Pub SAPO pushdown

Não sou velha, pá, sou mãe! Bem, se calhar estou velha...

domingo, outubro 19, 2014
Sexta tive um jantar e depois desafiaram-me para dar um salto ao Bairro. Eu sou uma pessoa idosa que, perante a perspectiva de uma noite sem filhos, a coisa mais emocionante em é que pensa é "vou poder dormiiiiiiiiiiiiir". Longe vão os tempos em que se ansiava pela chegada dos fins-de-semana. Agora os fins-de-semana são... exactamente iguais aos dias de semana. Às oito da matina (na melhor das hipóteses) já está tudo fora da cama a correr pela casa atrás do Mateus, a tirá-lo de cima das mesas/sofás/cadeiras, a tentar evitar que enfie a língua nas tomadas, e outras actividades igualmente giras. Mas bom, falava eu sobre o Bairro. Não ia lá há tanto tempo que parecia uma emigrante que regressa a casa ao fim de 15 anos. Só dizia "ahhh, aqui era o bar não sei quê" (que já fechou para aí há uma década) ou "ahhhhh, olha este restaurante novo tão giro" (que já abriu para aí há quatro anos). É oficial, estou ultrapassada e já começo algumas frases com "no meu tempo". Verdade que antes de ser mãe já não saía muito (falta-me a pachorra, sou uma mulher de jantares caseiros e conversas tardias), mas agora percebi que o mundo seguiu o seu caminho e eu perdi o comboio. À uma da manhã, e já no Cais do Sodré, já eu bocejava por todos os lados, a sonhar acordada com pijamas, edredões e almofadas. O tempo a passar e eu a pensar que era menos uma hora que ia passar na cama, embalada pela perspectiva de poder dormir para aí até ao meio-dia, uma loucura. Não dormi. O despertador biológico está programadinho, eram nove e pouco e já estava a pé. E pronto, é esta a vida pós-maternidade. Agora vou ter que tirar para aí duas semanas de férias para descobrir tudo o que há de novo na vida nocturna da cidade.

32 comentários:

  1. Cais do sodre?? Posso estar desactualizado mas aquilo é muito mal frequentado. Foste??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está desactualizado. É a mais recente zona in da cidade.

      Eliminar
  2. Como eu te compreendo. ..Desde que o Salvador nasceu que não saia, este verão foi até Peniche onde ia quase todos os fins de semana desde os meus 18anos No Verão. .. sentia me sempre em casa. Este ano senti me noutro planeta. ..beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Este fim-de-semana tive uma das poucas saidas sem filhos desde há vários anos. Senti-me completamente cota! Mas consegui ir a um bar e fazer a loucura de me deitar às 04.00 h da manhã... e de manhã dormi até bem tarde.... soube bem !

    ResponderEliminar
  4. Pipoca, tenho menos um ano que tu, não sou mãe e comigo é o mesmo. De ano para ano fui perdendo a paciência para sair, também sou fã é de jantares e conversas tardias. A semana passada fui sair e senti-me um ET, já não conhecia nada! Passaram a noite a chamar-me velha :)

    ResponderEliminar
  5. Tenho 24 anos, não sou mãe nem tenho irmãos mais novos. Tenho uma vida saudável, como direito e faço exercício, desde que me iniciei nisto do exercício de forma mais aplicada, se já não saia muito, então depois... Tenho imensa necessidade de dormir, estou sempre preocupada que o chegar mais tarde à cama me vai roubar tempo de sono e posteriormente tempo ao dia seguinte. Já para não falar que bebo meio copo de sangria e já estou a cair para o lado, isto quando o peso na consciência o permite porque penso sempre "entre um copo de álcool ou uma fatia de bolo de chocolate a escolha é óbvia".

    Conclusão, sou uma velha de 24 anos, que quando sai mal conhece as ruas da sua cidade, nem retira grande prazer dessas saídas nocturnas.

    ResponderEliminar
  6. Não é preciso ser-se mãe para já não aguentar a "night". Eu não tenho pirralhos e lá para as 23:00 já só penso é na caminha quentinha. E saídas à noite são mais prováveis de ser catalogadas mentalmente como "frete" do que como "agradáveis".
    E de qualquer forma bares e discotecas são extremamente overrated...

    ResponderEliminar
  7. Pois realmente! Eu n sendo mãe reconheço mtas das palavras. Sempre a espera de um sábado para por o sono em dia. Saídas a noite e jantar C amigos e beber um copo e voltar a 1h. O cais do sodre mudou bastante, gostei do q vi. Recomendo o bom, o mais e o vilão. Excelente gin!

    ResponderEliminar
  8. Já há uns anos que sair à noite para mim é ir despejar o lixo.
    Susana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro :)
      Eu é igual :)

      Eliminar
  9. Velha? Eu tenho 23 anos e tenho exactamente o mesmo problema, "ah, que bar tão giro" sair à noite não é o meu forte, a não ser para jantar com a família e o namorado. Desde que comecei a trabalhar que o mais tardar às oito da matina estou com "a pestana aberta" eu bem tento contrariar e penso "Não, é fim de semana, tens que dormir e ficar na cama!" mas depois desisto porque simplesmente é o meu ritmo!
    Não somos velhas nem desactualizadas, somos selectivas, como eu digo às minhas que só gostam de borga!!

    ResponderEliminar
  10. deve ser mal das mulheres de trinta...eu não tenho filhos e já não consigo sair à noite porque não me aguento nas canetas e por volta da uma da manhã estou toda partida e só me apetece aterrar no vale dos lençóis!a última vez que fui a uma discoteca foi na minha despedida de solteira e já foi há 10 anos...tou arrumada ao canto.

    ResponderEliminar
  11. Ai pois é Pipoca!

    ResponderEliminar
  12. Bem, mesmo não sendo mãe revi-me nessas palavras.

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  13. Acho que nem é preciso ter filhos, com o passar dos anos dá-se importância e valor a certas coisas que aos vinte nos pareciam que viessem a ser impossíveis! Eu rejeitar sair um sábado A`noite?UI! Passar a noite no sofá com o namorado/marido/amigo/amiga/quemquerqueseja a ver um filme? NAH!

    E depois, acalmamos, damos valor a um bom sono, a uma noite sossegadinha....é assim!

    ResponderEliminar
  14. Bom dia Ana,
    Bem vinda ao Clube !, todas passamos pelo mesmo.... é normal... faz parte da vida e com o decorrer do tempo vamo-nos habituando... e até conformando !!!. Achei engraçado o facto de ter referido " ter bocejado diversas vezes", comigo acontece precisamente a mesma coisa quando "estico" jantares após a 23.30h.... é de 5 em 5 minutos !. Penso que é tudo uma questão de ir aos "Treinos" pelo menos 1x/mês, isto é, há que estabelecer nas rotinas uma saída nocturna sem "cadilhos", se efectivamente os "ascendentes" se dispuserem para o efeito, ou se conseguirmos custear os honorários de uma "Baby sitter" ao domicílio(existem algumas super-competentes e amorosas com os garotos).

    Bjo
    Maria do Mar

    ResponderEliminar
  15. Revejo-me taaaanto neste texto Ana! E tenho 27 anos.....e não tenho filhos. Sou uma chata, eu sei!

    ResponderEliminar
  16. Eu não tenho filmes e também não sou muito apreciadora de saídas à noite. No Verão, em noites quentes, sabe-me pela vida beber um copo no bairro, mas às 2 já o corpinho pede cama. No Inverno nem pensar, mil vezes o meu sofá e uma boa série do que andar ensopada até aos ossos de bar em bar. E, tal como alguém já comentou acima saídas à sexta e ao sábado tiram-me horas de treino na manhã seguinte. Pesando as duas coisas, prefiro ir treinar: faz-me e sabe-me melhor :)

    estenaoeumbloguedemoda.wordpress.com

    ResponderEliminar
  17. Pronto, já estou a ver o que me espera :-)

    ResponderEliminar
  18. E quando chegarem aos 50, com dois filhos e a trabalhar, se conseguirem passar o telejornal e começarem a ver uma novela (sim, porque os filmes começam de madrugada) já são umas heroínas.
    IM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que visão terrível dos 50...

      Eliminar
    2. Não se assuste. Eu tenho 53 e consigo dançar hooooras...
      Nota... se calhar se me sentasse a ver novela no sofá adormecia - entro no trabalho diariamente às 8h15. É melhor arranjar coisas mais giras para fazer.

      Eliminar
  19. Cara Pipoca, digamos que sair à noite nesta cidade também não ajuda muito... Primeiro, parece que os bares estão todos concentrados no Bairro Alto e no Cais do Sodré, depois, sempre que penso em vir sair à noite para um destes locais, a única coisa que me ocorre é passar quinhentas horas no trânsito à procura de lugar para estacionar, o que tira a paciência a um santo! Portanto, logo aqui mato as saídas à noite! A menos que vá directamente do trabalho jantar ao Bairro (e consigo ir a pé), de resto, se vou a casa, é certo que já não saio! Mas pq é que não abrem bares noutros sítios?? (por favor, não falem dos bares da Expo, porque eu moro lá, e aquilo é tudo menos um sítio giro para se sair à noite, só dá mesmo para se passear).

    ResponderEliminar
  20. Eu com 23 anos tenho duas programacoes: modo inverno e modo verao. No verão saio todos os fins de semana, adoro o convívio, aproveitar cada minuto, dormir é perder tempo. No inverno... Hiberno! A menos que seja uma festa de anos ninguém me tira de casa, e mesmo assim se tiver um dilúvio sou a primeira a marcar falta.
    O que eu realmente não entendo, e isso porque sei que cada corpo é um corpo, é essa de despertador biológico... Toda a vida acordei cedo, para a escola, faculdade e agora trabalhar. 7 da manhã lá toca o inferno do despertador. Chega ao fim de semana e durmo sem qualquer problema até à uma da tarde. Com gosto e orgulho... Essa de acordar as 9h num sábado so porque sim, porque estou programada, não sei, não conheco...

    ResponderEliminar
  21. Queres saber o que há de novo na cidade? Já conheces a NiT? Podes começar por aí para te guiares... :D

    ResponderEliminar
  22. Ui ui...eu não sou mãe, tenho menos uns dez anos que a Pipoca (atenção, não lhe estou a chamar velha :P) e não sou fã de noitadas. Será que é muito grave? Ahahah

    ResponderEliminar
  23. Oh meu Deus, agora sinto-me mal!
    É muito mau ter 18 anos e preferir ficar em casa a ver séries, de mantinha e chá?
    Devo preocupar-me? :p

    ResponderEliminar
  24. E aqui está uma boa música para fundamentar!

    https://www.youtube.com/watch?v=ho8cPZkVUKQ

    ResponderEliminar
  25. Melhor do que isso é ir a uma despedida de solteira organizada por pessoas que não saem desde o tempo da faculdade e irem todas para as docas, com tops justos de há 20 anos atrás e achar que tudo aquilo é brutal O_o Ou marcarem sempre o jantar de aniversário na Capricciosa...tofo o santo ano...acho que as pessoas também se acomodam, há pessoas de 50 anos mais jovens que as de 30 :p

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis