Pub SAPO pushdown

Diz que os bebés também querem dormir...

segunda-feira, março 30, 2015

Uns dois meses depois de o Mateus nascer fomos brindados com verdadeiras noites de terror. Até à uma ou duas da manhã era um bebé amoroso, que dormia todo querido, que apetecia engolir com beijos. Depois acordava e parecia que o demónio tinha baixado nele. Choro e berros daqueles que se enfiam no sistema nervoso e nos deixam a pensar no que é que nos fomos meter. Eram cólicas, era manha, era uma mistura explosiva que o fazia, tranquilamente, berrar até às seis ou sete da manhã. Tão bom. Acredito que quase todos os pais passem por isto, mas quando é connosco é sempre pior. Parece que os nossos choram sempre mais, dormem sempre menos, são sempre os mais chatinhos. Não são, são todos iguais, é só o efeito proximidade que faz com que tudo ganhe umas proporções muito maiores. Durante a gravidez, e no âmbito do curso de preparação para o parto, fiz um workshop sobre o sono do bebé, com a Constança Cordeiro Ferreira. Gostei logo dela. Mais do que perceber do assunto, gostei do lado humano. Gostei da forma descomplicada como falava com os pais, como nos acalmava, como brincava com os assuntos. Pessoas que são capazes de brincar com a maternidade conquistam logo o meu coração, porque o que não faltam por aí são mães mais extremistas do que a Jihad, incapazes de nos arrancarem os olhos à mínima piada sobre partos, amamentação e temas infantis assim em geral. Não há pachorra. A Constança é das pessoas mais tolerantes que conheço. Tem as suas ideias, claro, mas está completamente aberta a quem pense de maneira diferente, sem se pôr a atirar pedras desenfreadamente. E isso é de ouro para uma grávida ou para uma mãe de primeira viagem a quem todos decidem inundar com opiniões e palpites que ninguém pediu. Desconfio que a Constança sai à sua rica mãezinha, a enfermeira Luísa, que me deu o curso de preparação para o parto no Espaço Cegonha e que também é fantástica.

Depois de o Mateus nascer foram várias as vezes que peguei no telefone e liguei à Constança em modo SOS, do género "por favor, põe-me este miúdo a dormir!". E os conselhos foram sempre úteis. Tudo o que apliquei resultou sempre. Foi ela que me ajudou a instituir uma rotina de sono no Mateus (coisas simples, sem grandes fundamentalismos), que me explicou que pegar-lhe ou deixá-lo dormir connosco não era uma derrota, um passo atrás ou a transformação do bebé num ser impossível que iria querer dormir na nossa cama até aos 27, que me mostrou os "white noises" e me ensinou a técnica do "swaddling" e que, sobretudo, teve uma paciência de santa. Às vezes, é só disso que uma mãe precisa. Alguém que nos escute, que se solidarize com a nossa desgraça, que reconheça que o nosso bebé é um sacana que veio ao mundo com o claro intuito de estar sempre acordado e/ou aos berros, para depois, com calma, nos explicar que não estamos sós nesta luta. A Constança já ajudou centenas de bebés a dormirem melhor. Há quem lhe chame "fada dos bebés", eu prefiro chamar-lhe "fada dos pais", porque se os pais estiverem tranquilos e de cabeça fresca é meio caminho andado para terem um bebé mais calmo (ou para conseguirem lidar melhor com um bebé mais... irritado, vá). Se hoje o Mateus dorme 12 horas seguidinhas, na cama dele, acredito que o devo, em grande parte, à minha Constança.

O Mateus nas mãos da Constança

Pois bem, a Constança já tinha decidido espalhar os seus conhecimentos no Centro do Bebé, o espaço que abriu e onde dá vários workshops, mas agora decidiu passar tudo para o papel, com o livro "Os Bebés Também Querem Dormir". Eu acho que o título mais acertado seria "Os Papás TAMBÉM QUEREM DORMIR" (assim mesmo, em caps lock), mas pronto, assim também está bem.

O livro está à venda apenas no dia 8 de Abril, mas eu tenho CINCO exemplares para vos oferecer. Para se habilitarem, só têm de:


1- Fazer "gosto" na página de Facebook da Matéria Prima;
2- Fazer "gosto" na página de Facebook do Centro do Bebé;
3- Preencher o formulário abaixo até à próxima sexta-feira, dia 3 de Abril (permitida apenas uma participação por endereço de e-mail, participações repetidas não serão consideradas). Os vencedores serão escolhidos aleatoriamente através do Random.org. Boa sorte!!

11 comentários:

  1. A Constança também foi uma fada para mim, mas na parte da mama. Graças a ela não desisti (logo), e pus a criatura a morrer à fome. Gostei tanto dela que depois ainda fiz um workshop acho que era "dias felizes" com técnicas shantala e também os método do bebé mais feliz do mundo. sem dúvida a nossa fada.

    ResponderEliminar
  2. Patricia Costa30 março, 2015 11:49

    Absolutamente fantástico ter alguém que nos ouça e guie nestes momentos!

    ResponderEliminar
  3. Nem o bebé nasce ensinado, nem as mães têm um botão que se liga e desliga para saber dar mama, pôr o bebé a dormir e outras tantas coisas que tais...
    Parece-me um livro precioso.

    http://opsidascoisas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Espero um dia ser uma enfermeira tão paciente assim. (:

    ResponderEliminar
  5. Conheci a Constança através daquele famoso grupo de Maes do FB - eramos muito poucas ainda - dias depois do meu filho nascer. Vivo fora de Portugal, nunca a vi, mas sempre a senti presente em todos os meus medos e pânicos de mae de primeira viagem. Foi a nossa fada sem dúvida nenhuma. Sou dos casos vitorioso de amamentaçao materna em exclusivo até aos 6 meses graças à Constança - e à Catarina Beato, também. Ensinou-me a ouvir e a ser guiada pela minha intuiçao. Agradeço-lhe cada email, cada mensagem, cada minuto que me dedicou, só porque sim, sem receber mais em troca que a minha eterna gratidao.

    ResponderEliminar
  6. Eu sei o que são essas noites de terror.... E a cabeça é mesmo o mais importante!!

    www.moncloset.com

    ResponderEliminar
  7. Chorar até as 7 da manhã ! Presente! É duro, muito duro para os bebês e para nós.

    ResponderEliminar
  8. Ana, quem está a precisar do telefone da Constança é a sua amiga Sónia Morais Santos! O seu pequeno Mateus também chegou para espalhar terror na família!
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  9. Estou mesmo a precisar desta "ajuda"! As noites aqui por casa estão a deixar-me doida! :p As filhas das minhas amigas dormem como anjinhos, só a I., com 5 meses, não me quer fazer a vontade! Miúda com personalidade! S. M.

    ResponderEliminar
  10. Olá, sabe se existe o livro à venda para ereader? Muito obrigada

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis