Pub SAPO pushdown

De reis do "foi quase" a deuses do "somos tudo"

segunda-feira, julho 11, 2016
A final de um Euro era coisa demasiado importante para ser vista num pequeno televisor, numa aldeia do sotavento algarvio. O Google, como sempre, salvou-nos a vida e indicou-nos Faro como um destino - e um ecrã - à altura do nosso sonho. Precisávamos de gente, muita gente com quem partilhar a ânsia do pré e as lágrimas do pós. Fossem elas de êxtase ou pelo triste fado que quase sempre nos acompanha nestas coisas. 

Chegámos com calor a mais, sentámo-nos no chão a ver passar as horas (as horas, assim no plural) e aos poucos foram chegando os milhares que sofreriam connosco. Ao nosso lado, à nossa frente, atrás de nós, colados de sentir a pele. Chegaram a Diana e a Margarida, à vez. 120 minutos de jogo e uma orelha levantada foram suficientes para perceber que já tinham sido amigas, mas que uma qualquer desavença passional se lhes atravessou no caminho. "Eu era incapaz de te fazer o que me fizeste", ouvi a Margarida dizer a uma Diana que ainda ensaiou um "mas nessa altura nós estávamos chateadas" para acabar numa repetição de "desculpa". Um abraço ditou as pazes ainda Portugal não ganhava. Também chegou o jovem da geleira azul. Atrasado, a tentar enfiar o Rossio na rua da Betesga, uma amiga a gritar-lhe que aquilo não eram horas. Apertámo-nos ainda mais. Da geleira saltaram tremoços e cervejas que distribuiu pelas amigas. Incluindo aquela que, mesmo antes do hino,  já era incapaz de se pôr de pé. Chegou o grupo de quatro franceses, provocadores, peito feito, bandeira erguida. Ali eu ainda não sabia, não tinha como saber, mas acabaria a noite a dar palmadinhas de conforto nas costas de um Griezmann que chorava baba e ranho, cara escondida na mesma bandeira de antes, agora amarfanhada entre dedos e lágrimas de desgosto. 

O jogo foi o que se viu. Um Cristiano arrumado por encomenda aos 20 minutos e 11 milhões a lutar contra a vontade de baixar os braços e chorar com ele. Muitos terão dado a coisa como perdida, que ainda não seria desta. Anti-jogo, um relvado sofrível, um árbitro a roubar assim à descarada, bolas ao poste, até uma praga de traças, caralho. Estava tudo desenhado para deixarmos a taça e trazermos na mala mais uma vitória moral, daquelas que sabem a nada mas que temos de fingir que sabem a muito. 

Mas esta noite foi diferente. E de reis do "foi quase" passámos a deuses do "somos tudo". Foi esse o poder do golo do Éder. Antes disso, o poder das defesas do Rui Patrício, que me fizeram querer oferecer-me para mãe dos filhos dele. Antes disso, toda as pequenas coisas que, somadas, e ao longo de um mês, nos fizeram ir pensando "tu queres ver?". Sempre com mais desdém do que crença, verdade, mas com esperança pelo meio. Não nos podem levar a mal. Já sofremos tanto que fomos obrigados a criar mecanismos de defesa. E mais vale esperar pelo pior e ser surpreendido com o melhor do que embandeirar em arco e olhar para as mãos vazias. Tipo 2004, estão a ver?

Não jogámos bonito. Não houve duelos memoráveis. Com honrosas excepções, aqui e ali, foram jogos de bocejo, enervantes de chatos, quase sempre dei por mim a pensar que me estavam a gastar o tempo. Mas o caminho faz-se caminhando e o nosso fez-se assim. Com exibições mal amanhadas, com "oh porra, outra vez prolongamento", com pouca coisa para recordar (excepto o golaço do quarentão da Musgueira). Escreveu-se que o nosso jogo era "nojento", que não merecíamos um lugar na final, como se isto fosse uma competição de ginástica rítmica e nos atribuíssem pontos pela prestação  artística. Ah, que se foda o jogar bonito. Fomos eficazes e era só mesmo isso que se pedia. Eficácia e o título.

Somos um povo incrível. A curva que vai do mais profundo negativismo à maior das euforias percorre-se em segundos. Pelo meio insultamos, ameaçamos, praguejamos, damos cabo dos nervos, juramos para nunca mais, eles é que ganham o deles e nós é que nos arreliamos. Mas depois passamos uma fase. E mais uma. E o entusiasmo vem de fininho. E, quando damos por nós, já nos sentimos capazes dos maiores feitos. Merecemos isto. Merecemos esta alegria estúpida que nos faz abraçar estranhos, que anula diferenças, que nos faz sentir os maiores do mundo. É só futebol, claro que é só futebol, fôssemos nós tão unidos para outras coisas e todo um blá-blá-blá que agora não me interessa para nada, eufórica que estou com a conquista.

São cinco e tal da manhã. Às quatro dei por mim a chorar. Desceu a adrenalina, subiram as lágrimas. Não sei se vou dormir esta noite.

Porra, somos campeões da Europa. 

P.S.: queridos (alguns) franceses, da próxima vez que quiserem fazer piadas com as porteiras e os trolhas portugueses, lembrem-se que também somos o povo que vos deu baile em casa. Isso sim, tem uma piada do caraças. Ah, e já nem a Fernanda Ribeiro usa bigode. Actualizem-se.

144 comentários:

  1. É mesmo isso Pipoca, dei por mim a pensar como somos grandes e calámos Alemanha e França.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o que eu fui gozada pelos alemaes (vivo na Alemanha), antes do jogo! Mas quem ri por ultimo, ri melhor!

      Cláudia Lisboa

      Eliminar
    2. estas contente porque Portugal ganhou um jogo? és muito triste. e vives onde? Alemanha .porque? porque portugal não te da nem nunca vai dar aquilo que a Alemanha da. os alemães tem todas e mais algumas razoes para gozar com os portugueses. eles perderam o jogo.. um simples jogo.. mas de resto são bons noutras coisas ;) coisas com importância. e nao nao apoei a seleçao.. ja apoei em tempos. há coisas mais importantes q um simples jogo .. não é um jogo que me da felicidade no meu dia a dia. num pais tao pequeno como o nosso e com problemas tao grandes por resolver.. nao fazem nada. so se juntam por causa de um jogo. Basicos do crlho. Portugues é muito burro

      Eliminar
    3. se a alemanha te der um xuto no rabo dps choras... dps voltas para portugal e dizes .. minha rica alemanha.

      Eliminar
  2. E em Amesterdão também fizemos História, ouro e bronze no atletismo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso!!!
      O que melhora ainda mais a festa!!!
      Somos muito bons e não é só no futebol!!!
      Devíamos lembrar sempre isso!

      Eliminar
  3. Somos os melhores e os maiores!!!!!!!

    ResponderEliminar
  4. De vez em quando escreves um texto que me faz perceber porque é que continuo a vir ver o teu blog regularmente apesar de não ligar nenhuma aos posts de roupa e de prémios e coisas do género que são a grande maioria. É que tu escreves tão bem quando mudas de registo e deves ser mesmo uma boa pessoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo. Sou leitora à muitos anos e de vez enquanto penso porquê que continuo a vir a este blogue, sendo que agora são posts e posts de roupa, acessórios, desafios, concursos, publicidade e mais publicidade. Temos de recuar bastante tempo entre os post para enfontrar de longe a longe um post escrito pela Pipoca com as suas opinioes sobre o que quer que seja. Basicamente a Pipoca escreve como escrevia antigamente cada vez que ganha o Benfica, ou situações como esta.
      Pipoca, não leve a mal mas quem a começou a ler não foi pelas ofertas que o seu blogue dá (que na altura não dava), foi porque gostava de a ler. Entendo que a vida tenha mudado, que agora seja uma Blogger profissional mas acho que devia fazer um esforço para manter a essência do blog. Já nao sabemos quem é a Pipoca no meio de tantas fotos de moda, viagens e publicidades. A Pipoca mesmo, a Ana que começou este blogue e que se estava marimbando para os haters. A Ana do quem não gosta "#quesefoda".
      Atenção que não sou um hater, porque fico muito feliz pelo sucesso alheio mas fico realmente triste de ver coisas que começaram com tanta qualidade e tao genuínas perder as suas características em troca de fama.

      Eliminar
    2. mariana simões11 julho, 2016 13:33

      completamente de acordo com este texto já disse e repito que tenho muitas saudades desta pipoca que adoro e sigo a outra das ofertas e publicidade entendo mas quero a pipoca dos poneis
      faz o favor de ser feliz

      Eliminar
    3. completamente de acordo!

      leitora que acomonha ha muitos anos :)

      Eliminar
    4. Isto. Isto tudo, assim mesmo.

      Eliminar
    5. É isto. isto mesmo. sem tirar nem por!

      E VIVA PORTUGAL!

      Eliminar
    6. 100% de acordo. Sigo a pipoca porque quero mas textos como estes são o que mais me faz abrir o blog. Parabéns!

      Eliminar
  5. Estou sem voz e sem palavras, mas este campeonato é principalmente para os nossos filhos, que acreditam, na sua ainda infantil ingenuidade que Portugal é um país grande, de navegadores, expansionistas e de grandes astros futebolísticos! A selecção nacional veio cimentar a sua pura crença e nós estamos gratos, porque tivemos que esperar muitos mais anos até se fazer história. Afinal, eles é que estão certos, porque os campeões acreditam nas vitórias como crianças.

    ResponderEliminar
  6. Verdade Pipoquinha! Confesso que duvidei sempre deste resultado, e do Éder então... mas grande chapada de alegria!!!! Somos bons caralh@!!! Até as traças ajudaram à festa ! ahahahahah

    ResponderEliminar
  7. Somos grandes, gigantes somos Portugal!!
    Campeões allez, campeões allez!
    Que alegria imensa!

    ResponderEliminar
  8. É um "once in a lifetime dream". É o desforrar 2004 e as derrotas com a França. É o vingar a malfadada mão do Abel Xavier. É vingar os penálties de que fomos roubados (só neste euro foram 3). É vingar o deitarem ao chão o nosso Capitão, e mesmo assim ver como ele se consegue erguer e incentivar os seus Colegas como niguém. Merecemos. É uma alegria imensa! Nem sei como é que vou trabalhadr hoje. Só me apetece seguir o autocarro da selecção e vibrar o dia inteiro. E quanto á selecção da França, nem tenho palavras para tamanha arrogância, para tamanho mau perder. Apagarem a Torre Eiffel, deixarem-na às escuras como ela nunca está, nem sequer no seu dia-a-dia. É o esquecerem-se de uma das suas maiores comunidades de emigrantes. De pessoas que, com o esforço do seu trabalho, também produzem para que a França seja uma das maiores potências do mundo. François Hollande, devias vir à TV insurgir-te contra isto e mostrar que o teu povo apenas estava triste e que não é um pouco chauvinista como ontem fez parecer. Quanto a nós, portugueses, resta-nos rejubilar de alegria e pensar e acreditar que podemos TUDO!

    ResponderEliminar
  9. Porra, escreve tão bem que as lágrimas vieram-me aos olhos! Disse tudo numa descrição fenomenal. Somos grandes, hoje e sempre!

    ResponderEliminar
  10. Ontem foi domingo,
    dia de beber e festejar,
    Hoje é segunda feira,
    Estamos fodidos temos q trabalhar.
    Oh Marcelo dá feriado,
    Que a malta bem necessita,
    Foi um mês de bebedeiras,
    E agora estamos sem guita.
    Oh Costa lembra-te de nós,
    E paga-nos o IRS,
    A malta bate-te palmas,
    E até de agradece.
    Portugal está orgulhoso,
    E de novo na labuta,
    Somos O NOBRE POVO,
    E os franceses filhos da puta.

    ResponderEliminar
  11. Belíssiiiiiiimo texto Ana!
    Disse tuuudo...inclusive a "encomenda de arrumar com o nosso CR7" e um árbitro comprado, que merecia ser processado por má conduta(por bem menos, muitos já receberam vermelhos diretos!)...
    Contra ventos, tempestades, maledicência, discriminação LUTARAM OS NOSSOS MENINOS, e fizeram História à GRANDE MAS À PORTUGUESA! nas VEnTas e no solo daqueles que nos menosprezaram, e que nem souberam ter a dignidade de reconhecer que fomos os melhores E OS CAMPEÕES! FAIRPLAY??? o que é isso? para o pequeno povinho do extremo sudoeste da Europa não há considerações..., nem merecem gastos energéticos na TEiffel...!
    Égalité? Fraternité? só no texto da constituição francesa...palavras sem aplicação prática!):
    Mas o que CONTA E REZARÁ P'RA HISTÓRIA É QUE O POVINHO SE AGIGANTOU !!! E VENCEU A TAÇA!
    A JUSTIÇA CUMPRIU-SE!
    Em pleno séc. XXI, Levantou-se o ESPLENDOR DE PORTUGAL, por via desportiva!
    Felicitações a todos os atletas MEDALHADOS que dignificaram o nosso País, em especial às grandes SARA MOREIRA e PATRÍCIA MAMONA também elas CAMPEÃS EUROPEIAS. VIVA PORTUGAL!:-)

    Maria do Mar

    ResponderEliminar
  12. Mai nada Caralho!!

    ResponderEliminar
  13. Texto maravilhoso.
    Mesmo para quem como eu nao liga a futebol, esta vitória contra todas as probabilidades
    é inacreditável: pelo feito em si e pelo saborzinho a vingança. Lindo.

    ResponderEliminar
  14. Pipoca está simplesmente lindo este texto: :)

    ResponderEliminar
  15. Li o texto e arrepiei-me. Caramba como eu gostava de usar tão bem as palavras. Parabéns pelo texto, pipoca. Parabéns seleção pela vitória que no ofereceram, são gigantes.

    ResponderEliminar
  16. Vieram-me as lágrimas aos olhos! Disseste tuuuuudo!

    ResponderEliminar
  17. Não ligo nem percebo nada de futebol, mas ontem vibrei tanto, chorei ao ver o nosso Ronaldo ser "atacado", enfim foi um misto de emoções, e hoje não tenho feito nada além de estar colada à TV a vê-los partir de França e quero também vê-los chegar a Lisboa com a tão merecida taça. E VIVA PORTUGAL! E VIVA A SELECÇÃO! Estou muito decepcionada com os franceses, não souberam perder, foram mauzinhos ao não acender a Torre Eiffel com as côres da nossa bandeira... Vão todos à m....!

    ResponderEliminar
  18. Grande texto!

    oblogdakat.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  19. SOMOS OS MAIORES!!!! SSSSIIIIIIIIIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

    ResponderEliminar
  20. Deus esteve sempre connosco e o Santo Antoninho, nosso padroeiro e o Papa Francisco também vibrou com o golaço do Éder!

    ResponderEliminar
  21. Campeões! Lindo, lindo, lindo! Uma lição de humildade e perseverança! Uma lição de entrega e profissionalismo!..E já agora, só por curiosidade, a versão original da Portuguesa era: "CONTRA OS BRETÕES, MARCHAR, MARCHAR..."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas nesse caso, referiam-se ao ingleses, não aos franceses. ;)

      Eliminar
    2. Está a confundir bretões com britânicos.

      Eliminar
    3. Não, não estou. Basta fazer uma pesquisa no Google para perceber que tenho razão. A Portuguesa foi escrita após um ultimato feito pelos ingleses. :)

      Eliminar
    4. Não. Tem razão! Os bretões/ britânicos, eram celtas do sudoeste da Grã (alta)-Bretanha e "colonizaram" o território francês conhecido por Bretanha nos sec. V e VI. Mas, neste europeu, foram todos de "vela"...os bretões, os gauleses, os galeses e até um alsaciano de descendência lusa!

      Eliminar
    5. Anónimo bretões vs britânicos12 julho, 2016 18:43

      Obrigada pela correcção, eu estava completamente errada. Agora até fiquei embaraçada com a minha ignorância, mas pelo menos já serviu para aprender alguma coisa.

      Eliminar
    6. Não tem nada de ficar embaraçada. Não nascemos ensinados e vamos aprender coisas toda a vida. Vergonha seria se, com acesso à informação, teimasse que tinha razão. :)

      Eliminar
  22. Nunca escrevi, gosto do que leio, muito! Mas hoje não posso deixar passar, belo texto! De CORAÇÃO, obrigada por traduzires o que muitos sentimos e não conseguimos traduzir em palavras como tu tão bem fazes! Porra, mesmo bom!

    Adriana

    ResponderEliminar
  23. Texto fantástico!!!
    Não sou adepta de futebol, mas também defendo que o Ronaldo foi arrumado por encomenda!!! E tentaram com o Quaresma.
    Agora, uma vitória SEM O RONALDO a participar directamente (nada contra o rapaz, mas provaram que equipa não é somente ele, como muitos pensavam), tem um sabor especial!!!!!! Até arrepiei!!!
    As traças e o Quaresma a segurar o pescoço do francês, como a dizer "Anda ali beber um copo e já agora, não aleijes ninguém que eu já te decorei essa carinha...”, fantástico!!!!

    ResponderEliminar
  24. nao eram 11 milhoes Ana. eram no minimo 16 milhoes, até porque os que deram força e animo ao vivo e a cores, nem sequer fazem parte dos 11 milhoes que vivem neste retangulo.

    ResponderEliminar
  25. Não somos 11 milhões caraças, somos quase 32 milhões de portugueses espalhados pelo mundo! Não estamos no país mas a nossa alma é portuguesa!!!

    ResponderEliminar
  26. Tão bonito o teu texto. Reflete tão bem tudo o que girou à volta deste campeonato e do último jogo em particular. Eu, não sendo fã de futebol, eu que só vi o jogo de ontem, também gritei e festejei porque merecíamos mesmos isto, ser falados um pouco por toda a Europa (e pelo mundo, quiçá), como campeões.

    ResponderEliminar
  27. mariana simões11 julho, 2016 13:21

    De vez em quando escreves um texto que me faz perceber porque é que continuo a vir ver o teu blog regularmente apesar de não ligar nenhuma aos posts de roupa e de prémios e coisas do género que são a grande maioria. É que tu escreves tão bem quando mudas de registo e deves ser mesmo uma boa pessoa.
    copiei este texto de outra leitora pq é isto mesmo

    ResponderEliminar
  28. Em 2004 era eu uma miúda a trabalhar para um dos patrocinadores do Euro e chorei com tristeza no coração ao lado de convidados gregos que me tentavam consolar a alma. Ontem quando o Éder marcou o golo as lágrimas foram de felicidade, foi o anunciar uma vitória que nos ficou entalada na garganta. É só futebol é verdade mas que este exemplo de determinação, de união sirva para nos mostrar que quando queremos somos capazes

    ResponderEliminar
  29. Maravilhoso texto... Concordo a 100%. Somos os Máiores!!! Assim mesmo, com acento!

    ResponderEliminar
  30. Os franceses perderam a partir do momento em que derrubaram o Ronaldo! Foi a gota de água! No fim ganhou a humildade versus a arrogancia! Soube por tudo esta vitória!

    PS: Carago, somos muito mais que 11 milhões!!!

    ResponderEliminar
  31. Sou do grupo que não acreditava na selecção desde o 1º dia. Mas tenho que reconhecer que a força que a equipa tinha, espelhada na cara e nas palavras do nosso selecionador, fez-me começar a acreditar. Sou daqueles que ama a selecção e como a pipoca diz "Não nos podem levar a mal. Já sofremos tanto que fomos obrigados a criar mecanismos de defesa", foi o que aconteceu comigo criei, mecanismo de defesa e passado anos a sofrer ontem foi uma explosão, explosão de lagrimas, de sentimos, de alegria. Gritei até ficar sem voz e qunato mais ouvia os jogadores e selecionador falar, mais chorava. PORTUGAL já mercia isto. Os PORTUGUESES já merciam isto. Guardaremos isto no nosso coração para sempre. Obrigado Portugal.

    ResponderEliminar
  32. Muito bom o texto, inspirador e traduz o sentimento de milhões!

    ResponderEliminar
  33. Só gostava de saber que necessidade há de introduzir neste texto e de forma gratuita uma série de palavrões...e toda a gente acha bonito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, foda-se, tem medo de sr perseguida/perseguido por caralhos?

      Eliminar
    2. Porque este é um blogue real. E todos dizemos palavrões de vez em quando. Se não os quiser ouvir é ir ver telenovelas.

      Eliminar
    3. O texto esta excelente mas de facto também não entendo a tendência diária para a utilização de palavrões, sobretudo quando queremos manifestar sentimentos de alegria. Pior ainda é aceitar comentários como o do anónimo das 14:43. Eu então sou extraterrestre pois não digo palavrões...e escreve-los muito menos! Ah e já agora, a alternativa a este blogue é ir ver telenovelas? ehehehehe rir rir muitoooooo

      Eliminar
    4. óh caralho, sempre a mesma lenga lenga de merda... queres ver que as pessoas reais não dizem asneira, porra pah, vá dar banho ao cão! =)

      Eliminar
    5. SINCERAMENTE ANónimo 14.00h?!?
      Nem hoje...face a tamanho feito, a tamanha coesão Nacional, consegue contextualizar a coisa?!?
      O futebol é um jogo popular, e povo a que todos pertencemos, no auge das emoções emite vernáculo! Sempre assim foi e assim será....não se trata de um campeonato de golf!
      Digo-lhe mais, não é por dizer algum palavrão contextualizado e oportuno que uma senhora ou um cavalheiro deixam de sê-lo!
      Por vezes as atitudes humanas face às circunstâncias, são mais condenáveis e inadmissíveis que mil palavrões!
      Depois, mesmo que diga que nunca proferiu um palavraozito, eu não acredito!(:
      Relativize, seja fraterno e patriótico...PORTUGAL agradece e os aqui comentadores também!

      MDM

      Eliminar
    6. Ir ver novelas? Ainda há dias comentava que nunca vi tanta asneira a ser dita nas novelas. :)
      Não fui eu que escrevi o comentário e sinceramente nem reparei se a pipoca escreveu ou não asneiras, mas não posso deixar de achar graça haver mesmo quem faça a generalização de "toda a gente diz palavrões" e "as pessoas reais dizem asneiras". É um pouco como dizer que se deviam pôr mulheres reais nos desfiles. Coitadinhas, as que lá estão são o quê? :P
      Eu também não digo asneiras nem as escrevo. Bolas, não sou real? :)

      Eliminar
    7. Há, de facto, quem não os diga. Pode -se ser muito expressivo sem a eles recorrer. Se calhar, dá um bocadinho de trabalho. Mas também para isso é que há quem escreva bem e o prove, como a Pipoca quando quer.

      Eliminar
    8. Ahpa, que desmancha prazeres! Credo!!

      Eliminar
    9. Esta última resposta ilustra bem o que eu quis dizer...

      Eliminar
    10. Pipoca, escreve palavrões sempre que te apetecer e o resto #quesafoda

      Eliminar
    11. A questão não é dizer palavrões sempre que apetecer, a questão é necessitar deles para expressar algo, como por exemplo este último comentário em que poderia dizer "e o resto é conversa fiada" ou "são estórias" mas em que parece haver uma necessidade premente de chocar as pessoas que não compreendo..

      Eliminar
    12. Não vale mesmo a pena Anonimo 12:20, pois quem necessita deste tipo de linguagem para se exprimir jamais irá perceber o contrario. Repare bem na quantidade de gente que para apoiar o texto excelente (retirando os ditos...) da PMD teve que TAMBÉM dizer palavrões! Esta-lhes no sangue! São as tais de pessoas "reais"! OMD, isto sim é que é triste. Já o que originou este post é de uma alegria imensaaa.

      Eliminar
  34. Mais um textozinho saloio, provinciano e tão ao jeito do fado do desgraçadinho "tuga", que contra tudo e contra todos, esvaido em lágrimas, salvou uma vez mais o capuchinho vermelho das garras do lobo mau! Enfim... foi um europeu de sorte que se teria ganho, da mesma forma, com a equipa principal do Atlético de Rio Tinto. O resto... o resto é blá, blá!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que comentário mais estúpido e desproporcionado.

      Eliminar
    2. Por isso é que o anónimo/ anónima já venceu Olimpíadas e tudo. Por ser tão genial.

      Para a próxima, será, a solo, a nossa equipa do mundial.

      E também eu me comovido com este texto!

      Eliminar
    3. Shiu pá. Hoje não há espaço para estas merdas. Somos os melhores!

      Eliminar
    4. Ó Anónimo, deixe-se de merdas que para isso já chegam os que perderam!
      O Anónimo fazia melhor não? Vá lavar a boca com lexivia!!!

      Eliminar
    5. Mas somos os melhores em quê? So se for a arranjar pretextos para emborcar umas minis e umas bifanas. Nunca vi esta euforia, este orgulho, para um António Horta Osório, um dos melhores líderes bancários do mundo. É que os portugueses, quando são exemplos de trabalho, está bem, está.

      Eliminar
    6. Infelizmente, também temos portugueses parecidos com os franceses... tire umas férias, pode ser que melhore ;)

      Eliminar
    7. Ò anónimo das 14:11, quem te pariu?! Desampara a loja... tem sempre que haver nhenhas destes a comentar...

      Eliminar
    8. Os pessimistas do costume, os que dizem mal só porque sim, enfim.
      Vá lá ser mega infeliz para outro lado.

      Eliminar
    9. Ó INFELIZ, agarra-te à tua vidinha triste e zarpa daqui...bem podes ir recolher as lágrimas dos gauleses e solidarizar-te com eles...e à TIRACOLO podes também CARREGAR E consolar os germânicos,sobretudo o Asno do
      JOACHIM LÕW!!!

      Eliminar
    10. Cada um dá a importância ao que quer... E que tal ir ler o "Correio da Manhã" ... Ou ir ver os golfinhos no Sado!!! Tanta mas tanta coisa para fazer, e Voilá... acabasse aqui, a aziar!!! Portugalllll!!!!!!

      Eliminar
    11. Ó anónimo 15.25h, e que tal fazer um retirozito espiritual...creio que anda necessitado...está demasiado agarrado à alta finança, ao vil metal...depois atente:
      Outros grandes executivos de topo, inclusivé agraciados pelo Cavaco com honrarias já caíram! Demonstrando que são mais do mesmo!
      Só para nós que ninguém nos ouve...já agora que gosta tanto do trabalho ÁRDUO...porque não oferecer-se para braço direito do CHERNE?!
      Presidente não executivo do Goldman Sachs!? É preciso estar à altura dos desafios, ter muito curriculum e paletes de competência!
      Siga... E deixe o povo português rejubilar à vontade!
      de Troika, falsos moralistas, vigaristas, oportunistas, corruptos e outros tais, estamos nós fartos! :-)
      Entre na festa, BEBA umas JOLAS, se não for para festejar, que seja para amargurar com a felicidade
      alheia !(:

      Eliminar
    12. O António Horta Osório?? Mais um corrupto infelizmente. Actualize se anónima

      Eliminar
    13. Meus caros, está na hora de guardarem o vosso patriotismo, depois de lavá-lo e engomá-lo, aqui não se querem superstições, só asseio. Daqui a dois anos, é voltar a tirá-lo da gaveta. Tristes de muitos de vós, que tanta festejam num dia, para no seguinte, mesmo cansados, continuarem a tomar comprimidos para dormir...

      Eliminar
    14. Epa, que este é um avec!

      Eliminar
    15. Cansada(o), amargurada(o), azeda(o) e muito infeliz, deve estar a(o) anónima(o) 21.16h...lamento):
      Em vez de se preocupar com os sentimentos e forma de estar alheias preocupe-se consigo....pois, para falar em comprimidos para dormir é porque os conhece bem...!
      Não conseguir reconhecer que a vida é para comemorar quando se justifica, vivendo em função dos infortúnios, notícias deprimentes do quotidiano, é enunciador de depressão, perturbação!):
      Todos nós necessitamos de energia positiva, de alegria ainda que momentânea, suficiente para nos dar a força necessária para seguirmos em frente e enfrentarmos as adversidades!
      Cara anónima não somos nós que comemorámos uma Vitória justa e merecida da seleção e dos atletas medalhados, num dia que nos correu bem 10/de JULHO/2016- DOMINGO GLoRioso para PORTUGAL, que estamos desequilibrados...pense bem, procure aconselhamento técnico! Felicidades.

      Eliminar
    16. Em bom português, vá-se foder ;)

      Eliminar
    17. Anónimo/a das 15:25, se não sabe, informe-se, mas os portugueses são símbolo trabalho em todo o mundo! Até em Saint Barthes, onde se vive à grande! Aliás, há empresas estrangeiras que privilegiam a contratação de mão de obra nacional...E é a trabalhar no duro, sem tempo para penteados de "lambido da vaca" à Horta Osório. Fico contente se o sucesso de cada português projectar o bom nome de Portugal. Não sou grande fã dos regionalismos da Joana Vasconcelos nem da arquitectura do Souto Moura, ou da literatura do Lobo Antunes, apesar do reconhecimento internacional. Mas o Futebol é a antítese de todos os elitismos (excepto alguns "lagartos"de sangue azul); é o amor à "camisola"; é a "tribo"...E é emocionante identificarmos uma "tribo de muitos milhões" em todo o mundo! É uma alegria enorme ver os timorenses e os macaenses a comemorarem connosco! Depois da vitória recebi telefonemas de familiares brasileiros e norte-americanos! Ninguém quis saber da diferença horária, foi só um bom motivo para celebrarmos e nos sentirmos próximos! Chamem-nos "primitivos" e "básicos", porque afinal, o resto vem sempre a seguir!

      Eliminar
    18. Prezado anónimo das 10:19 (e para o das 12:34, que também merece uma palavra de apreço pela sua "portugalidade")

      Lamento eu informar que tenho uma vida plena de felicidade, pelo que sou e alcanço, e pelo que os que me são caros, que também me fazem sentir feliz. E sinto felicidade e alegria todos os dias, tal como sinto muito orgulho da minha nacionalidade. Todos os dias... Não preciso que gente que não conheço de parte nenhuma me conquiste felicidade ou me recorde do que quer que seja, porque sei bem de onde venho. Agora, comprimidos para dormir, nunca os tomei. Mas caso não saibam, nisso Portugal é campeão, todos os anos!Portanto, não há de ser difícil encontrar consumidores entre os que se juntaram a essas explosões de alegria. Pena, de facto, não perceberem o sentido da mensagem... Ou perceberam, porque a carapuça serviu. E agora, vou em paz.

      Eliminar
    19. E a anónima 23.50 a dar-lhe com o " consumidores"... Ó Alminha atormentada, é óbvio que entre milhões que festejaram, alguns sejam consumidores de substâncias prejudiciais...ridícula é a sua infeliz generalização de que o povo português que rejubilou de legítima alegria "ande entupido em comprimidos para dormir..."!
      E reitero, para se lembrar dessa triste realidade é porque talvez esteja familiarizada com ela!
      Mais discernimento anónima e capacidade de análise..quem é verdadeiramente feliz e equilibrado, sabe reconhecer os momentos para COMEMORAR, quanto a si...e tendo em conta o seu infeliz comentário, não me parece!
      Aproveito igualmente para informar que a CARAPUÇA SERVIU-LHE a SI de forma bastante explícita e ficou bem à medida do seu ANTIPATRIOTISMO!;)

      Eliminar
    20. Que se tenha sentido afetada ou afetado com o que escrevi, até percebo. Agora deturpar aquilo que disse, é que não! Não há necessidade. Não generalizei, apenas disse "muitos de" e quanto à "familiarização" que refere, talvez não seja no sentido que insinua... De resto, continuou sem perceber, ou falta-lhe capacidade de análise, para me devolver a crítica que faço: esta forma de demonstrar orgulho pelo país, que ao que parece é a única aceite e praticada por muitos e que associa patriotismo à seleção de futebol, não me serve. Não fui eu que generalizei, fui sim alvo da generalização e ofensa fácil, que quase me empurra para o estatuto de pária, apenas porque me incluo num grupo que não precisa de ir comprar "uma chinesice" qualquer para comprovar o seu patriotismo, de quebrar regras básicas da urbanidade e de dar hosanas a um grupo que cumpriu aquilo a que se tinha proposto. O que gostava de ver era um Portugal unido em torno das verdadeiras questões que fazem mover o país e que têm impacto real nas nossas vidas. Podem celebrar à mesma, estejam à vontade! Mas sejam verdadeiramente patriotas e não apenas meros apoiantes da seleção... E compreendam, de uma vez por todas, não alinhar nesta febre, não faz das pessoas menos patriotas!! (E continuo em paz, num sentimento de solidariedade e união com verdadeiros patriotas!)

      Eliminar
    21. "Gostava de ver Portugal Unido em torno das verdadeiras questões que fazem mover o país e que têm impacto real nas nossas vidas...", um grande "déjà vu" e um desejo COMUM a todos os portugueses
      (mormente aqueles que por falta recursos adquirem "chinesices" por pensarem que compram barato..)cara anónima! Qual a criatividade desse discurso?! Porque não começa a anónima por dar o exemplo... Porque não colocar a sua arte, engenho, inteligência, experiência...ao dispor da Nação,apresentando quiçá, uma "petição pública"(tão na ordem do dia) com propostas para a resolução de pelo menos uma dessas questões, é que são tantas e tão complexas...que os sucessivos governantes por nós eleitos, não as conseguem resolver! Se a proposta parecer viável decerto que TODOS os portugueses a irão subsvrever e unir-se para apoiá-la! Discursos retóricos são fáceis, difícil é resolver de forma HONESTA e eficaz os problemas do país! (não faltam são exemplos de "eleitos"'que aproveitaram para orientar a vidinha, enchendo os bolsos com o dinheiro do povo)!
      Fácil também,é proferir afirmações baseadas em notícias veiculadas na tv(aumento de consumo de antidepressivos e sonoriferos em Portugal,e porque
      será...?!!!)
      Na falta de melhor...contentemo-nos com o feito da seleção e dos atletas medalhados, porque, quer a anónima reconheça, aceite,ou não, o fenómeno de coesão em torno dos feitos desportivos é transversal,aglutinador e inclusivo..., sendo que, os ocorridos no dia 10/07 ( demonstraram a nossa "raça"( adormecida há séculos...) e ELEVARAM o orgulho da nossa Nação!(:
      Alinhe no que,com quem,e como quiser...mas estará muito só!

      P.S: Não voltarei a este post...já me "secou" a paciência!

      Eliminar
    22. Não sou a anónima de cima e comento pela primeira vez, mas acha realmente que o seu primeiro comentário dos comprimidos para dormir, foi feito sem ofensa e azia???
      Vá lá reler. Tristes de vós? Não minha cara, tanto sou patriota pela seleção de futebol, como sou pela seleção de ténis de mesa que também ganhou, como sou pelos militares que faleceram em serviço. De triste não tenho nada.
      Acho imensa piada depois vir explicar-se em multiplos comentários, a dizer que não generalizou nem foi ofensiva.
      Foi pois, e com toda a intenção de picar os milhares que festejaram no domingo. Não quer festejar? Está no seu direito, mas não critique quem o faça e aqui quem atirou a primeira pedra foi você!

      Eliminar
    23. Que gozo que isto me dá... De facto, não se dão ao trabalho de ler com atenção. Ainda nem se aperceberam que sou "anónimo" e "caro", e quanto muito teria sido "ofensivo" se tivesse dito "todos vós", mas disse "muitos de vós", quanto mais perceberem o que quis dizer. Para terminar, as taxas de abstenção bem demonstram o interesse e a capacidade de mobilização dos portugueses em torno do que conta. Petições online...
      P.S.: E esqueçam, inferências não são para vós.

      Eliminar
    24. Este tipo... (pode ser tipo?) não se manca mesmo...
      Muitos de vós não é generalizar??? é o que então?
      Se não queria generalizar teria dito: alguns de vós, mas não, disse muitos! De quase todos, percebeu agora? GENERALIZAR!
      E sim, foi ofensivo quando chamou as pessoas de tristes, isso é ser ofensivo.

      Eliminar
  35. Ganda Texto... diz tudo e até me apetece chorar outra vez. Hoje estou assim, só de me lembrar que em tudo devemos ACREDITAR E TER FÉ...SEMPRE...

    ResponderEliminar
  36. Adorei! Um relato dos sentimentos vividos pelo comum português, como eu próprio, e que vibrou. Que foi acreditando, apesar de não querer voltar a sentir o que sentimos em 2004.
    Os Franceses já ganharam muita coisa, saiam da frente de deixem brilhar Portugal por 1 dia.

    ResponderEliminar
  37. Temos a vontade de vencer e a força para o conseguir. Fomos donos de metade do mundo e carregamos tudo isso às costas. Mas todas as chapadas que levámos fizeram-nos estar sempre de pé atrás. Não merecemos isso. Merecemos saltar de pés juntos. Em frente. Somos os melhores do mundo, e não é só no futebol <3

    ResponderEliminar
  38. Acho que se deve celebrar, mas acabaram de falecer 3 militares portugueses ao serviço da nação, e apenas vejo ser dado destaque na comunicação social através de directos infindáveis a um autocarro cheio de meninos que dão pontapés numa bola...
    Venha a Troika, venham as sanções, nada mais importa... Somos campões europeus.
    Deixa-me triste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos os dias morrem pessoas, todos os dias há famílias que não conseguem ter algo para comer, todos os dias há crianças a morrer, a ficarem doentes, todos os dias há quem conte os últimos tostões sem saber a que despesa dar prioridade. Amanhã poderemos chorar por tudo isto, mas hoje, nem que seja só hoje há quem precise desta lufada de ar fresco que uns meninos que dão pontapés numa bola. Todos os dias acontecem coisas más, por isso ao menos que festejemos as boas que esporadicamente vão surgindo.

      Eliminar
    2. Não entendo o que uma coisa tem a ver com a outra. A seu ver, devemos dar de beber à dor então? Se temos o que festejar, festejemos, há alturas de tudo. Sempre que vai a um banquete jejua em nome dos que passam fome em tantas partes do mundo?! Uma tristeza que seja tão hipócrita! Aqui mais que os gajos que dão pontapés na boal, está uma representação nacional. Meta açúcar nesse seu chá... amargosa!

      Eliminar
    3. Deixa-a triste sermos Campeões Europeus? Vamos todos chorar a dor de quem morre todos os dias, pode ser que os traga de volta.
      Aliás, vamos fazer assim: desde que haja coisas más no mundo, não devemos celebrar coisas boas. Nunca mais.

      Eliminar
    4. Cara Maria,
      Os militares que faleceram não são "meras pessoas" que morreram hoje.
      Os militares que faleceram hoje fizeram um juramento à bandeira nacional. Esses tais meninos, não. Os militares que faleceram hoje permanecem no seu país, apesar das condições que este proporciona. Esses tais meninos, não. Os militares que faleceram hoje não estavam a celebrar, estavam a trabalhar arduamente, como fazem todos os dias pela pátria, sem nunca receber uma medalha. Pelo contrário, quando algo lhes acontece, têm pessoas como a Sra. a defender que se deve celebrar. Mantenho o que disse... Deixa-me triste.

      Eliminar
    5. Toda a razão, mas infelizmente existem pessoas que perderam a capacidade de sonhar, de acreditar e festejar quando algo de bom acontece, daí alguns dos comentários "infelizes" de quem não está de bem com a vida! Sinto por eles!):

      Eliminar
    6. Outra desmancha prazeres! Xiça! Não é por estarmos felizes com o euro que desprezamos a morte e o sofrimento dos outros! Gente que não se contenta com nada, porra.

      Eliminar
    7. Miga Isabel,

      Os militares são meras pessoas. São como os outros. É triste que morram, mas milhares de pessoas morrem por dia. Morrem afogadas a caminho da Europa, morrem torturadas, morrem violadas, morrem crianças e idosos. Vou parar a minha vida /felicidade? acho que não. Saia lá dessa miséria, e pare de trazer infelicidade aos outros.

      Eliminar
    8. Isabel

      Onde é que eu digo que os militares são meras pessoas? E de qualquer forma faz realmente essa distinção? Chora-se por um militar morto mas não por uma criança que morre de cancro porque esta última é uma mera pessoa?

      E onde é que eu digo (e defendo, pelos vistos) que quando acontece algo aos militares, se deve festejar?

      Vá lá ler melhor o meu comentário, se faz favor.

      Mas a título de curiosidade: dá-se ao luxo de algum dia ficar satisfeita com alguma coisa? De ficar alegre? De festejar algo? Nada contra se preferir ver sempre as coisas menos boas de cada dia mas eu por acaso acho triste...por si.

      Eliminar
    9. Não, não há comparações entre uma festa de futebol e a morte de pessoas que treinavam arduamente para salvar portugueses em cenários de guerra. Os mesmo que vão buscar os aflitos no mar. Que entram em cena quando os incêndios atingem proporções extraordinárias. Podemos celebrar a festa de futebol, sim, a vida continua, sim. O que choca é que não homenagens por parte dos portugueses aos seus militares. No facebook dos Bisontes (a esquedra daqueles que vivem para salvar outros), escrevia alguém assim: “Há campeões que jogam todos os dias e sempre com muito mais a perder. Há campeões que sacrificam tudo, sem pedir nada em troca. Há campeões que permanecem anónimos, sem recepções apoteóticas, sem comendas, e abnegadamente aceitam esse porquê da sua existência, felizes com a consciência dessa ignorância pública. Esses campeões defendem a bandeira, o hino, anos a fio, cobrem a nação com um manto protetor tecido do seu sangue, suor e sacrifício. Nunca esqueçam esses campeões.”

      Eliminar
    10. Isabel, respeito muito a sua opinião e o modo que prefere sentir.
      Pessoalmente, por muito que me custe a morte, choro os mortos com as lembranças da vida que tiveram, do bem que fizeram e de como foram felizes. Os mortos devem ser respeitados e bem tratados enquanto vivos. Já vi muita gente a chorar um morto que em vida não respeitava. Balelas.
      Por isso, prefiro celebrar a vida e focar-me nas coisas boas, ainda que pequeninas que me acontecem durante o dia!
      E mesmo não sendo adepta de futebol, este feito mostrou que as pessoas ainda se conseguem unir e mesmo apoiar. E isso deixa-me feliz. Nem que seja por um bocadinho.
      Pode não concordar, mas terá mesmo de aceitar. Não critique, pois é a escolha que cada um faz ou devia fazer.

      Eliminar
    11. Célia Lopes: Pegando nas suas palavras onde diz "E mesmo não sendo adepta de futebol (tal como eu), este feito mostrou que as pessoas se conseguem unir... nem que seja por um bocadinho". Também concordo, mas ao mesmo tempo tenho pena que seja só por um bocadinho, e não seja sempre, pois porque é que é só nestes momentos, e depois no dia a dia não sejam assim também? No dia a dia tornam-se a ver pessoas desunidas, sempre com maledicência em relação aos outros, etc, etc. Enfim...aquilo que todos sabemos.

      Eliminar
  39. A borboleta que poisou na cara do Ronaldo só pode te sido um sinal da Nossa Senhora de Fátima. E o milagre cumpriu-se. Obrigado Nossa Senhora.
    Se curtes, diz Ámen.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem querer ofender Nossa Senhora de Fátima, não foi borboleta. Foi mesmo traça.
      E não foi milagre, foi mesmo trabalho de equipa.

      Eliminar
    2. Ó Célia, Voçê não tem "romantismo" nenhum para com a situação!
      Veja bem e diga lá se não é mesmo uma borboleta?
      É uma borboleta e pela beleza da mesma só pode ter sido enviada por uma entidade celestial. Consta que parecida com aquela só uma outra que pairou sobre um azinheira, alí para os lados da Cova de Iria.

      Eliminar
    3. Ah Ah Ah Ah Célia Lopes. Muito bem.

      Eliminar
    4. Anónimo, já me arrancou uma gargalhada!
      A da azinheira seria tia avó desta doida francesinha?

      Eliminar
  40. Tantos e tantos anos à espera deste momento, que Portugal ganhasse uma final. E finalmente chegou. Ganhamos uma final. Somos campeões!!! Grande equipa. O seu texto diz tudo.

    ResponderEliminar
  41. Ler o texto.... e sentir as lagrimas de orgulho nos olhos!
    Ontem instalei do lado dos franceses porque ia com amigos franceses... mas tive um malandro prazer a dire uns " defonce-le Caralho" no meio deles! e que tal foi meu prazer quando o Eder marcou..! foi tao bom saltar e mandar lhes a boca em FRances. Tenho dois povos.. mas ontem era tudo para Portugal! <3

    ResponderEliminar
  42. Trabalho e vivo em Paris e hoje de manhã um dos meus colegas disse-me que Portugal ganhou porque comprou o árbitro. Não devemos ter estado a ver o mesmo jogo mas os dois acabaram da mesma forma, com Portugal campeão da Europa 😂

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu colega deve ter sofrido um apagão cerebral no momento do GOLO do EDer, que funciona como mecanismo de negação... tamanha era a convicção na Vitória dos galos, essa sim encomendada...como todos assistimos! Mas a justiça desta vez e por fim realizou-se !(:

      Eliminar
  43. Escreves tão bem que até me emocionas! Quase consigo ver o "filme" de tudo o que se viveu na fun zone onde estiveste.
    Adoro!

    ResponderEliminar
  44. Tal e qual :)

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  45. Eu não sou nada dada ao futebol (sou daquelas que não sabe o que é um fora de jogo, por muito que me esforce não chegarei lá). Ontem dei por mim em frente a um ecrã gigante, com milhares de pessoas.. devo ter gritado umas 6vezes que queria beijar o rabinho do patrício (uma pessoa perde o tino, mesmo a sério) e com o golo dei por mim a saltar abraçada aos meus amigos (óbvio) e a pessoas que não conhecia de lado nenhum, a gritar que nem loucos, várias pessoas desconhecidas a partilhar o mesmo sentimento que é... que sentimento é aquele??

    ResponderEliminar
  46. Só falta ganharmos o Festival da Canção agora :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim e também o Mundial.

      Eliminar
  47. Pipoca:
    Gostei do post.
    Li os comentários e também vou comentar.
    Adorei a nossa vitória. Adorei a alegria de muitos portugueses e portuguesas como eu. Trabalho, esforço-me para fazer esticar o dinheiro até ao fim do mês. Não sei como irão ser as férias, etc etc
    Mas adorei o olhar do meu filho mais velho, que já foi festejar com os amigos e quando chegou a casa disse: mãe hoje foi um dos dias mais felizes da minha vida!! Fiquei sem palavras. Tão bonito. Ele tinha 6 anos em 2012 e chorou naquela final.
    A Isabel refere a morte dos militares e deixa no ar uma critica a quem festeja a vida.
    Realmente parece um absurdo. é um paradoxo até. Para muitos este dia vai ser inesquecível pela vitória, para outros pela morte dos seus filhos.
    O meu maior respeito por eles e por essa dor imensa.
    Lua Azul

    ResponderEliminar
  48. É de facto assim, todos os dias, são de festividade para uns e de infelicidade para outros, há que compreender que a dicotomia BOM/MAU faz parte das nossas vidas, mesmo que nos custe a aceitá-lo.

    ResponderEliminar
  49. "Trabalho, esforço-me para fazer esticar o dinheiro até ao fim do mês. Não sei como irão ser as férias, etc etc." ... mas os "meninos" que todo este País clama, receberam diariamente 800 euros (sem terem qualquer despesa diária) e vão receber mais 300 mil de prémio final! Se os PORTUGUESES quisessem saber tanto deles, como eles querem saber dos Portugueses, talvez isto andasse melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo:
      Eu estou desempregada à 6 anos, mas acredite que não tenho inveja dos ordenados dos jogadores de futebol. Não me incomada nada que os outros ganhem bem (mesmo que queira discutir se é merecido ou não) incomada-me é chegar ao fim do mês e ver que continuo sem trabalho e sem dinheiro

      Eliminar
    2. Tem toda a razão!! Devíamos era dar uma coça em cada um deles à chegada a Lisboa! De cinto!!!
      Como sabe o que os jogadores pensam? Privou com eles?
      Já agora, o Anónimo viu o jogo? Deve ter visto (acho até que quem não gosta de futebol viu, para poder dizer mal ou confirmar que não gosta mesmo de futebol).
      É que as audiências geram milhões e o Anónimo terá contribuído para isso também... Da próxima vez, por via das dúvidas, não veja os jogos, nem
      em diferido... conta na mesma...
      Eu tenho pena de não gerar muitas audiências com o meu trabalho, mas é a vida. Agora criticar em tom de inveja os outros e o que conseguiram alcançar! É pequenino...

      Eliminar
    3. Também não tenho inveja dos ordenados chorudos deles, é um trabalho com ordenados diferentes dos nossos, e isso não me aquece nem arrefece. Mas há uma coisa que gostava de saber e se puderem me informar, pois sou ignorante nisso, eles em função do ordenado descontam tal como nós? É uma coisa que nunca entendi, mas gostava.

      Eliminar
    4. Se tem tanto orgulho pelo País e pela Selecção e pelo raio que os parta a todos, cambada de interesseiros, tipo humbertos coelhos, joões pintos e outros tantos da mesma laia, deveriam, logicamente, disponibilizar os seus préstimos gratuitamente. Isso era patriotismo, ou não? Pobre povo este que nunca vai passar da cepa torta enquanto endeusar cegamente fulanos que uns dias antes nem um aceno davam ao zé-povinho, quais deuses do olimpo, e que depois andaram pelas ruas de Lisboa a gozar com o zé-pacóvio.
      Ganharam, foram pagos para isso! No final do mês, quando eu receber o meu ordenado mínimo, também espero ser recebido e condecorado pelo Prof.Marcelo e levado em ombros pela avenida da liberdade.
      Pró raio que os parta a todos.

      Eliminar
    5. Anónimo das 15:05: tome um xanax, e um chazinho de camomila, que isso passa.

      Eliminar
    6. Tanta azia anónimo da 15h05... Há gente de muito mal com a vida... Enfim.

      Eliminar
    7. Tenham eles um contrato de trabalho são obrigados a fazer descontos.

      Eliminar
  50. Caro anónimo: e se fosse levar num sítio que eu cá sei? Depois de todos os insultos, de tudo o que disseram de nós, de todos os portugueses, não pense que os insultos eram só para a equipa, temos ainda que levar com um tuga com problemas?
    Vá lá levar no tal sítio, depois, e se está mal, mude-se. Vá para França. Mas antes de ir leia este artigo (e ganhe vergonha, que todos sabemos dos problemas do país, mas domingo não foi só futebol. Foi muito mais que isso):

    http://www.politico.eu/blogs/the-linesman/2016/07/portuguese-character-trumps-french-frailty/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo link. Adorei o artigo.

      "One team had the will to win. The other just had je ne sais quoi."

      "...and the Portuguese, for their part, played true to national and historical type. Theirs is a land that has always used its scarce resources wisely, cannily, stretching them to the utmost extent. How else could a sliver of land on the western extreme of continental Europe build for itself an empire of such magnitude. There is a dourness of resolve, a defensive fortitude, an indefatigable stubbornness to the Portuguese that served them well in empire and served them on the football field on Sunday night."

      Eliminar
  51. http://www.politico.eu/blogs/the-linesman/2016/07/portuguese-character-trumps-french-frailty/

    Não foi um jogo bonito, não foi. Mas foi um jogo que tem tudo a ver com Portugal e os portugueses.
    Aos críticos, incluindo comentadores aqui do post, digo apenas que há um tempo para tudo na vida. Domingo, e ontem, foi tempo de celebrar e de ter orgulho. A pensar em política e em tudo o resto já nós gastamos muito tempo.

    ResponderEliminar
  52. E agora parece que temos petição francesa para repetir o jogo da final...
    Que me desculpem as pessoas que não gostam de dizer ou ler asneiras, mas nas sábias palavras do Cristiano Ronaldo, "que se fodam os franceses!!!"
    Vão mas é repetir o jogo contra a Irlanda e tentar marcar novo golo com a mão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nas sábias palavras do Ronaldo, ao entrar no seu jatinho particular... que se foda toda esta parolada tuga.
      Como dizia um anónimo acima, foi tanta a sorte deste europeu, que com a mesma sorte até o Atlético de Rio Tinto tinha ganho a porra da taça.

      Eliminar
    2. O Anónimo não gosta de ser Português?

      Eliminar
    3. Caro anónimo: deixo-lhe a mesma mezinha que deixei ao anónimo ali de cima, xanax e cházinho de camomila. E aproveito o conselho de outra comentadora e acrescento: está mal? Mude-se. Para França. Diz que lá é que é bom.
      E, com a sua licença, vá chamar parolada à senhora sua mãe.

      Eliminar
  53. Foi um belo plot twist para calar todos os que falaram mal de nós! Ganhámos à grande e à francesa!!
    Agora até já estão a fazer uma petição em França para repetir a final porque os meninos não conseguem aceitar a derrota.

    ResponderEliminar
  54. Parabéns Portugal :)
    Gosto da sua forma de escrever, mas não gostei deste texto.. Diga lá sinceramente, não acha que lhe faltou um bocadinho a inspiração no teclado?
    Vou continuando a espreitar o blogue a ver se chegará o brilhante relato que espero de ler de si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também achei... Cheguei ao fim e pensei: 'Oh, só isto?' Esperava mais paixão na escrita sobre um dia tão emotivo.

      Eliminar
  55. O texto está brutal, acusado de saloio ali em cima! Escreve assim "saloiadas" pelo menos duas vezes por dia

    Obrigada

    ResponderEliminar
  56. Tantas chatas pretendentes a Rui Santos por aqui, pá...
    CALEM-SE. CAMPEÕOOOOOOOOEEEESSSSSSSSSSSSSSSSS

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis