Pub SAPO pushdown

A Conchita é a nova musa da Chanel

sexta-feira, agosto 22, 2014
Eu acho que ela...ele...ela...ele, bem, acho que é só assim qualquer coisa de muito sinistro, a meio caminho andado para lado nenhum. Parece que não consegue escolher só um lado e manter-se por lá. Se calhar até não é uma má estratégia, que nos tempos que correm, e dada a escassez do mercado, é bom ter várias opções e jogar em vários campeonatos.




171 comentários:

  1. Muito estranho. Acho que existe tanta concorrência, que para se destacarem as marcas começam a fazer de tudo para ganharem publicidade. Agora meterem um homem a fazer de modelo feminino é muito estranho...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é um homem, é uma mulher.

      Eliminar
    2. Perdão, é um homem. Simplesmente optou por se auto-denominar de mulher. Aliás acho que nem ele sabe o que é, tanto que não pôs implantes mamarios nem fez a barba.

      Eliminar
    3. Não, é um homem, um drag queen que só se veste de mulher, não foi operado e nem quer ser. Por acaso, sem nenhum tipo de preconceito, também não acho piada ver um homem fazer de modelo feminino da Chanel, da mesma maneira que não acho piada ver o Castelo Branco vestido de mulher no dia-a-dia. Uma coisa é a personagem que o drag queen representa, no caso da Conchita, é o Thomas que se veste de mulher para cantar, mas a Conchita é cantora, não é modelo. Devia limitar a sua personagem à sua função que é cantar.

      Eliminar
    4. Ele é um homem de barba e de cabelo comprido e não uma mulher barbuda! Há uma grande diferença!! Tem é um alter ego que é a "Conchita!

      Eliminar
    5. É uma mulher o quê???? Com barba e sem mamas?? Poupem-me!

      Eliminar
    6. É um homem a fingir que é uma mulher e não teve tempo para se barbear :)

      Eliminar
    7. Tem pila. É um homem que se veste de mulher, chama-se travesti.

      Eliminar
    8. Será ???, para mim fica no meio caminho, ou talvez no entroncamento..., preconceito à parte, cada um é que sabe... mas coisa bonita de se ver ??? tenho as minhas legítimas dúvidas....

      Eliminar
    9. É um homem. A Conchita é uma personagem de um homem homossexual que decidiu vestir-se de mulher com barba para se afirmar. Mas é um homem, como aliás se percebe pelo volume lá em baixo.

      Eliminar
    10. É um homem que se veste de mulher, transformista ou drag queen, como queira

      Eliminar
    11. Pelo que tenho lido, ele(a) não se define nem por homem nem por mulher...Segundo ele (a) quer ser uma mistura dos dois géneros! Mas nasceu homem e acho que ja se submeteu a algumas cirurgias...não sei bem o que é, mas que é muito estranho lá isso é!

      Eliminar
    12. É um ser humano.

      Eliminar
    13. Anónimo22 Agosto, 2014 21:42

      Ele não foi contratado porque é um ser humano, ele foi contratado porque é um travesti , ele sabe disso e está a fazer render o peixe.
      Voce é um ser humano e provavelmente nunca irá pousar para a Chanel.

      Eliminar
    14. Não é «pousar», é «posar»...

      Eliminar
    15. Anónimo 23 agosto, 00:09

      E?

      Eliminar
  2. Uma pessoa até fica sem palavras.

    ResponderEliminar
  3. Caramba... Porquê? Porquê? Podia ser uma ideia criativa, mas para mim não passa de uma ideia ridícula que acaba por tirar glamour à marca. Entrámos decididamente na era do "vale tudo". Pena que assim seja.

    ResponderEliminar
  4. Mas o objectivo é vender a quem? É um nicho um bocado reduzido, não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O objectivo é chamar a atenção, se não fosse isto, eu nunca teria visto estas roupas. Quem diz eu, diz uma ricaça que as possa comprar!!

      Eliminar
  5. Só acho que não tem jeitinho nenhum... M.

    ResponderEliminar
  6. Eu também acho mesmo muito estranho! Acho que é uma questão de apenas chamar a atenção e não para tentar acabar com algum tipo de preconceito! Muitos vão comentar a opção e a Chanel certamente ainda lucrará mais com isso... ou talvez não!
    O senhor Karl Lagerfeld, que há tempos atrás ofendeu a Adele chamando-a de gorda, acaba por surpreender com estas opções de marketing! weird!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais um na fila... no mínimo bizarro ! Não sou preconceituoso, defendo que cada um deve ser feliz como bem entender... Mas em relação à personagem " Conchita" acho-o/a desconcertante, para além de não lhe encontrar beleza alguma nem como H ou M ou HÍBRIDO.... Já a Adele, apesar de redondinha... tem um rosto um tanto ou quanto clássico, mas bonito (na minha opinião).

      Paulo

      Eliminar
  7. Oh pah nem sei o que dizer...

    http://mundodamafy.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Já estou a imaginar o rol de comentários que se seguem, mas só tenho a dizer que acho a Conchita muito bonita e está espectacular nesta campanha.
    Os que vierem fazer comentários menos felizes pensem duas vezes nos vossos ódios e preconceitos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Conchita é muito bonita para quem? Para os homens? Não me parece... Para as mulheres? Não me parece... Para os esquisitóides?? Talvez....

      Eliminar
    2. Gostei da sua forma de se salvaguardar dos prováveis comentários infelizes. porém, o facto de opinar /comentar sobre a beleza da " Conchita" ou a ausência dela, nada tem que ver com PRECONCEITO. Sou homem, aceito a diferença, e no entanto discordo de si, pois não o/a acho bonito/a, nem a campanha constitui novidade... pretende "chocar" , tal como anteriores da Benetton.

      Paulo

      Eliminar
    3. Não é ódio, nem preconceito.
      Visualmente e esteticamente, não considero a campanha bonita. Com impacte? Talvez. Estranha, pela forma como joga com os elementos - uma personagem masculina/feminina e uma mulher grávida? Talvez.
      Não considero bonita. Só isso, sem preconceito nem ódio.

      Eliminar
    4. Estranho, se eu disser que acho feio, sou preconceituosa mas se disser que acho bonito não sou.
      Não sabia que era assim que se defenia o preconceito. Estou sempre a aprender.

      Eliminar
  9. Medo... De um lado o homem/ mulher ou mulher/homem, do outro a modelo prenhe... Um horror. A Chanel nunca precisou tentar chocar para vender. Excentricidadas Lagerfeldianas...

    ResponderEliminar
  10. Já agora, não faz muito sentido defender só partes do movimento LGBT. O T está lá por algum motivo, não é só um T. Significa Trans (pode ser transsexual, transgénero). Não sei, eu nunca achei muita graça gozar com minorias discriminadas, mas isso sou eu.
    Espero que daqui a uns anos as pessoas que gozem com pessoas com a Conchita sejam mal vistos pela sociedade em geral. Tal como é mal visto gozar com homossexuais por eles serem homossexuais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas Conchita Wurst não é nem transgénero, nem transsexual, como ele próprio já fez questão de frisar numa entrevista, é o Thomas que é drag queen (veste-se de mulher para representar uma personagem) e Conchita a sua personagem.

      Eliminar
    2. E voce informe-se antes de falar. A conchita é drag, e os drag queens podem ou não ser homosexuais.
      "Neuwirth describes himself as a gay man and uses female pronouns to describe his Wurst character" O Neuwirth é o verdadeiro nome da conchita.

      Não se esqueça se há pessoa que não aceita as diferenças é o Lagerfeld, isto é uma campanha que só serve para chamar a atenção para a marca, estamos a falar de dinheiro nada mais.

      Eu espero que daqui a uns anos a "suposta" orientaçao sexual das pessoas não seja usada para campanhas de marcas de roupa, pensos higieticos ou carros. E que os "defensores" das minorias percebam isso.

      Eliminar
    3. Ele não é um transsexual. É um travesti, se te fores informar. Um homem que veste roupa de mulher e se maquilha como tal.
      Apenas não acho que faça sentido um homem fazer campanha publicitária para roupas de mulher. O contrário também se aplica. O homem e a mulher têm o corpo diferente. As roupas são feitas para se adaptarem à estrutura de cada um (cintura mais estreita nas mulheres, camisolas mais largas nos homens e por aí fora). Acho que fica esquisito um homem vestir as roupas de uma mulher.

      Eliminar
    4. Sim, até porque não há nem homens magros, nem mulheres gordas.

      Ó, céus...

      Eliminar
    5. Ela (estou a falar de Conchita) não é um travesti. É uma drag queen e o que ela faz é gender bending, ou seja, troca de géneros. Não se conforma apenas com um género. neste sentido insere-se no T de LGBT

      Eliminar
  11. Ana, confesso que não estava à espera de ler aqui um texto tão preconceituoso. Boa disposição e bom humor são sempre bem-vindos, mas não tendo por base o preconceito.
    Lara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o tema não fosse controverso , provavelmente o homem que se veste de conchita nem trabalho tinha, nunca saberemos.

      Eliminar
    2. Assino por baixo. Confesso que também fiquei surpreendida. Não me parece um post da Pipoca...

      Eliminar
    3. Onde é que reside exactamente o meu preconceito? Entendo e respeito muitíssimo gays e transexuais. Já tenho mais dificuldade em entender homens que querem travestir-se de mulheres mas que depois deixam a barba. Que eu saiba isso não é um género. É só uma forma (para mim sinistra) de captar atenções.

      Eliminar
    4. E daí ? Seja quais forem as formas que ele(a) usa para, supostamente, como dizes, chamar a atenção, porquê o preconceito em relação a isso?? São tão-só as escolhas dele(a) .. TANTA gente que vive para chocar e chamar a atenção de forma sinistra e depois? A lista era enorme se fizeres um post sobre isso ;) Aliás se a Ana diz que lhe faz confusão ou que tem dificuldade em entender, o problema é da Ana mas, a sério , não perca tempo com estas ''confusões'' de ''difícil percepção'' . Há coisas que realmente são imperceptíveis neste mundo e definitivamente isto não é o caso. Mas ainda bem que ''respeita muitíssimo'' os gays e homessexuais (porque sentiu necessidade de dizer isso ? Ninguém pôs isso em causa! E porque não haveria de respeitar ??? Porquê sequer falar nisso? Enfim.) nota-se que é super open minded (só que não - quando uma pessoa a deixa com dificuldade de entender uma coisa, estilo ou atitude perante a vida que só dizem respeito a essa pessoa e nada lhe dizem respeito, decide ponderar sobre a dificuldade em ''entender'' a outra pessoa.. quando não o consegue, conclusão: a pessoa é qualquer coisa de sinistro! Ainda bem que nem sempre o mundo tem de encaixar nas ideias e na cabeça de certas pessoas porque senão estavamos condenados há muito tempo e as ditas ''minorias'' também! Ai como a nossa cabeça é tão pequena e, ainda assim, "forçamos" o mundo a colmatar a nossa rigidez. Mas porquê? Dava uma tese sociológica ou psicológica até... Convido todos a fazerem-se essa pergunta. Continuação .

      Eliminar
    5. Subscrevo . Porquê o preconceito ? '' Atitude mental caracterizada pela falta de habilidade ou vontade em reconhecer e respeitar diferenças em crenças e opiniões (...) Ausência de tolerância ou falta de compreensão'' Check
      Ana why bother? Live and let live :) Siga o motto no seu sentido romântico e até idealista .. não perde nada só ganha ..

      Eliminar
    6. Exatamente Anónimo das 14:20h, foi que eu pensei ... ou sou eu que me estou nas tintas para todos e quaisquer estilos de vida, porque para mim cada um sabe mesmo de si -DESDE QUE- não prejudiquem terceiros nem façam mal a ninguém não vejo necessidade de julgar uma cena destas ... Desnecessário mas tudo bem :)

      Eliminar
    7. Pipoca :( ''para mim isso não é um género'' ... ei .. Primeiro: é uma pessoa, disso não há dúvidas... tem valor por si só, independentemente de *para si* não ser nenhum género . Qual a relevância disso? Todas as discriminações por grupos de minorias começaram assim ... Esses grupos não eram qualquer coisa para alguns iluminados ... Realmente a intolerância reside nisso ..

      Eliminar
    8. Concordo inteiramente com a Ana. Não sou nada preconceituosa mas tenho alguma dificuldade em perceber a/o Conchita.

      Eliminar
    9. Mas esperem lá, homens que se vestem de mulheres mas deixam a barba já são considerados uma minoria? Não conheço muitos, só mesmo a Conchita, chega para fazer uma minoria? O problema aqui é que acham que o meu comentário se prende de alguma forma com a homossexualidade do rapaz, o que não é de todo verdade. Se fosse um hetero barbudo a vestir-se de mulher era igualmente esquisito. Tipo os gajos no Carnaval, que toda a gente acha esquisito, mas pronto, é carnaval, é para a rambóia, ninguém liga. Peço imeeeeeeensa desculpa por achar a Conchita sinistra, afinal é perfeitamente normal e até giro.

      Eliminar
    10. Ana, sinistro aqui é apenas o seu texto e não um homem/artista que, por um qualquer motivo, resolve vestir-se de mulher e deixar crescer a barba. E custa-me acreditar que uma mulher como você não saiba o significado de «preconceito». O seu preconceito é visível na forma como descreveu uma PESSOA. O tempo dos freaks de circo já passou há muito, estamos no século XXI e viva a liberdade e o direito à diferença.
      E isso de dizer que respeita muitíssimo gays e transexuais vem muito a despropósito e, perdoe-me que lhe diga, só reforça os meus argumentos.
      Lara

      Eliminar
    11. Lara, como já expliquei, acredito que quem me acuse de preconceito o faça por achar que tenho alguma ressalva relativamente à homossexualidade do rapaz. Estou-me nas tintas para isso, daí ter referido os géneros e ter dito que aceito e respeito gays e transexuais. Não é disso que estamos a falar aqui.

      Eliminar
    12. É assim tão difícil perceber que há uma grande diferença entre ser preconceituoso e não gostar de algo? A lady gaga não é homossexual, transsexual nem travesti e eu não gosto dos vídeos nem de campanhas com ela. É preconceito? Não, é apenas uma opinião. Felizmente não gostamos todos do mesmo, mas todos temos direito a ter uma opinião sem que seja alvo de críticas absurdas.

      Eliminar
    13. Ah então para a Ana aqui fala-se de ''outra coisa'' , (o)a Conchita não é nada, nem género nem nada e a Ana adorava poder defini-lo(a) e então, vai daí chamar sinistro (bem que podia ser pior, obrigada pelo controlo tal é a difícil percepção, imagino que tenha sido difícil) .. Ana a sério não se enterre ... A Conchita pode não ser uma minoria mas é diferente da maioria e atitudes como a sua agora em pouco diferem das atitudes homofóbicas ou racistas ... Ahh mas já sei que ''entende e respeita muitíssimo gays e transexuais'' . Obrigada de novo pela ''achega'', valoriza muita mais o seu comentário sobre o(a) Conchita com uma ressalva destas . Not

      Eliminar
    14. Preconceito é não saber distinguir, entre as pessoas que sabem que aquilo é unicamente uma campanha de marqueting e que a conchita é uma personagem criada por um homem, que por acaso até é homosexual, das pessoas realmente homofoficas.

      Essas conversas dos "ai o preconceito é tao feio" quando nem sabem distinguir o que é preconceito já cansam.

      Eliminar
    15. Ana, agradeço-lhe a educada troca de comentários, mas de facto o seu texto é desagradável. Aliás, basta ler alguns dos comentários que aqui surgiram e logo percebe a razão do meu descontentamento. Em 2014 custa bastante digerir epítetos como «aberração», como li num comentário abaixo, dirigidos a alguém que apenas se limitou a exercer este fantástico direito à liberdade, à diferença.
      Lara

      Eliminar
    16. Os comentários que para aqui vão parecem-me roçar um bocadinho de nada a hipocrisia. Quer dizer a Chonchita tem todo o direito a ser um homem que se veste de mulher, mas deixa a barba, mas a Ana já não tem o direito à opinião dela de achar esquesito. Tipical. Aposto que todos os que vieram aqui armados em santinhos a primeira vez que viram a Conchita pensaram "Oh, que ESTRANHO, um homem vestido de mulher que deixa a barba por fazer". E acha-lo estranho não é ser preconceituoso, porque muita gente acha o Castelo Branco estranho, toda aquela coisa de ele querer ser realmente mulher, sem chegar na realidade a sê-lo, e muita gente acha as atitudes da Lady Gaga (já aqui apontada) estranhas, mas ninguém vem para aí com 4 pedras na mão acusar quem ousa dizer que é estranho. Sim, é estranho. Tendo em conta que não é normal, nem nos transsexuais, nem nos transgenero deixar a barba por fazer para dizer "Calma aí, eu sou drag queen, adoro vestir-me e viver como uma mulher, mas deixo aqui a barba para me lembrar que sou homem", não é preconceito dizer ou achar a Conchita estranha. Apenas porque pura e simplesmente foi a primeira vez que muitos de nós vimos tal, e não é algo que se vê por aí aos pontapés. Achar que uma pessoa é preconceituosa só por o(a) achar estranho é ser hipocríta.

      Eliminar
    17. Bom dia,
      Já se advinhava a controvérsia e os múltiplos comentários sobre o assunto postado pela Ana. É compreensível a indignação de alguns, a aceitação, ou a indiferença de outros, todos temos direito legítimo a uma opinião, seja ela qual for... que deve ser respeitada, porquanto, de per si, não parece constituir qualquer ofensa à integridade psíquica e muito menos física de alguém ! O direito à DIFERENÇA e o conceito de "TOLERÂNCIA" devem ser entendidos por todos nós nas suas várias perspectivas, e não de forma redutora/unilateral (como que fizeram alguns comentadores), pois como muitos referiram, estamos em pleno SEC. XXI....
      Inácia

      Eliminar
    18. Género não se reduz a masculino, feminino, transsexual. Há imensos géneros diferentes e cada um insere-se no que se sente mais confortável. Gozar com isso é preconceito sim. Se a Conchita se sente confortável com gender bending, com elementos do género masculino e feminino, o que temos a ver com isso? Este texto foi inacreditavelmente preconceituoso, especialmente para um rapariga jovem hoje em dia.

      Eliminar
    19. Cada vez tenho mais a certeza que as pessoas não sabem ler/interpretar um texto e com isso arranjar motivos para discussão... Cada um tem direito à sua opinião e para além disso têm de saber respeitar a opinião alheia sem impor a vossa. Não arranjem motivos para discutir o que não tem discussão. Bolas tudo serve para criticar.

      Eliminar
    20. Sem ser preconceituosa de maneira alguma... tenho que concordar com a Pipoca! Isto é esquisito, dêem as voltas que derem. É ridiculo, e olhem que eu não tenho nada contra transformistas, drag queen, gays, lésbicas, transexuais, ou seja lá o que a/o Conchita seja...

      Eliminar
    21. Lá vêm os falsos moralismos! Deixem-se de tretas, preconceito ou não, para esta conchita só tenho uma palavra: NOJO! Ou se é, ou não se é. E ela/ele não se quer afirmar porque simplestemente lhe dá jeito! Se a chanel quisesse fazer um contrato milionário com ela e para isso fosse preciso cortar a barba, ela cortava! Aqui trata-se simplestemente de querer subir na vida a todo o custo. Ninguém é tão anormal assim, acreditem.

      Eliminar
    22. Eu acho que cada um têm a sua opinião e temos que respeitar a de cada um. A Ana não foi preconceituosa de forma alguma simplismente dividiu conosco sua opinião sobre a/o Conchita. No mundo de hoje temos que argumentar menos e ouvir mais. O preconceito começa quando nem mesmo a autora de um blog muito conceituado pode fazer um simples comentário que já a começam atacar. Mais respeito por aqui.

      Eliminar
    23. Está bom de ver que estas "donzelas ofendidas" aqui de cima são gays ou travestis. Ah, ou são do bloco de esquerda. É como os pretos, não se pode dizer a palavra "preto" que já os estamos a insultar. Não achei o texto da Pipoca preconceituoso. Preconceituoso sou eu que podia dizer aqui coisas bem piores.

      Eliminar
  12. Acho inacreditável, mas enfim... que se há de fazer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei, que tal aceitar que existem pessoas diferentes da Carolina e olhar para além do preconceito? É só uma opinião.

      Eliminar
    2. Inacreditável porquê?

      Eliminar
    3. oi inacreditável? ai tanta incredulidade e indignação por causa disto meu Deus!
      Fico mesmo preocupada com a mente de algumas pessoas, que medo! Que medo viver num mundo destes ...
      Carolina, que se há de dizer perante o seu comentário?

      Eliminar
    4. Eu tambem acho inacreditavel e de mau gosto .

      Eliminar
    5. Ela acha inacreditavel a campanha, assim como eu. Nao a Conchita, que aqui pouco importa.
      Voces vao a uma loja de mulher, veem a roupa num manequim masculino, agrada-vos? A mim nao!
      Aqui nao se esta a falar de preconceito, esta a falar-se do quão ridiculo é esta campanha.

      Eliminar
  13. Eu sei que ele quer chocar com esta campanha. A mim não me choca mas é estranho e incomoda um bocado. Fz aquela comichão do: há qualquer coisa que não bate certa ali...:p

    ResponderEliminar
  14. É uma drag queen, uma personagem. Informem-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As personagens teem o seu momento e já não há divas em Hollywood !! Ninguém suporta viver com uma personagem colada à pele eternamente. Acontece é que essa tal Conchita, como diz o Castelo Branco - que não é drag queen - ,é uma grande bicha!!! E tem todo o direito de viver enquanto tal e de ganhar a vidinha como sabe e pode e de ser modelo, cantora e até musa da CHANEL!! Acordem, estamos no sec.XXI e não sei porque é que os outros seres sexuais continuam pessoas reprimidas incapazes de se assumirem prejudicando o seu semelhante quando a lei e o politicamente correcto os incluem!!! É como se tentassem teimosamente a acreditar que são hetero quando já ninguém espera isso deles! Por favor libertem-se e vivam as conchitas e lolitas!!!

      Eliminar
  15. Chanel e Conchita... Não consigo! Não pode ser! =(
    Buh.. A semalhança é o "C"... mais nadinha!!! =(

    ResponderEliminar
  16. Por acaso acho a Conchita uma personagem do catano. Desconcertante. Absolutamente abstrata e, por isso, única. Foi um grande golpe de vista (ou de marketing) ter a Conchita como nova diva da Chanel.

    ResponderEliminar
  17. não se trata de ser homem ou mulher...é o chamado "terceiro sexo" que vem querendo afirmar-se. Racionalmente não vejo porque não, ainda que baralhe o meu paradigma estético!

    ResponderEliminar
  18. Apenas uma correcção: A Conchita não é Musa da Chanel. Ela/a é o rosto da nova produção fotográfica de Karl Lagarfeld e que estará na edição da revistabianual CR Fashion Book, dirigida por Carine Roitfeld, antiga diretora da edição francesa da Vogue. Um bocadinho diferente de ser musa da Chanel...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uauh!!! ca ganda diferença!! Aposto que a Sra. Chanel anda às voltas na tumba!! Porque até podia ser um homem lindíssimo com uma beleza andrógena a celebrar o charme e a classe da casa...agora a Conchita em cinto de ligas com a barba penteada, por favor!!!

      Eliminar
    2. Sim senhora, já percebemos que percebo do assunto. Parabéns. Não acrescentou absolutamente nada ao teor do post.

      Eliminar
    3. Quanta sapiência ! O conhecimento adquirido com esta "correcção", é de louvar... tal a sua importância para a Humanidade.... !!!!

      Eliminar
    4. Não é diferente? Se o título é ser musa da chanel e a produção não é da marca... Apenas é fotografada por karl lagerfeld,... Quem não acrescenta nada são comentários sábios como os anteriores.

      Eliminar
    5. É pena que as pessoas tenham dificuldade em aceitar um dos poucos comentários de relevo sobre esta noticia, dado que, efetivamente, esta sessão não tem nada a ver com a Chanel. Também a TVI24 saiu com este título de musa e não podia ser mais errado.

      "Karl Lagerfeld shot a series of portraits for an editorial entitled “The New Normal” featuring Austrian singer Conchita Wurst and pregnant model Ashleigh Good. The legendary creative director of Chanel, Fendi and his own label shot the drag queen sensation for CR Fashion Book, the fashion magazine of his friend and former Vogue Paris editor Carine Roitfeld." (The Independent)

      É uma sessão fotográfica.... só isso. A Chanel é tão chamada ao assunto como a Prada ou a Givenchy (marcas das roupas usadas na sessão fotográfica).

      Quanto ao facto de ser ou não sinistro, entre outros adjetivos usados... who cares. Basicamente cada um é como é....

      Eliminar
    6. Pode ser uma produção do Karl Lagerfeld mas não deixa de ser com roupa da Chanel.
      Portanto, vai quase dar ao mesmo.
      http://www.independent.co.uk/life-style/fashion/news/eurovision-song-contest-winner-conchita-wurst-poses-for-karl-lagerfeld-in-suspenders-9680894.html

      Eliminar
    7. O link que deixa não indica a marca das roupas usadas na sessão. No entanto, o que eu deixei às 22h29 deixa. Nesse artigo pode ler-se que Chanel, Prada e Givenchy foram as marcas usadas, por isso não pode dizer que foi só com roupa da Chanel ou que é um Editorial Chanel.

      Eliminar
    8. Não. Karl lagerfeld não é chanel. O próprio tem marca com o seu nome e na produção há outras marcas com givenchy, dior, etc... Não vejo ali o nome chanel em lado algum, nem a marca a divulgar as fotos para promover a marca. Chanel é chanel, lagerfeld é lagerfeld.

      Eliminar
    9. http://www.independent.co.uk/life-style/fashion/news/eurovision-song-contest-winner-conchita-wurst-poses-for-karl-lagerfeld-in-suspenders-9680894.html

      "Wurst poses in new-season Givenchy, Prada, Chanel and Rick Owens with a perfectly groomed brunette hair and his trademark beard"

      Eliminar
  19. Por amor de Deus! Entendo a transsexualidade e o facto de poder haver um "erro genético" que não liga a parte física à psicológica, mas nesses casos toma-se uma opção. Agora isto, acho aberrante e ridículo, é o querer chocar por chocar e, na minha opinião, revela uma incrível falta de autoestima. Estas criaturas, Conchitas e Josés Castelo Branco e outros que tais, querem ser tudo e acabam por ser só isso mesmo: meio caminho andado para lado nenhum! Não tendo nada mais para serem conhecidos, têm enfim que o ser por isto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente isto é O drama, A tragédia ... e realmente o Castelo Branco e agora a Conchita influenciam tanto a sua vida que eu acho que devia tomar uma posição contra estas ''aberrações''! Vá vá, seja proactiva nessa sua crença apaixonada e sustentada e... sei lá... bora criar um grupo no face? ahah Bora pôr a sociedade mais à sua imagem que é o que se quer? .. Ideólogos como você juntam-se já a vomitar opiniões sobre este assunto fulcral na sociedade porque isto não pode ser normal!! Estes meios caminhos para lado nenhum estão mesmo no caminho de tanta gente!! Que vilões, que monstros! Mão no ar quem concorda que ser ''assim'' seja considerado crime público??
      Agora 4real ahah Tragédia é tipo o puto do salário mínimo, o puto do desemprego, a p*** da estatística sobre a violência doméstica, a p*** da tabela de IRS, esta p*** desta impunidade no sistema financeiro entre outras coisas tipo a p*** da superficialidade!
      E desde já peço desculpa pelo vocabulário =)

      Eliminar
    2. Isto só choca quem se recusa a aceitar que outras pessoas façam escolhas diferentes das suas, e entende que as diferenças nos outros nada mais são do que afrontas contra a sua pessoa em particular. O que me parece, no mínimo, deveras egocentrico...

      Eliminar
    3. Vamos ser honestos, a diferença aqui é o sumo do marketing a conchita só foi contratada por ser diferente, por ser um travesti.
      O homem atras da conchita nunca seria contratado para o projecto, ele sabe disso.
      A personagem conchita é o seu sustento.

      Essa historia do aceitar as diferenças dos outros bla bla bla, não interessa para nada neste contexto. É o culto da polemica que alimenta a chanel e a propria conchita.
      Primeiro pensamos e depois e que podemos chamar os outros de egocentricos.

      Eliminar
    4. O que o anónimo das 3:48 disse seria muito bonito, se não estivesse inserido no meio de comentários que apelidam o modelo de "aberração" e demais insultos. Ou de "só querer aparecer", como se isso fosse algo muito invulgar entre entertainers. E se o comentador acima pode tecer comentários sobre o estado da auto-estima do entertainer, porque é que outros estão barrados de fazer inferências sobre o ego do comentador?

      Isso mesmo: primeiro pensamos.

      Eliminar
    5. desTorce

      A conchita é uma personagem, não é o homem por detras dela, é uma personagem cridaa por uma homem inteligente que sabe que o valor dela está na provocação.
      É esse o grande trunfo da personagem, o criar o choque, é dai que ele retira o dinheiro.
      Ele como homem não tem diferença nenhuma, tem dois braços, duas pernas, uma cabeça e por acaso é gay.

      A conchita sim , é diferente, é aberrante, fascinante, esquisita e é esse o seu trunfo.

      Portanto pare de chamar os outros de egocentricos quando o proprio desTorce não está a analisar este caso especifico e provavelmente está a receber estes comentarios como ataques pessoais a si.
      Estamos a falar da conchita, uma personagem falsa , que não existe.

      Eliminar
  20. A mim não me faz confusão nenhuma, a única coisa que acho estranho é ter demorado tanto até uma marca pegar na imagem da Conchita para fazer publicidade. Se gosto do resultado? Nem por isso, mas não é pela Conchita, não consigo é, regra geral, achar muita piada a editoriais de moda.

    estenaoeumbloguedemoda.wordpress.com

    ResponderEliminar
  21. Pelo amor de Deus! Que comentários desta gente "pseudo-liberal-progressiva". As Conchitas da vida são meio caminho andado para o fim do mundo. Em cuecas!!!!

    ResponderEliminar
  22. Eu até sou bastante liberal, não tenho preconceito nenhum quanto a isso, cada um faz o que quer da sua vida e não me afecta... Mas porque é que está um homem a publicitar lingerie feminina? O Conchita é um homem, por muito que se vista de mulher... Se um dia optar por mudar de sexo, e desfazer aquela barba claro, e legalmente tratar de ser mulher... Será mulher, mas para já é homem, nota-se que é homem e não faz sentido nenhum ser a "cara" de lingerie feminino.

    Ah. Até faz. Se fosse uma mulher ninguém estava a falar nisso. :)

    ResponderEliminar
  23. Cada vez que olho para isto não sei se riu ou se choro com tamanha estupidez. Isto apenas é uma manobra da parte da Conchita para ter uns quantos holofotes sobre si. Teve sorte que a sua esquisitice caio nas graças de uns quantos. Para mim isto é uma aberração. Misturar traços femininos e masculinos vai para além da minha capacidade de aceitação ao estranho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não diria " estupidez" ou "Aberração", mas uma forma(barba no feminino) "inédita" de sobresair..., e talvez atingir o ambicionado estrelato( tantos/as há por aí em busca do mesmo fim...), somente pela "voz" não conseguiria...

      Filipa

      Eliminar
  24. Moralmente é-me indiferente. Estéticamente faz-me impressão só de olhar... Até me dá repulsa.

    ResponderEliminar
  25. Sinceramente,ou eu sou uma Pessoa com a mente muito aberta,ou entao nao sei...mas adorei este tema "The New Normal" porque esta é a realidade dos dias de hoje,as pessoas querem é ser felizes e isso passou para primeiro Plano.Deixam-se de preconceitos e passam cada vez mais a aceitar quem são.Afinal a definição de normal é relativa e o que hoje o é,não o será amanhã. A meu ver,desde que não se magoe ninguém (falo daqueles que são felizes matando,maltratando,violando,etc. os outros) as pessoas têm de se deixar ser felizes mesmo que isso implique ultrapassar preconceitos.Afinal só viemos Uma vez.E portanto apenas esta vida para se ser feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a mulher gravida ? é a grande descoberta do seculo, a capacidade da procriação ?

      A campanha está fraca.

      Eliminar
  26. O que interessa é ver pessoas felizes! Quero cá saber se são homo, hetero, trans e mais não sei o quê! Acho que todo o ser humano nasceu para ser feliz, independentemente de com quem se decide deitar-se na cama! E ainda bem que estamos cada vez mais a caminhar para a tolerância e para a abertura de espírito! As pessoas não são todas iguais, há que conviver com a diferença de modo saudável e mente aberta. A Conchita, sendo uma mulher (creio que mudou mesmo de sexo, mas não tenho a certeza), apenas criou uma "imagem de marca" com a sua barba. Esta é apenas mais uma campanha que visa sensibilizar as pessoas, pelo menos é assim que a vejo. Relembrem-se das inúmeras campanhas da Benetton. Ainda bem que há liberdade de expressão e criação artística. Uns gostarão, outros não, mas não confundam a publicidade com as pessoas que lá estão. A Conchita é certamente uma pessoa igual às outras.

    ResponderEliminar
  27. Concordo, este texto está mau. Todos temos preconceitos em relação a alguma coisa mas este texto parece ter sido escrito por uma miúda que só quer dizer qualquer coisa e não pensou muito sobre o assunto e não pela Ana. A maneira como o ser humano lida com a sexualidade não é a preto e branco como a sociedade e principalmente diferentes religiões sempre tão erradamente tentaram incutir. Todas as outras nuances foram sempre reprimidas e, publicidade ou não, toda a gente tem direito a ser o que bem entender. Esse "lado" a que se refere foi definido quando ainda muito pouco se sabia sobre a sexualidade. A Ana sabe que o que diz influencia muitas pessoas que visitam o blog. Ao menos que seja construtivo. Alimentar o preconceito e desinformação mesmo que seja um pouquinho só é assim um bocadinho triste.

    Elina Cruz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Totalmente de acordo! E não é preciso dizer mais. Comentário excelente!

      Eliminar
    2. Concordo em absoluto

      Eliminar
    3. É a Chanel que usa isso, não é a Ana.

      Eliminar
    4. Bem dito Elina.

      Há sempre pequenas subtilezas que são complemente descontextualizadas, este post é uma dela...

      Eliminar
    5. Mas por acaso a sexualidade devia ser o "preto e o branco", pois é assim que se fazem criancinhas para dar continuidade a este mundo.

      Eliminar
  28. Não sou preconceituosa, nunca o fui. Nem tão pouco tenho qualquer tipo de problema com a opção sexual de cada um.
    Neste caso, digo abertamente que não gosto porque acho que é usar a condição sexual de outras pessoas, usar o preconceito que muitos sofrem como estratégia de marketing e nada mais do que isso. Acho uma falta de respeito, no mínimo.
    Já o Largerfeld...já teve melhores dias. É so falta de gosto...

    ResponderEliminar
  29. aquilo é uma aberração!

    ResponderEliminar
  30. Conchita pode ser uma vista estranha, ele fica uma personalidade Forte.

    ResponderEliminar
  31. Apenas uma dúvida: conchinel ou chanelita?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOOOL
      Resumindo e concluindo, e hipocrisias à parte, esta produção fotográfica, ou lá o que lhe queiram chamar, está mas é uma bela de uma m****.
      E não, eu não sou preconceituosa, nem homofóbica. Aliás a minha vida toda ela está rodeada de gays, lésbicas, transexuais, travestis e de bichas. E a Conchita não passa de uma bicha excêntrica que só tem a atenção que lhe dão. Tao simples quanto isto. A bicheza de alguém é um traco de personalidade como outro qualquer. A maior parte das vezes é giro e tem graça, aqui saiu completamente ao lado...

      Eliminar
  32. Já não sabem por onde inventar mais!

    babymf.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  33. Como é que a Casa Chanel, chegou a isto?? Esta coisa é um insulto tanto para os homosexuais, como para os heterosexuais!!!

    ResponderEliminar
  34. Não sou homofóbica e tão pouco tenho qualquer tipo de problema com a opção sexual de cada um, mas sinceramente acho h-o-r-r-í-v-e-l. Que idéia foi essa? E pq ele, ou ela, ou ele, ou ela....não se decide por um lado, é muito estranho ver esta barba esquisita, um cabelo comprido, corpo de homem com roupa de mulher. Sei lá, acho uma aberração total. Mas enfim...quem sou eu para achar algo se o mundo aplaude?! :(

    ResponderEliminar
  35. Não sei porquê tanta repulsa nos comentários que para aqui vão. Eu gostei de a ver e acho muito bem que Lagarfeld tenha pegado na Conchita, seja para ganhar dinheiro ou para o que for, mas de certa forma, indirectamente, vai acabar por servir para abrir um bocado as mentes tacanhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom alguém dizer isto :) Concordo .. Cada um que viva a sua vida! É tão fácil julgar o diferente argumentando com essa mesma diferença apenas (?)
      Bom fim-de-semana Pipoca :)

      Eliminar
    2. Mente tacanha é uma pessoa sentir que tem que gostar de algo só para ser fixe.
      Se gosta , optimo
      Se não gosta, optimo.

      Não faça juizos de valor sobre as opinioes dos outros.

      Eliminar
    3. Estou a ver que este anónimo aqui das 23:46 se sentiu ofendido. Cada um é livre de dar a sua opinião. N gosta? N lê. O Salazar ja morreu há mt tempo. Já agora, não venha dizer para alguem não fazer juizos de valor sobre a opiniao dos outros, quando foi exactamente o q acabou de fazer.

      Eliminar
    4. Acho que aqui ninguem diz que gosta ,mas sim que aceita.São coisas diferentes. E aceitar-se as pessoas como são não é ser fixe.O normal só é normal porque a sociedade decidiu assim.Com o tempo as coisas mudam.De país para país as coisas mudam. Eu sou Uma Pessoa dita normal,Tenho até um estilo clássico,no entanto aceito as opções de cada um. E se o Mundo fosse assim,seria com certeza um Mundo melhor.Vamos ser felizes,sim?!

      Eliminar
    5. Anónimo23 Agosto, 2014 11:12

      Bizarro é achar que se alguem não gosta de algo é porque é a reencarnação de Salazar.

      Se não gosta ? não lê
      O que é que está aqui a fazer ?

      Eliminar
    6. O problema é que eu gosto! Se não gostasse pode ter a certeza que não estaria aqui. Bizarro é achar que os outros não podem dar a sua opinião sobre a opinião alheia. Isso sim faz de si reencarnação de Salazar. Não fala, não diz, não pensa, não respira. Não olha para o lado. Não comenta. Adoro quando distorcem as coisas para o lado que lhes convém. E viva a Conchita!

      Eliminar
    7. E viva a Conchita ?!?!!!!

      Eliminar
    8. Então goste, nada contra, há quem goste e há quem não goste, acho normal.

      O anormal é andarem por ai a criticar os gostos dos outros, e depois virem para aqui chamar de Salazar quem acha que isso é ridiculo e abusivo.

      "Bizarro é achar que os outros não podem dar a sua opinião sobre a opinião alheia" isso pode ser infinito, já percebeu ?

      Eliminar
  36. Mas as fotografias não são para a Chanel...

    ResponderEliminar
  37. Tanto comentário sobre respeito e depois não se respeitam opiniões! Na minha opinião eu também não gostei das mesma maneira que não gostei de ver o Cristiano com a Irina na capa da Vogue! Grande parte das vezes são as "minorias" que se auto rotulam!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lol ah mas tamos a falar de gostar das fotos ?
      Pensava que a Pipoca tinha começado a discussão sobre a pessoa e sobre o sinistro e sobre ser meio caminho andado para lado nenhum ...

      Eliminar
    2. O comentador pode ter as opiniões homofóbicas, transfóbicas ou misóginas que quiser. Mas essa liberdade não implica livrar-se de ser criticado.

      Eliminar
    3. desTorce

      Isse vale para os dois lados, claro!!!
      É que o seu argumento de que não gostar de algo é igual a ser homofóbico, transfóbico e misógino , é tão ignorante que doi.

      Veja no dicionario o significado do verbo gostar e vai perceber que nenhuma das palavras que disse está lá como sinonimo.

      Eliminar
  38. Então e quando o Andrej Pejic desfilava nas passereles com vestidos de noiva de alta costura, já podia ser? Só porque não tinha barba?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Andrej Pejic é um bocado diferente da Conchita vá. Se tivesse que ousar compara-lo seria mesmo com o Catelo Branco. Os vestidos, saltos altos, lingerie....Isto na altura androgena dele, ele sempre foi um modelo androgeno, aí está a diferença. Modelos androgenos há imensos, desfilam tanto roupa feminana como masculina. Mas o Andrej Pejic mudou de sexo, sendo agora, para todos os efeitos uma mulher. O que só mostra que sempre se identificou como mulher. Um pouco diferente da Conchita que não se identifica nem como homem, nem como mulher e não tem quaisquer intenções em mudar de sexo...

      Eliminar
  39. Sim, é sinistro. A incapacidade de compreender a Diferença, aliada ao maniqueísmo de género, é de facto assustador.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E usar a diferença para ganhar dinheirinho ou dinheirão, não é assustador ?

      Eliminar
  40. Tanto preconceito por aqui! " The designer says that pairing the two unlikely models together created a great juxtaposition.
    'I photographed him for CR with my pregnant bride for the couture, Ashleigh... A skinny musician next to a pregnant top model, it was a game of volumes! " Simples. Pode-se gostar ou não, agora não percebo o choque nem as opiniões completamente preconceituosas que li por aqui. Nunca viram uma drag queen?


    ResponderEliminar
  41. Uiiii ai Meu Deus que eu agora sou obrigada a gostar de ver um travesti para promover roupa de mulher.

    Se eu não gostar sou uma preconceituosa, tacanha, homofobica, assassina de homens com collans, é uma vergonha viver ao pé de mim.

    Acho a campanha feia.

    Aprendam a respeitar as opinioes dos outros e aprendam a distinguir uma campanha que tem como fim fazer dinheiro,NADA MAIS. que joga com o jogo do homem vestido de mulher junto a mulher que não é uma mulher qq é uma mulher gravida.

    Não respeitar as opinioes dos outros e não saber distinguir as coisas só vos torna idiotas, mais nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perfeito. Disse TUDO. Concordo plenamente!

      Eliminar
    2. ahahahah verdade!

      Eliminar
    3. 1000%ooooo de acordo !
      Temos o pleno direito de Gostar ou Abominar a campanhas que eventualmente intencionem chocar os destinatários.... sejam elas com que intervenientes forem (seres vivos)" todos diferentes... todos iguais ".

      Eliminar
    4. Ninguem falou em gostar,mas sim em aceitar.

      Eliminar
    5. Anónimo23 Agosto, 2014 12:49

      E onde é que leu a frase "eu não aceito" esta campanha ?
      Ou voce é que decide isso ?

      Eliminar
    6. O problema aqui são as ofensas e não o gostar ou não da campanha. Temos toda e qualquer liberdade,mas também temos a obrigação de não ofender quando não gostamos ou não compreendemos. E o aceitar não era relativamente à campanha,mas sim aceitar as pessoas como são,não temos de gostar,não temos de compreender,só temos o dever de aceitar os outros como são,com as suas diferenças,(desde que não façam mal a ninguém)e de não ofender ninguem.

      Eliminar
  42. Eu não sou nada preconceituosa, aceito e respeito as opções de cada um. Mas por vezes não as entendo.. Tipo neste caso! Acho estúpido não se assumir um ou outro sexo, acho uma atitude "give me atention!" extrema. E a Chanel aproveitou-se dessa imagem extrema para ser falada. Não gosto das fotos, acho tudo muito estranho e de muito mau gosto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também nao entendo.Aliás não gosto de pessoas que não sabem o que querem na vida.No entanto falamos de aceitar e não de gostar e eu goste ou não goste aceito as opções de cada um.

      Eliminar
    2. Anónimo23 Agosto, 2014 12:51

      Pena que muitos comentadores não tenham ACEITE as opinioes de quem disse que não gostava.

      Eliminar
    3. Por acaso é "tenham aceitado". O particípio passado regular de "aceitar" é "aceitado" quando usado pelo verbo auxiliar "ter". Resumindo, "ter aceitado", " ser aceite"...

      Eliminar
    4. SBarreiros

      Muito obrigado corrector ortografico.
      E opiniao sobre o tema em questão, têm ?

      Eliminar
    5. Para bom entendedor meia palavra basta.... credo!!!

      Eliminar
  43. Lamento profundamente que a liberdade, tenha tão pouco significado ... Qual inquisição? Para a fogueira com ela!!!! Onde já se viu ousar tal post?? !!! Carrascos digitais!!

    ResponderEliminar
  44. Tanta mente aberta que para aqui anda, mas queria ver a vossa reacao se tivessem um ser destes em casa (filho/a)que nao tivesse a sorte de ser "apadrinhado" por esta marca. Pois ai o filme era outro. Na volta nem o deixavam por o pe fora de casa para nao passarem vergonhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito bem visto ! possivelmente alguns dos críticos, nem sequer são pais...
      Provavelmente ainda não se depararam com um filho adolescente em crise de identidade.... Nada de bom....teorias todos podemos defender, porque falar, comentar , etc... para alguns até é bastante fácil, bem díficil... é vivênciar as situações enquanto progenitores, quando elas nos batem à porta...ainda que, de braços abertos, e por amor estejamos dispostos a aceitar a diferença.

      Eliminar
    2. Sim eu ia querer tanto que ele fosse discriminado ou chamado de aberração de certeza ...
      please

      Eliminar
    3. Eu tenho uma filha e como disse em cima,o que importa aqui não é gostar,mas sim aceitar e eu aceitarei sempre a minha filha tal como ela é.Sempre.Não digo aqui que gostava,mas sim que aceito.Quero é que ela seja feliz. E se mais gente pensasse desta forma,seria tão mas tão mais fácil para todos aqueles que passam por crises de identidade,saberem que serão amados incondicionalmente e que não serão olhados como aliens na rua ou postos de parte pelos outros. Não é ter mente aberta é querer que as pessoas sejam felizes.

      Eliminar
    4. Muito bem visto! Esta gente apoia tudo, porque são os filhos dos outros.
      Conheço alguém que também apoiava estas trocas e baldrocas de sexo, e agora tem uma filha/filho (que nem o próprio sabe bem definir o que é, nem o que quer ser), e vê-se completamente negrinho para conseguir lidar com a situação.

      Eliminar
    5. Isso é tudo muito bonito, por palavras. Se a sua filha chegasse a casa aos beijos com uma rapariga ou se se vira-se para si e dissesse: mãe, agora quero ser prostituta, é isso que me faz feliz! Iria apoiá-la ? Hum...

      Eliminar
  45. Só mais uma a opinar...
    Sem pretensões a exercer o patrocínio judiciário em defesa da Ana(pois dele não necessita), estou convicta, que com o post em referência, não pretendeu ser (com foi apelidada) "Preconceituosa". No entanto, podemos entender que talvez não tenha sido muito feliz na forma como expressou o seu habitual "Sarcasmo" ! (daí tantas críticas).
    Ainda assim, partilho da opinião de que "simplesmente" não lhe agrada ver um/uma modelo/personagem....vestido de mulher... com BARBA, fora de um contexto de Carnaval ou talvez Teatro de Revista... o que penso ser aceitável do ponto de vista estritamente ESTÉTICO.

    Maria do Mar

    ResponderEliminar
  46. Por favor, agora o homem é crucificado porque se aproveita da imagem polémica da sua personagem para ganhar uns dólares extra? Ele não está a explorar ninguém, para além da sua própria imagem. E isso nada tem de mal, pois então tantos outros e outras cairiam nesse saco. Não me choca, não está ordinária nem perversa. Centra-se numa campanha chamada The New Normal, completamente contextualizada. E a Chanel aproveitou-se de alguém que tanto deu que falar. Apesar de não achar que isso seja assim tanto o New Normal, parece que a personagem Conchita faz sentido nessa campanha, pelo propósito dela. E marketing é isso mesmo, chamar a atenção. E não tragam o Castelo Branco para a conversa, não tem nada que ver. A Conchita é uma personagem! E podemos gostar ou não, achar estranho ou não (e seria falsa se dissesse que não acho estranho,pelo menos visualmente) mas não acho que ele deva ser discriminado pela sua personagem ou que não deva aparecer numa campanha da Chanel. Existem coisas que me chocam muito mais no mundo e muito mais sinistras que a Conchita!

    ResponderEliminar
  47. Mas a Conchita é um PERSONAGEM, o rapaz, que eu saiba, não vive enquanto Conchita! E a barba feita serve apenas para chamar a atenção, simples. Qual a confusão? Se fosse um homem vestido de mulher sem barba se calhar ninguém ligava, certo? E qual a discussão à volta do género e já falam em terceiro género, credo! É UM HOMEM QUE CRIOU UM PERSONAGEM! É UM HOMEM! Não percebo tanto indignação e duvidas. Respeito a opinião da Pipoca, ela não gosta e acha estranho, fine. Se fosse uma pessoa sem cabeça e com 4 pernas em lingerie eu também achava estranho porque é algo que não estou habituada. E isso não é preconceito.

    ResponderEliminar
  48. as pessoas são livres de fazer o que querem: mulher, homem, mulher/homem, homem/mulher...da-me igual! mas eu tenho o direito de não gostar, de não perceber e de não querer perceber! e a chanel deve fazer o q lhe apetecer para captar a atenção dos seus clientes! quem gosta vê e compra; quem não gosta não vê e não compra!
    rute u.

    ResponderEliminar
  49. Cada um gosta do que gosta. E eu, decididamente, não gosto disto.
    O que era do azul se toda a gente gostava do amarelo?

    Ana

    ResponderEliminar
  50. bem, quando olhei para isto a 1a vez fiquei com algum nojo, olhei outra vez e achei engraçado, olhei mais uma vez e pensei... tipo... ok, é estranho mas o que interesssa é ele/a ser feliz. e secalhar e muito melhor pessoa que muita gentinha dita normal.

    as pessoas sao é umas hipocritas . muita gente q comentou a defender a conchita com unhas e dentes secalhar passava por ele/a na rua e olhava pra trás, ria-se, etc etc. pq nao é normal!
    mas aqui naaaaa, sao uns anjos, uns santos defensores das pobres minurias.
    Poupem-me !
    Ya e estranho , mas eu acho q ainda consegue ser mais estranho é haver tanta gente a defender isto de tal maneira q quase q se alguem disser mal disto uii, cuidado!

    estamos é a entrar numa era que p ser normal tens q aceitar TUDO !
    Nao podes estar contra.
    Daqui a uns bons anos... os vossos filhos, netos e por ai fora vao simplesmente desfolhar as revistas e ver mais e mais conchitas , enumeras !!!! Só disso´e alguns heteros vá...
    HA LIBERDADE ?
    Para mim a verdadeira liberdade esta aqui <3 nao em mostrar-se pr ganhar dinheiro . isso para mim é simplesmente alguem a só ver dinheiro a frente.
    A liberdade está no coração e na mente de cada um. quem é livre nao se mostra assim. Isto é apenas Dinheiro, nao tem a ver com " ahhh, sou diferente, vou lutar para que haja liberdade para as pessoas como eu " ... Menos !!! Olhem, ha por ai muita gente diferente, com deficiencias graves e com historias de vida surpreendentes e ng faz campanha com elas e essas nao tem vida promiscua de certeza.

    Joana Menezes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário é, verdadeiramente, triste. Merece um acréscimo: LOL!

      Eliminar
    2. a serio é triste? opá desculpe a serio. fiz mesmo o comentário pr agradar!

      Eliminar
  51. Para quem tem um "José Castelo Branco" no país, não vejo o porquê de tanto choque... De algum modo há uma assumpção de uma personagem, tal como o Castelo Branco! Às vezes a Pipoca choca-se com pouco! E às vezes a ironia na escrita não é o melhor caminho para determinado tipo de assuntos. Aqui, na minha opinião, voltamos sempre ao mesmo, ou seja, este já não é apenas só um blog...é o mais lido do país!

    ResponderEliminar
  52. Um grande NÃO GOSTO ... Ou se assume como homem ou mulher é muito simples... Já quando da sua participação da eurovisão achei uma forma de chamar atenção e muito bem conseguida, sem dúvida, já que ganhou o festival. Agora a Chanel claro aproveitou e bem mas com o/a senhor/a errado/a. Ou é uma coisa ou é outra ou é preto ou é branco... Credo!!!
    Saliento que é a minha opinião estando num país que assim o permite desde 74...

    Susana

    ResponderEliminar
  53. Fora as polémicas, não gosto.

    Não por ser gay, travesti ou que discutem. Simplesmente, porque Karl Lagarfeld não é Chanel. Não é por ser o criador da casa no momento que é Chanel. Esteve sempre longe disso e Coco Chanel já deve ter rebolado à exaustão no túmulo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo.
      A Coco Chanel que defendia a classe da sua marca com mão de ferro, deve estar a dar voltas ao tumulo. Esse lagerfeld já anda a dar provas há um tempo que esta-se a transformar num velho ridiculo. Estou á espera que transforme a Chanel numa Versage.
      A marca exige classe, e isso inclui as campanhas, esta campanha de uma forma global tem muita falta de classe.

      Eliminar
  54. Pôrra, que campanha horrível...dasse

    ResponderEliminar
  55. Independentemente da sua orientação sexual ou género, que em nada me dizem respeito, acho tão bonito e elegante quanto uma mulher com pêlo nas axilas, pernas e/ou virilhas... Não entendo a personagem e não gosto. Não tem nada que ver com preconceito.

    Vera Silva

    ResponderEliminar
  56. pois se é para opinar,cá vai: merece ser respeitado porque é um ser humano mas é UMA ABERRAÇÃO DA NATUREZA!!!!!

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis