Pub SAPO pushdown

Paranóias

quinta-feira, setembro 19, 2013
Quando vocês estiverem a ler este post - se tudo tiver corrido pelo melhor e se o avião da TAP não se tiver esbardalhado algures ali em cima de Espanha- estarei por Paris. É por pouco tempo e para trabalhar, tem mesmo de ser. Mas hoje, dia em que vos escrevo (ou melhor, noite) tenho os nervos esfrangalhados. Eu sempre odiei andar de avião, mas agora, com um filho, ainda pior. E, claro, a minha mente já foi invadida por 37 cenários de desgraça e horror que acabam, invariavelmente, comigo feita em pedacinhos depois de o avião explodir ou coisa que o valha. Hoje ao jantar, que deveria ser para comemorar o 3o aniversário de casamento, achei boa ideia presentear o meu homem com pensamentos como " se eu morrer prometes que continuas a levar o miúdo a casa dos meus pais? Eles precisam de estar com ele". Ou "juras que lhe mostras todas as fotos que lhe tirei e todas as coisas que lhe escrevi?". Ou "prometes que lhe vais falar sempre de mim?". Ou indicações mais específicas, do género "põe todo o meu dinheiro numa conta em nome dele, mas podes tirar uma parte para o alimentares". Ainda pensei tirar fotos à roupa do miúdo e fazer conjuntos, para ele saber o que lhe vestir, mas se calhar é demais. E é isto. Eu sou este tipo de pessoa. A pessoa que começa a despedir-se das coisas antes de uma viagem de avião, do género "este pode ser o meu último almoço" ou "esta pode ser a última vez que passo aqui no Marquês de Pombal, adeus Marquês de Pombal". Há pouco estava a dar banho ao Mateus e demorei-me mais, não fosse o último banho que lhe dou. E agora que o tenho aqui no colo, a dormir, estou maldisposta de ansiedade e só penso em como era óptimo se amanhã houvesse uma greve qualquer e não houvesse voos. A TAP passa a vida metida em greves, mas quando dá jeito não aparece nenhuma. Ah, sim, porque outra das minhas paranóias é só voar na TAP, excepto quando não há outra opção. Ninguém me apanha num low cost. A TAP inspira-me mais confiança. E está-se mesmo a ver que um dia destes me acontece uma qualquer desgraça a bordo de um voo da TAP e toda a gente vai dizer "ah, coitada, é preciso azar, só viajava com a TAP e olha lá a desgraça que lhe foi acontecer".

Enfim. Vou tentar comportar-me como uma pessoa normal durante o voo e não tentar morder uma hospedeira ou coisa que o valha. Também já pensei meter-me nos copos, pode ser que adormeça e fique para lá a roncar a um canto, com baba a escorrer. E as saudades  que vou ter do Mateus? Acho que o máximo que me afastei dele foram umas seis horas, e no final já me estava a bater uma tristeza. Para já, para já, vou só apertá-lo com mais força, a ver se me desaparece este peso no peito. Duvido. Acho mesmo que só vai passar quando voltar e o tiver no aeroporto à minha espera.

57 comentários:

  1. a primeira viagem de avião, desfilhada, depois de ser mãe custa, mas custa pra burro!!!!

    ResponderEliminar
  2. Já chorei de tanto rir... És um máximo :)
    Boa viagem

    Andreia Costa

    ResponderEliminar
  3. Não gosto de andar de avião...ando quando tem que ser, sem grandes dramas mas não gosto e não há vês nenhuma que eu não pense "E se isto cai?" mas depois encosto-me e durmo LOL Tenho essa facilidade, adormeço.

    Uma pequena curiosidade: Sou funcionária da TAP e não gosto de andar de avião LOL E já agora, obrigado por preferires a TAP :) :)

    ResponderEliminar
  4. pipoca.Eu despeço-me das pessoas mais chegadas sempre que vou andar de avião.Aliás, eu digo aos meus pais coisas como:"estou muito feliz!Vou muito feliz viajar!Nunca se esqueçam!".Pronto, era isto.

    ResponderEliminar
  5. Relaxa pipoca. É mais provável morreres num acidente de carro, do que num acidente de avião. Mas pelo sim pelo não, mete-te nos copos antes e durante a viagem. É tudo muuuuuuuuito mais divertido.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso è verdade. Mas quando ha um acidente de avião grave morrem centenas de pessoas.
      Mas tem que se pensar positivo :)
      Ana*

      Eliminar
  6. Credo rapariga, és pior que eu! Mas entendo-te... ;)

    ResponderEliminar
  7. :D

    Sei o que isso é, oh se sei. Já dei por mim a pensar em escrever as minhas "memórias", para que a minha filha tivesse forma de me conhecer e se lembrar de mim; tive uma viagem de COMBOIO até Lisboa e, antes de sair, dei a volta à casa a despedir-me e a gravar na lembrança os cheiros e as texturas; dou por mim a olhar para a minha filha e a despedir-me a cada minuto, numa necessidade enorme de lhe mostrar o quanto gosto dela.
    Raisparta a maternidade :P

    ResponderEliminar
  8. Pipoca, o programa "Ganhar Asas" da TAP vale MUITO, mas mesmo MUITO a pena! É precisamente pensado para pessoas com medo de voar, aconselho vivamente. Boa viagem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Preços
      Consulta de avaliação inicial — 75€
      Curso do Programa Ganhar Asas — 750€

      Nossa senhora..agarro em 750€ e viajo à grande..mazé!

      Eliminar
  9. Também tenho esse tipo de pensamentos quando viajo sem os meus filhos. Antes de ser mãe não tinha qualquer receio mas depois mudou tudo. Penso o mesmo em relação à tap e companhias lowcost, pensava que era a única!

    ResponderEliminar
  10. a viagem irá correr bem :) boa sorte

    ResponderEliminar
  11. Eu sou igual, igual... Meu Deus! Conseguiste descrever tão bem que até parecia que era eu que ia viajar. Infelizmente também sou assim!!! E desde que sou mãe piorou!! Nunca gostei de andar de avião, embora o faça desde criança. Há uns anos apanhei um valente susto que agora tenho desculpas para toda a ansiedade/medo de andar de avião!!! Em Tenerife o avião ao levantar voo teve um problema e foi obrigado a aterrar de emergência, como deves calcular a aterragem não foi muito boa, mas estou aqui para contar a história! Humilde conselho: Pensa sempre positivo!:-)
    Desejo-te uma boa estadia em Paris, cidade que eu adoro, pois foi lá que vivi uma boa parte da minha infância.
    Beijinhos
    http://lernoslabios.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Acontece-me exactamente o mesmo. Antes de ser mãe não tinha qq problema com aviões, agora só em último caso. O mais estranho é que qdo viajo com eles não tenho qq paranóia sobre explodir no ar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também!! Até parece que por estarem ao pé de nós ficam protegidos de qualquer queda ou explosão... Apesar de não gostar de ter pensamentos negativos, já dei por mim a pensar o que fazia em caso de acidente, se pegava num ou dava instruções ao outro, isto depois de verificar se todos tinham os coletes debaixo do banco, claro!

      Eliminar
  13. Também não gosto nada de andar de avião, como eu te compreendo.

    beijinhs
    http://modaeleganciaestilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. eu tb não gosto mt de andar de avião... Mas vou dizer-te o q toda gente me diz quando eu começo com o meu filme dramático: "sabias q o avião é o transporte mais seguro do mundo? E sabias q é o meio transporte com menor taxa de acidentes? " e eu fico logo mt mais aliviada, mt mesmo lol boa viagem, bom trabalho e um melhor regresso para os braços dos teus homens.

    ResponderEliminar
  15. Não ajuda muito, mas estou solidária! Tenho um bebé de 1 mês e compreendo.

    ResponderEliminar
  16. Paranóias. Pronto. Já me ri :) Boa viagem

    ResponderEliminar
  17. Senti-me tão compreendida a ler isto. Obrigada, Pipoca.

    ResponderEliminar
  18. Ana,
    Entendo perfeitamente, pois também não gosto de ir de avião sózinha. Mas acredita que se fores com ele ou toda a familia, desdramatizas por completo.
    Boa trabalho e bom regresso!

    ResponderEliminar
  19. Ser mãe é isto mesmo =)

    http://oneplustwoblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. :) Boa estadia!! E bom voo de regresso.

    ResponderEliminar
  21. Sempre voei em low cost, tudo sempre xuxu e bom.
    No meu aniversário este ano os fofinhos da TAP ficaram sem um dos motores do avião (era o Amália) e apanhei um sustinho simpático, com direito a paragem de emergência em Orly (a meio do caminho, pronto).
    Não querendo assustar, claro! Mas estas coisas quando acontecem, acontecem a todos, estilo o sol quando nasce.
    É não pensar muito nisso e aproveitar que sempre estamos a viajar ;).

    ResponderEliminar
  22. Andar de avião é a coisa mais normal do mundo, mais seguro que andar de carro e tudo aquilo que já sabemos... Mas mesmo não tendo filhos posso dizer que compreendo parte da pancada. Oxalá esta nunca me dê a mim, achar que vou morrer sempre que ando de avião (credo...). Mas antes esta paranoia que outras piores. Boa viagem.

    ResponderEliminar
  23. Oh tão fofinha :) tem calma é so um instantinho e voltas logo logo ... Boa viagem ;)

    ResponderEliminar
  24. és hilariante, mulhéri, e uma graaaaande drama queen!

    descansa que tudo vai correr muito bem e tens o filhote nos braços daqui a nada. ;)

    ResponderEliminar
  25. Ah, Ah!!Fartei-me de rir! Vai tudo correr bem, boa viagem, e boa estadia em PARIS, cidade luz! Uau!
    :)
    ROMI
    http://thinkpinkbyromi.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  26. Story of my life... e não tenho filhos! O problema é que por um lado adoro viajar (excluindo o avião, claro!) e por outro tenho que viajar bastante a trabalho. Por isso imagina a quantidade de vezes que já me despedi mentalmente do Marquês...

    ResponderEliminar
  27. É por estas e por outras que discordando da Pipoca post sim post não, continuo a cá vir... é verdadeira!!! E desde que foi mãe .... uiiii ;)
    Boa viagem, vai tudo correr pelo melhor.

    ResponderEliminar
  28. Oh valha-a Deus !!!! Eu se pudesse ia para o trabalho de avião....120 km diários na auto estrada é dose....!!!! Boa viagem para si e beba um portinho que ajuda !!!

    ResponderEliminar
  29. já viajaste na Air france que eu já te fiz o check-in!

    ResponderEliminar
  30. Doida vai-te tratar!

    ResponderEliminar
  31. Por acaso nunca andei de avião, mas quando andar também vai ser na TAP! E estou a falar a sério! :)

    ResponderEliminar
  32. Que paranóia. Para a próxima vá de comboio ou de carro. Sabia que a probabilidade de ter uma acidente terrestre é muito maior do que ter um acidente aéreo?
    Mais, Paris, c'est Paris! Trés belle ville. Oh lá lá

    ResponderEliminar
  33. Não ajuda muito, mas fazer um bom seguro de vida dá alguma tranquilidade nestas alturas, pelo menos em relação ao futuro da criança...

    ResponderEliminar
  34. és tão parva :D mas no bom sentido, claro.

    ResponderEliminar
  35. Olha eu cá viajo mto em trabalho, adoro viajar, mas odeio a parte do avião. Sempre que aterro em Lisboa até me vêm lágrimas aos olhos! Compreendo bem a tua angustia... Mas não adianta pensar mto nisto. Já ouvi falar de uns cursos q a TAP tem para quem tem medo de voar!

    ResponderEliminar
  36. Provavelmente devo ser a única pessoa que gosta de andar de avião.

    ResponderEliminar
  37. Para a semana vou para Pequim e ando invadida com os mesmos pensamentos.... ai ai.... quando inventarão o tele-transporte???

    www.semjeitonenhum.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah Quantas vezes já me fiz essa pergunta! :D

      Eliminar
  38. Sou igualzinha!!! Despeço-me inclusivamente do meu quarto!!! LOL E chego ao cúmulo de não me levantar durante o vôo para ir ao wc, por exemplo. Não vá aquilo abanar mais à minha pala! TAP always e também me assola o pensamento de que a vida é irónica e se calhar acontece-me alguma precisamente num vôo da querida TAP. Bom saber que não estou sozinha nisto!

    ResponderEliminar
  39. E quando nos contas o que é esse trabalho a que vens a Paris ?
    Olha até amanhã (se calhar quem sabe ;-) ) ao virar de uma esquina ali numa rua de Paris ;-) Enjoy!

    ResponderEliminar
  40. QUANTO TEMPO FICAS EM FRANÇA? O QUE VAIS FAZER?

    ResponderEliminar
  41. No meu caso, comecei a ter esse tipo de pensamento sempre. Até mesmo quando vou no carro. A velocidade a que se anda agora já não é a mesma que se andava antes. A nossa vida passa a ser vivida em função dos nossos filhos

    http://maemeninaemulher.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  42. Ai filha, como eu te entendo!
    Desde que sou mãe, só me aconteceu 2 vezes ter de ir de avião em trabalho, mas custou tanto. A cada abano, a cada virar, a cada mínima trepidação, o meu estômago sobe para fora do corpo e volta a descer.
    Fico uma verdadeira montanha russa....de nervos!
    Mas a vida globalizada dos nossos dias não nos deixa grandes margens para recusar trabalho fora de Portugal.
    É a vida....

    bjs

    http://mefrancesca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  43. Oh pipoca! Mas que desassossego nessa alma! Correu tudo bem certo? Mas como trabalhadora da TAP, agradeço a preferência. Todos os dias fazemos por isso, e habituados como estamos, que falem sempre negativamente da nossa empresa, é bom ler boas opiniões (mesmo que sejam devido a fobias :))! E pipoca, os meu colegas de cabine estão preparados para situações de pânico de voo, não está sozinha!!
    bj e bons voos

    ResponderEliminar
  44. "Esbardalhar" - adoro! É a nova palavra it! Pensava que era mero regionalismo mas já se libertou dessas amarras!

    Esbardalhem-se p'ra aí :D

    ResponderEliminar
  45. Ri-me muito com este post! A maior!

    ResponderEliminar
  46. Não consigo perceber porque associam o low.cost à falta de segurança.
    Voo na TAP, voo em Low.cost. A diferença está nos serviços de bordo (que a TAP em nome da segurança muitas vezes abdica), não na segurança.
    Uma das vantagens das low-cost: pontualidade. Raramente se atrasam, comparativamente com a nossa companhia de bandeira.

    ResponderEliminar
  47. Ri-me tanto com este post... vi uma "foto" chapada da minha pessoa... com o detalhe de que começo a consultar a meteorologia 10 dias antes da viagem... e viajo com todos os "amuletos" da sorte possíveis... uma pessoa não pode ser "moderna" em tudo né? E a mim quando me tiram os pés do chão é a desgraça... beijinho pipoca, e se algum dia viajarmos juntas, damos as mãos (mas só na descolagem e aterragem) combinado?

    ResponderEliminar
  48. Adorei revi-me em cada parágrafo! Sempre tive medo, e assim que tive de voltar a viajar depois de ser mãe piorou muitíssimo.

    ResponderEliminar
  49. Olá pipoca sou tal e qual como tu, ultimamente tenho viajado com o meu namorado e esse pânico desapareceu (um bocadinho) se acontecer alguma coisa, vamos juntos. Mas quando há dois anos tive de ir para Nova Iorque sozinha... O caso foi diferente. Eu chorei, eu falei sobre possíveis futuras namoradas, resumidamente, eu tinha a certeza que o próximo 11 de setembro ia envolver o meu avião. Tinha todo um conjunto de teorias como: "os portugueses voam pela TAP, os americanos é que vão pela continental e eles querem é atacar os americanos", isto tudo, se o avião não ficasse pelo caminho no oceano atlântico. E o meu pânico quando uma senhora americana foi apanhada a porta do avião com um valente frasco de manteiga de amendoim, tinha a certeza que aquela era a senhora que ia ser responsável pela minha morte!

    Enfim, pancadas, mas a verdade é que se estivéssemos certas íamos ser consideradas umas maias. Como isso não aconteceu... Que se lixe... Para a próxima fazemos exactamente o mesmo (mais vale prevenir do que remediar right?)

    ResponderEliminar
  50. Oh Pipoca, é a primeira vez que comento este blog apesar de o conhecer há algum tempo.
    Não comentei nenhum dos seus posts de looks ou objectos de desejo, mas por norma acho que temos um gosto parecido, salvo raras excepções. Ou seja gosto de quase tudo o que aqui coloca!
    Resolvi comentar este post, pra já porque me fez rir, e porque partilho da mesma angústia. A diferença é que nem sempre tive medo de andar de avião. Começou no início de 2011 e nunca mais passou, aliás só tem vindo a piorar, ao ponto de ter que tomar calmantes.
    E sim, também imagino cenários apocalípticos, imagino já os cabeçalhos dos jornais, quando há mais turbulência penso logo que devia ter-me despedido melhor de toda a gente...enfim! Toda a viagem é claramente uma tortura mental! Por isso revejo-me em tudo o que escreveu.
    Ainda não sou mãe, e vivo na ilha da Madeira (o que obriga a andar de avião sempre que quiser sair daqui)... Como será o futuro? :)
    Beijinhos, continue o bom trabalho!

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis