Pub SAPO pushdown

terça-feira, novembro 18, 2014

Tenho recebido alguns mails a perguntar como tem corrido o meu tratamento com o Invisalign, do qual vos falei aqui. Há quem já tenha iniciado e tenha algumas dúvidas quanto à evolução, há quem não saiba se deve adoptar este aparelho ou outro mais tradicional, enfim, de tudo um pouco. Pois que hoje, mais ou menos seis meses depois de ter começado a usar o Invisalign, tive consulta na MD Clínica para ver a evolução da coisa. E passei com distinção. Os dentes estão quase, quase, quase direitinhos. Mais um mês e está feito. Depois posso parar durante umas semanas - para enfardar doces natalícios à vontade -e, se quiser corrigir mais um ou outro pequeno detalhe, volto a usar o Invisalign mais uns meses durante o próximo ano. Verdade seja dita que estes meses passaram a voar e não me custou nada usar o aparelho. Tentei ser certinha e usá-lo o máximo de tempo (o uso recomendado é de 22 horas por dia), mas houve alguns dias em que prevariquei um bocadito. Depois compensava, e em vez de usar as goteiras 15 dias, o tempo previsto, usava mais uns quantos antes de passar à próxima. Quando tinha algum evento em que não me apetecia usar o aparelho não o levava, é a grande vantagem deste tratamento, somos nós a fazer a gestão. Mas, claro, convém não  abusar, a ideia é usar o aparelho o máximo de tempo possível. Ao fim de um ou dois meses já via resultados, é incrível. Neste momento estou na goteira 11 e à 12ª paro. Posto isto, só posso recomendar, as vantagens são mais do que muitas. Ninguém repara que estou de aparelho, não magoa nada, não é preciso andar em consultas todos os meses, podemos lavar os dentes e passar fio à vontade, e a evolução dos dentes é mesmo rápida. Quanto a sítios onde podem fazer o tratamento, é uma questão de pesquisarem na vossa zona. Eu estou na MD Clínica, na Rua Castilho, com a Dra. Marina de Praetere, que para além de ultra competente também é a simpatia em pessoa (e entusiasta com os nossos progressos). Se andam a pensar em fazer o tratamento com o Invisalign, podem ver mais informações aqui. Pela parte que me toca, recomendo a mil por cento!


20 comentários:

  1. Eu usei o aparelho tradicional e nunca me deu grandes chatices, mas era mais jovem. A verdade é que este é muito mais estético, coisa que o outro não é mesmo nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também usei e é bem mais em conta, sendo que não caímos na tentação de o tirar como este...

      Eliminar
  2. Pois, tens é de referir a desvantagem do preço... Também tive de voltar a corrigir os dentes, mas em vez de dar 5000eur, vou dar 500eur (comparticipação do seguro)... perguntas se queria voltar a usar os arames mais dois anos nos dentes. Querer não queria, mas há correções que não podem ser feitas com esse e nem toda a gente tem tanto dinheiro, infelizmente. Aconselho a quem vá por aparelho agora pela primeira vez que se informe e bem para não andar a perder tempo e dinheiro como eu perdi... Mas obrigada por partilhares a tua experiência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o mesmo problema ninguém explica o que fazer depois de tirar o aparelho
      e os dentes voltam ao mesmo, também deveria usar mas no money no game

      Eliminar
    2. Eu já li varias vezes desilusões destas: "tirei o aparelho e voltou tudo ao mesmo". E eu estranho tanto isto! Mas tanto!

      Depois de um processo de aparelho (no meu caso 18 meses, brackets metálicos normais) a primeira coisa que os dentes vão fazer é retomar a posição original. Para evitar que isso aconteça, o dentista tem dar, ou melhor, têm de pagar, pelas contenções, que podem ser fixas ou amovíveis. No meu caso, tenho amovível em cima e fixa em baixo.

      Fazer estas contenções passa pelo mesmo processo de fazer um aparelho: há que tirar moldes e ir buscar as contenções 24h ou 48h a seguir porque os dentes já começam a retomar a posição inicial. Quando fui buscar a minha contenção superior tive dificuldades em pô-la, era evidente que os dentes já tinham mexido.

      A contenção fixa que tenho em baixo é um ferro atrás dos incisivos, muito fininho, que não se sente nem se dá por ele. De 6 em 6 meses tenho de ir rectificar a cola do metal que mantém os dentes no sítio e que se vai gastando (não estraga os dentes, não se preocupem). A contenção superior, amovível, é tal e qual o aparelho que a Pipoca mostra na imagem e serve para dormir com ela todos os dias. Todos os dias. Ao fim de cada ano convém mudar para uma nova porque começa a ficar mordida e gasta.

      Quanto tempo têm de usar as contenções depois de tirar um aparelho? O resto da vida (se quiserem manter os dentes direitos).

      Dentista que não vos falar em contenções é um mau dentista, coisa de vão de escada, não se metam nisso.

      Eu fico chocada de ler testemunhos destes, a quem não disseram desde logo que um tratamento destes inclui, obrigatoriamente, as contenções. É preciso ser-se um dentista muito aldrabão ou mau profissional. Sem contenções é dinheiro deitado à rua.

      Eliminar
    3. Pois, o problema foi esse... o meu dentista disse para usar a contenção dois anos... não disse que deveria usar sempre... agora olhe, lá vou ter de voltar a corrigir, mas desta vez já aprendi!

      Eliminar
    4. eu tb usei aparelho fixo há uns anos e nunca usei o de contenção e tenho os dentes super tortos. além de que a actual dentista me disse que n percebe cm o dentista n altura só me disse para colocar o aparelho em cima....

      Eliminar
    5. beautyshinewoman, eu também só usei em cima e agora o meu dentista diz que nunca o deveria ter feito (além de que tenho os dentes tortos também em baixo). Já foi há cerca de 10 anos, ficou um dinheirão e só me dá vontade de ir lá ao dentista pedir o dinheiro todo de volta (devíamos poder fazer isso, não?!). Acho que o problema de muita gente, inclusive o da Pipoca, é precisamente ter deixado de usar a contenção.

      Eliminar
    6. Eles voltar ao sítio voltado sempre, está na estrutura do maxilar, depois há a questão da saúde devido aos "ajustes" limar e serrar aqui e ali. À conta disso, tive de desvitalizar dois dentes e reconstruir um que coitadinho, perdeu o marfim de tantas vezes que foi lixado.
      Isto é tudo um negócio

      Eliminar
    7. Nunca li tanta estupidez junta... anónimo das 16:29 tenha juízo. Primeiro não se fala do que não se sabe, e claramente o senhor/senhora não sabe. Os dentes têm tendência a voltar à posição natural deles, daí se utilizar uma contenção seja fixa ou removível para evitar que eles voltem à posição em que se encontravam. Quando "obrigamos" os dentes a irem para uma nova posição é claro que a oclusão (a forma como os dentes contactam) não é a perfeita, logo é necessário muitas vezes fazer ajustes- desgastes selectivos. Esses desgastes consistem em fazer pequenos ajustes com uma broca no esmalte para que os dentes contactem de uma forma adequada. Não existe cá "limar" nem "serrar" e marfim... muito menos. E dizer que é tudo um negócio quando tirar um curso de Medicina Dentária é extraordinariamente caro e moroso... é no mínimo um insulto. Sabe o preço dos materiais? Sabe quanto ganha um Médico Dentista? Digo-lhe já que é muito pouco para os tratamentos que se efectuam. Leia uns quantos artigos, só lhe vai fazer bem ao intelecto e à alma.

      Eliminar
  3. Eu ainda estou no inicio, também com a Dra. Marina na MD Clinica, também super recomendo, eles são todos 5*. O meu tratamento é de 12 meses mas até agora não me arrependo, ainda por cima a viver em Angola, só o facto de não ter consultas periódicas foi suficiente para escolher o invisalign, agora só em abril é que tenho de ir fazer o stripping dentário.
    Ainda por cima quando era miúda também usei o aparelho, aquele antigo que era um ferro e céu da boca em plástico... argh! Um filme de terror! Era tão mau que desisti!

    Espero ter novidades tão boas como as tuas daqui a umas semanas...

    Kisses
    MSM

    cluelessbyfashion.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Isso não é tão simples assim, e claro tem limitações, basta ler artigos (por exemplo no pubmed). Até agora o melhor e mais recomendado é sempre o aparelho ortodôntico fixo... nem os autoligados são tão aconselhados apesar de muitos acharem que é "a melhor coisa à face da terra". Mas pronto ainda bem que tem visto mudanças!

    ResponderEliminar
  5. Há muito que espero este post :)

    Eu estou nos segundos alinhadores, ou seja tenho o aparelho à cerca de 15 dias, mas eu notei bastante sensibilidade nos dentes, desde que o tenho, isto também aconteceu à pipoca ?

    O meu tem attachements e a duração do tratamento é cerca de um ano. Vamos ver como vai correr, mas espero que a sensibilidade passe..

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Boa tarde, alguém me sabe dizer o valor destes aparelhos?
    Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O valor depende do que vai corrigir cada caso, é uma situação distinta, peça uma consulta de avaliação, que por norma são gratuitas e o médico poderá esclarecer o valor.

      Eliminar
  7. Com tudo (moldes, consultas, aparelho, etc) fica a pouco menos de 4000€. As grandes vantagens são poder tirar quando há algum evento, não atrapalha a comer, porque também saí nessa altura, a higiene é mais fácil, não há urgência (elásticos ou ferros partidos), não há obrigatoriedade de ir a consultas, é quase invisível, é fácil de limpar.
    Desvantagens: dá um pouco de mau hálito, a falar nota-se (fiquei um bocadinho "sopinha de massa"), provoca aumento da salivação, nos primeiros dias os dentes ficam sensíveis e pode dar um pouco de dores de cabeça e de dentes.
    Ainda assim acho que compensa largamente pela flexibilidade que proporciona. Como tenho um trabalho em que interajo com muitas pessoas, já tinha procurado outras soluções em que o aparelho não se visse. O orçamento para todos os custo de colocar um aparelho que ficava da parte de dentro dos dentes era cerca de 6000€ (com todos os custos do tratamento e consultas), e pelos comentários de outras pessoas percebi que seria bem doloroso e ainda afectaria mais a fala. Além disso tinha um tempo de tratamento de 2 anos, enquanto com este está planeado 9 meses. Vi também o tradicional, mas como o plafond do meu seguro é baixo, ainda assim ficaria +/- nos 2500€ (fiz sempre as contas a tudo, moldes, aparelho, seguimento), e lá teriam de ser os 2 anos.
    Tenho há cerca de 1 mês. Ainda não vejo muita diferença nos dentes, mas até ver está de acordo com o clincheck (plano do tratamento), segundo o qual só vai ser notória a diferença lá para Janeiro / Fevereiro. Até ver, para quem tiver a hipótese de optar por este, recomendo!

    ResponderEliminar
  8. Gosto!
    Usei na adolescência o aparelho tradicional e depois usei um muito semelhante ao que mostras na imagem, mas agora com o passar dos anos há um dente aqui que teima em sair da ordem.
    Não me apetece nada voltar aos aparelhos e este é uma boa solução, é pena é o preço, para já ainda está um pouco distante para mim :( Mas é bom saber que existem estas opções.

    ResponderEliminar
  9. Já eu não posso dizer o mesmo da MD Clinic. Também já fui fã e recomendava até ao dia que após alertar por diversas vezes numa consulta que já tinha "deslocado o maxilar" (os profissionais da Clínica designaram por episódio de luxação da ATM (Articulação Temporo-Mandibular) que não podia abrir mais a boca, pois podia voltar a acontecer. Insistiram e disseram para não me preocupar, pois caso ocorresse alguma coisa estava no local e com as pessoas certas para resolver a situação. Não muito convencida (já tinha passado por aquilo e estava "a temê-las") os meus receios infelizmente tinham razão de ser, mas lá "abri mais um pouquinho" e o pior aconteceu!! Ao exceder a abertura voltei a deslocar o maxilar (para mim este é o termo mais fácil de explicar). Para quem não sabe, ficamos sem conseguir falar e fechar a boca. Chamaram a Diretora Clínica que supostamente resolveria rapidamente a situação. Estava em pânico e quando ela chegou este agravou-se, vinha chateada por claramente interromperem o que estava a fazer e depois como não foi bem sucedida argumentou que a "paciente não está a colaborar" (ordenou ainda que o Dr. escrevesse isso no relatório à minha frente!!!). Pedi papel e caneta para escrever, pois era a forma de comunicar e o Dr. ligou para o meu marido que me veio buscar. Continuava a ouvir que não estava a colaborar e a "ameaçarem-me" que assim tinha de ir para o hospital. Os nervos apoderaram-se de mim e aquela atitude não estava a ajudar. Eu queria fugir dali e estar com alguém que não me criticasse, mas sim me apoiasse e não estivesse receoso que os pacientes da clínica vissem alguém naquele estado (fiquei completamente transfigurada). Perguntaram-me se queriam que me acompanhassem ao hospital, mas como eu não queria ir estar com quem me "ralhasse" e olhasse com um tom de "não-estás-a-colaborar-por-isso-estás-nesse-estado", disse que queria ir com o meu marido. Como não conseguiram falar com nenhum hospital que contactaram, segundo me informaram, fui para o Garcia da Orta por minha conta e risco. Resolveram o assunto em menos de 2 minutos e não me acusaram de nada. Por educação e a seu pedido liguei ao meu médico da MD Clinica a informar que tinham no hospital conseguido resolver. Ele agradeceu. O problema que fui lá resolver não ficou solucionado e reclamei por email dias mais tarde (porque antes disso estava com tanta raiva que não tinha o distanciamento necessário para o fazer). As respostas vieram após minha insistência, mas com pérolas como : "dada a sua não-cooperação..."; "informou que a situação estava resolvida...daí não ter sido incomodada"!!!! Helllo!!!! eu pedi para ser "incomodada", eu escrevo no FB da MD Clinica (post que eles prontamente apagaram e não entraram em contato comigo), enviei emails e não houve até hoje um telefonema, uma agendamento de uma reunião. Houve um "apareça na clínica", mas sem hora, pessoa a quem me dirigir !!! Este forma de (não) resolver a questão não é aceitável nem numa clínica de "vão de escada", quanto mais uma clínica que se apresenta como "de topo".
    É assim que a MD Clinica trata os seus pacientes quando alguma coisa não corre bem. É uma pena porque confiava no meu dentista e estava satisfeita, mas quando as coisas correm mal as empresas (ou quem as dirige) são pessoas e revelam-se. :-(

    ResponderEliminar
  10. Por aqui tenho a mais nova desde os 10 anos a usar um aparelho para dormir, sou leiga no assunto mas começo a achar pela experiência de 1 ano que isto é tudo um negócio. No caso da minha filha com mordida cruzada e céu da boca super profundo e com aconselhamento tb do otorrino que garantiu que o uso de aparelho iria ajudar tantos nos adenoides como na respiração nasal lá fui convencida a este tratamento não evasivo, resultado pedi valores e vários dentistas deram valores diferentes, um deles até cobrava para semanalmente dar a volta ao parafuso, coisa que ela faz em casa. Um ano depois, 400€ em consultas mais 300€ no aparelho, diz que está a resultar e que não tarda passará para o fixo, tenho como orçamento final de 2500€ em tratamento, mas estou duvidosa se valerá a pena este investimento......por agora e dito pelo otorrino do hospital a onde é seguida desde os 5 anos diz que teve grandes melhorias, mas tb pode ter sido da mudança de idade.

    ResponderEliminar
  11. Olá Pipoca :) Apesar de ortodontia não ser a minha área de especialidade é sempre preciso ter em conta que a estética durante o tratamento não é de todo o mais importante... os aparelhos invisiveis para além de serem bastante mais caros mostram-se menos eficázes e como são (regra geral) tratamentos mais rápidos podem provocar reabsorções radiculares e outros problemas sérios! O aparelho ortodôntico convencional (com um bom acompanhamento médico) é sempe a melhor hipotese. Queria só alertá-la porque nem sempre um tratamento mais caro e mais rápido é o melhor para a sua estética/saúde! Espero que a Pipoca tenha visto bem todos os prós e contras e que esteja a ser bem acompanhada! :)

    Gosto muito de si e do seu blog!!
    Beijinhos!! AA

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis