Pub SAPO pushdown

Resorts: hóspedes para todos os gostos

domingo, setembro 11, 2016

Estar uma semana num resort é tempo mais do que suficiente para apreciar os vários hóspedes, para decorar caras, para topar hábitos e costumes. Andamos sempre todos a arrastar-nos pelo triângulo praia-piscina-restaurante, por isso é normal que se vá conhecendo mais ou menos toda a gente de vista. E ao fim de umas quantas férias deste género começa a ser possível traçar o perfil de alguns "resortianos" típicos. Ora então cá vão eles:

1- O resortiano-Bacardi:
Quando, à chegada, lhe explicam que aquela pulseira verde dá direito a copos sem fim, encosta a barriga ao bar da piscina e dali ninguém o arranca mais até ao fim das férias. Ele é runs, ele é mojitos, ele é pinacoladas, ele é coco-locos, ele é cenas de cores fluorescentes, ele é bebidas com fumo e fogo de artifício,  ele é tudo aquilo a que tem direito. E ai do barman que se esqueça da sombrinha decorativa que temos logo ali o caldo entornado. Regra geral, lá pelas quatro da tarde está esticado numa espreguiçadeira com um escaldão nas zonas que não estão protegidas pela camisola de alças. E em coma alcóolico. Todos os dias.

2- O resortiano-hiperactivo:
Ainda mal pousou as malas e já está a correr para o placard de actividades, para memorizar tudo o que fará nos próximos dias. Sabe, de cabeça, que às nove há matraquilhos e às quatro construções na areia, e é o primeiro a apresentar-se para jogar futebol, basquete, petanca, damas ou corridas de sacos. E, pelo meio, ainda se inscreve na visita à fábrica de charutos, no passeio a cavalo na praia e na excursão a uma praia que fica a três horas de caminho e é exactamente igual a todas as praias das redondezas, incluindo a do resort.
 O meu homem é um bocado assim, hiperactivo: "já viste que hoje há ping pong?", "já viste que hoje há lançamento do disco?". Uau. Logo no primeiro dia perguntou-me se não queria jogar badminton. A mim. Tão divertido. Invariavelmente, fica de rastos por ninguém aparecer para brincar com ele. Nas Maldivas estive a isto de ir jogar futebol de havaianas, só para não ter de o ouvir mais. Nota de redacção: no momento em que vos escrevo estou precisamente a avistá-lo do outro lado da piscina, a jogar vólei com um entusiasmo tal que já afinfou duas boladas em cheio na cara de uma das adversárias (que tem tanto jeito para a coisa como eu, com a diferença que eu reconheço-o e me poupo à vergonha pública).

3- A resortiana-cheia-de-fé:
Durante o ano ninguém a vê num ginásio ou numas corridinhas, mas quando chega a um resort acredita que meia hora de zumba diária a deixará com um corpo muito próximo do da animadora muitíssimo gostosa  que anda a angariar malta para as  actividades. E então lá está, a dar tudo à beira da piscina, rumba-volta-chá-chá-chá, ela abana as ancas com o "Bailando", ela dança um remix  do "Borbujas de Amor", ela dança uma versão caribenha do Justin Bieber, zero coordenação mas muito boa vontade. Mesmo que o esforço depois se esfume nos churros do pequeno-almoço, mais vale aquilo que nada.

4- O resortiano-precisa-de-amigos:
Há muitos resortianos nacionais que se inserem nesta categoria e, geralmente, funcionam em casal. Falo daqueles resortianos que não conseguem limitar-se a conviver consigo mesmos durante uma semana (só uma semana!) e sentem uma necessidade doentia de fazer amigos. Geralmente a abordagem faz-se na piscina. Vão nadando devagarinho, qual tubarão a rondar a presa, e, quando se dá por isso, já estão a abordar um outro casal com uma trivialidade qualquer, estilo "isto é que vai para aqui um calor, hã?". Está dado o mote. Se os outros caírem na esparrela de responder é como se se estabelecesse ali um pacto de sangue, nunca mais se largam. Cinco minutos passados já se sabe que uns são de Marco de Canaveses (terra onde não há salão erótico, só em Gondomar) e os outros da Lixa, dez minutos depois já descobriram, em comum, uma prima em quarto grau, uma hora depois já estão a dizer que não é preciso tratarem-se por "você", três horas depois já estão a jantar juntos, no dia seguinte já vão na mesma excursão e no fim das férias está mais do que decidido que para o ano voltam todos. Amigos para a vida. O meu homem tem aversão a estes resortianos e eu, que sou pessoa mais dada à conversa, estou terminantemente proibida de falar com quem quer que seja. Diz ele que isso é o caminho para a nossa condenação , que a partir do momento em que respondemos a um "bom dia" já está tudo estragado. Nas Maldivas meti conversa com um rapaz que tinha uma camisola do Benfica (como não???) e só não levei um enxerto de porrada porque estávamos em lua-de-mel. Mas quando o homem não está a ver eu ignoro as recomendações e dou dois dedos de conversa. Foi assim que, por exemplo, há dois dias fiquei a saber que o Marquito (nome fictício, sempre quis escrever Marquito), um amiguinho que o Mateus fez por aqui, "é muito mimado porque os pais estiveram a fazer tratamentos durante três anos para conseguirem engravidar". Foi a avó que me disse. Excesso de informação.

5- A resortiana-exótica:
Não pode chegar a um destino tropical que corre a entrançar o cabelo. Minhas amigas, eu sei que todas têm o sonho de ser a Rihanna de Cancun, mas não há memória de alguma caucasiana ter ficado favorecida com esse tipo de penteado (a Rita Pereira bem tentou). Além de que depois voltam para casa e é uma trabalheira para se livrarem disso. Já para não falar dos restos de algas, búzios e areia que vão lá metidos ao barulho.

6- O resortiano-bomba:
Normalmente são homens, normalmente estão em grupo, normalmente passam o dia a lançar-se em bomba para a piscina, e normalmente já não têm idade para estas merdas. São odiados por todos os resortianos que querem estar sossegados, de molho. São também os típicos resortianos que passam a vida a tentar atirar os outros para a água, preferencialmente  vestidos, transformando-lhes as férias num terror. Não podem fechar os olhos por um segundo, sob pena de já estarem a ser lançados em voo para a zona sem pé da piscina, debaixo do olhar indiferente do nadador-salvador que já não está para se chatear.

7- O resortiano-esquilo:
Está ao nível do resortiano-Bacardi, mas com comida. Ai é grátis? Então vão ver-me a fazer uma pilha de comida no prato que vão ter de chamar cá o Guiness. E nessa pilha vai tudo: batatas fritas com ketchup, brócolos que o médico disse que tenho de comer coisas verdes, esparguete à bolonhesa, paella mista, garoupa estufada, entrecosto, três rodelas de tomate, oito variedades de queijo, moqueca de camarão, croquetes de jamón, e levo já a mousse, umas panquecas, um Donuts recheado e duas bolas de gelado, que depois não me apetece levantar o rabo para vir buscar a sobremesa. Tudo isto regadinho a azeite, que é uma gordura boa. Eu acho que o pensamento por detrás disto é: "se as pessoas estão a oferecer não vou fazer a desfeita de dizer que não, é comer o máximo que conseguir e calar". Ou então é só  tipo esquilo, acumula alimentos nas bochechas e vai comendo ao longo do dia.

8- O resortiano-lontra:
Sou eu. Neste tipo de férias quero sopas e descanso. Faço-me de morta quando vêm chamar os hóspedes para dançar, ou fazer hidroginástica, ou pintar folhas secas, ou o que quer que seja. Sossego, quero sossego. O único esforço que concedo fazer é arrastar o rabo da praia até à piscina, da piscina ao restaurante, do restaurante ao quarto. Não quero correr na praia, não quero fazer burpees no areal, não quero passar três horas debaixo de água a ver peixes às riscas, quero que me deixem da mão, esticada numa espreguiçadeira, abandonada à minha sorte e aos meus livros. Ter de ir ao bar buscar um sumo já me deixa de rastos e com quebras de tensão. E sei que não estou sozinha, há muitas lontras resortianas. Ignorem-nos, somos felizes, não queremos fazer coisas.

9- A resortiana-vai-com-tudo:
Durante o dia é uma resortiana normal. Movimenta-se pelo resort de forma insuspeita, de chinelos de borracha, biquíni, na loucura um pareo. Mas quando o sol se põe... aí ela não anda, ela desfila, e apresenta-se no buffet mexicano com tudoooo. Ele é brilhos e lantejoulas, ele é tecidos coleantes, ele é decotes  até Porto Rico, ele é pochete de festa, ele é cabelo que passou  por hora e meia de babyliss, ele é sandália de salto-Everest. A sério, vai daqui uma grande salva de palmas para quem traz saltos altos para este tipo de férias, admiro-vos a perseverança e tenho vontade de vos dar abracinhos de orgulho, porque sinto-me uma pelintra por só ter trazido uma havaina e uma sandalinha rasa. Mas bom, o que eu acho mesmo admirável é a imensa capacidade de produção. Ontem passou por mim uma jovem de vestido de cetim aos folhos e cabelo armado, de tal maneira composta que eu pensei "tu queres ver que há um casamento no resort e ninguém me disse nada? Vou ter de lá ir dizer "vociês siabem quien yo soy? Soy la pipueca más dulce y también quiero ir a lá boda, quéstamerda?". Mas afinal não, era só mais uma noite normal na vida daquela jovem. O que ainda elevou mais a minha admiração e me fez escorregar para debaixo da mesa, envergonhada com o meu combo "t-shirt/ calção de ganga".

10- O resortiano-solitário:
Precisava de um tempo para si e para pensar na vida, mas calma, também não venham cá com Índias, nem Tibetes, nem merdas, que é longe e a comida não é grande coisa. Um retiro, sim senhor, mas num sítio com calor, bar aberto e gajas em biquíni o dia inteiro, que um homem para pensar na vida também não precisa de fingir que morreu. E então lá está o resortiano-solitário: solitário. Solitário na praia, sem ninguém que lhe espalhe o protector. Solitário no restaurante, sem ninguém que lhe diga "ai, Zé Manel, tens mesmo de provar os calamares". Sozinho no bar, à noite, a aviar Irish Coffees. Uma pessoa quase que sente vontade de o convidar a juntar-se para dois dedos de conversa, mas isso faria de nós resortianos-precisam-de-amigos e já se sabe que não pode ser.

113 comentários:

  1. Gostei....mas vou acrescentar a 11ª: anti-resortiana, que vai acompanhar o marido (praísta militante), mas que de-tes-ta calor, humidade e que não pode apanhar sol! Tudo porque ama o home...Valeram umas saídas para sítios arqueológicos e a praia ao fim da tarde sem sol e com água para lá de boa! Mas não repito!

    ResponderEliminar
  2. Eu tambem sou a lontra. Deixai me em pazzzzz... Muito bom.

    ResponderEliminar
  3. bem vinda de volta á pipoca que eu adoro
    só peço um texto destes 1 vez por semana
    já fico de alma cheia
    obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava a ler o post e pensei exatamente o mesmo! Apoiado a 200%!!

      Eliminar
    2. Sim, sim, estes são dos textos de antigamente, daquele que dão gosto ler.
      Vá, ainda à esperança. Pode ser que o blog retorne ao que lhe dava A graça toda.
      Obrigada Pipoca
      FB

      Eliminar
  4. Muito bom. Mas sempre pensei que a Pipoca se cuidasse mais para esses jantarinhos. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa que comentário mais parvo! A pipoca não faz nenhum durante o dia e ia perder uma hora e meia para ir aos tais jantarinhos!!!!

      Eliminar
    2. Não acho que o comentário tenha sido parvo (nem fui eu que o fiz, mas até concordo). Também imaginei que a Pipoca pudesse caprichar um pouco no look para os jantares, e certamente não precisaria de hora e meia para o fazer. O facto de não o fazer não é mau nem bom, é apenas o que é. Tal como o facto de quem o faz também não ser mau nem bom. Nestas coisas cada um usa o que gosta e como se sente confortável. Creio que seria mais uma imagem que tínhamos na nossa cabeça quanto à Pipoca, nada mais.

      Eliminar
    3. Olha que isso de ir de t-shirt e calções é relativo. Podia ir bem arranjada.

      Eliminar
    4. Claro que ela vai arranjada pq felizmente tem pinta e qq coisa lhe fuca bem! Um vestido, umas sandálias rasas e umas pulseirinhas , está perfeita! Tacão alto e penteados elaborados num resort soa assim...parolo!!!!

      Eliminar
  5. Adorei! Eu tb me considero Resortiana-Lontra juntamente com meu esposo que ainda no avião a caminho do " paradisiaco resort " diz : Não fales para não perceberem que somos Portugueses. Nao quero fazer conversa nem amigos de férias, denominado " resortiano precisa de amigos".
    Sò sopas e descanso....
    Ps. adoro ver as novas tendências que se usam nos jantares buffet....ele é pochete e traje de luzes com saltos agulha em mix de prato cheio.

    ResponderEliminar
  6. Sou uma mistura de lontra com anti amigos...quero sopas e descanso...

    ResponderEliminar
  7. Muito bom👏🏼👏🏼👏🏼🔝🔝🔝

    ResponderEliminar
  8. Sou a lontra, sem qualquer dúvida, mas também fui à República com uma hiperactiva que não me deixou ser lontra à vontade. Ela queria fazer vólei, jogar futebol, hidroginástica e até step! Ainda quis ir nadar com os golfinhos (isto gostei muito), andar de barco, visitar saona e fazer mergulho... Comi que nem um esquilo, mas consegui perder peso tal foi a hiperactividade daquela semana. Entretanto também encontrámos um casal Espanhol dos que precisam-de-amigos e até trocámos números de telemóvel, mas nunca mais nos falámos...

    Adorei o texto :)

    ResponderEliminar
  9. Descrição mais do que perfeita!! 😂😂 Por aqui somos uns "resortianos-lontra" no seu melhor 😉😜

    ResponderEliminar
  10. Tenho fugido dos resorts porque até agora parecia-me um bocado aborrecido, mas tenho que ir espreitar um desses! ;)

    ResponderEliminar
  11. Hahaha!! Eu identifico-me completamente contigo Pipoca, o tipo Lontra sou igual :))
    Bj S

    ResponderEliminar
  12. Em cheio pipoca!! Eu e o meu marido também reconhecemos estas espécies todas, mas ainda fazemos mais: batizamos todos os que vamos reconhecendo com o passar dos dias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual.... e temos um papel onde escrevemos esses nomes, para mais tarde recordar

      Eliminar
    2. aaahhhh... o amor é lindo

      Eliminar
    3. Anón. 17:39h e 10:30h: E que nomes é que os outros aos quais vocês baptizam lhes chamarão a vocês? Talvez se soubessem não gostassem muito...

      Eliminar
    4. Ahah que engraçado... eu e o meu namorado tambem fazemos o mesmo...inventamos nomes para as pessoas que vamos reconhecendo com o passar dos dias! Achávamos que eramos só nós! ahaha

      Eliminar
  13. Ahahahaha adorei o texto!! Eu trabalho num resort e confirmo todos eles! Até acrescento: resortianos-de-mel - aqueles casais (geralmente em lua de mel) que andam por TODO o lado entrelaçados, com linguas e maos pelo corpo a qualquer hora e que nem na hora do buffet se deslargam.
    Resortianos modo excursão- vao tipo 15 membros da mesma familia, e andam sempre juntos pra todo o lado, ai de quem fique pra trás! Empatam os elevadores, a fila do buffet, as escadinhas da piscina e o acesso à praia, ficam ali todos em circulo na converseta ou à espera uns dos outros e só atrapalham.
    Resortianos-porcalhões - "já que é tudo incluido, bora sujar tudo e destruir o que houver pelas redondezas! Por isso metemo nos na cama cheios de areia, deixamos os toalhetes com make-up em tudo o que é bancada, os preservativos também podem ficar jogados no chão (a noite foi boa e dá muito trabalho jogar no lixo)."
    Resortiana-saca-estagiarios- esta resortiana vem em familia, e passa os dias a exibir os seus bikinis lindões na piscina. À noite, a jovem frequenta os locais de animação do hotel e quase nunca sai de lá sozinha (mas também nunca sai duas vezes com a mesma pessoa). Coitadinha, tem medo de se perder pelo caminho! :P

    E confirmo que a pipoca é a resortiana-lontra, bem vi isso no Pestana Colombos (mas uma lontra muito simpática!! :D).
    Beijinhos pipoca! Boas fériaaaasss!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahah, muito bom!

      Eliminar
    2. Fantástica descrição. Estive num resort há poucas semanas e já pedia ao meu marido para ficar do lado oposto onde se encontrava um casal de resortianos de mel. Entravam na piscina, ficavam de pé abraçados, tempos infinitos com linguadões (como diz o Bruno Nogueira) intermináveis. Apre, que era de ir ao vómito.

      Eliminar
  14. Olá, boa tarde sou uma aluna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e e neste momento estou a terminar a minha dissertação de mestrado inserida no âmbito das revistas femininas e masculinas, desse modo elaborei um inquérito, que apelava a que me respondessem. O inquérito pretende averiguar o conteúdo dos dois géneros de revistas presentes no mercado. Decidi divulgar aqui o inquérito, porque de certa forma os temas/ assuntos abordados no blog acabam por ter muita semelhança com os temas abordados nas revistas presentes no meu estudo. Portanto pedia que perdesssem uns minutinhos para responderem ao inquérito. Tenho a dizer também que sou grande fã do blog e como aluna de Ciências da Comunicação tenho a Ana Garcia Martins como uma referência, pois penso que ela é uma comunicadora nata, desse modo desejo que ela atinja ainda mais sucesso.
    O Link onde podem aceder ao inquérito encontra-se aqui: https://pt.surveymonkey.com/r/HLTKKLV
    Agradecida, desde já, pela vossa colaboração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para aluna de comunicação, o texto está bem precisado de uma revisão.

      Eliminar
  15. Sou um pouco de alguns tipos que mencionou. Como muito, bebo muitas pinas coladas (adoroooo) danço muito merengue e faço algumas actividades, dou-me à conversa mas nada de exageros, vou mais arranjadinha para o jantar... Tudo dentro do normal para umas férias resortianas. As saudades que eu não tenho destas ferias mas hoje em dia as prioridades sao outras. Tambem costumavamos batizar hospedes e animadores, era tão divertido.

    ResponderEliminar
  16. Priceless.mt bom. O q me ri!!! Nunca fiz ferias de resort (gracas a deus) e imagino q deva ser assim efetivamente. Vou ter d experimentar algum dia :)

    ResponderEliminar
  17. 'Só não levei um enxerto de porrada, porque e estávamos em lua de mel' ahahah muito bom

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a gente sabe que a pipoca é que trata do arrumadinho. Quer enganar quem? :D

      Eliminar
  18. Tenho o mesmo problema que a pipoca , eu sou lontra e o marido hiperactivo. Que faço? Ao fim de 37 anos de casamento e com os filhos grandes e um em cada continente....mando o mergulhar. Foi a melhor coisa que fez. Tirou o curso de mergulho há 18 anos e quando chegamos aos resortes reserva logo mergulhos, 1 por dia até 2 dias antes de voar. E eu placidamente sentada entre os meus sumos , livros , revistas e como não o meu wifi. jokas e boas estadias.

    ResponderEliminar
  19. Pipoca, você tem um senso de humor incrível! E é deliciosamente desbocada (ou seria uma maneira lusitana de se manifestar?). Abraços calorosos do Brasil/ Rio de Janeiro.
    Luzia S. Silva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deliciosamente desbocada!! Adorei.. :)

      Eliminar
    2. É a doçura do Brasil que muda logo o que se diz em português!

      Eliminar
  20. O que eu já me ri.
    Tal e qual e sim, eu também sou "resortiano-lontra"!!!
    Muito bom Pipoca :)
    Boas Férias ;)

    blogdamariafrancisca.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  21. Acabo de chegar de umas ferias resortianas e identifiquei-os todos :) mt bom !!

    ResponderEliminar
  22. Fartei-me de rir. Um texto fabuloso. Abraços

    ResponderEliminar
  23. isto é tudo muito bom pois claro. mas é ficção, certo? pelo menos a sua descrição. seria muitíssimo difícil ser o tipo que se proclama com a companhia de uma criança de 3 anos. supostamente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a criança não foi. Assim dá para ser lontra.

      Eliminar
    2. "um amiguinho que o Mateus fez por aqui" - mas claro, a criança não foi lol

      Eliminar
    3. Eu acho o modo "resortiana-lontra" um pouco dificil para quem tem crianças, admito. A minha filha tem 4 anos e é impossivel eu ficar em modo lontra! Porque se o marido está a jogar vólei ou outra coisa, não pode ficar com o rebento.. logo eu não posso estar assim tanto em modo relax. Mas como diria um amiga minha, "o kids club serve para alguma coisa!". O que para mim não faz muito sentido numas férias em familia, mas..

      Eliminar
    4. A minha filha só quer estar no kids club, chega a um ponto sou eu que peço para ela não ir... adora atividades! E pronto, aqui a mãe lá faz o sacrificio de ser lontra :)
      O mais velho e o pai são hiperactivos :)

      Eliminar
  24. Anónimo 11 de setembro às 23h, que tentativa bonita e dissimulada de perguntar se o Mateus foi.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é-me indiferente se foi ou não. a autora é que já indicou que sim e, porém, afirma que tem a tal estadia de "lontra". é só: "como?"

      Eliminar
    2. Não é preciso perguntar, percebe-se do texto (e do facto de ter feito lá um amiguinho) que foi.

      Eliminar
    3. não fui eu que comentei acima, mas não é preciso tentativas dissimuladas...se for uma leitora atentar irá reparar que a dada altura a Pipoca fala de um amiginho do Mateus...logo ele foi, certo? lol

      Eliminar
    4. Ah pois é! Ele foi mesmo então :)

      Eliminar
    5. não está fácil fazer-me entender... se o moço foi ou não, é lá com a mãe e com o pai. acontece que não é preciso ser "leitora atenta" para perceber isso do amiguinho, ok "lol"? a pergunta mantém-se: com o rapaz tão pequeno, como ser "lontra"??? a menos que tenha levado a ama.

      Eliminar
    6. Ou então o Mateus também estava em "modo lontra" (mas duvido) :)

      Eliminar
    7. se seguissem o Instagram percebiam que o Mateus também está por lá a beber mojitos e a praticar snorkeling

      Eliminar
    8. Só disparates...Sandra
      1. É óbvio que leitores atentos constataram que o pequenote acompanhou os pais;

      2.Que se saiba...Não se encontra previsto na lei, a obrigatoriedade dos cidadãos acompanharem redes sociais, ou seja, segue-as quem quer!(;

      3.Crianças de 3 anos a consumirem bebidas alcoólicas e praticantes de snorkeling, só mesmo para "chorar" de tão triste afirmação!Penso que a ironia e o sarcasmo de mau gosto deve ter limites!):

      Eliminar
    9. Então, mas... mas... mas é impressão minha ou o Mateus não apareceu em foto alguma no Insta lá em Samaná e só ontem, depois desta discussão toda, é que ele aparece numa, que tanto pode ser em Samaná como noutro sítio qualquer, mau grado a localização que foi aposta na foto? Ou sou eu que já não vejo bem?
      Já não percebo nada disto...

      Eliminar
    10. "moço", "rapaz"?! Carambas, quanta frieza para falar de uma criança.
      Chocam-me bem mais estes termos do que o comentário absurdo que já foi motivo de post.
      O Mateus é uma criança. Linda, por sinal.

      Eliminar
  25. Adorei o texto! Não sou nenhum desses porque fujo de resorts mas achei imensa piada às descrições

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah exacto! A mim não me apanham em resorts ;) mas adorei o texto e fartei-me de rir.

      Eliminar
  26. Já chorei a rir com este texto pipoca, muito bom!

    ResponderEliminar
  27. Não me identifico com nenhum, mas lembro-me de todos de quando fazia férias em resort :)

    ResponderEliminar
  28. Afinal pensei que as férias num resort desses servissem para descontrair e desligar, mas vejo que a cusquice característica dos portugueses continua em todo o lado. Aproveite bem, descontraia e não ligue aos hábitos dos outros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó anonimo(a), se pensa que a cusquice crónica é um hábito exclusivamente "tuga", está redondamente enganado(a)! pelo menos os nuestros hermanos e os gauleses ganham-nos aos pontos, aliás é uma tendência inata em muitas criaturas humanas sejam de que nacionalidade ou credo!

      Eliminar
    2. Anón. das 18:15h: Não, eu sei que não somos os únicos, mas sabe muito bem que aqui em PT é um hábito muito enraízado, mas também há países em que isso não acontece tanto, onde as mentes são mais abertas e a vida dos outros não lhes interessa.

      Eliminar
  29. Eu também sou lontra xD ri-me muito com este texto!

    ResponderEliminar
  30. Amei! eu sou a lontra e não quero ser outra coisa...o problema é que sou uma lontra simpática e por vezes falo com estranhos e isso só me dá problemas! eheheh!

    ResponderEliminar
  31. Eu sempre fui do tipo lontra, com excepção deste ano que com um filho mais crescido quis companhia para as atividades todas e lá fui eu, ginásio, futebol, aulas de não sei quê.
    Levei livros e só consegui ler meio, mas a verdade é que me diverti imenso!

    ResponderEliminar
  32. O melhor de tudo estava escrito ente parêntesis.

    ResponderEliminar
  33. Eheheheheheheh, desculpem mas eheheheheh isto esta do melhor. Muito mas muitoooo bem caracterizado. Já agora eu só do tipo lontra-à-procura-já-do-spa, ou seja para além do praia, piscina, restaurante, incluo o spa. Sim para mim tem de haver SEMPRE um spa, e é ver-me a marcar logo ali no check in... marido mais para o tipo hiperactivo. Muito bom este post eheheh

    ResponderEliminar
  34. Sou claramente um resortiano-bacardi-lontra.

    ResponderEliminar
  35. Lontra assumida :) com marido igual :)
    Sopas, descanso, leitura e mergulhos :) mas com calma......

    ResponderEliminar
  36. Kakakaka…Adorei o texto…o teu senso de humor ao mais alto nivel, como sempre 
    E adorei precisamente porque isso é mesmo assim. Já estive no bahia principe em bávaro e foi tal e qual o que descreveste. Tudo verídico. Lol. Eu pertenço à categoria da lontra tal como tu…o meu marido está ali entre o resortiano bacardi e esquilo, com excepção que não chega ao coma alcoolico. O meu marido só esta bem enfiado no bar…quase que me quer obrigar a beber só para ir ao bar outra vez buscar bebidas. Sorte a minha que assim não preciso de me levantar.  E nós nesse tipo de férias tb não queremos conversa com ninguém. Queremos é andar sozinhos…na nossa vidinha. Que ninguem nos chateie! Um beijinho e continuação de boas ferias ;)

    ResponderEliminar
  37. Boa inspiração e caracterização da maioria de "resortianos tipo" , como já comentaram...ainda faltam alguns personagens, como por ex: os resortianos "lapa", que são o extremo dos resortianos preciso de amigos...pura e simplesmente não nos largam, ainda que não lhes tenha sido dada confiança, para além da simples troca de palavras de saudação, trivialidades, ou de circunstância....é bom fugir!
    A atitude equilibrada passa por um misto das várias atitudes, excepto o "resortiano bomba"(comportamento "triste" em qualquer idade...).
    Only "Sopas e descanso", para mim não dá...gosto de alguma dinâmica(há quase sempre atividades aquáticas e subaquáticas giras...); agrada-me alguma converseta saudável e q.b. com outras pessoas; bebidas + ou - espirituosas para provar...sem que isso implique "enfrascar-nos"!depois, mesmo num resort não dispenso uma "produçãozinha" noturna, sem exageros de uma red carpet...obviamente!
    Mas porque as pessoas são diferentes...cada um adopta o comportamento que entender, o importante é disfrutar :-)

    MDM

    ResponderEliminar
  38. Muito bom!!! Então a caracterização da resortiana vai-com-tudo está fenomenal!

    ResponderEliminar
  39. vociês siabem quien yo soy? Soy la pipueca más dulce y también quiero ir a lá boda, quéstamerda?" És 🔝és fantástica! Morri de rir! Adoro quando fazes estes textos

    ResponderEliminar
  40. Fico contente quando passo por aqui e vejo um destes posts :D foi por eles que a Pipoca teve sucesso nisto dos blogs, não tanto pelas modas e dicas e muito menos pela publicidade, penso eu.Eu compreendo, a malta tem de comer e contas para pagar e assim. Mas por favor continue com este registo, fico logo toda contente a carregar em "ler mais" e farto-me de rir :D Concordo com os tipos. Eu alterno entre lontra e hiperactiva para as excursões (desportos não, credo), com um toque de esquilo.

    ResponderEliminar
  41. Eu sou um bocadinho de duas... lontra e vai com tudo.. ou seja de dia..Ok.. descanso e aliás ai de quem me encomode! Afinal Mato me a trabalhar durante um ano inteiro!!! Mas à noite,bem a noite tenho de por o meu salto e um vestido bem giro. Olhar me no espelho e dizer "eu gosto" e divertir me a grande!!! Férias são so 3 semanas por isso é para aproveitar ao máximo o bom das coisas. Um beijo e aproveita que Lisboa ja esta o caos da rotina..

    ResponderEliminar
  42. saudades destes posts da pipoca...quem a conhece já de outros festivais :D

    ResponderEliminar
  43. Achei bem gira esta descrição! Assim se vê como somos todos tão diferentes uns dos outros. Ainda bem que exista esta diversidade, o que seria se gostássemos todos do mesmo, não é verdade?? Por haver estas diferenças é que há pessoas que nos completam! Continuação de boas férias e venham mais posts destes que já tínhamos saudades!

    ResponderEliminar
  44. Eu não gosto mesmo nada de resorts, já que adoro adoro passear, ver museus, conhecer monumentos, caminhar. Há gostos para tudo realmente, mas isso para mim não dava. 3 horas na praia já são um sacrifício para mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. An. 20:23h: Eu também não gosto, e depois de ler estes comentários de pessoas que pelos vistos vão para lá só para repararem nos outros, na maneira como se movem e vestem, típico dos portugueses maledicentes e com a mania que são mais importantes que todo o mundo, alguns até se dão ao trabalho de inventar nomes às pessoas, então prefiro outro género de fazer férias. Vivam as férias descontraídos, aceitem as diferenças, deixem os outros ser aquilo que quiserem, respeitem a individualidade de cada um.

      Eliminar
    2. Mais uma a partilhar essa !!! porque é que o resortiano-lontra é o mais fixe? Porque a pipoca disse que o era e claro, os/as lambe botas concordam e então gozam com os outros "resortianos"! Já agora a julgar pelos comentários, todos os outros tipos de "resortianos" devem ser fruto da imaginação, pois ninguém se acusa!
      E já agora pipoca e fiéis seguidoras, a sério que vocês vão para resorts comer SOPA e ficar todo o dia ao sol/piscina? Sabem que podem fazer isso por cá e sem pagar um dinheirão por um resort?!!!
      Sofy

      Eliminar
    3. Sinceramente... também gosto muito de passear, ver museus... Mas também não abdico de uma semaninha de papo para o ar num resort que nos proporciona tudo sem termos de mexer uma palha. Quanto ao facto de lá estar a reparar ou não nos outros...é facultativo, eu estou lá a julgar as pessoas pelo que fazem, a leitora está aqui a julgar-me pelo que digo, a verdade é que na verdade ninguém é absoluto dono da verdade, portanto deixemo-nos de falsos moralismos como se a leitora nunca tivesse criticado estranhos, seja pelo que comem, pelo que fazem ou pelo que vestem... Não é uma coisa assim tão grave, faz parte! Agora se é capaz de preferir outras férias baseada no facto de que nos resorts há quem repare...pelo amor da Santa, é muito mesquinha. Alugue um foguetão para a lua onde com certeza não há mirones! LOL

      Eliminar
    4. Ai que este comentário podia ter sido escrito por mim. Ainda assim as férias dão para tudo. O marido é do tipo lontra. Eu sou mais de conhecer sítios novos, de andar pelas ruas de uma cidade até ficar sem solas nos sapatos (quase literalmente). Felizmente as férias dão para tudo. Uma semana a ser lontra e outra a desgastar calçado. E ainda sobra tempo para estarmos com a família e os amigos.
      Posto isto, já estou com saudades das férias e quase que desejosa que as próximas cheguem rápido!

      Eliminar
    5. Pois eu sou pessoa de passear e ver monumentos, e já ando a sonhar com as próximas férias em que vou fazer a estreia como resortiana lontra (que para hiperativas já bastam as outras férias :P )..Se está alguem a ver-me e a comentar que repito 4x no buffet ou bebo 3 mojitos no bar? (que vai de certeza aconter :P )....estou-me nas tintas....as férias são minhas, ninguem mas paga (infelizmente), e não vou muda-las um milimetro só para não ser comentada....é que era só o que faltava....

      Sónia

      Eliminar
  45. Tão real!! Ah Ah Ah ! Eu sou claramente lontra !!

    ResponderEliminar
  46. Tão real! Ahahah!!! Eu sou claramente lontra! Detesto que me venham impingir actividades. Normalmente sempre que os vejo em preparações tapo logo a cara com o chapéu e " durmo" profundamente... 😉

    ResponderEliminar
  47. Eh, eh! Texto fantástico...como sempre!

    ResponderEliminar
  48. Eu faço férias em resorts e nunca reparei em nada disso. Simplesmente porque vou descansar e não para ver a vida dos outros!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Das duas uma...ou nunca fez férias em resorts ou o seu descanso é no quarto a dormir.
      Menos!!!

      Eliminar
    2. An. 19:45h: Ou então porque não é cusca!

      Eliminar
    3. Anónimo das 19:45, sou a anónima inicial. Todos os anos desde que fui mãe faço férias em resorts (já lá vão alguns) tanto em Portugal como fora, e não houve 1 único dia passado totalmente dentro do quarto, acredita? Como muito nos buffets, bebo qualquer coisita, alinho nas atividades dos animadores se me apetecer, fico a torrar ao sol na praia ou piscina, aproveito o spa e arranjo-me para os jantares. De vez em quando cruzo conversa com outros hóspedes e até já arranjei amigos resortianos, veja lá! Por isso, com tanto por fazer, tou tudo menos preocupada com o que os outros fazem, lamento informar!

      Eliminar
    4. Ou pouco perspicaz... ou pouco atenta... uma observação atenta do mundo que nos rodeia não pressupõe obrigatoriamente a coscuvilhice da vida alheia.

      Eliminar
    5. ah...então é a resortiana que precisa de amigos! entendo a sua ofensa ahahhaah :D ó anónima, é uma brincadeira. toda a gente repara nas outras pessoas, seja em resorts ou hotéis, faz parte da natureza humana. relaxe, viva e deixe viver.

      Eliminar
  49. Ahahah muito bom! Eu cá sou a hiperativa, não consigo evitar xD

    ResponderEliminar
  50. Obrigada Pipoca, já dei umas gargalhadas valentes!!! Muito bom!
    Me fez lembrar um livro da Ana Bola, que li, logo que me mudei para Portugal, chamado ¨Absolutamente Tias¨, se nunca leu, recomendo, pois tem um humor parecido ao seu. Quando li, ainda não conhecia o estilo das tias,mas foi muito esclarecedor e me fez logo perceber com que tia eu estava a lidar a cada momento... tão bom!
    Nunca fui para um resort, no dia que eu vá lembrarei de todos os estilos.
    Você é mesmo uma belíssima escritora.

    ResponderEliminar
  51. Fantástico....estou farta de rir!

    ResponderEliminar
  52. Muitíssimo perspicaz, Pipoca! Realmente esta escrita e a forma mordaz (e real) como descreves a realidade, cativa-me e faz-me rir! Boa escrita! Parabéns!

    ResponderEliminar
  53. Gosto Gosto Gosto tanto! Confesso que me identifico com a hiperativa com as minhas horas de lontra pelo meio! :)

    ResponderEliminar
  54. Parabéns pelo texto! Chegamos hoje do mesmo resort e é tal e qual como descreveu! Já me fartei de rir!

    ResponderEliminar
  55. Em qual deles te enquadras, pipoca?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahah esta caixa de comentários dá cabo de mim.

      Eliminar
  56. muito bom....definitivamente sou a lontra.....

    ResponderEliminar
  57. Não percebi foi o comentário sobre março de canaveses 😐

    ResponderEliminar
  58. Cambada de parasitas.
    Vão dar banho ao cão !!!!!!!

    ResponderEliminar
  59. Texto fantástico, venham mais destes :)

    ResponderEliminar
  60. Muito bom! Sou lontríssima!! Afinal, férias são férias.

    ResponderEliminar
  61. Uma só falha na categoria resortiana exótica: à Bo Derek não assentavam mal as trancinhas.

    ResponderEliminar
  62. "vociês siabem quien yo soy? Soy la pipueca más dulce y también quiero ir a lá boda, quéstamerda?" AhahahahahahahahAhahahahahahahah Obrigada! Ainda não parei de me rir! Muito BOM!

    ResponderEliminar
  63. O resortiano-precisa-de-amigos:
    Fugir deles! Na viagem a cuba de ha dois anos, um casal meteu conversa logo no aeroporto onde fizemos escala em Madrid, e até ao fim da viagem onde fomos a havana e depois varadero, nao nos largaram mais!!! Fomos um grupo de 4, passámos a ser: 4 + 2!!
    Entao mas afinal, Samaná, vale a pena? Sempre quis ir á republica dominicana mas as opiniões dividem-se... uns adoram.. outros odeiam... O que achou pipoca? Valerá ou não a pena? Queremos um post!!

    V.A.

    ResponderEliminar

Teorias absolutamente espectaculares

AddThis