te digo que seja fácil encontrar uma casa por lá, porque não, são sete cães a um osso, mas não custa tentar. Se a zona não fosse assim tão boa não havia tanta procura.
    Boa sorte!🍀
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sugiro Ericeira/Mafra. Qualidade de vida ao mais alto nível. Boas escolas para o Mateus. E pelo preço de um T1 em Lisboa consegues uma moradia com espaço para o Mateus correr, brincar, etc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leu o post? Se a expo e cascais já são considerados para a Ana longe como Trás-os-Montes, Ericeira/Mafra é longe como os Açores. Eu sou como a Ana, sair do centro de Lisboa é para ir para laranjeiras, telheiras e por aí. Se for para ir mais longe, também pensaria na sugestão que ja deram, colinas do cruzeiro.

      Eliminar
    2. nossa, que violência 🙄

      Eliminar
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    4. Já cá faltava a Edite Estrela.
      Obrigada.

      Eliminar
    5. Infelizmente faltava, porque cada vez mais se vê que as pessoas não sabem distinguir o à do há. Obrigada anónimo grammar nazi! É cá dos meus!

      Eliminar
    6. Adoro que as pessoas digam que é super rápido fazer a A8! Para já, quem mora em Mafra e/ou Ericeira, ainda tem de fazer a A21 (toda ou parte dela, no caso de morar em Mafra, a menos que queira vir pelas terrinhas) e depois esquecem-se do que é que se passa depois da A8: Calçada de Carriche, túnel do grilo, enfim...um sem número de minutos passados em filas de trânsito todos os dias! Já para não falar no preço da portagem. Quem mora na Ericeira tem de pagar €2,90 para cada lado, ou seja, quase €6,00 todos os dias em portagens. Se forem 2 carros, são quase €12,00 todos os dias, o que, multiplicando pelos 22 dias dias úteis, são cerca de €250,00! Para quem tem de vir a Lisboa todos os dias, são despesas brutais! Por isso, para mim, essas zonas estariam sempre completamente fora de questão.

      Eliminar
    7. Obrigada anon. 09:46h por explicar aquilo que as pessoas que tanto defendem estas zonas e tentam vender como algo muito próximo pq se faz a A8 em 20 min, esquecem-se ou acham que os outros não sabem, é que são 20 min até chegar às portas de Lisboa e depois boa sorte para os 40/50 min no trânsito do pára arranca. Não é bem 20 min da Ericeira ao local de trabalho no centro de Lisboa.

      Eliminar
    8. Da Ericeira ao chiado são 51 min segundo o Google Maps e sem ser na hora de ponta. Não percebo como é que podem ter dado esta sugestão. Mas também não percebo as pessoas que sugerem loures e dizem que são só 15 minutos até lisboa. Só se for até à placa que diz lisboa e separa concelhos, porque na realidade e igualmente até ao chiado que é onde a Ana trabalha (ou pelo menos tinha o escritório) são 30 minutos também sem trânsito. 15 minutos como por vezes alegam que demoram a chegar a Lisboa, é mais o tempo que se leva das avenidas novas à baixa, ou devem achar que quem vive em Lisboa come gelados com a testa.

      Eliminar
    9. E, lá está, não é só o tempo que se demora! É o facto de haver muito menos transportes e ter de utilizar sempre o carro, e pagar balúrdios pela gasolina todos os meses, mais as portagens! Como digo, ir e voltar de carro da Ericeira-Lisboa-Ericeira, custa, com um único carro, cerca de €300 por mês! Multiplique por 2 e mais vale, de facto, pagar por uma casa em Lx! E não me venham com essa história de que há imensa qualidade de vida e blábláblá, porque, a chegar a casa às 7/8 da noite, ninguém vai ver o mar ou passear à volta do Convento de Mafra! Para isso, mais vale investir numa casa de fds!

      Eliminar
  7. ALGÉSSSSSSSSSSSSSS compras velha e remodelas. Fica Supimpa. Pensa, pensa. Médico à porta......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com Algés, todo o comércio e transportes à porta, muita vida de bairrinho.
      Moro nas Colinas do Cruzeiro, pareçe que moro no centro de uma cidade, casas estupidamente caras e estacionar é um inferno.

      Eliminar
    2. Algés é sujo.,..muito porco. Horrivel estacionar. e é so ZUCAS,,,medo

      Eliminar
  8. Como ainda sou universitária e vivo na casa dos meus pais, não posso ajudar muito neste campo, mas espero no final de 2018 consigas encontrar uma casa :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  9. Olá Pipoca,

    Embora me pareça já ter excluído a zona da Expo, eu pensaria em dar uma vista de olhos por Marvila.

    É uma zona super calma, com boas escolas, todo o tipo de serviços, imeeeensos transportes e para ajudar à festa, encontram-se apartamentos lindos e modernos por um preço bastante simpático.

    Um Bom 2018.

    Ana Gonçalves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marvila é uma das zonas que dizem que vai crescer brevemente. Para já ainda não é muito procurada, pode se rum bom investimento comprar lá enquanto é barato e depois beneficiar do crescimento que terá!

      Eliminar
    2. A sério? Onde? Não encontro lá casas com preços simpáticos.

      Eliminar
    3. Marvila... Cresci lá e gostaria de voltar a morar lá, até para ficar mais perto dos meus pais e de tudo o que sempre conheci... Mas preços simpáticos? Depende do que se considera 'simpático'... E não me dei mal em Marvila, mas não acho que as escolas sejam nada de especial...

      Eliminar
  10. Caramão da Ajuda, moradias a preços decentes. Fica no Alto do Restelo quase perto do rio. Ver site Era ou Remax, tem lá uma opção pronta a habitar muito gira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que são preços decentes no Caramão?? Tenho uns amigos a vender a sua vivenda lá, e pedem cerca de meio milhão!!

      Eliminar
  11. Se encontrares um preço porreiro numa a precisar de obras, avança! Mas, se for essa opção, avança já. Porque tens de comprar, fazer projecto com arquitecto, eventualmente pedir alguma autorização à Câmara, começar as obras, acabá-las, fazer a mudança... tendo 1 ano para o efeito, acho melhor avançar já se for essa a opção. Tem a vantagem de pagares menos de IMT (porque estás a comprar uma casa mais barata) ou eventualmente até de ficares isenta (se for uma casa em zona história e com as obras estiveres a melhorar em 2 níveis o certificado energético). Tem a desvantagem de tudo o que é associado a "obras".

    Eu e o meu marido comprámos em 2017 um apartamento num prédio antigo (anos 30), mas que tinha sido totalmente renovado há menos de 1 ano. Estava impecável, como novo e prontinho a habitar! No centro de Lisboa, t2 transformado em t3, 85 m2, 240 mil. Achámos um bom negócio face ao nível de preços praticados e avançámos logo! Estamos bastante contentes com a opção. Só te posso recomendar que procures muito, mas, se gostares, avança logo, porque a procura está uma loucura e os bons negócios desaparecem num ápice (chegámos a marcar visita de manhã, para à tarde nos cancelarem a dizer que já estava vendido... isto uma série de vezes).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida em Lisboa é mesmo cara! Fiquei estupefacta com o preço do seu apartamento. Eu comprei um T2 com 100m2 + garagem fechada por 60.000€ e achei caro para a zona que é (Santa Maria da Feira)eu com o meu ordenado não conseguiria viver aí.

      Bom ano :)

      Eliminar
    2. E 240k é dos preços considerados em conta, imagine o resto!

      Eliminar
    3. Também sou cá de cima, de Aveiro, comprei um t3 com 110m2+garagem por 67.500€ num predio com cera de dez anos. Não sei como as pessoas de Lisboa com rendimentos mais baixos conseguem comprar casa.....

      Eliminar
    4. Em Lisboa não encontra apartamento nenhum por 60.000€ pronto a habitar. Só se for em ruína mesmo. Infelizmente os preços não são comparáveis a nenhuma outra zona do país (refiro ao distrito de Lisboa!).

      Eliminar
    5. Um T3 com 85m2 é um Palácio...no Portugal dos Pequeninos.

      Eliminar
    6. De facto não se podem comparar os preços de Lisboa com os de qualquer outra zona do país :) mas eu e o meu marido conseguimos ganhar muito mais dinheiro em Lisboa com os nossos trabalhos que em qualquer outra zona do país e é aqui que nos vemos a morar pelo menos nos próximos 30 anos (até à reforma ahah), por isso fazia sentido comprar (e achámos que o preço para o tamanho/estado/zona era ainda aceitável).

      Anónimo das 13h55 eu nunca disse que era um palácio (nem precisamos de um) :) somos um casal sem filhos a pensar em ter o 1.º (que até poderá ser o único), dá perfeitamente para nós.

      Eliminar
    7. T3 com 85m2 é mentira :)

      Eliminar
    8. 85m² em Lisboa é um apartamento razoável. Na medida em que a média até tem 60m² e custa 200k...eu também queria uma casa com espaço, mas não sou milionária. É o problema das grandes cidades, vá ler artigos sobre os cubículos de Londres, NY, HK.

      Eliminar
    9. Anónimo03 janeiro, 2018 15:20 era um T2, que foi transformado em T3 quando foi renovado (um quarto grande foi dividido em 2 e ainda tem mais outro quarto).

      Eliminar
    10. Um T3, por 240 mil é um exagero e só com 85 m2??? 85 m2 é muito pequeno, digo eu que onde moro um T1 pequeno tem 60m2...
      Que adianta ao pessoal de Lisboa ganhar um bom pedaço a mais do que o resto do país se depois pagam estas barbaridades por micro casas?
      Em Braga, com 240 mil, compra-se uma T3 topo de gama, no centro, com terraço e mega espaçoso.

      Eliminar
  12. Estou a vender a minha na zona da Expo e comprei uma pequena moradia no Beato, por um preço muito bom. Vou partir o "miolo" todo e fazer um t2, com terraço (cerca de 20 m2) e um dos quartos em mezanine. Isto na sequência do post anterior sobre o "destralhar" e as resoluções que tomamos: despedi-me, depois de quase 30 anos na empresa, voltei a estudar, estou a trocar de casa e vou começar num trabalho que me deixa com mais tempo livre mas que me vai obrigar a aprender muita coisa e começar do zero E isto tudo com 50 (final deste mês). Feliz Ano Novo a todas e muitas felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uau!! Parabéns! Tenho 41 e estou com medo de começar a estudar e não conseguir :(

      Eliminar
    2. Obrigada :) sem tentar não sabe. Arrisque, vá ao seu ritmo, é um esforço mas enriquece muito.
      Há muita coisa para lá da nossa zona de conforto. Esta mudança está a dar-me um frio na barriga e perspectivas de uma vida mais feliz _) Felicidades.

      Eliminar
    3. Uau. Boa sorte!

      Eliminar
    4. Ola e informações da casa na Expo da???!!! ���� parabéns pelo projecto tenho 40 e adorava fazer o mesmo!!!! Inspirador!!!!!

      Eliminar
    5. A sua casa da Expo é um T2? Está interessada em arrendar?

      Eliminar
  13. Ora bem:

    1) Muita paciência;
    2) Evita, se conseguires, os intermediários, vulgo, agências e afins. Sem intermediários, consegues sempre ganhar 20 mil euros, quando não é mais. Pode ser muito importante para aprovação de crédito, caso seja necessário;
    3) Muita atenção a todos os documentos da casa: é importante pedir sempre o registo predial e aconselhar com alguém de confiança; pedir sempre as contas do condomínio, um pormenor que às vezes escapa;
    4) É muito giro comprar casa remodelada mas há por aí uma espécie de make-up que se faz às casas: aquilo tem 2 anos de garantia (não é nada) e acredito que em seis meses já rebentou por todo o lado. Cuidado com isso. Às vezes, mais vale uma mais antiga e menos "bonita", mas com bons materiais;
    5) Comprar casa para remodelar é complicado, já que as obras estão ao custo das casas e ainda tens de pagar a própria da casa que, mesmo que seja um pardieiro, nunca será barata;
    6) Procurar todos os bancos e aconselhar bem. Quase nenhum aprova com menos de 80 ou 85% do valor da avaliação e esse só se sabe depois de se pagar para saber. Em cada banco é preciso pagar um valor;
    8) Considera zonas que nunca te tinham passado pela cabeça. Podes ficar surpreendida e ir ver ainda não paga imposto;
    7) Não há casas perfeitas, mas tenho a certeza que a vais conseguir transformar, seja ela qual for, na tua casa de sonho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo o 2) -_- mas, infelizmente, as agências dominam o mercado e monopolizam tudo! Tive de comprar através de agência porque todos os anúncios que contactava me diziam que já tinham vendido, ficaram com o meu contacto para novidades que aparecessem e foi assim que me enviaram o anúncio da casa que adorei e acabei por comprar (e que só estava disponível na intranet da agência deles). Mas tanto a "minha" agente como a agente dos venedores eram umas nulidades e só atrasaram o processo, enviavam os documentos com erros, enfim, não acrescentaram mais-valia nenhuma.

      Uns amigos meus compraram sem agente (a um tipo que pôs o anúncio na net directamente) e num mês tinham a casa em nome deles. Foi super rápido e fácil, sem intermediários e conseguiram um preço bem mais porreiro.

      Eliminar
    2. Sou só eu que "detesto" agências imobiliárias?? Que me desculpem quem aqui trabalha, mas as agências são umas das responsáveis pela brutalidade de preços que se praticam neste momento! E porquê?? Só pensam na sua comissão. Mesmo que, para isso, tenham muitas vezes de ocultar situações duvidosas nos imóveis (já me contaram e já e aconteceu). Já me aconteceu também ter ido ver uma casa em conjunto com a imobiliária e a proprietária. E eu queria falar directamente com a proprietária, e o senhor da imobiliária sempre a cortar-me a palavra, de forma a evitar que falássemos directamente. Para quê??
      Para receber mais 75€ ou 100€ de comissão, pois era um arrendamento, e era na ordem desses valores a menos que estávamos a tentar negociar. Se tiver mesmo de comprar, Pipoca, veja primeiro se consegue falar directamente com o proprietário.

      Eliminar
    3. Não trabalho em nenhuma agencia imobiliária, mas já recorri a eles tanto para aluguer como para compra e não choro nada a comissão que me cobraram, pelo contrário. Agilizaram tudo com os bancos e notários, libertaram-me de muitos telefonemas e burocracias e ainda me garantiram que, caso eu pretendesse, no dia seguinte já tinham comprador/arrendatário para a minha casa! Quando as pessoas são lutadoras devemos dar-lhes o mérito, seja em que ramo for.

      Eliminar
    4. Anónimo03 janeiro, 2018 10:10

      As imobiliárias é que são responsáveis pela brutalidade de preços??
      Se há mais procura do que oferta é natural haver um aumento de preços, é assim em todos os mercados.
      Conheçi dois tipos de consultor imobiliário, o primeiro foi uma nódoa e por isso recebeu zero. O segundo além de ter tido toda a paciência do mundo para encontrar o que eu procurava, tratou de todo o processo com profissionalismo e poupou-me muito tempo.Se recebeu muito ou pouco de comissão não me interessa, fez o seu trabalho e merece ser pago por isso.
      Quando generalizamos somos injustos com quem faz bem o seu trabalho.

      Eliminar
  14. Zona ainda "barata" no centro de Lisboa: procure no Bairro de Santos/Rego (não confundir com Santos, junto ao rio!). Este bairro a que me refiro fica no meio de Entrecampos/Cidade Universitária/Praça de Espanha/Sete Rios. Muitos prédios a serem renovados, outros tantos a precisar de renovação à venda com preços ainda aceitáveis. Está no centro de Lisboa, pertence às Avenidas Novas, tem metro, comboio e autocarros perto, supermercado, mercado acabado de renovar, comércio local (farmácias, lavandarias, mercearias, restaurantes, estéticas), uma escola e 2 creches no próprio bairro, ginásio e piscina municipal, etc.

    Outras zonas no centro que ainda me parecem ter boas ofertas: Penha de França, Graça e Ajuda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade! Essa zona da cidade tem óptimos acessos (2.ªCircular, Eixo Norte -Sul...)e a vantagem é que escapa milagrosamente à hora de "ponta". Está perto da Gulbenkian, do ELCI, do Colombo, da Cidade Universitária e do Colégio Moderno, dos Hospitais Santa Maria e Curry Cabral e dos Luzíadas e Luz. Tem 2 centros de saúde, Sete Rios e Bairro Azul. Os preços são imbatíveis, melhor só em Algés ou Miraflores, onde talvez encontres uma moradia em vez de apartamento.
      No bairro habitam muitos idosos e algumas figuras públicas que, a bem da boa vizinhança, não fica bem divulgar. Há pintores, jornalistas, políticos de vários quadrantes, escritores, apresentadores de TV, modelos, bailarinos, médicos, professores e pessoal da TAP. Tem um pequeno bairro social de gente civilizada e tem também um centro de dia e um pavilhão desportivo.

      Eliminar
    2. Procura o Deutsch Bank!

      Eliminar
    3. Olá Vizinha das 16:36 :) ainda bem que há mais quem corrobore! Eu vivo lá há 5 anos, comecei por arrendar e entretanto comprei casa porque adorei o bairro e tanto eu como o meu marido vamos a pé de lá para o trabalho e temos tudo à mão (nem pegamos no carro durante a semana).

      Aconselho vivamente a exposição que está neste momento na Gulbenkian sobre os projectos para a renovação da Praça de Espanha, qualquer um deles vai ficar um must e vamos ficar com mais um espaço lindo às portas do bairro :) o que vai valorizar ainda mais a zona.

      Acho que algumas pessoas têm preconceito por causa do bairro social, que, só por acaso, é quase paredes meias com apartamentos de 1,5 milhões de euros (jardins de São Lourenço).

      Eu adoro a diversidade de pessoas que ali vivem pacificamente, o ser no centro da cidade mas super calminho, o ter tudo à mão e o ter conseguido lá comprar um apartamento espectacular dentro da minha margem de preços.

      Eliminar
    4. Estou a adorar este post e os comentários. Obrigada a todos!
      Eu moro perto de Alverca e gostava de ir para mais perto do emprego (zona do campo pequeno) mas vejo la preços a níveis impossíveis. Obrlgada pelas dicas a todos.

      Eliminar
  15. Se a ideia for fugir da confusão, sugiro a Quinta do Aqueduto em Loures ou a fase nova da Urbanização do Infantado, com menos atolhamento de prédios, mais calmo que as Colinas e igualmente bem localizado em acessos para Lisboa.

    ResponderEliminar
  16. Olá Pipoca :)
    Eu comprei casa (apartamento) recentemente, só que em Braga... Em relação ao local, não te posso ajudar. Se bem que cá, era um ótimo sítio para te mudares ;P Mas posso dizer-te que é muito melhor comprar prontinha a habitar. Eu comprei nova e escolhi quase tudo de raiz. O facto de comprares e ainda teres que fazer obras, ou até construíres, para além de imensas dores de cabeça e teres que procurar as pessoas/empresas indicadas, pode acabar por te custar bem mais do que pronta (que só tinhas que te preocupar com o banco e a decoração). Já para não falar do tempo que demoram. Dizem que começam sem falta amanhã... Depois alguém teve uma diarreia, e começam sem falta para a semana. E andam nisto meses... Falo pela experiência de amigos e família. Que passam anos para terminar tudo o que querem fazer... Porque hoje é o chão, amanhã o telhado, depois as paredes e depois a humidade... Um inferno! Lá se vão as poupanças e o tempo.
    Fiz crédito no Millennium BCP, que foram rápidos e eficazes. Bom spread e poucas exigências! Detestei o serviço do banco CTT, muito verdes no assunto (e pouco profissionais)!!!

    Boa sorte e um excelente 2018!

    Beijinhos,
    Filipa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por aqui é dificil comprar nova... Chegam a custar entre 300000 e 500000 euros. Lisboa não se compara a Braga. Infelizmente.

      Eliminar
    2. Pois não, não tem nada a ver. Nunca se espera encontrar os preços da capital fora da dita.

      Eliminar
  17. Casa para remodelar. Vale o esforço e ficas com uma casa ao teu gosto. Principalmente cozinhas e casas de banho que são com cada uma que mete medo. Em relação ao transito como me parece que tens horários flexíveis penso que não seria problema para ti e sempre ficavas com mais oferta. Contudo, mais que o transito acho que não irias viver bem sem a dinâmica da cidade. Tanto para a tua vida social como para o teu trabalho com marcas e serviços para promover. Boa sorte!

    ResponderEliminar
  18. Só te falta a nota no final do texto ou a bold no meio do texto para as pessoas da Expo e Cascais não se ofenderem.

    ResponderEliminar
  19. Sou da Graça. Também sempre achei que era incapaz de largar o centro de Lisboa - até ao dia em que tive de comprar casa. Comprámos casa o ano passado no Montijo. A qualidade-preço é imbatível e como trabalho no Parque das Nações a minha deslocação é de menos de 30 minutos

    ResponderEliminar
  20. Por aqui acabámos de comprar uma casa para remodelar :) A ideia é mesmo essa, ficar ao nosso gosto, e a um preço mais simpático!
    Mas a nossa moradia é mais a sul :)
    Vamos partilhando os nossos progressos na remodelação aqui:
    http://cafecanelachocolate.sapo.pt

    Beijinhos e bom ano!

    Sofia Serrano
    Blog Café, Canela & Chocolate

    ResponderEliminar
  21. Pipoquita, relativamente aos bancos, sugiro que consultes os serviços do ComparaJá.pt. Ficam com os nossos dados e eles próprios consultam diversas entidades bancárias e devolvem um quadro comparativo com as condições. É grátis!

    ResponderEliminar
  22. Depende. Compramos uma casa pronta a habitar, mas sem ser nova ou remodelada recentemente. O motivo foi simples: queríamos morar numa determinada zona e não nos queríamos endividar para a vida.

    Uma casa para remodelar de raiz fica para cima de um balúrdio, demora tempo e dá cabo dos nervos. Uma casa onde se possa morar, onde se possa ir arranjando daqui, melhorando dali dá uma sensação de construção muito gira, sem ser um balúrdio de uma só vez.

    Uma casa prontinha corta o trabalho todo e a chatice de ora faltar o carpintiero, ora o eltricista. Mas paga-se e com créditos, paga-se com juros.

    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  23. Comprámos casa no Infantado em Loures o ano passado, nova e pronta a habitar. T3, com AC, aquecimento central, painéis solares, 2 garagens e terraço por 245000€. Agora já estão ligeiramente mais caras (pouco) mas ainda estão em fase de construção e tens a vantagem de poderes comprar na planta e escolheres os acabamentos. Sei que moras num T-muitos e que ali só vai ate T4, se não estou em erro. Tens autocarro directo para o Campo Grande (demora 15 minutos a viagem) e que passa de 10 em 10m nas horas de ponta e de 30 em 30m fora delas. Tens o Loureshopping mesmo ali ao lado (5m a pé) e dizem que o prédio que está a ser finalizado lá ao lado vai ter piscina no topo. Abriu agora um talho/frutaria/charcutaria, vai abrir a Padaria Portuguesa, tens cafés, farmácia até às 22h, fitness hut, escola primária e até ao 9º ano, Aldi, mini-preço. Quanto ao metro, é verdade que ainda não chegou lá, mas tens a entrada da A8 quase à porta de casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpem que eu até trabalho eu Loures e adoro fazer o trajecto ao contrário do trânsito, mas mesmo com o Loures Shopping, o IKEA e tudo e tudo... é um sitio tão deprimente!

      Eliminar
  24. Graças a Deus que não vivo em Lisboa! É olha que trabalho lá! Boa sorte nessa hora!

    ResponderEliminar
  25. Colinas do Cruzeiro sem dúvida!

    ResponderEliminar
  26. Não posso aconselhar, mas queria pedir conselhos: queria muito mudar-me para Lisboa para o ano para estudar ou ter o primeiro emprego... Que zonas da capital são simpáticas e com bons acessos para uma jovem que quer sair do norte do país pela primeira vez? :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Lumiar! Tens metro e autocarros a toda a hora para o centro e os preços de arrendamento de quartos ou estúdios ainda são em conta. Se vens para estudar, contacta a associação de estudantes da tua faculdade, que eles fazem sempre um apanhado dos melhores espaços para habitar.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. Anónimo das 10:46, Obrigada pelo conselho :)

      Eliminar
  27. Olá Ana! Deixa-me discordar sobre a Expo :)
    Viver aqui é um paraíso. Vida de bairro, junto ao rio, cheia de serviços, escolas, jardins e espaços para a pequenada, diferentes ginásios, bons restaurantes, cafés, grandes supermercados e pequenas mercearias. Ambiente seguro, metro mesmo à porta, aeroporto pertíssimo... E podia continuar.
    Apesar dos valores das casas serem altos, estão taco a taco com o resto da cidade, e aqui tens a mais valia de serem recentes e precisarem de pouca ou nenhuma manutenção. Devias considerar a opção :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem querer ser alarmista, tem conhecimento disto?
      http://www.tvi24.iol.pt/dossier/contaminacoes/5921e7390cf2004cbd40b058

      Eliminar
    2. Acho que não é uma questão de concordar ou discordar, parece mais uma opinião pessoal, e as opiniões não mudam só pq alguém gosta da expo. Se fosse assim a amiga Sónia morais santos, já a tinha convencido a se mudar (e até essa quer mudar).

      Eliminar
  28. Bem, vou aproveitar a boleia e perguntar aqui aos leitores da pipoca:
    Vou viver para Lisboa em Setembro (durante um ano) e vou estagiar em Algés. Sendo que ainda sou estudante, preciso de encontrar um quarto a um preço miminamente simpático (sei que não há milagres) e numa zona agradável (vá, relativamente segura). Que zonas aconselham?
    Muito obrigada e boa sorte pipoca! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Algés, Miraflores, Linda a Velha! Tudo sítios ótimos!

      Eliminar
  29. Nunca, mas nunca se meta a fazer obras!É o inferno!!! Mas para ter qualidade e tempo nada como morar no centro de Lisboa. Tente para os lados da Ajuda...

    ResponderEliminar
  30. www.facebook.com/takemehomeimo

    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  31. Miraflores, Algés. Maravilhoso!! Tudo à porta, Lisboa ao virar da esquina (literalmente), serviços, boas escolas. Do melhor! E sempre fica a viver no melhor concelho do país e arredores 😉 comprei por remodelar e fiz tudo à minha maneira. Vi casas novas tão impessoais e insonsas, que acho que partia tudo na mesma. Portanto, mais vale partir velho.

    ResponderEliminar
  32. Mudei-me para a ajuda há um ano e meio estou a adorar! Em 15min chego ao centro (não considerando horas de ponta), tem imensas opções de supermercado e aquele espírito de bairro que nos faz sentir logo em casa!

    ResponderEliminar
  33. Para fazer obras recomendo a Happy Ideas at Home. Projectos chave na mão, pessoas de confiança e qualidade quer no projecto quer na obra. Gosto muito! Boa sorte!

    ResponderEliminar
  34. Alvalade, tens tudo!
    Compra para remodelar, fiz isso há 2 anos e compensa muito!!
    O banco que está a oferecer melhores condições é o banco ctt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alvalade é bom, mas os edifícios não teem garagem e estacionar é um inferno! Já para não falar da Emel!

      Eliminar
  35. Alvalade. Desde que me mudei para aqui, nao quero outra coisa. Tenho um apartamento fantastico em Telheiras mas so de pensar em sair. Alvalade tenho tudo a mao, fica proximo de todo o lado, existem parques para as criancas, o mercado, oa padaria, o talho e a senhora do peixe que ja sabe o que eu quero, e um fantastico quintal onde fazemos grandes almocaradas. Tenho um amigo meu que faz tudo, logo, em vez de comprar casa remodelada que sabe-se la o que, optei por comprar uma quase podre, refaze-la a minha forma e nao me chateei com nada. O senhor faz tudo, so tnha de esoclher o que queria. Quem ve a minha casa diz aue e um papacio. Dificil explicar que escolhemos os materiais e tenho uma cozinha tchan por 2.000 euros. O problema e o tamanho das casas, mas encontram-se casas grandes. E recomendo uma imobiliaria por causa das auestoes legais para garantir que esta tudo certinho e legalizado. Tambem nao me preocupei com nada, foi mesmo assinar e pagar. Posso tambem indicar por MP a pessoa que me ajudou, encaixou-se na minha vida atribulada de trabalho e num mes encontrou a casa que eu queria a um bom preco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E estacionar em alvalade? Um autêntico sonho!

      Eliminar
    2. Tem muito estacionamento, desde que seja residente

      Eliminar
    3. podia era dar o contacto do senhor que lhe fez as obras, que isso sim está cada vez mais complicado de encontrar :)

      Eliminar
  36. Ana, tens aquelas hipóteses de casas pré-fabricadas à tua medida e consegues isso por muito menos dinheiro. Já há vários sítios a fazerem isso e até tratam das burocracias com o terreno e tudo o mais. Pensa nisso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então e em que terreno vai "plantar" a casa? Talvez no Parque Eduardo VII, tem lá muito espaço verde e uma bela vista. Por falar nisso, ainda há a zona da Bela-Vista, com vista de rio e junto ao Valssassina...

      Eliminar
    2. A ideia em si não é descabida até porque hoje em dia há pré-fabricados com um design mesmo giro, o problema é onde meter isso em Lisboa. Ou os terrenos são enormes e caros, ou então não existem. Mas se alguém souber de zonas por favor digam.

      Eliminar
  37. A viver na alta de Lisboa e a adorar. Casas bastante recentes e com óptimos acabamentos, estacionamento fácil (para além dos condomínios terem garagem), tudo ao pé, desde colégios, a supermercados, a cafés, e dependendo da zona da alta, até o metro está perto. Acessos mega fáceis quer ao eixo norte-sul quer à segunda circular. Por enquanto estou numa casa alugada, mas a comprar em Lisboa, é aqui! ;)

    ResponderEliminar
  38. Esse é também um dos meus projetos para 2018, sair de casa. E, face aos preços praticados e oferta disponível, a opção de comprar é mesmo a mais provável. Já temos feito algumas visitas e pesquisas online e percebo perfeitamente o dilema entre comprar pronto a habitar ou optar por remodelar (face à diferença de preço e à possibilidade de ficar tudo ao nosso gosto), mas sou sem dúvida da equipa "pronto a habitar" por uma infinidade de motivos, mas sobretudo porque não tens um terço das preocupações que as obras implicam. Reconheço que a grande maioria da oferta precisa de uns ajustes, sobretudo ao nível das cozinhas e casas de banho, como já foi referido, mas acho que são tudo questões que a seu tempo podem ser tratadas e não deixam de ficar ao vosso gosto, pode é demorar um bocadinho mais a lá chegar... Ainda assim acho que nada paga a sanidade mental e isso é uma coisa que, com obras de remodelação, acabas por perder um bocadinho.
    Quanto às zonas de Lisboa não te consigo ajudar, porque sou de Guimarães e a minha pesquisa é focada nesta zona e nem os preços se comparam. Mas nesta questão de obras vs. chave na mão prefiro, sem dúvida, a segunda opção!

    Boa sorte nesta busca e agradecemos a partilha de todas as fases deste processo :)

    ResponderEliminar
  39. Sou do Minho,portanto dificilmente saberei opinar relativamente à melhor zona a habitar em Lisboa, no entanto encontro-me em pleno processo de compra de casa.Acabamos por optar por uma pronta a habitar, porque, embora uma casa a necessitar de obras, se torne mais económica,em termos de preço de aquisição, no total, fazendo as contas, acaba por não ser,na realidade, a opção mais viável, mais o plus das obras e respectivas dores de cabeça + tempo.E no nosso caso, se optassemos por construir/restaurar estariamos a pagar uma renda + empréstimo.Acabamos por mos apaixonar por uma acabada de restaurar. O Bankinter tem neste momento as opções mais atractivas, em termos de taxa fixa, principalmente porque neste momento a Euribor está a negativo.Se possível, o ideal neste processo, seria sem intermediários (imobiliárias),as margens (e respectivo valor final) são impressionantes.Espero que corra tudo bem.Joana

    ResponderEliminar
  40. A blogger Palmier Encoberto tem a sua “grande obra” e vai vender uns apartamentos. É no centro de Lisboa.

    ResponderEliminar
  41. Sou da margem sul, sempre cá vivi e estudei e trabalhei em Lisboa. Tenho barco ao pé de casa, são 15 minutos até Lisboa e tenho comboio a 2 km de casa. São mais 15 minutos até Lisboa sem stress. Não entendo porque insistem em descredibilizar a margem sul e dizer que aqui não há nada. Aqui, minhas senhoras há de tudo. Há rio, há praia, supermercados, cinemas, restaurantes, escolas e até colégios para filhos de aspirantes a "tias". Viver em Lisboa com um trânsito caótico e com rendas super inflacionadas não me convence.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo anónimo das 21:54,
      isso é puro reconceito seu! Os lisboetas adoram a margem sul! Mal brilha uma nesga de sol e toca a entrar no carro e a entupir a ponte em direção à Charneca. Levam os filhos, os pais, os primos brasileiros e as noras ucranianas e lá vão todos a "banhos" e comer caracóis! O problema é mesmo só um- a ponte 25 de abril, essa grande merda! Depois, há outro problema muito maior que a ponte 25 de abril, que é o comunismo, que ao longo de todas estas décadas, em vez de aproveitar a brutal riqueza natural e transformar a margem sul simplesmente no melhor local para se viver em todo o país, dada a proximidade ao maior centro urbano, nada, não fizeram nada a não ser casebres clandestinos nas arribas e bairros sociais degradantes dignos de Caracas a combinar com os postes de luz repletos de puxadas de fios. Podia ser um dos melhores locais para se viver e talvez um ótimo destino de turismo e lazer de toda a Europa. Infelizmente não é, mas têm a festa do avante. Agradeçam aos camaradas!

      Eliminar
    2. Anónimo das 11h13, morei em Lisboa a trabalhar na Costa da Caparica durante cerca de 7 anos e de facto, entre os colegas que eram da zona, comentávamos muitas vezes como era possível não aproveitarem melhor toda aquela zona ali junto à praia... Mesmo o próprio centro da Costa da Caparica está um bocado degradado... É pena!

      Eliminar
    3. Caríssima anónima das 11.13 venha ao Seixal e venha ver os "casebres" que se construíram por aqui. Venha conhecer os restaurantes "Lisboa à Vista", "Mundet Factory", "Jazzcomia", "Myagy"e tantos outros. E pode trazer a sua nora ucraniana e o primo brasileiro que nós recebemos bem toda a gente. E para o mal da ponte 25 de abril, tem barcos todo o dia e comboios que demoram cada um 15 minutos sem trânsito e sem stress

      Eliminar
    4. Uau. Nunca tinha visto tanto preconceito e odiozinho de estimação (nacionalidades, estratos sociais, cores políticas, you pick!) num só comentário. Clap clap. Conseguiu fazer o pleno.

      Eliminar
    5. Esse ou essa anónimo(a) das 11:13 não deve colocar os pés na margem sul há alguns anos...

      Eliminar
  42. Algés sem dúvida! A minha mãe trabalha lá e é o único local de lisboa para onde me mudaria!

    ResponderEliminar
  43. Olá Ana. O meu pai trabalha no ramo da construção civil e sempre me disse que se compras uma casa para remodelar, e pode por vezes implicar (no caso de uma casa antiga, por exemplo), que tenhas que considerar investir o dobro do que pagaste por ela. Isto porque às vezes quando a obra começa surgem problemas que não estão à vista, sobretudo em casas antigas. Quanto aos bancos... se comprares através de uma agência imobiliária, por exemplo, eles têm um leque de bancos com os quais trabalham e que dão várias simulações de crédito. Assim consegues comprar logo as condições de três ou quatro bancos sem teres que te chatear muito com isso.

    ResponderEliminar
  44. Não sei como é que ninguém aconselhou a Quinta das Conchas! Linha amarela de metro, 5/10 min a pé da linha verde... eu sei que não fica ao lado do estádio mais amado mas é uma zona muito modernizada, com um parque verde gigantesco e muito agradável para passear. Sem falar claro de supermercados, mercearias, colégios e um hospital

    ResponderEliminar
  45. Pipoca tenta fazer negócio com a Palmier! Os apartamentos que ela está a remodelar estão a ficar muito giros e, ao que parece, são no centro da cidade! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas se são no centro da cidade, provavelmente irão ser muito caros.

      Eliminar
    2. Os apartamentos do prédio da Palmier (reconstruído de raiz) não devem ser para qualquer bolso, digo eu.

      Eliminar
    3. Do que vou acompanhando, também me dá essa ideia.

      Eliminar
  46. Ana ao comprar em Algés depois ainda rende durante o Alive... pela forma como os passes voam e ao preço a que se vendem dava para rentabilizar e bem a casinha nos 3 dias! Melhor que muito Airbnb! ;) mas com desconto para seguidoras pode ser?

    ResponderEliminar
  47. Se é para ter poucas dores de cabeça e ser rápido, o melhor é comprar algo que esteja em bom estado. A minha aposta (como arquitecto e investidor) é em imóveis bem localizados, num estado aceitável, mas com muito mau aspecto (consequentemente, desvalorizados). Depois é deixar a estrutura e mudar tudo o que está à vista. Nestes casos, tentar saber em que estado se encontram as redes de água e electricidade. No caso de prédios, tentar saber com vizinhos/condomínio.
    Ainda no caso dos apartamentos, consultar sempre a empresa de condomínio antes de comprar! Por vezes há obras previstas com valores que vão pesar muito no valor final.
    Se houver fissuras exageradas ou humidades, é de fugir. São problemas que vão dar muito trabalho e/ou para nunca mais resolver.
    Uma alternativa interessante (sem fazer publicidade, que só trabalho para o Norte do país) são as soluções chave na mão, que permitem desenhar tudo até ao pormenor. Incluem tudo, desde o projecto, à parte burocrática e toda a construção. Contras: comprar terreno nesta altura não é fácil nem barato; e o processo de licenciamento pode demorar muito tempo (para projecto e construção, dois anos a correr bem).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dois anos se correr como o Flash Gordon

      Eliminar
  48. Taooo bom laranjeiras e alto dos moinhos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e tão caro!!

      Eliminar
    2. A Estrada da Luz é linda, então ali ao pé da Loja do Cidadão é uma maravilha, nada como ouvir os autocarros e os ciganos pela fresquinha e o dia inteiro LOL
      Telheiras é um bairro excelente mas também não é baratinho. Há um apartamento óptimo à venda num dos prédios prémio Valmor em Telheiras.Tem o Continente que dá sempre jeito e comércio local de muita qualidade. O Talho e a Frutaria em frente à Padaria Portuguesa são só os melhores de Lisboa. Just saying...

      Eliminar
  49. Eu vou ter um T2 para arrendar em Telheiras a partir de Maio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde. Será possível partilhar mais informação acerca do T2 em Telheiras (link, por exemplo) aqui na caixa de comentários, por favor? Obrigada.

      Eliminar
  50. Eu (podendo) fazia negócio com a palmier... :)

    ResponderEliminar
  51. Massamá. Nomeadamente Massamá-Norte, ou Belas..
    Escolas, supermercados, e todos os serviços que precisa.. Estar no centro de Lisboa é um instantinho.

    ResponderEliminar
  52. Quando leio estas coisas sinto-me profundamente feliz por viver numa vila do norte, em que o trânsito simplesmente não existe e que de carro em 15 minutos tanto chego à praia como ao centro da cidade (Porto). E a pé tenho hipermercados, restaurantes, padarias, cafés e muitas lojas...
    Ouvir falar em 300000 euros por um apartamento?! Pelo amor de Deus, aqui com 80000 compras um T3 com terraço! Por valores astronómicos desses compro um grande terreno e construo a casa dos meus sonhos, mas assim em grande!
    Por mais que se goste de um lugar nunca vou entender como as pessoas são capazes de desembolsar essas somas de dinheiro por autênticos ovos nos centros das cidades grandes, isso é ser roubado...
    Mas respondendo ao que questionas, no teu ligar estabelecia um prazo para uma procura de casa pronta a habitar, podes simplesmente encontrar uma que seja exatamente como gostas... Não encontrando então talvez uma velha para restaurar, que sem dúvida dará muito mais dor de cabeça e a não ser que se trate de um achado, acabará por não compensar financeiramente. Boa sorte!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia concordar mais. Eu nasci e cresci numa vila, tendo acesso a tudo o que é estritamente necessário a menos de 5 minutos de casa (e não vivia sequer no centro). A única loja que não temos na vila é uma sapataria (que existem nas cidades mais próximas, a 5/10 minutos de carro). Confesso que não tínhamos bombas de gasolina até há bem pouco tempo e que ginásio e cinema só existem nas cidades circundantes (tudo a 5/10 min). Mas, ao fim e ao cabo, perdia ainda menos tempo a deslocar-me do que nas grandes cidades porque não há trânsito e lugares de estacionamento abundam.
      Já para não falar que com o dinheiro de um T2 em Lisboa, se compra uma moradia muito melhor, com espaço exterior.
      Acho que o problema é que quem se habitua ao estilo citadino olha para todos os outros sítios como se fossem aldeias rurais e não percebe que há um espectro que vai desde ao Piódão até Tóquio.
      Já se sabe que cada um tem os seus gostos, ou não se usava o amarelo. E apesar de adorar a nossa Lisboa, menina e moça, e aproveitar cada oportunidade para lhe percorrer cada recanto, infelizmente, ela não me consegue oferecer a qualidade de vida que desejo.
      Tivesse eu alguma flexibilidade, mudava-me do centro da cidade agora mesmo.

      Eliminar
    2. Também sou do Norte e estou à procura de casa.
      Por favor diga-me de onde é, porque com 80000€ em Guimarães nem um T1.

      Eliminar
    3. 80000 por um T3 com terraço? ahahahahahah! vai-me dizer onde! No Porto (cidade) não é de certeza e mesmo no grande Porto tenho muitas dúvidas! Só se for a cair de podre ou muito chunga. E 15m a chegar ao centro do Porto? de carro não é de certeza e de metro só se estiver a 3 ou 4 estações do centro!!! E atenção que vivo no Porto e gosto muito. Porém, também aqui os preços das casas estão estupidamente caros. Vá procurar um T3 ou T4 na Boavista, Baixa, Matosinhos, etc e diga-me o que encontrou. Como diria o Jesus: "Bolaaaaaaaa"!

      Eliminar
    4. "Por mais que se goste de um lugar nunca vou entender como as pessoas são capazes de desembolsar essas somas de dinheiro por autênticos ovos nos centros das cidades grandes, isso é ser roubado..."

      Porque no centro da cidade grande consigo trabalhar a ganhar 3 vezes mais do que ganharia numa "vila do norte", por isso, posso estar disposta a pagar também 3x mais por um apartamento nesse centro (nem toda a gente tem o sonho de viver numa moradia enorme, eu não tenho e se algum dia mudar de ideias arrendo-o por mais de mil euros/mês ou vendo-o num ápice acima do valor por que o comprei). Para além de que, no centro de Lisboa, tenho tudo à mão (não uso carro durante a semana), tenho acesso a uma enorme variedade de entretenimento (há coisas novas para fazer todos os fins-de-semana) e tenho o aeroporto a 20min de autocarro (ou 10min de táxi) para viajar sempre que tenho férias (que posso pagar sem problemas, precisamente porque tenho o tal salário melhor que não teria na vila do norte).

      Eliminar
    5. Anónimo das 11:36, sabe que viver na vila do norte não significa que se trabalhe numa "lojinha" dessa vila do norte... É possível trabalhar na cidade, e ganhar 3x mais do que muita gente (ou mais)...

      Eliminar
    6. Anónimo03 janeiro, 2018 11:36, sabia que nem toda a gente tem o sonho de morar em Lisboa (muito menos no centro)? Sabia também que há empregos muito bem pagos no norte (e noutros sítios fora de Lisboa)? Parabéns para si que ganha supostamente muito e que gosta de enterrar o vencimento todo numa renda de uma casa minúscula, mas não se tome pelo todo. Mania de achar que toda a gente gostaria de viver no meio da confusão... Já para não falar que acham que só em Lisboa se tem tudo à mão e só em Lisboa é que há coisas novas para fazer no fim de semana.

      Eliminar
    7. ...Porque o meu T0 em Lisboa dá-me uma renda mensal muito superior às rendas do edifício que herdei lá no norte (e não é numa vila, é bem no centro de uma capital de distrito), em que os inquilinos trabalham pouco, pagam pouco e ainda reclamam!!

      Eliminar
    8. Anónimos das 14:19 e 14:24, não sei que empregos têm, disse que no MEU caso, o único sítio em Portugal onde posso trabalhar a ganhar o que ganho é em Lisboa (o mesmo vale para o meu marido). Eventualmente o 2.º sítio seria o Porto, onde já morei 1 ano, mas mesmo aí não consigo os mesmos valores e o mesmo tipo de emprego. E se escolhesse trabalhar numa outra cidade, seria sempre prioridade minha viver nessa mesma cidade, perto do trabalho, porque detesto andar de carro, detesto trânsito, detesto depender de uma série de factores externos para saber a que horas chego ao trabalho, gosto de ter tudo à mão e tratar de todos os assuntos do dia-a-dia no percurso casa-trabalho e não demorar mais de 20min a pé/transportes nesse percurso, por isso, não iria nunca viver para uma vila em nenhures se tivesse de me deslocar de lá para trabalhar e menos de 60 anos :P

      Eu nunca disse que toda a gente tinha o sonho de morar em Lisboa, estava apenas a explicar à anónima que comentou incrédula sobre o porquê de as pessoas se mudarem para aqui e pagarem estes preços (pelo menos a minha razão para o fazer). E, felizmente, não enterro o vencimento numa renda de casa minúscula, porque a tal "incompreensível" escolha de vida que fiz permitiu-me a mim e ao meu marido comprar, a pronto, um t3 no centro de Lisboa no ano passado :) sim, porque 10 anos de trabalho em Lisboa bastaram para nos permitir poupar o suficiente para isso (coisa que nunca aconteceria se vivêssemos na tal vila do norte). E ainda temos 30 anos de trabalho pela frente, veja lá o que da vida "caríssima" de Lisboa ainda podemos usufruir! Se a quisermos arrendar e ir viver para a vila, dão-nos por ela um valor superior ao seu salário, por isso posso ir morar para o mesmo sítio que você e deixar de trabalhar :)

      Mas se calhar era melhor ter escolhido ir ganhar 700€ em Paredes com um empréstimo de 30 anos para pagar uma moradia de 3 andares com garagem e 2 carros, tem razão.

      Eliminar
    9. A resposta que urge para tanta gente: SANTA MARIA DA FEIRA. Pela A1 chego ao Porto em 15minutos sim meus senhores e sim, comprei um T3 com terraço por 80000euros, ainda o comprei em construção na urbanização NOVAAAA dos passionistas...
      E para quem algures acha que ganha 3 vezes mais que eu em Lisboa?! Balelas, sou engenheira numa multinacional e considero que ganho muuuito bem, não me pagariam mais em Lisboa, vocês aí têm serviços, nós cá somos fortes na produção... Não queiram comparar a indústria transformadora do norte do país com a vossa... Aliás podem bem perguntar aos nossos vizinhos espanhóis com quem tanto contacto laboral tenho, o que eles acham quanto aos trabalhadores de norte e do centro de Portugal... Agora pensar que por morar em Lisboa tem melhor salário?! Sabe de nada...

      Eliminar
    10. LOL anónima das 14:58 gostava de saber como sabe se ganha mais ou menos que as outras anónimas... Este pessoal acha que o norte é pobre e sub-desenvolvido. Só pode. Informe-se pf antes de dizer palermices.

      Eliminar
    11. Estamos a falar de LISBOA minha gente, não de Nova Iorque! Roubados à descarada, é que vocês que se acham espertos são.

      Eliminar
    12. Por mais que custe, é verdade! Lisboa é um roubo e os culpados somos nós por compactuarmos com isto. As pessoas espremem até não dar mais para se manterem no centro e a procura torna-se muito maior que a oferta, daí o roubo que são esses valores por apartamentos minúsculos.

      Eliminar
  53. A Vasco da Gama faz-se bem. E tirando ali o período das 18 às 19H no sentido Lisboa/Montijo pouco transito relevante apanhas. Pagas portagem sem dúvida, fazer a ponte todos os dias é uma seca do caraças e terás sempre que andar de carro mas, em contra partida, podes comprar uma bela vivenda em Alcochete pelo preço de um T2 minusculo em Lisboa. E Alcochete é excelente. Montijo também é bom mas Alcochete tem mais a tua cara.São opções. Pensares e fazeres contas.
    Alto dos Moinhos e Expo "longe"? Não bebes mais ò Pipoca. :)
    Dava o mindinho para morar na Expo ou no Alto dos Moinhos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se vivesse a 5/10 min a pé do centro de Lisboa, também iria achar outras zonas "longe".

      Eliminar
    2. Vivi 25 anos na Ajuda/Alcântara. Sempre me fez espécie essa "pancada" pelo centro de Lisboa. :)

      Eliminar
    3. Não é uma pancada Pedro, são hábitos e por vezes difíceis de mudar.

      Eliminar
  54. estas pronta para envelhecer 10 anos com as obras? se estas compra uma para remodelar.

    ResponderEliminar
  55. Bom Pipoca, não querer ir para a Expo, mas é mesmo porque não lhe saiu o euromilhões, porque ali só mesmo com muuuuiito dinheiro! Acho que qualquer zona da cidade de Lisboa neste momento tem os valores muito inflacionados. Aconselhava-a a arrendar novamente e esperar mais uns 2 anos. Os preços das casas vão baixar, quando o crédito começar a apertar, vai ver!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cerca de 50% das vendas de imóveis foram feitas a pronto no ano passado. Os preços subiram por uma multiplicidade de factores: nova lei do arrendamento que permitiu aos senhorios verem-se livres daqueles inquilinos de há décadas que pagavam uma ninharia, crescimento económico, grande procura de Portugal por estrangeiros, aumento do turismo, etc... penso que estes preços vão estabilizar assim. Lisboa e Porto estavam claramente subvalorizadas (em nenhuma outra capital europeia arrendava/comprava a estes preços no centro) e tinham um enorme potencial de crescimento (imensos prédios a cair de podres no centro que podiam ser renovados). Acredito que, em breve, deixem de aumentar, mas vão parar nestes valores, não vão voltar aos de dantes.

      Eliminar
    2. Não se iludam! As pessoas não querem pagar para ter o dinheiro parado nos bancos. Precisam de investir em algo seguro. Os estrangeiros continuam a comprar em barda, até, porque além de muitas vantagens relativamente aos países de origem, usufruem de beneficios fiscais.
      Se pode comprar, compre. Não adie dois anos, até porque a idade também conta para efeitos do crédito.

      Eliminar
    3. Sim, claro, compre! Nem que para isso pague duas ou três casas em juros! Mais vale durante esses dois anos de espera juntar bom dinheiro!

      Eliminar
  56. O Alto dos Moinhos está espetacular, com vista para o Estádio de Luz e tudo ;), mas super inflacionado. Como todas as zonas boas de Lisboa, infelizmente. Digamos que não é a melhor altura para comprar, mas boa sorte!

    ResponderEliminar
  57. Olá Pipoca,

    Sou nascida e criada em Odivelas, mas há 3 anos que me mudei para o Infantado. Estou a adorar. Sem a confusão das Colinas do Cruzeiro, com óptimos acessos, com todo o tipo de serviços e com excelentes áreas até para correr. Estou a gostar tanto, que pondero este ano comprar lá casa. Estão caras, é um facto, mas nada de que se compare aos preços pornográficos de Lisboa.

    ResponderEliminar
  58. Recomendaria Alto dos Moinhos! Mudei-me há uns anos do centro da cidade para esta zona e adoro. Tem tudo ao pé. Fáceis acessos para o centro da cidade, escolas, comércio, hospitais, estádio da luz (muito importante), metro a dois passos, Colombo!!!

    ResponderEliminar
  59. Comprei nova mas gostaria de ter tido o tempo, lucidez, paciência e alguma coragem para comprar "velho" e remodelar ao meu gosto, recorrendo sempre a um bom arquitecto e empreiteiro. Outro aspeto que deverá considerar é a propriedade da casa. Já esteve para se divorciar, correto? Então pense bem, decida e informe-se de como fazer se quiser salvaguardar a propriedade para si. Parece um pouco frio e nada romântico mas nos dias de hoje poupa muita chatice e dores de cabeça. A não ser que as partes "entrem" exatamente na mesma proporção eu garantiria o que é meu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo. Casamento feliz é casamento onde não há co-propriedade:)

      Eliminar
    2. Wise, very wise!

      Eliminar
  60. Só posso ajudar na questão dos bancos dizendo que o ideal é mesmo andar de porta em porta e levar e trazer propostas. Foi o que fiz em relação ao meu. Sempre que tinha uma proposta melhor levava-lhes e eles igualavam a proposta e consegui um spread incrível à conta disso.
    Quanto ao resto... nada como ler os dramas da procura de casa na capital para ver como estou tão bem numa capital de distrito do interior :D

    ResponderEliminar
  61. Da minha experiência em Algés, pontos positivos: abundância de escolas nas redondezas (Miraflores, Linda-a-velha, Restelo, por exemplo), Biblioteca e, o que recordo com mais saudade, o rio à porta de casa, óptimo para dar passeios. No capítulo dos pontos negativos: o ambiente não é jovem, há trânsito, e a limpeza das ruas é muito deficitária

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De Algés para o Restelo é um grande salto!

      Eliminar
    2. Olhe que não...no Restelo as casas são maiores, mais m2...mas o preço por m2 é ela por ela.

      Eliminar
    3. Refiro-me ao Restelo Restelo!
      Não tem nada a ver.

      Eliminar
    4. Mencionei Restelo a propósito da oferta de escolas nas redondezas de Algés.

      Eliminar
  62. Queijas... tudo à porta!!!
    Otimos acessos A5, CREL...
    Transportes diretos para o Marquês...
    Estacionamentos ótimos
    Pessoas espetaculares😊
    Escolas PÚBLICAS ótimas (para quem tem um miúdo da idade do Mateus)
    Beijinhos e Boa sorte
    Li

    ResponderEliminar
  63. Ola pipoca,
    A zona do alto dos moinhos e Laranjeiras e giríssima para viver. Tem opimas escolas publicas e privadas, imenso comercio, pessoas giras. Acho que vai gostar mto mto

    ResponderEliminar
  64. https://www.remax.pt/Duplex-Venda-Loures-Loures_123751130-38?LFPNNSource=Search&cKey=123751130-38

    ResponderEliminar
  65. Se pudesse escolher, recuperava imediatamente uma casinha daquelas em Campo de Ourique, com tetos trabalhados e um pequeno espaço exterior. Adoro aquele bairro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui, o tão "barato" Campo de Ourique...

      Eliminar
  66. Caselas! Próximo do Restelo, um bairro de vivendas simpático com alguns condomínios novos. Pesquisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não posso ajudar quanto a zonas pois moro no centro do Porto. Acho que mais do que morar no centro ou no subúrbio, o importante é morar o mais perto possível do emprego e numa zona bem servida de farmácias, supermercados escolas e por aí fora. Da minha casa ao emprego são 2 minutos a pé e num raio de 500 metros tenho Pingo Doce, Mini Preço, mercearia biológica, farmácias, cafés, tudo! O mais importante é sempre analisarmos bem o nosso estilo de vida e comprar de acordo. Não vale a pena comprar uma moradia se não se aprecia o espaço exterior. Não vale a pena comprar um T5 se só se utilizam dois quartos e um escritório.
      Eu comprei uma casa do início do século para reabilitar. Foi stressante mas fez-se. Aconselho-a a contratar o melhor arquiteto que conseguir e solicitar um acompanhamento exaustivo de obra. Foi o que fiz e ajudou muitíssimo. E se é para destruir interiores a eito e deixar a fachada, mais vale comprar novo. Há casos irrecuperáveis, claro, mas também há muito facilitismo e o que se está a fazer ao património é um crime. E foge de reabilitações bonitinhas à Homelovers porque 90% é uma trampa.

      Eliminar
    2. Manuela, o seu comentário é muito consciente e sensato. Gostei.

      Eliminar
  67. No meu prédio, no Alto de Santo Amaro, em Alcântara, vão ficar 2 apartamentos vazios para arrendar. Os apartamentos são pequenos, pois o prédio é antigo, mas para 1 casal com 1 filho chega. E o senhorio é sério. O bairro é espectacular.

    ResponderEliminar
  68. A zona da Alta de Lisboa continua a ser a que tem preços mais razoáveis, quanto a remodelar uma casa ou moradia eu fugiria ao máximo dessa opção, o resultado final pode ficar fantastico de facto mas as dores de cabeça e o stress associados não compensam, e no fim acaba-se por gastar sempre bem mais do era suposto!
    Boa sorte :)
    Bj S

    ResponderEliminar
  69. Se eu tivesse dinheiro era Campo de Ourique. Nem pensava 2 vezes.
    Um bairro espetacular e cheio de vida.

    ResponderEliminar
  70. Se me sair o Euromilhões rumo ao Restelo!
    É um cantinho de Lisboa onde se pode respirar o ar puro da vegetação abundante, onde nos podemos deslumbrar e sonhar com as casas enormes e requintadas. E não falo das moradias geminadas, falo das outras com piscinas e terrenos gigantes.
    No Restelo a riqueza respira-se até no ar!
    Ó pra mim a sonhar viver ao pé dos diplomatas e milionários... Sonhar faz bem.
    Boa sorte Pipoca

    ResponderEliminar
  71. Portela sem duvida - junto a expo, imensas escolas, optimos acessos, metro em moscavide, casas ideias para remodelar e espacosas (comprei aqui ha 2 anos) e nao podia estar mais satisfeita - ah e perto do aeroporto por isso no meu caso que tenho de viajar bastante em trabalho e optimo e assim um pulinho ate ao terminal de partidas :). Boa procura!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou Portelense desde que nasci (embora agora viva em casa arrendada na Expo). Adoro a Portela, se pudesse voltava já para lá. No entanto, parecem-me ridículos os preços que estão a ser praticados lá. Para todos os efeitos, as casas têm 40 anos! E pedirem 250 mil euros por uma casa antiga, a precisar de obras, muitas delas profundas (canalização e electricidade) é demais. É que a Portela é concelho de Loures e, apesar dos óptimos acessos, não é o centro da capital. Claro que as áreas são óptimas e mesmo a construção é muito boa, mas são casas antigas e os preços não se justificam. Especialmente se pensarmos que, há 1 ano atrás, os valores eram substancialmente mais baixos. Só posso concluir que tudo enlouqueceu!!

      Eliminar
    2. O mesmo se passa no centro de Lisboa mas com preços ainda mais exorbitantes...

      Eliminar
    3. Também já vivi na Portela e não me importava de lá voltar a morar. Mas não tem metro à porta, o que é complicado para quem o usa regularmente.

      Eliminar
  72. Colinas do cruzeiro sim senhor tem tudo , mas cada vez que passo por lá apanho um ataque de nervos por causa dos carros parados em segunda fila, que caos!
    eu era uma citadina convicta, agora com dois filhos estou numa vila onde tenho sempre lugar de estacionamento, nunca há trânsito, e tenho tudo (incluindo creche, segurança social, lojas , escola, etc) a 3 minutos de carro, 10 minutos a pé. Não quero outra coisa :). (e já vivi em cidades como Paris e cidade do México)

    ResponderEliminar
  73. Colinas do cruzeiro sim senhor tem tudo , mas cada vez que passo por lá apanho um ataque de nervos por causa dos carros parados em segunda fila, que caos!
    eu era uma citadina convicta, agora com dois filhos estou numa vila onde tenho sempre lugar de estacionamento, nunca há trânsito, e tenho tudo (incluindo creche, segurança social, lojas , escola, etc) a 3 minutos de carro, 10 minutos a pé. Não quero outra coisa :). (e já vivi em cidades como Paris e cidade do México)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viveu em Paris e voltou para cá? Bem, as razões a si pertencem, mas se me saísse o euromilhões seria Paris a minha cidade preferida para viver, e a seguir Londres. Isto sou eu a sonhar alto, mas como sonhar não custa...

      Eliminar
  74. Dizia-lhe para vir para Oeiras, mas os preços estão iguais aos de Lisboa...mas que é um sítio excelente para morar lá isso é!

    ResponderEliminar
  75. Pipoca: se gostas de viver no centro vais sentir muito sair daí... Tens que ponderar se o que vais poupar na casa não vais gastar em deslocações. Apesar de as casas serem muito caras eu optei por ficar no centro e na verdade vou a pé para quase todo o lado, poupando imenso...

    ResponderEliminar
  76. Respostas
    1. Ahahah, pagava para ver a Pipoca na Amadora!!

      Eliminar
  77. Gostei muito de viver na quinta do lambert/parque das conchas

    ResponderEliminar
  78. Ana,
    faz como a Cristina Ferreira e muda-te para a Malveira! As casas são colossais, é muito próximo de Lisboa e os preços muito tentadores. Além disso tens todos os supermercados, colégio, produtos biológicos e tranquilidade inspiradora. Muda já!

    ResponderEliminar
  79. Pipoca,
    Vê este apartamento, acho que tem a tua cara https://www.idealista.pt/imovel/28546712/

    ResponderEliminar
  80. Eu sou capricorniana como a Ana (de dia e ano, veja só!) e acho que o pragmatismo que nos caracteriza é mais necessário que nunca no assunto "comprar casa".
    Para começar, nem pense em sair da cidade para os subúrbios. Vai quinar de desgosto ao fim de uma semana. Mas acho que sabe disso, portanto, não perca o foco quando lhe disserem que morar em Loures é que é.
    Quanto a comprar casa já acabada ou uma para fazer obras, conto-lhe a minha experiência: há uns anos comprei uma casinha digna de revista de arquitetura, espectacular, onde nem uma maçaneta tive que mudar. "Ai tal tiveste sorte por já ser bonita"... errado... só comprei foi casa quando encontrei o que queria, caso contrário não em ia satisfazer com uns azulejos de casa-de-banho manhosos só porque o resto até nem é mau.
    Continuando... a casa era óptima mas tinha o problema de ser um T1. Ora isto com a idade e a família a aumentar mostrou-se escasso. Foi quando decidi que porreiro era ampliar a casa para 1º andar e ficar com um T3.
    Pronto, e começou o pesadelo. Tive de mudar de casa por seis meses, pagar renda nessa outra casa ao mesmo tempo que pagava o empréstimo da casa e das obras, os prazos a resvalar (era para demorar três meses), as visitas diárias à obra e mesmo assim não conseguia controlar tudo e havia sempre coisas mal feitas ou com os materiais errados, e etc. e tal. Nem vou contar tudo, porque no meio disto a vida continua a decorrer, há trabalho, família, enfim. A sorte ainda, foi eu e o meu marido estarmos em sintonia, mas isto dá cabo de uma boa parte dos casais.

    Resumindo: capricórnios são pessoas de casas bonitas mas já feitas por alguém. Se for uma questão de querer fazer um ninho ao seu gosto, guarde as energias para a decoração, que é a parte gira.

    ResponderEliminar
  81. A autora do blog palmier encoberto está a finalizar as obras num edifício que tem apartamentos pra venda , são no centro , são maravilhosos .. vai espreitar no blog , entre em contacto , nunca se sabe

    ResponderEliminar
  82. EXPO - a margem sul dos ricos. Venha o diabo e escolha...

    ResponderEliminar
  83. Og Pipoca as tuas fãs moram todas nas colinas do cruzeiro???

    ResponderEliminar
  84. Telheiras! Para além dos acessos que são bons, tem um ambiente calmo e super familiar.

    ResponderEliminar
  85. Bom... Eu optei por comprar porque os arrendamentos são pela hora da morte (aqui no Porto e arredores também) em sítios manhosos e sem condições…
    Comprei usada e fiz obras. Deu trabalho mas também tive excelente profissional a tratar do assunto e escolhi tudo ao meu gosto (e da Carteira principalmente 😨). Depois de estudar todas as propostas de crédito bancário a minha opção foi o Bankinter! Uma surpresa pela positiva. Não tinha qualquer histórico com este banco e fui por descargo de consciência e por pedido do marido. Foi sem dúvida a melhor opção estou muito satisfeita.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis