Pub SAPO pushdown

Por um peso saudável

quinta-feira, maio 14, 2015

O excesso de peso é, para muitas pessoas, um verdadeiro drama. Não falo de pessoas que querem perder um par de quilos, que gostavam de ser mais fit, mais definidas, mais em forma, para quem basta um pequeno esforço para irem ao lugar. Falo de gente com 5, 10, 20, 30 ou muitos mais quilos do que aqueles que gostariam de ter em cima. Pessoas que foram ganhando peso e que não se sentem bem com isso nem com o número que a balança lhes devolve, que vêem que o corpo mudou e que não se reconhecem nele, que já tentaram de tudo e que, por um motivo ou por outro (de problemas de saúde a falta de empenho ou de motivação), não conseguem mudar o estilo de vida. Quase toda a gente conhece alguém assim, ou até passa ou já passou por esta luta. Acredito que não seja fácil. Os motivos que levam as pessoas a engordar são variadíssimos ( o pós-gravidez, a menopausa, a falta de cuidados), mas deve ser duro ver o corpo a mudar, muitas vezes a uma velocidade impressionante, e não conseguir fazer nada para inverter o processo. Mais do que uma questão estética, é uma questão de saúde. Uma questão grave e que não pode ser descurada. Segundo dados revelados há cerca de um ano pela Organização Mundial de Saúde, Portugal apresenta valores absolutamente preocupantes: 59,1% da população adulta tem excesso de peso e 24% é obesa (os valores da obesidade infantil são  igualmente alarmantes).

Como sabem, aqui no blog tento promover um estilo de vida saudável
, que passa por uma alimentação equilibrada e sem fundamentalismos, assim como pela prática de exercício físico. Não acredito em milagres. Sem nos mexermos e, sobretudo, sem nos reeducarmos a nível alimentar, nunca veremos resultados. Parece que já ouço alguns de vocês "sim, blá, blá, blá, para ti que és magra é fácil falar". Sim e não. Sim, sou magra, e não, não é fácil. Não é fácil comer de forma saudável, todos os dias e deixar de lado o que realmente nos apetece (se eu preferia um belo hamburger com batatas fritas a um bifinho de frango com legumes? Hell yeah, todos os dias!), da mesma forma que não é fácil saltar da cama para ir correr ou treinar (sobretudo quando não se tem verdadeira paixão pela coisa). Mas sei que não tenho outro remédio. Se quero ser saudável (mais do que magra) é este o caminho. E fico mesmo, mesmo feliz, quando algumas de vocês me enviam mails ou deixam comentários a dizer que, por minha causa, saíram de casa para correr dois quilómetros. Ou que se inscreveram no ginásio. Ou que decidiram, finalmente, mudar de hábitos alimentares. É porque a mensagem está a passar.

Se é verdade que sou totalmente apologista da santíssima trindade "alimentação+treino+descanso", também é verdade que naqueles casos que implicam uma perda de peso mais dramática pode ser preciso uma ajuda extra. Mas, repito (e repito, e repito, e repito) sem cometer loucuras. É por isso que, em parceria com a PronoKal,  gostava que 2015, que já vai quase a meio, fosse o ano de nos comprometermos com um peso saudável. Para quem nunca ouviu falar da PronoKal, eu explico rapidamente. Basicamente, é um tratamento multidisciplinar baseado numa dieta proteinada e personalizada em função dos objectivos de cada paciente. Mas não é um tratamento qualquer, é um tratamento que só pode ser efectuado mediante prescrição médica, precisamente para diagnosticar se as pessoas estão aptas a fazê-lo e para garantir um acompanhamento clínico adequado às suas características. Para além da dieta, o método PronoKal assenta em vários outros compromissos importantes, como a prática de exercício físico e a mudança de hábitos a longo prazo. Físicos e mentais. É por isso que, durante o tratamento, é disponibilizada toda um equipa aos pacientes, que passa por nutricionistas, técnicos de actividade física ou especialistas em coaching. Mais do que querer que as pessoas percam muito peso num curto prazo de tempo, a PronoKal quer que o processo seja sustentável, que nenhum paciente tenha de voltar a fazer dietas e que alcancem um estilo de vida saudável.


A marca foi recentemente apresentada em Portugal e tive a oportunidade de conhecer pessoas que fizeram ou que ainda estão a fazer o tratamento, incluindo algumas figuras públicas. A diferença é brutal. Física mas, acredito eu, também mentalmente. Deparei-me com pessoas que estão em dieta, que já perderam muito peso, e que têm uma dedicação e um espírito fantásticos, como se não lhes estivesse a custar nada (elas juram que não). Não passam fome e sentem-se com muito mais energia. Na apresentação pudemos provar alguns dos snacks da marca (bolachas, batatas fritas de vários sabores, bolinhos) e, de facto, era tudo óptimo. Fiquei toda contentinha, finalmente snacks bons e saudáveis, mas, infelizmente, só podem ser comprados por quem estiver a fazer o tratamento prescrito pelo médico. Ohhhhh…. =(

PronoKal tem mais de dez anos, está presente em mais de 15 países um pouco por todo o mundo e já tratou, com êxito, mais de 400 mil pacientes. Em Portugal conta com mais de 500 médicos especialistas em PronoKal, por isso é possível encontrar o tratamento em todas as regiões do País. Fiquem atentas, porque muiiiiiiiito em breve vamos mudar a vida de alguém!


82 comentários:

  1. Estas linda Pipoca!
    Sofia

    ResponderEliminar
  2. Olá Pipoca!
    Tenho algum excesso de peso, mas não por ai além e desde que te sigo no instagram fiquei com vontade de fazer exercício, já faço quase todos os dias, entre 3 a 8 km de caminhada e sinto a diferença. E claro que também tenho que fechar um bocadinho a boca. Obrigada e um grande beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, quanto tempo depois começou a notar diferença? Comecei a ir para o trabalho a pé (5km ida e volta) há uma semana e quero continuar.

      Eliminar
    2. so de ver os preços destes produtos e o lobby todo...fiquei com vontade de fazer mais exercicio, comer menos hiodratos, e beber sucos de fruta com legumes...que vou emagrecer de certeza! :)^

      Eliminar
  3. Olá Pipoca
    "... porque muiiiiiiiito em breve vamos mudar a vida de alguém!" gostava muito de mudar a minha , emagrecer e tornar-me saudavel, já faço caminhada mas tenho que aprender a comer!!......
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Força.......é preciso mesmo muita força de vontade......! Faço caminhadas quase diárias desde 20 de Fevereiro...agora já corro (tão bom).... A alimentação é tudo uma questão de não deixarmos de comer com sabor! As especiarias ajudam-nos muito a temperar os peixes e as carnes brancas....alecrim, mostarda em grão,alho,gengibre, manjericão....sal (marinho) o sabor é excelente e muito melhor para a saude. Evitar tudo o que é refinado porque esses alimentos "incham" o nosso corpo!!!!!

      Eliminar
  4. Olá Pipoca! Sou fã do blog a alguns anos! É hoje, devido ao artigo em questão, lembrei-me de comentar :)
    O meu caso é ao contrario, luto contra a tão malfadada 'anorexia nervosa', e já fiz de tudo pra ganhar um peso saudável: nutricionista, boa alimentação, suplementos e estimulantes alimentares, you name it.... Mas só resulta durante uns tempos ( basta um pequeno discutido, como ficar doente uma semana, e o trabalho de meses vai pro cano abaixo. Depois ouço aquelas bocas 'se queres engordar, come!' Só que isso não é tão fácil como parece!! Demoro imenso a ganhar um quilinho que seja, mas pro perder é um instante! Ando desesperada, a pouco tive uma gastroeterite e os meus 47, passaram a 45..... No espaço de uma semana! (Tenho 1,63, o meu peso deveria ser de 50.....) sinto que as pessoas mais 'cheinhas' acaba por ter mais 'apoio' e opções para ajudar ao seu caso, livros, dietas, programas.... Tudo e mais alguma coisa... Então chegado o verão não se ouve outra coisa!! Comigo é ao contrario! Tenho medo de perder mais peso... O ano passado cheguei ao mínimo que já tive, 42 devido a uma depressão... Gostaria de saber se há também apoios para quem quer ganhar um pouquinho mais de peso, porque para onde quer que olhe agora... É só dietas... :( Pipoca, se souberes de algo que possa ajudar o meu caso, agradecia! Qualquer tipo de ajuda é sempre bem vindo!!! Beijinhos e continuação de bom trabalho!
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana. Toda a vida sofri com isto. O pior é que tenho um peso normalíssimo, mas nao sei se pela estrutura dos meus ossos é raro o dia que alguém nao vem com o "pareces anoretica", "és demasiado magra", "ate metes impressao" (a falta de eufemismo para criticar os magros face aos "gordinhos" é assustadora). Mas que eu saiba o que a Joana descreve nao é anorexia, é simplesmente ser demasiado magra e ter um metabolismo que a dificulta engordar. Sempre pensei isso, que ha um sem fim de ajudas para emagrecer e nada para engordar (e repare, eu tenho 1,68 e peso 56,5 kg e não sei PORQUERAIO estao sempre a implicar comigo, mas marcou-me toda a infancia e ainda hoje vou chorar sozinha quando me dizem algo).
      Por aqui as minha sugestões são 2 (a primeira opcional, claro :p): primeiro, engravide. Ahahah...o meu metabolismo na gravidez enlouqueceu, o meu trabalho incluía muito exercicio e nem assim, o meu corpo passou-se e engordei 22 kg. Cheguei a um ponto que o aumento era tal que tinha os medicos em cima de mim e cheguei a passar fome (no sentido de sempre tive de comer menos na gravidez do que comia fora dela, pois como bem, tinha muita fome. Se nao fizesse um esforço garanto-lhe que teria aumentado 40 kg facilmente). Terminada a primeira gravidez claro que perdi a maioria mais fiquei sempre 5 kg acima (na segunda fiz um enorme controlo, comia metade do que costumo comer e mesmo assim 14 kg e um bebe com mais de 4 kg).
      Outra sugestão, exercicio. Mas nao cardio, faça musculaçao e exercicios para desenvolver a massa muscular. E muitas proteínas! (e aqui pode experimentar a whey, nao tem qualquer problema, desde que obviamente mantenha 3-4 treinos semanais). Experimente. Fala-lhe alguem que conhece bem a sua realidade, levo anos para consegir 1 kg e numa semana doente de cama perco 3. E estas coisas (gravidezes e ginasio de maquinas com muitas proteinas) foram as unicas coisas que deram resultado. So ha um senao, tem de estar preparada para que uma semana de desleixo seja dizer adeus a 1 ou 2 kg.

      Eliminar
    2. Olá Joana
      Eu sei do que falas, tive anorexia, fui obesa, fui "normal" e hoje em dia encontrei o equilíbrio. Passa por um conjunto de coisas, mas acima de tudo, a Anorexia écaso para Psicoterapia e, na minha opinião, terá de ser corporal. Eu espwcializei-me nesse assu to, se quiser, veja o meu site www.moove.com.pt.
      Bjs

      Eliminar
    3. Obrigada as vossas dicas e opiniões! É bom saber que não estou 'sozinha' nesta luta pra ganhar um peso saudável!! :D vou tentar fazer o que me sugeriram (menos a gravidez que infelizmente ainda não há possibilidades pra isso).
      P.s- desculpem qualquer erro de ortografia, às vezes o meu telemóvel faz autocorrects sem me aperceber XD

      Eliminar
    4. Pois, não são só as gordinhas... durante anos ouvi de tudo: Olivia Palito, Escadote, Pau de virar tripas, Apanha figos, etc, etc... Peso 52kg e tenho 1,67 cm. No Verão vem o pesadelo da roupa: "ai que bracinhos, ai que canivetes...". Obrigada pela partilha e por saber que há outras como eu!

      Eliminar
    5. Acho que há aqui algum tipo de confusão...a anorexia nervosa é uma doença que se caracteriza pela recusa do doente a comer e a ganhar peso. As pessoas que sofrem de anorexia exercem um controlo doentio e incorrem em práticas pouco saudáveis de forma a assegurar perda de peso ou manutênção de peso reduzido. Ou seja, se a Joana tenta ingerir alimentos e ganhar peso, não me parece que sofra de anorexia nervosa. Pode simplesmente ter sido abençoada com um metabolismo incrível ou pode ter algum tipo de problema na tiróide, que a faz perder peso rapidamente, mas pelo seu relato, asseguro que não é anoréctica.

      Eliminar
    6. Isto só me parece aquela conversa das modelos ...ah e tal eu era o patinho feio pois que coitadinha de mim, era muita alta e magra e a moda ajudou a minha autoconfiança... Enfim eu ainda não percebi como é que, com tanta exposição às campanhas de moda e esta vanglorização das modelos, como é que ainda é possível ter esse discurso. Quando é que a coisa muda para: ... eu sempre fui alta e magra e por isso desde cedo sabia que podia tentar o mundo da moda, até porque toda a gente me dizia isso, incluindo os scouters que me descobriram aos 13 anos num centro comercial...!
      Óbvio que há limites e excepções, até acredito que uma mulher de 1.85 em Portugal se sinta diferente do resto da população, mas olhe...se for para a Suécia passa-lhe logo o complexo!

      Eliminar
    7. Sim, anónimo das 17:34, já foi dito em cima que a situação aqui não é anorexia. Há uma confusão na população entre "anoréctica", "anorexia nervosa" e "pessoa magra" (independentemente de ser demasiado ou não ou independentemente de ser porque quer ou porque o metabolismo assim o define). Agora deixe-me acrescentar, "abençoada" e "metabolismo incrível" é um ponto de vista, para si parece-lhe algo positivo, para mim, por exemplo, é um pesadelo que condicionou e continua a condicionar a minha vida.

      Eliminar
    8. Sou a anonima das 17:34 e concordo que coloquei alguma subjectividade ao referir-me a metabolismos que efectivamente funcionam bem. Talvez por conviver de perto com a realidade oposta, parece-me que nao ha grande motivo de queixa quando se tem um metabolismo que permite manter um peso saudável e ao mesmo tempo uma estrutura magra. É diferente quando se está perante casos de doenças endócrinas ou outras que implicam a perda de muito peso e que são muito perigosas para a saúde. Aí concordo que seja muito complicado tentar engordar e não conseguir. Mas fora desses casos, não sejamos hipócritas, desde quando ser magra (realço, um magro normal e saudável, como os casos que me parece que surgiram nestes comentários) neste tempo que vivemos é causa de trauma?!! No meu caso, tenho 1.65 e peso 50 kg actualmente, mas tendo pesado 47-48 quase a minha vida toda até há um par de meses atrás. Também podia dizer que sempre me disseram que era magra e etc. Mas estaria a ser cínica, pois nunca me senti traumatizada nem nada que se pareça e aliás sempre me disseram isso mas em tom elogioso. PS. Agora ao reler este texto, parece-me que pode ser interpretado como uma ode à magreza e não era nada essa ideia que queria que passasse. Simplesmente, acho que quem tem peso a mais enfrenta mais dificuldades e uma batalha maior para se sentir bem do que o inverso (again...quando o inverso representa um peso dentro dos parâmetros normais e não advém de uma situação de doença, seja ela física ou psicoloógica).

      Eliminar
    9. Anonimo das 17:46, enfim, o desconhecimento é lamentável. Como se ser esquelético fosse sinónimo de ser uma brasa, corpo invejável, modelo. Em 26 anos de vida nunca ninguém me invejou o corpo, nunca o meu corpo recebeu um elogio, só gozo atrás de gozo (diariamente, amigos, família, até professores na frente da turma inteira com piadinhas), sem o cuidado que se tem ao ofender "gordos", e ainda com o bonus de me chamarem quase estúpida como se eu escolhesse ser assim (mais uma diferença, os gordos nunca são gordos porque querem...é o metabolismo, é genetica, é doença, é medicação), mas os esqueleticos são-no porque são estupidos, têm a mania das dietas, porque não comem, porque são doentes mentais obcecados. Odeia os magros, que bom, acha-os todos como aquela aluna que diz sempre que vai chumbar e depois tem 19, perfeito, acha que todo o gozo que sofremos é uma brincadeira, e que sabemos lá o que é um complexo e estamos para aqui de barriga cheia (aliás, vazia) a falar só para ofender quem não é esquelético...

      Eliminar
    10. Eu devo ser uma falsa magra então, porque apesar de ser considerada (até demasiado) magra por todas as métricas, se quisesse mesmo engordar, sabia como -- no meu caso uma alimentação mais rica em proteína (carnes) e não falhar a sobremesa depois das refeições, fazem-me logo ganhar um par de kg. Mas pronto, acredito que haja pessoas que não conseguem e e se é o seu caso, só lhe desejo que consiga sentir-se mais confortável com o seu corpo e que consiga ver os aspectos positivos em ter o seu tipo de corpo, que concerteza são muitos!

      Eliminar
    11. Sou mais uma a sofrer do mesmo. As pessoas não têm mesmo noção, como exemplificado pelo Anónimo das 17:34 com o "ter sido abençoada com um metabolismo incrível".
      Esforçar-me semanas e semanas para ganhar 1 quilo, no máximo dos máximos 2, e ver tudo ir por água abaixo por não ter tempo para fazer exercício por uns dias (sim, porque comida não adianta, só consigo aumentar de peso com musculação)... que benção! Ter uma autoestima miserável porque nenhuma roupa me fica bem (porque coxas e rabo são coisa que não existe) e toda a gente passar a vida a comentar o que eu quero tanto esconder... que benção!
      É verdade que há muito mais solidariedade e empatia para com as pessoas acima do peso, o que é compreensível, visto que muito mais gente passa por isso. Mas, caramba... é preciso estar SEMPRE a fazer comentários, a deitar abaixo, a mandar comer? "Ah, é isso que eu devo fazer se quiser engordar, comer? Fogo, obrigada! Nunca me tinha ocorrido essa solução..."

      Eliminar
    12. So por curiosidade, está a dizer-me que se comer mais, incluindo o que a pipoca chama de gordices, não engorda nada? É preciso ver que há muita gente a dizer que quer engordar mas depois vai-se a ver e não comem nada de jeito. Não sei se é o seu caso, como é óbvio!

      Eliminar
    13. Só a terminar, que isto mexe muito comigo que são muitos anos a levar comentários duros (mas duros, ninguém tem problema em chegar ao pé de mim e chamar-me de xofre esquelética: ai, estas mesmo anorética, até mete impressão olhar para ti; tenho colegas gordos que sentem-se mal mas porque nao gostam do que vêem, ninguém os ofende desta maneira nem ninguém começa o dia por "olá, ai estás tao obeso credo"), só acrescentar que como muito bem, e nem gordices engordam (tentei tudo pois todos os dias me ofendiam e o meu objetivo-mor de vida era engordar; trabalhei no McDonalds um ano em horario Inter, duas refeiçoes de lá por dia, 6 dias por semana e nem 1 gr.). Eu reconheço a vantagem da saúde mas não pensem que isso se sobrepõe a ofensas diárias, sem qualquer eufemismo.

      Eliminar
    14. Ao ler estes comentários só me interrogo: mas que raio de pessoas vocês têm na vossa vida? Crianças e adolescentes a gozar uns com os outros pelo seu físico, é o prato do dia. Mas adultos a fazem-vos sentir dessa forma? Vocês não precisam de emagrecer, precisam é de mandar esses mal-educados para um certo sitio, imporem-se e darem uma grande limpeza no vosso grupo de amigos e conhecidos. Ninguém tem o direito de comentar o vosso aspecto físico, muito menos negativamente!

      Eliminar
    15. Anónimo das 19:15, permita-me também responder-lhe assim (encaminhado para quem é gordo e se queixa de tal): so por curiosidade, estão a dizer-me que se comerem menos, cortando tudo o que se chama de gordices, não emagrecem nada? É preciso ver que há muita gente a dizer que quer emagrecer mas depois vai-se a ver e não fazem um esforço para comer bem e poucas quantidades e mexerem-se. E ao das 18:42, se eu quisesse perder peso saberia como, é tão fácil que se eu me for a focar só no meu metabolismo não consigo entender de que se queixam os gordos. Basta deslizar e por pressa andar uma semana a lanchar ou a comr só o prato principal às refeiçoes, que ao final da semana lá se foram 2 kg que levei anos a conseguir.
      Mas eu sei que não, vivo de perto o desespero oposto de amigas, amigas que vos garanto que se mexem, todos os dias fazem o frete, que não tocam em hidratos, que fazem sacrifícios alimentares enormes e que indiscritivelmente não baixam dos 80. Mas ao contrário das palavras que todas as pessoas têm para mim eu continuo ali todos os dias a apoiá-la e a tentar encontrar soluções pois vejo que ela tem um metabolismo lixado. E 80, está muito longe de ter problemas de saúde, mas não menosprezo o "estar farta de ser assim, faço tudo o possível e nada" que conheço tão bem.

      Eliminar
    16. Margarida, imagine que cresce a dizerem-lhe que é estúpida (uso estupida porque é mais facil e uma so palavra, mas por estupida entenda todos os nomes desde "anoretica, esqueleto andante, invisivel, carpa de ossos, lápis, judia em Auschwitz, ai pá mete um casaco que me mete impressao ver os teus ossos; devias ser proibida de ir à praia; juntos em amigos todos se divertirem a ver quem consegue fechar o fundo das suas pernas com a mão; nunca mais sairia daqui descrevendo a facilidade com que se ofende sem escrupulos o corpo de gente magra). TODOS OS DIAS (caramba, parecia combinado..eu realmente devia ser assustadora, caso contrario nao haveria TODOS OS DIAS alguem a lembrar-se de tocar no assunto); pais, irmãos, tios, professores, amigos. E aquilo sai-lhes naturalmente, nem é por maldade.É porque a sociedade é assim, não considera ser má educação dizer a alguém que "és estupida". É como dizer "está sol". Vai-se cruzando com outras pessoas, pequenas atividades, etc, pessoas que desconhecem que a Margarida é chamada estúpida todos os dias mas....curiosamente, também a chamam estúpida. Caramba, tenho mesmo de ser muito estupida, nao consigo disfarçar, nem mesmo com mais 3 kg no lombo que me matei para conseguir. Acaba o 9º ano, muda de escola e amigos, e oh, ao segundo dia, pessoas que não têm qualquer ligação com quem a chamava estúpida antes chamam-lhe estúpida. Vai para a faculdade, muda de cidade, e é "estúpida". Sabe que ao fim de 20 anos eu acho que sou mesmo estúpida! Ou quer que eu acredite que nao, que sou normal e que toda a gente que conheço, de sitios diferentes, combinaram entre si dizer tal coisa. E diga-me onde se arranjam forças para responder diariamente e confiante que não, não sou estúpida, e riscar todos os que me chamam estúpida da minha vida (que é o que sugere, sugere que afaste os meus pais, irmaos, tios, primos, amigos, professores, sugere que nao deveria ter andado na escola - acredite que faltei muito, sobretudo no verao, porque ja nao aguentava mais; nao devia ter ido para a faculdade).
      Aos 26 anos e mãe de dois filhos nunca pensei que continuassem a tecer comentários acerca de eu ser magra, de dizerem que até meto impressão. Isto é um complexo tal, um trauma tal, isto define-me de tal forma que ontem, que o meu unico objetivo aqui foi tentar ajudar alguem cujo sofrimento reconheci, fui para a cama magoada com esta discussao nesta caixa de comentários. Neste momento questiono-me se aos 40 anos continuará ou se, até morrer terão sido os primeiros 6 anos de vida os unicos em que pude viver sem ser constantemente ofendida (e caramba, desses 6 so me lembro e mal de 3). E sabe o que é mais engraçado? É que eu peso 56 kg (1,68). Por isso, eu devo ser mesmo muito mal feita e parecer cheia de arestas porque continuam a abordar-me so para dizer que sou muito estúpida, assustadoramente estupida, que nao conhecem ninguem tao estupido quanto eu. Na casa da minha mãe, ainda encontro as tabelas de peso que fazia. Objetivos que queria cumprir. Sequências de valores crescentes, de 500 em 500 g, e depois o quadradinho para pôr o valor real. Nunca conseguia o que previa, mas se conseguia, caramba...continuavam a chamar-me estupida. Tenho um sem fim de pessoas gordas na minha vida e garanto-lhe que acima dos 12-13 anos nunca mais ninguém, a não ser a propria mãe, os ofendeu pelo físico ou sequer o comentou. E dessas, garanto.lhe que nenhuma fez sequer 1/10 dos sacrificios que eu fiz para mudar mas que se se queixarem do seu corpo, ninguém as julga como aqui julgaram com tanta facilidade.

      Eliminar
    17. Existem terapias que podem ajudar nos casos de saúde, digo “podem” pois a pessoa tem que estar pronta e acreditar na terapia que vai fazer.
      Conheço uma terapia que se designa por constelação/constelação familiar e pode ajuda-la.

      Eliminar
    18. Anónimo das 9h39: senti o seu sofrimento no seu comentário por isso custa-me acreditar que as pessoas à sua volta, ao fim deste tempo todo, não percebem também o quanto a magoam com esses comentários. Se percebem e continuam a fazê-los, é bullying, não podem dar a desculpa de que não se apercebem pois se lhes diz uma vez "esses comentários magoam-me, agradeço que não os repitas" e continuam então há sim maldade.
      Só posso dizer-lhe que tenho a certezinha absoluta que 99% das pessoas que lhe dizem isso é inveja! Tenho uma constituição normal, não me considero gorda nem magra mas tenho amigas que comem absolutamente tudo o que lhes apetece e não engordam e garanto-lhe que esse é o sonho de qualquer mulher! Claro que magreza extrema não é nada bonito mas pelo seu peso e se come normalmente, duvido seriamente que tenha aspecto de caquexia ou de anorexia. Por isso acredite: é inveja recalcada! As pessoas criticam gratuitamente o que gostariam de ter e não podem/conseguem (à excepção de criticas construtivas claro, que não é o caso). Desejo-lhe toda a força do mundo! :)

      PS: Talvez já saibam desta dica mas tenho uma amiga nutricionista que a principal coisa que receita às pessoas que querem engordar é farinha cerelac ;)

      Eliminar
  5. Olá Pipoca eu bem preciso de emagrecer também.
    Nanda Oliveira

    ResponderEliminar
  6. É pena que muitas pessoas não pensem assim.Não pensem em ter um peso ideal. Mas lá está eu acho que devem ser seguidas por médico, nutricionista, um coach, psicólogo.Enfim muitas vezes a comida é o refugio para muitas frustrações, medos. Não estou a dizer que sejam todas as pessoas, mas algumas sim. E acima de tudo é necessário querem mudar. Ter uma alimentação saudável é a base.Claro que de vez em quando podemos ter uns devaneios, mas é só de vez em quando. é bom que tu incentives as pessoas nesse sentido, o teu blog é a porta aberta para ajudares quem realmente quer mudar a sua vida.
    Pena esses produtos não estarem à venda para todos, se são saudáveis deviamos de puder comprar.

    ResponderEliminar
  7. Olá!
    Mas que bom aspeto. Hoje em dia há imensas escolhas saudáveis e com um aspeto bem doce como esses :) beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Já gosto disto!!!! Fui ao site calcular quanto peso devia perder e.....NENHUM! E eu queria perder...dois quilitos! :-)!

    Beijos
    Inês

    ResponderEliminar
  9. Gostei muito deste post (= Não fiquei admirada com os valores da população que têm excesso de peso... saí de Portugal há um ano e pouco e, de cada vez que vou aí passar uns dias fico admirada com a quantidade cada vez maior de pessoas com excesso de peso que se vêem na rua. Acho que é, de facto, alarmante. Não por uma questão de estética mas sim, e como tu disseste e muito bem, por uma questão de saúde! Acho que o stress em que os portugueses vivem com a crise e com tudo o que se passa de mau também não ajuda, comer de forma saudável nem sempre é a opção que fica mais em conta, mas fico contente por ver que as pessoas se começam a preocupar e acho que fazes bem em tentar motivar o pessoal a mexer-se e a comer melhor (=

    ResponderEliminar
  10. Eu só gostava de saber quem é que se pode alimentar bem e com qualidade com uns míseros 600 euros por mês! A sério, gostava mesmo que alguém me explicasse. Ana P.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso nao concordo. Reconheço que os ordenados são baixos, mas a maior parte da comida mais saudável também não é a mais cara. Falo de fruta, legumes e carnes brancas, que são as mais baratas. O que é preciso é saber escolher. Mas haverá aqui leitores mais aptos do que eu a dar outras alternativas.

      Eliminar
    2. É possível!
      Pratos principais: +/- 120g de paixe/carne livres de pele e gorduras, legumes variados e uma pequena porção de batata, arroz ou massa (nao exagerar)
      A principal dificuldade talvez seja a nivel de lanches. Aqui vão algumas opções baratinhas e saudáveis:
      Exemplo 1
      - Iogurte natural (sao os melhores nutricionalmente e mais baratos) + 1 punhado de muesli (um saco comprado no lidl dura imenso tempo)
      Exemplo 2
      - Iogurte natural + peça de fruta
      Exemplo 3
      - Chá + bolachas (As bolachas saudaveis são as de arroz, ou as de milho ou as marinheiras) Pode juntar-se um pouco de compota nestas bolachas para terem sabor
      Exemplo 4
      - Café + 1 pão de mistura com 1 fatia de fiambre de peru ou frango ou então barrado com queijo quark (vende no lidl)
      Exemplo 5
      - Leite magro C/ muesli
      Exemplo 6
      Iogurte natural com tostas (no lidl tem umas tostas de sésamo com embalagem vermelha baratas e muito boas)

      Claro que fazer uma dieta pronokal tem resultados mais rápidos mas são preços inacessiveis à maior parte dos comuns mortais.
      Espero ter ajudado alguma coisa, sou nutricionista.


      Eliminar
    3. Eu posso estar enganada, mas acho que fica mais barato comer bem do que mal! É mais barato comer em casa que na rua, e é mais barato comprar fruta e vegetais do que carne, comidas processadas e goluseimas em geral. É uma questão de substituição, encher menos o prato com carne e batatas e mais com legumes, leguminosas e saladas. Cortar em todas as bebidas açucaradas e gaseificadas também ajuda muito o orçamento.
      Nos snacks (bolachas e iogurtes, p.ex.), os mais simples e saudáveis também tendem a ser mais baratos que os carregados de sal e açúcar.

      Eliminar
    4. Frutas e legumes são baratos? Onde?

      Eliminar
    5. Obrigado anónima das 15h16, realmente lanches saudáveis é o mais difícil e deu excelentes ideias.

      Eliminar
    6. Vocês acham os legumes caros? se for para comprar uma carteira da dolce gabana vão logo a correr nem olham o preço! vão se tratar.. não passam de umas tristes! dediquem se agricultura assim já tem legumes para o mês inteiro !!!!!!!!!! :D

      Eliminar
    7. Fico satisfeita por ajudar. Gostaria de acrescentar as seguintes dicas, além das opções de lanche:
      - Beber 1.5 L de água por dia no mínimo
      - Fazer exercicio pelo menos 3vezes por semana, minimo 30 minutos
      - Evitar alimentos processados
      - Evitar fritos
      - Comer de 3 em 3horas
      - Evitar refrigerantes
      - Comer sempre sopa antes do prato principal
      - Evitar sumos de fruta (beber fruta não é o mesmo que comer fruta)
      - Evitar consumir mais de 5 peças de fruta por dia. Mas consumir no mínimo 3. As peças de fruta não devem ser comidas isoladamente. Devem ser sempre acompanhadas por iogurte, tostas, etc etc

      Eliminar
  11. Um pouco no género da LEV, não? Se for tão cara...Estou a fazer a LEV há quase 3 meses e os resultados são bons, mas os preços são muito, muito caros! Espero que esta seja mais acessivel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fazia e cheguei a conclusão que o que pagava pela LEV passei a pagar por refeições com alimentos nobres, almoçar peixe grelhado e afins...ficou bem mais em conta e mais saudavel...e emagreci melhor :)

      Eliminar
    2. A Pronokal é mais cara do que a LEV.

      Eliminar
    3. A PronoKal é beeeem mais barata que a Lev, ao contrário do que diz o Anonimo das 15:45.
      Outra diferença está no controlo do medico. São obrigatórias consultas quinzenais nas primeiras 3 etapas do tratamento, depois consultas mensais.
      A Lev tem excesso de proteína, dieta hiperproteica, enquanto a PronoKal é um tratamento médico cetogénico com 100% das necessidades reais de proteína, e não mais.
      Além de que contamos com apoio dum psicólogo, nutricionista e especialista em actividade física, tudo grátis!
      Façam as contas como eu fi: fica bem mais barato, quer a quer o apoio!

      Eliminar
    4. Sou a Anónima das 12.51, farei 3 meses de LEV no dia 21 de Maio e já perdi cerca de 19 kg. Mas penso parar em breve, porque os gastos são imensos e o plafond está a esgotar-se. Não sei se é mais cara ou não que a Pronofal, porque simplesmente não descobri os preços da Pronokal no site (também ainda não procurei afincadamente), mas a verdade é que na LEV também tenho acompanhamento de uma nutricionista e 10 em 10 dias, grátis. E é tão obrigatório com a Pronokal, ou seja, está marcado mas acredito que não me vão arrastar pela gola se eu não aparecer lá. Vou porque quero e porque estou a investir dinheiro para ganhar um pouco mais de saude. O que vai acontecer quando eu parar a LEV? SInceramente, acho que isso só depende de mim e de como eu comer no futuro. Não há dietas milagrosas, gente, há é o nosso querer e nisso a Pipoca tem razão!

      Eliminar
    5. Anónimo das 10h49, gostaria de saber quais os preços médios por refeição na Pronokal. Na Lev em média cada refeição custa 3€.

      Eliminar
    6. Já fiz LEV e emagreci quase 20Kgs. Quando deixei a LEV passados uns meses tinha recuperado 16.
      Há 2 meses que decidi mudar drasticamente a minha alimentação. passar a controlar quantidades, hidratos, calorias, açucares e faço UM DIARIO REAL só para mim. No final da semana tiro uns minutos e tento contabilizar.
      Procuro dicas de lanches saudáveis (que a meu ver é o mais difícil de gerir, mas dicas como as que aqui já foram ditas, são preciosas e facilitam a vida).
      Passei a andar/correr (ainda é mais andar) pelo menos 1h por dia - tive de parar quase 3 semanas por causa de uma amigdalite resistente) e ao fim de 2 meses perdi 6 kgs.

      Sim, são resultados mais lentos que LEV e possivelmente que a Pronokal, mas para quem quer perder 20 kgs e ficar a pesar 70 e viver otimamente bem com isso, acho que estou no bom caminho.

      No inicio do ano pensei: se perder uma media de 2 Kgs por mês, chego a dezembro com menos 24 Kgs. Como só comecei há 2 meses tenho que fazer o catch-up e porque sei que não vou ceder no natal e nos aniversários, coloquei a meta nos 18-20 kilos!

      Fala vos alguém que já fez de tudo...nutricionistas, LEV, Tallon, Povoas...e volta sempre ao mesmo. a mudança tem de vir de nós, temos de ter paciencia (mudar hábitos enraizados há mais de 30 anos é difícil!!)...acima de tudo temos de perceber que não existem milagres.

      Para quem tem dinheiro (e eu felizmente tenho), se quisermos algo para "ontem" encontramos varias opções e com certeza que a Pronokal é uma delas, agora para quem quer efetivamente mudar a vida (para a vida!), para mim não é isso a solução.

      É a minha opinião, vale o que vale e cada um reage de maneira diferente.
      Eu esperei ate há 2 meses por uma epifania...pelo milagre da amamentação...nada...2 gravidezes e não foram elas as culpadas do meu excesso de peso, peso o mesmo que pesava antes de engravidar :) Temos de querer, custa? IMENSO...parece que so me apetece comer porcarias, mas a vida é feita de escolhas (foram preciso 38 anos para perceber...lentinha, eu sei!), e eu tenho de escolher se quero a pizza ou ter menos peso nestes ossos e continuar ativa por muitos e bons anos. Estou a escolher a 2ª :)

      Ah escusado sera dizer que financeiramente é so lucro! é o que se chama de win-win choice! :D estou a juntar para o novo guarda roupa...ahahaha...

      Beijinhos e sejam felizes como são. se não forem, mudem, mas por vocês, não por mais ninguém! So resulta se for assim :)

      Eliminar
    7. Anónimo das 17.20, gostei muito do seu comentário.

      Eliminar
  12. boa comida + exercício ( sair do sofá ) + ser feliz ( também ajuda ) + ter dinheiro ( ajuda imensooooo ) = emagrecimento / perder peso :P

    ResponderEliminar
  13. Mais importante do que dietas para emagrecer, é comer saudável.
    Cada vez mais as pessoas se deviam consciencializar que isso é que é importante.

    Pensorosa.blogspot.com

    ResponderEliminar
  14. Quantas vezes, eu falo por mim, queremos voltar ao que eramos antes e é tão difícil. Eu quando tinha 18 anos pesava 48 kg agora ando nos 70 e tal. Está bem que sou alta mas nota-se e lutar contra os problemas hormonais é muitíssimo difícil, visto que também são um dos factores do aumento de peso nas pessoas : )

    http://thelifestyleandfashion.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  15. Olá pipoca, de onde são esses sapatos lindos de morrer? :)

    ResponderEliminar
  16. Olá Pipoca. Conheço a Pronokal, é igual à Lev. Eu já fiz a Lev, tive resultados espetaculares, perdi 14 quilos em 2 meses sem um esforço verdadeiramente grande - era só seguir a dieta e as refeições eram agradáveis e saciantes. Mas hoje arrependo-me IMENSO de a ter feito, para além do investimento gigante em termos monetários, assim que retornei à alimentação normal (e quem diz normal diz equilibrada, com carne e peixe e hidratos de carbono, um hamburguer aqui, um doce acolá, mas sem grandes excessos), recuperei TUDO o que tinha perdido num ápice e ainda mais uns bons 6 quilos para recordação. A dieta hipocalórica deu-me cabo do metabolismo e vi-me grega para o recuperar. Honestamente, não acho que este tipo de dietas se enquadre no estilo de vida saudável que pretendes promover com o teu blog, nem com o estilo que tu própria pareces seguir na vida e recomendar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma das maiores vantagens da LEV é que mesmo depois de terminar a dieta, a pessoa continua a ser seguida pelo nutricionista gratuitamente pelo tempo que quiser. Poderá sempre voltar e não precisa de pagar a consulta nem comprar produtos. Se engordou esses 14kg é porque deixou de ir ás manutenções gratuitas, pois tenho a certeza que o nutricionista que a seguiu não a deixaria recuperar esse peso caso estivesse a ser seguida.
      Dizer que a dieta hipocalórica lhe estragou o metabolismo é dar uma desculpa para os seus 14kg a mais. É cientificamente impossível que uma dieta hipocalórica de 2meses lhe mude o metabolismo para todo o sempre. Só seria possivel caso sofresse de uma doença grave na tiroide, o que não é o seu caso, pois se o fosse nem sequer a deixariam fazer a LEV.
      Quando se faz uma dieta destas é preciso dar valor ao dinheiro gasto e ter noção que ao chegar ao peso desejado nunca se pode ingressar nos velhos hábitos.

      Eliminar
    2. Conheço duas pessoas que fizeram Lev há cerca de dois anos, cumpriram o programa todo, não passaram fome, e perderam + de 30 kg que não voltaram a ganhar. Agora fazem alimentação normal, continuam a ir todos os meses à "revisão", e estão de perfeita saúde. Se ganham um kg lá vêm recomendações da nutricionista para controlar melhor a alimentação.
      Mas sim, é uma dieta caríssima.

      Eliminar
    3. O grande problemas das dietas estão nas pessoas. Todas elas resultam quando se cumpre e todas elas falham quando se volta a incorrer nos mesmo maus hábitos. É fácil atribuir a culpa do insucesso à dieta - que não é eficaz a longo prazo-, aliviando a nossa. Passamos a vida a atirar para trás das costas a culpa. Resumindo: mexam-se, comam apenas o que precisam, deixem-se de andar de festa em festa como se a comida acabasse amanhã e de certeza absoluta que o peso não volta a subir. Com Lev, pronokal, com nutricionista, com pastilhas, com máquinas... com o que quiserem! O sucesso está na força de vontade. Ponto!

      Eliminar
  17. oh Pipoca você é tão giraça, mulher!

    ResponderEliminar
  18. Ai pipoca quem me dera conseguir! Já estou farta de não conseguir emagrecer... sei que também o lado psicológico precisa de ser tratado...
    Sabes que isto de ser gordo/a somos discriminados em todos os níveis, a nível de trabalho, amizades pois as pessoas acham que somos gordos porque somos uns badochas que comemos como uns alarves e so queremos COMERRRR! Nem sabes como isto custa! Desculpa o desabafo!
    Célia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah ah ah adorei esta descrição e estou consigo na luta!

      Eliminar
    2. Olá Célia, já pensou em procurar ajuda?
      A dieta pronokal ou a Lev ( é igual e ja existe ha mais anos portanto é mais fiável na minha opinião) realmente resulta. Porém fica dispendioso!
      Se pretende uma opção mais em conta, procure um nutricionista nas consultas da farmácia por exemplo.

      Eliminar
  19. Olá,
    Estou a fazer a dieta Pronokal e estou a ter excelentes resultados. Além de ter uma equipa fantástica a acompanhar-me composta por médico, nutricionista e treinador, estou a aprender a comer e a desenvolver hábitos saudáveis.

    ResponderEliminar
  20. Olá a todos!
    Eu estou a fazer o tratamento médico da Pronokal há já 2 meses. Estou agora na fase da reeducação alimentar e pouco falta para a fase da manutenção. Perdi mais de 12kg e nunca senti fome. Aliás, alguns dos produtos vão deixar-me saudades quando estiver totalmente "por minha conta" :) Os telefonemas dos nutricionistas, e o acompanhamento da médica são tudo o que precisamos para nos sentirmos apoiados neste processo. Já tinha experimentado outros processos, mas este esta mesmo a correr bem. Recomendo a toda a gente.

    ResponderEliminar
  21. Estou com uns quilinhos a mais e tenho andado a fazer algumas pesquisas dos melhores métodos para emagrecer. A pronokal parece-me ser a melhor opção e até já tenho consulta marcada numa médica especializada na próxima semana. A Pronokal parece-me ser a mais fiável porque tem um acompanhamento médico constante e é o próprio médico que prescreve a dieta. Espero em breve ter boas notícias e ficar em forma para o verão que já espreita :)

    ResponderEliminar
  22. Olá Pipoca!
    Acompanho o teu blog frequentemente e adoro o estilo de vida saudável que adoptas-te, porém, sendo eu uma pessoa com um peso ''normal'', gostaria de adoptar o estilo mais saudável e tonificado, algo que não é fácil de alcançar devido a dificuldades económicas. Tento seguir uma dieta equilibrada, mas não me resta dinheiro para gastar em alimentos saudáveis (daqueles bem mais caros), tal como em ginásios ou pt's. Gostaria que pensasses em escrever um post onde abordasses este tipo de questões, para todos os teus seguidores que passam este tipo de dificuldades.

    Obrigada :)

    ResponderEliminar
  23. E quanto é que já gastou?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom , há 7 anos saí de casa dos meus pais, comprei a minha casa . Comecei a fazer eu as refeições em casa. Ao fim de um ano tinha engordado 8 kg .. Entre pizzas, massas e afins. Não podia ser .. Colesterol a rebentar para a minha idade. Hoje a minha alimentação é como era em casa dos meus pais: pão de centeio, carnes todas, peixes todos, sem massas,sem batatas,sem bolachas ou bolos, e sempre sempre sopa, mas sopa com couve, feijão vermelho , cenoura, abóbora ( como se fazia lá em casa) . Ainda hoje os meus pais vieram jantar cá a casa e em vez de uns queijinhos e tostas de entrada tiveram um meio prato de sopa e a seguir uma dourada com salada, muita alface muito tomate e muita cenoura . É preciso mudar a nossa maneira de ver a comida. E Tb eu acho que esta alimentação é mais barata . Tenho 36 anos, 1,68 m e peso 57 kg . Não passo fome !!

      Eliminar
  24. Eu sou dessas de que falas. Sou obesa (até custa a escrever) com IMC acima de 30. Sempre fui mais pesada que as minhas amigas, mas normalmente estava dentro dos limites normais. Gravidezes + vida profissional sentada + toma de corticoides diária fizeram-me engordar muuuuiiitttttttoooo. Antigamente fazia dietsae a coisa ia ao sítio mas nos últimos tempos não andava a conseguir. Para mim era evidente que não estava em fase de vida que me fizesse conseguir resistir às tentações da comida (um bom pão,cmassas, arroz, etc., que eu não engordo pelos doces, mas sim pelos hidratos).
    Para mim é evidente que o meu organismo não ajuda. Sei que engordo sempre mais que as outras pessoas.

    Há uns dias atrás, a motivação fez um clique. Entrei num consulta de Nutrição e num ginásio e uns quilos já se foram. Sei que desta vez vou levar a dieta em diante porque estou motivada, capaz, confiante.
    Mas sei que isto tem de ser para a vida. Algumas pessoas mais acima falavam dos metabolismos que não lhes permitiam engordar. Eu sei que o meu metabolismo não me permite comer normalmente. É assim há anos! Mantenho um peso normal-alto a comer metade das outras pessoas. Só que agora acho que finalmente percebi e ACEITEI isto. Ou seja, percebi que a dieta não é uma fase em que perco peso para depois poder comer normalmente. No meu caso, e no de muitas pessoas, nunca se volta a comer normalmente. Não há hamburger e docinho de vez em quando. Há só um deles, e seguido de dois dias de reequilibro.

    Irei continuar neste desafio mais uns loongooos meses(anos?) e espero daqui a algum tempo vir aqui contar que consegui perder os 20-25 quilos que tenho a mais.

    ResponderEliminar
  25. Muito guapa pipoca !

    ResponderEliminar
  26. É triste é ver pessoas com problemas de obesidade e levam os filhos pequenos pelo mesmo caminho! Não tem noção do perigo que é para a saúde! Estão se a cagar para a saúde deles e para a dos filhos também isso é triste!

    ResponderEliminar
  27. Comida saudável+exercio+ Make love+ IREM MENOS VEZES AO MAC

    ResponderEliminar
  28. Bom dia a todos
    A dieta Pronokal não é igual à Lev. A Pronokal é um método clínico acompanhado por médicos que garantem uma perda de peso saudável e permanente. Só temos de agradecer à Pipoca esta fantástica sugestão porque aconselha um método eficaz com a ajuda de uma equipa especializada.
    Além disso, esta dieta não é um custo mas um investimento que nos faz sentir felizes e saudáveis. Mesmo depois de terminar a dieta somos acompanhados durante dois anos por uma equipa que nos ajuda a consolidar os hábitos saudáveis adquiridos durante o tratamento. Com o método da Pronokal é o médico que decide quanto peso temos de perder depois de fazermos análises clínicas e confirmarmos que está tudo bem.
    Esta não é uma dieta com resultados yoyo, pois a perda de peso é permanente. Aprendemos a comer de forma saudável e a sentir o bichinho do exercício físico.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Começou por dizer que a Pronokal não é igual á Lev mas depois tudo o que refere é precisamente o que a Lev também faz! A Lev não é igual á Pronokal, é simplesmente melhor em tudo! Na Lev o acompanhamento é feito por NUTRICIONISTAS/DIETISTAS. Antes de iniciar a dieta Lev também são pedidas análises e opinião do médico de família em casos de dúvida.
      A equipa da Lev não acompanha durante dois anos como vocês mas sim a vida toda :)

      Eliminar
  29. Pipoca, vou esperar ansiosamente por uma oportunidade de experimentar esse método. Sou jovem, e engordei 35 kilos sem saber como em 3 anos e agora não os consigo perder. Socorro.

    ResponderEliminar
  30. NItidamente, este ultimo anónimo deve pertencer à Pronokal. É que a LEV também é assim e sei do que falo, porque a estou a fazer. É cara, sim e também vejo como um investimento, mas não sei o que vai acontecer depois, quando parar. Também foi a médica que decidiu quando peso devia perder, na LEV. E não me venham dizer que na Pronokal a perda de peso é permanente, porqur futurologia ninguém faz!!!
    As pessoas para vender dizem qualquer coisa e as maiores barbaridades!!!! Faço a LEV e também faria esta Pronokal se a achasse prometedora, mas não nos venham atirar areia para os olhos, ok???!

    ResponderEliminar
  31. Sinceramente e honestamente, não se deixem levar por marca nenhuma, tudo o que é embalado, enfrascado, enlatado....não é natural, portanto não é o mais saudável, é tudo muito comercial.

    ResponderEliminar
  32. Concordo quando dizem que comer bem não é caro. Acho que a maioria das pessoas se queixa porque gosta de se queixar. O frango e o peru, carnes magras, não são caras. Todas as semanas há nos supers e hipermercados promoções de fruta, carne, peixe e legumes. Caros são os refrigerantes, os chocolates, as bolachas e as refeições congeladas e pré-preparadas que se compram. Comer um bife de frango com legumes e uma sopa não é caro. Claro que n comemos sempre o mesmo, mas por favor, as pessoas enchem os carrinhos de bolos e bolachas, e depois dizem que a conta é grande. Uma coisa que fazia mtas vezes que ia às compras era, depois da conta, tirar as coisas que tinha comprado a mais (um chocolate, um bolo, uns congelados) e ver quando ficava a conta e a diferença era grande!!! Comer bem é fácil, dá é algum trabalho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde... por um lado tem toda a razão em relação aos chocolate e bolachas.. mas digo-lhe que comprar legumes e fruta no supermercado sai bem caro... eu opto por ir ao mercado ai sim sai muito mais barato,

      Eliminar
  33. Gostaria de fazer 2 perguntas a quem me possa aconselhar: A primeira é se me sabem dizer qual o melhor tratamento (estético) para perder barriga. Uma coisa segura e eficaz (há tantos). Emagreci uns quantos kilos e gostava de, nas férias, fazer um tratamento para perder mais uns centimetros de barriga, visto que é o que está mais dificil de perder. Mas a oferta é tanta que não sei qual o melhor e mais seguro e eficaz.
    A segunda pergunta é se alguém me pode dizer se é melhor fazer bicicleta estática todos os dias menos tempo ou dia sim dia não mais tempo. Por exemplo: é mais eficaz fazer 30 minutos dia sim dia não ou 20 minutos todos os dias (atenção que para já é este o tempo que consigo, sei que não é muito, mas é o que dá!!) Obrigada desde já a quem me responder!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia. Escrevo por experiência própria.
      O que deu resultado em mim, para perder a gordinha da barriga, foi drenagem linfática, seguida (na mesma sessão) de massagem moderadora.
      Massagem modeladora, bem feita, é o melhor para tirar gorduras localizadas.

      Em relação a exercício, tente saltar à corda (se não tiver problema de saúde impeditivo). è bem mais intenso e 15 minutos por dia são o suficiente. Todo o corpo trabalha!
      Boa sorte!

      Eliminar
  34. Estou a fazer uma dieta cetogénica com a SLIM 7 e estou a ter resultados fantásticos. Os produtos da SLIM 7 são bem mais baratos que os da Lev e os da Pronokal. A preocupação da marca também passa muito por ajustar a dieta à minha realidade e tem a preocupação de me reeducar a comer correctamente.
    Aconselho vivamente a experimentarem. Sempre fui muito céptico com este tipo de dietas...no entanto...pesquisei e estudei e sinto-me seguro que estou a favorecer a minha saúde com a SLIM 7.

    ResponderEliminar
  35. Eu fiz Pronokal e Lev e voltei a engordar. Só com a Slim 7 consegui manter o peso. Não engordei mais.

    ResponderEliminar
  36. quando temos mais novidades??

    ResponderEliminar
  37. Alguém tem resultados com Slim7?

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis