Pub SAPO pushdown

Dia de votar

domingo, maio 25, 2014
Muitos lutaram para que tivéssemos este direito, não o desperdicem. E, sobretudo, não se queixem depois caso não o façam hoje.

28 comentários:

  1. Sem dúvida! Todos a votar!

    ResponderEliminar
  2. Bem sei que foi uma conquista. Agora pergunto quando não acreditamos em ninguém ( por muitos motivos) resta-nos o que? Votar em branco ou nos pequenos partidos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Votar em branco é uma melhor forma de protesto do que abster-se!

      Eliminar
  3. Pensei seriamente em não ir votar hoje já que, das últimas vezes, tenho votado em branco. Mas vou, é melhor poder votar do que não poder fazê-lo. Vou votar mais pelas pessoas que lutaram por esse direito do que por achar que algo vai mudar mas, com apatia geral é que não mudamos nada de certeza portanto vou votar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os votos em branco deviam ser equivalentes a lugares vazios e são o sinal de que o povo está descontente, que levantou o rabo do sofá e se deu ao trabalho de ir votar em branco porque não está contente com nenhuma opção. Mas votar, sempre!

      Eliminar
    2. Concordo integralmente com a jo goes to Australia. Votos em branco deviam corresponder a lugares vazios de deputados. Uma coisa é a abstenção, outra os votos em branco de quem discorda e se dá ao trabalho de ir lá. Temos 230 deputados na Assembleia em Lisboa, largas dezenas de deputados na Madeira, outras largas dezenas nos Açores e ainda uns quantos em Bruxelas. São demasiados a roubar para 10 milhões de habitantes. Tantos países que têm muito mais população e muito menos deputados do que nós. Bem podiam os votos em branco corresponder a lugares vazios de deputados, que ainda seriam muitos a encher os bolsos e a trabalhar quase nada!

      Eliminar
  4. Concordo! Antes de reclamarem, exerçam o seu dever/direito de voto.. Eu já votei! :)

    ResponderEliminar
  5. É por isso que lá vou, para exercer o direito que me foi concedido. E sinceramente preocupa-me quem lá não vai. Para mim um voto nulo faria muito mais sentido. Mas isso sou eu.

    ResponderEliminar
  6. Concordo a 100%. Houve tanta gente que lutou muito para hoje termos o direito ao voto. Eu voto sempre. E hoje não foi excepção.

    ResponderEliminar
  7. Eu já fui! Votei nulo.

    ResponderEliminar
  8. Eu fico sempre zangada nestes dias de eleições. Estou a 7 horas de viagem do meu local de voto. Num mundo em que tudo gira em volta de sistemas informáticos em que temos apps para tudo e mais alguma coisa, mas ainda temos um sistema de votos arcaico que me impede de exercer o meu voto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, não impede. Se existir mesmo vontade de exercer o direito ao voto, há formas de o conseguir. Fica a informação: http://www.cne.pt/faq2/106/6

      Eliminar
  9. Vou sempre, e hoje não foi excepção. Agora que vivi um grande momento de solidão em frente ao boletim...vivi...são minutos de agonia quando já não se acredita em político nenhum.

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Já votei :)

    http://lets-have-style-girls.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. É isso mesmo, tudo a votar, mesmo que não apeteça!

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  12. O que sinto é uma tristeza e revolta quando olho para o nosso país. Não me sinto motivada e com vontade de mudar seja o que for. Tenho planos para seguir os conselhos do 1o Ministro e emigar, voltar as costas e nunca mais cá pôr nem um tostão. Fiz tudo o que devia: estudei, trabalhei, trabalhei e estudei. Poupei, comprei uma casa, poupei mais e apertei o cinto fiz tudo certo não gastei mal e investi no meu país. Paguei todos os impostos, não roubei nada nem ninguém. Depois de investir tanto, fico sem emprego. Sem perspectivas e a ter que adiar todos os sonhos e planos que tenho. Terra de desencanto e desilusões, os gatunos, oportunistas têm oportunidade de prosperar! Parabéns por nos roubarem a esperança, sonhos e um futuro!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como eu a compreendo :(

      Eliminar
    2. Subscrevo as suas palavras.

      Eliminar
  13. Desde que fiz 18 anos só me recordo de não ter votado uma vez e a "desculpa" foi aceitável, pois estava longe da minha zona de residência. Desde então voto sempre!!!!

    Joana,
    My Pretty Mess: Blog & Facebook

    ResponderEliminar
  14. Feito! Porque o importante é mesmo ir... Nem que seja só para dobrar o mega papel e pó-lo dentro da caixa :)

    ResponderEliminar
  15. Quem não votou não pode opinar...Os não contribuiu para que as coisas estivessem melhores ou piores!!! Votar sempre

    ResponderEliminar
  16. Resumo das eleições europeias:

    Para a próxima não escondam as urnas tão fundo, na praia. As pessoas bem tentam votar mas assim é impossível.

    O resultado do PSD é uma espécie de reconstituição daquilo que aconteceu há uns anos com o Assis.

    ...O Paulo Rangel é um político em estado terminal. Estas eleições foram, para ele, uma espécie de cuidados paliativos: mas já não há nada a fazer.

    Vencedores não sei, mas derrotados houve um: o vestido da Constança Cunha e Sá.

    Marinho e Pinto agora vai adoptar uma postura tipo Palito. Vai desaparecer durante uns tempos.

    Marinho e Pinto vai ser posto a rodar lá fora. Nada temam, ele vai arrumar as chuteiras cá em Portugal.

    Os partidos estão todos a adoptar uma postura futebolística. É só vitórias morais.

    Temos que importar leitores. Com estes não vamos a lado nenhum.

    Os políticos olham para os números das eleições como um puto olha para eles antes de entrar na escola.

    Os políticos olham para os números das eleições como se fossem uns putos num infantário. Gritam, riem, choram mas não fazem ideia do que estão a defender.

    O Bloco de esquerda transformou-se na folha de rascunho de esquerda. É o partido dos rabiscos.

    O bloco de esquerda chegou ao fim. É normal, é o que acontece a todos os blocos.

    Eu de política não percebo muito. Mas se fosse para a porrada escolhia o Rangel. Parece-me fraquinho.

    O CDS é, cada vez mais, o partido da mota do rapaz das pizzas.

    O Livre está vivo e muito vivo. Não foi visto nas urnas.

    "Os números dizem o que a gente quiser". E a mim disseram-me: foda-se.

    O BE é, a partir de agora, o partido dos Hipsters.

    Agora com o BE a passos do cadafalso, o Livre já poderá revelar a sua verdadeira face. A papoila branca: uma droga.

    O ventríloquo de Seguro é um gajo inteligente. Ele faz isto mas é mais pela brincadeira.

    O programa da SIC, o que estreou esta noite, criou uma boa metáfora para a noite de hoje. Procurar coisas no meio do estrume.

    Eu sou o grande derrotado da noite. Estou a comentar as eleições europeias enquanto podia estar na Oura agarrado a duas francesas (uma de cada lado)

    vasco m.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL Muito bom!

      Num tom mais sério, para mim o importante não são os vencedores e os derrotados, desde que sejam resultado da vontade do povo. Acho que nunca votei num vencedor de eleições e, apesar disso, nunca lamentei um resultado. O povo é quem mais ordena, sempre! O que me entristece muito, é saber que o povo não entende isso e não tirou o rabo do sofá para manifestar a sua vontade!

      Eliminar
    2. ahahahah o melhor que já li num blogue!

      Eliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis