Pub SAPO pushdown

Casa em obras e vontade de matar alguém

quarta-feira, janeiro 11, 2017


Estou com obras/remodelações em casa e a vontade de fugir é tão grande como a vontade de ter isto tudo pronto e um espaço novamente habitável. Achava que não era nada de especial, trocar o quarto pelo escritório, uma coisa pequena, não havia de dar assim tanto trabalho. Hã hã. Neste momento estou praticamente a viver na faixa de Gaza, caos por todo o lado, livros empilhados no closet, móveis a atravancar o corredor, tapetes fora do sítio, uma alegria. Estou a tentar ser minimamente metódica, ir arrumando tudo o que é possível, mas a coisa chegou a um ponto
em que dependo de terceiros, por isso não posso fazer nada, só esperar. E esperar, no meio do caos, não é fixe. Sinto-me de mãos atadas, odeio estar parada com tanto que há para fazer, mas não há mesmo nada que possa ir adiantando. Eu sei que a mudança vai ser para melhor, sei que, depois de tudo pronto, nunca mais me vou lembrar de todo o processo até aqui chegar mas, para já, apetece-me só atirar para o chão, em pranto. Estou fartinha de tralha, fartinha de acumulação, fartinha de coisas e mais coisas. E, por isso, estou a começar o ano a livrar-me de tudo o que está a mais: roupa, livros, brinquedos, móveis. Estou a juntar tudo numa divisão vazia da casa e a ignorar o problema que se segue: que destino dar a tudo o que já não quero. Já tenho alguns contactos de instituições, mas é tudo retalhado. Uma fica com os livros, outra com a roupa, outra com os brinquedos, etc e tal. Ora o que eu queria mesmo era uma que viesse cá a casa e levasse TUDO! Assim, de uma vez só, para não ter de pensar mais no assunto. Infelizmente, parece que não há (as que há, ou são pouco eficazes ou de pouca confiança), por isso vou ter que fazer isto a prestações, está visto. De vez em quando passa-me uma coisinha má pela cabeça e penso "que se lixe, vai tudo pela janela". Mas moro num andar alto, a probabilidade de acertar com um microondas na cabeça de alguém era bastante elevada e, vá, agora não me dava jeito ser presa, com a casa neste estado. Mas é impressionante. O Homem já fez tanta coisa, passamos a vida a ir à lua, desenvolvemos coisas incríveis a nível científico, mas depois questões mais básicas, práticas e funcionais, como esta, não há quem as resolva. Num futuro não muito distante, acredito que todos teremos em casa uma espécie de buraco negro para onde poderemos atirar aquilo que já não nos faz falta. Mas não vai para o lixo, claro, que isso era desperdício. O sistema encarregar-se-á de aproveitar tudo o que estiver em bom estado e reencaminhar directamente quem precise. Não era uma ideia incrível? Era ver-nos a livrarmo-nos de camas, pianos de cauda, frigoríficos, tuuuuudo, com a satisfação de saber que iriam parar às mãos de alguém que lhes desse um bom uso. Fica a dica, se alguém quiser desenvolver a ideia esteja à vontade, não cobro nada, só quero contribuir para um mundo mais funcional. Até lá, tenho pela frente alguns (longos) dias de organização, arrumação e destralhamento. Vai valer a pena, vai valer a pena, vai valer a pena. Se repetir o mantra muitas vezes pode ser que comece mesmo a acreditar.

51 comentários:

  1. Ana, adoro organizar espaços, então quando não são meus melhor ainda, por tamanhos, por cores, por utilidade tudo é critério. Adoro. Até já pensei fazer disto profissão, o pior é que, com a crise que se instalou, não vejo ninguém a pagar-me para o fazer. (até te fazia à borla, quem é amiguinha, quem é?)

    O que precisavas era de um empresa tipo Licor Beirão que trocava os presentes de Natal que não querias por garrafas de Licor Beirão e entregava o teu presente a quem precisa. http://www.preferiabeirao.pt/

    A sério já tentaste a http://www.remar.pt/

    Ana (a organizadora)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, não tendo nada a ver com isso mas achando que posso dar um impulso ao seu sonho... acho que até já há quem faça disso profissão, portanto deve haver mercado... Boa sorte!

      Eliminar
    2. Procure o livro "Organize a sua casa, organize a sua vida". A autora faz disso profissão :D

      Eliminar
    3. Sim, é a Marie Kondo, autora japonesa, com métodos algo radicais mas que funcionam e ajudam a destralhar. Obrigada pelas palavras de incentivo! Vou-me "organizar" :)
      Ana

      Eliminar
    4. Há diversas enpresas aqui no Brasil especializadas nisso. Você poderia pesquisar e quem
      Sabe montar o próprio negócio

      Eliminar
  2. Olá Ana,

    Se me der uma ideia do que tem para doar talvez arrange maneira de encaminhar a doação por inteiro (ou quase). Tenho contactos num centro paroquial e penso que há gente a precisar de quase tudo. Pelo menos eu vou juntando um monte de coisas que não preciso dos meus filhos e depois eles recebem. Se for o caso posso ir buscar e depois entrego, trata-se apenas de arranjar transporte se foram coisas de grandes dimensões.
    Diga-me alguma coisa se quiser e depois falamos.



    ResponderEliminar
  3. Olha que o homem não vai assim tantas vezes à Lua, aliás deixou mesmo de ir :). Estava a ler o texto e a lembrar-me de uma associação de animais que pede uma máquina de lavar, se tiveres alguma para despachar entra em contacto com Rafeiros S.O.S - Facebook

    ResponderEliminar
  4. procure pela associação REMAR, aceitam tudo e vão buscar a casa.

    ResponderEliminar
  5. Sou das pessoas que foge das reorganizações até às últimas, li este post em sofrimento e estou solidária...
    Por outro lado, é certo que no fim valerá a pena o esforço, não deve mesmo haver melhor forma de começar o ano senão a destralhar, a aliviar a casa (e a vida) do que está a mais. Força!! :)

    E aqui há tendência atual de decoração que pode ajudar:
    http://trendylisbon.com/

    ResponderEliminar
  6. Associação BUS (Bens de Utilidade Social), vão buscar os bens a casa. Trabalho numa Instituição que recorre ao BUS e acredite as coisas chegam a quem precisa. Para além disso a responsável é uma querida!

    ResponderEliminar
  7. Já existem organizadoras profissionais (pelo menos no Brasil). Vão à tua casa e arrumam-te isso tudo. :P

    ResponderEliminar
  8. Olá Ana, na cidade onde eu vivo na Alemanha, as pessoas põe tudo o que não querem ou já não precisam (móveis à porta do prédio com um papel colado a dizer leva-me. É funciona muito bem todas as pessoas passam e olham, e tiram nem que seja um.livro que ainda não leram, é sem vergonhas. Se depois ninguém levar determinado móvel chama se o lixo e levam. Mas a ideia funciona extremamente bem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui na minha rua ia ser bonito! Vivo numa moradia e é incrível o que se a acumula qd moramos numa casa assim. Juro que tenho caixas na garagem que nem sei o que contêm. Se pusesse ali à porta,não passavam carros😉

      Eliminar
    2. eu tb moro na alemanha, e além disso há várias lojas em segunda mão (tenho uma mesmo ao pé de casa eheh), com tudo e mais alguma coisa, desde copos de cristal a playstations. acho que é super inteligente, porque por exemplo, quem quer trocar uma tv, vende ou doa-a, e quem (como é o caso), tem um orçamento apertado, compra uma tv por 5 euros. e assim, todos ganhamos!

      Eliminar
    3. Na Inglaterra também existem lojas que vendem mobílias, televisores, sofás em 2ª. mão, é prático e útil tanto para quem quer doar as mobílias, como para quem quer comprar e não pode gastar muito dinheiro. Aqui em PT também deviam existir lojas dessas, seria útil, mas somos um País atrasado em tudo.

      Eliminar
  9. Pipoca, espero que não soe muito estranho mas eu adorava ter visto o "antes e depois" da remodelação da tua casa! Adoro ver as transformações dos ninhos de ratos em casas giras.

    PS: Eu ajudo-te com os livros que tiveres a mais. Podes passar para cá que eu tomo conta deles. Aha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mariana, está a dizer q a casa da Pipoca se compara a um ninho de ratos?
      A Pipoca só está a mudar a decoração, móveis, papel de parede e possivelmente a cor das paredes de apenas duas divisões da casa. Isto pq quer deixar o passado para trás e dar um novo ar ao quarto. E não pq tinha um quarto e um escritório que parecia um "ninho de ratos".

      Eliminar
    2. Eu não me estava a referir a estas pequenas obras actuais. Estava a falar das obras que a Pipoca fez há vários anos atrás, quando comprou um apartamento velho em Lisboa e o remodelou todo.

      http://apipocamaisdoce.sapo.pt/2011/04/home-sweet-home.html

      Eliminar
  10. Concordo completamente! Boa sorte, a casa em obras é das coisinhas mais caóticas! Normalmente a Remar aceita tudo é questão de experimentares :)
    Bj S

    ResponderEliminar
  11. Emaús 219 800 038, Reto à esperança 211 931 903.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "reto à esperança"? a sério??
      :)))))))))))))))))

      Eliminar
    2. Sim, é esse o nome. Existe pelo menos em Lisboa, Porto e Braga.

      Eliminar
    3. P.S: Também se chama Associação Despertar ;)

      Eliminar
  12. Ana, para além da REMAR que outros já sugeriram e que eu acho que é uma boa ideia, há também o movimento de Emaús

    O MOVIMENTO EMMAÚS - nasceu em França, em Novembro de 1949 do encontro entre duas pessoas, o Abbé Pierre, e um homem desesperado que se queria suicidar.
    Hoje, o Movimento Emmaús – Internacional, está presente nos Quatro Continentes, com 319 Associações, em 47 países, com 447 comunidades, inclusive em Portugal, nas cidades do Porto e Lisboa.
    PRINCIPIO FUNDAMENTAL – “servir em primeiro lugar o que mais sofre”.
    OBJECTIVO COMUM–“trabalhar com e para os mais pobres,lutando contra as causas da miséria”.
    ACTIVIDADE – recuperação e reciclagem, agricultura, alfabetização, defesa dos direitos do Homem, formação, habitação, protecção do ambiente, saúde, etc.
    AS COMUNIDADES EMAÚS - são uma alternativa de vida para quem vive excluído e desesperado, e um espaço de acolhimento, onde o companheiro encontra amizade, trabalho, o pão e a mesa da partilha, o descanso e uma vida dedicada aos outros.
    AS COMUNIDADES EMAÚS – vivem exclusivamente do trabalho e da solidariedade, por norma não se habilitando a subsídios do Estado.
    O TRABALHO EM EMAÚS – consiste na recolha de coisas velhas, usadas e não necessárias nas casa das pessoas; da triagem das mesmas e restauro do que é possível.
    O SUSTENTO DAS COMUNIDADES – advém das Vendas efectuadas nas Lojas de Solidariedade e das Feiras que se organizam.
    EMAÚS É UM DESAFIO À SOCIEDADE – porque as comunidades vivem do lixo e ainda ganham para partilhar com outros projectos locais, nacionais e internacionais de apoio a pessoas com dificuldades extremas.
    Como diz Renzo Fiori, presidente de Emaús-Internacional, “a originalidade das comunidades, consiste em dar prioridade á pessoa e não ao lucro e gerar economia com os menos capazes;… e que Emaús ao longo destes anos, tem provado que é possível criar uma mini sociedade de partilha, na qual a fraqueza de uns é sustentada pela generosidade de outros”.
    Em PORTUGAL – as 2 Comunidades filiadas em Emmaús Internacional – Movimento do Abbé Pierre, tiveram início em Lisboa – 1985, na Quinta das Lages – Caneças, e no Porto – 1990 Emaús – Caminho e Vida, na Rua do Almada 134/138.
    EMAÚS existe para fazer companheiros felizes e assim contribuir para uma terra feliz! – Abbé Pierre
    NÃO DEITE NADA AO LIXO!...
    Contacte-nos: EMAÚS – Caminho e Vida – 919829496 e 936509280

    http://emauscaminhoevida.blogs.sapo.pt/1986.html

    ResponderEliminar
  13. Quanto à tua roupa, podes fazer uma pessoas feliz...Moi!!:)

    ResponderEliminar
  14. Rita ferro Alvim, blog socorro sou mãe, passou por isso. Chamou a bus a acho que correu muito bem. Tem um post recente no blog dela.

    ResponderEliminar
  15. A remar não leva tudo, a remar leva aquilo que lhe interessa vender a seguir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade! Já me rejeitaram uma estante porque disseram que não iam conseguir vender...
      Raquel S.

      Eliminar
  16. Já estou a imaginar a Ana e a Sónia Morais Santos (que parece estar a passsar pelo mesmo!) a chorarem uma no ombro da outra! Coragem!!!

    ResponderEliminar
  17. Estou com a Mariana, livros que tenhas a mais podes mandar para cá que eu trato bem deles :)

    ResponderEliminar
  18. Olá Ana! :)
    Sei que não tem nada relacionado com este post, mas tenho esperanças que me possas responder/ajudar.

    Vou em Junho de lua de mel para Nova Iorque e queria muuuuito fazer uma sessão fotográfica com o meu noivo por lá. Conheces alguém que estivesse disponível? Como estiveste lá recentemente a tirar um curso de fotografia, pensei que pudesses conhecer. Não procuramos alguém que seja propriamente profissional, mas sim alguém que tenha gosto pela fotografia e muitas ideias e vontade de fotografar para passar uma tarde connosco :)

    Beijinhos e obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.instagram.com/flytographer/

      A Ana O'Reilly do http://mrsoaroundtheworld.com/ usando mundo inteiro e diz maravilhas https://www.instagram.com/mrsoaroundworld/
      mas não sei preços. ...

      Eliminar
    2. Vou pesquisar, obrigada!

      Eliminar
  19. Ana, contacte a BUS (Bens de Utilidade Social)... Eles próprios vão buscar os bens doados ao local e têm parcerias com várias instituições, fazendo a distribuição pelas mesmas de acordo com as necessidades. São extraordinários e de plena confiança. Espero ter ajudado.

    ResponderEliminar
  20. A BUS, Bens de Utilidade Social recolhe tudo.
    http://www.bensutilidadesocial.pt/bus/homepage.asp

    ResponderEliminar
  21. a roupa propunha uma venda no facebook, das outras vezes que tem feito em Lisboa, muita gente não consegue ir, logo, agora todas ficavam felizes.ahaha

    ResponderEliminar
  22. Pipoca, tem algum móvel que vá deitar fora? Tipo uma cadeira, uma mesinha, este tipo de mobiliário mais pequeno? Vou fazer um pequeno curso de restauro de móveis e temos de levar a nossa própria peça e creio não ter nenhuma (!). Se tiver diga-me por favor e logo tratamos para eu ir buscar! Já agora, alguém tem referências de sítios para fazer estes cursos/workshops? Tenho um já pensado, mas escolhi totalmente "ao calhas". Se alguém tiver alguma referência, em agradecia! Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com certeza que sim, a Pipoca vai já tratar disso com um anónimo. Crie juízo nessa cabecinha, oh rapariga.

      Eliminar
    2. O anónimo, neste caso, a anónima, tem nome. É uma pessoa como outra qualquer. Não tenho de ir a casa da Pipoca buscar o móvel, ela pode deixá-lo num outro sítio e eu ir lá buscá-lo. Até pode ser outra pessoa a tratar que não ela. Caso a Pipoca quisesse combinar tal coisa era uma questão de responder aqui, que rapidamente lhe fornecia o meu e-mail ou telefone para combinarmos. O seu comentário foi muito mal educado, desculpe que lhe diga, e sem qualquer razão de ser.

      Eliminar
    3. Anón. 14:32h : Seja mais educado (a) nas suas palavras, aprenda que não se tratam as pessoas desse modo, pois pode dar a sua opinião mas de uma maneira mais civilizada.

      Eliminar
  23. Boa sorte Pipoca!
    No final vai valer bem o esforço ;)

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  24. Olá Pipoca, informe-se sobre o Banco de Bens Doados, da Entrajuda. Distribuem os bens pelas IPSS de acordo com as necessidades das famílias apoiadas pelas instituições locais. Pode ser que resolvam o seu problema. Ana

    ResponderEliminar
  25. Aiii livros tenho cá em casa uma adolescente viciada em livros, bibliotecas e afins, se quiser aqui serão muito bem tratados.

    Mas entendo tão bem o que descreve, o ficar asuberbada e com vontade mas ao mesmo tempo impotente no que escolher, aqui em casa precisava tanto desse espírito e tb destralhar ( principalmente roupa)......vá descrevendo essa aventura, pode ser que me contagie 😃

    ResponderEliminar
  26. Shot gun a móveis em segunda mão, se os houver!
    Quanto aquela parte de voltar a por tudo no sítio: convidar dois ou três amigos, passar uma tarde em modo sargento: isto para aqui, aquela mesa mais para direita. E no fim, pizzas e jolas e filmes para toda a gente! Ja tive bons programinhas assim!

    Estou solidária contigo! Estou em mudanças e suspiro só de olhar para os sacos de livros e tralha variada para arrumar... keep going!

    ResponderEliminar
  27. You go girl! Depois da literal tempestade (tal qual casa invadida por ciclone) vem a bonança. Um espaço teu, limpo e arrumado (e aposto, lindo de morrer). Mega beijinho Ana!

    ResponderEliminar
  28. Uma boa ideia é doar os livros a bibliotecas escolares da zona; com a crise, cada vez têm menos orçamento para novas aquisições!

    ResponderEliminar
  29. Boa sorte com as mudanças pipocas ;)
    Será que podias fazer um post com dicas de como tirar fotos boas com a instax mini 8?

    ResponderEliminar
  30. Olá pipoca a instituição onde trabalho aceita doações e agradece fica o nome Espaço a Criança do Conselho Português para os refugiados. Obrigada

    ResponderEliminar
  31. E que tal fazer um bazar? Vender tudo baratinho, smp faz algum dinheiro e ajuda quem quer comprar e gastar pouco.

    ResponderEliminar
  32. Associação DESPERTAR em Queluz. Levam tudo o que lhes queiram oferecer. Electrodomésticos e afins apenas aqueles que funcionam.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis