Pub SAPO pushdown

Ouçam o que vos digo, um dia vou dar cabo do Ruca

terça-feira, março 29, 2016


Para aí há meio ano o Mateus andava numa fase muito Ruca. Pegava no iPad, ia ao Netflix, e era Ruca durante uma hora. Eu, que nunca tinha prestado muita atenção à coisa (não tinha filhos, o que é que querem?), comecei a ficar de olho naquilo. E foi crescendo em mim um ódio ao Ruca, aos pais do Ruca, à irmã do Ruca, ao gato do Ruca e, basicamente, a qualquer coisa que se movesse no universo do Ruca. E então escrevi um texto. E guardei-o na gaveta (vulgo "pastinha no computador"). Porquê? Porque o escrevi como o teria escrito há doze anos, quando este blog estava no início, quando eu escrevia o que bem me apetecia, quando não havia censura, nem (falsos) moralistas a saltar de todos os cantos, prontos a hastear toda as bandeiras dos bons costumes. Escrevi o texto de uma assentada, diverti-me comó raio e depois guardei-o. Mas primeiro mostrei-o ao meu homem: "achas que isto está muito hardcore para publicar?". Disse-me que não, que estava só divertido, que era a minha linguagem. Mas, pelo sim, pelo não, talvez fosse melhor mudar o final, não fossem as almas mais sensíveis ficar chocadas. Hoje apeteceu-me ir repescar esse texto. Porque ontem o Mateus voltou ao Ruca e eu voltei a sentir vontade de o esganar (ao Ruca, não ao Mateus). Aqui fica ele. Não, não é para levar a sério. Sim, tem palavrões. E sim, mudei o final:


"Um dia vão ler no Correio da Manhã uma notícia do género: "Mulher jovem e atraente mata família composta por pai, mãe, filho, filha e um gato". A mulher jovem e atraente sou eu (deixem-me sonhar), a família é a do Ruca. Fodaaaaaaaaaa-se! Eu não sei quem é que criou o Ruca (não sou o Google, desenrasquem-se), mas ponho dinheiro na mesa em como a pessoa que teve a ideia pensou que devia criar uns desenhos animados que provassem às mães mortais que são umas incompetentes. A família do Ruca é perfeita e há muito aquela cena da educação positiva. Não se grita, não se ralha, não se diz que não.

- O Ruca quer correr à chuva? Vamos embora, não tem problema. Se fosse um filho nosso ficava com 42 de febre e ranho até aos rins, mas o Ruca não, vai voltar para casa com uma linda lição sobre as estações do ano e como até o caralho do inverno é bonito, mesmo com a humidade e o bolor.

- O Ruca decide que não vai mais arrumar o quarto? Perfeito! Se fosse um filho nosso levava logo dois pares de gritos e uma ameaça de lambada, mas o Ruca não, vai perceber por ele próprio que é tão melhor ter as coisinhas arrumadas e os brinquedos no sítio (mesmo que a casa tenha ficado a parecer o Kosovo durante um episódio inteiro). 

- O Ruca não quer mais lavar os dentes? Não faz mal. Se fosse um filho  nosso arranjava logo uma cárie do tamanho do Vesúvio, era um despesame em dentista e aos cinco anos já estava a pôr um pivot, mas o Ruca não, vai dar-nos a todos uma grande lição sobre a poupança de água e da pasta de dentes. 

- O Ruca lembra-se que giro, giro era correr uma maratona com o pai? Se fosse um filho nosso passávamos-lhe logo uma Playstation para as unhas, para se deixar de ideias parvas, iiinnnnna, agora correr. Mas o Ruca não, treina muito e consegue correr até casa da vizinha, porque a Maratona é a distância que um homem quiser e, o importante é chegar ao fim,  e o que conta é participar e essas merdas que as pessoas inventam para justificarem os seus fracassos (tipo eu). 

- O Ruca quer experimentar droga? Tudo beeeeem, a mãe conhece um dealer muito simpático e que lhe arranja um rodízio de haxixe, cocaína e pastilhas de LSD, e depois de anos em recuperação vai renascer das cinzas e dar palestras motivacionais sobre o tema. Ok, esta parte já estou a inventar, mas olhem que não deve faltar muito. 

Aqueles pais são do mais permissivo que há, o Ruca pode fazer tudo. Foda-se, que irritantes. A mãe sempre de avental, sempre a fazer bolos, sempre em casa, sempre disponível, sempre com aquela voz de Eduardo Sá. O pai sempre de fita na cabeça, a irmã sempre choninhas, até o gato Riscas me irrita. Há sempre tempo para brincar com os filhos, só fazem programas em família, constroem merdas com as mãos, reciclam e são super amigos do ambiente, esfregam-nos na cara que são felizes e altamente funcionais, têm sempre uma lição a dar. Pá, aquilo não pode ser bom, a sério. Na vida real acabava com o Ruca a entrar na escola um dia e a aviar meia dúzia de colegas com uma metralhadora.

Desenvolvi uma teoria. O Ruca filmou os pais a terem sexo e ameaçou espetar com o material todo no Facebook. Posso estar enganada, mas há aqui um claro caso de chantagem e é por isso que os pais lhe aturam tudo. Se estiver enganada é ainda pior. Quer dizer que eles são mesmo bons pais só porque sim. Cá em casa acabou-se o Ruca e os seus maus exemplos. Sempre curti mais o Pocoyo."

277 comentários:

  1. Li algures, há muito tempo, que o Ruca tinha cancro e por isso é que os pais lhe faziam as vontades todas (e sim, bem sei que não é desculpa, estou apenas a relatar o que li). E que a irmã só tinha nascido para ajudar nos tratamentos do miúdo :|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    2. E essa "história verdadeira" está onde, mesmo?

      Eliminar
    3. Caramba! Achei piada à explicação da Francisca, que pensei ser só uma daquelas teorias engraçadas. Mas assim é muito triste =(

      Eliminar
    4. O ruca é careca porque aparece originalmente como um bebe ! Essa versao do ruca no IPO é da temporada do ruca alistasse no daesh que acaba com o ruca e as 12 virgens vao ao zoo.

      Eliminar
    5. Muito bom....queria ler era o original....só o final....belo texto. Vou ligar ao Ruca.

      Eliminar
    6. Adorei, amei!!! Está hardcore q.b e concordo plenamente.
      Parabéns :-D

      Eliminar
    7. O que me contaram é que a série foi feita em homenagem a um menino que tinha cancro, daí o Ruca ser careca.

      Eliminar
    8. Fogo cuitada da irmã! Só nasceu para ajudar os tratamentos do miudo? Ao menos diziam que tinha sido amor ou benção ou outra porcaria qualquer

      Eliminar
    9. Há quinze anos atrás e 4 filhos depois sinto uma espécie de raiva acumulada pelo mal educadao do miúdo, que faz umas putas de umas birras que só pendurado na árvore perfeita do quintal perfeito (provavelmente plantada em família, num daqueles momentos em que nos esfregam na cara a falta de tempo.. Porque há quem tenha que trabalhar, e não passa o dia de avental a fazer bolos)...

      Eliminar
  2. Know the feeling.... felizmente o meu nunca pendeu para o Ruca e companhia limitada.... lol

    ResponderEliminar
  3. Amei, amei, amei... Mas ficou um sabor amargo no ar... Falta o verdadeiro final ☺ fiquei super curiosa. E a linguagem? Pois bem é a linguagem do comum morta. Quem não gosta não lê, mas diz 😜

    BeijinhoBom
    magianaspalavrasbypaula.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. O que me ri xD Está tão bom, omg.

    ResponderEliminar
  5. ahahah, é mesmo isto! Não posso com o ruca e com a sua família perfeita. Os putos ainda acreditam que é verdade! :) e a roupa da mãe do ruca??? Beeemmmm.

    ResponderEliminar
  6. E de vez em quando saem estes textos deliciosos, com uma escrita irrepreensível, exageros bem gráficos. Maravilha.
    E só por causa das coisas também já não curto do Ruca.

    ResponderEliminar
  7. Já que preferes mostrar a vida real, põe lhe um documentário sobre esta guerra actual no mundo.... se calhar era melhor.... ou não. .... as crianças precisam de ver programas educativos.... pelo menos ensinam alguma coisa ao contrário da casa dos segredos que assistes. Falei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá está, realmente o Ruca é super educativo, super.

      Eliminar
    2. Vá falta só dizer que tal como a bibi, a pipoca é má mãe pela vasta quantidade de palavrões e má linguagem.

      #fuckruca!

      Eliminar
    3. isso do cancro é treta. O Ruca é careca, só isso! Acho que o google rebentou hoje com tanta pesquisa sobre o Ruca!!!

      Eliminar
    4. FdE Falou mas mais valia estar calada.

      Eliminar
  8. Muito bom! Eu não diria melhor. Não será Pocoyo?

    ResponderEliminar
  9. Oh Pipoca, welcome back! <3

    ResponderEliminar
  10. "Eu sou um rapazinho,
    Embora pequenino
    Tenho muito tino
    Sou o Ruca"

    A música é a única coisa que gosto no Ruca. Felizmente, lá em casa ninguém vê :D

    ResponderEliminar
  11. Qual é o Pocono??? Será o Pocoyo?? Adorei o texto :), o Ruca é perfeito demais, não existe!!

    ResponderEliminar
  12. Adoro e estou contigo pipoca. Abomino o Ruca e no fundo no fundo nós sabemos que quando eles fecham a porta a loucura começa... aquilo é só fachada lol

    ResponderEliminar
  13. ALELUIA!!!!!
    Até que enfim um post da Pipoca como deve de ser. Estava a ver que nunca mais ia ler algo de BOM neste blog. POR FAVOR, volta a este registo. Caga nos falsos moralismos e sê tu mesma. Arre mulher, foi por causa de post's como este que eu comecei a ler este blog e agora parece mais um intervalo de um episódio de uma novela: anuncios, anuncios e anuncios.
    Quanto ao Ruca. Os meus filhos cresceram e vêm coisas bem piores. Espera pelo Mateus começar a ver todas as séries parvas e mais parvas que passam no canal disney. Vais desejar que o Ruca, Pocoyo e Noddy voltem. Não sei o que há mais agora.
    A Pipoca está viva! A Pipoca está viva!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda esta semana disse que tinha saudades desta pipoca!! Concordo tanto com o que disse.

      Eliminar
    2. Para mim esta é a melhor parte do texto:


      O Ruca quer experimentar droga? Tudo beeeeem, a mãe conhece um dealer muito simpático e que lhe arranja um rodízio de haxixe, cocaína e pastilhas de LSD, e depois de anos em recuperação vai renascer das cinzas e dar palestras motivacionais sobre o tema. Ok, esta parte já estou a inventar, mas olhem que não deve faltar muito.




      Até me dói barriga de tanto rir.

      Eliminar
    3. As series da Disney com "humanos" são do pior,é a teoria do "desenrasque" tuga sem plafonds,os putos metem se em chatces,"pregam" partidas elaboradas,acionam bombeiros e afins e nunca têm consequências, os pais assumem rodadas responsabilidades e perdoam tudo! Espera mais uns amigos,Pipoca😃

      Eliminar
    4. Sim pipoca volta a este registo, todos adoramos :) Era isto que eu queria ler por aqui todos os dias ;)

      Eliminar
  14. O meu gostava de ver o Ruca e adorava de paixão o Pocoyo. O Noddy nem tanto...O Ruca foi criado Christine L'Heureux e Hélène Desputeaux (wikipedia) ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Heureux e Desputeaux... tudo explicado nos sobrenomes...

      Eliminar
  15. Hahaha... Também não tenho paciência para o Ruca! Aquela voz à xoninhas, ui que nervos!!! ;) Já viste a versão açoreana a gozar? É muito boa! Felizmente, a minha filha tem apenas 13 meses e ainda não escolhe os desenhos animados, mas em contrapartida acha piada a todos. :/ Ah, também detesto os Cariocas ( do Panda)! Que xoninhas todos! Dá vontade de aviar-lhes lambada a torto e direito! Hahaha...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caricas, senhora, Caricas.

      Eliminar
    2. Sim, isso! Maldito corrector do tlm! ;)

      Eliminar
  16. é melhor não colocar o final verdadeiro pois ainda vem para ai as defensoras do RUCA, e vai ser um sarilho. mas o texto está fantástico.

    ResponderEliminar
  17. hahahahahha!!!!!! muito bom!!!! adorei!!!!!!! E gosto desta linguagem tão normal quando se fala de uma coisa que nos chateia!!! Essa é a vida.. REal! Parabens Pipoca!

    ResponderEliminar
  18. É por estas e por outras que nunca apresentei o meu filho a esta família.

    ResponderEliminar
  19. Adorei o texto mas não será Pocoyo que queres tu dizer Pipoca ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Soraia Guimarães29 março, 2016 14:48

      E a pipoca disse pocoyo. Realmente o que me tira do sério é quando têm aquelas febres tipo "violeta" e querem a chucha do ruca, o boneco do ruca, as cuecas do ruca e mais não sei o quê e não existe em lado nenhum nada disso! -.-

      Eliminar
  20. melhor post de sempre, mas agora fiquei curiosa! Qual é o final verdadeiro?

    ResponderEliminar
  21. O Ruca foi criado para sensibilizar as crianças com cancro! realmente parece a família idealista da moral e dos bons costumes!!! A minha Catarina também adora o Ruca!!!!Ninguem, mas mesmo ninguém tem a uma família como a família do Ruca!!bjikas madeirenses...

    ResponderEliminar
  22. Não considero que seja uma família perfeita, permitir que os nosso filhos façam tudo é de longe uma educação positiva.
    Ainda me lembro de quando decidi que a minha filha mais velha, agora com 6 anos, não podia ver o Ruca. Nesse episódio a família do Ruca foi a um restaurante self-service/buffet. É claro que o miúdo tinha que fazer uma birra porque queria levar o seu tabuleiro, e também é claro que a mãe o deixou levar a porcaria do tabuleiro. Resultado, deixou cair o tabuleiro ao chão e a resposta da mãe foi :"Deixa lá Ruca, alguém vem limpar".
    Alguém me consegue explicar esta pedagogia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mensagem devia ser "não se via logo que és demasiado pequeno para segurar na merda do tabuleiro?" :-D

      Eliminar
    2. Vou tentar explicar! Devia haver muitos Rucas a deixar cair tabuleiros para se criarem muitos empregos na áera da limpeza. Ruca a combater a crise!

      Eliminar
  23. Bendita Nossa Senhora me valha que eu afinal não estou sozinha!!!! Cá em casa, felizmente, a fase do Ruca já passou, mas que me punha os nervos em franja, ai se punha! Texto brilhante :D

    ResponderEliminar
  24. O que já me ri! Até tenho lágrimas a escorrer. Aqui em casa também houve a fase do Ruca. (A Leonor tem 3 anos) Foi quando começou a comer sozinha. Guardo na cabeça "as framboesas levam o seu tempo(...)".
    Mas passou, felizmente. Nunca simpatizei com o boneco. Nem com as vozes... O Pocoyo sim, é companhia. Já foi, passou, mas voltou a ser. Mas agora a miúda acha mais piada em espanhol.
    Ana Garcia, olhe adorei o texto! Confesso que a achava muito "Pipi", mas desde que foi mãe, comecei a vê-la com outros olhos!

    ResponderEliminar
  25. Oh como te compreendo, mas desde que o meu filho descobriu o cartoon network que suspiro pelo Ruca!

    http://araparigadoautocarro.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arg! O cartoon network!Coisa mais deseducativa de todos os tempos. Eu até gosto do Gumball e do Regular Show, mas não tenho 6 anos! Não percebo como é que as crianças conseguem achar piada a algo que, claramente, é para um público mais velho.

      Eliminar
    2. Por amor de deus, o cartoon network sempre teve programas assim. Dexter's lab, powerpuf girls, coisas muito mais agressivas e com piadas subentendidas pelo meio. Quando era miúda via aquilo de forma inocente, hoje já não. É só essa a diferença. As crianças também precisam de ver coisas menos soft e fora da caixa. Só é pena terem traduzido, toda a minha geração aprendeu inglês graças ao cartoon network.

      Eliminar
    3. Certo, anónimo. O que não entendo é a piada que crianças tão pequeninas acham aos programas. Aquilo é mesmo nonsense. O Titio Avô, por exemplo...?

      Eliminar
    4. Mesmo por ser nonsense tem graça. As crianças não precisam de perceber tudo e todos os contextos para gostar de um programa. Lá está, eu lembro-me de ver as séries do cartoon network, ainda não perceber tudo o que diziam em inglês, não perceber alguns contextos mais adultos e achar graça na mesma. São desenhos animados que apostam mais numa veia criativa, no surreal, no desenho, nas cores e com um conteúdo inteligente.

      Eliminar
  26. Tens que ver o Pingu! O oposto do Ruca. Mas vê mesmo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu ri-se às gargalhadas com o Pingu, e só tem 17 meses.

      Eliminar
  27. Duas palavras: Muito Bom :)

    ResponderEliminar
  28. Adorei!!! E quero o final verdadeiro...estou tão contigo! Abaixo o Ruca...

    ResponderEliminar
  29. Ó pá, hoje tenho mesmo que comentar. Delicioso!!
    Também eu fico parva a ver aquilo, é que dá mesmo nervos. Chega a ser viciante, uma pessoa fica a ver os episódios até ao fim para ver até onde vai tanta perfeição.
    Lá por casa também é mais Pocoyo e recentemente a Masha e o Urso (e por vezes o Shin Chan, confesso, que é do mais anti-perfeição que existe, ahahaha)

    ResponderEliminar
  30. Leu me o pensamento!!! Só tenho a dizer que já pensei isto tantas vezes que lhe perdi a conta, só não o escrevi, e a parte da metrelhadora confesso que, na minha cabecinha, era eu quem pegava nela para entrar em casa do Ruca!

    ResponderEliminar
  31. Adorei, adorei, adorei. Saudades dos teus textos mais genuínos, sem a censura de que falas logo no início do post. Fartei-me de rir! Cá por casa também não podemos com o Ruca ;)

    ResponderEliminar
  32. "Eu sou um rapazinho, embora pequenino tenho muito tino sou o RUCAAAAAA" Só pela musica já se viu que tipo de rapaz é o Ruca...pior é que a música fica no ouvido :P

    ResponderEliminar
  33. ahahahahahahahah tão bom!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  34. ahahaah lindo! E o nome verdadeiro do Ruca é Caillou! http://www.chouette-publishing.com/EN/faq/why-are-caillous-parents-so-perfect

    ResponderEliminar
  35. O Ruca a entrar na escola e a aviar os colegas com uma metrelhadora, matou-me ahahahahah adorei

    ResponderEliminar
  36. Queremos o vetdadeiro final!! ;)

    ResponderEliminar
  37. Tão tão bom! Que saudades dos textos da Pipoca sem preocupações com os moralistas desta vida! Aiii, gostei mesmo deste texto. Ri ri e ri mais um bocadinho. Partilho deste ódio ao raio da criança armada em perfeita e gosto muito de saber que não estou sozinha. Tão bom , Pipoca. Que texto genial. E já agora, fica já aqui a minha palavra de apoio para aturar todos os falsos moralistas que aqui vão aparecer. Força, tu consegues!

    ResponderEliminar
  38. Experimente ver o Sid Ciência 1 hora seguida...Aqueles pais...Uau...Perfect.

    ResponderEliminar
  39. Até que enfim, Pipoca, voltaste!
    Gosto bastante mais deste teu estilo "raw"... É o que é, a tua opinião, que eu subscrevo na íntegra.
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  40. Experimente ver alguns episódios do Sid Ciência, o meu filho adora. Tudo é perfeito...Uau...Até a Professora, veja lá, 4 alunos! :)

    ResponderEliminar
  41. Adorei!

    E sim, também me soube a pouco....gostava de ler o "verdadeiro final"!!!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  42. Eh pá...muito bom! E olha que também passei por essa fase do Ruca cá por casa. O sacana do boneco tinha num dos episódios uma lengalenga de uma pu#@ duma música que era assim: "rema, rema , rema o barco, num dia risonho, rio acima ,rio abaixo, a vida é um sonho" ...Dassss!!! Levei dias a aturar isto! E olha que a minha filha já tem 13 anos e ainda sei a pu#@ da lengalenga de cor!!!
    Mas nada como os desenhos animados da minha/nossa altura...há lá coisa mai' linda do que o genérico do "Marco" ? Aquilo sim é que era!!!
    Já escrevi sobre isso aqui http://pequenocasoserio.blogs.sapo.pt/boa-companhia-6548
    Espreita que vais gostar ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas essa música não é original do Ruca, é uma adaptação do "Row your boat", por isso a culpa não é do Ruca :P

      Eliminar
    2. Eu sei lá de quem é a música...sei que a ouvi vezes sem conta num dos DVD'S do Ruca que habitavam cá em casa e ainda hoje a minha filha quando me quer ver danada põe-se a cantar: Rema , rema , rema o barco.... " (e resulta!!! )

      Eliminar
    3. Ahahaha, muito bom! Isso é coisa para cortar os pulsos! Imagino a carinha da filha quando começa a cantar 😀

      Eliminar
  43. Eu canto assim
    'Eu sou um rapazinho
    Muito muito chatinho
    Sou muito xoninhas
    Sou o Ruca'

    ResponderEliminar
  44. Oh pá! Tanto, tanto, mas tanto!!!! Adoro! Alguém pôs por palavras o meu ódio visceral ao Ruca, à mãe do Ruca, enfim, à familia toda! Além de tudo o que descreveste, o raio do puto é sempre o primeiro a ser escolhido para tudo, o que é um péssimo exemplo para as crianças, tudo lhe corre bem, conseguiu apertar os atacadores ao fim de 3 minutos de treinos (e levou às lágrimas a minha filha mais velha que demorou quase 3 meses a saber fazê-lo) e ensinou que estúpido é uma palavra feia, mas muito fixe à minha filha mais nova, que a repetiu até à exaustão com as avós, vizinhas velhinhas, pediatra e colega de trabalho pseudo-queque mas um bocado nojenta em frente à qual queremos que as crianças se portem bem e tenham a cara lavada e um laço no cabelo!!!
    E podia continuar...mas vou ficar por aqui. Só este pequeno desabafo já foi bom.
    E sim, também se acabou o Ruca cá em casa! Graças aos céus pelos Octonautas, que são uns fixes que salvam animais no oceano e não a infernizar a vida menos parentalidade positiva das pessoínhas!

    ResponderEliminar
  45. excelente post, é neste registo que deve continuar, tinha saudades

    ResponderEliminar
  46. Fantástico texto!
    Confesso que adorei a parte em que dizes que a mãe tem voz estilo Eduardo Sá...Aaaah o meu odiozinho de estimação :P

    Parabéns ;)
    Parabéns

    ResponderEliminar
  47. Tudo me irrita no Ruca. Ainda hoje, que a criança lá de casa já é adolescente, oiço falar no Ruca e fico verde azul e roxa. A música, as vozinhas... E também quero saber o real fim do post...

    ResponderEliminar
  48. Ana tenho para mim que o final original era: "O Ruca viu o pai a abusar sexualmente da irmã sob o olhar calmo e atento da mãe e ameaçou fazer queixa na CPCJ"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é demasiado preverso e é um tema muito sensível para ser tratado com essa leviandade .

      Eliminar
  49. Bom, então recomendo esta série de vídeos, dá voz às tuas aflições! https://www.youtube.com/watch?v=8WIZed838Ss

    ResponderEliminar
  50. epá, assim sim!!

    Ainda sou do tempo de ler a Pipoca quando fazia viagens de autocarro Lisboa-Madrid, em que escrevia com a astúcia de nenhuma outra, onde cada post valia a visita.Gostava tão mais dessa Pipoca!
    Entendo que para ganhar a vida com isto tivesse que moderar o estilo, mas a verdade é que esse mesmo estilo quase desapareceu, infelizmente.
    Mostrar a chanel e a YSL de vez em quando não chateia ninguém, fazer de blog só isso e resumir o seu talento para a escrita a pouco mais que isso é algo que muito lamento.

    P.S. gostava tanto de conhecer o verdadeiro final.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duas! Sou do tempo da caty que diz kispo, dos stresses com o centro de emprego e de quando os palavrões não eram censurados. E que saudades dessa pipoca! É bom evoluir e fico super feliz pelo teu sucesso, mas tenta publicar pérolas destas mais vezes, a malta agradece a gargalhada. Beijinhos

      Eliminar
  51. Voz de Eduardo Sá.. O que eu já me ri!!
    Eu também sou uma mãe anti Ruca, e anti Nody, mas no meu caso o Nody ganha claramente como o desenho animado mais irritante de todos os tempos.
    Solução cá em casa: Disney Junior (cuidado se o psicólogo da TSF estiver a ler, segundo ele deixar as crianças ver televisão é abandono parental e negligência)

    ResponderEliminar
  52. O pai do ruca põe os cornos à mãe do ruca com a educadora que na verdade só tem 17 anos.

    ResponderEliminar
  53. Não estás sozinha! http://www.buzzfeed.com/craigsilverman/please-let-them-watch-something-else

    ResponderEliminar
  54. Adorei o texto! Pipoca voltaste?

    ResponderEliminar
  55. pesquisa no youtube: Ruca o filho da puta :)

    ResponderEliminar
  56. Amei!!! Queremos a versão final original! Pleeeeaaaassssseeeee!!!!

    ResponderEliminar
  57. O que me parti a rir. Assino por baixo, nós ainda estamos na fase do Ruca:) E não mude o final, que se lixem os aziados da vida =D

    ResponderEliminar
  58. MUITO BOM!!!! Adoro estes textos em que escreves tal como és, sem pensar nos falsos moralistas. Escreve mais vezes assim Pipoquinha, please!!
    Em relação ao Ruca: Concordo com tudo!!!

    ResponderEliminar
  59. o registo a pipoca está louca e hoje deu-me para isto já me estava a enjoar... eu até pensei que o blog estava em modo piloto automático... mas a pipoca está aí afinal! Saudadinhas! E não quero censura! Onde está o final? Vá lá resgatá-lo por favor que esta blogoesfera cada vez fica pior... é desafios da semana #54454654648533 é bloggers a escreverem nos xaços de outros bloggers (não consigo mesmo entender esta moda) até a pipoca estava a ficar mais xoxa... mas afinal ela vive! Resgata-a também a ela por favor!!! :)

    ResponderEliminar
  60. Pipoca , e o facto de eles andarem sempre com a mesma roupa? Ahahah pobrezinhos 😂😂 porra ainda estou a rir com este post , 😂😂😂🔝

    ResponderEliminar
  61. Ahahahaha! Quero mais posts destes, da pipoca pré-censura do povinho (ou quase) :D

    ResponderEliminar
  62. Ahahahah! Muito bom!

    Devo ser das poucas mães que gosta mesmo do Ruca. Os episódios são educativos. E se servir de exemplo para os nossos filhos, melhor ainda.

    ResponderEliminar
  63. Tens que ver o Shin Chan :)

    ResponderEliminar
  64. Nunca tinha visto uma imagem dos pais, parecem duas mães! Nada contra, atenção!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Julgava que eram duas mulheres! Até ia googlar para ver quem era o famoso pai do Ruca... Sendo assim, dada a cabeleira do pai, será que o Ruca puxou ao padeiro?

      Eliminar
  65. Shin chan é imperdível :) um pouco hardcore mas tãaaao divertido.

    ResponderEliminar
  66. O Ruca é mesmo uma grande seca. Sempre que começa a dar, mudo o canal. Não há pachorra!

    ResponderEliminar
  67. O que eu me ri!! Grande post, já tinha saudades desta escrita!
    Partilhei com o hashtag, #JeSuisPipoca por isso já sabe, conte comigo como cúmplice no homicídio!!!

    Carolina Oliveira
    http://mypinkshoesxoxoblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  68. Lol! Não tenho filhos, mas não sei porquê o Ruca sempre me irritou com aquele ar de choninhas careca e a mãe também. Das outras personagens não falo porque não as conheço! felizmente os meus sobrinhos mais novos só gostam de bonecos de luta futurista (felizmente, comparando com o Ruca, que por mim ainda viam as navegantes da Lua ou a Ana dos Cabelos Ruivos) e talvez por isso não aprimorei o meu ódio face a esse personagem com cara de velho careca em mente de miúdo, certinho como um relógio Suíço, mas aborrecido para caraças! Ainda bem que não estou sozinha neste ódio de estimação! Fico Contente
    www.osmeustrilhos.pt

    ResponderEliminar
  69. Há uns dias deram dois episódios seguidos de Ruca no Canal Panda que ilustram bem o quão permissivos os pais dele são. No primeiro, o Ruca traz um livro da biblioteca e como pelo caminho o perde, o pai decide fazer (!!) um livro parecido. Raspanete? Nada disso. No episódio seguinte o Ruca e um amigo "roubam" um esqueleto da escola e quando chegam a casa estava todo partido. O que é que os papás fizeram? Colaram o esqueleto todo e no dia a seguir levaram pra escola como se nada fosse! Mesmo que a teoria de que o miúdo tem cancro seja verdade, um dia ao livrar-se da maldita doença passamos de uma criança doente para uma criança mal educada! Aqui em casa já abri guerra ao Ruca!!!

    ResponderEliminar
  70. Pensava que era a única a detestar o ruca. Já me sinto muito melhor...nunca fui com a cara daquele careca. Viva o pocoyo, o pato a ave dorminhoca!!!!

    ResponderEliminar
  71. Quem faz uma pesquisa rápida na Wikipédia vê que o cancro não tem nada a ver com o facto de o Ruca ser careca!

    ResponderEliminar
  72. Isto é tipo o teu blog se alguém comenta algo igual ao que tu fizeste dizes logo : quem não gosta não leia o meu blog....
    Imagina q alguém dizia q apetecia matar te a ti e à tua família ( de uma maneira engraçada como tu fizeste) só pq tu podes comer tudo e estás magra ou isto ou aquilo!
    Se não gostas do Ruca não vejas....
    Agora o texto está só provocante a tua maneira com uma ou outra asneira ( fica sempre mal pelo meio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah? Agora em português legível. Vá lá... :) E com algum nexo também!

      Eliminar
    2. E aprender a escrever bom português e com pontuação?
      Não se percebe nada do seu comentário...

      Eliminar
    3. Hum...tive medo ao ler o seu comentário...está a comparar desenhos animados com uma família verdadeira? A sério?! Tive alguma dificuldade em interpretar a amálgama de fúria que transpos para texto, por isso peço desde já desculpa se percebi mal...

      Eliminar
    4. Oh meu deus... Hahaha.

      Primeiro, é um bocadinho difícil decifrar este comentário, por isso o anónimo até pode ter comentado algo bastante lógico e ponderado e nós é que não atingimos... Segundo, acha comparável desejar a morte a pessoas reais ou a bonecos que dão na televisão? Curioso. Terceiro, o anónimo tem a noção que não é a Pipoca que escolhe ver o Ruca lá em casa, não tem?

      Eliminar
    5. Já íamos à escola relembrar a escrita e pontuação, não?
      E essa mania de tratar por TÚ quem não conhecemos... :)

      Eliminar
    6. O que fica mal é a sua maneira de escrever e o seu português que nem se percebe bem o sentido do seu comentário e o que quis dizer! Isso sim, fica mal!

      Eliminar
    7. TU não tem acento.Também não gosto de palavrões. Acho de muito mau tom e de falta de educação. E não me venham com falsos moralismos. Acho que dizer fo... e car... é de muito baixo nível.

      Eliminar
  73. ja comecava a ficar farta de posts iguais em todos os blogues. Gosto desta pipoca

    ResponderEliminar
  74. Eu não desgosto do Ruca, acho que nalguns episódios se tira bons exemplos de como lidar com os nossos filhos a ter mais paciência, noutros obviamente que é terrível.
    Mas obviamente que aqueles pais não existem, aquele grau de paciência é inatingível para o comum dos mortais.

    ResponderEliminar
  75. ahahahahahahahh muito bom! Pipoca escreve mais textos destes pff clienteperfeito.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  76. Saudades desta Pipoca! Podemos ter mais textos destes? Please??? Que se lixem os moralistas e essas pessoas que só sabem criticar.

    ResponderEliminar
  77. Nunca comentei o blog embora seja seguidora assídua, mas depois deste post não resisti! O que me estou ainda a rir!! Muito bom, Pipoca!

    ResponderEliminar
  78. A mãe do Ruca dá no Xenical (está sempre com ar de quem tem de ir ali ao trono), o pai no Xanax (é demasiado monocórdico) e a Rosita no Atarax (a chavala não faz nada) ...
    Amei, amei, amei!
    Beijooooooo.

    ResponderEliminar
  79. Claro, porque educar aos gritos, e à estalada é que é! Enfim, que texto tão triste mas que espelha bem o presente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exacto, porque não há um meio termo. Ou se deixa fazer tudo ou se educa à chapada.

      Eliminar
    2. Ahahahahhahah... Triste comentário...

      Eliminar
    3. Lu, que pena a Lu não percebeu a essência do texto...
      Leia outra vez por favor e descontraia...

      Eliminar
  80. Não tenho filhos, mas pelo que li aqui... cá merdas! odeio o Ruca também!

    loll

    ResponderEliminar
  81. Entretanto fui ver melhor e acho que o Ruca é careca por ter cancro... mas mesmo assim irrita porque na vida real existem alguns casais assim póperfeitinhotomemláquesomosmelhorquevocês lol

    ResponderEliminar
  82. Então vais adorar o Shin Chan Pipoca! É uma família completamente contrária à do Ruca! Dá no Biggs ás 22h ou ás 22h30 não sei bem porque aqui em casa vemos sempre em flashback :)

    ResponderEliminar
  83. Pelos vistos sou das raras pessoas que gostam do caillou/ruca.
    Acho que devia haver mais pais como os do Ruca. Menos raspanetes, nada de lambadas (nunca hei de compreender como se pode bater a uma criança e ainda achar que está certo...) e mais tentatidas de compreender o porquê do comportamento. Fiz a experiência que as crianças raramente fazem por mal, a lógica delas é que não é igual à dos adultos. Eu por exemplo, apanhei uma tareia por cortar o cabelo à minha irmã. Na verdade, só queria pôr uma madeixa no álbum dela, como vi no meu album.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paz e amor para todos. Depois vê-se o que se vê... Educar não é dizer "sim" a tudo.

      Eliminar
    2. Mas também não é dizer não a tudo sem razão. E de certeza que não é andar à chapada.
      E já agora, o que é que se vê? Eu vejo adultos (não só os pais) sem respeito às crianças (respeito não são só os mais velhos que merecem, o respeito não é via única).

      Eliminar
    3. Educar não é bater. Os meus pais nunca me bateram, raramente gritaram, e ó pra mim, bem educadinha, boa cidadã, trabalhadora, etcetc. Eu não digo que sim a tudo à minha filha, mas bater-lhe, nunca. Gritar com ela, evito ao máximo, mas muito ocasionalmente lá sai, infelizmente. Ninguém é perfeito.

      Eliminar
    4. Perfeito, anónimo das 15:47! Já em criança quando me diziam que tinha respeitar os adultos respondia que também tinha que ser respeitada. A idade e o grau de parentesco não são um posto, um pai não tem direito de bater num filho. Se o contrário é óbvio, por que não isto?

      Eliminar
    5. Eu vejo demasiadas crianças sem respeito aos adultos (e não digo só aos pais). Infelizmente vejo isso.
      Não sou mãe, mas baseio-me na forma como fui educada. Sei ouvir um "não" (ouvi muitos, felizmente) e conheço quem não os saiba ouvir devido à educação que teve. Além disso, não me lembro de ter falado em "bater" nem de ter falado em "dizer não sem razão" :)
      Felizmente não somos todos iguais, e cada um educa/educará os seus filhos da forma que achar mais correta.

      Anónimo das 15:38h

      Eliminar
  84. Temos saudades destes textos pipoca ;)

    ResponderEliminar
  85. Tenho sorte! O meu filho é da idade do Mateus e detesta o ruca! Em compensação adora o noddy e está sempre a pedir pra cantarmos a música

    ResponderEliminar
  86. POCOYOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :D

    ResponderEliminar
  87. Gosto taaaaaanto mais desta Ana! É desta Ana que eu tenho saudades de ler! O que eu me ri! :)

    ResponderEliminar
  88. Realmente que texto tão triste...

    ResponderEliminar
  89. Olá! Eu sou dessas mães irritantes do ruca :) menos a parte do avental e ainda vou dando uns gritos. Ah e digo asneiras assim como estas do seu texto.
    Não, os meus não repetem porque lha lhes disse que só a conduzir nos jogos de futebol e eles lá me respeitam.
    Acho que lhes devo esse respeito porque sempre os tratei assim, como se fossem os meus rucas. Tem resultado bastante bem até. É uma opção de vida tão válida como a da madrasta da Cinderela!
    Não se enerve e mostre a rua sésamo, sempre tem mais variedade por onde se identificar :)

    ResponderEliminar
  90. ora bem, podia meter um dia de férias só para falar dos nervos que me mete o Ruca e sua família. aquela mãe não existe, tenho dito! mas a vergonha, do tamanho do mundo, que eu aqui assumo é que um dia, andando na minha vidinha ouvia o paizinho do Ruca ensinar algo como : só a praticar vais aprender, só a praticar vais descobrir que nada é impossível de alcançar! Isto cantado! Foi lindo! Mas o terror é que na educação do Raúl já dei comigo a usar esta cantoria e pior ainda, muito pior é que já dei comigo a cantarolar esta cantilena linda quando há algo que parece impossível de ser feito!
    é mau demais, mas aqui me confesso ( este é o sitio certo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as músicas do Ruca são do pior. Os srs são uma nódoa a cantar. Fraco, fraco, fraco. Mas tão catchy :(

      Eliminar
  91. Fazem falta mais textos destes, sem filtros nem medos das almas púdicas!! :)

    ResponderEliminar
  92. Gostei muito do texto mas gostava de conhecer o final original :).
    Também eu odeio esse género de bonecos, que vale que o meu filho não "inclina" para esses lados :)...é mais de Tom and Jerry e afins :) :).
    Beijinhos.

    misscokette.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  93. A-DO-RO!!!!! Estou tão contigo C@&#$%0

    ResponderEliminar
  94. Bravo! Gosto dos seus texto corrosivos,dos quais muitas vezes discordei mas que sempre me fizeram cá voltar...bem sei que os tempos e as pessoas mudam,mas assim tem mais "alma" ;)
    Pipoca,só uma constatação/conselho: muitas vezes reparo que só responde a pedidos de informação, ou a comentários "azedos"....esqueça! Responder aos negativos,é valoriza-los!!!! E é pena quando tem esmagadoramente mais comentários positivos e engraçados que pode responder e valorizar!! Em frente! Abraço ;)

    ResponderEliminar
  95. Eu não tenho filhos e sempre odiei o Ruca só de ver meia dúzia de cenas. É a pior coisa que por ai anda, tenho pena que tenhas alterado o final, tenho a certeza que seria ainda mais hilariante.

    ResponderEliminar
  96. Eu tive, o Ruca e a desgraçada da familia feliz, x 3; e continuo a não gostar. Adorei o texto, a linguagem é muito a minha, só tive pena de não conhecer o "verdadeiro final";
    Acho que vou por os gajinhos lá em casa, e a menina gaja, hoje de castigo a ler este texto.(28;21;16)

    ResponderEliminar
  97. Soraia Guimarães29 março, 2016 14:55

    Ainda acho que mudarem de roupas no elenco do Ruca já seria um belo de um avanço para as novas gerações. Qualquer dia as crianças estão a querer ir todas com a mesma roupa o ano letivo todo!

    ResponderEliminar
  98. Thank God esta paranoia do Ruca já não vive em minha casa...também o achava irritante...ele e a familiazinha perfeita.
    Adorei o texto!

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  99. A minha filha tem 5 anos e todos os dias quando vai para a cama pergunta "mãe, hoje há ruca?". E sinceramente não vejo qual o problema! Nem estou a ver onde ela possa ficar mal educada... se calhar os adultos é que tiram de lá essas lições porque os miúdos acham mesmo piada às cores e às brincadeiras, nem reparam se os pais ralham ou não. A minha filha nunca se escudou num episódio do ruca para justificar algo mal que tenha feito. Ela sabe quando faz mal. Eu vejo com ela às vezes, e às vezes gosto e outras não. Mas nunca me passou pela cabeça que isso influenciasse o comportamento dela. Não influenciou o da mais velha, pelo menos de forma negativa.
    Quanto a quem não gosta... não vê.
    A Pipoca está no direito de dar a sua opinião, aliás de quem é o blogue? Não quer mostrar ao filho? Qual o problema? Cada um sabe como educa. A opinião não é lei.

    ResponderEliminar
  100. Mariana Rodrigues29 março, 2016 15:01

    Pipoca, se não gosta do Ruca é ver os vídeos que estão no youtube com dobragens muito pouco simpáticas e com muita asneirada à mistura. Já me ri muito à costa dessas paródias e sempre dá para desanuviar da família "perfeitinha".
    É procurar: Ruca o filho da p*...

    ResponderEliminar
  101. Ahaha Muito bom! Só fiquei com pena de não saber o final que escreveste :)

    ResponderEliminar
  102. Adorei! O pior episódio é quando a mãe perfeita do Ruca está doente, a Rosita está doente, e mesmo privada de sono lava a camisola do Ruca e lhe faz mil e uma vontades sempre calma e com um sorriso. Ficção!
    Mas tranquila, as crianças também se fartam do Ruca!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E quando o ruca anda a espalhar azeitonas pela casa da avó pq não teve a decência de a avisar que não gostava e aquilo ficou uma badalhoquice mas ainda assim a avó lhe disse que ele era muito fofinho e mimimi?

      Preciso de uma desintoxicação de Ruca.

      Eliminar
  103. POCOYOOOOOOO... adorava ver com o mais pequeno.

    acho que nao era muito adepto do Ruca, mas sim o Noddy.

    ResponderEliminar
  104. Que m**** de post.
    Neste mundo de pessoas tão más e cheio de guerras, porque nao os miudos verem desenhos animados em que tudo é cor de rosa?
    Tem muito tempo para ver as desgraças todas que se passam neste mundo.

    ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, porque é disso que se trata! Exagero

      Eliminar
  105. E com isto cumpres mais um dos teus objectivos para 2016: voltar a escrever o que te apetece sem te preocupares com os anónimos ressabiados :D

    ResponderEliminar
  106. Pois é isto mesmo! Tenho o Ruca e toda a sua familiazinha "pelo um fio de cabelo ". Todos estes episódios já fazem eco na minha cabeça, e ainda a sua mãezinha que tem sempre tempo para lavar a camisola preferida do filho Ruca. Raios partam aquela casa azul! A pista de patinagem, o estúpido do baloiço "pneu" e todas as ideias hilariantes do Ruca que a minha filha tanto gosta de imitar. Anseio pelo verdadeiro final.

    ResponderEliminar
  107. Concordo inteiramente com o que aqui escreve..repare bem ..que nalguma altura da minha conturbada vida...me fazia inveja aquela família pasme-se..sao BONECOS..pelo amor da santa..mas depois pensava o quanto deprimente me sentia para poder ter tais pensamentos..

    Ainda bem que me compreende Pipoca..percebo o conceito!

    :)

    ResponderEliminar
  108. Eu via a Ana dos cabelos ruivos, o Tom Sawyer, a Candy Candy, com uma componente emocional fortissima...chorei em muitos episódios e em homenagem a esses tempos maravilhosos o meu filho chama-se Tomás (Tom). Hoje os desenhos são o Ruca , cuja familia é irreal; o Pocoyo que tem problemas de fala, o Noddy que é um criança que conduz e vive sem os pais :) OMG... O Ruca foi proibido cá em casa quando o meu filho fez uma birra enorme numa loja porque queria umas galochas para saltar na água da chuva como o Ruca. O QUÊ?? Nada disso , que nós somos pessoas normais e a mãe não tem paciência de santa como a mãe do Ruca.
    Pipoca quero MUUUIIITOOO o final verdadeiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isabel,
      Tomei a liberdade de responder ao seu comentário porque me identifico com parte do que diz e até já escrevi sobre o assunto aqui
      http://pequenocasoserio.blogs.sapo.pt/
      espreite que vai gostar ;)

      Eliminar
    2. É um bocadinho triste não deixar a criança saltar na chuva.

      Eliminar
    3. Isabel Silva, deixa lá o rapaz saltar nas poças ;) Isso não é sinónimo de anormalidade.

      Eliminar
    4. Não é sinónimo de anormalidade mas pode bem ser sinónimo de mais uma constipação, febre, noites mal dormidas, etc etc. Não sou mãe mas consigo perceber perfeitamente a Isabel Silva. Claro que podem dizer casos não são casos, pode ser uma poça à porta de casa e mal acabe vai logo para o banho ou algo do género. Mas também pode ser no suficiente para a criança ficar doente. A minha sobrinha não pode apanhar um vento mais forte que é logo 1 semana de constipacao e noites mal dormidas.

      Não faço este comentário de modo depreciativo nem nada que se pareça, só achei piada aos vossos comentários (e o do anónimo das 16h11 com um ar arrogante) se não conhecem as razões da Isabel Silva para não deixar o filho andar a saltar em poças!

      Eliminar
  109. Bom, mas bom!
    Saudades destes textos Pipoca...
    De repente lembrei-me dos teus relatos Lisboa-Madrid!
    Maravilha!

    ResponderEliminar
  110. alguém que tenha deitado cá para fora o q a maioria dos pais pensa do Ruca. Obrigada Ana.

    ResponderEliminar
  111. 1. Curiosa para saber o final real;

    2. A minha maior questão relativamente ao Ruca é que ou aqueles pais ou não trabalham ou é sempre fim de semana. Só há um episódio em que o Ruca vai ao escritório da mãe e parece-me que ela trabalha num part time em que se almoça às 10.00 da manhã e no dia em que o Ruca ia ao trabalho do pai, inventou uma gripe qualquer para se baldar, portanto aquilo é gente calona que não faz nenhum.

    3. Tive a benção de durante cerca de, va lá, um ano, a minha filha só falar no Ruca, todos os peluches se chamarem Ruca, acordava e dizia "Ruca", só comia em frente ao Ruca mas só mesmo, só com Ruca, era o desespero, pelo que, por ocasião do 10 de junho achei que o Ruca devia ser condecorado pelo Presidente da República, assim como assim, tanto palerma que é condecorado, este era só mais um.

    3. Ainda assim pior que o Ruca, acho que está o Noddy e a idiota da Macaca Marta que está sempre a implicar com toda a gente e só quer bananas, totalmente bitchy, não há paciencia. E a voz de falsete do Noddy dá-me tremeliques no olho.

    4. https://www.facebook.com/I-Hate-Caillou-1549939158637335/?fref=ts sugiro a visita a este site para a catarse dos sentimentos de rebentamento de eletrodomésticos de visualização de bonecos. Também tem insights muito interessantes sobre a Dora a Exploradora e a Porquinha Pepa.

    ResponderEliminar
  112. Pipoquinha, adoro estes textos, mas... também adoro o Ruca.
    Fora alguns detalhes, no geral é bastante educativo. A minha filha de 2 anos diz sempre "por favor" e "obrigada" muito graças ao Ruca. No geral é bom para os miúdos - e para os pais também, que o pai do Ruca aparece várias vezes a aspirar o chão, pôr a roupa na máquina, limpar o pó, fazer tartes! You name it. Alguns pais deviam ver ;) O da minha filha não, felizmente xD

    Faz mais textos destes, faz faz! :)

    ResponderEliminar
  113. É por isto que a Pipoca é a melhor! O que eu já me ri ao ler este texto AHAHAHA
    E as saudades que eu já tinha disto

    ResponderEliminar
  114. Que saudades do tom, das palavras (asneiras incluídas!), da ironia, do humor!!!
    Seria muito bom que no meio dos posts mais comerciais que alimentam o blog - é evolução e compreende-se - a Ana fosse "enfiando uns destes também.
    A sua essência está ali. A Ana disse que se divertiu, o seu homem disse que é a sua linguagem. É morangos com chantilly!!!

    Em relação ao Ruca, desconheço o miúdo, a respectiva família, o Pocoyo e afins. Não tenho filhos...
    Mas tenho sobrinhos e "sobrinhos" e aqui em casa sabem que a "televisão" deles está na sala de jogos. Televisão dos adultos é outra e intocável. Regra da casa.
    A outra regra da casa é, no verão, tentar que brinquem o máximo no jardim, e no inverno tenho um manancial de livros, plasticinas e jogos e tento que se dediquem mais a isso do que à televisão. Leva-los para a cozinha para fazer comida é quase sempre infalível.

    ResponderEliminar
  115. Muito bom.
    Cultivo um ódio semelhante a esse mas em relação ao Noddy. Sempre que ouço o nome Noddy tenho um reflexo condicionado "a lá Ivan Pavlov" e só me apetece cantar esta música...
    https://www.youtube.com/watch?v=2-29ufnHlwc

    ResponderEliminar
  116. Não tenho filhos, nunca vi, nem conheço o "boneco" Ruca. No entanto, e fazendo fé nas palavras da Pipoca e em vários comentários que já aqui li, acho de facto estranho que, nos tempos que correm, se criem desenhos animados com esta noção familiar. Uma mãe e um pai que tudo fazem pelos seus filhos, estão a criar pequenos ditadores que, em adultos, se tornarão em pessoas frustradas e incapazes de lidar com as dificuldades da vida. Haverá excepções, mas não passarão disso mesmo, de excepções. Quanto à referência ao Eduardo Sá, confesso que não entendi. Leio algumas coisas que o mesmo escreve e parecem-me válidas. Mas não tenho filhos, lá está, poderá estar aqui a escapar-me qualquer coisa. Bem haja Pipoca.

    ResponderEliminar
  117. Se escreverem ruca no google, aparece ruca o fdp. Se clicarem aparecem muitos videos do género Ruca o explorador filho da puta. Parece que há muito pessoal a partilhar este ódio.

    ResponderEliminar
  118. Agora percebo o porque do seu sucesso. Parabéns pela frontalidade na escrita.
    Mt...mt bom.
    Bruno Félix wwww.theBblog.com

    ResponderEliminar
  119. Magnifico,realista, verdadeiro e contundente.
    Resumindo, ninguém atura a hipócrita perfeição.A geração actual só vê o seu umbigo, mas os pais fingem não ver.

    ResponderEliminar
  120. Já li muita parvoíce por aqui acima, o Ruca é careca só e apenas com o intuito que ser-se careca é normal...
    Quanto ao texto da pipoca, está sumpimpa! Não conheço muito do Ruca mas acho que a ideia é mesmo idealizar...eles são uma família de faz de conta, nós não.

    ResponderEliminar
  121. A família do Ruca não se deve dar com a do Shin Chan... Eu cá só mais Misae!

    ResponderEliminar
  122. http://cheirinhoaeter.blogspot.pt/2009/01/ruca-dura-realidade_06.html

    ResponderEliminar
  123. É como as navegantes da lua, quando era pequena amava, idolatrava, não perdia um episódio, fazia desenhos, sabia tudo e mais alguma coisa. Qual não é o meu espanto, quando cresci e descubro que a duas delas não eram melhores amigas e sim lésbicas !!!! O horror dos horrores!!!

    ResponderEliminar
  124. Por acaso aqui em casa estamos longe da perfeição. Mas não. Não ralho nem grito com a minha filha. Explico lhe se for preciso durante 1h até que ela perceba porque nao pode fazer algo. Incluo-a nas minhas coisas. Sim nem que seja fazer uma maratona até aos vizinhos. Portanto o ruca para mim e uma escola e uma escola que resulta muito bem. Temos muitas "birras" mas eu tento ao máximo limitar as minhas (birras) e conversar até à exaustão. E não não vou dar drogas a minha filha. Sim a minha filha e a criança mais amável e bom educada que se pode imaginar.

    ResponderEliminar
  125. O ruca é uma versão romanceada da realidade. Um pouco como os blogs cor de rosa, onde os putos estão sempre bem dispostos a posar para a foto, os pequenos almoços são perfeitos, e a vida faz-se de roupas bonitas e corridas.
    Para uma imagem mais real da vida, aconselho a Patrulha Pata e a Dra. Brinquedos (quando não faz greve)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente! Gostei do texto da Pipoca mas, para mim, mais irritantes que as famílias perfeitas de desenhos animados, são as famílias perfeitas que muita gente "vende" nos blogs e no facebook.

      Eliminar
  126. Esta é a Pipoca que eu gosto :).

    ResponderEliminar
  127. Apoiadíssimaaaa.
    Acrescento que já vi alguns episódios onde o Ruca é bem mal criado e refilão, sempre achei (na minha humilde opinião) um péssimo exemplo para as crianças. Amei o texto, excelente, já tinha saudades do seu estilo divertido.

    ResponderEliminar
  128. Que bela gargalhada que dei ao ler este texto! Estou na segunda volta, segundo filho, da dose do Ruca... que dose!!

    ResponderEliminar
  129. Aqui em casa o Ruca não pegou, mas a Peppa teve um longo caminho a desorientar minhas filhas para a servidão parental... amei o texto, pipoca! Assino abaixo : )

    ResponderEliminar
  130. A PIPOCA VOLTOOOOOU!

    Morria de saudades suas! Continue :)

    ResponderEliminar
  131. Que nostalgia dos teus textos mais antigos! (ainda me lembro às vezes do teu relato de uma "aventurazinha" na marginal no meio do trânsito, parada ao lado de um carro de uns miúdos quaisquer assim a dar para o desparvado!)

    PS: Petição para que o final original seja revelado!!!

    ResponderEliminar
  132. Ahahah!! Ai pipoca, as saudades que eu já tinha destes textos! Obrigado obrigado

    ResponderEliminar
  133. :D Saudades deste registo Pipoca! Muito bom!!!!

    ResponderEliminar
  134. God! O que eu já atirei de Ruca...e Noddy...também não posso com ele. A minha filha via isso tudo agora com 10 só a porcaria de animação e Disney... Deus...eu matava era a Violeta e mais as musiquinhas dela. Mas agora com o de 17 meses receio ter de aturar de novo os gajos... Mas tenho lhe posto os gazoon q vou buscar ao YouTube...bem mais giro. Concordo plenamente, aquilo é tudo fachada, quando não estão a filmar até o rabo do gato os putos pisam...

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis