Pub SAPO pushdown

Dez cêntimos por um saco? Fónix!

terça-feira, fevereiro 17, 2015
Aproveitei esta espécie de feriado para ir às compras. Já na fila lembrei-me que a política de pagamento dos sacos de plástico estava em marcha e que não tinha levado o meu saco reciclado. Era pouca coisa, por isso achei que podia enfiar tudo no carrinho do Mateus (na parte de baixo, não em cima dele, calma). À minha frente, um senhor pediu um saco. Quando lhe pediram 10 cêntimos ficou a modos que escandalizado. Acho que era o único português que ainda não sabia que agora os sacos de plástico são a pagar. Devolveu o saco à senhora da caixa e disse-lhe que no Pingo Doce eram mais baratos. Ela explicou que não, que agora custam o mesmo em todo o lado, que a lei é assim. Tenho para mim que não ficou muito convencido. Se acho que dez cêntimos por um saco é caro? Acho. São 20 escudos! Na minha infância comprava oito pastilhas Gorila com 20 escudos. Mas, ao mesmo tempo, acho que esta medida só peca por tardia. E se fossem só dois ou três cêntimos possivelmente não resultaria . É um disparate a quantidade de sacos de plástico que se consome. E, muitas vezes, eram os próprios supermercados a fomentar isso. As pessoas são abusadas, é um facto, mas os funcionários das caixas que nos arrumam 25 artigos em 22 sacos também não faziam muito pelo ambiente. Como bons velhos do Restelo que somos, totalmente avessos a mudanças, é óbvio que a medida nos indignou. Que é uma fortuna, que agora vamos ter de comprar sacos mais caros (mesmo que durem muito mais tempo), que os sacos de plástico davam muito jeitinho para apanhar o cocó do cão ou para usar na cabeça em dias de chuva, etc e tal. Pessoalmente, acho que a nossa educação ambiental é fraquinha e que, como em tudo na vida, é só uma questão de hábito até começarmos a levar os nossos próprios sacos. Se calhar não é má ideia andar sempre com um no carro ou na carteira, para aquelas compras de emergência. Chega de acumular sacos e mais sacos de plástico em casa. O ambiente agradece.

132 comentários:

  1. Levar no pacote é o que está a dar! :))) Agradece o ambiente e a nossa carteira.

    Momentos em Cápsulas

    ResponderEliminar
  2. Em França já é assim há muitos anos e eles também se habituaram. Eu já levo sacos de compras meus há muito. Tenho sempre dois ou três no carro e um dos mais pequenos em tecido na mala. A minha mãe traz-me sempre montes destes sacos, super giros...até motiva andar com eles, são tão mais fofos do que os do hiper. Acho que devemos seguir o exemplo francês por cá. Devem apostar em sacos de compras reutilizáveis cheios de estilo, para que ninguém queira usar os outros.

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Por acaso a mim dava-me jeito para fazer a reciclagem e para o lixo. Agora vou ter de comprar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu uso sacos daqueles fortes que os supermercados também vendem, para fazer a reciclagem, tenho 3 cada um para o seu fim específico. No final voltam para casa e é menos lixo que se faz ;)

      Eliminar
  4. Já faço isso há imenso tempo....
    Www.moncloset.com

    ResponderEliminar
  5. Lembro-me de uma vez ir às compras ao PD e a hora de pagar achar um roubo 2 cêntimos por cada saco, entao recusei-me a comprar um... resultado: cmo não tinha maos para tanta compra, andei ali um bocado a fazer malabarismo com uma caixa de ovos, que acabou por se estatelar no chão mesmo à frente da caixa...Escusado será dizer que os ovinhos se transformaram numa bela duma gemada!! TOmaaaaaa!!! nunca mais voltei às compras sem levar um saco reutilizável de casa... remedio santo

    ResponderEliminar
  6. aqui no luxemburgo tambem se usa .. tenho uns cestinhos de plastico no carro para arrumar as compras .. e levo sempre uns saquinho de pano na mala ..

    ResponderEliminar
  7. Concordo plenamente que chega de acumular sacos de plástico que só poluem o ambiente, mas não me parece que esta seja uma medida ambiental, se fosse mesmo então os sacos à venda teriam que ser todos de papel/ cartão reciclado, aí sim!
    Bj S

    ResponderEliminar
  8. Na minha opinião é mais uma receita que uma preocupação com o ambiente mas...

    ResponderEliminar
  9. Não me indigna nada esta medida, não custa nada poupar. Sacos a menos, um dia os netos agradecerão....

    O que me ri com o que disseste: " levar os sacos na cabeça em dias de chuva " ahahahah tão típico :PPPP

    ResponderEliminar
  10. Eu concordo com a medida mas acho que peca por contraproducente. Já reparaste na quantidade de plástico que trazemos dentro dos sacos? São os sacos que compramos que vão ajudar o ambiente ou o objectivo principal é o encaixe de milhões já previsto? Catarina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim mas tem de se começar por algum lado. E o objectivo pode ser a receita mas, se é 2 em 1, e também ajuda o ambiente, não continua a ser benéfico?

      Eliminar
  11. Dois centimos já me custava a dar. Acho um abuso um saco de plástico custar dez centimos. Eu, que faço reciclagem e não uso sacos como pastilhas elásticas, acho que não tenho o dever de pagar a inconsciência dos outros.
    O governo e as empresas de reciclagem ganham dinheiro com o que eu reciclo, mas eu tenho de pagar para poder transportar as compras que faço. Enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebo. Mas acha que se deve continuar a usar sacos de plástico? Tem de pagar para poder transportar as compras que faz? Porquê? Não pode usar sacos que não sejam de plástico? (atenção, não é uma critica, só perguntas legitimas)

      Eliminar
    2. Se a senhora nao tem de pagar pela inconsciencia dos outros presumo que nunca tenha prejudicado o ambiente de forma alguma, nomeadamente, que ande a pé para todo o lado.

      Eliminar
    3. É tudo muito bonito mas esquecem-se que há pessoas que não têm 10 cêntimos para pagar um saco e já se esforçam imenso para poderem comprar os próprios bens essenciais...

      Eliminar
    4. Essas pessoas não têm nenhum saco em casa que dê para reutilizar nem 50 cêntimos para comprar um daqueles sacos grandes que duram uma vida?! Não queiram ser mais papistas do que o papa!
      Eu percebo que não concordem com a medida e mesmo eu não sei se acredite na história do ambiente uma vez houve uma grande falha de informação e os comerciantes que tinham milhares de sacos tiveram de os destruir e adquirir dos novos. E essa destruição maciça de sacos, não é péssima para o ambiente? Quanto muito deixavam que esses sacos esgotassem!

      Eliminar
    5. Eu conheço quem não tenha 50 cent que sobre para nada porque pagar casa, luz, água, gás e comida com 250€/mês é muito dificil. E acho que esta medida é para encaixar dinheiro e não para poupar o ambiente.

      Ah e a pessoa que eu conheço não terá falta do dito saco reciclável porque eu já lhe dei um, assim como lhe dou comida e bens que saem do meu jardim ou da horta dos meus pais... Mas quantos milhares de portugueses não passam fome? Acha que todos têm dinheiro na carteira?? Saberá com certeza que 26%das crianças em PT estão abaixo do limiar da pobreza, certo? Sabe que vão para a escola com fome? Eu cá preferia dar 50 centimos e comprar pão em vez de ir comprar sacos recicláveis. Digo eu...

      Eliminar
  12. A minha mãe, uma senhora com mais de 60 anos hoje disse uma coisa muito clarividente e acertada: "De nada adianta cobrarem 10 cêntimos por saco, se antes não educarem as pessoas".
    E é isto mesmo. É que nós temos o hábito de levar sempre um saco usado na mala, desde sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, tem razão mas é uma questão de hábito. Não gostamos de mudança mas daqui a uns tempos não vai haver português sem o seu saquinho de pano/ papel na mala/carro.

      Eliminar
  13. Esta medida já devia ter sido aprovada à muito tempo nos hipermercados só não concordo com o facto de ter sido estendida a todos os sectores comerciais, como farmácias, lojas de roupa etc.

    Joana *

    ResponderEliminar
  14. Já o faço há muito tempo. Por vezes acontece esquecer-me do saco em casa e lá compro o estritamente necessário para as compras que tenha feito. Agora que o saquinho de plástico me dava jeito para limpar a areia dos gatos, sim dava. Mas há outras soluções, há que ser criativos e tomar as medidas necessárias para minimizar o impacto no ambiente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que alternativa aos sacos plásticos sugere para limpar a areia dos gatos?

      Eliminar
    2. Anónimo das 21:28, não percebeu para que parte são os sacos de plástico neste procedimento de limpar a areia do gato?

      Eliminar
    3. "Uma pá" Não deve ter gatos, pela certa... Quando se tira a areia semanalmente, ou qualquer que seja a frequência, é necessário um saco para a colocar. Esta medida só serve para retirar dinheiro às pessoas. Em minha casa sempre se utilizaram os sacos para colocar o lixo, a diferença é que agora terei que comprar sacos específicos para esse fim. A quantidade de sacos usada vai acabar por ser a mesma.

      Eliminar
    4. A pá é utilizada para limpar a areia e depois levo o cocó na mão para o lixo? Tento aproveitar os sacos da fruta,mas agora vou mesmo ter de passar a comprar.E não acho mal está medida,mas não sei até que ponto fará uma grande diferença,eu só uso sacos de plástico para o lixo e para a areia do gato,e já o fazia antes e agora passam a ser uma despesa extra,o uso de sacos será o mesmo mas agora vou ter de os pagar.

      Eliminar
    5. responder ao anónimo das 23:03 Estou plenamente de acordo consigo! Também eu usava os sacos dos super mercados para os cestos do lixo ... agora ... ou compro os pretos .... ou vou ao Contentor despejar diretamente os cestos sem saco ? Assim como a areia do gato .... É certo que todos temos de ser mais sensíveis à questão ambiental ... mas até que outra solução mais ecológica seja criada ... precisamos dos sacos ....

      Eliminar
  15. Acho muito bem essa medida. Trabalhei e trabalho num supermercado e sei que algumas pessoas exigiam que as coisas fosem separadas ou entao ate utilizar dois sacos no caso das coisas mais pesadas. Dai a politica dos supermercados de separarem as coisas para agradar a maioria dos clientes e diminuir o numero de reclamações. Agora reclamam que e muito caro. Por uns pagam todos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. caro anónimo se nunca percebeu o porque das compras serem colocadas separademente em vários sacos já deveria ter sido despedido à muito tempo...é uma questão de higiene e a ASAE tem a sua palavra a dizer....nunca se mistura no mesmo saco carnes cruas com qualquer outro alimento, assim como peixe, assim como detergentes, shampoos, etc....

      Eliminar
    2. Para nem falar que se calhar pedem para colocar as coisas pesadas em dois sacos com o receio que rebentem.

      Eliminar
  16. Mas essa história de serem todos ao mesmo preço é mentira. No pingo doce não sei, mas eu estive hoje no Lidl e lá cada saco era a 6 cêntimos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é verdade mas se reparar os sacos do lidl são de um plástico mais forte, ou pesado, tanto faz, e esses não estão incluídos na nova lei. Pior a emenda que o soneto, às tantas. Se bem que estes do lidl agora são mais resistentes e sim, podem e devem, andar sempre connosco para a eventualidade.

      Eliminar
    2. Não se esqueçam é que no Lidl os sacos já eram pagos. Desde que me lembro, as pessoas procuram as caixas de cartão vazias para trazer as compras de lá.

      Eliminar
  17. Eu tenho uma colecao de sacos que trouxe comigo da Holanda. la ja se paga à pelo menos 10anos.so se compram para desenrascar porque toda a gente tem sacos de pano e serapilheira,cestos e cestinhos. trouxe tudo comigo e em 2014 diga-se que tive gente a achar-me esquisita na caixa registadora. :p o portugues queixa-se ate apanhar o habito. boas praticas ambientais para todos :)

    ResponderEliminar
  18. Lol quem é q quer saber do ambiente pra alguma coisa... estes pseudo ambientalistas são piores q os nazis. Cada vez somos mais controlados. marionetas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por o Povinho ser ridículo e não querer saber do ambiente para nada é que se tomam medidas. Não sei digo eu!

      Eliminar
    2. Realmente, que povo ridículo! Não é muito melhor, numa extensão de 100m de praia, com mais de 10 caixotes, haver mais lixo no areal do que nos respetivos caixotes? E num parque, no meio das flores, espreitar uma lata de refrigerante, não é uma visão linda? E que tal ir na AE e levar com a caixa do tabaco que saiu a voar graciosamente da janela do carro da frente?
      Pseudo ambientalistas a querer tirar ao povo estas diversões...

      Eliminar
    3. E até me esqueci do gosto que dá ver o saquinho de plástico a boiar no rio, embalado pela corrente. Poético!

      Eliminar
    4. E que é que não isso tem a ver com os sacos de plástico? Até parece que as pessoas andam a jogar os sacos de plástico para o mar.
      - olha vou só ali ao continente às compras mas vou demorar um bocado porque a seguir tenho que ir jogar ao mar os sacos que me deram.

      Eliminar
    5. Você até pode não o fazer e, a acreditar no que diz, parece que ninguém o faz, mas a verdade é que eles lá andam ao sabor das correntes.

      Eliminar
  19. Não sei como vai ajudar. Vou ter que comprar sacos para o lixo......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo! Já muita gente percebeu que esta história do ambiente só serve para encobrir os verdadeiros motivos. Mas só vê quem quer.

      Eliminar
    2. touché.
      a maior parte dos sacos do lixo ficam mais caros que os 10 cêntimos (tirando as marcas mais baratas do continente e da auchan).
      é uma parvoíce política quase ao nível do acordo ortográfico.

      Eliminar
    3. E quem vem do estrangeiro como eu já lá estive até pode achar que se poupa muito e lá fora até faz sentido mas cá não.

      Passo a explicar:
      Na Suiça (onde estive) as pessoas já compram sacos do lixo e todo o lixo colocado na rua tem que ter um determinado "certificado", ou seja, tem que ser o escolhido da empresa e tem que ser próprio para o lixo (leis de lá). As pessoas já compram os sacos próprios para o lixo, por isso, ao não comprar sacos nas lojas poupam o ambiente.

      Cá em Portugal os portugueses desde sempre usam os sacos dos hipers como sacos do lixo, ou seja, aproveitavam o plástico já utilizado nos sacos de compras para servir do lixo. O que vai acontecer agora não é uma redução mas sim a provável transferência do plástico usado em sacos de plástico para o uso de sacos do lixo.

      Isto para não falar nos milhares que continuarão a usar sacos de plástico e a pagar os 0.10cent...
      [Quem irá ganhar com isto são as empresas destes sacos e o estado, não o ambiente]

      Eliminar
  20. Sacos para o lixo eu já comprava, mas tinha o hábito de usar os de supermercado para depositar a areia dos gatos. Juntava ao saco do lixo (100lt) e ía ali tudo acondicionado fechado mesmo que rompesse haveria o saco maior, agora não sei. Receio que os sacos do lixo abrem e aí tenha uma avalanche de areia com urina de gato. Nem sei como vou fazer daqui para a frente. Alguém que tenha gatos tenha uma ideia melhor. Não queria estar a comprar sacos de 20Lt ou menos para o efeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu compro um rolinho de 100 ou 120 sacos no lidl por 0,79€. São para sandwiches mas acho perfeitos p limpar a areia diariamente.

      Eliminar
    2. Cá em casa também fazemos isso. E como temos um saco próprio para a caixa da areia (menos odores no plástico da caixa, comodidade na altura de trocar, etc), na altura de trocar é só fechar o saco e meter no saco do lixo (do Lidl também, verdes e com os atilhos amarelos). Não temos que o transportar uma distância muito grande, é certo, mas nunca houve o azar de o saco do lixo doméstico se romper.

      Eliminar
  21. Quando a Pipoca lançar uma linha de carrinhos para levar para o super mercado, vou aderir! Creio que em breve estarão de novo na moda ;).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu comprei um há uns 2 anos e não quero outra coisa. Tenho problemas de coluna e carregar com sacos e saquinhos era sempre um pesadelo. Agora vai tudo para o carrinho, carrinho diretamente p a mala do carro e de lá direto p o elevador. Se for às compras a pé, não tenho que vir carregada. Recomendo!

      Eliminar
  22. É tudo muito lindo mas não deixa de ser uma hipocrisia que, mais uma vez é o povinho que paga e se lixa. Acho bem que se acabem com os sacos de plástico mas de vez.. Não deveriam haver sacos nas compras e ponto final. Se eu for rica continuo a utilizar e a pagar sacos. A ecologia não deveria ser uma questão de dinheiro! E neste caso é!
    Mais grave: Os supermercados continuam e vão continuar a embalar carne e peixe em embalagens de esferovite, os vegetais continuam a ser embalados em sacos de plástico.. Porquê que só se fazem medidas para os pequeninos obedecerem e pagarem???
    Eu chamo lhe mandar areia para os olhos. Hipocrisia
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem toda a razão, mas há que começar por algum lado.

      Eliminar
  23. É mesmo verdade que os funcionários metem 25 coisas em 22 sacos! Muitas vezes era eu que me punha a tirar de um saco e pôr num já com coisas... E concordo com quem disse que se fosse mesmo pelo ambiente nunca haveria sacos de plástico (nem grátis nem pagos), como já acontece em vários países.

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  24. Concordo com tudo o que disseste. Se vai custar no início? Sim, vai. Mas gostava que daqui a um mês alguém fizesse uma reportagem na rua e perguntasse às pessoas como se tinham adaptado à medida e aposto que muitas já nem se iriam lembrar dos tempos em que utilizavam os sacos de plástico leves

    ResponderEliminar
  25. Ao menos os sacos do continente são engraçados, mas o meu foi oferecido pelo valor das compras, levei os saquinhos todos de casa e a Sra da caixa ainda me ajudou!
    www.markmargo.net (site de entretenimento e celebridades).

    ResponderEliminar
  26. Se o importante é o ambiente, o governo que comece por alterar a sua frota automóvel e andem com hibridos...ah não pois não? Aí o ambiente já não importa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não fale de cor. Se visitar a garagem do Ministério do Ambiente, verá que é o que lá encontra : Híbridos e carros eléctricos.
      Como é dito em vários posts, há que começar por algum lado!

      Eliminar
    2. E que eu saiba não há só um ministério, devem ser uma minoria em relação aos restantes carros de alta cilindrada que os outros srs ministros têm direito! Pode-se começar por algum lado, mas não necessariamente pelo mesmo de sempre: o zé!

      Eliminar
  27. Já a algum tempo que costumo levar a minha mochila para ir às compras. Sempre é mais confortável do que andar com um mega saco a pesar.

    ResponderEliminar
  28. Em Dezembro já me pediram esse valor no Media Markt.

    ResponderEliminar
  29. Eu estou de acordo em que hajam medidas mais sustentáveis mas uma coisa é certa: o meu saco de reciclagem do plástico é bem maior que o do papel ou mesmo do vidro!E agora quem paga somos nós?Parece que a culpa é só do pequenino com o seu saquinho de plástico!E as empresas que gastam toneladas?Enquanto não seguirmos todos a mesma direcção o objectivo final ainda se torna mais difícil de alcançar!

    ResponderEliminar
  30. Agora só falta taxar a sério as garrafas de plástico... usem garrafas reutilizaveis, ou bebam agua del cano.
    E as couvetes? Vamos lá acabar com isso também.
    Aproveitem também para carregar mais nos cigarros... cada beata demora imenso tempo a degradar-se.
    Ah... e no Natal, proibir o papel de embrulho grátis. Taxa nisso!!!

    (eu raramente uso sacos de plástico, tenho reutilizáveis, mas não é por isso que deixo de achar esta medida mais um saque ao cidadão, e apenas algo de pontual numa estratégia ambiental inexistente)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faça a conta de quanto lhe custa a água engarrafada e depois veja o quanto é " roubada" . A água da torneira têm qualidade e custa muito menos!

      Eliminar
  31. Boa ideia, e comerciantes a aproveitar. Ontem comprei uns artigos na TIGER. 15 cent. O saco. Antes eram gratuitos. Agora têm sacos de plástico mais grossos, daqueles que não estão sujeitos a imposto. 0 cent. para o fisco, menos 15 cent na minha carteira. Só ganha a loja.

    ResponderEliminar
  32. A medida é parva por uma razão muito simples. Se o saco for mais grosso já não paga imposto. Eu comercializo sacos de plástico, entre outras coisas, e não estou a ter menos pedidos desde o anúncio da medida. Os meus clientes passaram a fornecer sacos mais grossos. A maioria cobra os 10 cêntimos ao cliente na mesma, e ainda ficam a lucrar porque o saco além de não estar sujeito a imposto, não custa isso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A medida não é parva. Viaje para outros países e veja que já é algo muito habitual.
      O que custa andar com um saco de pano (que é lavável e reutilizável) na mala ?

      Eliminar
    2. Se entendi bem, todos os estabelecimentos que compraram sacos de plástico antes da medida têm de os alfandigar até ao final do mes, ou seja, pagar 10centimos por eles ao estado e por isso os têm de vender a 10 centimos. Se fizerem tuso direitinho e os venderem a menos do q isso o proprio hipermercado é q perderá dinheiro... Não me parece que ninguém lucre nada com os sacos... A não ser o ambiente e sobretudo o estado.

      Eliminar
    3. só os sacos finos estao sujeitos a taxa"verde", os grossos a única coisa que o estabelecimento comercial tem de pagar é o iva....

      Eliminar
  33. Há já muito tempo que ando sempre com um saco de pano na mala . E para compras em grande quantidade já tenho uns quatro sacos grandes.
    Todos havemos de nos habituar! Ando com o meu saco de pano, assim como ando com o meu batom!

    ResponderEliminar
  34. Como já várias pessoas comentaram, se a medida fosse mesmo a pensar no ambiente, proibia-se de vez os ditos sacos de plástico. É como a medida relativa a não se poder fumar nos restaurantes, etc.: se fosse mesmo a pensar na saúde das pessoas, não se podia fumar em nenhum restaurante, ponto; não inventavam que se o restaurante tivesse o aparelho XPTO e/ou não sei quantos metros quadrados, podia haver duas zonas distintas, ou podia ser permitido fumar, por opção do proprietário (com o tal aparelho, ou não, já não sei, nem me interessa, porque não fumo nem vou onde se possa fumar).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi aprovada, e está a ser posta em prática lentamente, entrando em efeito em 2020, uma lei que proíbe fumar em espaços públicos fechados.
      E, por mim, nunca mais é 2020 que ter de fazer a pré-seleção de locais para não levar com fumo é, no mínimo, chato.

      Eliminar
  35. Esta medida só vai implementar a falta de higiene porque de ambientalista não tem nada....Há 30 anos atrás as senhoras iam à padaria buscar o pão nos sacos de panos já todos sujos e gastos com o uso cheiuos de micróbios e bactérias, ou nos poucos sacos de plastico que existiam já todos sujos com o uso.... É impensável ir a um supermarcado e trazer carne , detergentes, iogurtes,etc...tudo no mesmo saco...uma falta de higiene sem limites....Andamos 30 anos a mudar mentalidades de conservação de alimentos e agora metemos tudo no mesmo saco. E os sacos do lixo? nao sao de plástico? ou vamos voltar e deitar o lixo no balde directamente no contentor do lixo?
    Cheio de falsos moralismos e medidas está o mundo cheio...
    E a pipoca qundo for às compar à zara vai levar um saco reutilizável para trazer as suas compras????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os sacos da Zara são de papel. A maioria dos sacos das lojas de roupa são de papel.

      Eliminar
    2. Os sacos dos saldos da zara sao em plastico, bem como os de muitas outras lojas dentro e fora da época de saldos...

      Eliminar
    3. Na Pull and Bear, Lefties, Bershka, H&M, etc... os sacos são de plástico, quer na época de saldos, quer fora dela.

      Eliminar
  36. Com tantas medidas de (desculpem-me por isto) merda haveriam de acertar, e muito bem, com alguma coisa. Totalmente a favor... Com aqueles sacos de plástico que vendem a 0.50€ bastam uns 3 que já se despacha uma quantidade considerável de compras. E podem-se usar durante anos, olhem só que magia :D

    ResponderEliminar
  37. Deviam de acabar com os sacos nas lojas/supermercados, ponto final.
    Sacos de plástico ou de papel vão dar ao mesmo! Para reciclar sacos de papel gasta-se imensa água que acaba por ser ainda pior que os sacos de plástico (podem ler na net; há estudos feitos). O melhor mesmo é usar sacos de pano, resistentes, para se usar durante muito mais tempo.

    ResponderEliminar
  38. Na Alemanha, desde que me lembro que sou gente, os sacos sempre foram pagos. Lembro-me de ir às compras com a minha mãe e levarmos sempre os nossos sacos a até o saco da rodinhas. Quando vim para Portugal, foi fácil habituar-me à ideia de ir às compras sem saco. Agora é uma questão de hábito...

    ResponderEliminar
  39. De acordo. É péssima mas obriga-nos a lembrar de parar de gastar mais e mais sacos e reutilizar os que temos. Na teoria todos o devíamos fazer. Na prática, só nos lembramos quando no vai ao bolso.

    ResponderEliminar
  40. Simplesmente considero que alguém está a lucrar ou vai lucrar com isto. É uma boa medida claro.Mas existe tantas outras que podem ser tomadas.

    ResponderEliminar
  41. Medida acertdada - mas acho uma hipocrisia quando num pais com muito bom clima como o nosso se gastam quantidades gigantescas de energia em aquecimento.
    Primerio porque as habitaçoes sao mal constroidas e depois porque muita gente é muito "sensivel" - copinho de leite :) .... faz-me confusao tantos aquecimentos ligados durante tanto tempo em muitas regioes onde NAO SE JUSTIFICA MINIMAMENTE.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo venha morar para o norte do pais e vai ver o optimo clima e o frio que as pessoas passam porque infelizmente no nosso pais todos os aquecomentos ficam a preço de ouro...e sim passa-se frio, muito frio porque aquecer uma casa com uma temperatura de 15 ou 16 graus fica carissimo ao fim do mês....

      Eliminar
    2. Realmente não se admite haver gente com frio em regiões mais temperadas. O aquecimento só se justifica na serra. Olha agora ter frio, por exemplo, na Beira Litoral!... Que fracos... Só os fracos têm frio!

      Eliminar
    3. Há com cada burro que até faz dó.

      Eliminar
  42. Eu reciclo todos os sacos de compras, usando-os para colocar o lixo. Agora vou ter que comprar sacos para o lixo. Qual é a vantagem ambiental ??????
    Eu fico prejudicada porque vou gastar mais dinheiro com sacos.

    ResponderEliminar
  43. Agora a grande questão é não esquecer de levar um saco na mala e ter uns quantos daqueles grandes de rafia no carro. No Pingo Doce agora de papel, 6centimos. Se for para ajudar o ambiente também aceito e adapto-me!!!

    ResponderEliminar
  44. A pipoca falou e disse!
    É assim mesmo!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  45. Visto aqui http://manifesto74.blogspot.pt/2015/02/um-saco-de-plastico-pago-nao-polui.html

    Um saco de plástico pago não polui?
    SEGUNDA-FEIRA, 16 DE FEVEREIRO DE 2015
    Publicado por Miguel Tiago
    Actualmente quando faço compras, recebo três ou quatro sacos de plástico para as levar até casa. Geralmente não pago pelos sacos, excepto num ou outro supermercado. Mesmo quando pago, o preço do saco fica em torno de 2 cêntimos. Depois de utilizar os sacos para transportar as compras, geralmente uso os sacos para transportar coisas na moto, incluíndo a roupa suja, para colocar o lixo e para transportar o lixo.

    A partir de dia 15 de Fevereiro, uma nova lei entra em vigor, para supostamente diminuir o consumo de plástico. Então vejamos: eu continuarei a ir às compras e, eventualmente passarei a utilizar uma alcofa para transportar as compras. Contudo, continuarei a precisar de sacos do lixo. Como tal, das duas uma: ou compro os sacos de transporte das compras por 10 a 12 cêntimos ou compro sacos de plástico para o lixo que são maiores, mas mais baratos.

    Quem tiver muito dinheiro continuará a comprar o número de sacos que lhe apetecer. Os que têm menos dinheiro terão de começar a pagar por algo que sempre esteve já incluído no preço dos produtos: o saco de plástico.

    O que devia ser feito era proibir a distribuição de sacos não biodegradáveis, gratuita ou paga, para ricos ou para pobres. Ao mesmo tempo, assegurar a diminuição das toneladas e toneladas de embalagens supérfluas que são vendidas juntamente com os produtos. Se eu quero iogurtes, não quero papel nem cartão. Se eu quero tomates, não quero cuvetes. Se eu quero bolos não quero plástico. Se eu quero chocolates, ou cereais não quero tintas, nem papelinhos dourados. Façam o exercício e vejam quanto do que compraram vai para o lixo assim que começam a arrumar as coisas no frigorífico ou nos armários. Agora ainda pensam que o problema está nos sacos de plástico gratuitos aos quais até davam uso? Ou está na trampa que nos é imposta sem qualquer possibilidade de reutilização, apenas servindo o fim de embelezar os produtos e de fazer publicidade a esta ou aquela marca?

    Contra esta proposta, surgiu uma outra, do PCP, que propunha a proibição de distribuição de sacos não biodegradáveis, bem como a proibição de utilização de embalagens que não tenham como utilidade a individualização ou a preservação do produto, e ainda a promoção da utilização de embalagens com tara para estimular a sua reutilização. Qualquer uma destas medidas representava uma diminuição muito substantiva da carga poluente que cada um de nós acrescenta à natureza. Todas foram rejeitas.

    Mas há uma taxa nos sacos de plástico.

    Educar ambientalmente pela carteira não é proteger o ambiente, é guardá-lo para que só os ricos o possam estragar.

    ResponderEliminar
  46. Estas questões têm sempre várias leituras e levantam sempre muita discussão. Na minha opinião:

    1. Se olharmos à questão ambiental, esta medida não vai fazer milagres, é verdade, mas nenhuma o faz. O máximo que podemos é ter pequenas medidas que juntas façam a diferença. Se isto nos levar a reduzir o consumo de plástico, então deve ser visto com bons olhos. Como tal, não me causa transtorno nenhum reutilizar sacos (mas como muita gente diz e bem, reutilizar o saco das comprar para o lixo tb não deixa de ser reutilizar).

    2. Acho que todos nós já nos estávamos a habituar a isto em muitos supermercados que passaram a vender os sacos: Lidl, Minipreço , Pingo Doce. O PD até chegou a oferecer aqueles sacos enormes, que levam uns 20 kgs de compras quando implementou a medida e trocava os sacos de plástico que se rompiam por outros novos, sem qualquer custo.

    3. Se olharmos à questão monetária, sem dúvida que 10 cêntimos é muito. Muitos de nós deixaram de pedir sacos no PD custando eles 0,02€. Como tal, se o aumento fosse menor teria quase o mesmo impacto e a opinião pública não estaria a crucificar o Governo (tão pouco espertos, gostava de saber quem os aconselha com estas ideias brilhantes).

    4. Acham mesmo que grandes empresas como a Sonae se deixam fazer de lorpas? Logo vi que haviam de dar a volta ao assunto. Se lerem o Jornal de Negócios de hoje, vem lá uma explicação muito clara. Só os sacos 'leves' são alvo deste imposto; como tal, o que o Continente e outros já fizeram foi comprar sacos maiores e mais robustos e estão a vendê-los. Como estão noutra categoria, não podem ser taxados (só se lhes aplica o IVA, como em qualquer produto, mas não este imposto "verde"). Posto isto, para que cofre entram os 0,10€? Não é para o do Estado, mas sim do supermercado em questão. E as pessoas reclamam "ah e tal, que andamos a pagar a dívida..." quando afinal o que andam a fazer é engrossar os lucros do Continente e amiguinhos. A culpa disto é do Governo? Pois claro, como disse há pouco, não sei quem os aconselha mas se não conseguem prever furos destes na lei estão tramados: nem popularidade, nem dinheiro a entrar...

    5. É engraçado que a 'perseguição' sejam só a determinados produtos. Antes de mais, eu sei que é papel e sei que se deteriora mais rápido, mas a verdade é que tb consome imensos recursos. Mas será que é só a mim que me faz confusão o lixo produzido pelo McDonalds? Se formos comer no restaurante porque precisamos de tantas caixas, caixinhas, saquinhos e copinhos? Não podia ser só uma caixinha sem tampa para o hambúrguer e para as batatas?

    Enfim, desculpem lá o post tão extenso mas deu-me para isto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. subscrevo na integra este comentário!

      Eliminar
    2. Só para acrescentar que os sacos de papel são +1500% prejudiciais para o ambiente em relação ao saco de plástico.

      Os sacos de ráfia são 0% reciclados e já se fala em ser proibidos a sua distribuição massiva.

      O que não entendo, porquê os ambientalistas da treta não alertam as pessoas o que seria correcto para o ambiente.

      Criou-se um mito nos sacos de plástico completamente errada.

      Eliminar
  47. Também considero uma hipocrisia. Se é em prol do ambiente, então acabe-se com os sacos de plástico e ponto final.
    Isto de pagar uma taxa e já se pode usar um saco é uma grande treta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desculpa, mas estas a pensar erradamente. De todas as embalagens o saco de plástico é o que prejudica menos o ambiente.

      Temos uns ambientalistas da treta que não informam correctamente as pessoas e um governo a sacar dinheiro ao povo!!!

      Eliminar
  48. Concordo totalmente contigo... Acho que tem que se começar por algum lado, e acredito que esta medida pode ajudar bastante. Além disso parece-me mais uma questão de hábito do que outra coisa qualquer... Qual é o problema de levarmos os nossos próprios sacos quando vamos às compras?

    ResponderEliminar
  49. Só acho estúpido é o continente online querer cobrar 0,10€ pelas encomendas entregues em casa. Se são entregues em casa não preciso de saco. As encomendas ao domicílio já são cobradas ao cliente (6€). E o mais ridículo é que não tenho a opção de não querer sacos na minha encomenda, ainda o número de sacos é estimado por eles.
    Os produtos bem poderiam ser entregues acondicionados numa caixa de cartão, da mesma forma que eles entregam as garrafas de vidro.
    Mas não, tomaram a medida de vender sacos maiores e mais resistentes taxados a 0,10€ cada e como são mais resistentes não pagam imposto, o lucro é todo para eles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a ver que vão terminar as compras online cá para casa...

      Eliminar
  50. Eu concordo com a medida (e espero que os dez cêntimos sejam bem usados em políticas ambientais) mas já me estou a ver a sair do supermercado com as coisas nas mãos muitas e muitas vezes!!!

    ResponderEliminar
  51. Acho que é uma boa medida quer económica, quer para o ambiente, e obviamente que é uma questão de hábito. Um bom hábito.

    http://opsidascoisas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  52. Para mim esta medida, como refere, já vem tarde! As pessoas abusam... Quantas vezes presenciei pessoas a agarrar um monte de sacos novos e colocar nas malas ou dentro dos sacos de compras que já levavam! Um exagero, um abuso completamente!´
    Sacos para o lixo?? Compramos cá para casa os de marca branca por 1€ ou menos uma embalagem de 20 unidades por isso não entendo o drama do pessoal...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a sra compra 20 sacos por 1€, mas se utilizasse os das compras do supermercado já nao precisava de comprar!!

      Eliminar
  53. Acho uma falsa questão...os sacos de supermercado eram em inúmeros casos uilizados para sacos do lixo, agora vão ter de comprar sacos do lixo para colocar no lixo...ou seja o número de sacos é o mesmo...ou sensivelmente o mesmo!
    Quem fica a ganhar são as empresas que os comercializam e não tanto o ambiente!

    ResponderEliminar
  54. Não vejo problema nenhum em levar os nossos sacos, aliás já os levava para a maioria dos supermercados. A grande questão é que será esta medida verdadeiramente ambiental ou só uma forma de arrecadar mais dinheiro para o estado? E o que farão com o dinheiro arrecado será para fins ambientais? É que não me parece.
    Todas as medidas ambientais em Portugal (como quase todas as outras) têm interesses escondidos.
    Por exemplo, as empresas pagam um valor anual à Sociedade Ponto Verde pelas embalagens que colocam no mercado, nós pagamos esse valor que é imputado de uma forma ou de outra no custo dos produtos, depois pagamos a taxa para a recolha do lixo e depois as Câmaras Municipais vendem os resíduos, o que a Sociedade Ponto Verde faz às verbas? Não se sabe muito bem, têm uma rede de recolha, mas as embalagens recuperadas têm valor, as Câmaras ganham dinheiro duas vezes com a taxa de recolha e com a venda dos resíduos?
    No caso dos bens eletrónicos pagamos o EcoREEE, uma espécie de taxa ecológica supostamente para a recolha do produto antigo, mas se quisermos que alguém recolha alguma coisa pagamos, a menos que sejam pequenos produtos que podemos depositar em ecopontos específicos que são quase inexistentes, o que se faz a esses valores? Também ninguém sabe explicar.
    A ecologia começa na educação e não em medidas para tapar olhos! Porque os outros sacos plásticos continuam a proliferar!

    ResponderEliminar
  55. Ontem foi feriado? Para quem?

    ResponderEliminar
  56. Até os chineses se pagam das sacas agora, loool

    ResponderEliminar
  57. Nao é assim tao funcional pois o ze povinho vai continuar a usar o saco pastico, e francamente experimentem ir fazer as compras de mes naqueles sacos enormes reciclados, carrega los e depois ainda subir dois andares de escadas para casa... e depois ouve se nas noticias o ze povinho a dizer que nao vai comprar sacos para o lixo,pois ja nao tem sacos. Despeja o lixo diretamente no latao. Voltamos aos anos oitenta. Ah ah ah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Qual é a diferença de carregar um só saco cheio ou quatro plásticos com a mesma quantidade do outro?

      Eliminar
    2. A diferença é que com estes sacos enormes ou vão cheios com tudo misturado ou tenho que levar uns 10 para as compras maiores. Porque não interessa se são enormes. Interessa que não se mistura carne, peixe, detergentes pão etc tudo no mesmo saco. Pelo menos eu não faço isso. E 10 sacos destes são maiores, mais volumosos, alças mais grossas que custam mais a transportar.
      Liliana

      Eliminar
    3. Ainda bem que alguem me entende! Obrigada Liliana

      Eliminar
    4. Exactamente...

      Eliminar
    5. Se comprar 4kg de carne e 4 embalagens de detergente, leva 4 sacos plásticos, 2 em cada não. Ou leva 2 sacos dos grandes, um em cada mão. É exatamente o mesmo.
      Já uso esses sacos há muito tempo e não misturo os produtos, nem são tão mais difíceis de transportar do que os plásticos.

      Eu tenho para mim que as pessoas são avessas à mudança e nem querem tentar.

      Eliminar
  58. Contentem-se que isso de pagar 10 cêntimos não é nada.
    Aqui na Suíça até os famosos sacos do lixo pretos vendidos em rolis de 10 custavam 3-4 € proibiram.
    Agora só podemos usar uns sacos brancos especiais criados por eles e um simples rolo de 10 sacos de 35l custa 20€.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente.
      A única diferença é que na cidade onde vivo, também, na Suíça, os sacos são vermelhos mas o preço é mais ou menos o mesmo. E não se pode mesmo depositar o lixo doméstico no caixote sem ser nestes sacos específicos.

      Eliminar
    2. Se calhar a diferença é só estar a comparar a suiça com portugal. Um pais de primeira em muitas coisas, e o seu ordenado com o de portugal grande lol

      Eliminar
    3. Caro anónimo provavelmente a sua ignorância não o deixa ver mais além do valor do ordenado.
      Sabe por acaso que aqui se paga o triplo de facturas que em Portugal?
      Que mania de sobrevalorizar o ordenado sem conhecer as reais despesas deste país.

      Eliminar
    4. Por isso é que aí está a Suiça é horrível! (ex-emigrante da Suiça que sabe que a cara não sabe do que fala ou que conhece os emigrantes que facilmente se esquecem porque estão emigrados).
      Se é assim tão mau aí porque não volta?

      As taxas que paga aí aqui também paga, temos dos impostos mais elevados da Europa e o salário mínimo (que é dado para basicamente todos, independentemente da competência) é irrisório. Quer comparar 3000CHFr com 505€?! A sério?
      E não se pagam facturas na Suiça, nem na China -.- pagam-se impostos, compras e afins...as facturas passam-se, pedem-se.. (e depois chama ignorante a outrem).

      Mas fazemos assim: venha para cá sobreviver uns dias e depois queixe-se da Suiça....Portugal é maravilhoso em Agosto enquanto a sua carteira está cheia daquele dinheiro que aí ganha.

      Eliminar
  59. tudo bem que é bom para o ambiente. mas, por favor não é nada bom para a carteira. davam-me muito jeito os sacos de plástico para o lixo de casa, principalmente porque tenho gatos e como sabem a areia do WC deles tem q ir para 1 saco. poderiam era tentar introduzir soluções mais adequadas que preservem o ambiente como criarem lava loiças com trituradores de resíduos biodegradáveis como se vê em outros países.

    ResponderEliminar
  60. Enfim, as polémicas, as benditas polémicas de que este país tanto gosta e sem as quais não consegue viver. Li comentários de algumas pessoas que residem na Suíça e na Franca e já estão habituadas a este sistema. Eu estou na Alemanha e aqui também não existem saquinhos de plástico. São vendidos sacos de papel e de plástico, mas mais fortes, maiores e mais robustos que aqueles sacos que se vendem no Pingo Doce, Continente e etc.
    Depois, o que as pessoas aqui fazem é:
    1- usar cestos (quando são compras mais rápidas e menos volumosas) próprios que se vendem em todo o lado mas são, de fato, caros. Estes cestos servem para tudo, não só para transportar as compras do dia, e alguns são cheios de estilo!
    2- usar sacos de tecido (grandes e também robustos) e sacos do Ikea, daqueles azuis.
    3- usar uma espécie de grades de plástico, que são facilmente "montadas" e "desmontadas" e podem andar sempre na mala do carro.
    Quando vim para cá tive que me habituar. Foi preciso comprar um saco de tecido e as grades, caso contrario de cada vez que ía as compras, gastava imenso dinheiro nos sacos que se vendem nas caixas, e depois esses sacos acabavam apenas para serrem usados com o lixo (não é pratico ir para as compras com inúmeros sacos de plástico atrás.)
    Tudo é uma questão de habito, e nem tudo é motivo para polémica e discussões intermináveis. Não terá o pais problemas maiores para serem discutidos?

    ResponderEliminar
  61. Acho muitíssimo bem terem imposto essa taxa nos sacos como disseste Pipoca peca por tardar! Quanto a quem diz que não mistura carne com peixe e detergentes tudo no mm saco isso são tretas, não contamina em nada os sacos dos frescos são perfeitamente seguros! No Lidl os sacos sempre foram pagos e no pingo doce tb, é uma questão de cultura ambiental, as pessoas deviam aprender a proteger a Terra onde vivem porque é a única que têm, e além disso, tudo bem que não estão cá daqui a 100 anos mas se gostam da vossa prole deviam pensar que eles estarão cá nos próximos pelo menos 50 e os sacos plásticos são a pior praga no que toca a lixo urbano e poluem MUITO contaminando solos e águas! Quem diz sacos plásticos diz fraldas, mas isso já é outra conversa, mas os sacos recicláveis já se usa cá por casa à muito e foi a melhor coisa que aconteceu! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se são tretas venha depois um dia que apanhou brucelose sem saber como, ou uma intoxicação alimentar grave

      Eliminar
    2. As fraldas de pano. Sei. Aquelas nas quais se tem que utilizar X, Y e Z produto para que as crianças não sofram de infecções urinárias... ou falamos daquelas crianças que aparecem com sabe-se lá que doenças, são hospitalizadas para depois os médicos virem a descobrir que se deve a infecções provocadas por bactérias presentes nas fraldas que foram unicamente lavadas numa máquina de lavar sem mais nada?

      Antigamente a mortalidade infantil era uma coisa bem real e agora volta a ser graças a estas ideias pseudo-inteligentes.
      Se metessem as fraldas biodegradaveis a presos decentes aí concordava consigo...

      Eliminar
  62. Às falsas moralistas sugiro que comecem a levar um saquinho ou um carrinho de rodinhas para o shopping, quando se forem desgraçar a comprar farrapos nos saldos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As lojas dos shopings não vão ser tolas ao ponto de não continuar a dar os sacos aos clientes senão arriscam-se a que lhes deixem o produto na balcão...digo eu....

      Eliminar
    2. Claro que vão continuar a fornecer. Mas as moralistas do ambiente, para serem coerentes deviam recusar os sacos plásticos e por as roupinhas no saco próprio que trazem sempre na carteira. Ou espere, afinal esta medida de ambientalista não tem nada e eu é que estou a confundir tudo?

      Eliminar
    3. Por acaso, vou mesmo recusar. Há sacos de pano bem interessantes para esse efeito, googlem que não são difíceis de encontrar. E, caso tenham jeito, podem fazer os vossos sacos de pano (olha uma oportunidade para fazer uns trocos).

      Não meta toda a gente no mesmo saco, há quem se preocupe realmente com o ambiente.

      Eliminar
    4. Faz muito bem. Nessa perspetiva, com certeza concorda comigo que isto de taxar só o saco de plástico fino (menos de 50 microgramas) é uma grande fantochada e totalmente contraditória no que à proteção ambiental diz respeito.

      Eliminar
  63. É tudo uma questão de hábito. Desde que há uns anos atrás começaram a estar disponíveis os sacos reciclados nos supermercados que me habituei rapidamente a eles. A primeira vantagem que encontrei, ambiente à parte, foi a de que preciso de muito menos viagens entre o carro e o elevador para lá colocar todas as compras. A segunda é a de que consigo arrumar tudo muito direitinho e chegar a casa com tudo inteiro e sem frutas amassadas, ovos partidos, pães esmagados, etc. Acabei por ter uma quase obsessão pelos sacos reciclados, trago imensos na mala do carro, dos vários supermercados e alguns já com uns bons anos. Mas não resisto aos novos que vão saindo e a minha coleção é neste momnto digna de uma exposição. Como tenho as minhas filha sna faculdade em Lisboa (moro em Santarém) e sou eu que lhes faço habitualmente as compras semanais é muito mais prático arrumar as coisas delas em sacos reciclados do que nos habituas sacos de plástico. Para mim não mudou nada. Já estou mais do que habituada. E com o tempo toda a gnete vai estar.

    ResponderEliminar
  64. Atenção que os sacos de plásticos não foram proibidos ou diaz na lei que têm que ser pagos.... os únicoa sacos de plástico que têm que ser pagos são os sacos com menos de 5 microgramas , ou seja os sacos finos, os sacos com 5 microgramas não têm que ser pagos, mas mais uma vez no nosso pais a comunicação social dá as noticias como melhor lhe convém e todos os supermarcados e lojas se aproveitam para cobrar qualquer tipo de taxa....SÓ OS SACOS COM MENOS DE 5 MICROGRAMAS É QUE SÃO TAXADOS 0,10€, MAIS NENHUM SACO DEVERIA SER VENDIDO......

    ResponderEliminar
  65. No supermercado, honestamente, não me faz diferença. Já me habituei a andar no carro com os sacões reciclados, que dão muito jeito. O que me faz mais confusão é nas lojas de roupa, por exemplo... Hoje entrei numa que tinha um cartaz à entrada, com grandes parangonas que dizia DE ACORDO COM A LEI, OS SACOS SÃO TAXADOS A 0,10€/CADA. Ora bem, das duas três: ou eu trago a roupa na mão, tipo cigana na feira, ou enfio a roupa no saco reciclado do supermercado ou esta gente passa a ter à disponibilidade da clientela sacos em papel (foi o que sugeri). Mas concordo com a medida de taxar os sacos de plástico, por uma questão ambiental acima de tudo.

    ResponderEliminar
  66. Concordo em género numeroso e graus

    http://faceinbeauty.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis