Pub SAPO pushdown

Decisions, decisions...

segunda-feira, agosto 26, 2013
Um bom motivo para ir a Israel: o meu cunhado está lá a morar.
Um bom motivo para não ir a Israel: o meu cunhado mora no mesmo prédio que a Bar Refaeli.


46 comentários:

  1. ahah nestas alturas eu não ia :p

    ResponderEliminar
  2. lol!
    Pode ser que a Bar esteja de férias num qualquer outro recanto longínquo, muito longínquo... ;)

    THE GLITTER SIDE | FB | IG

    ResponderEliminar
  3. Uiiii... O teu cunhado tem toda a legitimidade de passar as noites a sonhar com a vizinha. :p

    ResponderEliminar
  4. Isso é que é pontaria lol :)

    ResponderEliminar
  5. Não te preocupes. Ela está sempre em viagem.

    ResponderEliminar
  6. Uhm... sérios danos para a auto estima cruzar se com ela no elevador. No entanto a pipoca está óptima não se deve preocupar com isso, e ir sim apreciar a bonita cidade :)

    ResponderEliminar
  7. Posso ir?

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. Israel é um destino obrigatório. Pelas gentes, pela história, pela diferença, por tudo, até pela Bar ;)
    Vai Pipoca, não te arrependerás. Também tenho lá família e não há local como aquele. Quando se aprende a ir não se esquece o caminho.

    ResponderEliminar
  9. uuuuui! eu não ia conseguir ter um encontro imediato desses e sobreviver! just sayin'... :p

    ResponderEliminar
  10. Hummm acho que todas as razões são boas para ir passear.:p

    www.letirose.com

    ResponderEliminar
  11. Israel vale mesmo a pena!!! Adorei! :)

    ResponderEliminar
  12. Fantástico... o destino está na minha lista!
    Vai e conta-nos tudo ;)

    http://allaboutmebyneusaribeiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Deve ser um destino brutal, se puderes ir aproveita :)

    ResponderEliminar
  14. adorava ver um comentário teu sobre a perfomrance da Miley nos VMA'S

    ResponderEliminar
  15. lol lol...gotcha ;-)

    isabel

    ResponderEliminar
  16. Fantástico destino.
    http://lolita.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  17. ui, ui deve ser um destino muito invejado :)

    http://lolita.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  18. Compreendo o dilema... Não queres deprimir a Bar...
    Não sei se ela será a mesma depois do vosso encontro...
    Pode ser que ela resista, temos de pensar positivo!
    Afinal não deve ser a primeira vez que ela vê alguém mais giro do que ela...
    Se for...Bem, há sempre uma primeira vez para tudo e ao menos tu até estás preocupada com o bem-estar dela, logo a ser a primeira vez, que seja contigo!
    Sempre lhe podes dar uma palmadinha amiga nas costas, ou assim...
    E Israel vale a pena...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda ninguém a veio acusar de ser uma fã paga ? :o Uiii

      Eliminar
  19. Ahhh não digas! Mais um Tuga em Israel! Fenomenal... somos muitos :)

    ResponderEliminar
  20. Tenho a solução perfeita para o teu dilema....
    Vais e levas um filme do irmão, como naturalmente não podes ir sozinha com o Mati,e queres muito que ele o conheça. Eu faço o enorme esforço de te acompanhar...
    Que te parece esta solução?

    ResponderEliminar
  21. Telavive vale muito a pena. Clima excelente, água quente, muita segurança. Old Jaffa é muito bonito à noite. Cuidado com o húmus que é viciante. Junto às docas a cidade nunca dorme. É um dos sítios do planeta que não me importava nada de morar. A seca são as 4 horas na segurança do aeroporto na viagem de regresso. Se já tiveste num pais muculmano e se consta no passaporte tens que ter atenção. O mais provável é levarem-te para uma salinha. Eu fui e tive que me despir... Mas tirando isso vale a pena. E sim, as gajas lá são muito bonitas. Um misto de árabe com olhos azuis, verdes... É outro mundo. Leva os ténis pois a quantidade de pessoas a fazer jogging é contagiante. Infelizmente não vi a Bar, mas vi a Irina. Jokas.

    ResponderEliminar
  22. Que inveja, Pipoca! Vai! Israel é uma das minhas viagens de sonho. Se me convidassem nem hesitava :)

    ResponderEliminar
  23. Desculpem a minha ignorância mas Israel não é o país onde explodem bombas a cada esquina? Onde está tudo rebentado e cheio de pedregulhos?? E onde a única coisa intacta deve ser o aeroporto e mesmo assim...?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não...estás enganada...Isso é a faixa de gaza...

      http://www.baixaki.com.br/usuarios/imagens/wpapers/479902-13066-1280.jpg

      http://g1b2i3.files.wordpress.com/2010/06/200997101124600.jpg

      Deve ser o lugar com melhor relação Praia/Cultura/Tempo...

      Ou Israel ou Grécia

      Eliminar
    2. Ah ok, agora senti-me a Cátia Palhinha de Israel... lolll!

      Eliminar
  24. Um mau motivo: Palestina:(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Finalmente um comentário com lógica.

      Eliminar
  25. O meu pai já viajou pelo mundo quase todo e continua a dizer que Israel foi a sua viagem favorita! Não pode faltar também a visita à Jordânia e ao Mar Morto !!

    ResponderEliminar
  26. O Perigo talvez esteja em levar o marido junto! :)

    ResponderEliminar
  27. Estive lá um mês (mas com a intenção de ficar um ano), mas infelizmente estava na zona sul, mas propriamente Be'er Sheva. O marido ainda lá esteve 6 meses. O conflito entre Israel e palestina voltou em grande força nessa altura e começaram de novo os lançamentos de rockets para a zona sul do país... ter de fugir com os nossos filhos para um quarto anti-bomba de cada vez que soava uma sirene era desesperante... aquilo que é a rotina dos israelitas não é a nossa e foi difícil reagir a isso de ânimo leve. Optámos por regressar, mas com muita pena porque o país em si é lindo e as pessoas muito afáveis.
    Se tiveres oportunidade visita ;-)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estive lá de férias e o meu maior medo era "E se ouço uma sirene? E se o gajo da mochila tem uma bomba?". Estive no Sul, sul, em Eilat, cidade linda. Qualquer travagem ou barulho era um sobressalto. A grande diferença entre uma guerra e o terrorismo é mesmo essa. O terrorismo está sempre à espreita.

      Eliminar
  28. É a chamada concorrência desleal:)

    ResponderEliminar
  29. conheço e achei horrivel.. estes comentarios por aqui abaixo ate me deram vontade de rir lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se todos gostassem de amarelo o que seria das outras cores?

      Eliminar
  30. País lindo, destino maravilhoso, e ninguem se lembra que neste momento os Israelitas estão a ocupar um país que não é deles, a formar guettos como os que os seus pais e avós foram obrigados a viver e a morrer a quando do Holocausto???
    Porque é que foi, e ainda é tão importante lembrar o Holocausto vivido durante durante a Segunda Grande Guerra, e ninguém se lembra de mencionar que os Sionistas estão a proceder ao exterminio de Palestinianos ha mais de 50 anos????
    Será que também em 1947 era bonito ir visitar a Alemanha porque era um país bonito, independentemente da Guerra?
    Ou será que o que está acontecer na Antiga Palestina não é extreminio nem ocupação?
    Não tenho nada contra quem lá vai, quem trabalha. Estou apenas a expressar a minha opinião quanto a Israel. Para mim eles são criminosos, bonitos ou não, ocuparam um país que não é o deles há 50 anos com a conivencia de toda a comunidade internacional.
    Desculpem se ofendi alguem.

    ResponderEliminar
  31. Como disse um dos anónimos: "Quando se aprende o caminho não se esquece..." Estive lá em Maio e voltarei. O Mar Vermelho é lindo, o Mar Morto é lindo, o deserto do Negueve é lindo, a comida é fabulosa, Tel Aviv é efervescente. É mesmo um destino especial, mto especial. Os homens são bonitos mas as mulheres ganham aos pontos. E não, não ocuparam um país. E não, não é um país apenas um país de judeus. 20% dos israelitas são árabes muçulmanos que vivem mto bem em IL e não desejam mudar-se para um país islâmico. E os passaportes não são carimbados, recebe um papelinho que deve guardar até voltar a embarcar no regresso. E os "Palestinianos" não precisam que ninguém lhes construa guetos, eles são os primeiros a fazê-lo, são os primeiros a afastar qq outra pessoa que não pertença à seita (veja-se os muçulmanos nos países ocidentais, querem tudo, o mundo deles com os benefícios do Ocidente, ó gente espertinha). Não pense duas vezes, Pipoca, visite IL de preferência na Primavera ou Outono, o Verão pode ser exasperante. Shalom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho pena que no Mundo continuem a existir pessoas tão incultas como você.
      ponto 1 - ocuparam o país sim, ler um pouco da história Mundial pós II Guerra Mundial não faz mal a ninguém.
      ponto 2 - os arabes muçulmanos que moram em Israel, são pessoas que não querem perder aquilo que já era deles e que são um pouco mais tolerantes com aqueles que lhes foram impostos pela comunidade internacional como os novos habitantes da Palestina, ah e nem todos os paises no Médio Oriente são Islâmios, o Libano por exemplo é um país Cristão e está mesmo ali no meio de tudo.
      ponto 3 - Os Palestinianos são um Povo e ninguem lhe pode negar isso, e não são uma seita.
      ponto 4- e talvez o mais importante, eu NUNCA, MAS NUNCA fiz qualquer referencia a Judeus, que antes de tudo uma religião que respeito, eu falei em ISREALITAS e SIONISTAS, que se não sabe o que é lhe aconselho a fazer uma pequena busca no Google, e são os SIONISTAS que eu não respeito.
      No Wikipédia pode encontrar toda a informação que precisa, se quiser realmente ter uma opinião com algum conteudo.

      Eliminar
    2. "Tenho pena que no Mundo continuem a existir pessoas tão incultas como você."

      Quando as opiniões não estão do nosso lado é porque são pessoas incultas... "Fast food" do Maniqueísmo?.

      Felizmente a minha falta de cultura é pacífica e imune a adjectivações menos simpáticas. Há pessoas que matam por menos, ainda bem que não defendo a honra à bomba ou à punhalada.

      Eliminar
  32. Ponto 1- convém ler um pouco mais do que a História da II G.M.. Convém ler o que está para trás e também o que vem depois. Se possível enuncie o país que foi ocupado. Qual o país? Quem era o primeiro-ministro? E o presidente? Como se chamava o Parlamento? O ano das últimas eleições antes da "ocupação" por IL? Quem era o presidente do Tribunal Constitucional? Qual era a capital? Qual a moeda oficial?

    Ponto 2- Os árabes muçulmanos de IL lá saberão pq querem continuar em IL e não me parece que seja por uma questão de tolerância para com IL. Afinal é bom viver num país com escolas e hospitais a funcionar, e sem polícia religiosa a medir o comprimento das barbas ou das burkas. O Líbano não é um país cristão, é um país que também tem uma grande comunidade cristã, tal como muçulmanos. O Líbano é a casa do Hezbollah, grupo terrorista que de cristão não tem nada. Em todos os países muçulmanos do Médio Oriente, as comunidades cristãs e judaicas têm diminuído a olhos vistos (vide Egipto, Síria, Irão e Iraque como exemplos), fruto da radicalização islâmica.

    Ponto 3- alguém falou em seitas? Já agora o Cristianismo também começou por ser uma seita.É questão de consultar um bom dicionário e rever o conceito original de seita. Ostracismo? Visite qualquer grande capital europeia com população muçulmana e verá como são eles que se auto-isolam. Querem as regras deles com os benefícios sociais ocidentais. Não respeitam o país anfitrião e ainda promovem discursos de ódio. Também são muito bons a matarem-se entre eles. Ainda há pouco, no fim do Ramadão, estavam previstas execuções públicas na dita Palestina:ou porque é homossexual, ou porque é um suposto espião, ou porque é uma suposta adúltera... é escolher, até porque a maioria das vítimas nem foi a julgamento. Há uns meses, um evento desportivo patrocinado pela ONU foi cancelado porque o Hamas decidiu que as mulheres não podiam participar. A ONU cancelou, e bem.

    Ponto 4 - Google e Wikipédia são dois instrumentos a usar com parcimónia e isso aplica-se a qualquer tema, seja história, seja pesquisar um tira-nódoas para ferrugem. Seja qual for o nossos lado: existem universidades, existem centros de investigação, existem livros, fazem-se conferências. Google e Wikipédia têm uma nano-existência na história da humanidade e nem sempre são fidedignos, nem a tal são obrigados. Qualquer pessoa pode criar conteúdos em blogs, websites, etc. Afinal não são a Biblioteca do Congresso ou a Biblioteca de Alexandria (a 1º e 2ªBibliotecas de Alexandria. A 1ª foi destruída e a 2ª vai a caminho do mesmo pois já foi atacada durante a guerra civil egípcia, a cultura faz mossa a muita gente, sobretudo aos fundamentalistas). A aquisição de conhecimento tem locais e instrumentos próprios devidamente certificados. É precisamente um dos gravíssimos problemas do mundo contemporâneo: o "googlar" que trocou o conhecimento pelo opinar e o "vi na net".

    Ponto 5 - Jogos Olímpicos de Munique, 11 de Setembro, atentado de Madrid-Atocha, atentado no Metro de Londres, atentado no aeroporto de Burgas-Bulgária... e muitos outros. Descubra o padrão.

    Ponto 6- o único país do Médio Oriente onde uma mulher pode ser mulher e os homossexuais podem ser homossexuais, sem medo da forca.


    NB: não é de bom tom usar o termo "você". Nem de bom tom, nem de bom português.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Clap, clap, clap .... Palmas para o Anonimo das 17H30 .... GOSTEI e muito ... O NB matou!!! foi o cheque-mate PERFEITO!!!!

      Eliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis