Pub SAPO pushdown

E assim se correu no Porto

terça-feira, novembro 10, 2015
Estava eu a fazer um treino longo para a Maratona de Lisboa quando recebo uma mensagem do homem a dizer qualquer coisa como "inscrevi-me para a Maratona do Porto e tu vais fazer a prova de 15k". Comecei logo a dizer asneiras e a mandar vir. Que era só três semanas depois da Maratona de Lisboa, que não me ia apetecer nada correr, que não sabia se ia estar em condições, que era mais seguro ele ter-me inscrito nos 6k. Achei, sinceramente, que a Maratona seria um tormento tão grande que nunca mais na vida iria correr. Mas não foi. E, por isso, já dei por mim a inscrever-me em mais umas quantas provas até ao final do ano. O Grande Prémio de Natal, a Meia Maratona dos Descobrimentos, a São Silvestre de Lisboa e, talvez, a do Porto. 
Pior, dei por mim a inscrever-me em mais uma Maratona:


13 de Março, Maratona de Barcelona, com todo o meu grupo de corrida. Vai ser uma coisa assim muito espectacular e o plano de treinos começa já no final do mês. A verdade é que é preciso ter um objectivo, ou então desmotivo e abrando muito. Mas também é verdade que não irei preparar esta maratona com a pressão toda da primeira. Quero, como sempre, divertir-me e chegar bem ao fim, são sempre esses os objectivos em qualquer corrida. E agora já sei ao que vou.

Mas voltando ao Porto. O homem foi para a Maratona e eu para a Family Race, de 15k. Às nove da manhã, hora de partida, já estava um calor de ananases. Deve ter sido a vingança por me queixar de que está sempre a chover quando vou ao Porto. Desta vez estava um calor que não se aguentava, nem no Verão apanhei tão bom tempo no Porto. E, por isso mesmo, foi um inferno correr. A coisa começou logo mal: após a linha de partida o espaço afunilava e era impossível correr, por isso ia toda a gente a andar, o que fez com que levasse oito minutos a percorrer o primeiro quilómetro. Depois, o percurso também não ajudou nada, andámos sempre às voltas entre prédios e avenidas sem interesse nenhum, com várias subidas lá pelo meio. Com sítios tão giros, com uma frente de rio fantástica, e andámos 15 km na zona mais desinteressante da cidade (as partes giras ficaram reservadas para os maratonistas). Ter uma dor persistente e desconhecida no pé direito também não ajudou. Aos 14 km, a morrer de calor (mesmo depois de já ter despejado umas quantas garrafas pela cabeça), com o pé a chatear cada vez mais e com o vislumbre de uma subida até à meta, pensei que era melhor parar e andar até ao final, mas resisti e lá fui. Queria ter feito 1h30, assim nas calmas, mas acabei por fazer 1h38. Se o percurso não era nada de especial, o mesmo não se pode dizer do apoio das pessoas, muito maior e mais entusiasmante do que em Lisboa. Obrigada às muiiiiitas pessoas que chamaram por mim, obrigada a todos os corredores que meteram conversa comigo e que ajudaram a passar o tempo, obrigada a todos os que, no final, vieram falar e tirar fotos, foi mesmo muito giro.

Com a minha amiga Xana


A tocar no cartaz do Correr Lisboa que nos dava energia extra. =)

Assim que terminei a minha prova, fui fazer aquilo que mais gosto: plantar-me na meta a ver a chegada dos maratonistas. Ali fiquei, durante três horas. Vi chegar os vencedores (dois quenianos e um etíope), vi chegar as vencedoras (uma queniana e duas portuguesas, ieeeeeeiiiii!), vi chegar os que chegaram frescos que nem alfaces, os que chegaram meio tortos, os que chegaram com os filhos ao colo, amparados por amigos, mascarados, a benzer-se, a rir à gargalhada, a gritar, a saltar, a chorar baba e ranho. Emocionei-me muitas vezes, como sempre, incentivei muitos deles a percorrerem aqueles últimos metros até à meta, gritei por desconhecidos como se fossem meus amigos do peito. É impossível não estar a ver toda aquela gente e não pensar "um dia também gostava de fazer isto". Eu já fiz e conheço a sensação, que é brutal. Por isso, se não querem ficar com vontade de correr uma maratona, não vão para a meta de nenhuma, porque saem de lá e vão a correr inscrever-se. 

Mas o maratonista que eu mais queria ver era o meu. Nunca vi ninguém treinar com tanta resiliência. Nos últimos três meses, o homem acordou praticamente todos os dias às seis da manhã para correr. Eu acordava e já ele tinha corrido 15 ou 20 km. O objectivo para a Maratona do Porto era ambicioso: acabar em 3h20. Para mim, como é óbvio, isso é qualquer coisa de inimaginável, mas estava ali na meta a torcer muito por ele e a rezar para que o calor não desse cabo dele. Ainda pensei correr os últimos quilómetros com ele, mas como não ia conseguir acompanhar o ritmo e ia acabar por empatar, preferi ficar na meta. E eis que o avisto, fresco e fofo depois de ter corrido 42 km. Cruzou a meta às 3:18:56 e é o meu herói. Todo o esforço dos últimos meses foi recompensado e é impossível não sentir um enorme orgulho. Parabéeeeeens! E parabéns a todos os que chegaram ao fim, que cumpriram a sua primeira ou a sua oitava maratona. Foi uma prova muito difícil, mas são todos campeões.



video


Fotos: Elisa Simões


Entretanto, e como sempre, conseguimos aproveitar um bocadinho do Porto. Fomos no sábado e voltámos domingo, mas deu para passear e comer muito bem. Ficámos, uma vez mais, instalados no Crowne Plaza, que nos recebe sempre com uma enorme simpatia e um serviço espectacular. Aquelas camas, senhores, aquelas camas. Quando voltei da corrida atirei-me para cima dela e apeteceu-me ficar ali durante uma semana, mas era preciso voltar para Lisboa. Se estiverem a pensar em fazer uma escapadinha até ao Porto, o Crowne é uma bela opção: óptima localização (na avenida da Boavista), quartos enormes, um megaaaa pequeno-almoço, um restaurante muito, muito bom e, claro, um serviço cinco estrelas. Já ficámos lá sozinhos e com os miúdos e recomendamos mesmo.


Sábado ao almoço fomos experimentar o novo restaurante do chef Ruy Leão. Chama-se SHIKO e é uma tasca japonesa. Aqui também há sushi, mas há muitas outras coisas que fazem parte da gastronomia japonesa e que eu nunca tinha experimentado. Fiquei fã, tudo delicioso. Quero um SHIKO em Lisboa, já!!!


30 comentários:

  1. Quem corre por gosto não cansa.parabéns ;-) m.s.b

    ResponderEliminar
  2. Um orgulho este casal!!! Beijinhos aos dois, são os maiores!!

    ResponderEliminar
  3. Eu sabia que tinhas que vir para o Porto! São outros ares :D

    www.pensamentoseepalavras.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Vocês são o máximo... MUITOS PARABÉNS....

    ResponderEliminar
  5. Na primeira foto estás a passar à porta da minha empresa :)))
    Parabéns por mais uma vitória!
    Pena não ter sabido que vinhas...

    ResponderEliminar
  6. Gostei do "fresco e fofo"
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  7. O seu homem passou por mim na Ribeira e ia fresco e fofo. Disse-lhe um «força Ricardo» e respondeu-me com um grande sorriso, como se estivesse só ali, a dar um passeiozinho à beira-rio. Irritam-me pessoas assim! Eheheheh

    ResponderEliminar
  8. Olá..eu via-a lá...a mim os 15 km tb me custaram muito...foi duro!! Tb estive na meta a ver os meus amigos chegar e foi emocionante...mas nao me imagino a fazer 42 km...

    ResponderEliminar
  9. Vocês são um grande exemplo para o Mateus! Continuem :)

    ResponderEliminar
  10. Muitos parabéns aos dois! :) Deve ser um orgulho enorme.

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  11. Parabéns pipocaa, és um exemplo a seguir, uma inspiração! Muito do meu esforço se deve a ti, um muito obrigada!
    E a nível de medições de massa gorda como tens estado? Falta actualizares posts a esse nível :D

    ResponderEliminar
  12. Muitos parabéns pipoca :) uma curiosidade, como tem sido a tua alimentação agora como pessoa com vários km no corpo com mais regularidade?

    ResponderEliminar
  13. Ana, Vou fazer a meia maratona dos descobrimentos, mas a 1 vez que fiz 18km acabei com os dedos dos pes em ferida. Alguma dica?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Experimenta pôr nivea, nos pés, ou então pó de talco, directamente nas meias. Experimenta as duas opções num treino :)

      Boa prova!

      Eliminar
  14. Parabéns por mais uma corrida concluída! :)
    De facto é como dizes, quando se instala o "bichinho" da corrida em nós depois já ninguém nos para! E o ambiente à volta destas provas é realmente mágico e muito emotivo!

    Em relação ao percurso deste ano, concordo plenamente contigo, alteraram para pior. Aquelas voltinhas não lembram ao diabo!

    Quanto ao Ricardo, fiquei muito feliz por o conseguir ver por duas vezes e gritar-lhe umas palavras de incentivo :) Conseguiu um feito notável e está de parabéns!

    Vou ver se também consigo ir à Meia dos Descobrimentos (se o pé deixar)

    Continuação de bons treinos!

    ResponderEliminar
  15. Pipoca és a MAIOR! Vi-te na meta abraçada a Isabel Silva, gritei, gritei mas era impossível ouvires (raio da música!).
    Só te queria dar um beijinho e dizer que te admiro muitoooo, especialmente depois do que fizes te na Maratona Solidária :)
    Volta sempre , gostamos de te receber!

    ResponderEliminar
  16. Pipoca és uma motivação!
    Infelizmente não te vi na prova...
    Por volta das 14.30h/15h ía a subir a Avenida da Boavista com o maridão e vi-te... pulei de alegria, gritei nos ouvidos do marido 'Vai ali a Pipoca e o Arrumadinho!! Vira! Vira!' O marido 'Não posso! Ainda vou provocar um acidente'
    Foi uma alegria tão grande ter-vos visto! Até o marido ficou contente porque diz que quando for grande quer fazer os tempos do Arrumadinho :)
    São sempre bemvindos aqui no Porto, adoramos-vos! Quando quiserem podem-se mudar para cá :)

    ResponderEliminar
  17. A corrida São silvestre de Lisboa não foi cancelada? :( muitos parabéns pela resiliência, pelo otimismo e por te superares sempre! SG

    ResponderEliminar
  18. Venhammmmm venhammmmm a S.Silvestre do Porto!!!!! É muito giro, vão adorar!!!
    (Só tem uma subida manhosa, o resto é na boa)

    Eu apoiei o Arrumadinho no domingo, foi espectacular!

    Parabéns aos dois, são uma mega inspiração!!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  19. De facto é incrível o ambiente de corrida!!! Desta vez nao corri mas fui apoiar o meu homem de bicicleta e claro...vi-te passar aos 4 km e gritei por ti.
    Como portuense e com todo o amor por esta cidade achei que o ambiente da pasta party no sábado e a maratona no domingo estava espetacular. O percurso mudou este ano, certamente os 14km nao ficaram tão interessantes para quem não é de cá...mas tenho a certeza que tudo o resto compensou.
    Já fiz barcelona duas vezes... vais adorar... animação toda a corrida e claro, público espanhol que grita por nós como fossemos família.
    Bons treinos

    ResponderEliminar
  20. Faço provas de corrida há cerca de um ano e foi a minha estreia na Family Race e fiquei algo desapontada. Primeiro, acho que nunca deveriam ter dado saída dos corredores da maratona e dos 15km ao mesmo tempo, podiam ter posto a maratona a sair às 8h. Evitava ter tanta gente compacta no mesmo sítio e aquela confusão inicial no primeiro km - também eu demorei 7 ou 8m a fazer o primeiro km, uma parvoíce. Depois, opercurso. Ora era largo, ora era estreito, ora alcatrão, ora paralelo, ora alcatrão em mau estado, de uma inconstância muito má para quem vai fazer tantos kms. Por último, também achei mau não haver nada para comer no final da prova para quem fez os 15. Nem uma maçã, nem uma banana. Ai queres açúcar? Então toma lá coca cola.. Eu por acaso tinha uns alperces secos comigo que não comi na prova, foi o que me valeu.
    Já tinha feito uma outra prova de 15km com a Runporto, a de São João, e achei que foi muito melhor organizada. Ia com expectativas para esta prova e foram furadas!
    Dito isto, ainda fui espreitando a ver se te via mas nem a ti nem ao Ricardo. O teu marido corre muito, que tempo espectacular! Espero que consigam vir a São Silvestre, tem muita gente também mas um ambiente espectacular, imenso apoio dos populares, é muito fixe!

    ResponderEliminar
  21. Ola a todas,
    Corro por culpa da pipoca e ja perdi 7kg desde que levantei o rabo do sofa.
    Corro consoante o tempo que tenho disponivel, ja fiz corridas de 5km, 10km e 15 km. Sera que correr 21km e uma tontice? Gostava muito de fazer a meia maratona dos descobrimentos mas nao sei como me hei de preparar. Alguem pode dar me um dica?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há aplicações de corrida onde se pode fazer planos de treino, acho que a da Nike tem.

      Eliminar
    2. Eu saquei essa aplicacao mas nao lhe consigo ser fiel uma vez que so descanso 1vez por semana e eu so tenho tempo de treinar 3vezes.

      Eliminar
  22. ADOREI as asinhas dos ténis! Também quero!!!
    Como, onde, quanto?
    Please, tell me!

    ResponderEliminar
  23. Correr no Porto sabe sempre melhor! :)


    http://cupcakewomen.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  24. Boaaaaa Pipoquinha, Barcelona!!! Conta com o meu apoio, com direito a cartaz e tudo e tudo... :D

    ResponderEliminar
  25. Pipoca, concentrando-me na parte da comida, se quer comida japonesa em Lisboa tem a Tasca Kome (https://www.zomato.com/pt/grande-lisboa/tasca-kome-baixa-lisboa) na Rua da Madalena. Eu não gosto de sushi, mas queria experimentar outras comidas da gastronomia japonesa e gostei muito deste restaurante. O takoyaki para entrada é muito bom! Aconselho a fazer marcação, está sempre cheio.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis