Pub SAPO pushdown

Queen are (still) alive

segunda-feira, maio 23, 2016
Não me lembro muito bem, mas penso que desde que o Rock'in'Rio arrancou em Lisboa, em 2004, só perdi uma edição (a de 2010, por estar fora de Portugal). Não vou aos concertos todos, óbvio, mas há sempre alguma banda no cartaz (ou várias) que me faz ir até lá. Já lá vi Britney Spears, Xutos, Ivete Sangalo, Sting, Bruce Springsteen, Alicia Keys, Stevie Wonder, Black Eyed Peas, Pedro Abrunhosa, Shakira, Jamiroquai, Rui Veloso, Lenny Kravitz, Joss Stone, Bryan Adams, James, Robbie Williams,  e tantos outros. Depois, acho que é o festival com o ambiente mais descontraído e boa onda. O espaço é simpático (apesar das subidas e das descidas), com relvinha da boa, há imensa coisa para fazer, estamos sempre a cruzar-nos com amigos, acho mesmo, mesmo giro. E na sexta lá fui eu, em grande expectativa para o concerto de Queen + Adam Lambert. O meu senhor, que fazia anos, é que é o grande fã. Tem os álbuns todos, conhece as músicas de trás para a frente, é uma verdadeira enciclopédia de Queen. E, por isso mesmo, foi um mega presente tê-los cá no dia de anos. Mas eu também gosto mesmo muito, sempre gostei, foi coisa que sempre se ouviu lá por casa e lembro-me perfeitamente do desgosto que foi quando o Freddie Mercury morreu. Muita gente diz que os Queen sem o FM não são os Queen. E concordo. Ele era a alma da banda, era um entertainer incrível, tinha um vozeirão do caraças, era basicamente um pequeno génio. Mas, por outro lado, os Queen também são o Brian May, o Roger Taylor e o John Deacon (desaparecido em combate). E é melhor ver estes Queen do que não ver nada. Pelo menos foi o que eu e mais 75 mil pessoas pensámos, daí termos ido ao Parque da Bela Vista. Ninguém ia à espera de ver os Queen exactamente como eram, por isso muitas das comparações que vi por aí entre o Freddie Mercury e o Adam Lambert pareceram-me extremamente injustas. O Adam Lambert não quer ser o Freddie Mercury e fez questão de explicar isso logo ao início, quando disse que "só há um Freddie Mercury". True story. Só há um e é insubstituível, o Adam Lambert não está ali para o fazer esquecer. É por isso que o concerto se chama Queen + Adam Lambert e não apenas Queen. E eu acho que, dentro do seu registo, o Adam Lambert esteve óptimo. Tem a sua própria personalidade, é mais excêntrico, não esteve o tempo todo a colar-se à imagem do FM, nota-se que tem menos rodagem de palco e ainda pouca empatia com o público, mas tem um vozeirão do caraças e proporcionou um belo concerto. Acho graça a quem diz "ai, eu estes Queen não vou ver", como se houvesse outros Queen. Como se o Freddie Mercury tivesse tido uma constipação e não pudesse marcar presença. Filhos, o Freddie foi-se e acho que quem gosta realmente de Queen tem direito a vê-los na mesma, ainda que nesta versão. E claro que foi arrepiante de cada vez que o Freddie Mercury era projectado nos ecrãs gigantes, quase, quase como se ali estivesse. E se eu comecei este texto a dizer que já vi muitos concertos no Rock'in'Rio, tenho a certeza que o momento em que o Brian May cantou o "Love of My Life", com um coro de 75 mil vozes, foi das coisas mais comoventes a que assisti na vida. Já o vi e revi mais umas dez vezes na televisão, e arrepio-me até aos ossos. Foi simplesmente maravilhoso. Não encontrei o vídeo para partilhar, por isso deixo-vos a versão do Rock in Rio 2015, no Rio de Janeiro.

Esta semana a festa continua na Bela Vista e lá estarei para tirar o pé do chão com a Ivete!

43 comentários:

  1. Concordo com tudo o que disse. Também estive lá e cruzei-me consigo.
    Foi um concerto espetacular, emotivo e arrepiante.
    Venham mais... :)

    ResponderEliminar
  2. Concordo com cada palavra que escreveste. Eu também lá estive e foi muito emocionante.

    ResponderEliminar
  3. Arrepiante!!!
    aqui está o video deste ano:
    http://dioguinho.pt/queen-adam-lambert-grande-homenagem-a-freddie-mercury-no-rock-in-rio-lisboa/

    ResponderEliminar
  4. https://www.youtube.com/watch?v=pwAC1ZfEBgc

    Tambem vi e fiquei completamente roida por nao ter ido!!!!!! :(

    ResponderEliminar
  5. Vi na televisão e emocionei-me. O Adam Lambert surpreendeu-me e acho que fez um belíssimo trabalho. Quem me dera lá ter estado.

    ResponderEliminar
  6. Concordo plenamente! Tb cresci a ouvir Queen e tinha a plena noção que não ia ver uma "imitação". Fui ao concerto ver um EXCELENTE performer com a minha banda preferida, e adorei. E tb me emocionei várias vezes... foi dos melhores momentos que já vivi no Rock in Rio!

    ResponderEliminar
  7. O que eu gostava de ter podido assistir ao concerto. É verdade que com o Freddy Mercury seria outra coisa, é um facto inegável, mas o Brian May é um verdadeiro senhor.

    ResponderEliminar
  8. Também la estive e adorei também ia de pé atrás com o Adam Lambert mas superou as expectativas

    ResponderEliminar
  9. Vi na televisão e gostei. Não gosto de todas as músicas dos Queen, mas, como esperado, o Adam Lambert não desiludiu. Já começaram esta parceria há pelo menos 4 anos.

    ResponderEliminar
  10. Passei o fim de semana a ver o video do Love of my live..... adoreiiii....mas também não o encontro no youtube!!!
    Adorava ter visto ao vivo ...:(

    ResponderEliminar
  11. Vi na televisão, emocionei-me e chorei. Tenho 52 anos e simplesmente venero o F. Mercury. Acho-o insubstituível. Ninguém o consegue imitar por muito bom que seja. Ninguém.

    ResponderEliminar
  12. Eu com os meus 24 anos sou mega fã de Queen, e tive tanta pena de não ter ido!! Tanta quanto não ter tido a oportunidade de não conhecer a banda no seu auge com o Freddie, que morreu 2 meses depois de eu nascer. Eu chorei, quando vi na sic radical o Brian a cantar "Love of my life". Espero que não tenha sido a ultima vez da banda em Portugal.

    ResponderEliminar
  13. Tocaram o Fat Bottomed Girls? That's all i wanna know

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tocaram sim! É uma das minhas preferidas e por acaso não estava à espera que tocassem, foi brutal! =)

      Eliminar
  14. O principal problema é que o Adam Lambert não tem um timbre único e especial. Conseguiu cumprir em algumas músicas, outras ficou mesmo muito longe. Mas foi bom ver e ouvir Brian May e os vídeos com o Freddie Mercury :)

    ResponderEliminar
  15. É o mesmo que ir ver os Beatles com dois gajos a substituir o John e o George... What's the point? Mais vale ir ver uma banda diferente e não tentar agarrar algo que já não existe. Ou existe puramente só para fazer dinheiro. Acho absurdo, mas pronto isso sou eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma banda não é só composta pelo seu vocalista. É certo que muitas vezes são eles que mais marcam, mas não se pode tirar mérito aos outros. Os Queeen, a esse nível, são uma banda super completa, onde todos compõem, onde todos criam, daí que seja justo que queiram continuar. E um espaço como o do RIR cheio de gente prova que vale realmente a pena continuar.

      Eliminar
    2. Os Queen são Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e John Deacon. Eu oiço Queen muito pela voz de FM. Sinceramente, na minha opinião, se alguns elementos da banda querem continuar a fazer música, deviam fazê-lo com outro nome e, principalmente, com músicas novas. Alguém lá em baixo disse que a banda de Ian Curtis continuou, e é verdade. Com outro nome, com outras músicas e com outro género musical. Porque há a vontade de continuar a fazer música e há vontade fazer (só) dinheiro. E aí está a diferença.
      Ah e o facto de um recinto estar cheio não quer dizer nada. Cá o Tony Carreira enche coliseus, o Justin Bieber enche estádios. Acho que isso não significa qualidade.

      Eliminar
  16. Eu fui de facto daqueles/las que não fui ver o concerto no RIR porque acho que QUEEN sem Fredy não são QUEEN! Calma, não me insultem já... pois reconheço que "se calhar" perdi um grande concerto... se calhar! Não consigo imaginar QUEEN sem FM portanto prefiro nem ouvir ou ver. Quanto ao seu post PMD filha, considero de facto que estes não são os QUEEN e o FREDY não teve uma constipação, desapareceu mesmo INFELIZMENTE e é por isso que, PARA MIM, com ele desapareceram os QUEEN. Não estou a criticar nada nem ninguém apenas a exprimir a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. assino por baixo.
      FM insubstituível. Tentar imitá-lo é um sacrilégio.

      Eliminar
    2. Tanta merda e no final nem sabe escrever FREDDIE

      Eliminar
  17. Provavelmente sou da geração dos seus pais. E gosto muito de Queen. E, de facto, se não estivermos à espera de ver Freddy Mercury, foi um muito bom concerto. Mas Adam Lambert, com a sua bela voz, é ainda muito "molinho" em palco; basta ver um dos videos de FM para perceber o que a expressão "animal de palco" significa. E a voz de FM era belíssima e rara (http://www.dn.pt/sociedade/interior/o-que-e-que-faz-da-voz-de-freddie-mercury-tao-especial-5137647.html). Mas Queen são também os outros membros, a maravilhosa guitarra de Brian May e a portentosa bateria de Roger Taylor - por isso, sim, foi um grande concerto.

    ResponderEliminar
  18. Eu, sou sincera, não fui ver por ser o Adam Lambert. E não tem rigorosamente nada a ver com compará-lo ao Freddy Mercury porque, aí, óbvio que não há sequer comparação possível.
    Mas nunca gostei do Adam Lambert, muito antes dos tempos pré-Queen.
    Acho-o exagerado, não gosto da presença dele em palco. Até a voz dele - que reconheço ser impressionante - me irrita.
    E quando é assim não vale apena.
    Tenho muita pena que adoro Queen. Mas com o Adam Lambert realmente não consigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito antes? Mas se o Adam Lambert participou no American Idol em 2009 e em 2011 já estava com os Queen...nao teve tempo para ter uma carreira pré-Queen tao grande. Looool

      Eliminar
  19. Eu não estive lá.. mas acordei por volta da 1h30 e estava a dar na SIC radical.. puxei para trás e estive a ver o concerto todo até às 4h da manhã.. no dia a seguir parecia mesmo que tinha andado na borga a noite inteira!!!!
    Gostei mesmo muito!!

    ResponderEliminar
  20. Eu também fui ver os Queen e pensei exatamente como tu, é melhor ver estes Queen que não ver nada. Gosto muito das músicas deles não sou fanática mas quase chorei no concerto. Foi brutal, não me arrependo nada de ter ido.

    ResponderEliminar
  21. Já nem querendo comparar ao FM porque não há comparação, e mesmo porque o objectivo deles não era uma imitação, o Adam Lambert canta bem, mas é um cantor pop. Não tem "unhas" para aquilo.

    ResponderEliminar
  22. Pipoca, estas palavras podiam ser minhas, de tal e qual serem o que penso!!!... MARAVILHOSO é só o que consigo dizer... simplesmente emocionante até aos ossos!!! Obrigada... DIA 28 LÁ ESTAREMOS DE NOVO, eu tb!... OHHHH YEAHHHH ;) ;) ;) Beijinho Marisa

    ResponderEliminar
  23. eu tenho opiniões completamente diferentes à sua, mas as opiniões são isso mesmo, cada um com a sua, e cada qual acha que a sua é que a válida :)
    RIR, para quem gosta realmente de musica, sobretudo rock, o RIR é mais um parque de diversões do que um festival de musica, quanto mais de rock, como tem no nome.
    Quanto a Adam Lambert, falhou, não que cante mal, mas para mim estragou, transformou musicas que eram na voz de freddie, autênticos hinos rock de 80, em versões pop barato de finais de 90, inicios de 2000. O que uma voz consegue fazer :) muito sinceramente, prefiro não ver nada, do que ver aquelas versões. O melhor momento, foi de facto o love of my life (não teve a voz do adam), e provou-se que o que resta de Queen, somos nós, todos, não é Adam + bryan may, etc... é a memória que existe em cada um de nós.
    Faço a mesma analogia aos Doors, que há poucos anos andaram aí a fazer digressões... lamentável :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas porquê lamentável? Uma banda não é o vocalista, e acho muito bom que os restantes membros não se tenham em tão pouca conta ao ponto de acharem que acaba com a morte deste. É certo que podiam continuar o trabalho, juntos, sob outro nome, como os Joy Division após o suicídio do Ian Curtis... mas lamentável parece-me um exagero.

      Eliminar
  24. Eu estou em choque de te imaginar aos saltos a cantar: Poeira, poeira!eheheh! No primeiro rock in rio entrei no recinto enquanto ela cantava esta musica (ainda era de dia) e era mesmooooo só poeira!
    Não podemos gostar todos do mesmo!

    ResponderEliminar
  25. concordo, apesar de não ter o Freddie, os Queen valem a pena de qualquer forma. sou mega fã dos Queen e foi um desgosto enorme não os poder ir ver, infelizmente é longe e não consegui férias no trabalho :(((( ainda nem tive coragem de ver o concerto na SIC Radical, acho que vou chorar

    ResponderEliminar
  26. Obrigada pela partilha, Pipoca! <3

    Cláudia, Aveiro

    ResponderEliminar
  27. Lembro-me muito bem do dia em que o Freddie morreu, eu tinha 10 anos. Faltei à escola por estar doente e vi na RTP a notícia que ele tinha morrido... Esperei até à noite para falar com o meu pai e lhe perguntar por que razão tinha eu tanta vontade de chorar por alguém que não conhecia... Chorámos os dois.

    ResponderEliminar
  28. Eu nem sou grande fã de Queen, mas vi na Sic Radical e AMEI! Na Love of my life chorei e em muitos momentos fiquei arrepiada até á espinha. O meu namorado, fã louco da banda, não achou muita piada ao Adam e criticou a postura dele (tipo tar muitas vezes de costas para o público, tornar algumas músicas pop etc). Mas aquilo que eu vejo é que as pessoas ainda não se mentalizaram que o FM morreu e ninguém quer substitui-lo! Apenas querem continuar o legado, porque como o próprio FM dizia "The show must go on". Ele deve estar lá por cima super orgulhoso, porque os seus velhos camaradas prestam-lhe homenagem cada vez que sobem ao palco, e dão a oportunidade a alguém novo de brilhar também. E isso não é bom? Seria melhor acabar com a banda e com uma história destas? Eu não percebo assim tanto de "Queen'o'mania", mas se fosse fã preferia vê-los nesta versão do que não vê-los de todo. Mas pronto, é só uma opinião.

    ResponderEliminar
  29. Eu vi na sic radical e chorei nesse momento. Voltei a pôr e voltei a chorar. Simplesmente, incrível.
    Joana

    ResponderEliminar
  30. Oh pipoca e os casacos do Adam??? BA-BEI para o 1o leather com as tachas! 😀😀 e o bomber em tons de amarelo e laranja? QUERO TOOOODOOOOS!! até o branco podia vir morar cá pra casa! 😁😁

    ResponderEliminar
  31. Olá Pipoca. Hoje tenho de discordar. Também fui ao RiR para ver Queen. Também achei que mais valia ver estes Queen que não ver nenhuns...
    Mas não posso concordar quando dizes que o Adam Lambert fez um bom trabalho. Todos nós sabemos que o FM é insubstituível, mas, se calhar foi só do local onde eu estava, mas houve alturas do concerto em que parecia que estavam a baixar o som da voz e a aumentar o dos instrumentos só para "disfarçar" a voz do Adam Lambert.
    Ainda outra coisa que me causou alguma confusão, e que me pareceu até um pouco de vedetismo: todos os concertos estavam a começar a horas, sem grandes atrasos e problemas. chegou à hora dos Queen, meia hora de atraso e, para piorar, em parte para fazer descer uma tela que depois.... não serviu para nada... foi só mesmo para descer, colocar direita, e cair sem nada acontecer...
    Para mim, a única parte realmente boa do concerto foi, de facto, o Brian May a cantar love of my life. Aí, acho que os Queen realmente foram Queen, mesmo sem Freddie (vá, e também o Brian May com o Roger Taylor a cantar these are the days of our lives).
    PS - Já agora, digo que a grande surpresa da noite para mim foi o Mika, que não tendo, a priori, o estatuto e o carinho do público, conseguiu conquistá-lo com o seu trabalho.

    ResponderEliminar
  32. Pois eu também me arrependi de não ter ido e de ter pensado que sem o Freddy não valeria a pena. Se eu me emocionei a ver na televisão imagino como teria sido lá ao vivo, era chorar do inicio ao fim. Foi sempre um concerto que me ficou atravessado na garganta por nunca ter visto e afora deixo passar.....enfim. Só para tirar uma duvida, os Queen já alguma vez tinham estado em Portugal?

    ResponderEliminar
  33. E pois que me vieram as lágrimas aos olhos : )

    http://cucasandcookies.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis