Pub SAPO pushdown

Ainda agora estava em Amesterdão e agora já estou cá

segunda-feira, agosto 22, 2016

Este ano, quando o homem completou 40 bonitas primaveras, o meu presente para ele/nós foi uma viagem a Amesterdão. Não tanto pela cidade (que é maravilhosa, mas que ambos já conhecíamos), mas porque era lá que ia actuar o Louis CK, que é só assim um dos comediantes que ele mais adora neste mundo e que é absolutamente genial. E então lá fomos. Foram só quatro ou cinco dias, mas muito bem apoveitadinhos, com muitos quilómetros nas pernas a percorrer a cidade, com muitas fotografias (tenho uma máquina nova e ando numa excitação), com muita paz e sossego. Acho que foi das viagens em que mais museus visitámos e se vão a Amsterdão nos próximos tempos não podem mesmo perder:

- A exposição do Helmut Newton no FOAM, o museu da fotografia de Amesterdão: o Helmut Newton foi um dos maiores fotógrafos de moda de sempre, tinha uma visão absolutamente revolucionária para o tempo (nasceu em Berlim em 1920), com uma carga erótica fortíssima. A exposição é muito, muito boa.

- Passámos por acaso no Joods Historich Museum (o museu judeu) e acabámos por entrar para ver duas exposições: uma sobre a vida da Amy Winehouse (que dá vontade de ressuscitar e matar de novo, por ter desperdiçado tanto talento) e outra sobre fotografia na União Soviética. Foi lá que dei de caras com uma das fotografias mais poderosas de sempre, do Alexander Rodchenko, e que se calhar muitos conhecem por ser a capa de um livro da Elena Ferrante:



- No MOCO (museu de arte contemporânea) vimos mais duas exposições: uma do Banksy e outra do Andy Warhol. A segunda não achei nada de especial, porque já vi exposições mais completas do Warhol, mas a do Banksy surpreendeu-me. Acho-o genial pela forma como transmite mensagens duras de uma forma ou tão sarcástica ou tão suave. 

De resto, Amesterdão é uma cidade do caraças, uma das poucas na Europa onde eu seria capaz de morar. As pessoas são super simpáticas (apesar de não se ensaiarem nada em passarem-nos com uma bicicleta por cima), a cidade é linda, descobrimos lojas e restaurantes fantásticos e o tempo, apesar de fresquinho, ajudou à festa. Deixo-vos algumas fotos:


























113 comentários:

  1. JA tinha visto algumas das fotos no Instagram, já as achava fantásticas... mas em grande são ainda mais espectaculares!!!! Esta de parabens, jã fiquei com vontade de visitar a cidade! hehe

    ResponderEliminar
  2. algum medo que lhe roubem as imagens?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não seria a primeira a quem isso acontecia e lamentavelmente não será a última...

      Eliminar
    2. Algum medo que a Pipoca registe as suas imagens?

      Eliminar
    3. É das coisa mais comuns (sobretudo em blogs e por bloggers) usarem imagens que não lhes pertencem. Parece que não é tão mau como plágio. Mas é mesmo só uma aparência - sobretudo quando há bancos de imagem gratuitos que fazem com que não seja preciso "roubar imagens". Logo, sim, faz bem, a Pipoca, em assinar as suas. Afinal são tiradas com paixão, e não é bonito quando tomam os nossos amores por seus :D

      Eliminar
    4. devia ter com as fanáticas.

      Eliminar
  3. Ana, cê uma querida e diz-nos alguns restaurantes que tenhas gostados e lojas giras que tenhas visitado. É que vou a Amesterdão e apesar do TriAdvisor ser a melhor invenção de sempre =) eu confio no teu gosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como hoje é o dia de ser bonzinho não vou fazer um comentário mauzinho a voCÊ.
      Beiinhos e abraços

      Eliminar
    2. Hahahahahaha Auto-corrector. Ups. Sou a anônima que escreveu cê. =)

      Eliminar
  4. Sofia Silva Santos22 agosto, 2016 17:05

    Boa tarde! Qual é a câmara que usou para tirar as fotografias? Estão excelentes! Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou perguntar ao Olivier que forno usa para cozinhar. A comida dele é impecável!

      (sem maldade, compreendo que até tenha perguntado noutro sentido, mas cansa a conexão).

      Eliminar
    2. A conexão faz todo o sentido, mas acho que seria mais produtivo perguntar pela lente utilizada, visto que tem um maior "peso" na qualidade das fotos do que a máquina

      Eliminar
    3. Anónimo das 19:08 é burro ou o que? É óbvio que, visto que a Ana é amadora e iniciante nisto, a qualidade das fotografias deve se maioritariamente à máquina utilizada e à lente. Porque se tirasse as fotos com um telemovel fraquinho não ficavam assim de certeza dai perguntarem a câmara e a lente.

      Eliminar
    4. A máquina ajuda muito, verdade, mas é preciso saber tirar partido dela. Não vale a pena ter um maquinão e fotografar em automático. Depois, há a parte da sensibilidade e daquilo que se escolhe fotografar. E isso não é dado pela máquina. Posto isto, não é verdade que para se tirar boas fotos basta ter uma boa máquina/lente, caso contrário todos seriamos o Cartier-Bresson.

      Eliminar
    5. Claro Ana, mas sem qualquer ofensa ou ataque, as suas fotografias estão giras devido à qualidade da câmara (cores, focagem, etc) e ao cenário. Não é que esteja assim um talento envolvido para dizermos "isto deve se a Ana e não a camara ou a lente" (pelo menos para mim)

      Eliminar
    6. Não sou burro, sou fotógrafo. E também sou bem educado, que é coisa que infelizmente não se pode dizer de si.

      Eliminar
    7. Sim e deppis há a falta de humildade que nos impede de ser melhores. Tens excelente semsibilidade, mas estouras a maior parte das fotos. Ou seja não consegues manter a definição da foto na globalidade. Fotos giras toda a gente tira,basta ir a AMS, mas com técnica... Hummmm..

      Eliminar
    8. Bom, se acha que uma pessoa expor a sua opinião é "falta de humildade" então é capaz de ser melhor não discutir consigo. Já fiz vários cursos de fotografia e em todos eles há sempre alguém que pergunta ao professor "então e que máquina sugere?". A resposta que tenho ouvido é sempre a mesma, que não é uma questão de máquina, que varia muito segundo as necessidades de cada pessoa, blá blá blá. Daí eu ter dito que não era só uma questão de máquina, que era preciso saber tirar partido dela.
      De resto, tenho perfeita noção das minhas fragilidades técnicas, sei que ainda me falta aprender muita coisa, sei que ainda há um longo caminho a percorrer. Mas também sei que nem só de técnica se faz uma boa foto.

      Eliminar
    9. As fotos da Ana estão "muito boas, fantásticas, excelentes" para o público-alvo dos blogs: mulheres que pouco viajam ou saem da sua vidinha do dia-a-dia e, na melhor das hipóteses, fotografam os filhos com os telemóveis e então babam-se por umas fotos de viagens com luz e cores fortes, ou para aqueles retratos de sessões de família dos novos "fotógrafos" que pululam por aí.

      Para quem tenha uma máquina boa (uma DSLR, Nikon ou Canon), esteja habituado a tirar fotos e a viajar, a ver páginas de outros viajantes que gostam de tirar fotos do que veem em viagem mas estão longe de serem fotógrafos, a ver blogs/sites de viajantes, estas fotos são normais.

      Eliminar
    10. Pronto, anónimo das 11:42, agora que já nos deu a sua definição do que são boas fotos e do que são fotos normais, estamos todos muitíssimo mais descansados.

      Pela parte que me toca, não planeio figurar no World Press Photo nem receber nenhuma grande distinção a nível fotográfico. Gosto de fotografar, fotografo essencialmente para mim, óbvio que quer sempre ir melhorando e investindo mais nisto, mas é só. Não vou fazer carreira da fotografia (acho), por isso nada tema.

      Mas gosto sempre muito da necessidade que as pessoas têm de virem ser mesquinhas só porque sim. "Ai publicaste fotos, as pessoas gostaram e tens a mania que tens jeito? Espera aí que eu já te vou dizer que isso é malta que não percebe nada de fotografia, que são só donas de casa pouco viajadas, e que eu é que conheço bons fotógrafos!". Acha o quê? Que vou deixar de fotografar só porque acha as minhas fotos "normais"? Vá lá, muito menos.

      Eliminar
    11. Pipoca (comentei às 11:42) o meu comentário nem era especialmente para si, mas para as pessoas que vêm aqui dizer que as suas fotos são "muito boas, fantásticas, excelentes" e quando alguém diz que são normais ou okay, ficam todos abespinhados porque, essas pessoas sim, é que parece que acham que a Pipoca já merece figurar no World Press Photo.

      Eu viajo com frequência e tiro sempre muitas fotos, já o faço há cerca de 10 anos e tenho uma máquina boa. Sempre que partilho as minhas fotos com amigos e colegas também me dizem "as tuas fotos estão brutais! São espectaculares! Podias enviar para publicação"... ora, apesar da boa intenção dos comentários, eu sei que as minhas fotos estão giras e que são boas captações do que eu vi/experienciei, mas não são nada mais que as fotos de 129048123 outros viajantes amadores que têm olho para o que os rodeia e uma boa máquina. Okay, são bem melhores do que fotos tiradas com um telemóvel e um selfie stick, que é o que a maioria das pessoas faz. Por isso a questão é de quem vêm os comentários positivos, normalmente de pessoas que viram/fizeram muito pouco nesse campo e não têm um bom termo de comparação.

      Eliminar
    12. Anónimo das 11:42
      Parece gostar de colocar rótulos nas pessoas, principalmente em pessoas que não conhece, o tal público alvo dos blogues.
      A meu ver, e o Anónimo não me conhece de todo, isso é demasiado redutor, pequenino mesmo.

      Eliminar
    13. Se há coisa que me irrita é pessos que escrevem "okay" em vez de ok. É um pet peeve.

      Eliminar
    14. Anónimo das 15h51, dizer que o irrita e que é um pet peeve é redundante :P

      Eliminar
    15. Anónimo das 15h51, pois mas escreve-se mesmo okay. OK é uma abreviatura.

      Eliminar
    16. Pessoas que se irritam com poucochinho e ainda perdem oportunidade para estar caladinhas :D

      Eliminar
    17. Afinal estes comentários todos foram só porque há pessoas que gostam mais das fotos da Pipoca do que das do fotografo viajado. Ele devia mandar as fotos para publicação mas ninguém as quer publicar! E, depois, a Pipoca publica e, pasmem-se, ainda há gente que tem o descaramento de vir dizer que são brutais! Gente essa, que para gostar, só podem ser donas de casa, pouco viajadas e que não saem da sua vidinha do dia-a-dia...

      Eliminar
    18. OK não é abreviatura de "okay".

      Eliminar
    19. Não estava a criticar, estava só a dizer que me irrita, foi um desabafo. Nada contra quem usa a palavra. Além incomodou-me que o anónimo do "okay" venha para um blog desprezar o trabalho da autora. Talvez esse seja o meu grande pet peeve.

      Eliminar
    20. Concordo a CEM por cento com o anónimo das 11:42! Já agora, anónimo das 15:51, veja se aprende um pouco inglês antes de gozar... Mesmo gentinha triste esta que goza goza e no entanto está errado...

      Eliminar
    21. Anónimo das 19:06, sou o anónimo das 15:51 e vivo nos Estados Unidos há 10 anos. Acho que não preciso de aprender mais inglês :) (OK stands for 'oll korrect', or 'ole kurreck', and comes from an abbreviation trend which was popular in Boston, MA, back in the 1830s. Other popular abbreviations at the time were NG, ('no go'), GT ('gone to Texas') and SP ('small potatoes').)

      Eliminar
    22. Pipoca, realmente tens que ter uma paciência brutal, para aturar certos comentários, parabéns pelas fotos estão lindas: Nota: Não sou dona de casa a tempo inteiro, tenho dias :D

      Eliminar
    23. Isto tudo porque alguém perguntou qual o material utilizado para fotografar?? A curiosidade deve ser um crime, realmente.. Isso e o facto de se darem ao trabalho de entrar em discussões pequenas e ninguém se importar em responder - também gostava de saber

      Eliminar
    24. Eu tiro com o meu telemóvel samsungzinho e acho um espectáculo de profissionalismo e criatividade enfim sou uma génia! Soraia

      Eliminar
  5. Adorei as fotos, sendo que algumas já tinha visto no Instagram. Mas aquela em que estão vocês os dois, está qualquer coisa de Lindíssima :-)

    ResponderEliminar
  6. Pipoca não sendo tu fotogénica na minha opinião, tiras fotos fabulosas! Acho que é perfeitamente normal identificares as mesmas , rouba se tudo e também as fotografias por isso é um direito de Autor. Parabéns pelas fotos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual é a relação que existe entre ser fotogénico e tirar boas fotos??

      Eliminar
  7. Pipoca antes de mais deixe-me dizer que o seu talento está a melhor bastante. Adorei as fotografias que ia metendo no instagram e estas novas no blog. As suas fotografias inspiram-me do fundo do coração para fotografar pessoas. E eu torci sempre o nariz com essa ideia, mas dá-me vontade de viajar por aí fora e começar a fotografar as pessoas nos seus afazeres diários.
    E já agora uma pergunta muito rápida: É possível ver Amesterdão em 4/5 dias de forma completa?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dá para respirar a cidade e vivê-la um pouco, mas não de forma completa.
      Vou a Amesterdão anualmente, misto trabalho/lazer, e continuo sempre a descobrir recantos novos! Adoro a cidade e era bem capaz de viver aí!

      Eliminar
    2. Até em 3 dias é!

      Eliminar
  8. As fotos estão brutais, muitos parabéns Ana.

    http://lifeworklive.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Alguém sabe de algum bom programa onde possa colocar marca de água nas fotografias?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Lightroom permite facilmente colocar marca d'água.

      Eliminar
  10. Estou há meses apaixonadíssima por essas adidas... Mas são caras...

    ResponderEliminar
  11. A preto e branco até o meu cão tira fotos incríveis!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos ver?

      Eliminar
    2. A preto e branco é que é difícil tirar fotos... Percebe mesmo disto o anónimo...

      Eliminar
    3. A sério?? O seu cão tira fotografias??? Wow, ha gente mesmo com sorte! Bem mais facil criticar não é? As fotos estão muito boas, já a sua dor de cotovelo....

      Eliminar









    4. Anónimo23 agosto, 2016 10:34

      A preto e branco é que é difícil tirar fotos... Percebe mesmo disto o anónimo...

      sim converter depois a imagem dá trabalho, diz o roto ao nú.
      Mas porque são mesmo mais difíceis?

      Eliminar
    5. Por acaso, as que estão a preto e branco são as que menos gosto na minha opinião. Acho que ficam um pouco «pesadas»

      Eliminar
    6. Só conversa da tanga que vai para aqui...pipoca as tuas fotos estão muito bem . Captas te o que achas te que era mais importante para ti. As pessoas só sabem é críticar a vida dos outros. Seja na internet,seja no trabalho até em casa passam a vida a falar dos outros e mais ridículo falam de pessoas que não conhecem. E que tal desfrutarem mais a vida é o que ela oferece em vez de virem para aqui com conversas e assuntos da treta? Pessoal atrofiado da tola.

      Eliminar
  12. Quero tanto conhecer Amesterdão!
    Fotos maravilhosas Ana! Parabéns :)

    www.theblackblush.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. A criança é que nunca passeia com os papás. É tê-los, só porque é in, e depois é larga-los, nos avós ou noutro lado qualquer. É como os animais de estimação, primeiro uma excitação e depois, vai-se a ver, e dão trabalho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passear com a criança? Blhéc.

      Eliminar
    2. Meu deus, que comentário... Então mas um casal em podendo e em tendo uma boa rede familiar para ficar com as crianças, não pode viajar sozinho? Diria até que deve. E digo ainda mais, por experiência própria, fiquei em pequenina muito tempo com os meus avós maternos nas férias, onde era sempre tão feliz e amada. Uma privilegiada, na verdade, por poder ter este acompanhamento.

      Eliminar
    3. Anónimo idiota, acha mesmo que se deve levar uma criança pequena para uma viagem para uma cidade europeia, museus, etc? Até pode levar, mas não faz metade das coisas que poderia fazer.
      By the way, por acaso até acho que o Mateus esteve sempre com os pais nas férias (Porto Santo e Algarve), mas agora fazer uma viagem a Amsterdão sem o filhos, isso é que não... Cuide lá da sua vida.

      Eliminar
    4. Comparar filhos a animais de estimação é coisa que nunca me passou pela cabeça. Nunca viajei sem os meus filhos mas não considero que quem o faz faça mal. Nem sempre levá-los é bom para eles. Aviões, esperas, filas, horários difíceis de gerir leva a birras, chatices e nem sempre resulta numas férias. Em todo o caso, cada família com a sua dinâmica, a sua forma de ser e de estar. Fotos lindas!

      Eliminar
    5. Há pessoas mesmo maldosas!

      Eliminar
    6. Anónimo23 agosto, 2016 10:22, pois eu passei todas as férias com os meus pais a viajar, desde os 3 anos até aos 18 e sempre me senti uma privilegiada por ter tido esse acompanhamento e por não estar anos a fio na mesma praia a fazer as mesmas coisas.

      Anónimo23 agosto, 2016 10:34 Anónimo "iluminado" e não se pode fazer coisas de adulto com uma criança numa cidade europeia porquê? Se viajasse mais, aperceber-se-ia de como os miudos do centro/norte da Europa estão mais que habituados a acompanhar os pais em tudo e, desde pequenos, é estimulada a sua curiosidade e interesse por museus, sabendo estes comportarem-se quando estão nesse ambiente e acompanharem os pais. Aqui é que só se levam as crianças para parvoíces e se desculpam comportamentos mal educados por "ser criança" e depois há estas mentalidades.

      Eliminar
    7. Sou a Anónima das 10h22 e, para a anónima do comentário inicial, ao contrário do que pensa, não critico quem passe as férias com os filhos, apenas acho maravilhoso que se possam passar tb férias com os avós, que têm sempre tanto amor para dar. As minhas férias não foram de praia com os meus avós, mas de campo, de terra, de flores, de animais, de aldeias pequenas cheias de tradição e vivências, de brincadeiras com os primos e amigos e aprendi tanto. Ambas as situações são um privilégio, a anónima é que veio criticar e de forma muito deselegante, o facto de a Pipoca ter feito uma viagem sem o filho (quando em tantas outras este ano se viu a família toda) e comparou ainda a um animal de estimação.

      Eliminar
    8. Caro anónimo(a) das 11h29, pois eu sou a "iluminada" das 10h34 e também acho lindamente que as crianças viajem com os pais.
      Tenho 2 filhas de 15 e 17 anos e sempre que puderam e que achámos que faria sentido irem, foram connosco (presumir que sou pouco viajada é simplesmente redutor).
      Respondi ao comentário original por ser completamente despropositado e imbecil. E sim, achei completamente normal que depois de férias em família no Algarve e em Porto Santo, a AGM ter optado por fazer esta viagem apenas com o marido, a uma cidade europeia. Fi-lo imensas vezes.
      Mais, o Mateus é realmente ainda pequenino, não tem 5/ 6 anos, quando já começam a interessar-se por uma série de programas culturais e conseguem tirar proveito dos mesmos.
      A mentalidade pequenina, pelos vistos, é sua e não minha e por dois motivos:
      - acha que lá fora é que se faz tudo bem e nós cá somos uma cambada de imbecis (adoro este argumento);
      - acha (e aqui depreendo que não deve ter filhos) que temos de andar obrigatoriamente com a prole toda atrás, mesmo que às vezes as circunstâncias não sejam as melhores para eles, só porque sim...

      Há viagens que devem ser feitas em família, há viagens que devem ser feitas a 2, há viagens de finalistas, há viagens para tudo, e não é por ter 2 filhas que que acho que elas devem ir obrigatoriamente comigo para todo o lado.
      Também elas se sentiram sempre umas privilegiadas, e não é por não terem ido algumas vezes (principalmente aos 3 ou 4 anos) que alguma vez se sentiram prejudicadas.

      Ahhh, e não tolero, nem nunca tolerei má educação.

      Eliminar
    9. Cheguei ontem de férias e com aversäo a "criancinhas " que fizeram o favor de gritarem , gritarem e berrarem: em restaurantes , na piscina e no aviäo ...Por favor tenham dó !! E sim gosto de criancas ...ou melhor gostava !!!

      Eliminar
    10. Anónimo23 agosto, 2016 14:55, isso agora lembra o post de há uns tempos dos hotéis "adults only". Lá está, depende do tipo de férias que faz. Eu faço férias estilo backpacker e quando era pequena os meus pais faziam férias do género comigo (um intermédio, não era backpacker, mas também nunca foi de resorts e de praia/piscina). Nunca tiveram problemas em me levar, nem eu nas viagens que faço tenho problemas com crianças (este ano já fiz 4 voos de mais de 10h e em todos eles iam crianças e nenhuma me incomodou).

      Eliminar
    11. Sorte a sua que nao teve que aturar dois índios!! Até os cabelos me puxaram e sim, incomodaram toda a gente ali por perto, ao ponto de um senhor ter de chamar a atencäo da mäe que estava mais interessada nas leituras de revistas !!! Eu também já fiz férias só com os meus sobrinhos e garanto-lhe que näo incomodaram ninguém . Primeiro porque sao bem educados e segundo porque eu também o sou !!

      Eliminar
    12. Muitas vezes, anônima das 20:02, os pais são tão ou mais mal educados que as crianças...

      Eliminar
    13. Para quê reagir ao 10.06h...criatura sem vidinha...?!trata-se de um(a)"agente provocatório", tão comum em 80% dos posts deste blogue!são tão repetitivos estes comentadores, que já enjoam...só servem para cansar a "Beleza" da Blogger e dos restantes visitantes!(:

      Eliminar
    14. É sabido que a Ana aka Pipoca, só teve o Mateus para efeitos de IRS.

      Eliminar
    15. São os pais que dão a educação aos filhos. Quer dizer hoje em dia não dao educação nenhuma.e isso reflecte se muitas vezes nos atos e palavras... Não tem mão nas crianças..preferem dar um tablet ou um telemóvel a criança do que falar imporem ou dar uma simples palmada. Dps é a juventude que se vê ba rua.. juventude vazia....

      Eliminar
    16. Os bebés são naturalmente irrequietos e barulhentos, falam alto, gritam, passam-se. A minha filha tem quase 2 anos e sou incapaz de a levar a um museu, por exemplo. Portanto entendo perfeitamente que certos destinos sejam melhores sem crianças ainda tão pequenas.
      Porém, não deixo de viver por ter uma bebé barulhenta (não, não acho nada que seja SEMPRE uma questão de má educação, quem o afirma nunca lidou com um furacão de 15, 16, 17, 18 meses...). Não deixo de ir a restaurantes, mas tento gerir a coisa de forma a manter a pequena serena. Claro que pelo meio lá voa uma batata ou arroz e lá saem uns gritos, sendo que nessa parte saímos para arejar e não aborrecer muito pessoas como a anónima das 14:55, que adorava crianças até perceber que elas vivem, mexem, falam, têm um descontrolo absoluto do volume da voz e da energia.
      Ah! Não!! Claro! Eu sou mas é uma grande mal educada, claro, e incapaz de gerar uma cria que fique quieta e calada para deleite da anónima acima, certo? Tenha filhotes e depois conte coisas :) (eu também era das que dizia "ai se fosses meu filho, raça do miúdo!!" vivendo e aprendendo)

      Eliminar
    17. Acho incrível este tipo de comentários. Os pais de hoje é que não dão educação aos meninos,mas os comentários que vejo por aqui são de adultos e tão maliciosos que fico parva com a falta de educação das pessoas no geral.
      Hoje em dia os pais têm os filhos só para os depositar nos avós,mas antigamente eram realmente muitas as crianças criadas pelos avós. O meu marido tem 40 anos e viveu até aos 2 anos em casa dos avós com os primos.Os pais trabalhavam tanto que só o viam ao fim de semana. A minha tia (que infelizmente já morreu) foi criada pelo irmão(meu avô). Passei sempre as minhas férias de verão com os meus avós e primos e foi o melhor da minha infância.Os meus pais deixavam-me na escola às 8h da manhã para ir trabalhar e só me iam buscar entre as 19,30 e as 20h.Só saiamos ao Domingo porque sábado era dia de limpezas. Tenho uma filha com 7 anos com quem vou passear regularmente,vamos à praia,ao parque,ao cinema, às compras,comer fora constantemente. Andamos de bicicleta juntas,de patins em linha,etc...come pastéis de belém,travesseiros de Sintra e porta-se que é uma maravilha. Passa a maior parte das férias nos avós e muitos fins de semana por ano nos avós,porque adora estar com eles.
      Hoje em dia no geral os pais estão muito mais disponíveis para os filhos.As crianças são crianças até deixarem de o ser e não por serem cedo forçadas a trabalhar como antigamente... por isso não entendo mesmo este tipo de veneno. Que direito tem uma pessoa de julgar a vida de outra? Sejam felizes e caguem para a vida dos outros que a não ser que existam maus tratos,cada um sabe de si.Seriamos todos tão mais felizes se deixassem de julgar toda a gente.

      Eliminar
    18. Este ultimo comentario (22:35) tem tanta razao. La no fundo a grande diferença para hoje é que hoje é muito mais dificil ser-se pai, mas nao é por as crianças serem diferentes, é pelo julgamento externo. Conheço tantas pessoas que foram criadas pelos avós sem que os seus pais tenham sido alvo de julgamento. Hoje nós pais somos julgados por tudo: pelo estilo de vida na gravidez, amamentaçao, brincar pouco com os filhos, tipo de parentalidade positiva, negativa ou assim assim. Hoje em dia ser-se pai envolve uma pressão psicologica do caraças.

      Eliminar
    19. An. 22:35H. Penso tantas vezes nessa sua última frase: "Seríamos todos tão mais felizes se deixassem de julgar toda a gente"! Sou já uma pessoa com uma longa vida, e sempre conheci esta mentalidade portuguesa de julgar tudo e todos, como se as pessoas que o fazem fossem perfeitas em tudo, só sabem julgar os outros, só sabem viver em função da vida dos outros, invejam tudo e todos, criticam tudo, enfim, aquilo que todos sabemos...

      Eliminar
    20. Estas merdas da "parentalidade grudenta" que inventaram nos anos 2000 deixam-me passada! eu lembro-me de passar meses inteiros com os meus avós/tias/pais de amigas e de ser super feliz nesses meses - de que, de resto, guardo óptimas recordações. Agora já não se pode, é um crime de lesa-majestade; temos de andar sempre todos uns em cima dos outros.

      Eliminar
    21. Em algum dos comentários anteriores um Anónimo iluminado adverte que os pais do Norte da Europa são civilizados e sabem levar os filhos com eles de férias. O anónimo esquecer-se que esses mesmos país também são civilizados o suficiente para ir de férias sozinhos tal como vão com os filhos, dado que a saúde de um casal também necessita de momentos a sós sem ser pais 100% do tempo. Como já alguém disse em cima também, deixem de julgar os outros viram a vossa vida.

      Eliminar
  14. Estive em Amesterdão em Setembro do anos passado, também como comemoração do 40º aniversário do meu marido e amei. Tal como a Pipoca, senti ser uma cidade onde facilmente poderia morar, senti-me sempre super segura, bem recebida, além de ser uma cidade muito bonita, organizada. Fotos maravilhosas, a deixar saudades de uma cidade onde quero muito voltar.

    ResponderEliminar
  15. Amei o post! Obrigada por partilhares a viagem e as dicas culturais. Gostei mesmo :)

    ResponderEliminar
  16. Não entendo nada de fotografia,mas acho que as da AGM estão muito giras! Não percebo como é que as pessoas se dão ao trabalho de vigiar e tecer considerações sobre a vida alheia...é espantoso! Ah! E acho que sou a única pessoa que conheço que não gosta de Amesterdão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De todas as cidades europeias que visitei até agora, também foi a que menos gostei. Nem sei bem identificar o motivo, porque consigo indicar vários sítios bonitos que visitámos. Mas no global, não fiquei apaixonada.

      Eliminar
    2. já visitei muito da Europa e realmente,apesar de fantástica não nego, Amesterdão também foi das cidades que menos me cativou..

      Eliminar
    3. E já somos umas quantas, também não lhe achei grande graça. Nem me lembro de como acidade é.
      Entretanto, há cidades que visitei há algum tempo e que não me saem da memória ... Barcelona, Florença e no topo, Paris (onde fui várias vezes) a par de N.York que visitei em Abril passado (um must). Morrendo de medo de viajar de avião, com a minha idade, e com muita pena, acabaram-se as viagens ... Aproveitem (se puderem) vocês, jovens !!!

      Eliminar
  17. Ai esta gente anda tão chata!!! Gosto muito das tuas ftgs. Vem tirar umas à amiga, vem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Volta ao blog :'(

      Eliminar
    2. Um dia destes volto, prometo!

      Eliminar
  18. Gostei de tudo quando estive lá. Até do pessoal das biclas. Aliás, tenho um amor profundo ao senhor gajo que me atropelou: ainda hoje somos amigos.
    Quanto aos enjoados do caraças que nunca nada é bom para eles: charros, meus, quilos de charros para se acalmarem! Irra, tudo vos incomoda!
    M. Lopes

    ResponderEliminar
  19. Pipoca, deixa-me que te diga.. Com os anos que tens de blog já não devias ser tão ofendida com tudo e com nada. As fotos são o que são, haverá sempre quem goste e quem não goste como em tudo. Mas já devias ser superior aos comentários menos bons dos teus seguidores e ignorar. é que dando resposta só baixas ao nível deles. Nível, não é para qualquer um ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O verbo "dever" devia ser utilizado mais esparsamente. Ninguém deve fazer nada porque outro acha que sim. Tente você anónimo receber todos os dias já há uma década o mesmo tipo de comentários atrasados e maliciosos e logo trate de dizer o que quem quer seja devia ou não sentir. Se julgássemos menos o próximo seríamos todos mais felizes.

      Eliminar
  20. Pipoca muitos parabéns pelos excelentes fotos! Aos críticos do amadorismo das fotos, aos críticos da Ana Sofia viajar sem o filho, acreditem façam voluntariado e vão deixar de olhar para o vosso umbigo! Não imaginam como o voluntariado pode enriquecer-nos interiormente :) Sejam felizes, sejam solidários!

    ResponderEliminar
  21. E afinal qual é a câmara, pipoca?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostava de saber!

      Eliminar
  22. Eu vivo há já 5 anos em Amesterdão e apesar de me faltar o sol do meu Algarve amo esta cidade de paixão. É a cidade que adotei como minha. Adoro caminhar, andar de bicicleta (ahh e só passamos por cima dos turistas que confundem as ciclovias com passeios...aqui a bicicleta tem sempre prioridade, até nas passadeiras das ciclovias) perder-me na encruzilhada das ruas. Amo a descomplicação dos holandeses, a muticulturalidade, a falta de preconceito. E sim Ana é uma cidade apaixonante para se viver. Para os holandeses é muito dificil compreender o porquê dos portugueses se mudarem para a Holanda, pois eles tem, numa maneira geral, uma opinião fantástica sobre o nosso país (pelo menos à turista, sol, comida e boa vida). De qualquer maneira agrada me conhecer cada vez mais portugueses, aqui em Amesterdão, que, tal como eu, escolheram esta cidade para viver não apenas por questões de trabalho/financeiras mas porque há qualquer coisa nesta cidade de mágico, que nos prende.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. AnaG, não conheço Amesterdão, mas acredito plenamente no que diz pois vive aí e sabe muito bem como tudo se passa. Mas revi-me nas suas palavras pois sinto o mesmo em relação a Inglaterra, é tudo o que sinto também, embora não viva lá mas passo lá muitos meses ao longo do ano,sinto uma descomplicação das pessoas, uma ausência de preconceito, que me deixa fascinada. E também os ingleses se admiram de trocarmos PT com tão bom clima, comida, praias, etc, pelo País deles mais cinzento. Eles não entendem, pois só vêm cá de férias e só conhecem essa realidade, se soubessem dos preconceitos que aqui existem, entenderiam melhor.

      Eliminar
    2. sim sim..em Inglaterra não existem preconceitos..basta ver o Brexit..
      mas pronto..vamos acreditar sempre que Portugal é que é tudo de mau!

      Eliminar
    3. Anón.09:12 : Não sei se está bem informada pelas razões que levaram os ingleses a votar no Brexit. Eu, por uma das principais razões que os levaram a votar na saída, estou bem esclarecida e até concordo com eles, mas não vou perder o meu tempo a explicar-lhe porque não sei se você entenderia, não a conheço, portanto informe-se e depois entenderá.

      Eliminar
  23. Pipoca, desculpe a pergunta, mas estou a ficar louca de tanto procurar aqui no blog. Não foi aqui que perguntou por uma modista boa? Várias meninas responderam e deram os contactos ,Estou enganada? precisava tantooooo.Obrigada

    ResponderEliminar
  24. Temos, eu e o meu marido, uma máquina "boa" e acreditem que as minhas fotos e as deles, tiradas com a dita, são completamente diferentes!
    As minhas em pior! Não tenho a sensibilidade, o timming, o angulo... Nem em automático as coisas me saem bem. Por isso, a máquina ajuda sim, mas se a pessoa for tipo eu, nem com a melhor maquina/lente do mundo :)

    ResponderEliminar
  25. quem faz a foto é o fotografo...não a maquina.

    B

    ResponderEliminar
  26. Pipoca, era este ano que ia à Republica Dominicana não é? Eu vou em Outubro e queria muito ler a sua opinião mas não encontro o post sobre essa viagem e fiquei na dúvida se já foi ou não.

    ResponderEliminar
  27. Eu sou das tais donas de casa pouco viajadas que amei as fotos!
    Muitos parabéns, em tudo o que te metes fazes magia. Amei

    http://despertarosonho.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  28. Ao ler estes comentários cada vez me convenço mais da quantidade de pessoas ridículas. É melhor rir Pipoca, é melhor rir

    ResponderEliminar
  29. Xi! Tanta invejite!

    Também tenho saudades de Amsterdão.
    Depois de tantas visitas à cidade em trabalho, falta-me a escapadela em laser em pleno verão.

    Ficou anotado!

    vidademulheraos40.blogspot.com

    ResponderEliminar
  30. Ana, pode dizer-me qual é a marca da parca verde com as caveiras p.f? Obrigada

    ResponderEliminar
  31. Ola Pipoca. Gostei de ler este seu post e ver as fotos a acompanhar. Nos poucos dias que teve em Amesterdão fez o suficiente para regressar com a sensação de dever cumprido. Obrigada por partilhar a sua opinião.
    Eu vivo na Holanda e fico sempre feliz por ver o quão fascinados ficam os portugueses quando viagem para cá! Novo ar, oportunidade de ver coisas giras/diferentes e vontade de voltar.

    ResponderEliminar
  32. Adoro os comentários a destilar ódio do anónimo das 12.25h, do anónimo das 22.40h, do anónimo das 10 pras 3h, do meio e um quarto... UAU! Get a life!
    Adoro Amesterdão! Vim de lá com vontade de ir para lá viver, fiquei completamente apaixonada pela cidade! E voltava lá novamente... SEM FILHO! ah ah ah

    www.chamavalheumfigo.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  33. Pipoca, na tua opinião, quantos dias achas que são necessários para conhecer Amesterdão?
    Eu sei que depende, mas planeando não visitar Museus...
    Obrigada.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  34. Pipoca qual a sugestão de hotel para ficar em Amesterdão?
    Obrigada

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis